segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Influência Arbitral

"Sabiam que o Benfica nos últimos 5 anos já perdeu 22 pontos directamente por um último golo sofrido de penalti ou a golo sofrido após ter ficado em inferioridade numérica. Há e tal, os penalti e expulsões fazem parte do jogo,... mas o F. C. Porto não perdeu nem um único ponto directamente por um ultimo golo sofrido de penalti ou após uma expulsão nos últimos 150 jogos!!!! (5 épocas inteiras, sem nenhuma decisão arbitral desfavorável que provoque directamente perda de pontos, deve ser recorde mundial)"

O GV tem o prazer de vos apresentar este magnifico trabalho, pertença do companheiro "Influência arbitral", que nos mostra os pontos perdidos e ganhos sob a influencia directa dos árbitros...
O GV aconselha a que todos os benfiquistas ajudem a divulgar, por todo o Mundo desportivo, o magnifico trabalho que aqui apresentamos, com a óbvia autorização do autor.
Visitem o "Influência arbitral" (aqui)
----------------------------------------------------------------------------------------------------
Por Influência arbitral
Pretende-se DETERMINAR OBJECTIVAMENTE OS PONTOS CONQUISTADOS pelas equipas ANTES DUMA EXPULSÃO E SEM INFLUÊNCIA DE UM ÚLTIMO GOLO DE PENALTI.


Para uma análise objectiva da real influência das decisões arbitrais relevantes (Expulsões e Penaltis), agregamos todas as intervenções arbitrais, classificando-as de:

  • Favoráveis - os penaltis e expulsões de que uma equipa beneficia.
  • Desfavoráveis - os penaltis e as expulsões com que o arbitro penaliza uma equipa.
Por pretender utilizar só dados objectivos, nesta análise não são levados em conta os penaltis ou expulsões que ficaram por marcar, nem há a pretensão de catalogar como boas ou más as decisões arbitrais relevantes efectivamente tomadas, afastando essa subjectividade deste trabalho.

Com base nesse critério, determinamos objectivamente os pontos acumulados antes duma expulsão e sem considerar o efeito pontual de nenhum último golo de penalti, obtemos assim os - PONTOS GANHOS SEM INFLUÊNCIA ARBITRAL.

Os pontos acrescentados/perdidos após uma expulsão ou penalti decisivo são considerados PONTOS ACRESCENTADOS/PERDIDOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL, pois estão intimamente dependentes dessa intervenção arbitral relevante (penalti ou expulsão).Nestes 150 jogos os 4 candidatos ao titulo acrescentaram em média 18 pontos após uma expulsão ou em consequência directa de um último golo de penalti.

Dados gerais dos 150 Jogos acumulados nas últimas 5 épocas (2008 e 2013)
  
 CURIOSIDADES:
 Apenas numa das 5 épocas analisadas a equipa que fez mais pontos onze contra onze e sem os pontos acrescentados pelo último golo de penalti não foi aquela que conquistou o campeonato, ou seja somente em 2011-12 a equipa campeã não foi aquela que demonstrou mais capacidade de conquistar pontos sem interferência arbitral.

Das 5 épocas, o campeonato que o F.C. Ponto mais beneficiou das decisões arbitrais favoráveis, foi na época 2011-12, tendo acrescentado 16 pontos com influência arbitral aos 59 pontos conquistados sem nenhum último golo de penalti ou após expulsão. Foi o ano do seu pior desempenho pontual sem influência arbitral mas transformou-se oficialmente no sua 3ª melhor pontuação final dos 5 anos analisados.

Das 5 épocas, o campeonato que o Benfica mais beneficiou das decisões arbitrais favoráveis, foi na época 2012-13, tendo acrescentado 10 pontos com influência arbitral aos 67 pontos conquistados sem nenhum último golo de penalti ou após expulsão. Em virtude disso apesar de ser o seu 3º melhor ano no desempenho pontual sem influência arbitral na pontuação final oficial transformou-se no ano do sua maior pontuação acumulada numa época entre os 5 anos analisados. 

Das 5 épocas, o campeonato que o Braga mais beneficiou das decisões arbitrais favoráveis, foi na época 2009-10, tendo acrescentado 15 pontos com influência arbitral aos 56 pontos conquistados sem nenhum último golo de penalti ou após expulsão. Em virtude disso foi o ano do sua maior pontuação acumulada numa época, transformando-se até na sua melhor classificação final de sempre. 

Das 5 épocas, o campeonato que o Sporting mais beneficiou das decisões arbitrais favoráveis, foi na época 2011-12, tendo acrescentado 8 pontos com influência arbitral aos 51 pontos conquistados sem nenhum último golo de penalti ou após expulsão. Em virtude disso foi 2º ano com maior pontuação acumulada dos 5 campeonatos analisados. 

