quinta-feira, 5 de março de 2015

1º semestre de 2014/15: vamos comparar as “Contas” (II)?

Sintetizados os números mais recentes e reavivadas as memórias, proponho-vos que recordemos os antecedentes principais que enquadram o presente que agora vivemos.

Os antecedentes

O Glorioso, de longe o maior e mais bem sucedido clube nacional, foi atirado por um seu Presidente megalómano para uma espiral de endividamento que viria a condicionar o seu futuro desportivo por mais de duas décadas: a obra inqualificável do fecho do terceiro anel, fica para a História como o principio do fim do Nosso Clube.
Concomitantemente, a lealdade de Fernando Martins para com o D. Cor(no)leone permitiu a consolidação do POLVO e abriu as portas para o período em que “o bando dos 4 pintos” desmandou em quase todo o antigo Desporto nacional, transformando-o num “des porto” esmagadoramente comandado pelos andruptos.
Iludidos por um Campeonato vencido com salários em atraso, Nós cometemos o erro crasso de eleger dois desastres consecutivos para os Nossos Corpos Sociais, somando uma inevitável falência económica a uma já humilhante debacle desportiva.

Terminada a presidência de João Rocha, a osgalhada tomou conta do antigo Sporting Clube de Portugal e empenhou-se numa aliança espúria e anti Benfica com os andruptos, começando a cavar, persistentemente, um colossal abismo com apenas um verdadeiro oásis: o facto de ter construído a primeira verdadeira academia/centro de treino e formação de futebol em Portugal.

O D. Cor(no)leone e o seu bando, impantes de poder, começam a enche as mulas de fortunas formidáveis e distribuem migalhas suficientes para arregimentar uma interminável matilha de mabecos, auxiliados pelo mamão chupista que usufrui do monopólio televisivo das competições profissionais no pais, com base no qual estrutura um imenso grupo merdiático e abusa do Nosso Clube ao obriga-lo a percorrer um longo fio de navalha.
O controlo dos andruptos estende-se a quase todas as federações, ao COP e conta com apoios político-partidários em todo o chamado “arco do poder”: esse controlo é absoluto ao nível dos organismos da “justiça des portiva” e da “apintagem”.

Há dez anos

Vocês vão perdoar-me por voltar a escrever algo que já escrevi centenas de vezes, mas a isso me sinto obrigado, quer pelos mais jovens, que não sabem o que se passou, quer pelos menos jovens, a maior parte dos quais ainda não tem absoluta consciência do que se passou …

Há dez anos, o Nosso Clube ainda se encontrava na “boca do abismo” e só tinha conseguido sair de lá “de dentro” porque, contra o pessimismo de muitos (eu incluído), tinha demonstrado ser capaz de aproveitar as circunstâncias do EURO2004, construir a Nova Catedral e começar a pagá-la. A coragem, a ambição e a determinação dos Nossos Corpos Sociais foi suficiente para catapultar a autoestima dos Benfiquistas e, cortando com o passado recente, recolocar o Clube num caminho que, embora carregando os riscos e os custos da debilidade dos Capitais Próprios, fosse capaz de voltar a mobilizar os Sócios e os Adeptos.

Pouca coisa?
Tudo é relativo e, de algum modo, subjetivo. Pessoalmente, eu considero (só) isso motivo bastante para um eterno reconhecimento.

O que é objectivo e indiscutível é que as condições ambientais eram dificílimas, mesmo depois do “Apito Dourado”, considerando um POLVO imenso, animado por um inimigo poderosíssimo (embora gerido por uma moscambilha de corruptos) e muita falta de união interna, sempre pronta a amplificar os erros cometidos.
Ainda assim, o Glorioso prosseguiu esse caminho, quase doloroso, sem nunca se esquecer de cumprir o Plano que fora estabelecido antes da eleição do Companheiro Manuel Vilarinho: recuperação da credibilidade, do parque desportivo, dos recursos internos, da formação e do ecletismo e, finalmente, da Equipa de Honra de Futebol.
E doloroso porquê?
Porque a debilidade dos Nossos Capitais Próprios nos obrigou a respeitar quem nos roubou descaradamente ao nível do inegável valor dos Nossos direitos de TV (os Bancos credores exigiram o respeito por esse “cliente”) e a fazer todo esse percurso bem abaixo do Nosso potencial.
Mas isso não Nos impediu de mobilizar o Benfiquismo em torno de objectivos coerentes com a Nossa Gloriosa História e de projectar o Futuro assente em 3 pilares fundamentais: o sucesso desportivo, a formação de Atletas e a exploração directa da Nossa Marca, especialmente no que diz respeito aos Nossos direitos de TV.

Enquanto a osgalhada se enredava mais e mais nos festejos das Nossas derrotas, caminhando alegre e subservientemente por um abismo dentro e escavando a cova em que se encontram sem a ajuda de ninguém.
E os andruptos insistiam em parar o vento com as mãos, mesmo quando o vento começava a ser demasiado e as mãos começaram a faltar.

