sábado, 20 de setembro de 2014

Uma questão cultural e de fraca mentalidade.

ùJesus achou por bem encerrar a polémica com Mourinho e desvalorizou o reles ataque de que foi alvo, decidindo não lhe dar mais importância. Não serei eu a fazê-lo. Passemos adiante mas o certo é não me esquecerei deste triste episódio e prometo ficar atento...

Porque até nos assuntos mais mal cheirosos ficam sempre coisas boas para discutir e reflectir, há umas pequenas coisas que gostaria de (re)lembrar...
Mourinho chegou ao Real Madrid, em 2010, e logo na primeira triagem que fez dos jogadores ao seu dispor, dispensou Rodrigo, que Jorge Jesus inteligentemente e sem grandes erros gramaticais a apontar...se limitou a aproveitar.

E foi desta forma simples que o internacional espanhol chegou ao Benfica, pouco depois de jogar a final do europeu de sub 19 pela sua selecção, num europeu onde marcou presença a selecção Nacional e um tal de...Nelson Oliveira. 

Infelizmente para Mourinho, nessa altura ainda não tinha contratado para seu adjunto o internacional Óscar, especialista em assuntos de jovens jogadores 'desperdiçados' por treinadores com graves problemas gramaticais! Se o tivesse feito, escusava de dispensar Rodrigo e no ano a seguir o jovem Garay, na altura com idade semelhante à de Nelson Oliveira, hoje!
Jesus? - preocupado e às voltas com a gramática - limitava-se a aproveitar...

Ao atacar o treinador do Benfica, tentando menorizar a sua capacidade de potenciar jovens jogadores, Mourinho apenas conseguiu atirar Nelson Oliveira para dentro da fogueira. (parece ser a sina do moço; é sempre mais falado por questões de lana caprina e nunca pelos feitos futebolísticos)
A jogada foi rasteira, ainda mais quando comparada com o seu próprio currículo no assunto, mas deixa-nos excelente matéria para nos debruçarmos e reflectirmos sobre o percurso dos nossos jovens jogadores internacionais...

Falham por uma mera questão de (falta) de qualidade? - de (falta) oportunidades?
Eu penso que não. Para mim é tudo uma questão cultural e da fraca (nalguns casos fraquíssima) mentalidade dos jovens portugueses... 
Enquanto é a "brincar" são tão bons como os melhores. Quando o trabalho e as exigencias apertam; desaparecem dos grandes palcos. Há muito por onde melhorar, mas sem se mudarem as mentalidades não passaremos disto. O problema não são os treinadores, aqui ou na China. O problema chama-se; falta de mentalidade. Ronaldo tem essa forte mentalidade. Quaresma e Nani, igualmente talentosos, não. Veja-se onde está um e onde se encontram os outros. 

Final do Mundial sub-20 2011...
Portugal perdeu por 3-2 - Óscar marcou os golos brasileiros e Nelson os de Portugal.

Vejamos onde se encontram hoje os então jovens campeões e vice-campeões do Mundo.
Como maior curiosidade, a provar que nem sempre o melhor jovem o será no futuro, (Emílio Peixe é disso um bom exemplo) Henrique, o brasileiro considerado o melhor jogador do mundial pela FIFA - joga hoje no Bahia, no Brasil!

Brasil;
Gabriel  - Capri por empréstimo do Milan
Danilo - Porto
Alex Sandro - Porto (suplente não utilizado na final)
Oscar - Chelsea
William  - Saragoça por empréstimo do Real Madrid
Filipe Coutinho - LIverpool
Casimiro - Porto por empréstimo do Real Madrid
Fernando  - Shakhtar Donetsk
Gabriel  - Udinesse
Juan - Inter de Milão
Allan  - Udinesse
Dos restantes - a maioria jogam nos grandes clubes brasileiros.

Portugal;
Mika - Boavista
Nuno Reis - Cercle Brugge
Roderick Miranda - Rio Ave
Cédric - Sporting
Mário Rui - Empoli
Pelé - Belenenses
Saná - Braga
Danilo Pereira - Marítimo
Sérgio Oliveira - Paços de Ferreira
Nélson Oliveira - Benfica
Alex - V. Guimarães
Tiago - Olhanense
Luís Ribeiro - Sporting
Tiago Ferreira - Zulte Waregem
Luís Martins - Granada
Júlio Alves - Rio Ave
Ricardo Dias - Beira Mar
Amido Baldé - Waasland-Beveren (Empréstimo - Celtic)
Caetano - Gil Vicente
Serginho - Arouca
Rafael Lopes - Académica

Se compararmos o percurso da maioria dos jovens brasileiros com o percurso dos portugueses a diferença é brutal.
Surrealista! Dos jovens vice-campeões mundiais não sobrou quase nada em termos de carreiras internacionais de relevo!
Não me parece que a culpa seja apenas do talento individual de cada um. Não é de Jorge Jesus, seguramente, e também não será dos vários treinadores, nos mais diversos clubes...
A tal questão cultural e de mentalidade.

Após treinar clubes como, Benfica, Leiria, Porto, Chelsea, Inter, Real Madrid, e de novo o Chelsea - Segue- se uma lista com o nome dos jogadores das camadas jovens lançados por José Mourinho na equipa principal.

55 comentários:

  1. Olha, finalmente um post que discute bem a formação em Portugal.

    Quanto aos jovens lançados por mourinho que vieram a ser bons, a lista é essa. Mas ainda há Varane aí... o resto são os jovens tipo Etoo e Drogba.

    Mas podemos perguntar mais ainda... Mourinho não fez melhor com Coentrão, Ronaldo, Matic, Ramires, David Luiz, Mata, Pepe, Casillas entre outros que fizeram os treinadores anteriores ou posteriores a eles... e o caso do Matic é deveras interessante :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Troza, o Varame não pertenceu às camadas jovens do Real Madrid.

