domingo, 26 de junho de 2016

Portugal de Renato Sanches...

O Portugal de Renato Sanches...

Na sequência de uma grande oportunidade para a Croácia - junto à linha lateral, no enfiamento da área da selecção - Ronaldo e Quaresma (!) pressionam o croata que, atarantado pela guarda de honra inusitada, tentava desenvencilhar-se da bola que acabaria por sobrar para Ronaldo...

O nº 7 levanta a cabeça e de imediato a faz seguir para Renato - o tal jogador que nunca deixa nenhum companheiro sem linha de passe - e desata a correr em direcção à baliza croata como se não houvesse amanhã. Quaresma segue-lhe o exemplo, e - do outro lado - Nani também arranca a toda a velocidade. Como se de um guião se tratasse, todos tinham percebido que aquela jogada, nos pés de Renato, só terminaria na baliza croata...

E de repente - os croatas que pensavam ter o jogo na mão - levavam em cima com uma artilharia composta por quatro "bestas desenfreadas" - decididas em aplicar-lhes o golpe de misericórdia...
Num ápice, a selecção passava de uma situação de desesperada aflição para uma outra de absoluta superioridade - com grandes hipóteses de finalizar com êxito. 

O que é que mudou numa equipa que até agora foi sempre incapaz de provocar situações de ruptura?

A presença de Renato Sanches e o conhecimento que Ronaldo, Quaresma e Nani já têm sobre as suas fabulosas características. 
Os três criativos da selecção já perceberam o que Rui Vitória há muito tinha visto e que Guardiola, e o Bayern, tinham entendido logo que o viram jogar...

Com João Moutinho, ou outro dos pinos da selecção, a jogada parava ali mesmo ou dificilmente ultrapassaria a linha do meio campo, com os croatas a recuperarem o posicionamento defensivo tranquilamente. Há uma selecção sem Renato Sanches e há uma selecção com Renato Sanches. Há bons jogadores e jogadores de nível mundial. Perceberam agora ou é preciso um desenho?

Ronaldo (e o Mundo) já percebeu os benefícios de ter um carteiro super rápido na entrega da correspondência junto à zona de finalização. Quaresma e Nani também. Que raio precisará Fernando Santos para abrir a pestana de uma vez por todas? De um puxão de orelhas público de Ronaldo? 

9 comentários:

  1. Fernando Santos dá folga ao colarinho.

    ResponderEliminar
  2. Ficou ontem definitivamente provado que estamos na presença de um jogador que vai marcar a história do futebol mundial nos próximos 15 anos - o ar de admiração e espanto de Modric quando o Renato lhe passou por cima e a saída prematura do inutilizado Rackitic são a prova definitiva de que estamos na presença de um fenómeno.

    Relembro que estes dois croatas são as referências do meio campo dos respectivos clubes...

    Só numa selecção de anões, cegos, se pode aceitar que o miúdo fique no banco...

    ResponderEliminar
  3. De Ronaldo, do Mendes ou quando estiver mesmo a ver que não chega a Paris e manda cagar os outros dois!

    ResponderEliminar
  4. Guachos, meu Bom Amigo,

    Esse lance do golo foi, sabemos bem, perfeitamente normal no "Bulo", aliás como ele referiu na "flash", ao dizer algo como "foi uma jogada igual a tantas que fiz no Benfica".

    A exibição de ontem foi muito boa (já lhe vimos melhor), mas creio que o técnico ainda não foi desta que percebeu e eu só me pergunto porque raio de razão é que ele levou o Renato para França (sim, eu sei, foi porque o Bernardo se lesionou), se continua a não perceber que tem ali um Atleta que é capaz de arriscar e pelas 3 boas razões:
    - porque tem a auto estima suficiente;
    - porque tem as competências técnicas e táticas para o fazer com sucesso; e
    - porque tem a capacidade atlética para emendar ... caso a coisa corra mal.

    Esta merd@ é tão simples ...
    Andam as cumentadeiras e os "especialistas" a lamentar-se do facto de o CR7 (e o Nani e quase todos os outros) já não arriscar no 1x1 como há uns anos, sem perceberem que foi toda a mérdi@ que lhe(s) incutiu um quase pavor do erro.
    Eu espero que o Renato nunca "aprenda" esses medos ... a bem do futebol.

    Viva o Benfica!
    (José Albuquerque)

    P.S.: e a piada que eu acho quando comparam o "Bulo" com futebolistas 4, 5, 6 ou mais anos mais velhos do que ele, ahahah.

    ResponderEliminar

  5. Eu acho deveras interessante a atenção que o Bayern já dá ao Renato.
    Num só jogo, eles twittaram sobre ele 3 vezes.
    E não foram 2 ou 3 palavritas para "inglês ver". Foram tweets bem pensados, com sentido, cheios de timing e oportunidade, com imagens, vídeos, humor, e carregados de intenção.

