segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Finalmente, setembro.

Por José Albuquerque

Já por aqui escrevi, em breves comentários, que creio que esta janela de transferências foi, desde que me lembro, a que mais determinada foi pela situação económica e financeira do Glorioso e dos outros dois clubecos que a mérdi@ nacional insiste em chamar de “grandes”. E foi nesse sentido que fui insistindo com os Leitores para que relessem aquelas três partes do texto em que fiz uma previsão das “contas” (para o exercício económico de 2015/2016), por forma a minimizar o grau de surpresa face aos acontecimentos.

Mantenho essas previsões?
Absolutamente e com um só possível ajustamento: o facto de a osgalhada ter, finalmente, vendido dois dos seus principais titulares, implica que este próximo exercício (2016/17) lhes garanta um resultado positivo (“lucro”), razão que lhes pode sugerir o registo contabilístico antecipado do prémio UEFA (pela presença na fase de grupos da CL) no exercício findo em junho, numa prática que era habitual nos andruptos (quando se qualificavam automaticamente) e que pode reduzir em 12M€ o prejuízo de cerca de 28M€ (reduzindo-o para 16M€) que estimei no já referido texto.
Tudo o resto que vos escrevi nesse texto, mantenho em absoluto, embora com todo o respeito pelas sugestões que alguns Companheiros me fizeram naquela oportunidade.

E como é que essas estimativas e a realidade económica que as determinou, influenciaram os comportamentos das SAD’s em causa?
Todos testemunhámos o à vontade com que o Glorioso enfrentou, atempadamente, este mercado: fizeram-se as aquisições capazes de garantir o crescimento do Plantel e, depois, fez-se uso de um extremo cuidado (Danilo) e do necessário músculo disponível (Rafa), já na fase final do calendário. Na minha humilde opinião, foi uma abordagem impecável, sobretudo pela estabilidade garantida, resultando num Plantel que eu acredito que terá deixado a Equipa Técnica radiante de ambição.
Naturalíssimo o humilde comportamento dos andruptos (escusavam era de cometer alguns erros crassos), antecipando aquilo que vai ser um forte “downsizing”, inevitável sem a entrada de novos accionistas.
E quanto à osgalhada?
Bem ... assistimos a um processo em duas fases: uma primeira caracterizada pela compra de algum lixo e, depois de asseguradas as 2 vendas que conhecemos, a folga necessária para bater o record de investimento num substituto do “suleimane” (slimani, em dialecto batráquio) e dois empréstimos de outros tantos belíssimos atletas.

E, afinal, o Al Calotes sempre vendeu ... e vendeu muitíssimo bem, diga-se em abono da verdade!
Vendeu bem não só porque não necessitava de vender (calma, já lá vamos), mas principalmente porque ele não queria vender, ou, pelo menos, já sabem que esta é a minha tese.
É verdade que o aldrabiscas lá teve de engolir aquela mirabolância dos “80 milhões”, um tipo de mentira que só serve para enganar carneiros (e dos amblíopes, ahahah), mas vendeu e muito bem o melhor futebolista que lá tinha, além de ter enganado os iniciados de Leicester, entregando-lhes gato (um fiteiro cotoveleiro cujo rendimento vai cair muito, agora que lhe vai faltar a Protecção da BOIADA nacional) a preço de coelho.
Parabéns ao brunalgas aldrabão e à pandilha que gere a osgasad!
Mas ainda maiores felicitações aos bancários que continuam a deixar-se enrolar por aquela cambada: esses vão ganhar um ano em que vêem reduzir-se um pouco o tamanho da fraude em que caíram (a coisa talvez dê para quase pagar os cerca de 35M€ que eu estimo devem estar a “descoberto” em 30 de junho) e, melhor que isso, vai dar para eles contabilizarem (receber será muito mais difícil) os juros sobre as VMOC’s e outros mútuos, fazendo com que a demonstração de resultados da osgasad, em junho de 2017, tenha uma rubrica de “Custos Financeiros” com uma aparência menos anormal, quase sugerindo que, afinal, os caloteiros não beneficiam de um perdão tão escandaloso como todos sabemos que ele, de facto, é.

