quarta-feira, 29 de junho de 2016

Rumo ao Tetra.

Por José Albuquerque

Tetra. Tetraeseis, a “Mãe” de todas as Nossas batalhas para esta nova época desportiva, mas ... não o único objetivo.

Os Leitores do GUACHOS já me conhecem e sabem que eu sou um chato do caraças, porque nunca consigo pensar o Clube sem ser com uma espécie de lente “fish eye”, ou seja, com a mais ampla perspectiva que me seja possível.
O que é que quero dizer com isto?
Muito simples: aqui vai mais um texto a “complicar” aquilo que para muitos Companheiros é muito simples ...

Os Objectivos para esta época.

Para vos compensar por esta minha mania de complicar, começo por “descomplicar” e, assim, dividir a época em duas partes: até dezembro próximo e, depois, até maio de 2017.
E é importante recordar a todos que a definição destes objectivos é fundamental porque é em função deles que a Administração da Nossa SAD tem de formar os dois Plantéis profissionais (Equipas de Honra e B).

Parte 1 - Até dezembro.

A qualificação da Equipa para os “oitavos” da Champions League vai ser, na minha humilde opinião, o principal objectivo desportivo da Nossa Equipa de Honra para esta primeira metade da época!
Porquê?
Muito simples: porque (1) o Grupo Benfica “necessita” dos cerca de 30M€ de Proveitos que essa qualificação garante, porque (2) o Benfica tem de lutar por manter um ranking UEFA prestigiante e, finalmente, porque não podemos repetir a verdadeira calamidade ocorrida na última época do técnico velho. Permitam-me que me explique sinteticamente:

(1)- Meus ricos 30M€.
A Benfica SAD começa cada exercício sabendo que há umas quantas coisas que são tão certas como “death and taxes”: Custos contabilísticos garantidos de cerca de 110M€ (45 para Pessoal, sem incluir prémios, 45 para Amortizações, 32 dos quais só pelo Plantel e quase 18 em “factura bancária”, mais a simples manutenção das instalações em operação).
Isto não é para meninos, Companheiros: o Grupo Benfica é um imenso “porta aviões” cuja Gestão é incompatível com romantismos, muito menos com nervosos histéricos da raça dos Taliban.

Ó Zé, mas olha que também temos alguns Proveitos garantidos ...
Pois temos: 36M€ da NOS (espero que cheguem aos 40, com um prémio de desempenho da BTV), outros 36M€ em tudo o resto (Redpass incluídos) e ... o que vier da Bilheteira (8M€, numa boa época), ou seja ... talvez um pouco mais de 80M€!
E como dizia o outro, “é só fazer a conta”: 110 menos 80 ... são 30M€, só para manter o barco a flutuar (não se esqueçam que os 110M€ de Custos se resumem a uma estimativa do mais básico que há, sem incluir nada como, por exemplo, os FST’s que ultrapassam os 30M€ numa época normal).

Ó Zé, mas olha que facturamos 60M€ com o Renato e o Gaitan!
Pois foi. Vou repetir: pois foi, ou seja ... isso já foi no exercício que acaba no fim do mês (e que vai determinar um Resultado contabilístico superior a 30M€ neste exercício), pelo que vamos ter de repetir o “truque” (não precisam de ser mais 60, podem bastar uns 40) neste novo exercício, a menos que queiram prescindir de uma melhoria sustentável da relação entre Activo e Passivo.

Chiça, penico, dir-me-ão vocês.
É como eu vos dizia antes: isto não é para meninos!

(2)- Meus ricos pontos para o ranking.
Fruto da pesada herança da nefasta época de 14/15, em que fizemos uns míseros 9,8 pontos na UEFA, temos pela frente mais 3 épocas em que não podemos falhar: ou passamos aos “oitavos” da CL, ou teremos de ir à final da Euroliga!
Assim que se inicie a próxima época, o Glorioso vai descer de 6º para 9º no ranking da UEFA (ultrapassados por PSG, Borussia de Dortmund e Juventus e ficando com o Arsenal a apenas cerca de 10 pontos), porque deixam de contar os pontos relativos a 11/12 (23,4 pontos).
Pois é, Companheiros! Todos sabemos bem como a Nossa Marca beneficiou por estar vários anos no “top ten” da UEFA (além da vantagem do “pote” nos sorteios), mas nessa “competição” não nos andamos a bater com os andruptos (já vão em 16º), muito menos com a osgalhada (40º e a descer, ahahah). Nessas guerras batemo-nos com os melhores (e mais ricos) clubes da Europa, pelo que não temos direito a “tropeçar” mais do que uma vez a cada cinco anos.