      Eliminar
    2. Isso já não sabia... nem sabia que era Varame em vez de Varane.

      Mas pronto... sempre há o Diogo Luis... numa altura em que o Benfica tinha bons laterais esquerdos... :P

      Eliminar
    3. Epah, compreende-se... o gajo não é jogador do Benfica, logo interessa menos. ;)

      Eliminar
    4. Perdoem-me o offtopic mas temos que ganhar isto:

      http://bgdvuboy.blogspot.pt/2014/09/BENFICA-vs-CELTIC.html?m=1#pd_a_8319533

      Eliminar
  2. Caro Guachos, por momentos pensei que o meu computador tinha avariado, que lhe tinha dado o badagaio, pois não vi quaisquer nomes no "branco mais branco não há" da tabela. Mas não! Suspirei de alívio.

    Concordo com tudo.


    ResponderEliminar
  3. AHAHAHAHAHAHAHAH

    Enormerrimo Guachos, Companheiro e Bom Amigo,

    Mais um texto absolutamente brilhante!
    Esta interminavel lista dos "jovens" lancados pelo "Mou" ... e' impagavel, ahahah.

    Esta treta da discussao sobre os "miudos", especialmente os que vao saindo da Nossa "Fabrica", comeca a correr o risco de se tornar fraturante entre os Benfiquistas que tentam discutir e apoiar o Clube nos blogues e, a meu ver, humildemente, nao passa de uma falsa questao.

    Mesmo sendo absolutamente incompetente para avaliar os Nossos Atletas, especialmente os mais novos que poucas vezes vi em verdadeira competicao (ninguem pode esquecer-se que, nas competicoes internas e ate' aos sub19, as Nossas Equipas nao chegam a ter 6 desafios verdadeiramente competitivos em cada epoca, mesmo tendo de enfrentar, frequentemente, apintagens vergonhosas), eu nao compreendo o nivel de exigencia que alguns Companheiros pretendem colocar sobre as Nossas jovens perolas.

    Eu tenho a certeza de que, ao nivel que a "Fabrica" ja' chegou, rapidamente vamos comecar a ver cada vez mais "produtos made in Benfica" a chegar 'a Equipa de Honra (eles ja' dominam claramente a Equipa B), tal como sei que, os melhores desses, vao partir 2/3 epocas depois, tal como foi o Andre' e para destinos que lhes paguem salarios impraticaveis em Portugal.

    Verdadeiramente fundamental, na minha humilde opiniao, vai ser verificar que esses jovens Atletas vao comecar a promover uma "pressao positiva" no nivel de qualidade da Equipa de Honra, tal como ja' estao a promover ao nivel da Equipa B.

    Viva o Benfica!
    (Jose' Albuquerque)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro José Albuquerque,concordo kuando dizes " Eu tenho a certeza de que, ao nivel que a "Fabrica" ja' chegou, rapidamente vamos comecar a ver cada vez mais "produtos made in Benfica" a chegar 'a Equipa de Honra (eles ja' dominam claramente a Equipa B) " ,não só pk efectivamente dominam já na ekipa B,mas tmb,pk os responsaveis pela formação à 2 anos a esta parte fizeram akilo k outras formações no nosso país não tiveram a inteligência de o fazer,ou seja,hoje a nossa formação anda em competições pela europa para k os nossos meninos aumentem os niveis competitivos k precisam para chegar à ekipa A mais rapidamente e não sentirem a malfadada falta de competitividade,assim sendo,é certo k bons frutos vai dar a nossa Fabrica brevemente,abraço.

      Eliminar
  4. Guachos, divulguem por favor esta votação. O Benfica está na final do "Most Popular Football Club in the World" e está tudo muito renhido.

    http://bgdvuboy.blogspot.pt/2014/09/BENFICA-vs-CELTIC.html#pd_a_8319533

    ResponderEliminar
  5. Mais um grande post daquele que considero o melhor blogger benfiquista.
    Não sei se repararam mas no blog dos talibãs andam desavindos...

    Anti-talibã

    ResponderEliminar
  6. O assunto formação já vem de longe, a pressão da comunicação social e dos talibans é enorme, sempre na esperança de o Benfica fazer do plantel principal uma escola de formação e depois voltar a ficar a 20 pontos do campeão... engraçado que não vejo esta pressão da formação para os lados do FC Porto, que poucos jogadores portugueses têm no plantel principal e que nos dias que correm não passa de uma barriga de aluguer para os jovens espanhóis dos três grandes clubes de Espanha e de uma fonte brutal de rendimento para os fundos de investimento.

    Continuo a dizer até à exaustão, faz tempo que o Benfica deixou de ser governado de fora para dentro, confesso que demorou algum tempo a perceber este facto, mas JJ pensa exclusivamente pela sua cabeça e só colocará a jogar quem ele bem entender, também se engana, como o fez com o Roderick, mas tem levado o Benfica à conquista de títulos e a ganhar milhões com vendas de jogadores.

    O Benfica está a preparar bem o seu futuro, os recentes empréstimos são positivos para os jogadores, depende exclusivamente deles se irão ser bem sucedidos ou não e para isso nem precisam de jogar muito nos clubes onde estão emprestádos, basta aprenderem e crescerem o mais possível como jogadores e como homens, tal como fez o Rodrigo em Inglaterra... tudo vai depender da referida mentalidade.

    O jogador português e infelizmente alguns jogadores da formação do Benfica (Ivan Cavaleiro) caem num erro com muita facilidade, pensam que têm prioridade em relação a outro jogadores por serem portugueses e da formação do Benfica... pois bem, para Jorge Jesus, não existe raça, nacionalidade, religião ou idade, existem jogadores de futebol e felizmente JJ tem provado com resultados que as suas escolhas têm sido as acertadas.

