quinta-feira, 31 de julho de 2014

Vida nova.

Por José Albuquerque

Há períodos em que eu sinto que não havia dinheiro que chegasse para me pagarem para eu ter de tomar as decisões que estão reservadas ao Nosso Presidente. E logo eu, que nunca aceitaria nem um cêntimo do Clube.

Andei alguns anos a insistir que a SAD deveria estudar alternativas para uma reestruturação financeira que permitisse dar um impulso aos Nossos Capitais Próprios, para superar essa debilidade crónica e, depois …
Depois veio a bestial oferta daqueles dois bancos, beneficiando a osgalhada quase tanto quanto já tinham beneficiado o mamão chupista, oferecendo-lhes um balão de oxigénio talvez para mais uma dúzia de anos e eu admiti que o CA da Nossa SAD poderia aproveitar o momento e os precedentes, para obter uma vantagem negocial que lhe facilitasse um processo de reestruturação, mesmo sem “favores”.

Eu pensava e admitia que, cumulativamente com algum sucesso da Nossa TV e a maturação da “Fábrica” , teríamos os fundamentos para o que chamei de “novo paradigma de Gestão”: ainda não um verdadeiro novo modelo de Gestão “independente” dos proveitos extraordinários dos ROPA (Resultados com Operações sobre “Passes” de Atletas), porque isso eu já demonstrei só ser possível quando mais que duplicarmos os Nossos Proveitos Operacionais (algo que resultaria da criação de um verdadeiro campeonato europeu de clubes, “todos contra todos”), mas um patamar intermédio, caracterizado por uma progressiva libertação da tremenda “factura bancária” que tanto Nos tem limitado, balanceada com um progressivo aumento da competitividade salarial.
Humildemente, discordei da decisão anunciada há cerca de 6 meses, quando se soube que o CA tinha abandonado esse projeto de reestruturação, optando por uma estratégia de “continuada e gradual recuperação dos Capitais Próprios”. Discordei humildemente porque sabia que desconhecia as previsões que a SAD podia ter, quer para os resultados da BTV, quer para novos sponsors e quer … para eventuais vendas a curto prazo.

Ainda bem que fui suficientemente humilde para não desatar a “descascar” nessa opção do Presidente e da Nossa SAD, uma vez que as realidades parecem comprovar que:

1 Quer o patrocínio da ADIDAS, quer o acordo com a Huawei e, agora, o sponsor negociado com a Emirates, vieram como que rasgar os horizontes qualitativos e quantitativos deste “corredor” para o valor que acrescentamos com a Nossa Marca, outrora algo limitado aos grupos nacionais e a uma constante comparação dos valores por eles pagos ao que alguns insistem em chamar “3 grandes”, quando a verdade dos números garante que o Benfica é incomparável com qualquer outro clube em Portugal;

2 A Nossa TV, logo desde o seu primeiro exercício como TV Premium, estourou, positivamente, as previsões mais optimistas e já definiu um novo padrão para o valor dos Nossos direitos de TV; foram alguns anos com meio mundo a chamar-Nos doidos quando alegávamos que 40ME não seria um valor exagerado para abandonarmos os Nossos projectos para a BTV e por cada um desses anos, todos os anti vão, agora, ter de engolir em seco, apreciando o próximo futuro crescimento do Nosso canal de televisão, um crescimento que ainda só está no inicio;

3 A Nossa “Fábrica” continua a acumular sucessos, adicionando a Final da UEFA Youth League ao crescente domínio alcançado quer nas competições internas, quer nas convocatórias para as selecções nacionais, a ponto de ser uma questão de (pouco) tempo até vermos os melhores desses “produtos” a brilhar na Equipa de Honra e, depois, a partirem, aliciados por mega salários; finalmente

4 A estrutura profissional que suporta as Equipas de futebol mantem-se eficiente na identificação, recrutamento e gestão de bons futebolistas, capazes de substituir algumas das “estrelas” que, por incapacidade de concorrermos salarialmente, todos os anos vemos partir para alguns dos clubes mais endinheirados da Europa; e se é verdade que ainda não conseguimos “acertar” em todos os “alvos” predefinidos (falhamos 2, ate’ agora), tudo indica que os dados fundamentais do futuro (inclusive a próxima reforma do IRS) vão melhorar a Nossa competitividade externa também neste aspecto especifico.