Ficou bem explicado (embora não muito sinteticamente, ahahah)?
Pois bem, então ficamos de acordo: é impreterível que a Equipa se qualifique para os “oitavos” da CL (ficando mais uma final da Euroliga como uma espécie de “compensação mínima”) e é para esse objectivo que a Equipa tem de ser constituída e treinada, pelo menos até dezembro!
E como é que isso se garante?
Bem, considerando que cada grupo vai conquistar uma soma máxima de 36 pontos (se não acontecer nenhum empate nos 12 desafios), conseguir 12 pontos (4 vitórias, ou 3 vitórias sem derrotas) garante a qualificação, pelo que deve ser esse o objectivo da Equipa.

E nas competições internas, perguntam vocês ...
Na minha humilde opinião e considerando este horizonte inicial de dezembro, basta que as Equipas não comprometam!  

As Equipas?
Sim, Companheiros, as duas Equipas ... porque me parece que o Glorioso não se pode permitir uma repetição do sufoco vivido pela Equipa B nesta última época e, consequentemente, a SAD tem de tratar de armar essa parte do Plantel de tal forma que a Equipa B se mantenha muito competitiva.

Quanto à Equipa de Honra importa registar que ela se deve preparar para disputar um campeonato de 38 jornadas (20 equipas), mais as 3 “taças”, ou seja: a Nossa SAD tem de montar um Plantel principal capaz de fazer bem mais de 50 jogos (podem ser quase 60, considerando a UEFA)!

Esta pequena nota foi dedicada àqueles Companheiros que afirmam que um Plantel com 25 Atletas “chega bem”.

Mas ainda me falta referir um outro objectivo fundamental do Clube a cumprir até dezembro deste ano, uma empreitada que não envolve, pelo menos directamente, nenhuma das Nossas Equipas, mas que as vai condicionar a todas: obviamente estou a pensar na próxima AG Eleitoral.
Sinceramente, Companheiros, não Nos devemos contentar com banalidades do estilo de “é claro que o orelhas vai ganhar”, ou “basta que ele se recandidate”.
Humildemente, eu penso que cumprimos muito mal os Nossos direitos e deveres de Sócios do Sport Lisboa e Benfica se Nos não exigirmos conseguir uma AG Eleitoral digna dos Nossos pergaminhos democráticos (no mínimo dos mínimos), um processo democrático pleno, consciente, participado e amplamente debatido.
Por isso mesmo, quero aqui deixar um apelo Benfiquista a todos os Companheiros, Taliban incluídos, para que se apresentem aos Sócios mais que uma só lista candidata aos Corpos Sociais e, sobretudo, para que se façam debates sérios e positivos sobre o Nosso futuro colectivo, além de finalizarmos o processo com uma votação massiva.

Chega de lamúrias!
Se nem uma Lista de Candidatura conseguem formar, então talvez não fosse má ideia pararem com essas lamúrias sobre a Nossa Democracia interna!
Se se apresentarem à AG Eleitoral com uma Lista de Candidatura (o meu humilde Obrigado por isso) e fizerem uma campanha eleitoral digna (idem, idem), então já terão dado ao Clube um contributo inestimável!
Vale o que vale, mas, nesse caso, eu nunca menosprezarei o vosso resultado eleitoral, por pequeno que seja.

Parte 2 – De janeiro a maio (e junho).

