quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

NÃO ATIRE PARA O CHÃO ( ADEPTOS ASSIM ), É NO LIXÃO!

Por Mathayus

Contido num célebre e curioso provérbio francês: « Honni soit qui mal y pense », está a noção perfeita da actual matriz e filosofia de pensamento de alguns pseudo-adeptos do Benfica. Personagens execráveis que assombram um clube de raiz popular e em cujas veias pulsa o sangue do mundo. Uma entidade desportiva e histórica, com passaporte universal, carimbado por um Rei e edificado por gente cheia de civilidade e de uma honradez sem igual, que não merecia deter entre as suas fileiras, tão tristes e insuportáveis figurantes.

« Por vil seja tido quem a isso der mau sentido »! Nesta simples tradução, se encerra a menoridade intelectual e moral, daqueles que serpenteiam na obscuridade e vivem com a língua bifurcada e maldizente das cobras peçonhentas...

Negociatas, comissões, lavagem de dinheiro, enriquecimento ilícito. É o léxico fácil e apelativo dessa horda de bárbaros que se apelidam a si mesmos... de mais Benfiquistas, do que todos os outros.

A sua expressão residual e a incapacidade de aceitar resultados eleitorais e respeitar maiorias é uma das suas facetas de carácter. A outra é a sua forma peculiar de demonstrar o afecto pelo Glorioso: insultando os seus dirigentes e treinadores, menorizando e ridicularizando atletas que todas as semanas dão o melhor pelo seus clube, desprezando as grandes realizações deste e associando o seu património e infraestruturas a actos fraudulentos e a defeitos sem fim.

Esta raça de « Benfiquistas », que se assemelham a caracóis em excursão num mundo que não compreendem: não ouvem, não vêem o óbvio, deixam um rastro de baba ao passar. Vivem dentro da concha das suas convicções marginais e petardeiras, evitam o sol radioso das vitórias como vampiros a fugir da cruz e saem unicamente da casca... nas derrotas, para desfrutarem de maneira muito animada do ambiente lúgubre, choroso e melancólico que então se instala.

Os argumentos que detêm para sustentar as suas afirmações repetitivas e diárias de desonestidade nos procedimentos de Presidente, dirigentes, treinador, responsáveis pela prospecção de talentos e outros... é exactamente  igual, aos que todos possuimos para colocar em dúvida a integridade comportamental das suas distintas mãezinhas!

Temos alguma coisa que corrobore que as suas progenitoras adoptam profissões menos recomendáveis? Nenhuma... todavia, as nossas afirmações merecem e alcançam a mesma credibilidade destes seres herbívoros, que teimam em falar do que desconhecem e a tecer considerandos vergonhosos que colocam em questão, o Glorioso e as pessoas que o servem. Esquecendo que também nos outros habitam: corações, pernas, braços e famílias como as deles.

Coloquemos agora, por absurdo e em funções, o nosso excelso, digníssimo e incomparável fundador, Cosme Damião e... meditemos na questão.

Seria diferente? Estes caracóis viscosos e repugnantes deixariam de arrastar-se pelo solo e:

Considerar que sempre que se contrata alguém, se está perante um acto de desonestidade?

Criticar uma aquisição, porque o jogador é novo e sem experiência;  porque está a meio da sua carreira e só veio porque ninguém o quis; ou porque está idoso e vem para a reforma dourada?

Afirmar que um jogador tem « bicho », é de cristal, é drogado, é alcoólatra ou tem historial de lesões, ultrapassando o departamento médico do clube?

Queixar-se que alguém chega a título definitivo e depois lamentar que venha por empréstimo com opção de compra?

Asseverar que o jogador é gordo e só gosta de rodízio e chopinho, apenas para ter piada, como se os olhos fossem uma balança e vivem-se dentro do bolso deste para conhecer os seus hábitos de vida e os resultados das barreiras de testes a que é submetido no clube?

Concluir que não devia vir, pois: é bom, mas demasiado caro para o clube; ou que não custa muito, pelo que se valesse alguma coisa já teria sido vendido a outros; ou finalmente que é barato e daí não presta de certeza?