Depois de termos conseguido, sem ajudas externas (a não ser as “ajudas” contrárias do POLVO imundo e grosso e a proporcionada pela ilimitada inveja dos anti), recuperar o Clube do abismo para o qual tínhamos permitido que ele fosse (des)conduzido, de termos visto o Clube em 26º lugar no ranking Delloitte Money League e em 5º no da UEFA, temos de permanecer Orgulhosamente Ambiciosos, porque … estamos a construir uma verdadeira “vida nova”.

Ao criar as condições para poder entrar no grupo dos 20 clubes mais “ricos” do mundo (mas que Gestão mais desastrosa, ahahah), também desenvolvemos os argumentos para permanecer definitivamente no “Pote 1” dos clubes europeus, num processo sustentável que Nos vai libertar da tremenda fatura bancária que tivemos de suportar para que o lastro representado pelo mamão chupista Nos não impedisse de fazer todos os investimentos necessários.

O Nosso Clube cresceu e desenvolveu-se imenso nesta última década, no futebol e em todas as outras modalidades e aspectos, razoes para sentir Orgulho (no mínimo dos mínimos) todos os dias e, também, para sermos ainda mais ambiciosos: nós, os Mais Velhos, temos o dever de tentar descobrir os limites desta herança que recebemos, ainda antes de a depositar nas mãos dos Mais Novos.

Vai ser fácil?
Não! Vai ser muito difícil, tal como foi em todos estes últimos mais de 30 anos: a nossa geração (os que estamos nos 50 e 60 anos de idade) teve o privilégio de receber um Clube bicampeão europeu e sem rival em Portugal, mas … impreparado para o profissionalismo, para a nova geografia nacional e para a generalizada corrupção da Verdade Desportiva, para a qual acordamos demasiado tarde.
Vamos cometer ainda mais alguns erros?
Cometer alguns erros, tal como a morte e os impostos, são algumas das certezas com as quais os competentes, determinados e bem sucedidos lidam e devem respeitar: sim, vamos cometer mais alguns erros, mas vamos continuar a aprender com eles e a guardá-los em arquivo, para memória dos Mais Novos.

A nova época assusta-me?
Nada disso: desafia-me!

Desafia-me ao ponto de, no próximo texto, perder completamente o bom senso e cometer o erro de fazer uma “avaliação” (ahahah, isto não vai poder ser para levar a sério, ahahah) desta primeira metade da pré época e de todas as aquisições e reforços, ou seja: vamos ter paródia aqui no GUACHOS.

Viva o Benfica!                              

26 comentários:

  1. Não é preciso dizer que, desde sempre, fui um apreciador dos teus textos, os quais me habituei a esperar, quase que ansiosamente, quando ainda colaboravas com o Ricardo no "obelovoar". Agora que nos dás o prazer de estares aqui, sempre no GV, sobretudo na analise dos números e das (para mim) complicadas contas, orçamentos etc., tenho de confessar que a mais valia que trouxeste a este blog não se pode avaliar com palavras. Este teu texto, é um exemplo do orgulho que sinto por teres escolhido o GV para espalhares o teu enorme saber e o enormérrimo benfiquismo que nos enche a alma. E continuas a prestar um enorme serviço publico. E é assim que nos fazes sentir enormes.
    Obrigado José.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu Bom Amigo,

      Vou ter de citar o Companheiro Mathayus e escrever que tu "queres fazer de mim o primeiro tipo a afogar-se na propria baba", ahahah.

      Sinceramente, eu nao me sinto merecedor nem de metade, mas ficas a saber que todos esses sentimentos sao biunivocos e o meu prazer em misturar-me contigo, com o Mathayus e muitos dos Leitores habituais do GUACHOS ... indescritivel.

      Tudo pelo Clube que nos apaixona.

      Viva o Benfica!