É óbvio que estando o Tricampeão a uma época de celebrar um inédito Tetracampeonato, parece-me indiscutível que deve ser esse o objectivo desportivo prioritário, pelo que a SAD, toda ela, deve assumir esse foco absoluto: para tal e depois do brilhante resultado que Nos deu o Trintaecinco (88 pontos, em 34 jornadas), a meta tem de passar por fazer, pelo menos, igual. Caso se verifique o alargamento para 38 jogos, é ... é só fazer as contas, ahahah.
Mas eu, que sempre confesso saber muito pouco de futebol, continuo a sentir que uma Equipa como a Nossa não pode prescindir de lutar por todas as competições em que participa (CL incluída), pelo que espero ver toda a Equipa sinceramente comprometida na luta pela Taça da Liga (bem sei que não presta, mas eu já lhe tomei o gosto, o que é que vocês querem) e pela disputa da final do Jamor.

Por outro lado, ou melhor, pelo outro lado (o económico) a Nossa SAD tem de fazer o necessário para realizar, até ao final de junho de 2017, as mais valias com Atletas (ROPA) suficientes para garantir um quarto exercício consecutivo de recuperação sustentada dos Nossos Capitais Próprios ... com alguma meiguice (até 10M€), se possível ... mas se tiver de ser à bruta (às carradas de 30M€), também pode ser.
E se aparecerem tubarões a querer levar algum dos Atletas mais valiosos logo em janeiro, que se tente tudo o que for possível (mas mesmo tudo, bons “descontos e prazos de pagamento” incluídos), para repetir aquela fórmula do André Gomes: “compras agora, mas só o levas em junho”.

Ó Zé, não te estás a esquecer de nada?
Claro que estou a contar com que a Equipa comece a época a conquistar a Supertaça, mas esse é um troféu quase que só simbólico, disputado num só encontro e sujeito a todas as vicissitudes inerentes: começar a época com essa conquista vai ser bem saboroso, mas eu não lhe dou mais importância do que ela tem, de facto.

E não haverá mais objectivos importantes a prosseguir nesta época?
Claro que sim!
Acredito que os Técnicos já receberam uma boa matriz com diversos objectivos parciais e/ou pontuais (número de minutos jogados por jovens Atletas saídos da Fábrica, por exemplo), o Departamento de Scouting também, os Clínicos outro tanto, etc., etc., etc.

E resolver casos como o Taraabt, o Ola, o Duricic, entre tantos mais que não parecem capazes de oferecer contributos desportivos ao Tricampeão?
É óbvio que sim, Companheiros!
Mas importa ter sempre presente que os contratos são para cumprir, a menos que se chegue a um acordo para os resolver. Tal como as boas vendas só são possíveis quando existir acordo entre as 3 partes envolvidas (já para não falar dos eventuais “agentes”).
Pessoalmente, espero que a acumulação de “Know-How” nestes aspectos da chamada Gestão de Activos, vá consolidando a tendência para reduzir o número de erros (desde que o Barcelona contratou o Ibra e ...) e aumentar o número de soluções, mas aceito perfeitamente que a Nossa SAD se tenha tornado uma das que melhor apetrechada está, à escala mundial, para correr o risco de gerir um conjunto vasto de Atletas sob contrato (necessariamente reforçado pelos jovens produtos da Fábrica), buscando mesmo eventuais soluções inovadoras (protocolos de colaboração com clubes americanos, turcos, etc.), uma política de empréstimos mais agressiva (com partes do passe como prémio aos clubes que consigam valorizar esses futebolistas) e tudo o mais que contribua para aumentar os Proveitos económicos e melhorar as probabilidades de sucesso desportivo a prazo.

Viva o Benfica!

14 comentários:

  1. Só para sublinhar os 110 MEuros de Custos fixos (contas por baixo?)...

    É que há muito boa gente que criticou a "pré-época desastrosa" pela qual recebemos 3 MEuros e depois exigem grandes contratações em todas as modalidades, retenção de cracs como o Renato por várias épocas e mudanças de treinador em início de contracto...

    O Benfica está, provavelmente, na melhor fase de toda a sua Gloriosa História exactamente por ter os pés bem assentes no chão e manter uma gestão equiparada à sua grandeza.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Companheiro FranciscoB,

      Claro que esses 110M€ são só para salários (sem prémios), amortizações contabilísticas (não sai dinheiro, mas representa um Custo) e a chamada "fatura bancária" (juros e outros Custos Financeiros)!!!

