domingo, 30 de novembro de 2014

1º trimestre de 2014/15: vamos a “Contas”?

Por José Albuquerque

A Nossa SAD acaba de divulgar os seus resultados relativos a este 1º trimestre do exercício e eu confesso-vos que estava muito curioso por os poder analisar, especialmente para poder confirmar tudo aquilo que, por aqui, vos venho dizendo sobre a evolução da realidade económica e financeira do Nosso Grupo e os desejos que venho partilhando.
No caso especifico destas “contas”, eu estava particularmente curioso para ver que solução tinha sido dada ao caso da aquisição dos 85% do BSF, além de, claro, verificar os números da Nossa BTV.
Apesar de não ser um especialista nas normas de relato financeiro, eu sabia que a operação BSF poderia, pelo menos, ser contabilizada de duas formas: uma que se assemelhasse como que a uma aquisição de um “passe” de um novo Atleta e, por isso, sem repercussão imediata nos “Resultados”, ou, em alternativa, mantendo o anterior valor de Balanço dos passes dos Atletas que ainda se encontravam no fundo, “encaixando” de imediato o prejuízo contabilístico que decorre dessa “sobre subavaliação” dos Activos Intangíveis envolvidos.
Usando (talvez mesmo se possa falar de abusando) o principio da cautela, a SAD optou pela segunda fórmula e registou um resultado negativo de quase 6ME a titulo de “Resultados relativos a investimentos em participadas”, que distorcem o resultado final do trimestre.
Quanto aos boatos que alguma gente andou a lançar a propósito de crises, do BES, da Promovalor e de uma garantia de imensas dificuldades de financiamento da Nossa SAD (com uma estória rocambolesca de uma tal “conta caucionada”), lamento não vos poder ajudar, porque este “R&C” não apresenta um só sinal, por pequenino que seja, que possa confirmar esses “wishful thinking” dos Taliban.  

Eis os números, naquela versão muito sintética que eu venho usando e comparando com o período homólogo do exercício anterior      

Contas do 1º trimestre (julho a setembro)
A parte boa destes números decorre da evolução favorável dos Proveitos  e dos Custos Operacionais (excluído operações com passes de Atletas), embora eu esperasse um melhor desempenho, sobretudo ao nível da BTV e é este o calcanhar de Aquiles deste “R&C”.
Como devem estar recordados, os números relativos ao trimestre precedente (de abril a junho) sugeriram-me que os Proveitos com a BTV deveriam estar muito próximo de uma média mensal de 3ME, pelo que eu admitia que, neste trimestre em análise, pudessem ter sido registados quase 9ME, mas, infelizmente, o valor real foi de apenas 7,3ME (tinham sido de 4,9ME há um ano), o que pode não ser mau, desde que os contratos com os distribuidores não prevejam uma distribuição linear dos valores das assinaturas. Por outro lado, se este resultado significar uma quebra significativa do número de assinantes do Nosso canal, então isso poderia significar uma receita média mensal de apenas 2,5ME (para um total anual de 30ME), muito abaixo do que eu espero para este segundo ano da BTV Premium.

Todos sabemos que o Nosso Clube é o centro do universo desportivo nacional: sempre o foi e, agora que readquirimos uma liderança cada vez mais incontestável, a cada dia essa realidade será mais substantiva. Neste cenário, a gestão da comunicação assume um valor crescentemente relevante e, particularmente no que toca ao fenómeno BTV, a coisa assume foros ainda mais graves.
Por tudo isso, eu não me atrevo a sugerir que a BTV divulgue publicamente e em cada mês, o número dos seus assinantes e sem essa informação, lá vamos ter de aguentar mais 3 meses, pelo “R&C” do semestre, para esclarecermos esta dúvida essencial.

Em termos de Balanço, os valores mantiveram-se quase inalterados entre 30 de junho e 30 de setembro (crescimento ligeiramente superior do Ativo), comprovando a estratégia já habitual há anos de ir procedendo a investimentos que mantenham o valor total, liquido de amortizações, das Aplicações de Fundos.