    Dá para perceber perfeitamente que não compraram o Renato com a ideia de "vamos lá comprar um puto de 18 anos, trabalhá-lo com calma durante um anito ou dois longe das cameras, e depois começar a integrá-lo na equipa principal", nem nada de asism parecido.

    Eles sabem que compraram uma estrela, e dão-lhe a atenção que se dá às estrelas.

    Só em Portugal é que ainda se continua a tentar diminuir a importância do Renato. Porque o resto do mundo não pára de dizer que "este é mesmo uma verdadeira bomba". Thierry Henry, Lothar Mathaus e tantos outros acham que devia ser titular absoluto na selecção e que é crime ficar no banco.

    Até em fóruns de clubes se nota isso. No do Arsenal, por exmeplo, dizem raios e coriscos de Ronaldo (até porque foi do Manchester, mas não só por isso), dizem raios e coriscos de Quaresma, não falam sequer do William, dizem raios e coriscos do Pepe (por causa das atitudes), até dizem mal de Portugal... mas quando falam do Renato, a conversa muda logo de tom. "Ele é bom nisto, é bom naquilo, vai ser isto, vai ser aquilo...".
    Alguns até referem que além das suas capacidades futebolísticas, ele poderá ter valor para o Bayern também por causa da sua imagem, já que acham que pode ter bastante valor em termos de marketing.

    Cá em Portugal andam entretidos a contar quantos passes ele falha num jogo, e quantas faltas faz. Quando um dos "fofinhos" da comunicação social falha um passe mais arriscado e menos óbvio é porque o colega não entendeu a intenção do "fofinho". Como até acontece na realidade tantas vezes com o Messi. Mas quando acontece isso ao Renato... é falta de experiência, é falta de capacidade de passe, é falta de calma, ou é falta de outra merdola qualquer...

    Como diria o Guachos.... Méééééé...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este país não é para velhos.

      Eliminar
    2. É verdade.
      Hoje vi o França-Irlanda numa esplanda onde estavam 3 irlandeses bem dispostos, que metiam conversa com toda a gente das mesas à volta.
      No final lamentavam-se da derrota, amaldioaçavam os franceses, e um deles sai-se com esta pérola "nós não temos uns Renato Sanches como vocês, que pudessem abanar o jogo".

      Eliminar
  6. Este país é demasiado pequeno, não pelos km2 do nosso território ou dos apenas 11 milhões de habitantes, mas pela sua mentalidade que desvaloriza o que é nosso e de qualidade. Infelizmente não só no desporto.
    Dizem alguns experts que o Renato tem pouca experiência e que isso se notou numa falta que fez ,resultando um livre perigoso para a croacia. Aproveitam isto pra se babarem ainda mais, os que pela sua clubite continuam a falar mal do rapaz. (Nada) estranho foi não ter ouvido ninguem criticar os jogadores que fizeram as duas faltas que resultaram em dois golos para a hungria.
    Depois vem aquele estupido ( não tem outro adjetivo) fernando santos falar que não segue clubites e que o Renato Sanches ainda joga muito à bola e não futebol. Pois digo-lhe carinhosamente o seguinte: meu caro estupido, o povo não vai aos estádios ver futebol, o povo não liga a tv pra ver futebol; o povo vai à bola, o povo muda de canal pra ver a bola. Nós não queremos ver 11 gajos de cada lado moverem-se como se de peças de xadrez se tratassem. Queremos ver dinamica, garra, velocidade, passes falhados pra de seguida ser recuperada a bola e ser feito passe pra golo. Queremos vibrar com um espetaculo e não adormecer enquanto a bola não sai do mesmo sitio.
    Por isso que o mundo inteiro anda louco com este rapaz de 18 anos enquanto uns preferem falar dos wc dos adriens dos joao marios, que claramente são bom jogadores mas apenas isso no meio de muitos outros bons jogadores que ha por esse mundo fora.
    Ha quem seja bom a tocar piano e depois ha o Mozart, o Chopin, o Beethoven ....
    Fernando

    ResponderEliminar
  7. Não é só a velocidade na transição. Isso até gajos como o João Mário podem ter, o que impressionou no Renato foi ao ver que o quarteto Croata não se desmanchava não teve pressa em soltar a bola para o Cristiano resolver (como fazem a maioria nessa seleção) nem se encolheu passando para trás à espera do apoio (com normalmente faz o WC). Desde os seus 18 aninhos mudou de velocidade e foi ao encontro do bloco croata para poder encontrar espaço para um colega de uma maneira que me fez lembrar o mago Pablo Aimar. Mas isso só pode fazer um jogador que os croatas sabem que se não se desmancham vai passar por eles como manteiga. Se fosse o João Mário ou o Moutinho os Croatas teriam esperado o erro o tempo que fosse preciso mas com o Renato não tÊm essa opção.

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.