quarta-feira, 13 de julho de 2016

Mas que grandes filhos da piiiiiiiiiiiiiiiiii!

O País parou para festejar o merecido titulo Europeu!
Passada toda essa tesão que tomou conta do zé pagante, mesmo a dos que sempre abominaram o futebol, olhando de soslaio para os malucos da bola, é tempo de se fazer um balanço, necessariamente curto, do muito que foi visto, revisto, dito e redito...

Eu não quero enganar ninguém. Apenas a partir do minuto 25 é que juntei a minha à voz dos milhões que gritavam, PORTUGAL, PORTUGAL, PORTUGAL! Culpa do ManoGuachos quando se levantou a gritar entusiasmado; «agora sim, caralho, esta merda passou a ser a nossa selecção. Esta é a selecção de Portugal». E nunca mais paramos de gritar PORTUGAL, PORTUGAL, PORTUGAL!...

Valeu a pena. Houve emoção a rodos, fiquei rouco de tanto gritar, e no fim, tive o gozo supremo de ver o Éder, que eu sempre reclamei a titular, a marcar o golo que pôs Portugal inteiro a cantar. Não, eu não mudei de opinião. Continuo  a pensar que o Pepe, o Quaresma e o Bruno Alves não são dignos de vestir a camisola das quinas, que o João Moutinho parece andar ao pé-coxinho, o Vieirinha é mesmo uma brincadeirinha, e que o capitão da selecção não passa de um puto birrento. Naquele momento nada disso contou. Concentrei-me nos muitos (familiares e amigos) que, emocionados, me rodeavam e a partir do minuto 25 passei a ser mais um entusiasmado guerreiro - de 'jola' em punho - contra a França e o resto do Mundo...

Jogadores em destaque em todo o campeonato...
Melhor jogador - Rui Patrício.
Mais valioso - Éder.
Flop - Ronaldo. 
Enfadonho - Moutinho.
Desilusão - João Mário.
Melhor jovem (não o deixaram ir mais longe) - Renato Sanches.
Pior equipamento - aquele horripilante verde desbotado.

Constatações...
Os franceses confirmam-se como o sporting dos campos do Eliseu (champs elysees em franciú). Queixaram-se que jogaram melhor que ninguém, festejaram antecipadamente que nem umas doidas varridas e ganharam todos os "derbis" menos o único que não podiam perder. Reivindicam o titulo de melhor futebol da competição e ainda se recusam a dar mérito ao vencedor. Só faltou ver o Hollande - rodeado de sapos em fúria - caminhando em direcção ao McDonald's para se vingar dos adeptos portugueses.

Lagartices...
Eu juro-vos que vi milhares de lagartos convencidos de que não reconhecer o mérito aos campeões é coisa de gentalha que não sabe perder! E ouvi-os jurar que jogar bem é ganhar!
O Deschamps destronou jorge lagarto no coração do rui santos, o batráquio que desde o dia 1 de Julho passou a auto-denominar-se Renatista convicto. Diz que o pequenote anda aos saltinhos (essa merda pega-se) entusiasmadíssimo com o segundo lugar do francês! E asseguro-vos que os queixosos do «tiki taka» do Barcelona - especialistas que "adormeciam" com o seu "futebol defensivo" - estão agora na primeira linha dos que mais se divertiram com o esplendoroso futebol de ataque da selecção portuguesa! 

Gritei e festejei como todos mas estou de acordo com os que asseguram que o futebol, em geral, nada ganhou com a vitória de Portugal. E tenho a certeza absoluta que a lesão do Ronaldo foi uma grande sorte para a selecção portuguesa. Não foi isso que os especialistas disseram do Benfica quando o seu capitão se lesionou? Não foi o que disseram quando o Júlio César parou? Não foi a lesão do Lizandro que o pôs Lindelöf na berra? Não foram essas, e outras, lesões uma enorme sorte para o Tricampeão português?

Eu também pensava que marcar golos é que era importante. Mas não. O golo do Éder, e o Éder, que se foda. Ao que se diz - o Eusébio encarnou na traça que poisou no melhor sobrolho do mundo, e terá sido a puta da tarça a meter a bola na baliza da França. Empurrar o treinador e dar saltinhos histéricos junto ao banco de suplentes é que faz toda a diferença. E também já temos o melhor treinador adjunto do mundo!

Um piiiiiiiiiiiii para os filhos da piiiiiiiii...
As televisões que passam os dias a mostrar corpos retalhados e guerras sangrentas - cobriram-se de vergonha com o feriado do CARALHO que o Éder desejou para o povo. Não houve uma merda de uma TV que não censurasse o genuíno grito do moço. Piiiiii que pariu os filhos da piiiiiiiiiiii...