E hoje         

Hoje temos um Clube perfeitamente estruturado, competente e que se mantém orientado para o futuro, consciente de que TEM de continuar a investir e inovar para corresponder ao fervor dos seus Sócios e Adeptos, alem da ambição dos seus Atletas, Técnicos e Dirigentes. Um Clube que já reassumiu o seu papel de liderança em todo o Desporto lusófono, que simboliza o que de melhor há no Desporto Nacional (que as Nossas claques não se esqueçam disto e desta responsabilidade que temos) e que constitui uma locomotiva que se ri de quem ladra quando passa.        
A prova indiscutível de que o Benfica recuperou o seu legitimo papel fulcral no Desporto nacional é-Nos confirmada pelos Nossos adversários e inimigos …

A osgalhada que se mantém “unida” pelo seu anti Benfiquismo, perdoando-se a eles próprios por terem vendido a osgasad (depois de se terem vendido ao D. Cor(no)leone durante anos a fio) a um mais que duvidoso investidor angolano e de terem alienado a dignidade aos dois bancos que andaram a enganar na última década, aos quais não podem, nem querem, pagar o que devem e com os quais conseguiram negociar uma ignominia que deturpa completamente a Verdade Desportiva, permitindo-lhes manterem-se em competição com outros clubes partindo com uma vantagem ilegítima de mais de 10ME anuais (relativos aos juros que não pagam).
Não sei por quanto mais tempo o brunalgas aldrabão vai conseguir que a osgalhada se mantenha alienada da realidade. Não sei nem me interessa!
Sinceramente, eu aplaudo o tremendo esforço realizado pelos actuais dirigentes do sportAng millennium do espirito santo, nomeadamente no que toca a uma redução drástica dos custos operacionais, completamente insustentável a prazo, a menos que saiam todos os seus melhores atletas. Que ninguém duvide que a osgalhada não vai conseguir manter o actual nível de custos operacionais e, ao mesmo tempo, assegurar um mínimo de estabilidade no seu Plantel, especialmente porque os andruptos (pelo menos esses) não vão resumir-se a desviar-lhes alguns jovens da academia.

Quanto ao Fair Play Financeiro e por mais simpatia que eu deseje que a UEFA tenha para com eles, continuo a considerar que é anedótico se a osgalhada obtiver uma licença para disputar as provas da próxima época desportiva, tal como não entendo como foi possível eles terem podido participar nesta época.
Se a UEFA se permitiu “corrigir” os valores de alguns sponsors de alguns outros clubes (o PSG e o Man. City), não percebo como é que ela não vai “corrigir” as contas da osgasad, quer no tocante aos juros, quer quanto aos registos da transferência do Marcos Rojo: recordo que com essas correcoes a osgasad continua a registar prejuízos e a não respeitar o principio basilar do “break even” exigido pela UEFA.

Olhando para os andruptos, sinceramente eu considero que eles fizeram a única coisa que poderiam para tentar vencer-Nos dentro de campo e não serem excluídos da Champions.
Em síntese, o chamado “all in” está muito longe de o ser e se continuarem a ter o beneficio de sorteios (??) favoráveis, a andruptosad nem sequer vai ser obrigada, já nesta época, a consolidar o resto do estádio do ladrão.
Na minha humilde opinião, os andruptos entraram num processo anti Benfica muito semelhante ao que a osgalhada iniciou há mais de uma década e vão manter uma gestão de altíssimo risco enquanto puderem. Mais ainda, eu estou convencido que há, na Invicta e na região metropolitana, interesses empresariais e políticos mais que suficientes para garantir aos andruptos o “oxigénio” para mais alguns anos de resistência ao pendor hegemónico do Glorioso.

Pensem, Companheiros! Pensem, por favor!
Se é inegável que o POLVO já não pode o que podia, reparem que ele ainda pode o bastante para que se mantenha a chamada “palermo portuguesa”, ao que parece longe do alcance da PJ e da Procuradoria da República. E quem isso pode …

E quanto ao FPF, não só a andruptosad já demonstrou ser capaz de absorver (com mais aumentos de capital) os atuais desequilíbrios estruturais, como tem o exemplo da osgasad para esgrimir, desde que a UEFA insista nesta atitude de tolerância quase ambliope.

O futuro

Por tudo isto, Companheiros, preparem-se para lutar por toda e cada uma das Nossas próximas Vitórias, porque nenhuma delas vai resultar de uma qualquer “desistência” de adversários e/ou inimigos. E preparem-se para que o Benfica tenha, mesmo, de lutar (e pagar) pela manutenção das competições profissionais de futebol, num quadro em que apoiaremos progressivamente mais e mais clubecos (com jovens Atletas, por exemplo), num quadro em que todos reconhecem o que vimos a dizer há anos: sem o Benfica, era todo o Desporto nacional que tinha de fazer um imenso “downsizing”, para evitar um evidente colapso económico.

O Nosso Clube construiu, contra tudo e todos, uma estrutura sólida e profissional que, mesmo com erros, demonstra a capacidade de inovação e de Gestão capazes de garantir um crescimento e desenvolvimento sustentados.
O chamado “core business” do Benfica – o futebol, já atingiu um nível de sustentabilidade a longo prazo (pela estabilidade técnica, do Plantel e da Formação) que, suportado pela BTV, vai continuar a alargar o valor da Nossa Marca, quer internamente, quer fora das fronteiras nacionais.

Sem querer fazer futurologia, parece-me que a osgalhada vai ter de reconhecer, mais cedo do que tarde, que não aspira a mais do que disputar as eliminatórias de acesso a fase de grupos da Champions e dar graças aos Bancos que lhe vão  permitir uma vantagem determinante para se manterem como o terceiro clube em Portugal.
E os andruptos vao acabar por substituir o D. Cor(no)leone por um “peter lim” qualquer (pode bem ser do tipo dos que tomaram conta do Estoril Praia), quando reconhecerem ser incapazes, por si sós, de contestar a hegemonia do Glorioso.

Viva o Benfica!     