      Eliminar
  2. Glorioso Jose

    Excelente post!

    Demonstras não só a tua coerência, como a tua verticalidade, como a tua honestidade, o teu Benfiquismo, e o teu ardor futurista e optimista fundamentado em análises sempre bem ponderadas e feitas com o teu saber científico e histórico das problemáticas em que és mestre!

    Estou-te grato por, em cada post, me renovares a esperança/certeza de que o Benfica será cada vez mais sólido e grande, ultrapassando quiçá os limites deste pequeno país onde nasceu.

    Estou feliz, porque tu existes.

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
  3. Espetacular, os blogers da GV, deveriam aprender como se pode ajudar o Benfica fazendo analises inteligentes e, nao ser simplesmente anti, com criticas meramente destrutivas.

    Vale a pena vir ao Serbenfiquista para ler artigos com esta qualidade.

    Saudacoes benfiquistas

    Ze

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh Ze "das iscas"..estás mal do hemorroidal? Ou é má posição ao sentares-te?

      Explica aqui o teu palavreado, porque eu nem sei o que é isso do "Serbenfiquista para ler artigos " (sic).

      Viva o Benfica!

      Eliminar
  4. Companheiro Benfiquista,
    Nasci em 1960 por esta razão é facil compreender e identificar-me de uma maneira geral com o pensamento aqui defendido.

    Este blog é um hino á defesa do BENFICA!
    Saudações Benfiquistas.
    E.Santos

    ResponderEliminar
  5. Apenas metade da idade de quem escreve mas nem por isso menos consciência para o percurso difícil que o clube fez e para os píncaros que começa a atingir e o quanto mais ainda pode fazer.

    Ainda assim, sai-se deste texto ainda mais esclarecido. Muito obrigado!

    ResponderEliminar
  6. Senhor José, porque de um Senhor se trata, um texto para ser lido e relido, porque é um texto de valores. Humildade e honradez.

    ResponderEliminar
  7. Caríssimo e enormérrimo José Albuquerque,

    Mais um grandíssimo texto, mais uma demonstração de lucidez, humildade e de um intelecto privilegiado na análise da realidade do glorioso.

    Como é bom poder observar as múltiplas facetas do clube, através dos olhos de alguém esclarecido e sem outra intenção, que não seja o bem do Benfica.

    O discernimento e a objectividade que colocas no discurso, mesmo que pejado do mesmo optimismo que professo... é extremamente agradável.

    Medes sempre as palavras e cuidas do seu alcance, numa reflexão inteligente e consciente de que se publicamente, existe a responsabilidade de questionar e propor caminhos alternativos e novas soluções para o nosso colosso vermelho...

    Uma coisa, é a vontade de saber, o conhecimento e a critica inovadora, que procura a resolução de questões e que constrói pontes sobre os os problemas e... outra, totalmente diversa, é a crítica- excreção, a crítica- difamação, o produto de digestões difíceis e de ódios canalizados,pela ETAR porcina.

    Deixas hoje, bem evidente, as diferenças entre um Benfiquista pensante e que leva sempre o clube no coração e...

    Os asnos com palas nos olhos, que zurram contra o clube, defecam-lhe em cima, carregam nos alforges as armas para os rivais o atacarem e que depois... dizem: assinado Taliban ( sou burro que nem uma porta, não sei ler, nem sei contar, mas gosto de ração e de atirar petardos nos tempos livres ).





    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bela maneira de descreveres o Nosso Abuquerque...quanto à segunda parte....ahahahahahah

      Eliminar
  8. Bonito "inventário", assim dá gosto!; )

    ResponderEliminar
  9. Caro Amigo José Albuquerque. Permita que o trate assim, pois quem escreve desta forma, dizendo exactamente aquilo que me vai na alma, só pode ser um Amigo.

    Como dizia o meu avô, que Deus o Guarde, "los perros latem e la caravana pasa". Mas o que mais me aflige é verificar que, pessoas que se dizem benfiquistas, escreverem e dizerem os disparates que vamos vendo um pouco por todo o lado na blogosfera "dita" benfiquista. É óbvio que só quem nada faz é que não erra. É óbvio que têm sido cometidos alguns erros, mas o saldo final é incomensuravelmente positivo.

