segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Se Jesus não inventar!

Assim acabassem as eleições, era óbvio que os 'rafeiros' depressa voltariam ao ataque, mordendo as canelas do treinador do Benfica!
Não é nada pessoal...
Por ser o alvo mais fácil, eles, sempre arranjam maneira de entrar...
A receita é a mesma e basta bater na mesma tecla...
Roberto, César Peixoto, Emerson, Melgarejo...Jesus...há sempre um alvo - um alvo muito bem definido!

Se Jesus não inventar...
Uma expressão inócua, sem nenhum significado prático, mas que dá um ar de sapiência e sabedoria a quem a reproduz!

Segundo os milhentos expert's da gramática e da oratória, génios do treino e das relações humanas, capazes de pegar em Nuno Gomes e fazer dele um avançado que jogue 90 minutos e marque 40 golos por época em vez dos 10 minutos que continua a fazer e dos 5/6 golos que continua a marcar; capazes de pegar em Moreira e fazer dele titular numa qualquer equipa do mundo, pegar em Roderik Miranda e Nelson Oliveira e fazer deles grandes jogadores mundiais, ao invés do treinador do Corunha, um grunho que nem português deve saber falar e que pouco mais tem feito que ignorá-los!...

Para esses expert's, da gramática e da oratória, capazes de pegar nos meninos dos sub-20 e meter pelo menos uns dez, titulares na equipa sénior, tornando o Benfica mais português e ganhador, é só preciso "Jesus não inventar"!

E o que é afinal "Jesus não inventar"?

Ninguém me tira da cabeça que, "Jesus não inventar", é Jesus passar a escrever na CS/Blogosfera, ficar a ganhar o salário mínimo, e em troca, a rapaziada da caneta e do teclado afiado passar a ocupar a cadeira de treinador, ganhando os tais 333.334 mil euros brutos por mês, e sobretudo, ganhar campeonatos atrás de campeonatos!
Afinal, só teriam que não inventar! 
...........................................................................................................................................................
Há precisamente um mês atrás, prevendo a histeria do pós eleições, que me parecia óbvio, cairia sobre Jorge Jesus, escrevi ...(aqui)

Valha-nos Jorge Jesus!


Agora que o lagartedo deu mais um passo em direcção ao abismo, parece-me ser boa altura para tentar despertar algumas consciências, que me parecem viver num mundo de fantasia inconsciente...
Muitos dos habituais leitores do Guachos podem até nem concordar, mas não tenho nenhuma duvida em afirmar que, Jesus, mais que o presidente, mais que qualquer dirigente ou qualquer jogador, é o maior responsável não só pelos êxitos desportivos e financeiros destes últimos anos, mas pela própria sobrevivência do Benfica enquanto equipa de top!

Os adeptos do futebol são iguais em todo o lado!
No Benfica, no Freamunde, no Sporting, no Porto, no Braga ou no Alguidares de baixo, são todos iguais; na pré-temporada eufóricos e capazes de por goleada arrasarem todos os 'Barcelonas' deste e do outro mundo, passados os dois primeiros jogos oficiais, se com duas vitórias no 'bornal' acham que a equipa é a melhor do universo, com duas derrotas acham-na a pior da história!

A paixão acima de qualquer razão e os conhecimentos futebolísticos apenas contemplam goleadas de arrasar, ou vitórias (mesmo que sofridas) sobre os mais directos rivais...
No resto - se ganhas és o maior - se perdes não vales um traque! - No Freamunde, no Sporting, no Porto, no Braga ou no Alguidares de baixo; são todos iguais...

Os nossos vizinhos lagartos, andaram quatro anos a odiar o seu treinador (Paulo Bento) porque, pensavam eles, com os Yaniks e os Pereirinhas, fabulosos craques de então, qualquer treinador poderia ser campeão...europeu!
Não lhes bastava ficar à frente de um tristemente celebre Benfica, por essa altura entregue a treinadores educadíssimos e de fina estampa...

Hoje, estupidamente, ainda não terão percebido o 'ouro' que tinham nas mãos, trocado imbecilmente pelos 'pechisbeques', Paulos Sérgios, Carvalhais, 'Paciências', Sá Pintas...
Ouvindo-os, ainda hoje pensam que Paulo Bento é que não prestava; ainda insistem que o Bento é que era o culpado!!!
Paulo Bento fez um trabalho fantástico, quase sobre-humano, com os fracos recursos que dispunha, mas mesmo assim foi enxovalhado, com apupos, insultos e lenços brancos, até se tornar insustentável a sua permanência em Alvalade!
Uma questão de burrice, muito comum à generalidade dos clubes, nomeada e repetidamente no Benfica!
..............................................................................................................................................
O adepto GuachosVermelhos, confessa não ter dado qualquer tipo de atenção ao nível da competência futebolística ao treinador Jorge Jesus, até este chegar ao Benfica...
Do que me lembro, detestava os seus modos estupidamente agressivos, e nunca o vi reconhecer o mérito das nossas vitórias, destilando arrogância, azia e mau perder, sempre defrontava o Benfica...
Fui por esse motivo, um daqueles que torceu o nariz quando LFV resolveu contratá-lo e por mim jamais entraria no Benfica...