Mas, ó Zé, que foi isso de escreveres que a osgalhada não necessitava de vender?
Companheiros, quem não tem de honrar compromissos, ou, para cumprir os mais urgentes, conta com a disponibilidade bancária “a descoberto” (e, por cima, só com 4,5% de taxa de juro ... a acumular ao descoberto), obviamente que se está cagando para se tem, ou não (e não têm!), tesouraria para realizar esses pagamentos.
Uma vez mais repito que a situação é tão escandalosa que, do ponto de vista estrito do Gestor, a osgasad deve fugir de ter lucro (tê-lo implica ter de “pagar” juros), pelo que deve fugir de realizar mais valias em ROPA.
Perceberam?
É que foi esse à vontade, pináculo do espírito caloteiro, que explicou o comportamento do “inflexível negociador” (ele não queria mesmo vender e poderia não tê-lo feito) e sustentou o inegável sucesso alcançado.

Aliás e se me permitem o desvio ao tópico, é por isso que eu considero absurdos os tantos textos escritos por Companheiros na vã tentativa de justificar que, por mais que vendam, as osgas pouco recebem em caixa: não só não é verdade, tecnicamente, como é indiferente ...
Claro que a maioria esmagadora desses Companheiros, por inocência técnica, deixam-se tentar pelas regras da normalidade e, assim, desatam a raciocinar como 99 em cada 100 sociedades. Infelizmente para eles, a osgasad é a centésima dessas sociedades e goza de um sistema de benesse bancária tão forte que não só subverte a Verdade Desportiva, como inquina esses raciocínios mais elementares.
Já o Companheiro Benfica Eagle não beneficia dessa mesma desculpa (a ignorância) e eu só consigo interpretar os seus textos demagógicos sobre a situação de tesouraria da osgalhada, uma vez que todos sabemos que ele escreve no blogue mais lido pela carneirada, a maioria dos quais são bem capazes de se iludir com textos inqualificáveis como um que me enviaram recentemente.
Para ser curto e grosso, tratem de esquecer a situação de tesouraria da osgasad, pelo menos até que apareçam sinais concretos de que os bancários enganados já foram despedidos e substituídos por gente competente capaz de defender os interesses reais dos seus accionistas. Até lá, não percam mais tempo.
Tal como, quanto aos andruptos, coisa similar pode vir a ocorrer (com um apoio/antecipação da MEO, por exemplo), razão pela qual eu insisto convosco para que, de uma vez por todas, esqueçam essa “ótica de tesouraria” (raciocinando em termos de “receitas e despesas”), cingindo-se a uma ótica económica (com “proveitos e custos”), muito mais fáceis de estimar, controlar e analisar.

Mas, podem perguntar-me, nesse caso e com benesses desse tipo, a osgalhada (ou os andruptos) não pode tornar-se imbatível?
Não exageremos, Companheiros!
Se continuarmos a Vencer a “Batalha Económica” (gerindo ao nível dos anos recentes e baixando sustentadamente a “factura bancária”), osgalhada e andruptos não conseguirão fazer-Nos frente sustentada, a menos que venham a ser vendidos a “bilhardários” inconsequentes.
Sabemos que os andruptos já devem estar à beira de se colocarem em posição para uma intervenção do FPF e parece-me que o processo de redução forçada de custos (especialmente salários, FST’s e postas distribuídas à quadrilha que continua a desmandar nos proveitos).
Já pelo lado da osgalhada, a situação tem evoluído desta forma sintética: (1) há 3 épocas, com Leonardo Jardim, eles não tinham luxos no plantel, mas somavam 3 soberbas vantagens económicas (a benesse bancária, metade dos custos salariais e 15% dos custos com as amortizações contabilísticas; (2) na época do Marco Silva, já começaram a delapidar alguma parte das vantagens comparativas em termos dos custos não financeiros, gastando a rodos em futebolistas verdadeiramente anedóticos e; finalmente, (3) já com o visconde novo, mais que duplicaram os custos salariais da equipa (técnicos e atletas), ultrapassando os Nossos, vão, progressiva e inapelavelmente, aumentando o valor contabilístico do plantel (por mais que tentem evitar os prémios de assinatura nos momentos de renovações) e, agora, até já vão ter de contabilizar custos financeiros que não se ficam pelo nível do ofensivamente ridículo.

Pelo meu lado, juro-vos que não estou nem um pouco preocupado, até porque acho benéfico que o Clube tenha concorrência.
Repugna-me, é verdade, que essa concorrência seja amplificada por distorções da Verdade Desportiva: antes, eram os roubos da BOIADA (o “leitinho para dormir” e os “envelopes vazios com dinheiro dentro”); hoje são alguns BOIS, uma mérdi@ vergonhosamente amestrada e inundada de antis e esta chocante benesse bancária.
Pois que venham eles, que os Benfiquistas saberão manter o “colinho” que as Nossas Equipas transformarão em Vitórias.

E concluo com duas perguntas simples ...

