quinta-feira, 30 de julho de 2015

Centralização dos direitos de TV.

Por José Albuquerque

Como me dizem que persistem, entre muitos Companheiros, sérias dúvidas sobre o tema em título, para mais agravados pela eleição do “cabeça d’unto” para a LPFP (não tem nada a ver, porque o seu único objectivo está na FPF e chama-se vitinho “de cócoras” pereira), aqui me têm a cumprir o dever de recordar tudo o que é pertinente sobre o assunto e, finalmente, a dar a minha humilde opinião sobre o que devemos esperar no futuro ainda distante, já que, pelo menos, o quadro actual se vai manter por duas épocas mais.

O passado remoto.

Talvez os mais novos não saibam e alguns dos mais velhos já tenham esquecido, mas eu não: a LPFP nasceu, sob a capa de “associação patronal” dos clubes, exactamente para permitir ao “mamão chupista” e ao JEM, então patrão da RTP, a edificação de um sistema que assegurasse o monopólio do primeiro e a vantagem da segunda no controlo sobre as transmissões televisivas do “futeluso”: o mamão, esperto e ancorado pela fortuna do mano e o JEM, determinado em inviabilizar o crescimento dos (então) novos canais abertos (a sic e a tvi), arrebanharam o grupelho de marginais que controlava o “futeluso” (o “bando dos 4 pintos” mais o major) com este projecto básico que antecipava o verdadeiro maná que, em todo o mundo desenvolvido, caracterizava o futuro do futebol – um espectáculo televisivo por excelência.

Executados os planos na perfeição (especialmente porque os Nossos Dirigentes ou estavam cegos, ou pior que isso), a RTP esmagava os seus concorrentes (o programa Domingo Desportivo era disso o símbolo perfeito) e o mamão construiu a fortuna que lhe permitiu criar um impressionante grupo de média e, sobretudo, por via da trela económica sobre todos os clubes e instituições do “futeluso”, financiar a edificação do POLVO imundo e grosso com o qual o D. Cor(no)leone garroteou a Verdade Desportiva a seu bel prazer e quase conseguiu destruir o Nosso Clube.

Cerca de uma década depois, os Benfiquistas elegeram (e eu também) um tipo que, perfeitamente consciente daquela realidade, teve todas as condições para alterar essa realidade, caso não se viesse a confundir com um marginal, demagogo e medíocre gestor como, infelizmente, veio a acontecer.
Ainda assim e na minha humilde opinião, há que reconhecer que esse tenebroso período da Nossa Vida Colectiva teve o mérito, infelizmente sem proveito, de colocar a nu muitos dos absurdos legais sobre os quais nasceu e floresceu o império do mamão, diagnosticando-lhe os pés de barro que sempre teve (é impressionante, mas esta é a verdade: o mamão, mesmo trilhardário, sempre teve o seu império assente numa vergonhosa marginalidade jurídico-legal), os meandros corruptos que o favoreciam e explicavam a pujança do POLVO que, entretanto, generalizara o garrote sobre a Verdade Desportiva a muitas outras “Federações” e “Modalidades”.

O regabofe foi de tal ordem que os capos do “xistrema” cometeram um erro irremediável e ... subestimaram-Nos!

Vai fazer sete anos (como voa, este pássaro chamado tempo) que o Benfica transmitiu, em direto e em emissão experimental, o Benfica vs. Nápoles ... na Nossa Catedral.

O passado recente.

Depois de uma batalha jurídica titânica, o Glorioso conseguiu obter as necessárias licenças e ... nasceu a BTV.

Na sequência dessa batalha jurídica, duas Altas Autoridades, a para a Concorrência e a para a Comunicação Social, muito devagarinho, lá foram demonstrando a irregularidade jurídico-formal dos fundamentos da olivedosporcos e da própria sporcostv, tornando inviável a manutenção do tipo de contratos com base nos quais se mantinha o controlo económico absoluto sobre os clubes e os seus direitos de televisão.