F. C. Porto com 32 pontos acrescentados é a equipa que mais beneficia de pontos acrescentados por influência directa de um último golo de penalti ou após uma expulsão do adversário, sendo que em  média os 4 candidatos ao titulo acrescentaram 18 pontos cada, mas as restantes 3 equipas estão abaixo desta média.

O Benfica com um acumulado de 10 pontos acrescentados nos últimos 5 anos é dos candidatos ao título a equipa que menos pontos conseguiu acrescentar directamente com as decisões arbitrais relevantes, ou seja após expulsão ou em consequência directa de um último golo de penalti.
  
F. C. Porto é a equipa com maior saldo de decisões arbitrais favoráveis, 53 no total, quando a média dos 4 candidatos é de 31, é também a menos penalizada com decisões arbitrais desfavoráveis, (apenas 23 no total), quando os restantes 3 candidatos ao titulo acumularam em média 38 decisões arbitrais desfavoráveis nos últimos 5 campeonatos!

Benfica, dos 4 candidatos ao título é a que tem acumulado maior numero de decisões arbitrais desfavoráveis, (-45 no total), quando em média os outros 3 candidatos sofreram somente (-31) decisões desfavoráveis acumuladas nos últimos 5 anos. Em consequência é também a equipa que mais pontos perdeu por golos sofridos após ter ficado em inferioridade numérica, (-8 pontos perdidos no total dos 607min. jogados em inferioridade). Nos 17 penaltis com que foi penalizado em 8 desses jogos, esse penalti teve influência nos pontos acumulados, provocando-lhe a perda de (-14) pontos que não sucederiam sem esse último golo sofrido de penalti!

Grande parte da diferença pontual oficial entre o F.C. Porto e Benfica nos 150 jogos das últimas 5 épocas se deve aos 14 pontos perdidos pelo Benfica através de um último golo sofrido de penalti, juntamente com os 8 pontos perdidos pelo Benfica após ter ficado em inferioridade numérica, ou seja são 22 pontos perdidos por influência arbitral enquanto que o F.C. Porto inacreditavelmente não perdeu nenhum ponto directamente por um último golo sofrido de penalti ou após uma expulsão sofrida nos últimos 150 jogos!
________________________________________________________________________________
Acumulado do rendimento desportivo por cada terço do campeonato.
Detalhe dos pontos obtidos nos primeiros 10 jogos de cada época, acumulado de pontos nos jogos entre a 11ª e 20ª jornada e nos jogos entre a 21ª e 30ª jornada de cada época.


Curiosidades:
O rendimento desportivo sem interferência arbitral do Benfica tem sido muito igual em cada terço de campeonato , 113, 110 e 111 pontos respectivamente, enquanto que os pontos acumulados sem interferência arbitral do  F. C. Porto foram de 110, 109 e 123 pontos no 1º, 2º e 3º terço respectivamente!

Analisando o rendimento após decisão arbitral relevante por cada terço dos campeonatos constata-se que em média cada candidato acrescentou 4, 8 e 7 pontos no 1º, 2º e 3º terço respectivamente por influência arbitral, sendo que em qualquer dos terços o F. C. Porto é o único que acrescenta sempre mais pontos que a média!


Entre F.C. Porto e Benfica houve uma diferença de 15 pontos favoráveis ao F. C. Porto após intervenção arbitral relevante nos 50 jogos dos 3ºs terços dos últimos 5 campeonatos. Com 15 pontos de diferença no último terço, constata-se assim, que grande parte dos 22 pontos de diferença geral nos pontos acrescentados por influência arbitral entre o F.C. Porto e Benfica ocorreram nos jogos dos 3ºs terços dos campeonatos. Analisando o último terço das últimas 5 épocas, verifica-se que o Sporting nesse período acrescentou mais 12 pontos aos pontos conquistados sem influência arbitral, o F.C. Porto acrescentou 10 pontos, o Braga também acrescentou mais 10 pontos neste período decisivo para a atribuição das classificações finais mas a contrariar essa tendência positiva revelada dos candidatos ao titulo o Benfica foi o único candidatos que nos 50 jogos dos 3ºs terços perdeu (-5) pontos por consequência direta de um último golo de penalti ou após uma expulsão!
________________________________________________________________________________
Analise dos dados acumulados de 150 jogos agrupados (dados oficiais a laranja), discriminando e separando os jogos com decisões arbitrais favoráveis (dados a preto), dos jogos com decisões desfavoráveis (dados a branco) e dos jogos sem decisões arbitrais relevantes (dados a amarelo).