Acham, mesmo, que é este o momento para abdicarmos do poder e da liberdade que construímos com o sucesso da Nossa BTV?
Considerando a estabilidade do valor das Nossas quotizações (cujo valor real tem vindo a decrescer), a crescente lista de benefícios a que elas Nos dão acesso (especialmente aos que residem no País) e o facto de, hoje, a totalidade do seu valor reverter para as “Modalidades” ... acham, mesmo, que é este o momento para pedir uma redução do valor das quotas?

(A menos que fosse para gastarem essa poupança na sporcostv, ora phod@-se!)  
  

Viva o Benfica! 

36 comentários:

  1. Meu caro amigo,
    Há algo que tu podias (se assim entenderes) fazer para melhor elucidar os menos habilitados para que melhor possamos compreender o teu texto.

    O do 'Benfica Eagle' - sobre a situação de tesouraria da osgalhada - foi por demais partilhado no facebook por companheiros nossos. Se o consideras demagógico, eu proponho que o expliques, em linguagem para totós, para que o percebamos melhor. Já tínhamos saudades tuas. Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Guachos, não podemos confundir a situação contabilística de uma empresa com a situação de tesouraria.
      Uma empresa pode ter uma situação contabilística excelente e ter grandes dificuldades de tesouraria. Basta para isto que os créditos detidos sejam de montante imprudentemente superior à capacidade financeira da sociedade, que os prazos de recebimento sejam superiores aos prazos de pagamento, etc.

      Em casos muito particulares, sabe-se agora, também é possível que uma empresa falida, como é o caso da SAD do Recriativo lumiarense, ou com uma contabilidade de provocar riso, mesmo sem descontar toda a criatividade usada na sua elaboração, ter uma situação de tesouraria formidável.

      A osgalhada tem uma situação de tesouraria formidável. Como teria qualquer empresa, mesmo sem qualquer actividade comercial, se pudesse recorrer ao crédito bancário sem qualquer limite ou restrição.

      O que o pardalito diz não é mentira nenhuma. A venda dos dois jogadores da lagartagem, que em termos das contas vai melhorar a situação da SAD, ou pelo menos vai impedir que se agrave ainda mais, teria um reflexo mínimo no desafogo de tesouraria.

      Só que, como bem diz o Albuquerque, que também folgo em encontrar em tão boa forma, isto tem tanto interesse como a lógica da reprodução do escaravelho da batata nas contas públicas de Gibraltar. Nenhum. Para a SAD da osgalhada, que não tem qualquer problema de tesouraria, basta-lhes ir com o visa de plafond ilimitado ao multibanco para terem todo o dinheiro que quizerem, e nem têm que se preocupar com juros, entrarem 5 euros de dinheiro vivo na caixa ou 50.000.000, é-lhes completamente indiferente.

      A única coisa que faria o lipoaspirado vender jogadores, mesmo perante ofertas completamente disparatadas e da enorme pressão dos jogadores, seria a questão do fair-play finaceiro, que não tem a ver com questões de tesouraria e sim de contabilidade.
      Mas isto é questão para resolver daqui a um ano. Até lá, se as coisas lhes correrem bem, já o nalgas foi reeleito, e já o melhor amigo do Luisão estará a treinar o Porto.

      Eliminar
    2. Obrigado pelas explicações.
      A questão é saber-se até quando é possível a banca sustentar essa raça de rastejantes, sim, irresponsáveis e caloteiros, também, mas espertos como o raio, como se comprova. Essa do amigo do Luisão foi de mestre. Ter o empresário e o jorge lagarto com os relógios acertados é caso para ficar com as orelhas a arder. Eu ficava.

      Eliminar
    3. E acho que é de ficar, Guachos. Por aqui me fico.

      Eliminar
    4. Caríssimos,

      Antes de mais, o meu Obrigado ao Manuel Afonso pela excelente explicação (ficámos a saber que ou tu tens formação em Gestão, ou tens currículo prático).

      Quanto ao texto do BE (já nem o tenho, que eu "deleto" essas coisas muito rápido) notem que eu tenho a certeza de que são de confiança todos os números e cálculos por ele apresentados.
      E escrevo isto, mesmo sem os ter tentado confirmar, porque nunca li nada do BE em que os números estivessem errados ou manipulados.

      Quando eu acuso esse texto de ser demagógico, é porque, tal como o Manuel Afonso esclareceu, é absolutamente indiferente quanto e quando a osgasad vai receber essa ou quaisquer outras receitas.