Finalmente, há pouco mais de 2 anos, o CA da Nossa SAD emitiu um comunicado de informação ao mercado confirmando a rejeição de uma proposta (já ilegal, uma vez que pretendia cobrir 5 épocas desportivas) do mamão no valor de 111M€ e, com isso, decretou o fim do monopólio que subsistia há mais de duas décadas, ainda desde antes do aparecimento da própria sporcostv.

O presente.

Com todos os defeitos que lhe queiram atribuir (mais faltaria que os Benfiquistas limitassem a sua insuperável e histórica “exigência” aos Atletas e Dirigentes), dois anos depois, a Nossa televisão é um sucesso com tão pouca comparação como tudo o resto no Clube que Nós Amamos e constitui a única oferta televisiva válida de conteúdos desportivos lusófonos, em alternativa à sporcostv.
Além de se ter consolidado como um player incontornável deste mercado, a Nossa BTV também já assegurou a prova absoluta de como a última oferta do mamão (apesar de representar cerca do triplo daquilo com que Nos roubava antes) continuava a ser uma subavaliação do verdadeiro valor dos Nossos direitos de TV.
Tudo isto aconteceu no meio do pináculo da maior crise económica que Portugal atravessou desde 1975.

Concomitantemente, privado de uma das Nossas duas “tetas” (ainda lhe resta a dos Nossos desafios fora da Catedral, Equipa B incluída), o mamão entrou em quase colapso, enveredou por um inadiável processo de eliminação de gorduras no qual viu voar a EPL (English Premier League), entre mais uns quantos conteúdos fundamentais.
Neste processo e em apenas dois anos, os tentáculos do POLVO parecem baratas tontas, à míngua dos luxos a que estava habituado: tratando-se de um exército de “migalhistas, comissionistas e tachistas”, sem o comando (envelopes vazios com dinheiro lá dentro e conteúdos das arcas do reinaldo ranhoso) do D. Cor(no)leone, até o canibalismo se tornou hábito.

Pouco a pouco, modalidade a modalidade, a Verdade Desportiva liberta-se de um garrote de três décadas e ... as Nossa Vitórias desportivas sucedem-se!

O futuro.

Não querendo dar ares de “adivinhador”, permitam-me que vos tente ajudar, Caros Leitores, a antecipar este filme e, para isso, comecemos por algumas perguntas e respostas ...

Como raios é que o mamão conseguiu manter o seu monopólio durante tanto tempo (e continuar a resistir, porque ainda só lhe escapou o Farense, depois do Benfica)?
Mantendo um mercado de oferta atomizada (cada clubeco bem isolado), esfomeada (“f*dida e mal paga”) e agarrada por contratos de muito longo prazo, sempre renovados quando a corda mais lhes apertava a garganta e mediante algum dinheiro (pouco) e muitas “promessas desportivas” (boas apintagens e alguns empréstimos dos clubecos do “xistrema”).

Obviamente, a centralização desta oferta (de conteúdos) e a nova capacidade de venda de “pacotes” que possam interessar a outros operadores (que antes, se confrontados com a hipótese de comprar todos os jogos de determinado clubeco, não tinham nenhum interesse), adicionada à calendarização do mercado (por períodos de 3 anos, com um leilão aberto a todos os operadores) e à existência de, pelo menos, mais um operador capaz de concorrer a todo o “leilão” (a Nossa BTV), asseguram todas as condições para a quebra definitiva do antigo monopólio e, talvez ainda mais importante que isso, para que seja possível garantir uma receita global muito superior à miséria com que o mamão escravisava os clubes.

Quem não for capaz de perceber isto, só lá vai com um desenho!

Quem admitir a hipótese que anuncia que os mesmos que implodiram o monopólio do mamão, travando uma luta de quase 10 anos e da qual só têm dois aninhos a saborear os benefícios, vão estar, agora, com o mamão de joelhos e o POLVO à rasca, disponíveis para “deixar cair” a Nossa BTV ... já nem com desenhos lá vai, carago !!!!!