Como não quero massacrar-vos com detalhes que podem só interessar a minorias, fico ao vosso dispor na caixa de comentários e termino referindo, entre esses detalhes, aqueles dois que mais me surpreenderam:

A Os Custos com Pessoal, quase não cresceram dos 14,2ME de há um ano, para os atuais 14,5ME;
B Os Custos com Transferências de Atletas (comissões pagas, basicamente), decresceram (de 530 para 512 mil euro), apesar de o valor dessas vendas ter aumentado muito (dos 7,454ME relativos ao Melga e ao Mora, para os 19,494ME do oblak, Marko e Tacuara), o que comprova que estas “vendas” foram realizadas “pela pele dos dentes”.                   

12 comentários:

  1. Caro José Albuquerque, eu também reagi aos resultados baixos da BTV mas temos pensar que o 1º Trimestre contém os meses de verão que são tradicionalmente um período baixo de assinaturas quando as pessoas estão de férias em Julho e Agosto e não há jogos relevantes a não ser a partir do fim de Agosto.

    Penso que a partir de Setembro os números já aumentaram e a juntar a isso temos de contar com o aumento das assinaturas para o dobro, para os profissionais. Se estes constituírem um terço do total das assinaturas é só fazer as contas, como dizia o outro.
    Para quem esteve atento, a entrevista de DSO foi clara quando afirmou que contava com um aumento significativo dos proveitos da BTV com as assinaturas mensais a estabilizarem bem acima dos 300.000. Também temos de contar com mais países aderentes para onde a BTV é "exportada" e eventuais aumentos da publicidade já que as ligações entre um fornecedor de serviços de publicidade (BTV) e os anunciantes é um processo que leva tempo a consolidar.

    Viva o Benfica


    ResponderEliminar
  2. Bom dia companheiro... estes resultados ainda estão longe dos que podem vir a ser atingido no futuro, mas o Benfica entrou agora em velocidade cruzeiro, os grandes investimentos estruturais estão realizados, agora a SAD vai-se começar a consolidar... como dizes e bem, os dividendos da publicidade demoram tempo, mas vão crescer a cada ano, prevejo um futuro muito bom para o Benfica, espero não me enganar.
    Saudações.

    ResponderEliminar
  3. Caro José: a leitura que faço dos resultados da BTV são muito próximos do pensamento aqui deixado pelo Manuel, logo continuo muito confiante... Motivo para preocupação é a dificuldade revelada pela administração, para propor e executar, uma qq solução para a resolução do problema dos juros pagos pela SAD... 30 milhões em juros e amortizações, no ultimo exercício anual, mereceria uma outra prioridade e atenção! repara que estamos a falar no valor do lucro proveniente da BTV... que se encontra alocado só para este fim...Como sei que é um problema que vens levantando, aqui fica a minha opinião para que possas comentar se o entenderes! abraço e fica o vaticínio, que logo aqui em Coimbra vamos varrer os estudantes!!!!

    ResponderEliminar
  4. Se com 4.9 no início fechou-se com 28.1, agora com 7.3 pode-se fechar com 37, tirando 10 de custos dá 27 milhões líquidos da BTV em 2014-2015.

    A saída da UEFA pode ser compensada através da BTV em relação á época anterior.

    ResponderEliminar
  5. Companheiros,

    Os comentarios anteriores do Manuel e do Papoila (Obrigado a ambos) fizeram-me perceber que, ao contrario do que eu gostaria, o meu texto sugere pessimism relativamente ao crescimento da Nossa BTV.

    Nada disso, Companheiros! Eu continuo otimista em relacao ao crescimento da BTV e de todos os Proveitos a ela ligados (assinaturas, publicidade, etc.), esperando vir a terminar este exercicio muito proximo dos tais, quase miticos, 40ME.
    Mas ... este texto e' sobre os numeros do "R&C" e esses sao o que sao.
    Pode ser que, como sugere o Manuel, julho e agosto tenham tido menos assinantes, ou pode acontecer, como eu sugeri no texto, que os distribuidores do sinal cobrem uma fatia maior das primeiras receitas em cada novo exercicio, ou qualquer combinacao destas duas especulacoes, ou, mesmo, de outra qualquer explicacao.
    O fenomeno BTV e o seu impacto nas Nossas "Contas", sao um fator novo, ao qual todos nos temos de adaptar: e eu nao sou excecao, quando escrevo estes comentarios.