Pensar que o escárnio, a maledicência e as opiniões definitivas e prematuras sobre jogadores do Benfica, não são consultadas por estes, através da internet, com as consequentes implicações no seu rendimento... porque, não possuem curiosidade em saber o que a massa adepta diz, nem a capacidade de um puto de seis anos para navegar na rede?

Tenhamos pois consciência, que com Cosme ou sem Cosme, o comportamento das manadas de petardeiros, dos  amantes do comérico de pozinhos e dos busca-tachos, será sempre igual. O problema não está na realidade que observam... mas sim e só nos óculos que utilizam, pois estes reflectem a tristeza de educação, a imoralidade e os sentimentos menores ( como a raiva, a inveja e o ódio ) que gravitam nos seu interior. De Benfiquistas, nada possuem a não ser a pretensão de o ser e o mérito de envergonharem e lesarem gravemente o Glorioso, o seu nome e os seus interesses.

22 comentários:

  1. Excelente, quase que como um lamento, mas no entanto tão certeiro e acutilante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, caríssimo amigo.

      No fundo é isso mesmo, um lamento. Ninguém merece ter de aguentar diariamente, aqueles que tão bem defines como talibans.

      Uma raça de pseudo-adeptos que utiliza e promove: a guerrilha, o caos e mentira... para tentar tomar de assalto o Glorioso.

      Eliminar
  2. Fantástico post que descreve com exactidão e tristeza a condição humana naquilo que encerra de mais baixo, abjecto e decadente, por outro descreve com exactidão a corja de filhos da puta que assolam o clube!!
    É contra esta súcia de palermas presumidos que temos de continuar a lutar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grandíssimo Manuel,


      Grato pelo elogio e pela clareza das palavras. Aproveito também, para retribuir o mesmo, pois sou um admirador do discurso e dos esclarecimentos sobre a área económica, com que muitas vezes nos brinda.

      Eliminar
  3. Provavelmente, o melhor texto que alguma vez eu desejei ter a capacidade de o ter escrito. Simplesmente perfeito. Perfeito. Obrigado Mathayus

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Bitaites à Lá Benfica,


      Grato, pela imensa generosidade do seu comentário. Não me julgo todavia merecedor de tanto, até porque são palavras provenientes de quem também defende o nosso Benfica, com grande classe e elevação.

      Abraço.

      Eliminar
  4. Enormerrimo Mathayus, Amigo e Companheiro,

    Mais um belo texto, que vai para as enciclopedias, para caracterizar as "eternas tradicoes e rituais dos Taliban", uma estranhissima subespecie de anti, caracterizada pela ausencia de carater e pelo exagero da inveja, assim revelando existencias miseraveis que so' nao se podem considerar totalmente falhadas, porque nem no insucesso conseguiram vencer.
    Eu nao sou capaz de ter pena dessa cambada, mas reconheco que andam a ter muitas dificuldades nas suas viscosas e invertebradas vidinhas, pelo que me nao surpreende que, nesta semana, essa bicharada tenha tido uma especie de "ferias" ... anuais.

    E, depois deste curto "recreio", ja' os vamos ver regressar 'a habitual imersao nos venenos que os corroem por dentro, ahahah.

    Viva o Benfica!
    (Jose' Albuquerque)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caríssimo e grandíssimo amigo, José Albuquerque,


      Agradeço a simpatia de sempre e o incisivo e bem elaborado comentário sobre a mencionada subespécie anti. Tenho a certeza que tal como é referido: a bicharada se vai acalmar e desaparecer já neste fim de semana...

      Cheguei à conclusão que eles são uma infecção: crescem nas feridas e sucumbem facilmente ao « antibiótico » vitórias.

      Eliminar
  5. Grande Charlie que tu não és, pá!
    Onde se compram esses Benficómetros? Também quero ser mais Benfiquista que os outros...

    Red Light

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também quero um, de preferência digital parece-me ser mais fiável. Talibans para a direita, talibans para a esquerda e é isto o Mathayus.