    Eu tenho orgulho em ser benfiquista e sócio, tenho orgulho em ter a minha filha de 15 anos sócia desde que nasceu, eu tenho orgulho em ter como Amigos benfiquistas como você.

    Muita gente ainda não percebeu que os tempos mudaram. Que o tempo do amadorismo acabou. Que sem infraestruturas de excelência e sem condições financeiras é impossível ter boas equipas. Temos de pensar que o Benfica já não tem como adversários os clubes portugueses, o Benfica tem e vai ter como adversários os grandes europeus. Ou alguém tem dúvidas que mais cedo ou mais tarde (eu penso que será mais cedo) irá ser criado um campeonato europeu em que só os grandes (em termos de dimensão e em termos financeiros) irão participar? E quem ficar de fora vai ter muita dificuldade em apanhar o barco. Sei que vão dizer que sou louco, que nada disto vai acontecer. Veremos quem tem razão.

    Por isso, estou 100% ao lado dos nossos dirigentes que têm tido visão e que depois de terem dotado o clube de infraestruturas começaram a trabalhar no sentido de lhe dar peso económico. Basta comparar os RC dos 3 grandes (os outros não contam) para verem a grande diferença. Só quem não sabe ler ou é cego é que poderá alguma vez dizer que estamos no mau caminho. O nosso Benfica é o único dos 3 grandes (e de longe) que tem resultados operacionais perto (muito perto) de serem positivos. Ou seja somos dos 3 grandes o único que tem uma situação estável em termos de "core business". Os outros são altamente deficitários e totalmente dependentes das receitas extraordinárias das mais valias com jogadores. Quando estas não acontecerem, "está o mar feito num cão" como se diz aqui no Algarve.

    É certo que quero vitórias, mas não a qualquer custo, como alguns outros agora parecem apostar. Estamos na altura de consolidar o Benfica em termos de capacidade financeira. Se o conseguirmos, as vitórias aparecerão naturalmente e teremos o futuro assegurado. Eu não me esqueço do que era o clube quando o Vale e Azevedo foi derrotado. Eu não me esqueço dos tempos em que o clube estava na eminência de falir. Muitos já se esqueceram do que era o Benfica e da potência sem igual que hoje é em Portugal. Estamos no caminho certo. E o futuro, se todos soubermos puxar para o mesmo lado, é grandioso. E isto não é um desejo é a mais profunda das convições.

    Bem hajam todos os Benfiquistas com B grande. Bem hajam os Benfiquistas como o José Albuquerque.

    Um abraço glorioso

    Marcos Guia

    ResponderEliminar
  10. Companheiros,

    Caramba!
    Deixam-me sem palavras para agradecer tanta estima.
    Por isso, creio que tenho direito a fazer um pedido: vamos fazer de conta que estamos nas bancadas sa Catedral e ... tratem-me por tu, por favor.

    Viva o Benfica!
    (Jose' Albuquerque)

    ResponderEliminar
  11. Esperamos então pela esperada avaliação, caro guachos

    ResponderEliminar
  12. Magnífico. Benfica universal. Força SLB

    ResponderEliminar
  13. Concordo com quase tudo aquilo que foi escrito. Porém, permita-me que lhe diga que não gosto do termo "fábrica", ainda que esteja entre aspas.

    Relativamente à construção do plantel, volta a referir a importância de contratar jogadores que sejam o verdadeiro pilar que possa unir com cimento resistente uma equipa que vai sendo construída.
    Assim, vou repetir o que considero relevante para que o Benfica seja campeão, com sistema ou sem sistema, pois caso não haja essa construção no dia 1 de setembro afirmá-lo-ei, não embarcando em narrativas sistémicas posteriores que possam desculpabilizar insucessos.

    Disse o enorme companheiro José Albuquerque que erros sempre serão cometidos por aqueles que têm que decidir e arriscar. Totalmente de acordo. Agora há erros que são vislumbrados quase à vista desarmada...