    Enormerrimo Papoila, Companheiro,

    Passei no teu blogue e li que admites que o Cristante tenha custado menos que os 5ME que foram falados na imprensa italiana, mas olha que este "R&C" nao permite essa conclusao, a menos que eu tenha saltado alguma linha, ahahah.
    O que esta' escrito neste relatorio e' que a SAD ainda deve 3ME ao MilanAC pela compra do Cristante, mas, ao menos que me lembre, nao ha' nenhuma referencia explicita ao valor da compra.
    Ha' muita gente que critica o CA por nao fazer, como os andruptos, por exemplo, o detalhe individual dos valores de compra dos passes, mas, por acaso, eu acho muito bem que esse detalhe nao seja dado.
    Este "R&C" confirma o que eu aqui ja' tinha escrito (um pouco mais de 27ME) como o valor total dos investimentos feitos em Atletas entre Junho e Agosto, mas nao vi nenhum detalhe individual, a nao ser no desenvolvimento da conta "Fornecedores" (valores a pagar) de outros clubes de futebol.

    Viva o Benfica!
    (Jose' Albuquerque)

    ResponderEliminar
  6. Trinta milhões em juros e amortizações por ano, para mim é assustador. Como disse mais acima outro comentador, isso equivale à receita da BTV.
    Para quando uma inversão deste cenário?
    Para quando uma diminuição do passivo?
    Ambas terão consequências a nível desportivo mas não sei até que ponto é que esta tendência actual se poderá manter...

    Benfica Night&Day

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estás enganado. Não sei se por mera ignorância, incapacidade para ler e perceber o R&C ou se é apenas má fé, afinal aquilo que melhor distingue os talibans.

      Para tua informação, o Benfica teve nestes primeiros 3 meses deste ano -5,4M de custos financeiros, mas apenas -3,7M de resultados financeiros porque tivemos 1,7M de PROVEITOS financeiros.
      Não sei se sabes ou se estás interessados em saber, os resultados compõem-se sempre de duas parcelas, uma de proveitos e outra de custos. Os resultados obtêm-se subtraindo uma da outra.

      Ora se multiplicarmos os 3,7M por 4 trimestres dará cerca de -16M de resultados financeiros num ano. Negativos mas longe dos 30M que indicaste. São longe de serem assustadores porque nunca tivemos problemas em pagá-los. Agora eu pergunto, porque é que falaste em 30M?

      E porque é que misturaste juros com amortizações? Não podemos confundir uma coisa com a outra. Enquanto um afecta o cash-flow (juros) as amortizações não o fazem. Se não sabes a diferença entre ume outro e o que é o cash-flow devias informar-te.

      As consequências a nível desportivo não serão grandes. Serão tão grandes como foram o ano passado quando ganhámos 4 troféus, o chamado POKERALHO!

      Eliminar
    2. O Sr. Manuel não perde tempo a apelidar de taliban quem aqui faz um simples comentário revelando preocupação pelo que leu num outro comentário, mais precisamente do comentador "Socio slb nº 218219". A ele não me parece que tenha respondido.
      Como o dito comentador já lhe respondeu mais abaixo, ficamos por aqui. Não precisa de ficar tão nervoso.

      Benfica Night&Day

      Eliminar
  7. Caro José Albuquerque, mais uma vez o meu muitíssimo obrigado por mais uma fantástica análise e tradução para "miúdos" dos resultados do 1º Trimestre da nossa SAD.
    Sobre os resultados da BTV não os vejo de uma forma negativa, tenho a certeza que os resultados do próximo trimestre deveram ser perto dos valores que o José previu (cerca de 9M€), não nos podemos esquecer que este Trimestre insere-se nos meses de Julho, Agosto e Setembro, onde praticamente o futebol só chega no ultimo mês e muitos estabelecimentos comerciais e privados cancelam as subscrições para pouparem uns trocos, porque a crise ainda não passou para todos.
    Sobre os restantes itens ficam dentro das previsões que o José já nos tinha adiantado.