24 comentários:

  1. Os meus parabéns pelo post meu caro, enquanto o lia só me vinha à cabeça que mais cedo ou mais tarde a SAD andrupta se vai vender a um Peter Lim qualquer desta vida e surpreendentemente, ou talvez não, foi exactamente dessa forma que concluíste este brilhante post, eles próprios já o começam a admitir em alguns comentários que fazem nas rádios e nos programas desportivos na televisão... é só uma questão de tempo, pois será a única solução possível para eles conseguirem acompanhar o Benfica... eles sabem disso melhor do que ninguém.

    De facto o caminho foi longo e muito doloroso para este novo Benfica, o futuro imediato continuará a ser de luta, principalmente nos bastidores do futebol português, este campeonato nacional é uma prova disso mesmo, na incapacidade de se manterem ao lado do Benfica, tudo vão fazer para puxar o glorioso para baixo... o Benfica tem de continuar no seu caminho, mas tem de estar atento a tudo o que se vai passando em seu redor, os corruptos e os invejosos não hesitarão em nos roubar.
    Saudações e um grande abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enormerrimo Papoila, Companheiro,

      Antes de mais, o meu Obrigado pelo teu comentario e pelo teu excelente blogue, um dos poucos que eu visito diariamente.

      Como ando por fora, nao sabia que ja' havia "sinais" de aceitacao a esse futuro que me parece o caminho mais logico para os andruptos: resumirem-se a um clubeco de futebol e entregarem-se a investidores (isso vai acontecer muito, com a interdicao dos "fundos"). Obrigado, tambem, por essa informacao.

      Quanto ao resto, tu faz-me um favor, por favor e amor a tudo o que te seja sagrado: nunca mais fales em "novo Benfica", ahahah.

      Viva o Benfica!
      (Jose' Albuquerque)

      Eliminar
  2. Parabéns José Albuquerque por este magnífico post de lucidez.
    Dado que tanto os corruptos como os lagartos continuam e continuarão a tirar coelhos do chapéu, e a uefa é uma organização mafiosa que sustenta as suas decisões e ações em valores obscuros, apenas tenho uma pergunta (que são três).
    Como é possível os bancos favorecerem o sbordingue no financiamento? Quem paga esses 10M€ anuais? Pode o Benfica pressionar os seus financiadores no mesmo sentido?
    CARREGA BENFICA!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enorme Nene', Companheiro,

      Obrigado pelos incentivos e pelas perguntas, como sempre pertinentes.

      1 - E' possivel porque houve "Gestores" (e muito bem pagos) que lhes concederam credito muito alem do limite tecnicamente aceitavel, talvez em troca de outras coisas alem do interesse commercial;

      2 - Quem paga esses juros (eu nao consigo calcula'-los, mas ultrapassam o numero que eu indiquei), quem os vai pagar durante 12 anos e, no final, vai pagar a imparidade (menos valia) relativa aquelas VMOC, sao os Acionistas dos 2 Bancos; e como ambos estao "intervencionados" com ajudas publicas ... todos pagamos uma parte.

      3 - Na minha humilde opiniao, o Benfica NAO DEVE nem sequer tentar obter o mesmo tipo de beneficio; agora, eu considero que o Benfica pode e deve nao deixar que seja passada uma esponja branqueadora sobre o assunto

      Tu nao colocaste a pergunta, mas eu vou juntar uma opiniao que estou na disposicao de defender onde e quando for necessario: o sportAng millennium do espirito santo deve receber uma competente punicao desportiva (economica nao pode ser, porque isso seria contraproducente) por esta clara e aberrante vantagem economica.
      Fosse eu adepto de um qualquer outro clubeco (cruzes, canhoto) e ja' teria instado os meus dirigentes a apresentar uma queixa formal na LPFP, na FPF e, se necessario fosse, na UEFA contra essa grosseira deturpacao da Verdade das Competicoes Desportivas em que equipas desse clubeco competem.

      Apesar das enormes diferencas, recordo o exemplo do Monaco que foi obrigado a pagar uma especie de "multa" de 200ME para poder participar nas competicoes em Franca e por forma a "compensar" a sua tremenda vantagem fiscal, que resulta de estarem sedeados no principado.

      Viva o Benfica!
      (Jose' Albuquerque)

      Eliminar
    2. Caro JAlbuquerque-não será contraproducente um grande desnivelamento desportivo e financeiro no nosso desporto, especialmente no futebol? Um "produto" pouco concorrencial, com pouca qualidade, não continuará a levar o futebol Português cada vez para um patamar do tipo escocês?

      Veja-se a falência do Rangers, que levou o clube á 3ª divisão, e a respectiva queda do futebol escocês, nas receitas, no espectaculo, logo na visibilidade... eu sei que todos queremos o Benfica sempre campeão, mas por absurdo que possa parecer, isso não nos engrandeceria, apenas nos diminuiria, tipo campe~eos do genero Dinamo de Bucareste!

      Espero não me ter explicado mal, nem suscitar questões marginais, mas após a limpeza da corrupção em Portugal, que ainda está longe, o ideal será mais equilibrio financeiro entre os grandes, e aí, pela logica, a nossa grandeza irá sobressair naturalmente, e em 10 anos ganharemos 5 a 6 campeonatos, o Porto, 2 ou 3, e o SCP 1 ou 2...esta é a logica, e com competencia será assim...só desta forma poderemos almejar a internacionalização do nosso campeonato, a capacidade para lutar por uma liga dos campeões, e fazer transferencias de 70 milhoes para cima!