Que quiser deduzir que o Benfica, por estar a liderar o processo de estudo da futura centralização da negociação dos direitos televisivos dos clubes que participam nas competições profissionais organizadas pela LPFP, está a “atraiçoar-se”, só pode estar movido da pior das má-fé.

Ao contrário de todos os clubecos nacionais, o Nosso Clube tem uma (Senhora) TELEVISÃO, com contas auditadas e lucros demonstrados!
O Benfica e os que o representam não têm só as estatísticas das audiências como argumentos: têm dois exercícios económicos (até agora) de crescentes receitas em subscrições e proveitos de publicidade (quer a estática na Catedral, quer a que passa na BTV)!

Quem quiser admitir que os Gestores de uma SAD cotada em bolsa, armados com estes argumentos, se vão permitir “vender barato” o que tanto Nos custou a consolidar, que vão “facilitar” o que quer que seja e a quem quer que seja, pois que cometa (mais) esse erro crasso, que Nós cá estamos para o aproveitar, como sempre que Nos subestimaram.

E quem pensar que o Benfica vai ser condicionado “pelo voto da maioria dos clubecos” e, assim, voltar a ser “mamado e mal pago”, pois que questionem qualquer jurista, mesmo de vão de escada, sobre o que são Direitos Reais (costuma ser uma das cadeiras que mais chumbos provoca na faculdades de Direito), ou Direitos Constitucionais, até perceberem que nem o Estado, nem qualquer “maioria”, nem qualquer “democracia”, terão essa capacidade!

E parem! Parem, de uma vez por todas, de fazer demagogia com aquela que foi a Nossa Maior Vitória deste milénio: a Nossa BTV!
Parem, de uma vez por todas, de tentar explorar a Paixão dos Benfiquistas menos preparados para criticar a vertente económica e financeira da vida do Grupo Benfica, fazendo-os imaginar “espantalhos e papões”, com o único intuito de os desestabilizar e mesmo que isso seja conseguido à custa da imagem de inegável solidez económica e financeira que, Todos Um, conseguimos construir para o Nosso futuro colectivo.

Já chega de tanta bandalheira!

Viva o Benfica!


P.S.: como estou impossibilitado de aceder a muitos dos eventuais comentários, responder-lhes-ei num próximo texto, deixando já o meu agradecimento por todos os que quiserem apoiar e incentivar estes textos de esclarecimento que eu considero serem, antes de tudo, um dever que assumo por ser Benfiquista.   

34 comentários:

  1. Parabéns José, mais um excelente trabalho de serviço público aos Benfiquistas.

    Queria apenas questionar se é possível estimar quanto valeriam o direitos transmissivos centralizados e qual a fatia que seria atribuída ao Benfica?

    É real a hipótese da BTV tentar adquirir os direitos da Liga? Não existe nenhuma condicionante legal?

    Se a BTV perder os direitos de transmissão dos jogos em casa e a Liga Inglesa, quais os conteúdos que poderiam compensar estas perdas não afetando o número de subscritores?

    Saudações Benfiquistas
    Fred
    http://tudoportibenfica.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Se a BTV perder os direitos de transmissão dos jogos em casa e a Liga Inglesa, quais os conteúdos que poderiam compensar estas perdas não afetando o número de subscritores?"

      Nenhuns. A BTV (paga) é os jogos em casa do Benfica. Ponto. Sem eles ninguém paga 10€ por ela.

      Se mantiver a liga ingles e baixar a mensalidade para metade talvez consiga manter parte dos subscritores. Mas a maioria tem o canal apenas e só para ver o Benfica.

      Eliminar
    2. Não fales pela maioria nem por ninguém, fala apenas por ti...

      Eu vou a todos os jogos na Luz e pago os 10eur.

      Cumpts

      Eliminar
  2. Obrigado Albuquerque. Não tenho dúvidas que prestas um serviço importante para quem não sabendo quer mesmo ser esclarecido.

    Sem embargo de me estar absolutamente a cagar para os imbecis que têm como fonte de "informação" principal ou exclusiva o NGB.
    Quem nasce lagartixa nunca chega a jacaré. Há mesmo casos perdidos.