Estou por isso completamente à vontade, para afirmar que Jorge Jesus me convenceu e me 'converteu' de cima abaixo após poucas semanas no comando da equipa!
Ao fim de escassos jogos, vendo a transformação que exerceu num clube amargurado e enterrado nos seus próprios fantasmas, carente de vitórias e de estímulos que o catapultassem para um patamar minimamente aceitável com os seus pergaminhos e história, definitivamente, converteu-me e convenceu-me da sua capacidade como treinador, homem capaz de transformar jogadores adormecidos e descrentes do seu próprio valor em grandes figuras do futebol europeu e mundial!

Não o fez apenas com os jogadores, não! - Fez o mesmo a uma imensidão de adeptos, que após tantos anos de sofrimento e gozação, agarraram a benesse com unhas e dentes, transformando um clube triste e agonizante, num clube pujante de força, capacidade futebolística, futebol de encantar, orgulho de milhões!

Voltamos aos adeptos...
«No Benfica, no Freamunde, no Sporting, no Porto, no Braga ou no Alguidares de baixo, são todos iguais; na pré-temporada eufóricos e capazes de por goleada arrasarem os 'Barcelonas' deste e do outro mundo, passados os dois primeiros jogos oficiais, se com duas vitórias no 'bornal' acham a sua equipa a melhor universo, com duas derrotas acham-na a pior da história!»

Tal como os lagartos do outro lado da segunda circular, ferozes críticos dos quatro anos de Paulo Bento, os adeptos benfiquistas (na sua maioria?) parecem detestar os Três/quatro anos de Jorge Jesus no Benfica!
Esquecidos do que eram (apenas) quatro antes, esquecidos do gozo e das frustrações, esquecidos dos quartos e dos sextos lugares, esquecidos do patético futebol de antes, esquecidos das medíocres prestações futebolísticas, esquecidos das bancadas tristes e dolorosamente nuas, esquecidos que nos últimos 19 longos anos apenas ganharam 2 campeonatos, um deles já com este treinador, imaginam que Jesus é o mau da fita e é ele que nos impede de sermos campeões...europeus, quiçá capazes de golear a melhor equipa do mundo, talvez mesmo a melhor da história!

Para além do magnifico futebol de ataque, Jesus fez entrar nos cofres do Benfica mais de 100 milhões de euros em valorizações de jogadores, sem contar os vários milhões em cotas de novos sócios, receitas de  bilheteira, transmissões televisivas, força negocial para novos contratos, e ainda os vários milhões resultantes das participações em provas europeias, onde antes da sua chegada raramente o Benfica conseguia qualquer vitória, algumas vezes não conseguindo vaga para sequer participar...
Prestigio, que antes estava ao nível zero, de novo (re)conquistado, e a Europa voltou a soletrar o nome do Benfica, sem pena, sem risos, sem chacota...

Olhando para as dificuldades financeiras dos clubes e do Benfica em particular, não posso deixar de me questionar, como seria hoje o Benfica sem a injecção de confiança, sem a injecção de capital humano e capital financeiro que Jesus proporcionou ao Benfica, assim como aos seus adeptos e simpatizantes!
Como seria o Benfica de hoje sem a acção preponderante e esmagadoramente influente da passagem de Jorge Jesus pelo Benfica?
O que seria o Benfica sem Jesus nestes quatro anos?
O que será o Benfica depois de Jorge Jesus?

Jesus, mais que o presidente, mais que qualquer dirigente ou qualquer jogador, é o maior responsável não só pelos êxitos desportivos e financeiros destes últimos anos, mas pela própria sobrevivência do Benfica enquanto equipa de top!
Jesus é o melhor acto de gestão de todo o consulado de Vieira - sem Jesus, nem Vieira teria sobrevivido! 

Até quando teremos gente que nada percebe de futebol a influenciar a permanência dos treinadores?
Os sócios têm sempre razão? As claques ou blogosfera é que fazem e desfazem treinadores? é a comunicação social que manda no clube?
Mas que grande estupidez!

4 comentários:

  1. Grande GuachosVermelhos
    Faltou-te dizer que a expressão "se Jesus não inventar" não é apenas inócua e sem nenhum significado prático. É uma expressão absolutamente idiota!
    Só faltou mesmo isso...
    Carlos

    ResponderEliminar
  2. Usam a expressao "...se Jesus nao inventar..." e repetem a mesma ate a exaustao.
    Um mantra maligno que visa entranhar-se no sub-consciente dos Benfiquistas mais susceptiveis a ilusoes.

    RADIO BENFICA

    ResponderEliminar
  3. Muito, muito, mas mesmo muito bom!!!
    Até ao dia das eleições, e prevendo mais uma vitoria esmagadora de LFV, eu pensei para mim: espero que não haja suicidios. Hoje, e percebendo que a vida de alguns é tão vazia que precisam andar os próximos 4 anos em campanha contra LFV, penso que é pena não ter havido suicidios... O que quem usa essa expressão não percebe é que o Benfica estava muito melhor se esses rafeiro desaparecessem.

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.