      Gostava de obter uma opinião sua, porque tenho conversado com Benfiquistas sobre esta minha visão, e chego á conclusão que sou dos poucos que acredita que ganhar sempre não é bom...isso conduziria o nosso clube por arrasto, a atingir uma mediania insuportável.Só ganhando a grandes clubes o Benfica continuará a fazer parte dos Clubes Lendários!
      VIVA O BENFICA!

      Eliminar
    3. Enorme Chakra Indigo, Companheiro,

      Muito Obrigado por mais um excelente comentario, como sempre, que me sugere o seguinte:

      1 - Se considerarmos o Desporto em geral, como verdadeiro indice do proprio desenvolvimento humano, eu acho que o Nosso Clube deve assumir a responsabilidade historica que Nos cabe como o maior e mais popular dos Clubes nacionais, promovendo a pratica do maior numero (crescente) possivel de modalidades e investindo na formacao de Atletas e Tecnicos (sem nunca esquecer o desporto feminino); eu considero normalissimo que o Benfica, porque somos Nos, tenha um papel de destaque/lideranca na maioria das modalidades em que investor.

      2 - Quanto ao Futebol, que assume um papel de industria 'a escala planetaria, ha que distinguir as "Escolas", que cumprem o mesmo papel na divulgacao da pratica desportiva, de toda a estrutura do tipo "Centro de Treino e Formacao"/Academia que ja' inclui todos os elementos de uma pratica desportiva de alto rendimento e professional, mesmo a partir de idades muito precoces e, neste fundamental aspeto particular, eu acredito que o Nosso Clube faz muito bem em desenvolver o "negocio", numa base perfeitamente "empresarial", visando dar a melhor resposta possivel aos diversos mercados envolvidos (desde o Mercado dos candidatos a Atletas profissionais, ao Mercado dos conteudos de media) e prosseguindo objetivos desportivos e lucrativos, desde que esses lucros legitimos sejam reinvestidos na promocao do Desporto e na sua Formacao.

      Posto isto, eu considero normal que o Benfica, os seus Atletas e Equipas, compitam, interna e externamente, com os clubes que mais capazes sejam de desenvolver certas modalidades (aqueles que melhor seguirem as Nossas melhores praticas, ou que executarem ainda melhores praticas do que Nos)) ou, no caso dos clubes que tenham capacidade para desenvolver uma panoplia ecletica de modalidades, que, como o Benfica, abrilhantem essas modalidades com as suas "marcas" com escala plurinacional (uma responsabilidade que o Benfica tambem tem, pela via da lusofonia).

      A falta de competitividade interna em algumas modalidades desportivas e', apenas, o reflexo da pobreza do panorama desportivo nacional, do qual o Nosso Clube se destaca por sermos mais competentes e termos melhores infraestruturas (ou capacidade de investimento, se preferires).
      A falta de competitividade no futebol profissional (desde os escaloes jovens), e' reflexo da mesmissima coisa, agravada pela imensidao da chusma que deseja fazer dinheiro (ou obter notoriedade) com o impacto mediatico deste desporto chamado "Rei" e, sobretudo, pela incompetencia dos dirigentes de um pais muito pequeno que acredita que cada capital de distrito pode alimentar uma equipa profissional verdadeiramente competitiva.
      Se isso fosse verdade, num pais tao pequeno (como Portugal e outros), o resultado teria de ser um nivelamento artificial "por baixo".

      (continua)

      Eliminar
    4. (continuacao)

      Em sintese, Carissimo Companheiro, o que e' pessimo sintoma nao e' o Nosso Clube e/ou a Nossa ambicao: o absurdo esta' nos Aroucas deste campeonato (e olha que sao tantos) que nem um estadio decente conseguem manter e obrigam equipas boas a disputar desafios em relva sintetica, quando nao ainda pior.

      Que se divida o Campeonato nacional em dois (Torneio de Abertura e Fase Final), ou se reduzam (para 10 ou 12, no maximo) os clubes que o disputam ou, como eu defendo, que os dois/tres clubes nacionais mais competitivos disputem uma competicao 'a escala continental de "primeiro nivel" e os 4/5 seguintes participem numa competicao continental de "segundo nivel", voltando o "Campeonato de Portugal" a ser o que foi ha 8 decadas - a Taca de Portugal.

      Um tal modelo pode assegurar muito melhor competitividade aos melhores clubes nacionais, quer interna, quer externamente e garantir que o Futebol desempenhe o seu papel de "mass media" num pais de 10 milhoes de habitantes.

      Na minha humilde opiniao, tudo o resto (um modelo "Robin dos Bosques" do tipo britanico) esta' destinado ao insucesso que resulta do "nivelamento por baixo".
      Um tal modelo pode ter bons resultados (teoricamente, que na pratica nao os tem tido) em paises como o RU, a Alemanha ou a Espanha, mas esses tambem tem o mesmo numero de "vencedores cronicos".

      Viva o Benfica!
      (Jose' Albuquerque)

      Eliminar
  3. "como o principio do fim do Nosso Clube"
    Corrige lá isto por favor.
    Estamos vivos.

    Quase de acordo no resto.