    ResponderEliminar
  3. Resta comprovar a existência de outros (e melhores) pretendentes para estes conteúdos.

    E Pluribus Unum!

    ResponderEliminar
  4. Excelente texto Ze da minha parte nao sera necessario um desenho porque entendi quase tudo escapa-me um pormenor e aqui sim reconheco que sou um bocadinho slow queres ze me explicar mais detal;hadamente que sao direitos de tv centralizados que por ai tanto falam,sera que a BTV perde direitos se nao te importas Jose em duas linhas me explicas ou entao faz la o tal desenho lol obrigado.

    ResponderEliminar
  5. Excelente texto, muito esclarecedor, que me fez ficar com a certeza daquilo que já desconfiava: nenhuma solução por votação pode ser encontrada à revelia do Benfica.
    Em tempos perguntei isto mesmo a um advogado e ele não me soube responder (pelos vistos não era grande coisa). Mas agora fiquei com a certeza absoluta de que assim é.
    E já calculava que assim fosse, aplicando apenas alguma lógica à situação: ou seja, depois da BTV ficar com os jogos do Glorioso em casa, se eles o pudessem fazer, como (ainda) mandam na liga, já teriam forçado o SLB a entrar num qualquer esquema que lhes devolvesse o monopólio.
    Não quero deixar de agradecer ao José Albuquerque pelos excelentes textos que aqui publica, verdadeiro Serviço Público Benfiquista. E, já agora, obrigado também ao Guachos pela ironia corrosiva e sarcasmo devastador que aqui debita, artigo atrás de artigo. De longe, o melhor blogue benfiquista.

    Bem hajam, ambos os dois, como diria JJ.
    AV

    ResponderEliminar
  6. Enormérrimo Fred, Companheiro,

    O valor total pela transmissão de todos os desafios, para dentro e fora de Portugal, parece-me impossível de avaliar, pelo menos hoje: ele depende de muitos fatores, nomeadamente da capacidade dos próprios operadores de acrescentarem valor ao "produto" e, acima de tudo, da credibilidade das competições em causa.

    Claro que a BTV, enquanto operador legítimo e de reconhecidas capacidades técnicas e financeiras (será este mais um motivo para o aparentemente anormal esforço da Nossa SAD para aumentar a Nossa autonomia financeira?) pode, deve e, certamente, vai competir por vários desses "pacotes de conteúdos", nomeadamente aqueles que mais interessam aos seus fieis subscritores, como TODOS os desafios das Nossas Equipas, quer a de Honra, quer a Equipa B. E não, não há (nem poderia haver) nenhum impedimento legal a essa capacidade da BTV.

    Sinceramente, eu duvido que a BTV continue a transmitir (pelo menos em exclusivo) os Nossos desafios contra as equipas da osgalhada e dos andruptos (tratam-se de "produtos" que devem ser valorizados em canal aberto), mas não acredito que ela não venha a aumentar bastante o número de jogos (1a e segunda ligas) das Nossas Equipas, alargando aos que jogamos fora, embora talvez não em regime de exclusividade (para os jogos fora).

    Muita coisa pode acontecer, dependendo do papel que os canais abertos e outros canais por cabo (a bolhatv, a cmtv, etc.) queiram tentar desempenhar e, claro, dependendo do futuro da própria sporcostv. Falta muito tempo, mas há algumas coisas que já são facilmente previsíveis: (1) o fim do monopólio, (2) o aumento das receitas para a generalidade dos clubes, (3) o aumento das receitas do Glorioso (líder incontestado das audiências e dono de um dos players fundamentais) e, espero eu (4) aumento da pressão sobre todos os intervenientes no sentido de ter competições CREDÍVEIS.

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A transmissão dos nossos jogos fora teria um retorno desportivo intangível e difícil de avaliar - a ausência dos constantes cumentários canalhas, das repetições "à la carte", das linhas amestradas e de outras pulhices do género só poderiam ser benéficos para o Benfica...

      Eliminar
  7. Excelente Post, como é hábito.