    Deste modo, a fim de evitarmos erros na construção da nossa equipa profissional e termos os êxitos desportivos desejados, sublinharei que até dia 31 de agosto os responsáveis do Benfica terão de conseguir:

    1- Manter Nico e Enzo, ou substituí-los por jogadores contratados que entrem de caras. Tendo em conta a saída de muitos jogadores, parece-me útil manter esses dois activos desportivos.

    2- Contratar:

    2.1- Um GUARDA REDES de categoria indiscutível;

    2.2 - Um central de qualidade indiscutível;

    2.3- Um trinco de indiscutível qualidade;

    2.4- Um jogador com forte margem de progressão que possa actuar ao meio e nas alas;

    2.5- Um bom avançado que possa fazer dupla com Lima, que seja, portanto, o avançado titularíssimo.

    Com sistema ou sem sistema, assim seremos campeões.

    ANDO A FICAR INCOMODADO COM AS BARBARIDADES QUE UM TAL BENFICA BY ESCREVE NO NGB

    Os dois últimos escritos revelam:

    1- Mediocridade;

    2- Malvadez;

    3- Incompetência;

    4- Intriga;

    5- Interesses;

    6- Desconhecimento total do que é formar jogadores e lançá-los no momento oportuno. Com essas ideias lá se vai a nossa "fábrica".

    7- Pior do que tudo mesmo: parecem estar a fazer a cama a um grande técnico que se chama Jorge Jesus.

    8- Estou a cruzar informações, imagens, fontes, no sentido de saber se está mesmo em marcha alguma tentativa para encontrar um bode expiatório, simbolizado por Jorge Jesus.

    Grato pela atenção:

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa gente é doente. São vários que escrevem sob esse nome mas são todos doentes. São extremamente pretenciosos, pensam que o Vieira e a direcção os lê e que conseguem com isso influenciar as decisão directivas. Dão uns palpites de vez em quando e depois afirmam que tinham antecipado os factos.
      Gente medíocre e terrivelmente ignorante e sem um pingo de vergonha, não se coibem de mentir e de inventar teorias da conspiração para poder malhar na direcção e no JJ.
      É deprimente ler aqueles textos, tal é a pretensão e a má fé que lhe está subjacente.


      Eliminar
  14. Tudo certo, mas o que importa em primeiro lugar á maioria dos benfiquistas é a equipa de futebol profissional. E essa, foi enormemente enfraquecida. Sem sucesso desportivo, cai tudo pela base. Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  15. Caros consócios,
    Excelente post como sempre. Obrigado por partilharem connosco a vossa visão em defesa do nosso Benfica!
    Saudações Benfiquistas
    Paulo

    ResponderEliminar
  16. Com um NAVEGADOR consciente e deste quilate, quem tem medo de se fazer ao mar nas suas viagens de "circum-navegação" BENFIQUISTA?

    Bravo Zé, bem mereces a estima, a consideração e a credibilidade dos "tripulantes" que te seguem.

