sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Eliminação da UEFA: causas, consequências e “Contas”.

Por José Albuqurque

A combinação de resultados na quinta jornada do nosso grupo na Champions produziu o pior caso possível para a classificação final da Equipa, inapelavelmente última classificada e, consequentemente, eliminada das provas da UEFA em dezembro, um amargo de boca que o Clube não provava há muitas épocas desportivas.
Do estrito ponto de vista económico, trata-se de um insucesso de graves consequências que me compete sublinhar, correspondendo ao interesse com que os Leitores entendem distinguir as opiniões que aqui manifesto.
Entretanto e uma vez que eu sinto esta situação demasiado importante para sobre ela não Benficar em termos gerais, aqui deixo a minha humilde cadeia de opiniões.
Para uma correta leitura das minhas criticas, importa recordar aos Leitores habituais que eu não sou anti andruptos e aos que me leem pela primeira vez, que eu considero que o Glorioso enfrenta o dever de erradicar o POLVO imundo e grosso do Desporto Nacional, objectivo para o qual tem de vencer uma verdadeira guerra em 3 frentes – a desportiva, a económica e a da comunicação e, no plano desportivo, o Benfica tem de assegurar a mesma hegemonia no futebol profissional que já adquiriu no futebol de formação e no conjunto de todas as outras modalidades desportivas mais relevantes.

1 Das causas próximas.

Sem perdermos tempo em longos recuos no tempo, sabemos que as principais causas exógenas para este mau desempenho da Nossa Equipa tiveram duas origens principais: arbitragens desfavoráveis e uma série de lesões graves que dificultaram enormemente todo este inicio de época.

Quanto a causas endógenas, eu creio que a mais determinante decorreu do facto do CA da Nossa SAD não ter conseguido assegurar, em tempo útil, a estabilidade mínima necessária ao Plantel, que lhe teria permitido, mesmo após o mundial do Brasil, uma pré  época que viabilizasse o nível adequado de competitividade ao desempenho da Nossa Equipa de Honra.
Ou seja e mesmo sem estar a (re)entrar em detalhes que todos recordamos, eu creio já ter demonstrado que o CA teve todas as condições para estruturar o Plantel adequadamente, conseguindo em tempo útil aquilo que, sempre na minha humilde opinião, só conseguiu com algumas semanas de atraso.

Estes dois desafios mais recentes da Equipa demonstram que, se o actual nível de competência tivesse sido atingido seis semanas mais cedo, o objectivo (Desportivo e Económico) nas provas da UEFA também teria sido atingido, muito provavelmente.

2 Das consequências desportivas.

Como eu não pertenço ao (vasto) grupo dos que consideram o Nosso actual Plantel muito inferior ao da época anterior (em algumas posições até o considero superior, não fosse a calamidade das lesões), não considero substancial o eventual “beneficio” desportivo que resulta do “aligeiramento” do calendário de jogos.
Tal como não considero substancial o “prejuízo” desportivo resultante desta eliminação, nomeadamente no que toca ao prestigio internacional do Glorioso, para o qual eu uso o ranking da UEFA como padrão, pelo menos até que me mostrem um melhor.

E nesse ranking o Clube permanece em 5º lugar, com 114,309 pontos (rigorosamente mais 20 pontos que os andruptos, que caíram para o 11º lugar), aos quais ainda poderemos adicionar 2 pontos, em caso de vitória na derradeira jornada e apesar da desastrosa pontuação desta época (apenas 5,85 pontos, até agora).
Ou seja e em resumo, o Nosso Clube permanece entre a elite do futebol da UEFA e é quase certo que vai manter o seu estatuto de “pote 1” para a próxima época. Ora se a esse facto adicionarmos a mais que provável entrada no top 20 da “Money League”, creio que estamos conversados quanto a prestigio internacional.

3 Das consequências económicas.

Já no campo daquilo a que eu chamo a batalha económica, as consequências deste mau desempenho vão ser substanciais, embora eu não espere que desse facto resulte uma qualquer alteração dos pressupostos da Nossa Gestão. Para ser mais preciso, quero declarar que não vejo nenhuma necessidade de proceder a vendas de Atletas em janeiro, bem ao contrário do que as manadas anti já anunciam.

