quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Do Australopitecos Ruizienses ao Benfica actual!

(Para desopilar de tanta bacorada e do aproveitamento (miserável) que a 'canzoada' faz - em nome do King Eusébio...)

Por Mathayus

É realmente desconcertante a forma estruturada e selectiva como a comunicação social portuguesa em geral e a imprensa desportiva em particular, gere a sua fábrica de pseudo - notícias... e explora simultaneamente o seu lado mais ancestral e primitivo, esperando que das suas palavras jorrem obscuros sortilégios... e efeitos perniciosos e maléficos contra o nosso Benfica!
Não é incomum, ouvir por exemplo, locutores em macumbas premonitórias durante os jogos do glorioso, repetindo empenhadamente « em 1905... sofreram um golo de canto, se calhar o Tomané... vai marcar também agora na sequência deste canto ».

Não espantaria ninguém, que nas redacções do « rascord, da borla e do nojo  » ou pelos corredores cavernosos das televisões, fossem avistados jornalistas peludos e vestidos de peles animais... a desenhar renas nas paredes, enquanto outros prostrados e virados para uma casa de alterne e um leão empalhado ... invocam as suas divindades porcinas e felídeas...
E é aqui, que surge o interesse antropológico destas crenças e manifestações rituais tão comuns nos xamãs feiticeiros de Contumil ou nos pinturas rupestres do WC de alvalade...  muitos crêem na teoria da evolução, mas... e os elos perdidos?

Ninguém pode negar que já vislumbrou aparições do Homo Tadeiex, do Cromo - Ritex ou do diminuto Australopitecos Ruiziences ( entre muitos outros )... serão estes hirsutos seres de coluna recurvada... a prova viva de que afinal, a comunicação social portuguesa
desde que foi criada...  nunca evoluiu « pevides »?
Nós sabemos que sim e também que vivemos atormentadamente entre o desejo visceral e bárbaro de resolver tudo à porrada... e a chamada reprovadora da nossa consciência que nos diz « o Cosme não ia gostar de vos ver agir assim ».
E é esta capacidade de antecipar e planear os nossos comportamentos e também o dos nossos adversários que nos tem de valer!

Já conhecemos as « manhas » e as tendências dos « hominídeos » da comunicação, prevemos os « grunhidos e as miadelas » dos « seus » presidentes, vislumbramos as  movimentações e as preparações rituais dos roubos arbitrais, prenunciamos os assaltos ao poder do futebol português e adivinhamos o resultado dos sorteios!
É tempo de nos pormos ao caminho... e utilizarmos um pouco do nosso tempo e das nossas redes de contactos, para meditar, reflectir e « passar a palavra » sobre a necessidade de todos pensarmos em formas e metodologias de resposta a este e outros problemas do nosso clube.
Não podemos restringir – nos a reagir como o quase extinto Anti – Ossaurus – Rex, que se limita a comportar - se como uma « dinossaura » louca... perante os resultados do Benfica:

Nas derrotas , entra em euforia total, « solta a franga » e repete « estilo martelo pneumático »:
falência técnica, BPN, nº de sócio de Vieira e demissão de Jorge Jesus. Veste roupa de cabedal preta, despeja um frasco de Patchouly na « mona » e...  saí para para abanar o « capacete » ao som dos « Village People »!!!!

Nos empates, denota satisfação contida e animado, conversa sobre a excelência dos rivais, a falta de aposta na formação e a ausência de política desportiva. Coloca um fato de domingo... com lacinho, desodorizante Impulse e... vai comer caracóis no tasco da esquina, com uma ruiva parecida com o Mike Tyson!!!

Nas vitórias, com ar desolado e de « quem fez nas calças », tece considerações filosóficas sobre as fracas exibições do Benfica e o destino humano. Calça as pantufas e com barba por fazer, delicia – se com uma sandes de atum enquanto, realiza um.. « zapping » televisivo agressivo...  entre o campeonato mexicano e a reposição da « Floribela »!!

Nas goleadas, é a derrocada, o colapso emocional. Dá « berrinhos histéricos » e de mãos agarradas a um pilar da ponte 25 de Abril... fita as vagas lá em baixo e deprimido, avança para um monólogo sobre « a ingratidão da vida  e as vantagens de usar azul bebé »!