Curiosidades;
O rendimento percentual dos pontos em disputa nos jogos com arbitragens neutras (ver dados a amarelo no quadro) representa a capacidade que as equipas revelaram para conquistar os pontos em disputa nos jogos em que não ocorreram nenhuma expulsão ou penalti, em média os 4 candidatos conquistaram 71% dos pontos em disputa nos 332 envolvendo pelo menos um dos candidatos em que não houve nenhuma decisão arbitral relevante (penalti ou expulsão). Assim dos 150 jogos analisados de cada uma das equipas, constata-se que não houve nenhuma decisão arbitral relevante (penalti ou expulsão) em 81 dos jogos do F.C. Porto, em 71 dos jogos do Benfica, em 91 jogos do Braga e em 89 jogos do Sporting sendo que estas equipas conquistaram respectivamente 84%, 85%, 64% e 53% dos pontos em disputa nesses jogos do campeonato sem nenhuma interferência arbitral relevante na partida. 

Nos jogos com decisões arbitrais favoráveis (ver dados a preto no quadro), 53 jogos do F. C. Porto, 50 jogos do Benfica, 36 jogos do Braga e 37 jogos do Sporting, estas equipas obtiveram respectivamente 86%, 82%, 77% e 77% dos pontos em disputa nesses jogos em que usufruíram de um saldo favorável de decisões arbitrais.

Existe uma grande diferença entre o numero de jogos com decisões desfavoráveis ao F. C. Porto, que foram 16 dos últimos 150 jogos analisados (ver dados com a cor branca no quadro) e os restantes 3 candidatos, pois o Benfica teve 29 desses jogos,  Braga jogou 23 e o Sporting jogou 24 em que teve um saldo desfavorável de decisões arbitrais relevantes (penalti ou expulsão).A percentagem de aproveitamento dos pontos em disputa nesses jogos com decisões arbitrais desfavoráveis foram de 75%, 47%, 33% e 50% para o F. C. Porto,  Benfica, o Braga e o Sporting respectivamente. Logicamente, percentualmente são nestes jogos com decisões arbitrais desfavoráveis que os clubes tem a sua mais baixa taxa de aproveitamento de pontos, pois mesmo para os candidatos ao título as decisões arbitrais desfavoráveis têm uma clara influência negativa no seu desempenho desportivo e nos pontos por si acumulados.   

5 comentários:

  1. Por acaso já conhecia!!

    Só não vê quem não quer!!

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  2. Companheiros,

    Chamo a vossa atencao para o facto deste trabalho do Companheiro INFLUENCIAARBITRAL ser completamente objetivo e irrefutavel, uma vez que nao inclui todos os lances passiveis de "interpretacao", por mais unanimes que eles sejam.

    Ou seja, golos mal anulados, mal validados, "fora-de-jogo" mal assinalados, penalidades inventadas e/ou lances de andebol perdoados, nada disso esta incluido neste trabalho.

    Sinceramente, alem de lhe agradecer por esta prova de Benfiquismo, eu espero que este Nosso Companheiro possa continuar a aprofundar este trabalho, tal como espero que o seu exemplo seja seguido por outros Benfiquistas e que, muitos de Nos, Nos coloquemos disponiveis para o ajudar em tudo o que Nos seja possivel.

    Obrigado, Companheiro INFLUENCIAARBITRAL.

    Obrigado, Enormerrimo Guachos, por teres concordado em divulgar este trabalho aqui.

    Ainda sao apenas 150 desafios, mas esta "amostra" vai crescer, reforcando a validade estatistica dos resultados e contribuindo para a desejavel prova sobre os roubos da BOIADA.

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
  3. Pubicado também no Pulpus Corruptus.

    ResponderEliminar
  4. Companheiros,

    Caramba, este esta a ser um dia verdadeiramente a' Benfica!

    As noticias sobre a Nossa Benfica TV, quer pelas audiencias internas (dando um "banho" a todos os outros canais desportivos), quer pelo numero de paises (36) onde ja se pode ver ...

    O excelente Comunicado da Direcao do Clube, publicado no slbenfica.pt, com o competente pedido de demissao do pacovio do presidente do COP, na sequencia das bacoradas que esse alarve se permitiu proferir a proposito do Glorioso ...

    E a reacao, muito positiva, da esmagadora maioria dos Benfiquistas, aplaudindo a resposta do Nosso Capitao, contra as vergonhosas agressoes de alguns "adeptos rivais", ontem, na Catedral e no final daqueles minutos magicos ...

    Nao me digam para nao sentir Vaidade, esta Imensa Vaidade em ser Benfiquista.

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
  5. Boa análise.

    Finalmente de acordo num texto.
    Mas a questão é - Porque é que o Vieira deixou de criticar a arbitragem, enquanto o outro, o bufas, condiciona-a todos os anos? Porquê? Resignou-se?
    Pois bem, "quem não chora, não mama".
    O Presidente do Benfica deveria ser mais enérgico, como o foi nos anos iniciais em que presidiu o clube, agora parece o nosso Cavaco Silva - raramente aparece em público, preferindo o silêncio.

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.