domingo, 17 de julho de 2016

Previsão (Vamos a “Contas”?) – 2ª parte: osgas.

Por José Albuquerque 

Na sequência da 1ª parte deste texto, cuja leitura recomendo aos que não o leram, por lá encontrarem informação que me vou eximir de repetir, nomeadamente no que toca às legendas ao quadro abaixo reproduzido, vou agora, nesta 2ª parte, reflectir e comentar a síntese dos “R&C” da osgasad nos 3 primeiros trimestres (julho de 2015 a março de 2016) do exercício terminado em 30 de junho passado, por forma a sustentar uma espécie de previsão para os resultados que as osgas vão obter no 4º e último trimestre (abril a junho) e, consequentemente, os seus resultados finais anuais.

Recordo-vos que tenho por objectivo não só desmascarar a alegada “situação de equilíbrio financeiro” com que o Al Calotes tem enchido a boca e lançado uma espessa nuvem de fumo contra a mérdi@ e os carneiros seus adeptos, como também para provar que qualquer junta letras que se quisesse assumir como Jornalista, não necessitaria de se esmerar em conhecimentos de Economia para ler os “R&C” publicados pela osgasad e, com recurso à mais elementar aritmética, perceber o buracão que por ali vai, só sustentável porque continuam a abusar da complacência benevolente de alguém que, no Novo Banco ou no Millennium, já lhes tinha concedido um descoberto bancário de quase 25M€, a preço de saldo, até final de março e, seguramente, insistiu nesse desavergonhado benefício até agora, numa escandalosa e impune agressão à Verdade Desportiva.
Além da já referida alegação sobre o “equilíbrio financeiro”, as agências de comunicação que os ajudam a coaxar também insistiram em que não teriam prejuízo caso não tivessem tido de, por ordem jurisdicional, aprovisionar o que quiseram roubar à Doyen (e, por tabela, ao clube argentino ao qual ainda terão de pagar a justa compensação pela formação do Rojo, nela incluindo a verba competente pelo empréstimo do Nani que receberam), “mesmo sem vender nenhum atleta, porque não estamos vendedores e até já recusámos uma oferta de 80 milhões”.
Além de todas estas imbecilidades, também li, ou ouvi, ou ambas, um certo sapo televisivo a gabar-se de “neste 3º trimestre, até tivemos lucro” ...

Ora bem e começando pelo fim, os resultados da osgasad, no 3º trimestre (janeiro a março) só foram ligeiramente positivos por duas razões: pelo óbvio empolamento do negócio da troca do avioncito pelo barcos (reparem na brutal imparidade que tiveram de registar na linha das amortizações), como, principalmente, pela desavergonhada manipulação do valor das componentes de “Match Day” (bilheteira e bilhetes de época), para o qual registaram mais de 4,5M€ quando só tiveram um único desafio da Euroliga lá no wcxixi.
Muito me surpreenderei se, no “R&C” final, que, ao contrário destes, terá de ser auditado, não viermos a assistir a uma “correcção” destes valores de 31 de março e cá estaremos para o confirmar.

Mas, genericamente, mesmo aprovisionando (14,7M€) bastante menos do que vão ter de liquidar à Doyen (e ao clube formador do Rojo), incluindo a parcela dos juros que continuam a acumular, mesmo vendendo um dos seus melhores ativos, mesmo continuando a banquetear-se com as escandalosas benesses bancárias dos bancários que conseguiram encalacrar, mesmo com sucessivos calotes pendentes em Tribunal (e não aprovisionados), mesmo ..., mesmo ... e mesmo assim, vão ter de apresentar um prejuízo anual que vai ser mais do dobro (ele não falava em “dupla almofada”?) do valor que aprovisionaram (e que não chega) para pagarem o que devem pela tentativa de burla no caso Doyen.

Tal como eu já tinha escrito, o desvario com o visconde novo já leva a osgalhada a gastar em salários ao departamento de futebol, bem mais do que a Nossa SAD e mesmo numa época em que não tiveram de pagar prémios por conquistas, uma vez que até os 100 mil € a que o judas teria direito por aquela tarde no estádio do Algarve, parece que foram pagos na forma de 2 camarotes oferecidos aos fans do chiclas.
Entretanto, paulatinamente, na mesma medida em que os seus melhores futebolistas lhes vão exigindo prémios para renovação de contratos e na mesma medida em que o judas lhes exigir a contratação de futebolistas de algum gabarito, que não estejam em fim de carreira e que não consigam por empréstimo, vai ter de continuar a crescer o valor contabilístico do seu plantel e, consequentemente, o custo das respectivas amortizações.