Além de irmos assistir a uma quebra de cerca de 10ME nos Proveitos UEFA (de 22 para cerca de 12ME), a Nossa SAD vai registar decréscimos ao nível dos Proveitos com Bilhética e, em menor escala, na rubrica de Sponsors.
Inversamente, decorrerá um ligeiro decréscimo ao dos Custos, quer pelo menor número de desafios organizados na Catedral, quer pelo menor número de deslocações, quer pela redução nos prémios de desempenho.
Em resumo e numa perspectiva cautelosa, eu estimo que o impacto global desta eliminação possa chegar aos 13ME (quebra de 15ME nos Proveitos e de 2ME nos Custos).

Ora como eu tenho dado como provável que os resultados da Nossa BTV poderão ter um impacto positivo que supere os do exercício anterior em cerca de 10ME (acredito num intervalo entre 7,5 e 12,5ME), admito que ainda seja possível a SAD manter o objectivo de Resultado final para o exercício 2014/15 da ordem dos 10ME (valor que eu considero dever constituir o objectivo primordial para a Gestão da SAD, por forma a manter a recuperação dos Capitais Próprios contabilísticos), desde que seja possível manter o mesmo (soberbo) nível de Resultados com Operações sobre Passes de Atletas (ROPA), ou seja: vamos ter de realizar outras vendas de Atletas importantes, para somar ao Tacuara e ao oblak, que já aconteceram no exercício que corre.

Para maior facilidade de compreensão, em vez de tentar fazer uma estimativa sobre os resultados em junho próximo, proponho-vos um exercício de simulação destas alterações sobre as “Contas” do último ano. Ora vejam …  
Como podem ver, esta eliminação precoce das provas da UEFA, ou melhor, o facto de a SAD falhar aquele que eu considero um objectivo natural e que tem sido uma rotina nas Nossas “Contas” nestes 5 últimos anos – o de realizar cerca de 20ME de Proveitos UEFA, vai reduzir o impacto que, legitimamente, podíamos esperar deste segundo ano de BTV Premium e torna quase impossível que o CA recuse boas propostas de compra que apareçam para alguma(s) da(s) Nossa(s) estrela(s).
A menos que os Taliban, envergonhados pelo esbardalhamento daquela “previsão” da venda dos “3 miúdos” ao Peter Lim por 45ME, o convencessem a fazer a proposta.    

Viva o Benfica!                              

12 comentários:

  1. Caro José Albuquereque,

    Gostei bastante da explicação e da respectiva clareza dos argumentos.
    No entanto tenho duas questões:
    i) O que lhe parece estar na causa da "calamidade de lesões"
    ii) Seria possível antecipar as seis semanas na contratação dos craques sem os consequentes impactos económicos (e.g. Jonas e Julio Cesar)?
    Saudações Benfiquistas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enorme Nene', Companheiro,

      Quanto 'a calamidade das lesoes, nao tenho competencias nem para sugerir causas, menos ainda para especular sobre elas, mas posso garantir-te que nao temos desculpas para eventuais incompetencias, uma vez que o BenficaLab e' reconhecido, ate' na UEFA, como um exemplo a seguir.
      Alem disso, temos 4 lesionados importantes cujas lesoes tiveram origem traumatica: Fejsa, Silvio, Suleijmani e o Eliseu. E contra essas ... batatas.

      Quanto 'a tua segunda questao, eu ja' escrevi varias vezes que a vida real e' (felizmente, diria eu) muito mais complicada que os jogos virtuais, pelo que quando eu escrevo que a SAD nao conseguiu alguma coisa, nao estou a fazer acusacoes de menor competencia.
      Alias, todos sabemos que a SAD tentou e esteve quase a conseguir contratar o Karius e o Campbell, alem daquele outro medio centro alemao que tambem deu nega na fase final das negociacoes. Tal como sabemos que o proprios Cristante so' foi possivel contratar porque ele fez uma tremenda pressao para sair, facto que os italianos imputam a uma responsabilidade do Rui Costa.

      Ha' anos que me ensinaram que "o otimo e' inimigo do bom" e a realidade demonstra que a Equipa ficou "condenada" a fazer a pre' epoca em competicao e isso, na minha humilde opiniao, condicionou a Nossa competitividade ate' ha' umas 6 semanas.
      Mas, repito, apontar esta causa nao implica estar a formular acusacoes de incompetencia.