    Por fim, o Mourinho foi baixo, aziado e muito malcriado, mostrou o porco que tem dentro dele... Jorge Jesus, pelo contrário, mostrou grande classe na forma em que respondeu a Mourinho e acabou de vez com a conversa, se Mourinho quiser continuar a estupidez, fica literalmente a falar sozinho.

    Domingo é para vencer como não poderia deixar de ser, para continuar na frente e na luta pelo campeonato nacional, que vai ser longo e muito complicado... força Benfica.
    Saudações a todos.

    ResponderEliminar
  7. Guachos, como sabes, desde que descobri o teu sítio que não há dia que aqui não venha, porque aqui se respira verdadeiro benfiquismo e porque corremos sempre o risco de tropeçar em textos brilhantes como este. Acontece que neste preciso momento estou em Setúbal...a comer no McDonalds! Aí pensei...esta merda é como as equipas do Mourinho, o homem tem lá tudo (do melhor peixe que há) mas depois de tudo cozinhado...sabe a Bigmac!! Já o JJ era capaz de cozinhar um Bigmac a saber a peixe fresco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ver jogar as equipas de Mourinho sabia-me (hoje por decepção quase não vejo) a ranço.
      Ver Jogar o Benfica de Jesus enche-me a alma, independente da paixão clubistica.

      Eliminar
  8. GuachoVermelhos,

    Também não acredito que seja por uma questão de mentalidade e cultura. Penso que seja mais por uma questão de bastidores do futebol.

    Se formos a ver bem, quem controla esses bastidores são empresários, muitos deles, na sua grande maioria pessoal sul americano com grandes contactos com grupos financeiros poderosos. É muito fácil para estes empresários sul-americanos venderem a ideia de que se um determinado grupo financeiro investir X num determinado jogador, estes com a sua influência no seio do futebol mundial (clubes e ligas) conseguirão multiplicar esse valor ao fim de alguns anos.

    Há vários "lobbies" no futebol mundial, e um dos maiores é o dos sul-americanos que sobrevive, muito graças a estes esquemas de lavagem de dinheiro e de enriquecimento que muitos grupos financeiros mundiais procuram para evitar fugir a impostos...

    Não posso aceitar esse argumento da mentalidade e cultura como o aspecto diferenciador para o sucesso de "Brasileiros" vs "Portugueses". Nesse caso do Rodrigo vs Nélson Oliveira, dois jogadores com imenso talento, na altura em que Jesus apostou no hispano-brasileiro, fazia mais sentido ter-se feito a aposta no português, pois estava em melhor forma, estava mais confiante e estava com mais cartel do que o Rodrigo. Contudo, este estava muito melhor relacionado com os bastidores do futebol. Não só por ser filho e sobrinho de quem é, como também por haver grandes pressões do seu ex-clube Real-Madrid e dos seus representantes em querer que a sua passagem pelo Benfica gerasse mais valias o mais rápido possível.

    Tal como o Jesus disse na última conferência, em que não gostou de ouvir as coisas entre Mourinho e Cristiano Ronaldo, também não gosto de ler e ouvir estes comentários sobre os nossos melhores jovens. Estes quase nunca são bons para nada... os outros são sempre melhores... o que não é bem verdade!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou em profundo desacordo na comparação entre Nelson o Rodrigo, a começar pelo talento, muito mais evidente no espanhol. Depois, a tal questão da mentalidade; Rodrigo, mesmo vindo do Real Madrid, aceitou sem problemas sair para um clube pequeno em Inglaterra para rodar, onde nem aí foi titular! Nunca ninguém lhe ouviu um queixume ou qualquer critica aos seus treinadores!

      O seu pai, chamado pelos merdias nacionais, sempre à procura de polémicas, nunca criou o mínimo problema, valorizando o crescimento futebolístico do filho em detrimento da fama prematura. O Nelson fez tudo ao contrário e até se deu ao luxo de criticar o treinador e o colega Cardozo, melhor marcador estrangeiro da história do Benfica!

      Sim; a mentalidade fez/faz toda a diferença.

      Eliminar
    2. PP,

      Julgo que começas mal quando metes Rodrigo no saco das influências sul-americanas.
      Ao fim e ao cabo, Rodrigo nunca foi futebolista (a sério) no Brasil, aprendeu a ser jogador e homem em Espanha.
      E parece-me que por lá se ensina outra mentalidade, como ficou patente também com Nolito ou com o Óliver (FCP, portanto, mas o rapaz não tem culpa disso).

      Eliminar
    3. Guachos Vermelhos,

      Se a comparação que fazes entre Rodrigo e Nélson Oliveira é feita presentemente, então podemos estar completamente de acordo. No entanto, o meu comentário referia-se ao tempo em que ambos surgiram.

      Sobre a questão da mentalidade, enquanto colocaram o Rodrigo a rodar num Bolton, clube da Premier League que tem tanto de orçamento como qualquer grande em Portugal, já ao Nélson foi rodar para o Paços de Ferreira e muito porque lá estava um Rui Vitória que já o conhecia... agora, vê bem o efeito de quando se tem "padrinhos" e não se tem no futebol profissional.

      Sobre as críticas do Nélson, enquanto tu vez uma atitude mimada por parte dele, eu vejo é um jovem a sentir que não lhe são dadas oportunidades por mais que jogue, em detrimento de outros que podem fazer 10, 15 jogos sem renderem, que terão sempre mais uma oportunidade para o conseguirem.