      Eliminar
    2. Caro, anónimo,


      Confesso que é para mim um mistério, a razão que leva a alguém da tribo dos « sem nome » e dos « sem identidade » a tecer considerandos ( ou « oinks » ) sobre assuntos pelos quais não é capaz de ter sequer a dignidade de responder.

      Ainda assim, é certo que no seu caso... não existirá no mundo instrumento ou tecnologia que lhe permita descobrir o seu Benfiquismo. Nem com um sonar para procurar submarinos, nem mesmo com o telescópio espacial Hubble...

      Por caridade, recomendo-lhe todavia, um bom oculista! É que no texto, não se menciona a palavra taliban, em nenhum local. Parece por isso é que... simplesmente, encontrou um barrete gigante e decidiu enfiar o mesmo da cabeça aos pés...

      Parabéns, pelo discernimento!!!

      Eliminar
    3. Mas não são os talibans que chamam aos outros benfiquinhas? Ao menos os benfiquinhas defendem os profissionais do Clube, mesmo que discordem deles em muita coisa.

      Eliminar
  6. Eu não faço a minima ideia (sem especular é claro) do porquê de tamanho impasse a que muitos apelidaram de "novela mexicana á moda do uruguai/Benfica" mas faz todo o sentido o Benfica proteger-se na realização deste investimento. Acautelar-se. Se até no nosso dia a dia protegemos os nossos cêntimos, não abrimos mão deles em gestos/ desejos irreflectidos, lembro só que no Benfica falha-se em milhões e não em cêntimos. « Qual é a pressa?»
    E os moldes do negócio, indicam isso mesmo.
    Jonathan é só mais um, a que todos os especialistas e mestres ( infelizmente também se encontram benfiquistas) , conseguem sempre, mas sempre encontrar defeitos nas contratações do Benfica, as "maravilhas" ditas e escritas sobre este rapaz por parte dos tais especialistas e mestres passam por um acoplamento entre o alcoolismo e indisciplina do Paul Gascoigne com os problemas físicos que afastaram Pedro Mantorras do estrelado mundial e ainda com as famosas linhas de cocaína que Maradona traçava fora de campo.
    Que desgraça, tem já o seu destino traçado! Triste fado, o do Jonathan! Só o "Super Pai Maxi" poderá salvá-lo da própria desgraça !!! Apregoam os especialistas e mestres.
    Lá estarão eles sempre presentes nos rituais habituais, caso o rapaz não consiga ter sucesso, mesmo momento acredito que estejam corroendo-se para que tal aconteça.
    Saudações.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Totalmente de acordo com o seu comentário, caro Benfica365dias.

      Eliminar
  7. Caro Red Light,


    Tenha calma!!! Tenho bem presente, que na sua visão pessoal, o Benfiquismo é uma coisa que se compra, que se transacciona ou se adquire através de moeda de troca...

    Mas, lamento despontar a sua falta de noção. Ele não é comprável. É algo genuíno e puro. Ou nasce connosco ou é tatuado na alma por quem já o transporta na sua essência primeira.

    O que logicamente implica, que se tem de limitar a comprar turbantes, sandálias e a utilizar o passaporte taliban para visitar desertos de moralidade, como a pocilga e o alvalade xixi.

    ResponderEliminar
  8. Mathayus que belo texto, parabéns! Na verdade, as características que enuncias de modo brilhante podem ser aplicadas a um certo «ser Português» que acho que herdámos de tempos imemoriais, talvez por sermos um pequeno reino periférico, asfixiado em grande parte por Espanha. O que não há dúvida é que esses traços menos nobres como a inveja, o nivelar por baixo, a maledicência foram usados por salazar para cimentar esse «ser Português» e infelizmente definiram-nos como povo nas últimas décadas.

