sábado, 22 de novembro de 2014

Um belo acordar...

Quando tu pensas que o país já não tem futuro, que já não passa de um lodaçal onde todos os corruptos se sentem em casa; pasto de ladrões e à mercê dos mafiosos, um simples gesto de todos os dias; o simples ligar do computador e...de repente...um acontecimento histórico! 

Meus caros; se até um tubarão (e que tubarão!) da politica caçaram, mesmo que ninguém acredite que tudo não vá acabar em '"águas de bacalhau", não deixa de me trazer um cálido sentimento de esperança de que um dia possamos ver, definitivamente, os mafiosos da bola, presos. 

Não vou falar de politica, como é óbvio, mas, se os investigadores continuarem a escavar este buraco, meu Deus! São tantas as provas, que eles nem se dão ao trabalho de esconder, que se o novelo começar a ser desfeito, o país ficará virado ao avesso; seriam muito poucos os figurões a escaparem incólumes e não haveria prisões que chegassem para albergar tanto patife engravatado. E de certeza absoluta, e é aqui onde eu queria chegar, também os mafiosos da bola seriam caçados como...coelhos.

Estive a ler com atenção a entrevista de Vítor Pereira ao "rascord" e se duvidas tivesse sobre o perfil psicológico deste moço, esta só serviu para as desfazer. Vítor Pereira é mesmo um visionário e um 'ingénuo' que vive num mundo só dele e de onde não será fácil tirá-lo. Só os resultados futuros farão com que desça à terra. O mais engraçado, é que ele acredita mesmo que os dois campeonatos que ganhou, com apenas uma derrota, foram ganhos porque ele é um profundo conhecedor do futebol e um dedicado estudioso do pormenor!!! E não faz a mais pequena ideia de que nunca mais na sua vida conseguirá repetir o feito, se calhar; nem mesmo que volte a treinar (algo altamente improvável) em 'espanha'...

Fiquei com a convicção que esta convivência semanal com Carlos Daniel deu-lhe completamente cabo da mioleira!
Nada como um convencido que imagina saber tudo de bola, para convencer um (que até percebe de bola) descrente a imaginar-se a dar lições de táctica a Guardiola, embora me cheire que foi uma dica do grande Carlos Daniel e que Vítor Pereira se limitou a transmiti-la...

Desempoeirado, atrevido, bem falante e arrogante; cada vez mais convencido que o mundo futebolístico gira à sua volta e das suas 'sábias' sentenças, Carlos Daniel terá 'pegado' em Vítor Pereira pelos ombros dizendo-lhe; - Vítor, vou fazer de ti um homem carago. Vais largar essa maneira tropega de andar no futebol, envergonhado do teu imenso saber, vais levantar a cabeça, deixar crescer a barba (parece que não mas dá-lhe um ar intelectual a não desaproveitar) e vais mostrar ao mundo o grande treinador que na teoria podes vir a ser. 

Vítor abriu os olhos e à primeira vista deve ter-lhe apetecido fugir (de novo) para o Golfo, mas depois de muito pensar (é de facto um pensador) Pereira lá acabou por aceitar e hoje já é (de facto) um dos melhores comentadores televisivos. Reparem que até adoptou o livrinho (imprescindível ao grande Carlos Daniel) de onde lhes saem todas as ideias fantásticas que ambos parecem dominar na perfeição. O professor (Daniel) e o aluno (V.Pereira) em perfeita sintonia...

Se ser treinador fosse falar bonito, com arrogância e com cagança, Carlos Daniel já tinha roubado o lugar a Jorge Jesus (esse era logo o primeiro) e depois - nem Mourinho e muito menos Guardiola poderiam jamais dormir descansados. 
Mas não é, como a esmagadora maioria dos treinadores convidados desses programas, muito bem sabem. Uma coisa é a teoria, as palavras bonitas e os quadros com os bonequinhos que só as novas tecnologias dão acesso. Outra coisa muito diferente é pôr essas ideias em pratica e sobretudo, fazer com que os 11 marmajos metam a bola na baliza contraria ao mesmo tempo que defendem a sua com eficácia.

Vítor Pereira pode nunca chegar a ser um grande treinador, mas uma coisa é certa; como comentador é dos melhores e forma com Carlos Daniel a melhor dupla de comentadores da nossa TV. Uma pena que tenham como colega o 'gago' de Prata que só os atrapalha e embaraça...

AG SAD: Relatório de gestão e contas aprovado por maioria
«A aprovação contou com 987,59 votos a favor, 15 abstenções e zero contra»
- Por onde é que andam os talibans da Internet? - Zero votos contra?!!!

5 comentários:

  1. Caro Guachos…

    Tantas verdades…como a corja que por aí grunhe lamenta o facto de falando bem português não conseguirem ser uns Guardiolas, Mourinhos ou JJ…tanto talento perdido por esses Programa Desportivos, por esses “cumentadores e paineleiros”…que pena!