E pronto. Nunca se festejou tanto o mau futebol. Em apenas dois meses os defensores do futebol 'bonito' passaram a adoradores do futebol retranqueiro, do empate à rasquinha e do pontapé para o quintal. Nunca vi tanto sapo a mudar de cor. Nunca vi tanto carneiro a mudar de cornos em tão pouco tempo. 

Mais constatações...
Os franceses são mesmo uns cabrões do piiiiiiiii. E o que não faltam por esse mundo fora são milhões de anti-Portugal aziados. É que ninguém reconhece a excelência dos empates sofridos e das vitórias à rasca da selecção nacional. Mas que grandes filhos da piiiiiiiiiiiiiiiiii!

12 comentários:

  1. Pronto, eu bem disse que alguém iria escrever sobre a hipocrisia nacional que se viu nos últimos tempos muito melhor do que eu poderia fazer. Obrigado Guachos.

    Só falta indicar que os franceses se limitaram a traduzir o que escrevemos sobre a Grécia em 2004 e que é muito triste ver por essas redes sociais mais festejos pela derrota da França do que pela vitória de Portugal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Troza,

      Concordo com quase tudo, excepto quando chegamos à parte da Grécia em 2004, porque eu nunca critiquei o futebol deles.
      Vieram ao Euro com a sua estratégia definida. Perdemos o primeiro jogo e, como não aprendemos com os erros, voltámos a perder no decisivo embate.
      Incompetência nossa, independente da estratégia mais ou menos defensiva dos gregos. Tivemos dois jogos para aprender.
      Da mesma forma, aquele projecto de equipa francesa perde o Euro (quanto a mim), para além do mérito que nos pertence, porque foi arrogante.
      Projectaram o jogo para nos estar a ganhar por dois ou três ao intervalo e isso viu-se no ímpeto inicial.
      Passada essa fase de fulgor, o controlo do jogo passou todo para nós, e viu-se claramente que os galinholas não estavam preparados para demorar muito tempo a recuperar a bola.
      A cereja no topo do bolo, foi vê-los de rastos no prolongamento, a discutir uns com os outros, claro sinal de que nunca imaginaram ser obrigados a jogar 30 minutos suplementares contar este pequeno país.
      Vale o que vale, mas é a minha humilde opinião relativa aos Euro 2004 e 2016.

      Passada esta fase , vamos ao que interessa.

      VIVA O BENFICA!!!

      Eliminar
    2. O escrevemos referí-me aos jornalistas.

      Quanto à França... arrogância? Será... eu digo que no fim foi frustração.

      Eliminar
  2. Eh eh eh

    Regresso em grande do Enorme Guachos... e logo em vésperas do 1º jogo do Benfica - rumo ao Bi-Dezoito!

    ResponderEliminar
  3. Guachos, meu Bom Amigo,

    Ahahahahah, essa de chamares "campos do Eliseu" aos Campos Elíseos deve ter sido o melhor troco que eu já li, para tanta azia francesa. Se os quiseres ver a espumar por todos os orifícios, é escreveres isto num sítio frequentado por "franciús", ahahah.

    Discordo de ti quanto ao "Mais valioso", a menos que cries o prémio para o "Mais manhoso e inteligente" e o destines ao Engenheiro: é técnico para equipas pequenas, mas é esperto como poucos e ... é Campeão Europeu!

    Seguramente este foi o pior europeu de que tenho memória, em que um futebol paupérrimo só teve duas verdadeiras exceções dentro de campo (a Alemanha e a Itália) e uma fora (os adeptos Islandeses).
    Na outra semifinal, uma frança pequena explorou os erros de uma Alemanha muito infeliz. Na nossa semifinal, um super atleta (phod@-se, como salta aquele rapaz) fez, de um só golpe (de cabeça) desmoronar uma equipa sofrível do País de Gales.

    Na final, o desafio foi ver qual era a equipa capaz de jogar mais na retranca ou, se preferires, qual era a equipa mais pequena.
    Ainda assim, eu sofri e vibrei em todos os desafios da equipa da FPF, além de ter gritado como um doido quando o Éder fez aquele golaço: eles jogaram pouco (e com aquela merd@ vestida), mas falam português.

    O melhor deste europeu foi ... a mérdi@ ter largado a braguilha do Glorioso durante mais de um mês.

    Viva o Benfica!
    (José Albuquerque)

    ResponderEliminar
  4. Pra quem ia de férias...
    Guachos com a corda toda!
    Amanhã começa o nosso Benfica!

    ResponderEliminar
  5. ...meu caro...permite-me desiludir-te....querias ter o privilégio de seres o único a perceber que este europeu teve um vencedor que MATOU O FUTEBOL.....mas teve um CONDÃO...obrigou a CARNEIRADA, e os SERPAS DO CROQUETE a terem a ANGUSTIA, de terem de MAMAR COM O RENATINHO CAMPEÃO EUROPEU DE SELEÇOES,MAIS JOVEM E MELHOR JOGADOR,CAMPEAO NACIONAL,E VENCEDOR DA TAÇA DA LIGA, tudo isto em 8 meses, enquanto o TRETAS, precisou de levar A CACETADA DO FRANCES, para finalmente TER UM ORGASMO....resumindo:FAÇO MINHAS AS TUAS ESCRITAS....abraço(Afonso

    ResponderEliminar
  6. Bem regrassado sejas, caro Guachos. Nada como este teu blog para podermos dizer o que nos vai na alma, com quase todo o trabalho já feito por ti.