    É sempre bom recordar, sobretudo para os mais jovens, o vergonhoso acordo de cedência de direitos e de equipamentos de transmissão(!) q a RTPorcos fez à spocostv no seu início... uma empresa pública ceder um negócio de milhões, de mão beijada faz-me lembrar a recente oferta de 1000 MEuros da PT ao falido BES... c/ a agravante de os dois clubes históricos da capital terem sido profundamente lesados ao ponto de poderem ter deixado de existir...

    Relembrar ainda q o grande presidente manuel amásio foi o artista q fez o contrato + ruinoso e prolongado c/ esses vigaristas da soprcostv e q o mal amado JVA teve a coragem de rasgar os contratos c/ estes vampiros tendo-lhe sido posteriormente, muitos anos depois, dada razão legal para o fazer...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro FranciscoB já para não falar no caso dos direitos da publicidade estática nos estádios e que o caro José Albuquerque não referiu no seu excelente texto (como sempre). Não sei se sabe mas mas ainda antes de nascer o aborto da Olivedesportos, a Publicidade estática (painéis publicitários) nos estádios era exclusivo da RTP e uma das poucas empresas do grupo que dava lucro á empresa pública. É assim sem ninguém perceber o porquê (palavras de um administrador da altura) a RTP vendeu por uma tuta e meia esses filet mignon ao Joaquim Oliveira... Essa sim a primeira lança para ele começar o seu império e o início do fim da capacidade que a RTP tinha de negociar directamente com os clubes. Já agora e sem me alongar; todos os contratos na altura realizados entre a RTP e a Olivedesportos que manifestamente prejudicaram a RTP, logo o bem público a favor dos interesses particulares de Joaquim Oliveira foram assinados no tempo que O director do desporto da RTP era o Bessa Tavares... Sim aquele que foi imediatamente contratado pela Sport TV, mal ela surgiu.

      Eliminar
    2. Faz bem lembrar essa negociata vergonhosa da publicidade dos estádios - eu próprio já não me lembrava... assim como o nome do Bessa Tavares...

      Eliminar
  8. Peço desculpa pelo comentario que fiz anterior ate parece que estava com os copos meti os pes pelas maos e vice versa a verdade e esta isso dos direitos de tv centralizados nao me entra bem na cabeça,quando disse no comentario anterior que tinha entendido tudo,afinal nao entendo ate que ponto isso afecta a BTV se sao os oliveirinhas que vao controloar os nossos jogos outra vez como bem lhes apetece pronto e esta duvida que persiste na minha cabeca um abraco Ze e desculpa uma vez mais.

    ResponderEliminar
  9. Parabéns Caro José por mais um fantástico texto de esclarecimento dos Benfiquistas.
    Concordo em absoluto com esta sua opinião, acrescento ainda a importância do "novo" player que se chama Altice e que é o novo dono da PT, como se sabe este novo player não faz parte do "polvo" e tem grande interesse na área de conteúdos, nomeadamente desportivos para alimentarem os canais de que são proprietários (MCS - Ma Chainne Sport). Lembro que aquando da negociação da BTV para a Cabovisão, então propriedade da Altice, eles compraram os direitos dos jogos do Benfica para França e passaram a deter a BTV1 no seu pacote de canais.
    Este interesse aumenta quando na concorrência temos a SporkosTV detida pelo Quim das Oliveiras e pela NOS, que é o maior concorrente da PT em Portugal.

    Poderá ser também interessante a abertura do capital da BTV, como aliás o José já aqui falou em tempos, a um Canal internacional de referência, aumentando a capacidade da BTV do ponto de vista económico e no cimentar da liderança em Portugal, garantindo esse parceiro os direitos internacionais do jogos do Benfica e possivelmente da Liga Portuguesa para os Países onde estão implementados, com esta proximidade do Benfica ao Médio Oriente agradava-me muito uma parceria com a BeinSport, Operador que já domina os conteúdos desportivos em vários países da Europa.