    Tenho uma "luzinha" a piscar nos concavos do cérebro - ou do que resta dele - que me leva a ousar fazer uma pergunta.
    Sendo em Portugal o Nosso Gigante o mais apetecível dos manjares para os "especulodólares", percebemos que tal só ainda não aconteceu porque atrevessamos aquela fase em que nos olham com a teoria económica MIT ou pescador/caçador "esperto".
    "Olha lá eles a crescer ... deixemo-los ser filet-mignon, depois organizamos uma batida!".
    Desculpem-me os caçadores, pescadores ou qualquer outros, que se possam sentir mal misturados com outros MITómanos.
    No meio do divago quase me perdia. Voltando á vaca viva.
    A pergunta era mesmo uma que pode ser resumida num "Afinal qual será o destino do Clube que nos tem unido como "propriétários" desde a sua fundação?"
    É que como deixei antever atrás, tenho sérias duvidas que depois de nos tornarmos caça grossa, ou depois de termos - é quase inevitável - a concorrencia dos futuros bilionárdios proprietários daquelas "novas empresas" que outrora foram clubes rivais e que como nós tiveram associados durante mais de um século, será dificil não fazermos o mesmo e com isso entregar o trabalho e o contibuto de milhões de mão chupada.
    Eu sei que o companheiro LFV poderia ter ido por essa via com a maior da facilidades. Eu sei que ele tenta evitar a todo o custo que isso aconteça. Só não sei se a mensagem passará, e perante a incapacidade de competir com aquilo que poderemos chamar de abrilhantamento e limpeza de moedinhas em contentores, ou brinquedinhos de meninos mimados e ricos, não cederemos á tentação?
    Espero que não. Em nome dos meus filhos e netos, mas principalmente por respeito aos meus antepassados!

    Abraço

    Tantos Lixos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enorme Tantos Lixos, Companheiro,

      Estava a ver que ninguem se escandalizava com essa frase do meu texto, ahahah.
      Compreendendo-te, nao vou corrigir e quero explicar a razao: quero que o exemplo que demos a todos os que o queiram ver possa perdurar, ate' como licao.
      Estamos vivos, e' um facto!
      Mas, estamos vivos por merito Nosso, porque aceitamos o desafio da Fenix, porque assumimos as Nossas responsabilidades (pelos erros cometidos) perante a Nossa Gloriosa Historia e, como tu tao bem escreveste, perante os Nossos Mais Velhos.
      Espero que me compreendas, tambem tu.

      Quanto ao fundamental do teu excelente comentario (Obrigado, Companheiro), cumpre-Nos explicar aos Nossos Filhos e Netos o que e' o Benfiquismo e, se formos bem sucedidos, eles tomarao os Nossos Valores (Desportivismo, Universalismo, Democracia, Solidariedade, etc.) como deles e farao do Glorioso um Clube com um Futuro ainda maior.
      E usando as palavras da Grande Alma (Gandi) "esse e' um objetivo pelo qual eu nao estou disposto a matar, mas pelo qual sinto que vale a pena morrer".

      Viva o Benfica!
      (Jose' Albuquerque)

      Eliminar
  4. Obrigado e Parabéns pelo texto!!!

    João (Leitor assíduo!!)

    ResponderEliminar
  5. De acordo caro José Albuquerque.
    Ninguém subestima o Porto mas eles estão "in a pickle" ou "between a rock and a hard place", como dizem os americanos. Eles sabem-no. Tentar acompanhar o Benfica deu um banho de realidade aos lagartos, agora é altura dos corruptos do Porto. Um downsizing gigantesco lá mais para o verão.

    A passagem do estádio para a SAD é o 1º passo para prepararem a entrada de um qualquer "nababo" para tomar conta da tasca logo que PC abandone. Os adeptos não se importam, querem é conseguir fazer frente ao Benfica! Espero que continue a puxar o clube mais para baixo. Ficam de fora da Champions, como eu prevejo, em 2016/17 e irão ver.

    Se olharmos para os resultados do 2º trimestre quando não venderam ninguém, tiveram um resultado negativo monstruoso de -22M (já com 9M de prémios da UEFA) em 3 meses, mais de -7M/mês. Até finais de Junho irão acabar com mais de 50M negativos de resultados. Somados aos que já têm superam perigosamente os -60M.

    Se contarmos que têm, neste momento, cerca de 90M de passivo de curto prazo a pagar este ano (diferença entre activo corrente e passivo corrente), grande parte a "fornecedores" (51M) e outros credores (mais 51M), clubes a quem compraram jogadores mas ainda não pagaram, vemos que têm de fazer vendas monstruosas para não acabarem o ano com resultados negativos. Para não falar nos 25M de empréstimo do Novo Banco que terão de pagar até Setembro do qual os passes de Jackson e Danilo estão como garantia. O pior é se o Jackson se lesiona!

    Os custos operacionais (60M) já apresentam um desvio negativo de 6M (1M/mês) em relação ao orçamentado (54M). Isto promete. Os capitais próprio da SAD, mesmo depois da passagem de 47% do estádio, já mostra um CP negativo de -3,7M (falência técnica).
    Em Junho, face aos resultados negativos do próximo semestre que serão superiores aos 50M negativos (sem venda de jogadores), será que vão passar os restantes 53% do estádio para a SAD já este ano?

    Eu já disse que terão de fazer mais 100M de vendas brutas para além das que já fizeram (30M). O fair play financeiro da UEFA exige que mostrem resultados positivos já este ano. O pior é se o Jackson se lesiona!

    Andam há anos a fazer uma gestão à vista, apagando os fogos quando eles surgem, e a melhor prova é que não venderam ninguém em Janeiro confiando mais uma vez na estrelinha do Porco Mor conseguir vender jogadores antes de junho e receber o dinheiro antes de Maio para poder pagar os salários aos jogadores, pois não têm liquidez para isso neste momento. E confiam ficar com eles até ao fim da época. Ao fim e ao cabo faz o que ele sabe fazer melhor, copiar o que o Benfica faz, o ano passado fizemos o mesmo com Rodrigo e André Gomes. O pior é se o Jackson se lesiona!