    Nunca pensei que pudesse vibrar tão genuinamente com o entusiasmo de outros. Outros, mas próximos. Próximos que me emocionaram com a sua emoção, e que me deixaram feliz com a sua felicidade.
    Eles e tantos outros merecem ser campeões da Europa. Eu não sou, mas fico radiante por eles serem.
    E eu também serei, quando o Benfica ganhar a champions.

    Uma coisa que aprendi nestes dias, ou melhor, uma coisa que eu confirmei nestes dias, é que os Portugueses conseguem ser tão arrogantes como os Alemães e tão irritantes como os Franceses na hora da vitória.
    A diferença é que os Alemães ganham muito, os Franceses assim assim, e nós raramente. Daí a fama de bons rapazes.
    E não. Não nutro qualquer espécie de simpatia pelos Franceses, mas o que se disse para aí dos merecidos derrotados ultrapassou as marcas.
    E já agora, quando me refiro aos Franceses refiro-me a uma entidade colectiva abstrata. Os Franceses que eu conheço, ou quis conhecer, ou que me quizeram conhecer, são gajos porreiros. Tipo Portugueses mas problemas sérios de dicção.
    Mas fora estes etodos os que venha a conhecer, odeio Franceses.

    Entretanto há coisas que nunca mudam. Depois de conquistarem 4 títulos de campeão nacional ao bater das 12 badaladas na passagem de terça para quarta feira, parece que acrescentáram também 425.743 títulos ao seu magnífico curriculo após a vitória da equipa da federação.
    A propósito, soube agora mesmo do resultado da agremiação circense do Lumiar contra o Mónaco.
    Estou certo que não passa de hoje. É hoje que os jornaleiros vão descobrir que os jogos de pré-época não valem nada, que os resultados não importam, que o que interessa é preparar a equipa fisicamente, que só nos jogos a sério é que se podem tirar conclusões, e descansem os adeptos do campeão nacional 2016/17, que o melhor treinador do campeonato segundo cagalhão santos tem tudo controlado.

    Nós, a equipa que...
    Olha!!! Ainda não sei... o campeonato da europa de equipas das federações fez mesmo milagres. Os jornaleiros andaram entretidos, por isso ainda não sei se vamos lutar pela manutenção, pelo 4º lugar com o Braga, ou se temos alguma hipótese remota de lutar pelo título.
    Não faz mal. Estou certo que ficaremos a saber na próxima semana o mais tardar.
    Mas estou curioso para saber que catástrofes vão cair sobre nós este ano.

    Muita conversa e pouca acção. Venha de lá o Vitória que vem de Setúbal.




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Começou hoje a "pré-época desastrosa" do saporting

      Eliminar
  7. Confesso que não ligo puto à selecção dita nacional, mas partiu-me o coração ver a oportunidade que a vitória deu às osgas de irem para o Marquês gritarem "campeões nós somos campeões." Finalmente...que sorte!

    ResponderEliminar
  8. Eh Guachos que ferias tao curtas nao te esperava nos proximos tempos,pensei que ainda andasses pelos camps do Eliseu,nao te esperava mas espreitava sempre aqui a nuestra casa online isto ja e vicio fisga-se mesmo sabendo que estavas de ferias espreitava sempre.
    Ja tudo disseram sobre o euro mas tambem estou convencido que a nossa sorte foi terem aleijado o Ronaldo se nao...nao teria entrado o Eder e aquele golo nao teria acontecido no entanto nunca se sabe ate o Ronaldo se nao se aleija-se talvez marca-se meia duzia a la France,fiquei muito feliz por ver Portugal campeao europeu mais pelos meus filhos nascidos ca fora bem longe de Portugal e vibraram bem mais que eu ate o meu netinho mais velho 8 aninhos apenas mal comecou o jogo e durante o tempo de jogo dizia constantemente Portugal go win vovo Portugal go win acertou viva Portugal.
    Ps.Com isto tudo so nao estou a gostar da carneirada Portugal campeao com jogadores da nossa academia 11 salvo erro,mas deixem-me acrescentar enquanto habitavam por la ganharam merde o Elizeu nao sendo da nossa formacao ganhou mais sozinho que aquela carneirada toda junta.

    ResponderEliminar
  9. Petição contra a discriminação no tratamento das dívidas dos clubes aos bancos / contra o prolongamento do vencimento das VMOC do Sporting

    http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT79624

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.