Até há um ano atrás, a osgalhada tinha várias vantagens comparativas (em relação à Nossa SAD, por exemplo) ao nível dos custos, a saber: (1) o nunca suficientemente desmascarado “perdão de juros bancários”, (2) custos salariais que se ficavam pela metade dos Nossos e (3) custos baixíssimos em amortizações contabilísticas dos passes dos seus atletas, fruto de anos de aquisições de roscas e um plantel formado por jovens oriundos de alcoshit, reforçados por entradas “a custo zero” de futebolistas trintões.
Acumulando essas três vantagens com a burla perpetrada à Doyen, lá conseguiram evitar (?) os avisos da UEFA, em sede de FPF, que herdaram do tempo do engenheiro dos paquetes e lançar o embuste dos “vinte e tal milhões de lucros”, no verão do ano passado.

Passado um ano, com custos salariais (sem prémios, repito) que já ultrapassam 70% dos seus Proveitos Operacionais e com um défice estrutural que, na minha humilde opinião, ultrapassa os 20M€ anuais, como é que a mérdi@ vai continuar a permitir que o babalú prossiga impune na tarefa de manter os carneiros hipnotizados com os “não estamos vendedores” e/ou “recusei uma oferta de 80M€”?
E convém não esquecer que, ao contrário do que dizem (“esta época não tivemos receitas da UEFA”, quando tiveram mais de 12M€), não vejo por onde as osgas podem aumentar muito mais os seus Proveitos Operacionais, pelo que só mesmo vendendo passes de futebolistas é que podem conseguir pagar o descoberto bancário em que andam a nadar.

Mas, ó Zé, se as osgas venderem o careca e o sir não conseguem ter lucros para este próximo ano?
Claro que poderiam, mas, para que isso aconteça, duas coisinhas são necessárias: que haja quem lhes queira comprar e que o Al Calotes esteja para aí virado.
É que o babalú está como sempre quis!
Deve guita a toda a gente, parece ter crédito ilimitado (eu estimo que o descoberto já tenha ultrapassado os 35M€), não afronta o judas com saídas de jogadores e continua a lambuzar-se com um salário que nunca antes tinha sonhado (15 mil €). Se estivessem como ele e também fossem caloteiros, digam lá o que é que preferiam: colocar em risco o apoio do técnico e a reeleição (vendendo jogadores), ou continuar no mesmo mamar doce?

Como sempre, fico ao vosso dispor para qualquer assunto que queiram deixar na caixa de comentários.    

Viva o Benfica! 

PS; Não deixem de ler (AQUI) a primeira parte da «Previsão (Vamos a “Contas”?)» 
Amanhã publicaremos o "desastre" dos andruptos...

32 comentários:

  1. Que lindas contas.... eheheheh

    E... ou muito me engano, ou o desastre financeiro não irá ser a unica consequência da gestão nalgueira!

    A nível desportivo aquilo também é capaz de começar a abrir brechas.

    Sobretudo por causa do descontentamento de jogadores. É sempre dificil obter boa produtividade de um trabalhador insatisfeito.

    Os jogadores campeões europeus do zbording devem achar um piadão ver os colegas da selecção a ganharem pipas e a terem sucesso em bons clubes, e eles terem de ficar ali presos no alvalixo.
    Para não falar da diferenças que talvez se apercebam que existem entre o dia-a-dia dos jogadores no zbording e nos outros clubes.
    Acresce agora terem de ver o sulimani a ser tratado como um rei.
    Acresce terem de aturar os desvarios do jjudas.
    Acresce terem de aturar as maluqueiras do lipoaspirado.
    Acresce terem de aturar as tontices do agricultor machado.
    Acresce o facto de provavelmente este ano não beneficiarem do período de bonança que tiveram durante os primeiros 4 ou 5 mesese na época passda. Andavam todos contentes porque se sentiam na mó de cima. Se esta época isso não acontecer, poderão provar um clima diferente... mais pressionante.
    Acresce o facto de se calhar os pagamentos começarem a não chegar a horas todos os meses.
    Acresce o facto de os jogadores talvez detectarem outros indicios do barco a afundar.
    Acresce o facto dos jogadores provavelmente não se identificarem com a politica de comunicação do clube.
    Acresce o facto de existirem demasiados jovens da formação todos a lutarem quase pelas mesmas posições em campo. Só atrás do ponta de lança, eu conto uns 5 ou 6, a lutar por 2 ou 3 posições... até ocupadas normalmente por estrangeiros.
    Acresce o aumento de desgaste se tentarem fazer melhor que a época passada na champions. O cobertor não estica... se tapa ali, tem de destapar acolá.

    Acresce o facto de a tensão entre o jjudas e o lipoaspirado começar a aumentar.

    Até arrisco que assim que existirem alguns resultados negativos, o lipoaspirado vai começar a disparar para dentro, acertando em alvos que não vão ficar propriamente contentes.