    A minha preocupação é a possibilidade da nossa SAD se estar a resguardar nas aquisições para o reforço do plantel da nossa equipa de Honra, para poder ter capacidade financeira suficiente para voltar a ganhar os direitos da Premier League e eventualmente dar a machadada final na SportkosTV com a aquisição dos direitos da Liga Espanhola, que parece que está em concurso e que se saberá o vencedor nas próximas semanas.

    Um bem haja a todos.
    Os meus Parabéns mais uma vez ao José Albuquerque e ao amigo Guachos por tanto Benficarem neste Blog.

    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
  10. escreves bem mas não dizes o essencial que é : o polvo está de volta para tirar os direitos televisivos ao benfica. Só não vê quem é ingénuo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho sempre problemas com quem escreve Benfica com minúscula. Depois de um texto magnífico ainda não percebeste? Ah, és daqueles que nem com desenho lá vai...

      Eliminar
    2. Já passam comentários de infiltrados aqui?

      Eliminar
  11. A eleição do Proença já custou a um dos clubes que o apoia a perda de um dos melhores trincos do campeonato. Assim, sim. Retaliação a esses cabrões. corruptos.

    Quanto ao texto do enorme companheiro José de Albuquerque. Como sempre lúcido e certeiro.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já despertaste a minha curiosidade. Estás a falar de quem?

      Eliminar
  12. No dia em que a BTV deixe de transmitir os seus jogos em casa, podem ter a certeza que a BTV acaba como actualmente a conhecemos. Por mim, vão duas assinaturas. Os gastos com a liga francesa e italiana, davam para a espanhola, quase que têm tanto interesse como a grega e dos americanos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como diz o outro, só faz falta quem ca está. E enquanto negócio a BTV nao perderá rendimento nem deixará de exercer a sua funcao, gerar receita para o clube, mutatis mutandis

      Eliminar
    2. Outro que precisa de desenho. Se a BTV deixar de dar os jogos em casa é porque o que vai receber do operador que os transmitirá é superior à receita própria.

      Eliminar
    3. E, então, para que quero a BTV se não passa o Benfica? quero lá saber dos outros!!!!!

      Eliminar
  13. Parabéns por mais um texto esclarecedor. Neste momento há muita gente que não quer sequer ver o desenho porque isso lhes destrói as teorias da conspiração.

    ResponderEliminar
  14. Boas,

    Tenho visitado vário Blogs benfiquistas, mas realmente, e apesar de vários deles serem bastante bons, este realmente está no topo pela variedade, veracidade, frontalidade e clareza (entre outros adjectivos que me começam a faltar para classificar o Vosso excelente trabalho em prol do nosso SLB, ) em assuntos de real importância para a vida do Clube.

    No que diz respeito a este post, faltava-me um pequeno (grande) pormenor, que é o facto de que legalmente, ninguém pode passar por cima dos nossos direitos de TV, nem mesmo uma votação maioritária dos clubes que constituem a Liga, a não ser com a nossa permissão. Pois de facto, não percebo muito de Direito, e com mais este "Grande" trabalho no vosso blog, fico esclarecido, sendo que era esta a "peça" que faltava no meu Puzzle, e que não conseguia encontrar em lado nenhum (Net, Jornais, TV, amigos, etc...)

    Muito obrigado, e os meus sinceros parabéns.

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
  15. ATENÇÃO: a merda lagarta defende a centralização dos direitos de transmissão, nem que seja «democraticamente» (os filhos da puta até usam as aspas tal é a sua soberba e ejaculação precoce), isto é, obrigando o Benfica a cedê-los, caso não seja essa a sua intenção.

    A merda lagarta - repito - dá-me mais nojo, hoje em dia, do que o pus do Dragão e não tenho vontade nenhuma do pançudo vir a encher os bolsos, mais uma vez, à custa do SLB. Se essa merda - reitero - é grande como vomitam, que se desamerde sozinha. Que se ponham nas putas. Um dia destes ainda nos pedem para lhes cedermos parte dos nossos patrocínios.

    Escumalha falida!

