quarta-feira, 10 de novembro de 2010

BOLAS DE GOLFE OU PEDRAS, QUAL A DIFERENÇA?

Ah valentes! tudo que é pasquim , blogs, paineleiros, todos os que têm acesso à escrita, antigos bajuladores, inimigos nem sempre bem disfarçados, enfim, todos aproveitam a oportunidade para o apedrejamento popular!
Alguns (bem intencionados) confundem critica com julgamento, e num ápice esqueceram as arbitragens absolutamente conspirativas do inicio de campeonato, as escutas do youtube, as putas, os chocalatinhos, as equipas submissas, etc...
Agora o que interessa é abater o maldito...
Jesus, a quem foram reconhecidos méritos que nem o próprio ousaria merecer, vê-se de repente como um nabo, um inqualificado, que nada entende do assunto!
Já aqui fizemos a critica que queremos ser construtiva, mas basta!
Não alinhamos em julgamentos sumários, ao lado dos nosso inimigos desejosos de acabarem já com o campeonato!
Pergunta aos benfiquistas: Não aprendem nada de uma vez para outras?
Veja-se apenas como exemplo a bola, neste momento já um pasquim inqualificável, caso da censura ao "gato" Zé Diogo Quintela, sobre a qual que me debruçarei no post seguinte...
Quem ainda há pouco tempo (desejosos de agradar e vender) dava à estampa titulos como este...
Agora:
Falta agora que, chegados de Angola onde o Benfica mostra uma força que (unida) ninguem conseguirá parar, Presidente, Director para o Futebol e Capitães de equipa, depois do banho de benfiquismo aí tomado, venham a publico defender (digificando-se a si próprios) o treinador e todo o grupo de trabalho, unirem-se e não deitarem a toalha ao chão, demonstrando a todos que estamos vivos e prontos para o combate!
                                                        Nós somos o BENFICA!
Perdemos uma batalha, mas iremos ganhar a Guerra! Essa é a menssagem que temos que fazer passar!

Permitam-me "colar" aqui um bocadinho de prosa que achei no  Blog, "tudoportibenfica"  que subescrevo totalmente:
...Será pouco? Não. Será suficiente? Não. Felizmente, no Benfica a exigência é superlativa. E acima de tudo, 2 campeonatos nacionais de futebol em 17 possíveis, aliados ao vermos esfumar-se a possibilidade de nos sagrarmos bicampeões, trazem ao de cima as nossas frustrações.

"Isso é tudo muito bonito, mas e agora...?"
A resposta não podia ser mais simples... Vou continuar a fazer o que sempre fiz: Comparecer no estádio sempre que me é possível. Apoiar os jogadores do princípio ao fim. Não sair antes dos jogos terminarem. Não assobiar. Discutir os problemas do Clube com serenidade respeitando as opiniões dos outros. Votar nas próximas eleições de acordo com a minhas consciência, em prol dos interesses do Benfica. Ficar feliz quando ganharmos e fodido (é mesmo a palavra que melhor descreve o meu estado de alma) quando não o fizermos. Emocionar-me ao cantar o hino.
E acima tudo viver a vida com orgulho de ser do Benfica.

1 comentário:

  1. Subscrevo na totalidade tudo o que acabaste de escrever.
    Espero que os Benfiquistas mostrem a sua raça enchendo no próximo fim de semana a CATEDRAL(se Deus quiser lá estarei, faça chuva, faça vento) e calem esses malditos Pasquins de uma vez por todas.
    Abraços

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.