      Quanto ao que ele disse do Cardozo, ele apenas expressou que para o seu estilo de jogo preferia outro companheiro de ataque. Não quis de maneira nenhuma inferiorizar o Tacuara. Eu acho é que o pessoal já o põe de ponta por tudo e por nada...

      Eu acho é que a mentalidade que deve ser mudada é também a "nossa", do adepto. O futebol português dos anos 60, 70 e até 80 era feita de craques portugueses. Não é por falta de qualidade que não temos grandes equipas com jogadores portugueses. O problema é sim o mercado, e não é tanto o dinheiro, é sim o aproveitamento que se faz com negócios de transferências internacionais.

      Eliminar
    4. Carlos Antunes,

      Antes de mais vamos separar as águas! Não tenho nada contra o Rodrigo, nem tão pouco acho que o rapaz tem culpa do quer que seja!

      O que é verdade é que o rapaz por sorte (em termos profissionais) ou por azar (porque estou a abordar esta temática) envolveu-se/rodeou-se de representantes com peso e medida no futebol internacional.

      Não é à toa que ele, e os primos Thiago Alcântara e Rafinha, que são filhos de Mazinho, desde tenra idade foram logo postos na redoma dos grandes interesses à volta do futebol. Não só porque têm talento e pedegree, como também por questões de familiaridade conheciam as pessoas certas nos lugares certos para proporcionar-lhes as oportunidades.

      Já agora, o Nélson Oliveira também esteve na Espanha... então também ele já deve ter a mentalidade deles, pelo andar da carruagem, não?!

      Eliminar
    5. Nada de confusões. Rodrigo foi sempre melhor que Nelson, sobretudo na mentalidade. Nelson é mimado, pouco inteligente e não tem humildade nem espírito de sacrifício.

      Mas o pior é não querer aprender e imaginar-se melhor do que é. Precisamente o contrario de Rodrigo. Ontem e hoje.

      Eliminar
    6. «Nelson é mimado, pouco inteligente e não tem humildade nem espírito de sacrifício.»

      Quem te disse isso? Conhecimento de facto ou apenas suposições?

      Todos os anos este tema é foco, e as desculpas para não se apostar nos jovens são sempre as mesmas, i.e., ora não têm qualidade (e os torneios internacionais que ganham às formações de outros países serve para quê... atestado de falta de qualidade?!), ora não têm mentalidade (esses mesmos torneios realçam o carácter dos jogadores e a sua mentalidade vencedora... ou mais uma vez servem como atestado de falta de mentalidade?!), ora não têm humildade, nem espírito de sacrifício e são mimados (então e os casos de jovens estrangeiros que são contratados a peso de ouro, como Filipe Menezes e Sidnei?!)... não achas que são sempre as mesmas desculpas esfarrapadas?

      Não achas que haverá outro tipo de interesses que colidem com o aproveitamento de jovens portugueses?

      Não achas estranho que num futebol nacional, muitas referido como falido e sem estruturas, continua-se a gastar milhões e milhões em transferências de jogadores, ao invés de aproveitar a formação?

      Não acho que o Nélson seja mimado, pouco inteligente e pouco humilde. Acho-o é que está cansado de ser tratado como um jogador para preencher o numerus clausus da UEFA, quando sente e tem ambição para chegar a outro nível.

      Como te sentirias, depois de seres considerado um dos melhores do mundo na tua posição e da tua geração, ficares ano após ano encostado às boxes e sempre que aparentemente, no início de cada época, parecia que seria a tua época, o clube e o treinador contratava outros jogadores para a tua posição, remetendo-te para 3ª ou 4ª escolha?

      Estou hoje a falar do Nélson Oliveira, mas muito provavelmente daqui a uns tempos estamos a falar do Bernardo Silva...

      Eliminar
    7. Vou falar português que todos percebem. Para mim e pelo que mostrou até agora Nelson Oliveira não vale um peido. Muita sorte tem ele em fazer parte deste plantel do Benfica.Tem potencial físico, remata forte e corre bastante para a frente. Tacitamente é um zero e já provou milhentas vezes que é mimado, pouco inteligente e que não tem humildade nem espírito de sacrifício.

      Epá, quero lá saber se os jogadores do Benfica são ou não portugueses. Já não tenho pachorra para essa história. Quero é gente competente e que respeite o clube, o treinador e os adeptos.

      O resto, se é o Cancelo ou o Benardo, o Talisca ou o Lima, o Rodrigo ou Nelson estou-me completamente nas tintas. Vou repetir pela enésima vez; Jorge Jesus está, na minha opinião, entre os 5 melhores treinadores do Mundo. Confio nele em absoluto e estou de acordo com as suas opções em pelo menos 99% das vezes. Mas isso sou eu que não percebo um caracol de futebol.

      Há, e também cago muito para que os ''especialistas'' (esta não é boca para ti) dizem. O que conta é o que eu vejo.

      Eliminar
    8. «Para mim e pelo que mostrou até agora Nelson Oliveira não vale um peido.», infelizmente, assim torna-se muito difícil debater este tema, pois já tens uma ideia fixa dele. Quanto ao mimo, pouco inteligente, falta de humildade e espírito de sacrifício, gostava que me desses mostras disso, pois parece-me mais uma daquelas desculpas esfarrapadas que o pessoal começa a dizer para explicar o inexplicável...
      Por exemplo, se ele realmente não tivesse humildade não achas que já tinha batido com a porta e não se tinha sujeitado esta temporada a um lugar de 4ª ou 5ª opção do ataque encarnado?

      Sobre se são portugueses ou estrangeiros a jogar pelo Benfica, o que interessa é que sejam de qualidade, e quanto a isso estamos de acordo. Agora, explica-me o que um jovem jogador que jogue na "terceira série B do Brasil" possa ter a mais que um jovem talentoso de uma das melhores escolas futebolísticas a nível mundial neste momento?! Não achas tudo isso estranho?