    ResponderEliminar
  16. Boa noite e muito obrigado pelo vosso benfiquismo aqui demonstrado no Vosso Blog. Se me permitem faço minhas todas as palavras do comentador CS das 21.34.
    Não desistam, os Senhores "já têm" o dever de aqui escrever todos os dias!!!! Sois o braço "armado" do nosso querido SLB......

    ResponderEliminar
  17. Boa noite e muito obrigado pelo vosso benfiquismo aqui demonstrado no Vosso Blog. Se me permitem faço minhas todas as palavras do comentador CS das 21.34.
    Não desistam, os Senhores "já têm" o dever de aqui escrever todos os dias!!!! Sois o braço "armado" do nosso querido SLB......

    ResponderEliminar
  18. Excelente texto,aliás,alguém o devia enviar a presidente das osgas,pois anda cego mas cego mesmo,que nem vê o que lhe estão a dar a volta,acenando-lhe com porco proença e quando se der por isso,já o tem todo entalado,mas Nos estaremos sempre a salvo,pois a nossa "estrutura" já sabe o que a casa gasta.O nosso "milagre",a BTV,foi a machadada inicial neste mar de interesses do pinto da bosta e joaquim porko,estaremos mais preparados que nunca,para as guerras que se aproximam,não é por nada que não andamos em loucuras de gastos com novos jogadores,os tempos são de contenção e o que se avizinha para esta gente é um mar de tempestade.
    O Benfica mesmo que não ganhe o próximo campeonato,estará estável,ao contrário dos dragartos,que gasta o que têm e o que não têm para gáudio dos seus cegos adeptos. JUNTOS SEREMOS MAIS FORTES!!
    Carrega Benfica!!!

    ResponderEliminar
  19. A BTV veio para ficar e tem obrigatoriamente que ficar custe o que custar.

    O Benfica jamais pode abdicar do exclusivo no nosso canal de todos os jogos em casa para o campeonato nacional.

    A centralização dos direitos televisivos sem os jogos do Benfica não valem um chavo e por isso a sportv vai acabar por falir, logo, Sporting e porto ficam à beira do colapso. Assim será e para isso o Benfica tem que trabalhar.

    Qualquer actuação da direcção do Benfica , que não seja jamais abdicar dos direitos exclusivos dos nossos jogos em casa na BTV, será considerado acto de alta traição ao Benfica.

    AACM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estás com uma sorte do caraças....o Dr. Ghozé ainda não viu o teu comentário...

      Eliminar
  20. Parabéns amigo José por mais este post!
    É inacreditável alguém pensar que a SAD do Benfica se disponha a entrar na centralização dos direitos para perder dinheiro e ainda oferecer a reabilitação da SporkosTV.

    Abraço Glorioso.
    (Manuel Oliveira/Blog do Manuel)

    ResponderEliminar
  21. Caro José Albuquerque mais um grande texto e um óptimo esclarecimento de forma resumida sobre como nasceu, cresceu e se desenvolveu o polvo; como se começou a cortar-lhe os tentáculos e o que futuro nos pode a todos trazer. Nem sabe a alegria que me deu; pois eu como português e benfiquista tudo fiz durante anos dentro das minhas possibilidades para denunciar toda esta vergonha e ilegalidade que tanto prejudicou o Benfica, mas igualmente o futebol português, mas acima de tudo a forma como foi delapidado o érario público a favor dos interesses particulares de Joaquim Oliveira em primeiro lugar e mais tarde também a favor de alguns grupos com interesses e poder económico e/ou político. É que parece que aqueles que não são Benfiquistas, mas que são contribuintes nunca se aperceberam ou não quiseram perceber que o polvo também se desenvolveu e cresceu á conta dos seus bolsos.

    ResponderEliminar
  22. Meus caros,
    O companheiro Albuquerque está por momentos impedido de responder aos vosso comentários. Pede-me que vos esclareça que, "todos os contratos com a olivedosporcos vão caducar dentro de 2 anos, razão pela qual deixam de ser válidas todas as suas cláusulas e a eventual futura negociação (centralizada ou não), por um novo prazo máximo de 3 épocas, parte de uma folha completamente branca."

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.