    Daí todo este ruído na CS portuguesa e já exportado para Espanha, iniciado no mês passado, com uma campanha monstruosa com entrevistas ao treinador, ao PC, artigos de jornal, até vídeos promocionais do clube feitos por eles mas passando por serem feitos pelos espanhóis, notícias quase todos os dias do interesse de tubarões interessados em Danilo. Ou é o Barça, depois o MU a seguir o Real Madrid, andam todos à bulha pelo "melhor lateral do mundo". O pior é se o Jackson se lesiona!

    Enfim, um verdadeiro circo tal é o interesse em vender o jogador imediatamente para poderem receber adiantado. PC que esteve calado vários meses acordou de repente e desdobra-se em entrevistas e anúncios quase todos os dias.

    Ao mesmo tempo tenta condicionar os árbitros pois quer apresentar serviço, ganhar algum troféu este ano e justificar os gordos salários e comissões que ele e restantes membros da Administração recebem (vejam o último r&c).

    Nada que esta propaganda ao melhor nível gobbeliano seja novidade para os benfiquistas mas temos de continuar atentos e denunciar toda esta podridão feita com a cumplicidade nojenta e suja da desonesta CS portuguesa. O pior é se o Jackson se lesiona!

    União é preciso!

    Viva o Benfica!


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Soube agora que o Porto e Real Madrid chegaram a acordo para transferência de Danilo, mas sem indicação da verba, que eu acredito não superará os 30M. Para quem leu o meu comentário já percebeu que o Porto não tem dinheiro, recebeu adiantado para poder pagar os salários dos jogadores e demais despesas correntes até ao verão.
      Só que os 30M que irá receber uma parte terá que ir para o Novo Banco e o resto será para pagar despesas correntes. Isto é, está a vender já para pagar despesas DESTE ano.
      Eu tinha dito que o Porto estava obrigado a vender em Janeiro porque não tinham disponibilidades financeiras apesar de terem deixado todas as dívidas das compras (investimentos) por pagar. Os 11M do Adrián ainda estão lá todinhos no passivo. O Jorge Mendes ficou como garantia.
      Fiquei admirado que o não tenham feito mas o manhoso do Peidoso afinal sempre vendeu em Janeiro, ou melhor, recebeu como se tivesse vendido em Janeiro.

      Eliminar
    2. Enorme Manuel, Companheiro,

      Tu sabes que eu estou inteiramente de acordo com os teus argumentos (trata-se de factos objetivos e incontestaveis), mas acontece que nao me parece correto subestima'-los.
      Nem aos andruptos, nem aos anti valores que eles representam. E representam quer queiram, quer nao!

      Viva o Benfica!
      (Jose' Albuquerque)

      Eliminar
    3. O jacksãoun já se lesionou...

      Eliminar
  6. Pois, mas o pior é se o Jackson se lesiona...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem sei como será possível acrescentar algo às brilhantes opiniões dos meus companheiros, mas aqui vai mais um pouco de pressão sobre a ferida...

      Durante anos fui obrigado a presenciar os fantásticos negócios realizados pela AndruptoSAD. Até um Secretário conseguiram despachar, enquanto o Glorioso só conseguia fazer um bom negócio desmontando por completo a estrutura da equipa.

      Quanto ao MAIOR, apenas gostava de elogiar o modelo de gestão administrativo, financeiro, técnico e sei lá mais o quê, que permitiu que recuperássemos aquilo que sempre foi importante. A capacidade de conseguir manter inabalável a estrutura da equipa. Nos últimos anos vendemos muito, vendemos bem, saímos de todos esses sucessivos exôdos igualmente ou ainda mais competitivos e sou capaz de olhar com orgulho para os nossos três planteis profissionais tendo a certeza de que existe um brilhante futuro, saia quem sair.

      Agora a AndruptoSAD... Os tais que vendem muito bem (eh eh eh). Obviamente só podemos ver potencial financeiro naqueles jogadores que se destacam durante a temporada.
      Temos o Jackson, que afirmou publicamente sair no final da época. Longe vão os tempos em que a disciplina de ferro na comunicação com a imprensa era elogiada naquela associação criminosa. Agora importa é manter o Jackson feliz até chegar à altura de embolsar uns euros.
      Há um tal de Brahimi, jovem de 25 anos, que o Mundo desportivo inteiro cobiça. Jogador comprado esta época pela ninharia de 6,5 milhões de euros e cujos direitos económicos foram cedidos a 80%, na mesma semana, por 5 milhões de euros. Sim, 5 milhões! Aparentemente, nesta altura um jogador de potencial tremendo assina pelos Andruptos e, efeito imediato, a sua cotação no mercado cai. Deixo esta para oa adeptos e associados dos corruptos ficarem a fazer contas, se algum dia conseguirem abrir os olhos. Resumindo, é jeitoso, é vendável, recebem 20% da transferência.
      Temos o Alex Sandro, que tentam fazer passar por lateral esquerdo erradamente. Se o promovessem como guarda-redes, talvez acreditasse na sua transferência com lucro para os Andruptos.
      Temos o Oliver, emprestado.
      Temos o Tello, emprestado.
      Temos o Casemiro, emprestado.
      Assim de repente, não vejo mais ninguém que se destaque por aqueles lados, pelo menos na minha humilde opinião.