      Que todos os Benfiquistas tenham consciência clara daquilo em que, TODOS, UM, conseguimos transformar o Clube que, há uma dúzia de anos, estava completamente "nas lonas".
      O Glorioso é, mesmo, um "Ferrari" e isso custa muito dinheiro, sendo as receitas que Nós damos ao Clube uma ínfima parte dos Proveitos necessários.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
  2. Ahahahahah, desculpem lá, Companheiros,

    Algures a meio deste texto está uma calinada de proporções épicas, ahahah: "é imperceptível que a Equipa se qualifique para os “oitavos” da CL".

    É claro que o que eu queria (e deveria) ter escrito era "imperetrível", onde está aquele gritante "imperceptível", ahahah.

    Desculpem.

    Viva o Benfica!
    (José Albuquerque)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O erro foi meu porque acreditei no corrector e deixei passar sem me aperceber do erro. Corrigi para «impreterível» que me parece a palavra correcta. Certo Amigo José?

      Eliminar
    2. Ahahahahah, já deu para verem que bebi umas coisas boas ao almoço, ahahah.
      Obrigado, meu Amigo, por me corrigires ... duas vezes, ahahah.

      Impreterível, impreterível, impreterível, impreterível, impreterível, impreterível, impreterível, impreterível, impreterível, impreterível, impreterível, impreterível, impreterível ... acho que já não me vou esquecer, ahahah.

      Viva o Benfica (impreterivelmente)!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
    3. Curioso, que eu reparei no erro, mas fiquei a pensar que pretendia escrever "imprescindível". Nunca me ocorreria "imperetrível".

      Quem é que raios escreve "imperetrível" num blog?
      Isso é para impedir o Nalgas de perceber o texto, e assim continuar às aranhas?

      Eliminar
    4. mesmo com o impetrivel, imperittri,impredit... etc este texto é soberbo. aliás os milhares que estão para trás deveriam ser compilados em livro. depois de ler diáriamente este blog penso ser perda de tempo ler a desinformação diária desportiva .
      obrigado
      bem hajam

      Eliminar
    5. Henrique, os textos do nosso Albuquerque, não são milhares mas realmente mereciam bem mais relevo num outro sitio qualquer. Está de parabéns, como sempre o Enorme José.

      Eliminar
    6. obrigado pela rectificação, pretendia referir-me a todo e qualquer texto que é publicado neste blog. não há igual no tocante a qualidade, objectividade . obrigado pela oportunidade de ler algo objectivo diáriamente .
      bem hajam

      Eliminar
  3. Imperetivel acho que primeira vez na minha vida foi a primeira vez que ouvi tal palavra se nao me explicarem o que isso quer dizer la tenho que ir perguntar ao J.Judas ele deve saber,sera que vem da mesma linha impenetravel porra acho que foi pior a emenda que o soneto,qualquer dia deixo de ler o Guachos porque palavras de 100 euros cada nao pego uma.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo... um gajo que tem a 4ª classe vê-se tramado para perceber estes carolas.

      E agora ainda descobriram que afinal não é imperetrível (que já é dificil de dizer), e que afinal é impreterível (que é mesmo impossível de dizer sem ficar com a lingua enrolada tipo laçarote).

      Eu se consguisse chegar às mesmas conclusões que o Albuquerque em vez de escrever "é impreterível que a Equipa se qualifique para os oitavos da CL", escrevia "a equipa tem de se qualificar para os oitavos da CL, nem que a vaca tussa".

      E assim, aposto que até mesmo o mestre André, que está todos dias sentado na esplanada da taberna a ver a passar as miudas, que basicamente são as 3 velhotas da aldeia com mais de 80 anos, iria perceber (se soubesse ler, claro está).

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  4. A equipa b do Benfica exige um treinador com mais capacidade do que o actual. Apostar em jogadores muito jovens, ainda juniores, faz sentido mas o treinador é muito fraco.
    MCL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que continue assim fraquinho tal e qual a anterior época e que no mínimo igual os resultados alcançados no final da época passada.

      Estupido mas não como as portas

      Eliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.