    Um bem haja a todos.
    Saudações Benfiquistas.

    ResponderEliminar
  8. caro Manuel: francamente n percebo o seu comentário... 30 milhões em juros e amortizações no ultimo exercício anual! Onde está o erro nesta afirmação? a extrapolação de 16 milhões de juros para o presente exercício, tendo como base as contas que já se conhecem neste trimestre tb é verdadeira e se se confirmar demonstra uma melhoria, relativamente ao ultimo ano, o que nos deixará a todos felizes! abraço
    ps: outra questão que me continua a preocupar é a capacidade do clube das putas investir 47 milhões enquanto o Benfica apenas investe 27...Como é isto possível! Eles tb não têm que equilibrar contas? e isto depois dos prejuízos do ano passado! Será que gozam de perdão de juros da banca como o Sporting? n percebo...

    ResponderEliminar
  9. Relativamente à BTV, a única maneira de se ter uma ideia da evolução das receitas obtidas, é comparar periodos de tempo homólogos. Sempre se soube que a vertente negócio teria uma componente sazonal.
    E um aumento de receitas de perto de 50% no primeiro trimestre só pode ser um bom sinal.


    Estes papagaios da palavra passivo, e atenção que quem sabe papaguear a palavra passivo é actualmente e reconhecidamente um expert em finanças, começam a irritar-me solenemente.

    Eu tenho uma empresa com capacidade de crescimento mas sem capacidade financeira para o fazer.
    Faço um empréstimo bancário de 100 Milhões para aumentar a minha capacidade de produção em 100%.
    Passo a pagar 10 Milhões de juros bancários e amortizações, e em contrapartida tenho um acréscimo de 20 Milhões no resultado líquido.
    Passei de um passivo de 0 para um passivo de 100 milhões. E ENTÃO?!?!? Não tenho uma empresa maior, mais sólida e lucrativa?
    Sem o palavreado típico da finança, não é assim tão difícil perceber isto. Eu sei que é chato perder a qualidade de expert, mas em contrapartida ficam a perceber alguma coisita da poda.






    ResponderEliminar
  10. Muito bons resultados da Benfica SAD, quer comparativamente ao período homólogo de 2013/2014, quer comparativamente às outras SAD's que concorrem connosco, Porto SAD e Sporting SAD.
    Tendo por base a comparação com o período homólogo, prevejo que a BTV terá proveitos brutos, entre 31 a 33 M€ (mais 1 ou 2 M€ se as coisas correrem muito bem desportivamente a seguir ao Natal). Aliás, considero que os 34-37 M€ serão atingidos já no próximo ano.
    Convém ainda salientar que, contrariamente às outras SAD´s nossas concorrentes, não foram inscritos quaisquer proveitos a nível de receitas da UEFA (a Benfica SAD costuma inscrever essas receitas no relatório do 1º semestre (fim de dezembro), onde alíás faz mais sentido, pois é quando a fase de grupos é concluída e são recebidas todas as receitas referentes à fase de grupos, prémio de participação - 8.6 M€, 1 M€ por vitória, 0.5 M€ por empate e montante variável respeitante à market pool). No relatório do 1º trimestre o Porto já inscreveu 11 M€ e o Sporting já inscreveu 8,5 M€ + 0.3 M€ de market pool.
    Se juntarmos a isto o fato do Benfica ter sido cauteloso, e ter inscrito nas suas contas um resultado negativo de 5.9 M€ referente à compra do Benfica Stars Fund (que certamente será largamente compensado com as vendas dos passes entretanto adquiridos) verificamos que as contas do Benfica estão muito boas e recomendam-se. Discussões sobre passivos e grandes lucros agora em Setembro, isso é conversa para encher chouriços. Esperem pelos relatórios do 1º semestre (dez 2014) em que as vendas de Janeiro não podem entrar, e logo vemos os grandes lucros de setembro irem por água abaixo. Estou preocupado é com a quebra de 10-12 M€ em receitas da UEFA para este ano.

    Saudações Benfiquistas
    MG

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.