      Eu também confio no Jorge Jesus, e nem sequer estou a colocar-lhe a cruz deste tema nos seus ombros, até porque acho que ele nesses temas tem pouca ou nenhuma palavra. Acho que se lhe dissessem por exemplo, que não haveria dinheiro para comprar o Derley e que teria de apostar no Nélson Oliveira, que remédio teria ele de trabalhar com o que tinha!

      Quanto aos "especialistas" eu vejo-os como os moinhos de vento do Don Quixote, para onde vai a corrente de opinião, eles seguem que nem manada. E, assim a discussão de um tema que a curto, médio e longo prazo fará mossa no futebol nacional, nunca será enriquecedora, pois as desculpas são sempre as mesmas: a falta de talento, a falta de humildade, a falta de espírito de sacrifício, pedem muito dinheiro para jogar, a falta de tudo... Depois é ver APOELs desta vida recheada de jogadores portugueses a dar cartas na europa. Afinal, os jogadores portugueses não têm pudor em irem quase ao fim do mundo para jogarem em condições muitas vezes semi-amadoras...

      Já agora, sobre um pouco deste tema, escrevi à tempos no meu blogue, o qual convido-te a leres. Por vezes, é bom termos outra visão sobre as coisas, pois elas têm muitas perspectivas.

      http://o-guerreiro-da-luz.blogspot.pt/2014/09/a-aposta.html

      Eliminar
    9. O Nélson Oliveira e o Rodrigo estiveram em Espanha respectivamente quanto tempo?

      Se o Rogrigo andou metido entre os poderosos do futebol porque é que foi do Real Madrid para o Benfica e do Benfica para o (clube inglês de que não me lembro o nome)?

      Seja como for, ter oportunidades e merecê-las são coisas diferentes e Rodrigo é capaz de ter feito ambas, Nélson Oliveira começou pela primeira e desde então não chegou à segunda.

      Eliminar
    10. Já disse tudo o que tinha a dizer sobre este assunto.

      Eliminar
    11. Guachos, a resposta não era para ti.
      ;)

      Eliminar
    12. Carlos Antunes,

      O que entendes por oportunidades?
      a) 5 a 10 minutos num jogo e depois noutro passado um ou dois meses?
      b) 90 minutos durante 15 jogos consecutivos, mesmo quando as tuas performances não são as melhores (vê o caso do Talisca este início de temporada)?

      Sobre... «Se o Rogrigo andou metido entre os poderosos do futebol porque é que foi do Real Madrid para o Benfica e do Benfica para o (clube inglês de que não me lembro o nome)?» ... enquanto o Rodrigo foi para Inglaterra, o Nélson foi para o Paços de Ferreira... consegues ver a diferença?

      ;)

      Eliminar
    13. "O futebol português dos anos 60, 70 e até 80 era feita de craques portugueses."

      O 25 de Abril ligou para avisar que desde 1974 que não há Ultramar. Portanto português e craques portugueses passaram a ser só os do rectângulo com os 10 milhões que cá andam, mais o Jorge Mendes, o Pinto de Sousa, o Valentim Loureiro(viva o Boavista carai) o Pinto da Costa e por aí fora e é só.

      Eliminar
    14. Anónimo,

      Futre, Chalana, Fernando Gomes, Néné, Jordão, Álvaro Magalhães, Pietra, Veloso, Toni,... não chegam?

      Eliminar
    15. Jordão era o que hoje se chama Angolano e Néné nasceu para o futebol no que hoje se chama Moçambique por isso mesmo nessa lista de jogadores que o critério é tirar do ar sai furado a evidência evidente que o "Benfica bicampeão europeu com jogadores Portugueses" foi feito com um Portugal que era um rectângulo dos 10 milhões como se diz agora, Mais o Ultramar, como qualquer pessoa de bom senso sabe, adiante.

      O que eu diria do Nelson Oliveira o Guachos antecipa-se, palavra por palavra, a única diferença era eu descrever da mesma forma o Ivan Cavaleiro. Humildade, carácter e "cultura", sem falar do futebol dos pés. Bem clarinho também como água para não haver dúvidas, que preferia 11 Luisões Brasileiros na equipa mais 11 Maxis Pereira Uruguaios no Benfica B do que ter um só tugazeco de merda na equipa só por ser tuga e não valer nem um pintelho como homem ao lado do Maxi ou do Luisão. Os Nelson Oliveiras que metam os olhos no André Almeida ou no Rui Costa pode ser que aprendam alguma coisinha, mesmo sendo burros como são porque enquanto há vida há esperança.

      Eliminar
    16. Anónimo,

      O Uruguai tem menos que 10 milhões de habitantes e já foi campeão mundial duas vezes. A Holanda é um país com uma expressão populacional equiparada à nossa e já foi também ela campeã europeia. Mais, a Dinamarca cuja expressão populacional é o que sabemos e cuja expressão futebolística ao nível de talentos é irrisória, foi campeã europeia... Preciso de falar na Grécia?

      Enquanto que vocês falam de "humildade", "carácter", "cultura", eu falo é de inteligência e "know-how" para entender as pedras preciosas que estão à nossa frente, prontas para trabalhá-las e que continuamos a deixá-las brutas e enterradas...

      Só conseguiremos ver o carácter e competitividade desses miúdos se os colocarmos perante tais desafios. É nas adversidades que eles aprendem e evoluem. Nunca em ambientes controlados.

      E, atenção, continuo a falar dos jogadores portugueses talentosos. Existem muitos jogadores, como em todo o lado do mundo. Só que uns são melhores que outros e quando falo na defesa dos jogadores portugueses, falo nos seus melhores. Naqueles que poderão vir a ser os Nénés e Futres de amanhã.