    Aposto que alguma da carneirada vai também começar a abrir um bocadinho os olhos. Quando esses começarem a grunhir uns sons diferentes do simples mééééé, a pressão também irá aumentar.

    Se calhar até a comunicação social vai começar a ser um bocadinho mais critica em relação á politica de comunicação zmerdolas.

    E no meio desta confusão toda, se o lipoaspirado continuar a tentar manter os pratinhos todos a rodar, equilibrados no cimo dos paus, sem na realidade ter capacidade para isso, quando os pratos começarem a caír, poderá ser tipo o ketchup...

    Por fim, quero acreditar que os bancos algum dia irão dizer "JÀ CHEGA! AGORA A TORNEIRA FECHOU!".

    Ou muito me engano, ou não irão ser precisos vários anos para toda aquela maquilhagem começar a parecer muito borrada, aos olhos de todos. Talvez esteja até mais próximo do que parece...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Disse isto há um ano, e volto agora a dizer.
      Se o catedrático não ganhou na época passada, em que tinha tudo a seu favor, a vantagem psicológica, de conhecimento do adversário, de preparação uma vez que a golpada estava a ser orquestrada há mais de 5 meses, e a vantagem comunicacional, com muitas almoçaradas pagas aos amigos jornaleiros, não ganha nunca. NUNCA.

      E o que me agrada mais nesta ideia, é pensar que o seu último troféu conquistado ao serviço do desportivo do Lumiar foi a taça Rui Santos. Brilhante!!!

      Eliminar
    2. Exactamente - por isso digo q não chegam ao natal.

      Eliminar
    3. duma coisa tenho certeza absoluta, o Benfica não vai ganhar eternamente!! Isso é certinho, mas sem duvida que a nossa situação duma forma geral é muito mais comoda...até 31 de Agosto ainda vai haver ali muito menino a ganir para os jornaleiros e muitos pais desses meninos a pedir aumentos...

      Eliminar
    4. Companheiros,

      Se vocês fossem futebolistas profissionais e vissem um outro colega, ainda por cima que está emprestado (o Coates), a ganhar mais de 2M€ por mês, ou chiavam, ou pediam ao vosso Pai para chiar em vosso nome.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
  2. Mais uma vez obrigado por este óptimo trabalho, caro Albuquerque.

    O que mais me surpreede é que ainda há gente dentro dos bancos que concede crédito a estes vigaristas. Dado o historial vergonhoso desta corja de ladrões, não consigo conceber como é que tal decisão poderá ser considerada algo menos do que crime.
    A não ser que haja um comprometimento para venderem joadores até atingirem um determinado valor, e estejam a fazer um bluff desgraçado à espera do milagre da valorização.

    Eu até acredito que o Europeu tenha valorizado de alguma maneira os jogadores dos sapos. O problema é o ponto de partida e o ponto de chegada após essa valorização. Certamente que será um valor muito abaixo das espectativas tresloucadas da carneirada, em grande medida alimentadas por jornaleiros e comentadeiros que fazem parte do rebanho. Melhor exemplo, aqueles loucos do mais transferências da TBI que passam todas as marcas de sanidade mental. Mas tratando-se de um programa emitido directamente do planeta Sporting, nem dá para admirar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu Caro Manuel Afonso, Companheiro,

      Como bem sabes, eu estou inteiramente de acordo contigo e como fiz alguns anos de carreira no setor financeiro, posso garantir-te que não há explicação normal para esta relação entre a osgalhada e os dois bancos em causa: eu nunca antes vi uma tal coisa!

      Mas o que me deixa mais confuso é o facto dos jornaleiros, que têm de ter noção da situação de osgas e andruptos, continuarem a manter esta espécie de manto diáfano sobre o assunto e, pior ainda, sairem-se com "nutícias" do género "a preparar oferta de 30M€ pelo Jackson", ou "vender João Mário por menos de 50M€ seria gestão danosa".

      Não passam de um bando de papagaios ... apalhaçados.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
    2. Os VMOC até seriam aceitáveis se cumprissem 2 condições:
      - os juros fossem 4% (independentemente das condições)
      - os VMOC se transformassem em ações não ao valor de 1 euro (valor muito superior à cotação), mas a 30 cêntimos, que será o valor aproximado a que cotarão as ações do Sporting depois do total de ações ter triplicado. Ações a 1 euro será um negócio ruinoso para os bancos.

      AntonioP

      Eliminar
  3. Gracias, mestre Albuquerque.

    Nem com ajudas bancárias, e desportivamente injustas, de muitos milhões, todos os anos, conseguem tapar o buraco.