É pois e assim, obrigatório deixar os « berrinhos histéricos » para os Antis e...  acordar os seis milhões: advogados, peritos em informática, juízes, inspectores da judiciária, etc... e uma vasta legião de pessoas mais ou menos comuns que acabam... por estar colocadas em todos os locais estratégicos e decisórios de Portugal.
Temos os meios necessários para a tarefa, falta a força propulsora de tentar mudar e arriscar pelo Benfica e... riscar a desesperança e o espírito Calimero, que aplicamos actualmente a tudo... o temido « isto nunca vai dar nada, não vamos conseguir incomodar o sistema »!
Agora e mudando de assunto ( parcialmente ) porque, o foco continua a ser « pensar » o Benfica, avanço, para algumas sugestões, lembrando que não importa o desacerto... mas sim a tentativa ( ou seja se todos « chutarmos »... alguém acabará por marcar ):

- Alargar  ( e adaptar ) o conceito base da « praça dos heróis » ás casas do Benfica e permitir que mediante uma contribuição em moldes económicos ( a reverter para o clube ), seja imortalizado localmente e de forma presencial e vivida, o afecto ao clube dos Benfiquistas de cada região e distrito do país e do mundo.
Paralelamente, criar no site oficial do clube, uma galeria virtual... onde possam ser colocados em espaço próprio e personalizável, declarações de fidelidade e amor ao glorioso devidamente assinadas ( também pagas, mas de custo simbólico ).

- Rentabilizar o enorme universo das casas do Benfica e o potencial publicitário que elas encerram, através da exploração uniformizada ( como já é feito em termos de imagem ) de um « pack » de marcas iguais em todas elas... anexando esse atractivo adicional na renegociação de novos contratos com diferentes marcas... ou e em alternativa consolidar esse factor apelativo suplementar na divulgação unilateral... da empresa que se disponha a assumir o « naming » do estádio.

- Abrir uma espécie de concurso global, para que benfiquistas de diferentes áreas criem conceitos de « Franchising » da marca Benfica ( por ex: um « chef de cozinha » concebe um menu gourmet para uma rede de restaurantes Benfica que seriam autorizados a utilizar o nome do clube ( com uniformização de imagem e conceito ).

- Criar um departamento especifico para receber as sugestões inovadoras e criadoras do universo Benfica, não desperdiçando o potencial empreendedor de seis milhões de almas. O que existe actualmente, é um mero pró – forma que nunca chegará a analise superior, sem equipa qualificada para realmente aferir propostas, realizar triagens e possibilitar a « subida mensal destas » em relatório sintético mas detalhado à direcção ou a elementos que gravitem próximo desta.

- Considerar a  possibilidade de realizar um festival musical anual do Benfica (em moldes similares ao que grandes marcas já fazem).  Convívio/promoção da marca/receita financeira. Todos os anos e rotativamente, em diferentes localidades e durante 2 ou 3 dias, seriam vendidos no espaço - festival só as marcas do nosso universo.

- Ao nível da inovação e para venda, poderia ser desenvolvido algo semelhante ás molduras digitais, só que com capacidade para incorporar pequenos gifts com jogadas de craques ou golos do glorioso ( a capacidade tecnológica existe... pequenos telemóveis já possibilitam a visualização de vídeos pequenos ).

- Ceder temporariamente a sede do Regedor... a um núcleo de Benfiquistas credível e disponível para criar um observatório da corrupção e instalar na mesma um painel digital similar aos Publicitários virado para a via pública e legível para os transeuntes com... antecipação das manobras suínas e denúncias da corrupção de fim de semana.


Registo ainda, a essência última de todas as propostas ( ou tentativas disso ), a inércia não é opção... pois, levada ao extremo, conduzir – nos - ia... ao local... onde ainda está sentado o Australopitecus Ruizienses a olhar para duas pedras e a pensar... « esta porra nunca vai dar nada »!

26 comentários:

  1. Nada melhor para desenjoar do tema Eusébio. Anda por aí muito mamão a abusar do seu nome em proveito próprio e isso já me está a tirar do sério...

    Obrigado amigo Mathayus,
    Que lufada de ar fresco estes teus fantásticos textos...