      Eliminar
  9. Que post, que post!
    Um tipo não pode perder um aqui, senão fica mesmo traumatizado.


    Passo por cima da ironia e do humor porque esses estão perfeitos.
    Mas apesar do Jorge Jesus ter deixado o assunto cair para não ferir susceptibilidades e tu, Guachos, o teres feito também, eu não consigo.

    É que alguém deveria perguntar ao Mourinho porque se decidiu a tomar para si os méritos do departamento de prospecção do Chelsea de 2012, ou seja, ano em que ainda estava a trabalhar no Real Madrid.
    Já estava com a cabeça no Chelsea por essa altura?

    E também deviam perguntar que lata tem ele para falar de Nélson Oliveira quando o outro jogador que o Chelsea andava a seguir a par do Talisca está agora emprestado.
    Para ver se cresce, se melhora como jogador ou seja lá o que for.
    Porque é que Mourinho não lhe dá oportunidades em vez de ir contratar Fábregas, Diego Costa ou outro qualquer?

    Mas fiquemos por aqui que mais perguntas se podiam fazer mas vou também deixar cair o tema para respeitar Jorge Jesus e a sua (enorme) atitude!


    Já a discussão sobre por onde andam os nossos jovens vice-campeões parece-me muito mais interessante neste momento.
    Porque começa a dar atenção à questão de uma forma mais abrangente que tem em consideração todos os jogadores e não apenas os que são/foram do Benfica.
    Aliás, era bom complementar a análise de por onde andam os jogadores com o clube de onde eles vieram.
    Porque também é preciso avaliar quem andou a aproveitar ou a desaproveitar jogadores, coisa de que só se acusa o Benfica!

    Mais ainda, vale a pena analisar que evolução podem ter estes jogadores quando vêm ou estão no Arouca e fazem apenas uma mão cheia de jogos de alta competitividade em toda a época.
    Será que os jogadores brasileiros na divisão de topo do outro lado do Atlântico não acabam por ter mais jogos de nível equivalente, mesmo se o campeonato de lá é visto como pior do que o nosso?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «Mais ainda, vale a pena analisar que evolução podem ter estes jogadores quando vêm ou estão no Arouca e fazem apenas uma mão cheia de jogos de alta competitividade em toda a época.
      Será que os jogadores brasileiros na divisão de topo do outro lado do Atlântico não acabam por ter mais jogos de nível equivalente, mesmo se o campeonato de lá é visto como pior do que o nosso?»

      A minha resposta é sim. Independente da qualidade, que continua a ser muita (só um louco poderá dizer o contrario) no Brasil (diferente é a organização caótica) o campeonato brasileiro é o mais competitivo do Mundo. Qualquer equipa pode ser campeã e não é raro o campeão descer de divisão no ano seguinte!
      Se isto não competitividade...

      Eliminar
    2. Exacto Guachos, organização e bons treinadores estarão em falta por lá, mas a equiparação das equipas - também porque há talentos em abundância - leva a que num ano se seja campeão e no seguinte se desça de divisão.
      Ninguém pode passar o ano a fazer ronha para correr só contra o Benfica, para se mostrar só contra o Benfica.
      Até porque - embora não concorde com isso! - os adepto não deixavam que isso acontecesse com revolução nas ruas se o clube tivesse uma prestação ridícula.

      O problema do nosso lado é que a organização tende a equiparar-se ao Brasil.
      Peguemos no caso do Setúbal, cujo presidente disse que tinham pantel para lutar pela Europa.
      Parece-me que só um louco acreditaria nessa hipótese, mas ele afirmou-o e depois é capaz de vir cobrar ao Domingos (que não é muito competente mas também não é o maior asno do mundo) por ter levado 5-0 do Benfica, mesmo que jogando de peito aberto e pensando que era equipa equivalente.

      Porque o Setúbal, o Arouca ou outros, clubes que estão a lutar por manter-se à tona, esses sim poderiam apostar já em jovens portugueses baixando o seu tecto salarial.
      Podiam pedir jogadores emprestados ao Benfica e ao Sporting (há do Porto para emprestar?) e quase sem custos ter uma equipa tão ou mais competitiva do que têm agora.
      Mas pedir ao Benfica, que vai jogar à Europa e fazer boa figura, que tem de disputar ponto a ponto cada campeonato (considerações arbitrais à parte), para lançar jovens a torto e a direito para alimentar a Selecção, isso é gozar.

      Aumente-se o nível competitivo dos clubes da II Liga e garanta-se que os jogadores dos clubes B têm capacidade para depois saltar para o Benfica/Sporting/Marítimo.
      Porque é que há talentos em catadupa no Barcelona B, não será (também) porque a divisão em que está é tão competitiva como a liga principal?
      Ou lute-se para se criar um campeonato europeu dos Clubes B, com entrada dos 20 melhores do ranking UEFA.
      E, sobretudo, mostre-se aos miúdos que por serem o melhor do mês na II Liga ou os melhores da Selecção num Campeonato Europeu sub-21 não os apronta para serem titulares no Benfica!

      Eliminar
  10. Mais transparente que a água do rio Mira, só mesmo a lista dos jogadores lançados pelo Zé Mourinho...

    Golo de placa !