    Abraço

    ResponderEliminar
  17. Espero não ser apelidado de taliban ou algo pior, mas vou dar a minha perspectiva sobre isto. Sou sócio do clube vai fazer 32 anos. Tenho as quotas em dia, renovo redpass todos os anos, sou assinante da BTV, dou a contribuição que posso e não posso ao clube que amo, tal como vocês o farão certamente. Já vi o clube pior, é um facto. É verdade que o clube deu alguns passos em frente em vários aspectos organizativos, evoluiu em muitos aspectos, é mais profissional, temos condições melhores no clube. Mas falando a nível desportivo, que tenho a certeza que é o que mais importa à generalidade dos benfiquistas, não posso estar satisfeito. A última época foi excelente, aliás troféus aparte, todas as épocas com o Jorge Jesus têm sido positivas, exceptuando talvez a segunda depois do título, mas sempre com qualidade, e perto dos objectivos. Mas o que estão a fazer agora, não se faz. Só encontro paralelo na época 93/94, depois de um título, uma grande equipa, e por indicações do novo treinador Artur Jorge, desmantelou-se um plantel ganhador. É claro que desta vez foi a troco de dinheiro, nessa época foi pior, foi desmantelar por desmantelar. E deu no que deu. Esta época por questões financeiras, o treinador de uma assentada ficou privado de mais de metade do onze tipo. Jogadores de grande qualidade, que estão a ser substituídos por outros, que convenhamos, qualquer pessoa que perceba um pouco de futebol, percebe que descontando a normal falta de entrosamento, individualmente são jogadores muitíssimo inferiores aos que saíram, é por demais evidente. A equipa foi enormemente fragilizada, e o trabalho do treinador vai começar praticamente do zero. Deve ser frustrante para um treinador, depois de bem oleada a máquina, ter de substituir as peças quase todas. Dos supostos "reforços", apenas vejo no Talisca e no César qualidades para vingar, e mesmo assim nunca seriam titulares de caras, teriam sempre de passar por uma fase de aprendizagem, coisa que provavelmente não vai acontecer, porque o plantel não tem jogadores melhores para as suas posições no imediato, então vão ter de render já. Alguns dos "reforços" são autênticas anedotas, dou apenas o exemplo do Luís Felipe, como pode um jogador destes "calçar" no Benfica? Voltamos ao tempo dos King, Paredão, Michael Thomas e C&a? Quem decide a contratação destes jogadores? Tudo bem que se deve apoiar sempre o clube, e é o que eu faço, mas também não digo que sim a tudo, tenho opinião, e toda a estratégia do clube, se não for alicerçada numa grande equipa, cai pela base. Se não existirem resultados desportivos, a BTV perderá, as receitas de bilheteira também se ressentem, tudo depende disso. Não sei em pormenor que compromissos existem para liquidar neste ano, mas será que estamos tão mal que temos de vender a equipa toda de uma vez? Se venderem e Enzo e o Gaitán, então é que será o descalabro mesmo. Não quero uma sportinguização do Benfica, tudo bem que temos de vender, mas destruir uma equipa campeã, e arriscar estar mais 3 ou 4 anos a ver navios, não posso aceitar. Temos um grande treinador no comando da equipa, e sinceramente só a grande capacidade dele me faz manter algum optimismo. Mas sem ovos não se fazem omeletes, ele próprio já o deu a entender quando disse que sem qualidade nada feito. É a minha opinião, podem discordar à vontade, agradeço é que a respeitem se possível, assim como eu respeito a vossa. Só espero estar enganado, ou que entretanto surjam boas notícias, que fortaleçam a equipa. Saudações Benfiquistas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enorme Jorge GN, Companheiro 'Aguia de Prata,

      Antes de mais, deixa que te agradeca por esta partilha de algumas das tuas preocupacoes e que te tranquilize quanto 'a certeza de que ninguem te vai confundir com um qualquer Taliban.
      Devem haver poucos Companheiros, incluindo os que elegemos para os Corpos Sociais, que nao estejam solidarios com alguns dos sentimentos que aqui descreveste.

      Isso nao quer dizer que eu esteja de acordo quando usas palavras como "desmantelar" quando te referes 'a Nossa Equipa, ou quando chamas "anedotas" a pelo menos um dos Atletas recentemente contratados: claramente, eu discordo de ti, quer na forma, quer no conteudo.

      Por isso te manco alguns desafios ...
      O primeiro passa por nos escreveres como 'e que tu conseguias impedir a saida dos futebolistas (os melhores, claro) que ja' sairam nesta pre' epoca e que eram importantes na Equipa que conseguiu todos os sucessos ate' maio passado.
      O segundo, passa por te pedir que recordes as tuas primeiras opinioes quando encaraste a substituicao do Simao pelo Di Maria, ou deste pelo Gaitan. Quando encaraste a substituicao do Saviola pelo Rodrigo, do Luiz pelo Garay, do Javi pelo Matic, etc., etc., etc.

