quarta-feira, 9 de novembro de 2011

A PRETO E BRANCO (parte III)

A Confederação do Desporto de Portugal premiou o Benfica o prémio Alto Prestígio, entregue durante uma gala no Casino Estoril ao presidente Luís Filipe Vieira.
Vieira aproveitou a oportunidade para comentar o facto de Javi García ter sido acusado de racismo por Alan, jogador do SC Braga.

«Esta gala é o local apropriado para dizer, alto e em bom som, que o racismo não faz parte da história e da maneira de estar do Benfica. Nem sempre é quem mais grita quem tem razão. Há coisas que não são para resolver na comunicação social, mas sim no sítio certo. O Benfica é de Portugal, de Angola, de Moçambique, de São Tomé, do Brasil... O Javi é um grande profissional, confio na palavra dele e no seu carácter», disse Luís Filipe Vieira.

-Esteve muito bem Luís Filipe Vieira, ao falar publicamente sobre o assunto.
Tal como o GuachosVermelhos esperava; sem comunicados da treta, sem deitar lenha para a fogueira, com firmeza, com classe!
Falta agora fazer aquilo que diz, lavando a Honra do Benfica:

«Há coisas que não são para resolver na comunicação social, mas sim no sítio certo»

2 comentários:

  1. Vamos esperar... eu entendo também esta menor veemência tendo em conta os próximos adversários do braguinha que são os lagartos (Taça) e andruptos (Liga)

    Um castigo ao Alan em nada nos beneficiaria, não é?

    ResponderEliminar
  2. Amigo Guachos,

    essa coisa do racismo, por parte desse Alan, que no ano passado fingiu ter sido agredido pelo Javi, não serviu para mais do que fazer esquecer o que e passou no jogo.
    Quanto a mim, aquelas falhas eléctricas serviram para não haver 1ª parte e adormecer o nosso clube. Depois tivemos o penalti mais ladrão de sempre, o Emerson estar de costas e levar com uma bola no cotovelo, a agressão ao Gaitan, amarelo??? É para rir??? VERMELHO!!!Amarelos aos molhos para o Benfica, com livres ao pé da área, etc, etc.
    E o árbitro é do Benfica? Só se for masoquista, pois ladrão é de certeza, ou seja, está ao serviço do clube da fruta.
    O certo é que essa estória do racismo funcionou e bem, pois a essência do jogo ficou muito e bem esquecida.

    Miguel

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.