    Agora a 3ª parte... queremos a 3ª parte...
    Não é preciso esperar por amanhã... hoje é domingo temos mais tempo para ler... eheheh

    ResponderEliminar
  4. As coisas estão a mudar http://www.cmjornal.xl.pt/desporto/futebol/detalhe/assembleia_da_republica_avalia_divida_do_sporting.html silencio total

    ResponderEliminar
  5. Companheiros,

    Para terem uma ideia ainda mais clara das diferenças, nada como colocar os dois quadros lado a lado e, depois, quando tiverem o texto sobre a andruptosad, comparar dois a dois.

    Viva o Benfica!
    (José Albuquerque)

    ResponderEliminar
  6. Grande Texto caro José Albuquerque. Enorme serviço público. Não sendo eu da área das finanças, já estava à espera de termos uns bons lucros este ano. Aliás, ainda pensei que o registo da venda de Gaitan se fizesse após dia 30 de junho, afim de estarmos mais folgados para o exercício seguinte.

    Quanto ao Sporting, estou muito curioso em comparar as declarações do seu presidente com o R&C. Muito curioso mesmo, pois mesmo tendo tentado tudo para venderem o Slimani no 4º trimestre não o conseguiram (ainda plantaram uma notícia a dizer que o prazo para exercerem a cláusula de rescisão estaria a terminar). Apenas falta saber como irão contornar a questão do fair-play financeiro.

    Finalmente, quanto ao Porto investiram num lateral esquerdo, salvo erro, por 6.5 M€ que não deixa de ser muito para a posição em causa e sabendo que estava já preenchida pelo Layun (a não ser que um deles passe para extremo). O que irão fazer, já que deverão bater todos os recordes negativos (amanhã irei ler com atenção as tuas projeções/estimativas)? A operação de meter o resto do estádio não é possível porque o exercício já fechou. À semelhança do Sporting, apenas falta saber como irão contornar a questão do fair-play financeiro.

    Um à parte, tu e o Benfica Eagle são os únicos que têm a preocupação de explicarem as contas dos três grandes, independentemente de poderem existir divergências na sua interpretação ou em outros assuntos colaterais. E isso é de louvar. Quanto ao outro senhor que por lá anda, uma sombra de benfiquismo, é simplesmente inenarrável. Uma vergonha!!!

    Forte abraço enorme benfiquista,
    Pedro Martins

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu Caro Pedro Martins, Companheiro,

      Apesar de estar de acordo com o teu comentário, que te agradeço, confesso que, muito sinceramente, ainda não tenho a certeza de como interpretar estes comportamentos do Al Calotes, que reconheço não ser burro.

      De facto, ainda não percebi se o que ele quer é, apenas, tentar fazer-se de difícil, no sentido de aumentar os valores de eventuais vendas (nota que eu acho que o único futebolista que as osgas têm para vender por um valor altíssimo é mesmo o João Mário), ou se, pelo contrário, ele se está verdadeiramente cagando para o assunto, sabendo que os bancos estão encalacrados e, por isso, lhe não vão fechar a torneira do "descoberto".

      Um célebre estadista de muito má memória deixou uma frase que a minha experiência prova ser verdadeira - "o que parece, é", e o que me parece é que o babalú se está mesmo marimbando para tudo o que não seja manter o jorjudas, pelo menos até ser reeleito e, até lá, continuar a receber um salário como nunca tinha tido na vida.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
  7. Caro Albuquerque, o problema é a inexistência de jornalistas desportivos em Portugal. O que existe é adeptos do Sporting a brincar ao jornalismo. E como tal só vêm o que querem.
    E se alguém os tentar chamar à razão, como bons carneiros que são repetem muitas vezes a palavra "passivo".
    Passivo quer dizer em linguagem jornaleirolagarteira, estão todos mal por isso nem vale a pena falar de contas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens toda a razão, Manuel Afonso: o paleio manhoso sobre "Passivo" só tem servido para confundir alhos com bugalhos e, desse modo, manter a tal militante ignorância.

      Abraço e

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
  8. Obrigado pelos dados, aguardo pelos da fruta...
    De facto a "única" que assusta é que o trinca bolotas continue a tirar do bolso negocios como as vmocs!?

    ResponderEliminar
  9. Caro Companheiro.

    Mais uma vez os meus agradecimentos pelos teus excelentes textos e análises.

    Em relação á situação da Osgasad estou deveras curioso com a possível discussão da aldrabice das VMOC's lagartas na Assembleia da República após as férias. Sempre quero ver a "caldeirada" que a discussão vai gerar e quero ouvir o que os lagartos que estão no Novo Banco e no Millennium como Directores vão inventar para justificar o roubo de 20 Milhões de Euros/ano aos Contribuintes...
    Toda esta situação das VMOC's vai-se agravar no momento em que o Novo Banco for vendido, pois quem o comprar não irá querer aceitar aquelas imparidades pois, como todos sabemos, aquilo vale o mesmo que o li9xo que diariamente coloco no contentor...ZERO.