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Quero agradecer publicamente ao amigo Guachos, a generosidade de publicar... os textos ( algo loucos... mas bem intencionados ) que faço!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enormerrimo Mathayus, Companheiro,

      Ficam-te bem os agradecimentos ao Guachos (afinal, ele abre-te as portas de um belissimo "tasco"), mas tu devias era exigir-lhe um belo "cachet", que estes teus textos sao de primeirissima agua!

      Obrigado, Companheiro!
      Obrigado pelos sorrisos que provocaste nesta minha "fronha" ja' cansada de andar carrancuda.
      Obrigado pela espuma Benfiquista que recusa as "cangas", os "destinos" e Nos recorda a todos que a Felicidade nao esta' no fim ... e tem de estar no caminho a percorrer.

      E Obrigado por um par (de 3 ou 4, hahaha) de muito boas sugestoes: confesso-te que gostei de todas elas, mas voto nesse conceito de "Festival", ate' porque, pelo menos a cada 4 anos, ele poderia bem ser o embriao das Olimpiadas Benfiquistas.

      No essencial, tu colocas a questao exatamente como ela deve ser colocada (na minha humilde opiniao): sendo tantos e tao apaixonados por este Clube, basta arranjar uma forma eficaz para concretizar toda esta Mistica, e toda esta Chama Imensa, para o Benfica voltar a ser ainda mais imparavel do que alguma vez chegou a ser.

      Excelente texto e pronto a ser lido 'a "medida do fregues".

      Viva o Benfica!

      Eliminar
    2. Se fosse pagar cachet por cada texto que vocês me enviam em breve o GV ficaria descapitalizado...
      Vale uma sandes e uma bejeca um dia destes?

      Eliminar
    3. Faltou-me dizer; "pelo valor de cada texto" que vocês me enviam...

      Eliminar
    4. Caríssimo José Albuquerque, grato pelos elogios de quem me incentivou a escrever tais textos!
      E encantado por poder frequentar um Blog que é a materialização viva do seu próprio lema « Tudo pelo Benfica, nada contra o Benfica ».




      Eliminar
  3. o melhor que já vi ate agora
    muito bem grande texto ,,, muito bem escrito , com objetivos próprios as respectivas pessoas , onde eu fiquei a saber que do WC DE ALVALADE HAVIA PINTURAS REPESTES , AHAHAHAHAHAHHAAHHAHAHAHAHA , ,, OK
    MUITO BEM POR ESTE TEXTO

    ResponderEliminar
  4. Perfeito Correia08 Janeiro, 2014 19:26
    Perfeito Correia 08 Janeiro, 2014

    No Panteão? Nunca! No nome do Estádio? Nunca!
    1º - Eusébio é do Benfica - O nosso Clube é do povo e para o povo. Eusébio é Povo: Humilde, Honesto e Trabalhador, que nunca vai para Panteões.
    2º - O nosso Benfica sempre foi um Clube do Povo, lutando com esse Humilde Povo, com eleições democráticas, durante o "reinado" terrorista do bandido salazar.
    3º - Este bandido salazar, está representado no dito Panteão por 2 figuras sinistras do seu regime torcionário: (Sidónio Pais e Óscar Carmona)
    4º - Estes bandidos perseguiram o Benfica, seja pela cor da nossa Bandeira, seja exigindo que o nosso Jornal, então chamado "O Vermelho" se passasse a chamar "O Benfica", seja porque punha pides durante as nossas eleições democráticas, seja porque alguns Presidentes do Benfica foram perseguidos por essa mesma PIDE de Salazar e Carmona!
    5º - Por alguma razão a imprensa nos chama de encarnados. Nós, Benfica, somos VERMELHOS!
    6º - Vamos admitir que um dos nossos símbolos, esteja no Panteão, junto de quem tanto mal nos fez?
    7º - O Benfica NUNCA alterou o nome do Estádio, nem a data de fundação do Clube! Isso é coisa de corruptos
    8º - Tenham juízo! Estudem a História do nosso Clube!
    9º - Viva Eusébio! Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro... o Benfica, não tem ideologias, raças, etnias, religiões ou classes... e é bem maior do que todas as nossa convicções ou visões pessoais, é um clube universal que pertence a todos os que o amaram, amam ou amarão!

      Quanto a Eusébio, obviamente o seu lugar é no Panteão Nacional, o local por excelência de quem é universal...
      O incomodo para muitos, é que através do pantera negra... o Benfica faz sua, a representatividade e a honra imensa de tal distinção!