      Quanto ao primeiro ponto, a minha tese e' que nao havia nada a fazer, dentro das capacidades economicas da SAD, para reter esses Atletas e, quanto ao segundo ponto, a minha tese e' que se fosse facil "substituir" um "rodrigo", um "di", um "matic" ou um "luiz" (tratam-se de meros exemplos) com investimentos pequenos, porque razao e' que os clubes que pagaram por eles verdadeiras fortunas o teriam feito em vez de irem poupar muito dinheiro nessas alternativas "baratinhas"?

      Companheiro Aguia de Prata (Socio desde 1982, presumo),

      Nos os dois e mais alguns Companheiros Leitores frequentes do GUACHOS, ja' vimos o suficiente para termos aprendido a distinguir o essencial do acessorio e, no minimo dos minimos, temos um exemplo a dar aos Mais Novos: soubemos atravessar o periodo mais dificil da Gloriosa Historia deste Clube que Amamos desmesuradamente, durante o qual enfrentamos derrotas gravosas e varios "Cabos das Tormentas" e ... NUNCA DESISTIMOS!

      Era so' o que faltava ... agora ... Campeoes Nacionais ... perder a Mistica e/ou deixar de alimentar a Chama Imensa.
      Era so' o que faltava, Companheiro!
      E tu sabes muito bem que, no Benfica e do Benfica ... Nos nao sabemos desistir, alem de estarmos velhos para aprender tal ignominia.

      Por isso, Companheiro Jorge GN, pensa nos Mais Novos (talvez tenhas Filhos e Netos) e ... cerra esses dentes e esses punhos.

      Viva o Benfica!
      (Jose' Albuquerque)

      Eliminar
    2. Enorme José,

      Bem sei que não é fácil evitar determinadas saídas, nomeadamente quando existem cláusulas de rescisão, e quando a vontade do jogador é sair. Infelizmente muitos saem não por irem para clubes melhores, mas sim pela vertente económica, e temos de respeitar, pois são profissionais e não sentem a camisola como nós. Muitas vezes também o peso do campeonatos mais competitivos tem relevância, é muito mais interessante uma liga inglesa do que a portuguesa, tem de se entender.

      O que penso é que provavelmente com a negociação logo à partida de cláusulas de rescisão mais elevadas, talvez em números ridículos como se praticam agora em alvalade, teríamos mais poder de escolha, não seria uma inevitabilidade.

      Nunca será boa opção ter jogadores contrariados, mas porque motivo não conseguimos salvaguardar os nossos interesses, e é tudo não inevitável? Por vezes alguns métodos menos ortodoxos produzem resultados, vou apenas dar o exemplo do jogador Fernando do clube corrupto. Podia ter saído a custo zero, esteve em vias de o fazer, e sabe-se lá como, acabou a render 15 milhões, saindo para onde sempre se falou que ia sair.

      O negócio Garay por exemplo, bem sei que algo não está bem explicado, e provavelmente o lesado é o Real Madrid, é uma venda estranha. É certamente difícil oferecer ao Garay os números que o Zenit ofereceu, mas nem o Zenit é superior ao Benfica, nem a liga russa interessa a um jogador da sua classe. Será que já que era visível desde o início a sua qualidade, e tendo em conta que o Real Madrid não contava com o jogador, não podia o clube ter feito um esforço para adquirir o resto do passe, e com isso ter outra capacidade negocial?

      Markovic provavelmente sem as parcerias nunca teria sido jogador do Benfica, é talvez um caso como Ramires. É o preço a pagar, uma pena.

      Nos casos de Rodrigo e André Gomes, penso que os 45M pelos dois é uma boa soma, tenho pena mais pelo Rodrigo, mas penso que é uma proposta irrecusável.

      Siqueira nunca se percebeu na realidade o que aconteceu. O jogador tinha vontade de ficar, sempre o disse. Disse ainda que não recusou qualquer oferta do clube, foi puramente uma opção do Benfica não accionar a cláusula. Pergunto eu, não sendo um Roberto Carlos, não é sem dúvida um jogador de grande qualidade? Será que não valia a pena fazer um esforço? Já identificado com o clube, numa posição tão difícil de acertar, para se acabar a contratar mais um ou dois que podem pegar ou não.