    Quero também ver se haverá coragem para responsabilizar os Directores bancários que aceitaram aquela aldrabice num Banco público...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu Caro redbull1710, Companheiro,

      Foi aquele contributo do Companheiro Hugo Rodrigues (não consegui ler a notícia, porque aquele link não responde) e, agora, este teu comentário é que me alertaram para essa situação, sobre a qual vou ficar o mais alerta que consiga. Veremos se isso acontece, como procedem e que tipo de eco terá na mérdi@.

      De resto, não é só a questão das VMOC's que me parece escandalosa no meio da chamada "reestruturação financeira" da osgalhada, já que também o registo de "direitos de superfície" (dos terrenos de alvalidl) e respetiva isenção em sede de IRC me parece a roçar a ilegalidade.

      O problema deles, deles todos, osgalhada, andruptos e, até, de todos os outros anti, Taliban incluídos, é que o Nosso Clube está num patamar incomparável de qualidade de Gestão, de há muitos anos a esta parte (somos humanos, também cometemos alguns erros, mas temos sido infinitamente mais competentes e capazes).

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
    2. Caríssimo José Albuquerque,

      O link partilhado pelo Companheiro Hugo Rodrigues funciona e a notícia, apesar de curta, é deveras interessante e fez-me voltar a acreditar na força que uma petição pública pode ter...

      http://www.cmjornal.xl.pt/desporto/futebol/detalhe/assembleia_da_republica_avalia_divida_do_sporting.html

      Viva o Benfica!

      Eliminar
  10. Grande post José Albuquerque! Obrigado! É serviço público.
    Quanto ao resultado do ano os lagartos podem sempre fazer, como sempre fizeram os corruptos, que é antecipar os 12M para o ano anterior (2015/16) e é o que irão fazer com toda a certeza.
    No entanto, esse montante para além de já estar penhorado pela UEFA para pagamento à Doyen, também terão de pagar 30% do montante aos bancos de acordo com a Cláusula 5ª (Reembolso antecipado obrigatório) dos Créditos Financeiros até ao dia 30 do mês imediatamente seguinte ao mês em que terminar cada época desportiva, pelo montante efectivamente recebido em cada época desportiva referente à venda de Passes de jogadores, independentemente da época desportiva em que a venda tenha ocorrido.

    No caso de participação na fase de grupos da Liga dos Campeões e durante as épocas desportivas com início na época desportiva de 2014/15 e termo na época desportiva 2016/17 e por cada época desportiva, terão de pagar o montante de 5M€ sendo 2,5M a atribuir ao Millenium BCP e 2,5M€ a atribuir ao Novo Banco. O pagamento será repartido em duas prestações, em 31 de Outubro (70%) e 31 de Janeiro (30%).

    Quanto ao descoberto bancário, eu já falo nele há mais de um ano! Um escândalo!

    Eles entraram num círculo vicioso de aumento de custos de exploração, igual ao que os corruptos entraram há 4 anos e que eu denunciei, de que dificilmente conseguirão sair. O Vieira já rebentou com o Porto e agora será a vez dos lagartos! O que eu me vou rindo com a suas tentativas frustradas de tentarem manter o ritmo de crescimento do Benfica!

    Uma coisa que eu ainda não percebi, mas ainda não desisti de perceber, é como é que eles desde Abril/Maio conseguiram aguentar-se em termos de liquidez e de pagamentos dos custos de exploração já que não têm possibilidade de se endividar junto das entidades financeiras e que eu saiba ainda não têm nenhuma máquina de fazer dinheiro.
    Penso que a ida do Babalu à Guiné em Abril terá algo a ver com isso, já que não acredito com pessoas da "entourage" que ele foi lá 3-4 dias apenas para inaugurar uma delegação da osgalhada. Fala-se nos mentideiros lagartos que eles têm alguém a "ampará-los" dando os passes de um ou dois jogadores como garantia. Como isso é feito contabilisticamente não sei.
    De qualquer forma constitui uma antecipação de receitas, utilizando vendas de jogadores para pagar custos de exploração, como fizeram os corruptos com as consequências que conhecemos.

    Muitas questões que serão reveladas, na melhor da hipóteses, nos próximos meses depois de sair o R&C, e depois de terem vendido 2 ou 3 das suas jóias da coroa.
    Como aliás fez o Porto o ano passado e que neste momento, com as calças na mão como eu tinha previsto, estão apenas a tentar ganhar, mais uma vez, tempo. Os resultados dos corruptos devem aproximar-se dos 60M negativos pelas minhas contas feitas por alto.

    Viva o Benfica!