      Eliminar
    2. Caro Mathayus: Com o devido respeito pela sua interpretação do que escrevi, quero aqui afirmar que nada tenho a ver com partidos ou ideologias. O meu partido é o BENFICA, há mais de sessenta anos. Que fique claro. Devo acrescentar também, que dada a sua raiz popular, plurirracial e universal, assim como sempre democrática foi a sua existência, é junto ao povo e com o povo que o Benfica e Eusébio sempre estiveram, estão e estarão. Daí a minha relutância em "encaixar" Eusébio junto de vultos, que em vida, expressaram, e de que maneira, um cariz totalmente opostos ao Sentir e Estar Benfiquista.
      Cumprimentos.

      Eliminar
    3. Caro Perfeito Correia, permita -me considerar, que independentemente da razão ( ou falta dela ) do que advoga, da veracidade (ou não ) dos seus considerandos, da justiça ( ou não ) da aversão ás personalidades que ataca... poderá e em primeira instância racionalizar que existirão muitos concordantes e muitos discordantes com a sua opinião em todo o universo Benfiquista!
      E é isso, que torna a sua opinião ( no meu modesto entender ) demasiado política... no mínimo uma visão personalizada e cristalizada que não pode, nem deve ser assumida pelo clube, pois o Benfiquismo não pode ser « fatiado », segmentado ou tumultuado por conceitos ou visões pessoais que possam colocar Benfiquista contra Benfiquista ( note que não discuto, apoio ou nego... em momento algum o que defendeu nesse âmbito... apenas defendo o óbvio, não é consensual ).

      Por outro lado, não diferencio ( no caso do Panteão ) povo... de povo! Toda e qualquer personalidade representativa do estado é também povo... a dita democracia permite que qualquer humilde habitante deste país... seja povo um dia e noutro já « estado » e noutro novamente povo!

      Pode - se, questionar claro... o tempo passado, todavia cumpre dizer... que é já na actualidade, que o mencionado povo, desejou que ali entrassem determinadas personalidades e permitiu que ali se mantivessem outras do « antigamente»... ou seja, existe legitimidade democrática e concordância da maioria em torno de todos os « ocupantes » do Panteão.

      Por mim, reitero, defendo que o lugar de Eusébio é no Panteão e... ainda mais se ele é povo, pois povo no lugar de maior distinção e relevo do país... configura homenagem ao mesmo!

      Mas atenção, respeito totalmente a sua opinião... a minha é apenas mais uma, que tão só é diferente.

      Cumprimentos

      Eliminar
    4. Companheiros,

      As minhas desculpas por vir "meter o bedelho" nesta vossa conversa, sobre um tema que, confesso, nao me parece tao importante como o andam a "pintar".

      Como ja' um Companheiro escreveu ... "o Panteao e' onde o Eusebio estiver", ou, se preferirem, quem fica a ganhar com esta possibilidade e' ... o Panteao Nacional e nao a memoria do Nosso King.

      Mas, mesmo assim, nao quero deixar de registar e fundamentar a minha opiniao, que e' favoravel ao voto feito pela AR. e as razoes sao demasiado obvias, nomeadamente pela unanimidade que ele constitui, ou pelo seu contributo impar para a projecao interna e externa da portugalidade.

      Acontece que, por acrescimo, eu sinto que ainda sobram outros motivos que, por si sos, ja' determinariam essa solucao: sao varias e todas elas se prendem com a Historia de um Portugal que foi, transitoriamente, pluricontinental.

      Por esse facto, Portugal ja' foi glorificado no Brasil e em Timor. Por esse facto, creio que ja' e' tempo de Portugal glorificar Africa.

      No dia em que o King entrar no Panteao Nacional, de alguma forma sera' Portugal a reconciliar-se com a sua genese historica europeia, fazendo uma homenagem devida a todo o continente africano.

      Viva o Benfica!

      Eliminar
    5. Caríssimo José Albuquerque, poderia resumir tudo a uma questão de justiça... a humanidade, o valor, a vida e a representatividade universal de Eusébio... cumprem com as premissas e critérios adoptados para dar entrada no Panteão Nacional, logo é uma simples questão de direito e de resposta ao povo que aprova tal procedimento.
      E plena e total concordância com a tua frase « No dia em que o King entrar no Panteao Nacional, de alguma forma sera' Portugal a reconciliar-se com a sua genese historica europeia, fazendo uma homenagem devida a todo o continente africano ».