    Depois daquele gesto infeliz com o malogrado Tito Vilanova, a consideração e respeito que a sua
    carreira me merecia, foi desaparecendo aos poucos; o culto do seu umbigo e seu egocentrismo tem crescido a par e passo com a sua carreira e com as polémicas que tem criado, sem que daí tenham resultado melhorias nos resultados desportivos. Está mais que na hora, para o Special One , inteligente como ele, presumido se assume, começar a perceber que o mundo da bola não gira em torno de estrelas cadentes ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pior que tudo, ainda mais do que esta polémica com o JJ que foi nojenta, foi o que ele afirmou sobre o Cristiano Ronaldo, um jogador da equipa que ele liderava, utilizando um argumento do mais reles e baixo que uma pessoa pode utilizar - o facto de vir de uma família pobre e humilde, como se a culpa fosse dele, devia ter-lhe dado um elogio mesmo por isso - acima de tudo sendo ele um superior hierárquico e o seu líder.
      Denota que de liderança não percebe nada, é um canalha, uma pessoa sem qualquer nível nem classe!
      E isso é mais importante do que toda a cultura que ele tenha (que não tem!) e todo o dinheiro que ele tenha, que o tem em abundância!

      Humilhar e rebaixar outro ser humano por causa das suas origens humildes - JJ e Cristiano Ronaldo - por falta de argumentos mais válidos ou porque quer ganhar um argumento, quando ele também teve origens humildes, o gajo nem falar sabe, é próprio de uma pessoa sem nobreza de carácter, muito superficial que não recebeu uma educação decente dos seus pais!

      Eliminar
  11. Excelente, a Lista do Mourinho!

    «Os insectos picam, não por maldade, mas porque também desejam viver. O mesmo acontece com os críticos: é o nosso sangue que pretendem, não a nossa dor» e «Quando se é inteiramente incompreendido, torna-se impossível afastar os mal-entendidos originados por detalhes irrelevantes. É preciso ter isto em mente para não gastarmos uma energia supérflua a defender-mo-nos» Nietzsche

    ResponderEliminar
  12. Sinceramente, penso que o Mourinho foi endeusado pela comunicação social amestrada, quando se encontrava ao serviço dos Corruptos. Como treinador, nunca mostrou nada, senão vejamos. Ao serviço da equipa de Palermo, está associado ao período mais negro da história do frutabol em Portugal. Depois, lançado por uma poderosa máquina de marketing jornaleiro, sai para equipas, cujos donos cheios de dinheiro, sempre lhe puseram à disposição os melhores jogadores do mercado, independentemente do preço de custo. E mesmo assim, para além das guerras que provoca, nada mais fez, do que a sua obrigação, e, mesmo assim, quantas vezes falha como o cão do teixeira, com os milhões desperdiçados impunemente. Depois a forma de jogar das suas equipas, quando defrontam equipas de igual valia, está ao nivel de um qualquer Moreirense desta vida. Apostar em jovens? É preciso ser conhecedor do fenómeno da bola, e garantidamente, josé mourinho (letra pequena, para ficar ao nível do homem) não é. É bem mais fácil, trabalhar com craques a custarem milhões. Que fez Mourinho de relevante, com a chamada "prata da casa", nos clubes por onde passou? ZERO. Pertante, como diria Jesus, os cães ladram, e a caravana passa. Carrega JJ.

    ResponderEliminar
  13. Em relação ao Mourinho, é um excelente treinador que não poucas vezes caladinho seria um poeta. Mas isso é o que mais há por aí. E por aqui...

    Falando da formação, eu não tenho a certeza que o maior problema do jogador jovem Português seja a falta de mentalidade. Acho mesmo que é a falta de qualidade.
    E um bom exemplo do que digo pode bem ser essa selecção vice-campeã do mundo de sub-20 em 2011.
    Se bem me lembro, mérito teve o Ilídio Vale, que com um grupo de jogadores banais conseguiu fazer uma equipa eficaz, se bem que com um futebol que metia medo ao susto, aproveitando muito bem o único jogador que tinha bem acima da média, o Nelson Oliveira, este sim, com um grande problema de atitude.
    Um rapaz com 20 anos que acha já não ter nada a aprender, nada que provar, e que as oportunidades lhe são devidas, verbalizando-o, só pode ter mesmo um sério problema de atitude.

    Os outros... os outros pura e simplesmente não tiveram, têm ou virão a ter qualidade para jogar num grande clube como o Benfica.
    Claro que se eu fosse Sportinguista ou um GêBê desta vida, conseguiria ver no Cavaleiro ou no Teixeira laivos de brilhantismo futebolístico. Tal como os teria visto no Miguel Rosa. Provavelmente ainda estaria a chorar baba e ranho por não se ter resgatado o Danilo Pereira.
    Mas não sou, graças aos Deuses, e por isso não vejo. Não vejo e não me parece que por falta de atitude, é mesmo por falta de qualidade.

    Acho que se devia ponderar melhor os critérios de selecção. Deveriam ser menos virados para a conquista de títulos nas camadas jovens. Jogadores menos "jeitosos" e regra geral fracos e baixos, mas mais aptos fisicamente para as exigências do futebol moderno.
    Da selecção supra referida, o Nuno Reis é um bom exemplo disto mesmo. Um central com 1,78 m de altura nunca na vida poderá ser jogador de uma equipa grande. E se alguém alguma vez lhe disse o contrário foi com a intenção de o enganar.
    Se olharmos para as equipas de juniores, veremos que estão cheias de "Nuno Reis".









    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enorme Manuel Afonso, Companheiro,

      Obrigado e felicitacoes por este excelente comentario, mesmo que eu nao concorde com todo o teu pensamento.

      Mas, parece-me, o caso do NO e' um exemplo paradigmatico de um garoto que teve uma puberdade precoce que lhe conferiu uma vantagem (pela capacidade atletica e sobretudo ate' aos sub17) semelhante 'a do Almeida, que ele soube adicionar a uma boa velocidade de execucao e chegaram a faze-lo parecer um "predestinado".
      Eu proprio pensei que o NO era um "predestinado", mas enganei-me!