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu Caro Manuel, Companheiro,

      Antes de mais, o meu Obrigado por mais este teu excelente contributo, do qual destaco o seguinte parágrafo: "Eles entraram num círculo vicioso de aumento de custos de exploração, igual ao que os corruptos entraram há 4 anos e que eu denunciei, de que dificilmente conseguirão sair. O Vieira já rebentou com o Porto e agora será a vez dos lagartos! O que eu me vou rindo com a suas tentativas frustradas de tentarem manter o ritmo de crescimento do Benfica!"

      De resto e embora compreenda a tua confusão sobre o passado recente das osgas, sugiro-te que não mistures os aspetos que descrevem a realidade económica (o desequilíbrio entre Custos e Proveitos), com as questões financeiras/tesouraria (Despesas vs. Receitas), uma vez que esta rebaldaria que resulta do "descoberto bancário" (ainda por cima com aqueles juros tão baixos) aparentemente ilimitado, é um fator absolutamente inédito e que, assim, baralha toda e qualquer análise que se queira fazer.

      Põe-te na posição de Gestor de uma Empresa que (além de todos os outros benefícios que conhecemos) pode ignorar completamente as restrições de Tesouraria (sim, bem sei que isso não se estuda em nenhuma universidade, ahahah) e verás que se te abrem horizontes que subvertem toda a lógica, a ponto de, talvez, ser preferível não vender nenhum atleta (já que só podes comprar refugo) e tentar que o jlagarto faça o milagre que te pode garantir mais uns anos a ganhar o que nunca tinhas ganho na tua vida, nem em sonhos: 15.000€ mensais!

      Quanto aos andruptos, amanhã verás qual é a minha estimativa, ahahah.

      Abraço e

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
    2. O BCP e Bes já lhes emprestaram mais dinheiro....
      Vai lá ver a rubrica financiamentos obtidos.
      O acordo não permite é que o Sporting se financie noutras entidades.

      Aquilo é um rio... Nem mais de 300Milhoes de capitais negativos estanca a corrente de dinheiro.
      Não sei se é através dos angolas mas lá que eles têm liquidez neste momento têm. Aliás até tinham mais em caixa que os Andrades no último relatório...

      É o regabofe. O Bes paga ou seja tu!

      Eliminar
  11. Caro Albuquerque, o descoberto de 35 milhões é um escândalo tão grande como as VMOCS. E aposto em como é outra vez o NB que está metido ao barulho.
    Ou seja, continuamos todos a pagar as equipas do zbording. E não há ninguém nos merdia que denuncie esta situação. Ai se fosse com o Glorioso...

    ResponderEliminar
  12. Neste assunto dos VMOC's o que me faz mais confusão nem é o facto de serem usados para transformar passivo. È grave, mas não é o mais grave.

    O que me faz emsmo confusão é o facto de se chamarem VMOCs, isto é, valores mobiliários obrigatoriamente convertíveis, e não terem sido convertidos.

    Porque não se chamam VMOCESNAAOPDC, isto é, valores mobiliários obrigatoriamente convertíveis excepto se nos apetecer adiar o prazo da conversão.

    Se são obrigatoriamente convertíveis, significa que têm de ser obrigatoriamente convertidos.
    Significa que alguém tem a obrigação de os converter.
    E nestes assuntos económicos e financeiros, sempre uma pessoa ou entidade tem uma obrigação, tem de a cunprir ou sofre uma penalização
    E não tenho conhecimento de alguém ter sido penalizado por não ter convertido o que era obrigatoriamente convertível.

    Se o clube optasse por VMOC's, e depois acontecesse o que era obrigatório acontecer, o clube teria beneficiado durante algum tempo dum perdão de juros, mas depois ficava numa situação diferente. Isto é, sem controlo accionista. Era uma troca que já se poderia considerar um bocado mais justa. O clube tinha um benefício, e depois tinha de suportar o custo desse benefício.

    Mas ter o benefício e quando chega a altura de ter suportar o custo desse benefício, ver o benefício prolongado, sem custos, porque alguém não converteu o que era obrigatório converter, e no meio disto tudo não existir penalização para ninguém, já é um bocadinho demais.

    Sobretudo porque quem paga estes benefícios todos, são os portugueses. Porque são os portugueses que têm de suportar os erros dos bancos. E no meio de tantos outros erros, está este erro dos bancos emprestarem dinheiro ao sporting sem receberem juros, e com probabilidades de nem sequer conseguirem recuperar o valor do empréstimo. Todos nós, temos de pagar também este erro, independentemente da nossa cor clubistica.
    Há benfiquistas que não têm dinheiro suficiente para se tornarem sócios do Benfica, e no entanto têm de andar a suportar, obrigatoriamente e indirectamente, os desvarios do Sporting.