      O pior é se o Jackson se lesiona :-)

      Eliminar
  7. Guachos, eu votei no João Santos, pois na altura considerava o Fernando Martins um pouco tacanho ( e era ), sem visão do futuro. Talvez, demasiado convencido consigo próprio, não sei. Mas sei, hoje, que apesar de todas as lacunas, foi sem dúvida o melhor presidente, a seguir ao Vieira, nos últimos 35 anos. Os outros foram maus, ou muito maus. E aqui, está um problema, quanto ao futuro do Benfica, como está a questão do treinador. Não, referiste, mas o treinador foi mais que fundamental neste enorme salto que demos. Sem estas grandes equipas dos últimos anos, a história era capaz de ser bem diferente. Penso, que mais que as dívidas, o período de decadência do Benfica, se deveu, ao aburguesamento dos seus sócios, deixámos de saber ser grandes, algo de semelhante se está a passar com os porcos. Estes, não exigiam a pseudovedetas, o grau de profissionalismo, que as verdadeiras vedetas do passado glorioso levavam a que estivesse sempre presente. O profissionalismo presente, é algo que a minha memória não vislumbra. Só as estórias do meu pai permitem comparação.

    ResponderEliminar
  8. Obrigado.
    O melhor resumo da história (e das minhas angústias) do últimos 35 anos que já li.
    O que me assusta é a saúde do LFV e a sucessão com os vendedores de ilusões que vão aparecer, especialmente se for apetecivel.
    Será que Moniz é o homem dos próximos 10 anos? E a sucessão do Jesus ?
    Deixo aqui estas reflexões, obrigado pelo serviço público que prestam.
    Benfica Sempre
    Frankkk

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A confirmarem-se estas desgraças, que será do SLBenfica?

      Eliminar
    2. Realmente desgraça foi o Pokeralho para quem já afiava a faca.
      Mas já la vão 111 anos. Esperemos por nova era Gloriosa.
      Benfica Sempre
      Frankkk

      Eliminar
  9. Off-Topic - entrevista muito muito interessante do antigo inspector da PJ, Teófilo Santiago.
    Entre vários tópicos surge o Apito Dourado. Mais uma pontinha do véu que é descortinada, para compreendermos o porquê destes corruptos continuarem impunes.

    http://www.noticiasmagazine.pt/2014/perdi-a-inocencia-no-apito-dourado-e-com-o-face-oculta-desacreditei-de-tudo/

    "E lidar com o protagonismo dos próprios suspeitos, era tão ou mais difícil que a própria investigação?
    _Nunca me preocupou. Não ligava muito a isso. Tinha um grande respeito por todos os intervenientes processuais, seja o da mais modesta condição social, seja da mais elevada. É evidente que só se fosse um leviano é que não via que, nalgumas circunstâncias, daí viria outro tipo de dificuldades… E até 2004…
    Até ao «Apito Dourado»?
    _Até 2004 não tinha nenhuma razão para não acreditar que as coisas são assim, funcionavam assim.
    Li algures, que o «Apito Dourado» foi o processo com o qual diz que perdeu a inocência.
    _É verdade. Nunca me passou pela cabeça… Sempre transmiti às pessoas que estavam comigo para que não se preocupassem. Que era impensável que alguém nos pudesse querer fazer o que quer que seja, porque nem se atreveriam a tal. E olhe, as circunstâncias falam por si… O sermos despedidos se calhar foi o menos… O que se passou foi feio, foi das coisas mais feias… Nem consigo encontrar um adjetivo para qualificar o procedimento ou o processo que levou à nossa saída.
    Responsabilidade apenas da hierarquia de então?
    _Também teve a ver. Mas, como foi dito, por vontade do poder político. Depois vem por aí abaixo.
    Foi o poder do futebol? Não tinha a noção desse poder?
    _Tínhamos. Mas o problema ali não foi o futebol. Foram as implicações de pessoas que estariam ligadas aos vários poderes, nomeadamente ao político, em tudo aquilo. E a necessidade enorme que alguns responsáveis tinham em saber o que é que se passava na investigação. Até aí, o poder político, pelo menos que eu me apercebesse, independentemente de pessoas mais ou menos próximas serem tocadas, nunca tinha ultrapassado aquela linha. Aqui não! Ultrapassou-se tudo. Disseram-me claramente, «até às tantas horas, tem que se saber quem são as pessoas e o grau de envolvimento». Eu ri-me.
    _Conta-se que na lista das buscas colocou alguns nomes no fim para que ninguém se apercebesse. Isso é uma história ou foi verdade?
    Não foi assim. Nem tive um peso tão grande na investigação do «Apito Dourado» como tive noutras. Tinha as equipas de vigilância comigo e a partir da morte do Fehér há uma situação particular na investigação que dá o salto e aí é que, juntamente com os outros elementos da direção, tivemos que tomar uma opção de estratégia a seguir. E a opção foi não comunicar à hierarquia o que se estava a passar. Se nós cumpríssemos com esse dever de lealdade que nos era exigido, então o diretor nacional da PJ teria também que ter o mesmo dever para com a ministra da Justiça e lá ia tudo, como sói dizer-se em linguagem policial, com os ciganos. Mas nunca me passou pela cabeça o que se seguiu… Quer dizer … pressentia-se qualquer coisa, mas aquilo?! A grande vítima foi o Dr. Artur Oliveira."

    ResponderEliminar
  10. Grande Albuquerque.

    Obrigado por mais um belo post.

    Continuo, no entanto, a sentir falta que alguém que se atreva a fazer um bocado de futorologia mais "concreta", nestas questões financeiras, económicas e de gestão.

    Do estilo "daqui para frente eles podem optar por fazer "assim" ou "assado" e as razões para só terem estas 2 opções são A, B e C, sendo que se fizerem "assim" as consequências serão estas, e se fizerem "assado" as consequências serão aquelas".