      Concordo contigo quando referes que as capacidades atleticas (altura, potencia, resistencia e velocidade) deveriam ser fatores fundamentais de selecao dos jovens futebolistas (e creio que sao, em termos relativos), embora eu admita que, coletivamente, ainda ha' espaco para Atletas como o Nosso Bernardo Silva, desde que ele se entregue ao ginasio umas 2 horas diarias.

      Como eu costumo dizer, o futebol e' um jogo, mas e' sobretudo um desporto, pelo que a capacidade atletica (razao pela qual sempre me refiro a Atletas, em vez de Jogadores) e' fundamental.

      Mais dificil, na minha humilde opiniao, sera' criar uma bateria de testes psicologicos/psicotecnicos capaz de aferir se um jovem tem as "competencias intelectuais" para poder COMPREENDER (no sentido de "assimilar") o futebol.
      Atendendo a que o Mercado do Glorioso (em 90%, em quantidade) sao Atletas com 22 ou menos anos, a "produtividade" do recrutamento cresceria exponencialmente se fosse possivel eliminar os Cortez desta vida.

      E' que as outras empresas recrutam jovens com base em baterias de testes, mas o Benfica tem de contentar-se (?) com sucessivas "observacoes", seja ao vivo, seja pelos videos disponiveis.

      Viva o Benfica!
      (Jose' Albuquerque)

      Eliminar
  14. Mas espera, a página está vazia ... ahah, mais uma Iolada do Mourrinho. esta é a realidade,mas a culpa é do ''iletrado'',..estava tão bem caladinho o Zé....

    ResponderEliminar
  15. Tudo a Votar

    http://bgdvuboy.blogspot.pt/2014/09/BENFICA-vs-CELTIC.html?m=1#pd_a_8319533

    ResponderEliminar
  16. Em cheio!

    Tão em cheio como a enorme lista.
    Lista tão enorme como o ego do dito cujo.
    Cujo tão vazio com a dita lista!

    Abraço


    ResponderEliminar
  17. Nascido na Farmácia Franco,
    Criado por Cosmes Damião,
    Eu visto de vermelho e branco,
    BENFICA do meu coração,
    GLORIOSO SLB, GLORIOSO SLB,
    GLORIOSO SLB ALLEZZ ALLEZZ.

    ResponderEliminar
  18. Há ainda outro motivo para os bons jogadores jovens se perderem - é não serem jovens, ou seja, não terem a idade q dizem ter...

    ResponderEliminar
  19. Ó Guachos és um cómico!!!!
    O mestre das táticas acabou com a conversa porque o Mourinho não lhe dá hipóteses, só isso.
    O Mourinho não precisa de formar seja quem fôr, basta estender o dedo e tem quem quiser.

    Guloso Taliban

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas é isso mesmo que tu gostas, andas com ele sempre enfiado no cú! É pena não o teres enfiado também na boca! Andavas calado!



      Eliminar
    2. Por acaso ofendi o sr. Manuel? Parece que não, só constatei dois factos.
      Quando não há argumentos ofende-se.
      Passe bem, não sou igual a si.

      Guloso Taliban

      Eliminar
    3. Desde quando é que o Mourinho saíu por cima? Estão a falar de Talisca e o Mourinho ataca-o por ser mau no uso da gramática... parece óbvio quem saíu por cima.

      Eliminar
  20. Caríssimo e grandíssimo Guachos,

    Neste momento, a discussão na Talibosfera... versa não sobre a vitória à Benfica ( daquelas que definem os campeões, pois em dia de falta de inspiração, deram tudo o que podiam... até golões )...mas sobre a falta de qualidade do Eliseu, o zero que é o Lima, as dúvidas sobre Júlio César, o flop Samaris, o erro Jardel e a nulidade dos outros todos )!!!

    Isto de vitórias do Benfica para um taliban... interessa pouco!

    Mentir sobre a situação financeira do clube, falar sobre equipas destruídas ou falar sobre Bernardos ( que estão vendidos em exclusivo... como Enzo e Jackson ) é que é porreiro.

    Enfim, está na hora de esconder mais uma vitória do glorioso, há que falar de coisas, bisca, crochet, damas ou a casa dos segredos!

    O Benfica ganhou? Para nós sim... para um taliban não, está a dar o campeonato do mundo de Sueca, ou o Bernardo está a jogar ( se não é no Benfica isso não interessa para nada )!!!!

    ResponderEliminar
  21. Mestre Jorge Jesus em grande. O outro empatou, com autocarro de dois andares à frente do gr.

    ResponderEliminar
  22. O nelson oliveira só está na equipa principal porque o Luís Filipe Vieira decidiu da um voto de confiaça ao rapaz. Para mim o nelson nunca vai ser jogador para o Benfica. Vamos ver se o mago Jota Jota consegue satisfazer mais este pedido do presidente.
    Ou muito me engano ou o Derley é o novo Lima. O nelson vai ficar a ver da bancada.

    ResponderEliminar
  23. A diferença dos Brasileiros para os Portugueses dessas selecções é que uns eram de facto bons e outros não eram. Julgar essas questões sem ter visto os jogos (ou se viram não parece) e olhando só para as equipas é um mau exercicio. Portugal chegou à final por milagre, não por qualidade dos jogadores.

    Em relação ao Nelson Oliveira, bastava olhar para os jogos dele nos juniores e perceber minimamente de futebol para ver que provavelmente aquilo não ia dar nada. Não digo que a culpa seja só dele, porque quem o formou tambem não o formou bem!
    Mas ele tem parte da culpas e cada vez que abre a boca nota-se isso mesmo. Não joga em lado nenhum, mas consegue mandar bocas que não tem oportunidades no Benfica. Não sabe jogar futebol e nunca vai aprender, até porque ele próprio não quer...

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.