      Oblak é um caso disciplinar, penso que a melhor opção foi mesmo vender, já era reincidente, o que merecia era ficar sem jogar, mas precisamos do dinheiro e foi um bom negócio para um guarda-redes, embora eu tenha a certeza que vai ser um dos melhores do mundo a curto prazo.

      Neste momento o que me preocupa mais são os dois que podem sair, os outros já não há nada a fazer. E nesse sentido, Enzo e Gaitán não podem sair de forma alguma. Há que fazer tudo o possível para o evitar. São fundamentais, já saiu gente que chegue. Que saiam na próxima época. Renovem com aumento da cláusula, façam o que entenderem, mas defendam o clube. Trabalhem junto dos jogadores e convençam os jogadores a ficar, a vontade deles também conta muito. Apesar das cláusulas, se o jogador não quiser sair, não sai. Para esta época já saiu o que tinha a sair, precisamos é de reforços.

      Saudações Benfiquistas

      Eliminar
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  19. Caro José,

    gostei bastante deste texto, não apenas pela forma, mas sobretudo pelo conteudo. Apresentas uma visão próxima à minha sobre o enorme desafio que esta Direção tem pela frente. E, tal como referes no final, é preciso assumir com clareza que este é um desafio bastante difícil e que ainda encontra bastantes obstáculos para a sua concretização.

    Um primeiro passo para que essa estratégia seja concretizada com sucesso é reduzir a vulnerabilidade psicológica dos adeptos quanto à "propaganda anti" que se vai fazendo.

    Neste aspeto, a segurança, a confiança e a serenidade demonstradas pela equipa tecnica e Direção na qualidade do plantel que vai encarar esta época são importantissímas.

    Outro aspeto a considerar seria, a meu ver, a renovação desde já com JJ. Não abdicando do objectivo de duplicar os proveitos operacionais independentemente do ROPA, o facto é que a obtenção de excelentes desempenhos competitivos bem e a inerente valorização do plantel são complentos indispensáveis para a concretização da estratégia. Os últimos anos parecem reforçar a ideia de há um excelente departamento de prospeção de futebol. Como toda a estratégia do Clube assenta na qualidade e capacidade dos planteis profissionais e de formação, há que garantir a existência dos meios adequados para garantir um funcionamento de excelência deste departamento e para a tomada de decisões tempestivas quanto à incorporações de jogadores aí definidos. E essa atuação tem de ser suportada por um departamento jurídico que atue com eficácia na gestão dos vinculos estabelecidos e previna situações similares à de Garay.

    Por fim, considero que a definição de uma acção concertada das Casas, da BTV (porque não com conteúdos legendados em inglês e francês numa BTV internacional) e do alargamento das vantagens de se ser associado, no estrangeiro, com o estabelecimento novas parcerias para cada zona geográfica, seriam três veículos de eleição para se complementar o caminho agora iniciado de se dar primazia a grandes patrociníos internacionais para o Benfica.

    Todos estes aspetos que abordei genericamente refletem um pouco o nível de competência e de compromisso que a "nova vida" do Benfica exige. Assim, é forçoso reconhecer que é demagógico falar em exigência e competência, sem assumir frontalmente o profissionalismo no Benfica e os custos inerentes, bem como do esforço de internacionalização e da disponibilização dos meios inerentes à sua concretização, sem assumir que esta "nova vida" obrigará à tomada de opções para se conseguir uma execução orçamental rigorosa e tendencialmente lucrativa.

    E Pluribus Unum!
    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enorme Superaguia1904, Companheiro,

      Como habitualmente, estou 100% de acordo com estas tuas ideias e agradeco-te pelo excelente contributo.

      Sinceramente, eu sinto que uma das melhores herancas que o Companheiro LFV vai deixar como "escolar", passa pela vontade permanente de melhorar, de fazer mais e, quando possivel, fazer diferente.

      O Nosso maior erro foi, um dia, termos pensado que a Nossa imensidao era um facto garantido, ou obrigatorio: por mais Vitorias que consigamos, nunca, nunca Nos podemos dar por "contentes".

      Viva o Benfica!
      (Jose' Albuquerque)

      Eliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.