      Viva o Benfica!
      (Jose' Albuquerque)

      Eliminar
  2. Caro José, permita-me um off-topic, gostaria se possível um comentário seu ao post colocado no NGB, pois mais uma vez vêm com a história que o Benfica está com dificuldades ao nível da gestão, por causa da crise do BES... E o José na blogosfera é a pessoa mais credível para qualquer esclarecimento sobre estes assuntos.

    Desde já fica o meu agradecimento, é que eu de contas não entendo patavina...

    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enorme cml, Companheiro,

      Muito Obrigado por essa tua prova de confianca.

      Confesso-te que so' li esse novo texto do Benfica Eagle em diagonal, porque quem me enviou ja' me avisava que se tratava mais do mesmo.
      Se bem me lembro, essa "tese" que a realidade ja' enviou para a sargeta podia sintetizar-se no seguinte:
      1 o BES esta' (estava) "encalacrado" com o Grupo Promovalor (do LFV) em, talvez, mil milhoes de euro;
      2 o LFV deixou de pagar (ele escreveu "perdeu a credibilidade"); e, finalmente e por via disso
      3 o Grupo Benfica vai ver negadas as hipoteses de renovacao dos mutuos com o BES (ja' Novo Banco) e, assim, ser obrigado a vender cerca de 200ME em Atletas no verao.

      Corrige-me caso a memoria me esteja a atraicoar, por favor

      Ora o que e' que a realidade comprovou?

      A1 que o Novo Banco nao tem nenhum problema com o Grupo Promovalor, cliente que, por isso, transitou do antigo BES;
      A2 que o Grupo Promovalor continua a honrar as suas responsabilidades e a ver as suas principais operacoes (eu conheco algumas, podes crer) bem sucedidas, nomeadamente fora de Portugal (o LFV nao tem nada de burro e tratou de "fugir" 'a crise); e, finalmente
      A3 que nao so' o Grupo Benfica nao tem tido a menor dificuldade a renovar emprestimos (junto do Novo Banco e/ou de outras instituicoes financeiras), como manteve o seu Plano de Investimentos (quer no Seixal, quer em Atletas) e so' vendeu os Atletas que nao era possivel (ou justo, como no caso do Tacuara) manter na Equipa.

      Se, depois de assim ser desmentido pelos factos, uma pessoa inteligente como o Benfica Eagle persiste nos erros crassos pelos quais ja' deveria ter-se penitenciado, creio que devemos recorrer a um especialista para que obter explicacoes: so' que ja' nao estamos a falar de especialistas em economia e financas, se e' que me compreendes.

      A terminar, vou confessar-te o que e' que, pessoalmente, mais me custa ...
      Neste texto que referes, o Autor atribui a esta eliminacao das provas da UEFA um impacto negativo nas "contas" de 7ME, o que constitui uma vergonhosa e indesculpavel mentira, vinda de quem vem: ele sabe bem que o impacto e' bem maior, pode nao ser de 13ME como eu aqui sugeri, mas e' muito mais proximo desse valor do que daquele que ele indica.

      E o meu nojo erradica nisto mesmo: determinar porque raio de razao e' que um tipo que conhece as Nossas "contas" escreve uma barbaridade destas. Ora a resposta e' estupidamente simples: a mentira serve-lhe para dizer que se forem vendidos mais Atletas, isso vira' provar a verdade da sua ridicula "tese", ou seja ... o BE ja' se permite trafulhar numeros na tentative de comprovar o que sabe bem ser um absurdo.

      Tu dizes que nao entendes patavina de "contas" e e' por isso que eu tento simplificar estes textos o mais possivel: para que tu e o maior numero possivel de Companheiros, consigam compreender o essencial destes assuntos.

      Viva o Benfica!
      (Jose' Albuquerque)

      Eliminar
    2. Muito obrigado caro José!!

      De facto fiquei elucidado, esses ratos de esgoto passam a vida a lançar postas de pescadas para o ar, mas quando toca a "contas" tipos como eu que não entendem nada do assunto ficamos um bocado à nora, sem entender muito bem do que falam...

      Mais uma vez o meu agradecimento pela explicação!!

      Saudações

      Viva o Benfica!!