    O Benfica é um gigante em Portugal. Não admira portanto que uma percentagem de benfiquistas que sejam parasitas, retardados, bafientos e acéfalos, por mais pequena que seja, represente um número que pode ser assustador! Digamos que no nosso país temos, para mal dos nossos pecados, 20% de estúpidos (um número bem simpático face à realidade!). Se o SLB representar 6 milhões de portugueses, teremos nas nossas fileiras 1 milhão e 200 mil dessa casta. Se apenas 10% destes forem talibans, o seu número ascenderá a 120 mil! É o que faz ser um Clube gigante, como referi.

    Obviamente que nem tu nem eu temos um benficómetro, como alguns espertalhões sugerem. Isso pura e simplesmente não existe. Agora, deixo só aqui uma analogia para ver se percebem: não votei em Passos Coelho e sou radicalmente contra toda esta política mais recente do país. E digo mal dele e achincalho-o sempre que posso. Portugal está em agonia! Agora imaginem que eu não gostava dele na mesma, mas que as suas políticas fizessem o país progredir. Se ele tivesse dotado Portugal de infraestruturas ao mais alto nível, se o investimento trouxesse vitórias, orgulho em ser português. Se as contas estivessem equilibradas e houvesse uma clara visão de futuro na direção e governo da nação? Eu podia continuar a não gostar dele, achar que o neoliberalismo era uma merda mas, perante os resultados à vista de todos, porque iria eu fingir que estava tudo mal, falar de negociatas, alianças maléficas, disparar em todas as direções, caluniar, e o diabo a sete? Só se fosse taliban…

    Viva o BENFICA!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Dr. Ghozé Pablito,


      O bom da questão é que neste Blog ( passe a imodéstia ), quando um Post fica já de nível « razoavelzinho »... sucedem-se comentários como o seu, ainda melhores. Obrigado, por isso também.

      P.S: Só não me pronuncio sobre a vertente mais política deste, pois embora compreendendo perfeitamente as analogias, o nosso Benfica é apolítico.

      Eliminar
  9. Caro Mathayus o meu comentario vem um pouco tarde porque so agora me foi possivel ler o seu texto que foi escrito com grande inteligencia,sabe me deixou triste dou comigo a pensar como e possivel haver Benfiquistas assim que atacam o clube constantemente por tudo e por nada,atacam os jogadores,atacam os dirigentes atacam tudo sem discernimento,eu sei que para medir o Benfiquismo de cada um nao e necessario barometro isso esta no coracao de cada um de nos mas basta de tanto maldizer um Benfiquista que se preze sofre quando as coisas correm mal como no jogo com o Paços ou quando se faz uma contrataçao a nosso ver que nao devia ter sido feita enfim quantas vezes erramos nos nossos pensamentos sobre determinado jogador e logo a seguir quando este explode damos a mao a palmatoria deixem-se de dizer mal o Benfica e um amor de vida mesmo quando as coisas nao correm como desejamos existe sempre um amanha cheio de esperança viva o Benfica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro gff,

      Obrigado, pelo elogio e obrigado pela coerência. É assim mesmo! O nosso Benfica, precisa de gente com esperança, de adeptos que se assumam como uma força positiva e do nosso apoio incondicional.

      Caminhemos, portanto com ele... e não contra ele ( para isso já bastam os nossos adversários ).

      Eliminar
  10. guachos, este post mexeu e de que maneira com os "verdadeiros" talibans. Vim de lá agora e nem sabes o que esperneiam por lá. Hihihi. Enfiaram tão bem a carapuça que até parece que lhes tiraste as medidas. O mais dorido é um imbecil que só gosta de andar de bicicleta sem usar o selim. Salta que nem uma bicha. Tudo o que não seja insultar o presidente, o treinador e os jogadores do Benfica os incomoda. Revêem-se nas criticas que lhes fazes mas não aceitam ser criticados. São todos uns Charlies, é o que é.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os 'créditos' são todos para o Mathayus. Tens de lhe perguntar se lhes tirou as medidas. Eu, apenas calculo de quem estejas a falar...
      O mesmo de sempre, carradas de apoiadores a cada post que insulte Jesus e o presidente e nenhuma tolerância para quem os critica a eles próprios e aos seus insultos. Acham-se intocáveis, os pobres diabos.

      Eliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.