    Mas a ser verdade que o Danilo vai por 20 Milhões, acho que as consequências de certas opções já se começam a fazer sentir. A não ser que o acordo tenha outras contrapartidas, como a continuação do empréstimo de Casemiro, ou até o empréstimo de outro jogador.

    Concordo com muito do que o Albuquerque e o Manuel escrevem.
    Acho que o Porto poderá estar um bocado condicionado a curto prazo, e que isso poderá influenciar ainda mais o seu futuro a médio/longo prazo. Isto é, não conseguirá ter soluções tão perfeitas, quanto aquelas que poderia tomar se não estivesse com problemas de liquidez a curto prazo.

    No entanto, também acho que o clube andrupto tem ainda muito património, uma boa capacidade de gerar receitas, e provavelmente ainda multiplas soluções disponíveis para arranjar formas de financiamento. Tem ainda um plantel valioso, e não são só Jackson e Danilo. Talvez consiga continuar a ter jogadores emprestados, que não deverá ser a melhor opção a médio/longo prazo mas que talvez ajude a suportar a "tempestade" a curto prazo. E ainda tem capacidade de mobilizar adeptos e influências do Norte do país, utilizando ainda o velho "argumento" da "guerra Norte/Sul".
    E enquanto se mantiverem claramente mais fortes que as osgas, estarão sempre melhor do que estavam na década de 70 e antes disso. E parece que as osgas vão demoarar a recuperar, a não ser que consigam muits mais favores como aquele que têm conseguido dos bancos.

    ResponderEliminar
  11. Engraçado e triste como o Mónaco não teve direito a beneficiar impunemente das vantagens fiscais por ser considerado concorrência desleal, no entanto a osgalhada tem esse direito.

    Para além de que o Mónaco não fez propriamente nada de errado, porque só beneficiava de vantagens fiscais por ter sede num local com vantages fiscais. As osgas não. As osgas pediram empréstimos, sabendo de antemão as suas responsabilidades, nomeadamente a de pagar juros, e depois não pagam porque coitadinhas não conseguem. Se não conseguem declarem falência, que é o que acontece a muitos dos que também não conseguem pagar as suas dívidas. Quer sejam empresas "normais", quer sejam SAD's desportivas. Em Portugal e pelo Mundo fora.

    Nojento e caricato também é esta história do brunalgas pedir 40 e tal milhões à CML. É mesmo comportamento de adepto burro, com palas nos olhos, que não percebe conceitos básicos e tenta manipular a realidade conforme lhe convém. Daquele tipo que se encontra aos pontapés nos cafés a discutir futebol e outros assuntos de clubes.

    Se o Benfica recebeu mais "vantagens fiscais" que as osgas é porque construiu mais que as osgas. Mais e melhor.
    Quer dizer que se as osgas tivesem continuado com o estádio velho agora vinham pedir 80 milhões, para pagar dívidas e reforçar o plantel?
    Quer dizer que o belenenses e o Fófó também têm de receber 80 Milhões?

    As osgas é que deviam devolver os 40 milhões de benefícios fiscais.

    O Benfica construiu um estádio de qualidade, que até trouxe a Final da Liga dos Campeões, que por si só gerou 46,3 milhões de euros à economia lisboeta.
    O Benfica construiu pavilhões e as osgas não. Contruiu um campo onde os jovens podem treinar e as osgas não. Construiu um Museu que ganhou o Prémio Museu Português 2014 e as osgas não.
    O Benfica dispõe da Clínica Benfica, espaço altamente especializado em medicina desportiva, da qual beneficam muitos adeptos de Portugal.

    As osgas construiram um estádio que é um mamarracho posto a votação como como uma d' “As Grandes Aberrações” de Portugal.
    As osgas construíram um espaço comercial, denominado Alvalixo (ou parecido), com "afluência de público abaixo do esperado, problemas de construção, má gestão e falta de promoção do espaço". Razões que geraram "queixas dos lojistas do Centro Comercial" e que levaram muitos comerciantes a abandonarem o espaço. Infelizmente tive de ir lá uma vez, e aquilo era uma aberração. Havia lixo no chão do corredor, luzes do tecto a piscar, lojas fechadas. Um espaço abandonado que parecia ter sido construido há 30 anos.

    O Benfica controi, zela pelo bom estado e aspecto do que constroi, renova e moderniza e coloca ao dispôr da populaçao em geral.
    O Benfica tem uma atitude responsável, beneficiando os cidadãos de Lisboa, todos os portugueses e muitos turistas, adeptos e atletas estrangeiros que visitam as suas instalações.
    O Benfica é também uma instituição altruista, como até se revela pela inumeras iniciativas da Fundação Benfica.

    As osgas constroem para angariarem dinheiro para investirem na sua equipa de futebol, tentando adulterar a realidade que tanto os incomoda. E essa realidade é que não chegam aos calcanhares do Benfica. Por essa razão é que as osgas venderam o "património não desportivo do Sporting - Clínica CUF, Centro Comercial Alvaláxia, Holmes Place e o edifício Visconde de Alvalade - por cerca de 50 milhões de euros."

    As osgas beneficiam de vantagens fiscais, para depois venderem só para benefício próprio.
    O Benfica beneficia de vantagens fiscais para colocar espaços de excelência à disposição de todos.

    As osgas é que deviam devolver os 40 milhões de benefícios fiscais.
    E deviam também pagar uma valente multa por terem utilizado esses benefícios fiscais de uma forma que não era a prevista quando lhes foram atribuidos.

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.