    É preciso ter muita lata, e é preciso a justiça portuguesa estar muito mal, para este tipo de coisas poder acontecer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu Caro Traulitadas, Companheiro,

      Tens toda a razão e olha que não se trata de nenhuma questão semântica, ou seja: mais tarde ou mais cedo, as VMOC's vão mesmo ser convertidas em ações (partes do Capital Social).

      E mais, posso garantir-te que em vários mercados financeiros, os prazos de conversão de VMOC's nem sequer podem ser "renovados", pelo que uma situação como esta que ocorreu na osgasad teria de ter sido concretizada com os seguintes passos:
      1 - as VMOC's tinham sido efetivamente convertidas e se os seus titulares não quisessem ficar com as ações delas resultantes, então que as negociassem com quem as quisesse comprar (que até poderia ser a osgasad, na mesma).
      2 - e se a osgasad não tivesse com o que as comprar (as ações, já não as VMOC's que essas já tinham sido convertidas), que se financiasse para as comprar, nem que fosse junto dos mesmos bancos.

      O que não pode acontecer (não deveria), é esta situação em que nem os bancos são obrigados a registar as imparidades (os "prejuízos"), nem o Capital Social é realmente aumentado nos termos da Lei, inclusivamente com consequências fiscais.

      Todas estas benesses dadas à osgasad são ultrajantes, sobretudo num país em que tantas Empresas e tantas Famílias foram "executadas" pelos bancos sem dó nem piedade.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
    2. A questão é que um empréstimo encapotado debaixo de um VMOC é mais fácil de digerir quando esse financiamento é escalado dentro da estrutura de um banco por causa do risco inerente. Não ponho de parte que essa tenha sido a recomendação vinda de cima para poder aprovar a operação. No entanto teria que haver uma alma medianamente iluminada que pusesse a questão em cima da mesa: é factível, dentro da lógica do futebol português, um banco tomar conta do clube (para mais um dos supostos grandes) para depois vendê-lo a um árabe ou um chinês e assim recuperar o principal? Não é. Por isso o Babalú limitou-se a chegar lá e dizer, queres a chave? Toma. E os bancos sabiam que 1) teriam que registar o impairment da operação no balanço 2) teriam que suportar o opróbio dos simpatizantes do clube com potencial fecho de contas. A única coisa que me surpreende é que exista alguém a permitir os tais 35 milhões de descoberto bancário. Isso sim que não faz nenhum sentido.

      Eliminar
    3. Companheiro RDS, meu Caro,

      Antes de mais, Obrigado por este teu contributo que me permite sublinhar o ponto em que discordo frontalmente de ti: é que o controle da maioria do Capital Social por parte dos Bancos (embora com ações de categoria B), não implicaria uma futura venda.

      Com esse controle, os acionistas maioritários poderiam, por exemplo, nomear o CFO e, assim, impôr a restrição financeira que impediria o Al Calotes de continuar, em roda livre, a sua campanha eleitoral demagógica. E olha que não faltariam Sportinguistas candidatos a esse papel, ahahah.

      Quanto ao resto de todo o teu raciocínio, com o qual concordo plenamente (eu próprio já aqui glosei com esse "golpe" da entrega das chaves), recordo-te que os Bancos ainda não convidaram o opróbio de todos os adeptos de todos os outros clubes, mas correm esse risco, face ao exagero e proporções que o descoberto está a assumir.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
    4. Isso é o que está prestes a acontecer.
      Novo Banco e Millennium preparam-se para levar o tratamento que a Sport TV levou.

      Os adeptos de todos os outros clubes tirarem o dinheiro dos bancos que oferecem de mão beijada dinheiro às osgas, para elas poderem ter uma vantagem que nenhum outro clube do campeonato tem.
      É como um atleta com doping. Neste caso é doping financeiro. O Braga até já podia estar na Liga dos Campeões, se não fosse este doping do Sporting. Os bancos oferecem literalmente dinheiro às osgas, porque não só estas não pagam juros, como os banqueiros até sabem que provavelmente nem sequer o valor do empréstimo irão recuperar.
      As osgas não têm um poço de petróleo no Alvalixo... têm um poço sem fundo, e todo o dinheiro que lá cai nunca mais será recuperado.

      É uma opção a ter cada vez mais em conta... tirar de lá o dinheiro. Do Novo Banco ou do Millennium. O que não falta para aí são bancos.
      É fazer mais ou menos o mesmo que muitos fizeram com a Sporcos TV. Neste caso é pior pois estes bancos recebem ajuda do Estado para sobreviverem.
      O gozo que não tem dado ver os resultados da Sporcos TV nestes ultimos anos. Tem sido sempre a afundar. Castigo merecido, embora insuficiente.

      Isto dos bacos oferecerem dinheiro aos lagartos já atingiu proporções tais que todas as pessoas têm de tomar medidas, para que o castigo exista. De uma forma ou de outra.