      Eliminar
  3. Glorioso José

    Desculpa, mas fiz uma pausa, porque, hoje estou um pouco emocionado.
    A vida tem destas coisas.
    Ser do Benfica é algo que transcende tudo.
    Se calhar estou a escrever coisas sem sentido, mas que é bem sentido, garanto que é.
    Ontem estive com o Nosso Simões na BTV, e, em cada expressão dele, em cada esgar, em cada sílaba, eu sentia-me FELIZ! É difícil explicar o porquê disto, aos mais novos, nem é talvez a minha intenção. Quero lá saber!
    Será meu querido amigo, que estou a dizer coisas que não têm sentido no mundo economicista actual? Talvez.
    Mas eu vivo o Benfica que conheci na "campanha do cimento" para a construção do Estádio da Luz! Ah, meu amigo, como tão bem me soube escrever e sentir dizer: "Estádio da Luz"!
    O lembrar da sachola de Joaquim Ferreira Bogalho a escavar a terra para nascer o Estádio!
    Tudo isto eu e o meu irmão líamos e devorávamos no "Benfica Ilustrado", que era uma revista de então.
    Há cerca de 1 mês, numa terça-feira, fomos a Lisboa, ao Estádio. Comprámos coisas, visitamos o Museu, etc. Um dia em cheio, em que eu disse ao meu irmão: "Zéca, com a idade que temos, se calhar, já não voltamos cá mais, por isso vamos aproveitar tudo que pudermos". E aí fomos os dois. Foi um dia em cheio, como no tempo em que de 15 em 15 dias eu a mulher e os filhos íamos à Luz, com almoço e jogo, etc.
    Desculpa, mas em 26 de Novembro fez 14 anos que a minha mulher e filha morreram de acidente de viação.
    Em frente!
    Só para dizer que após uma eliminação da TCE por moeda ao ar com o Celtic, o Benfica não acabou e não acabará JAMAIS.
    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enorme Perfeito Correia, Companheiro,

      Sem palavras. Deixas-me sem palavras.

      Tu ja' sabes que toda a minha Fe' se resume ao Nosso Clube, unica entidade que ja' me provou ter uma componente mistica, transcendental e metafisica.
      Tal como contigo, tambem nao ha' nada na minha vida de Benfiquista cuja memoria nao seja emocionante

      Viva o Benfica!
      (Jose' Albuquerque)

      Eliminar
    2. Caro José Albuquerque,
      um parceiro finaceiro estrangeiro de grande dimensão não estaria em melhores condições para proporcionar menores encargos no financiamento da SAD?

      Cumps,
      superaguia

      Eliminar
  4. Obrigado pela análise.
    Eu tenho alguma dúvida sobre os 13 milhões. Os prémios ao plantel, que são substânciais, devem andar a par do valor obtido com a bilhética.
    Mas considerando-o bom, pessimista como devem ser os valores de análise, também duvido que mude substancialmente o plano económico traçado para esta época desportiva. Acho que vamos conseguir compensar com o aumento de outros proveitos.

    Não se ilude é a questão fundamental. São sempre 13 milhões de perca de receitas..

    ResponderEliminar
  5. Voltamos à velha conversa do Campeonato Europeu de Clubes - como se pode admitir q clubes como o Benfica, o City ou outro grande investidor desafortunado fiquem fora das competições tão cedo?

    ResponderEliminar
  6. Caro José, gostava de um comentário seu sobre este excerto de uma noticia do Jornal Público?
    A segunda operação controversa está associada à dívida ao BES do universo empresarial do presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, com créditos no banco liderado por Salgado, em 2012, da ordem dos 600 milhões de euros. O antigo administrador financeiro do BES, Morais Pires, reestruturou a dívida e colocou-a em fundos do BES Vida e da ESAF, o que permitiu retirar pressão sobre Luís Filipe Vieira, que deixou assim de constar na lista dos grandes devedores ao BES exigida pelo Banco de Portugal e pela troika.
    http://www.publico.pt/economia/noticia/directores-do-novo-banco-foram-constituidos-arguidos-apos-buscas-policiais-1677758

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Voce desculpe-me, mas eu nao percebo que comentario me esta' a pedir.
      A menos que:

      1 Voce acredite em tudo o que le na merdi@;
      2 Nao tenha nenhuma nocao sobre a dimensao dos negocios do Grupo Empresarial liderado pelo LFV; ou, em alternative
      3 Esperasse que ele so' investisse com Capitais Proprios (e, nesse caso, seria o unico a faze-lo em todo o planeta).

      Se me permite, devolvo-lhe uma pergunta: Mas que raio podem ter as relacoes bancarias do Grupo Promovalor que Nos interessem num blogue Benfiquista?

      Viva o Benfica!
      (Jose' Albuquerque)

      Eliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.