    Alguém que lhes explique que se falar bem Português fosse a condição necessária e fundamental para treinar teríamos como treinadora a Edite Estrela…mas como a condição é saber treinar e saber comandar um grupo, temos por lá o JJ…esse Tuga de gema, que vai deixando estes catedráticos do futebol á beira de uma ataque de nervos…

    Disse um dia o Ricardo Araújo Pereira : “analisar JJ pela forma como fala português é o mesmo que analisar um cirurgião pela forma como marca penalties. Oh pá és uma nulidade como cirurgião pois nem penalties sabes marcar”

    É muito difícil neste País de “Doutores” aceitar que o vizinho do lado vença na vida….e sem saber falar português …

    ResponderEliminar
  2. Esta viagem do sacodepeidos a Luanda tem muito a ver com a abertura de caça às ratazanas iniciada ontem, penso eu de que...

    ResponderEliminar
  3. Não concordo muito com este post.

    Uma coisa é saber que o Porto ganha campeonatos com ajudinhas, malandrices, mafiosices, etc.

    Outra coisa é o facto dos comentadores e jornalistas desportivos serem normalmente maus e tendenciosos em Portugal.

    Mas nenhuma dessas coisas influencia a qualidade do Vitor Pereira como treinador.
    E essa qualidade continuaria ser similar mesmo que não tivesse ganho nada. Ou mesmo que tivesse ganho ainda mais jogos com ajudas de árbitros.
    Essa qualidade consegue-se observar pelos processos de jogo das equipas que treina ou treinou. Percebe-se quando o treinador sabe da poda ou não observando como jogam as equipas que treinam. Independentemente até da qualidade dos jogadores que treina.
    Consegue-se perceber se o treinador consegue aproveitar as características dos seus jogadores, quer a qualidade deles seja maior ou menor.
    Consegue-se perceber se as equipas estão organizadas ou perdidas em campo.


    Por isso, eu acho que o Vitor Pereira é um treinador com bastante qualidade.
    Acho-o até melhor que o Pilas Boas, por exemplo. Por exemplo, ele na entrevista dele fala o quanto foi complicado treinar uma equipa que tinha ganho tudo com o treinador anterior, e que também por isso tinha muitos jogadores que queriam saír para outros campeonatos.
    Por exemplo, acho até que o Mourinho foi bem mais beneficiado pelos árbitros enquanto esteve no Porto do que o Vitor Pereira.

    Independentamente de ele ser porkista, não consigo deixar de ver qualidade no Vitinho como treinador.

    O que me irrita um bom bocado é a sua nova lenga-lenga calimera, que repete insistentemente, em que não pára de se lamentar de não se "saber vender". Não pára de se lamentar não ter sabido melhor comunicar com a impensa no passado. É que já enjoa...

    Mas nem isso influencia as suas qualidades como treinador.

    Tal como as calinadas no português do Jesus não onfluenciam as suas qualidades como treinador.

    É o que eu acho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E achas muito bem...
      Se repares bem, eu, neste post, nunca pus em causa a qualidade de Vítor Pereira como treinador...

      Pus muita coisa em causa mas isso não. Seja quem for que tenha ganho títulos nos corruptos neste últimos anos (décadas) e repara que na entrevista (é sobre a entrevista que eu falo) são muito sobrevalorizados esses títulos, só provará que é bom treinador quando sair para clubes onde os resultados não sejam viciados a seu favor.
      Até agora o único que o provou foi José Mourinho.

      Eu estou 100% de acordo quando dizes; «E essa qualidade continuaria ser similar mesmo que não tivesse ganho nada. Ou mesmo que tivesse ganho ainda mais jogos com ajudas de árbitros.
      Essa qualidade consegue-se observar pelos processos de jogo das equipas que treina ou treinou. Percebe-se quando o treinador sabe da poda ou não observando como jogam as equipas que treinam. Independentemente até da qualidade dos jogadores que treina.
      Consegue-se perceber se o treinador consegue aproveitar as características dos seus jogadores, quer a qualidade deles seja maior ou menor.
      Consegue-se perceber se as equipas estão organizadas ou perdidas em campo.»

      Mas isso não interfere em nada a minha opinião que a Vítor Pereira falta tudo para demonstrar que é o treinador que ele imagina ser. Tudo. Vai ter de o provar quando usar as mesmas armas dos outros treinadores. A primeira experiência deu no que deu. Veremos a próxima...

      E não dá para esquecer que o Benfica, mesmo contra os favores (muitos ou poucos) da equipa de Vítor Pereira, seria campeão facilmente se não fosse miseravelmente roubado em jogos chave (depois dos vários pontos de avanço) do campeonato. Nunca me posso esquecer disso.

      Eliminar
  4. Nem eu Guachos,nunca irei esquecer um campeonato que o Vitor Pereira tem a mais no seu curriculo ate arrisco com uma arbitragem decente o vitor Pereira talvez nem um teria ganho,mas pronto reconheco no Vitor um bom treinador e desde que ele saio do FCP esse nunca mais jogou bom futebol.

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.