      Se há coisa que aprendemos com o caso da Sport TV, é que cá se fazem cá se pagam.
      O Novo Banco e o Millennium estão-se a meter a jeito. Só porque querem.

      Eliminar
  13. Obrigado, Companheiros,

    Muito Obrigado por me fazerem sentir que os meus objetivos vão ser cumpridos!

    Os vossos contributos comprovam que não são necessários conhecimentos especiais de Economia para perceber a escandaleira do que são estas borlas que aqueles dois bancos decidiram oferecer ao Al Calotes e a tremenda deturpação da Verdade Desportiva que disso resulta.

    Viva o Benfica!
    (José Albuquerque)

    ResponderEliminar
  14. Espero que toda a problematica que rodeia a situação financeira da lagartada/brunalgas/babalu seja dissecada no parlamento. Porque se não for na AR, ninguem mais terá tomates para colocar a nu as trafulhices criativas que enchem os ReC de alvalixo.

    ResponderEliminar
  15. Sou um contribuinte, pago os meus impostos, e tenho de aturar esse sem vergonha a pagar as contas do zbording (algumas), com o meu dinheiro, e como se isso não bastasse, ainda tenho de o ouvir a dizer que recusou 80 milhões pelo sulimani e que não precisa de vender jogadores.

    Se eu fosse tão ladrão como ele, também não precisava de trabalhar.

    O problema é que se calhar eu ia preso, e ele ainda não foi. É a vantagem de conseguir ser eleito presidente dum clube. Podem fazer o que lhes apetece, e as autoridades não fazem nada porque têm medo ou pena dos adeptos ficarem descontentes. É quase tão bom como ser gestor dum banco.

    E os governos e os deputados que nós elegemos para fazerem alguma coisa neste tipo de situações, assobiam para o ar.

    E estou farto de ouvir falar em VMOCs. Já podiam deixar caír a máscara e chamarem-lhe só VMs.
    Ou VMEC's, Valores Imobiliários Eventualmente Convertíveis.

    O que gostava de ouvir era um deputado da assembleia a conseguir explicar porque é que uma coisa que é obrigatoriamente convertível não foi convertida. Ou que explicasse aos portugueses o significado de obrigatório, pois parece ter mudado. E isso dava um jeitão, pois continua a ser obrigatório eu pagar os meus impostos. Mas se o significado de obrigatório mudou, isso quer dizer que talvez eu possa não pagar. E sem me acontecer nada por causa disso.

    ResponderEliminar
  16. Ladrões sem vergonha na cara, é o que são.
    Não pagam juros porque coitadinhos teriam de fazer downsizing se pagassem juros. Tinham de se contentarem em ser tão grandes como um Braga ou Marítimo, se pagassem juros. No outro dia um tótó dizia-me que isso não os salvava, porque 15 milhões não dá para nada. E este palerma até é benfiquista. Só para que percebam o que muitas pessoas deste país pensam. Até os que se interessam por futebol.
    São 15 Milhões perdoados, são... todos os anos. E já planearam fazer isto pelo menos durante 10 anos. Portanto não são 15 Milhões, são 150 Milhões, pelo menos. 150 milhões oferecidos por bancos que também não têm dinheiro. Bancos que sem a ajuda do Estado já estariam fechados. Bancos que sobrevivem com o dinheiro dos contribuintes portugueses.
    150 Milhões que os portugueses terão de pagar para as lagartixas poderem brincar ao jogo dos grandes.
    150 milhões é o que vale aproximadamente o plantel deles, segundo os sites da especialidade. Isto é, eles até podem vender o plantel inteiro, e comprar um equivalente. Com o nosso dinheiro. É o cumulo da pouca vergonha...
    Bandidos.
    Todas as lagartixas que se aproximam de mim para falar de futebol levam o mesmo tratamento que os porcos levavam há 5 ou 10 anos atrás. Ficam a falar sozinhos. Nem que se ponham a falar do Real Madrid. Não têm direito de falar sobre futebol comigo. Bandidagem. Se pelo menos ganhassem vergonha na cara, já seria um principio. Mas não... cantam na TV de peito inchado como se fossem os donos disto tudo, a gozar com a nossa cara. Até de megafone esses bandidos cantam na TV. De megafone na TV... onde já se viu isto?
    Bandidos sem vergonha, é o que são todos. Os dirigentes que roubam, os adeptos que os apoiam, e os adeptos que ficam calados. Sim, porque neste ano que passou não encontrei uma lagartixa que fosse a queixar-se do presidente das osgas. Nem uma.
    E não tenham esperança que na Assembleia façam alguma coisa. Aposto que um vai dizer qualquer coisa sobre o assunto, porque a petição a isso os obriga, enquanto os outros todos estão a ver o twitter e o facebook.

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.