segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Eterna saudade.

25 de Janeiro de 1942 - 5 de Janeiro de 2014

5 comentários:

  1. "Quando se tem vivido uma vida já longa, e, sobre longa, intensa, de trabalhos, de fadigas, de inquietações, até de sonhos, o caminho que percorremos fica ladeado de numerosas cruzes - as cruzes dos nossos mortos....... Na verdade, há mortos que não morrem: desaparecem no seu invólucro terreno, na sua figuração humana, na fragilidade e nos defeitos e nas limitações da carne; mas o espírito continua a brilhar como as estrelas que se apagaram no céu há cem mil anos, vincam-se mais na terra os sulcos que o seu exemplo abriu e parece até que os seus afectos não deixam de aquecer-nos o coração......... Há mortos que não morrem, e nós todos que viemos de longe ou de perto, em saudosa peregrinação, somos os que testemunhamos que este não morreu."
    (Salazar, no seu discurso em memória de Duarte Pacheco, a 15 de Novembro de 1953)

    ResponderEliminar
  2. Por acaso esse jogador do Milan que está ao lado do King não é o Trapattoni?

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.