      Eliminar
    6. Sidónio Pais era o quê do Estado Novo? Santa ignorância... Felizmente não paga imposto mas também era o que mais faltava discutir destas coisas aqui no Guachos. Adiante que há mais que fazer.

      Uma coisa é bem verdade, o Eusébio é do Benfica e dos Benfiquistas (dos benfiquistas com maiúscula atenção) e mais ninguém.

      - Os Benfiquistas com maiúscula exclui obviamente os benfiquistos que era de "bêbado" e de "chular" e "mamar à conta do Benfica" para baixo. Devem pensar que se passa a borracha por cima, não? Hipócritas! Um grande vão para a real pqp para eles.

      - Só estando tudo bêbado é que íamos agora aceitar figuras do Foi Com Putedo falar do Eusébio passando litros de lixívia sobre tudo o que disseram sobre ele durante décadas fazendo aquela diarreia mental, uma mistela misturando o Estado Novo, com Salazar, mais Eusébio e com a mentira do Benfica "clube do regime", misturando tudo. Hipócritas! Um grande vão para a real pqp para eles também.

      - Do clube transformado em claque do Burro pa Caralho, é como o clube, absolutamente irrelevante hoje em dia, a única década em que ganharam alguma coisa nos anos 50 no apogeu do Estado Novo já lá vai. E mesmo assim a única coisa a registar é o registo calimero (perche sono piccolo :'( ) desde sempre e para sempre reflectido até nisto, que foi raptado e o diabo a quatro. Que seres mais pequeninos. Portanto apesar de insignificantes um real vão para a pqp também para eles.

      Vai repousar no Panteão Nacional felizmente porque ainda há alguns microgramas de bom senso em Portugal. A decisão seguramente deixou dejectos humanos como Carlos Abreu Amorim, Rui Moreira, Luis Filipe Menezes e outros a arrancarem cabelos e a correrem para o bar de alterne mais próximo para afogarem as mágoas, mas o tempo deles também está a chegar ao fim.

      Houve muita coisa que não gostei de ver a propósito desta data trágica tanto para Portugal como para o Benfica. Detesto falsidades e hipocrisias e detesto ainda mais tentativas de meter lixívia em cima para lavar todo um histórico de comentários e comportamentos em relação ao Eusébio por parte de certas personagens e instituições.
      Cumprimentos

      Eliminar
  5. Istoi foi escrito em Portugues ou linguagem de mouro?Não percebi nada confesso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mathayus,
      o palerma mordeu o isco. Aí esta ele com toda a sua burrice; desmascarando-se (como se fosse preciso)... por isso não entra aqui.

      Eliminar
  6. Os mouros são assim,nem portugues sabem falar..não sabem dizer nada,nao tem piada nem graça nenhuma são mesmo uns parolos que ficaram parados no tempo.Ainda devem pensar que Portugal é deles..coitados dos mouros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mathayus,
      o palerma mordeu o isco. Aí esta ele com toda a sua burrice; desmascarando-se (como se fosse preciso)... por isso não entra aqui.

      Eliminar
    2. Caríssimo Guachos... não compreendo o porquê de tanta inveja... afinal os porcos também já têm um Panteão à medida das suas necessidades...
      fica na Mealhada e servem lá umas sandes do « caraças »!

      Eliminar
  7. Farto-me de rir quando nos chamam mouros. Se não passassem de gente bruta saberiam que, em consequência da ocupação árabe, o local com maior incidência de genes "mouros" é...o norte do país. Ca puta de ironia...fina.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se vocês perceberam mas o andrupto mais acima é o Australopitecos Rui-ziense..

      Eliminar
    2. Devia ter desconfiado... a mesma forma de grunhir, a mesma incapacidade de compreensão derivada do diminuto cérebro e a mesma dificuldade de encontrar o caminho de volta para a caverna!

      Eliminar
    3. Exactamente, Liverpool, e esse estudo até foi feito pela universidade do Porto, para cúmulo de todas as ironias.
      Os gajos bem tentam mas de cada vez que abrem a boca só se enterram cada vez mais. Que gente mais triste!

      Eliminar
    4. Confesso não ter percebido, a única coisa que é louvável na sua postura é a sua coerência na mais completa mediocridade.

      Eliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.