      Façam o favor de ir ao sítio da cmvm (cmvm.pt), clicar sucessivamente em "listagem completa" (na área de "Entidades emitentes/sociedades abertas", desportivo lumiarense, futebol sad, prestação de contas, contas trimestrais e, finalmente, abram o relatório do 3º trimestre que lá encontram.
      Em seguida, vão à página 43 e, na segunda metade, encontram um título esverdeado que diz "Dívida bancária remunerada"

      Leiam esse quadro com todo o cuidado e confirmarão várias coisas interessantes:
      1 - que existe um "descoberto bancário" de 24,9M€ (um ano antes era de 25,8), estando indicado que ele vence uma taxa média de juros de 3,5% (algures no texto essa informação está corrigida para 4,5%);
      2 - que todos os financiamentos dos bancos roubados vencem as mais baixas taxas de juros; e
      3 - que este descoberto vence uma taxa muito inferior aos 6,25% da Emissão Obrigacionista que as osgas fizeram no ano passado.

      Companheiros,
      Alguma vez um vosso Gestor de Conta vos ligou a dizer que tinha a vossa "conta negativa"?
      Lembram-se da urgência com que tiveram de resolver a situação?
      E da taxa de juros que pagaram por esse(s) dia(s) de saldo negativo?

      Pois bem, isso é um descoberto bancário e corresponde à forma de financiamento de mais elevado risco (é que nem uma simples livrança o pode garantir). Consequentemente, esse tipo de financiamento deve ser taxado à mais alta taxa de juros legalmente admitida.

      E não estamos a falar de "uns trocos"! Estamos a falar de 25M€!!!!
      Convertidos em Custos com Pessoal, esse valor equivale a 6,5 meses!!!
      Ou seja: se não existisse essa disponibilidade (pernas abertas) dos bancários, a osgalhada podia ter 6 meses de salários em atraso!!!

      Tal como o Manuel Afonso corroborou, com esta disponibilidade de aceder ao dinheiro dos depositantes do Millennium e do Novo Banco, que raio de importância tem estar a perder tempo para discutir a evolução da tesouraria da osgasad?

      Perca de tempo. Demagogia. Burrice.
      Entre outras, estas são as palavras que um tal logro me sugere.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
    5. Nenhuma caro Albuquerque. Quanto muito ando agora a aprender contigo. A minha formação académica superior é toda na área da engenharia.
      Experiência prática tenho alguma. Como aliás todos nós. O que acontece é que muitos companheiros perdem-se imediatamente na opulência de algumas palavras, não se esforçando sequer para perceber o seu significado prático. E com o seu significado prático, sem saberem, lidam todos os dias.

      Eliminar
    6. Meu Caro Manuel Afonso, Companheiro,

      Então ainda mais merecedor de elogio és, pelo menos da parte de alguém que teve de investir muitas horas de trabalho a tentar que outros teus Colegas me conseguissem entender minimamente.

      Mas também te digo que esse castigo fez alguma justiça a pecados próprios, uma vez que, ainda estudante, fiz algum dinheiro com Colegas teus do Técnico (onde eu ia para jogar Bridge, no laboratório de Química), que me contratavam para lhes preparar a parte económica dos seus "Projeto" final de curso.

      E também tens razão quando recordas que é perfeitamente normal que todas as pessoas raciocinem em termos de "receitas e despesas", uma vez que, afinal, é essa a lógica da vida corrente.

      Aquele Abraço e ...

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
  2. Consócio Jose Albuquerque
    Embora nao entendida na materia aprecio imenso os seus artigos e a defesa que faz do SLB ao nos mostrar a diferença relativamente aos "pequeninos" e de como eles conseguem viver..ou sobreviver a custa de benesses e outras coisas que não sei mas desconfio.
    Por isso tal como pedido pelo Guachosvermelhos gostava que desmontasse o artigo do "benfica eagle" que embora o leia por vezes não lhe dou muito credito...diz-se e contradiz-se ...
    Agradecia tambem se puder que nos explicasse como os lagartos conseguem estar a investir na cotratação de tantos jogadores estrangeiros para o andebol, futsal e hoquei em patins??
    Obrigado e continue sempre a nos elucidar sobre a verdade desportiva ou a falta dela.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Companheira,

      Espero que o comentário supra do Manuel Afonso e o aditamente que eu acima fiz, sejam bastantes para que melhor compreenda a minha tese.

      Quanto à questão relativa ao aparente "despesismo" do osgaclube, lamento nada poder comentar, uma vez que desconheço completamente as respetivas "contas".

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
  3. Em primeiro lugar os meus parabéns ao Guachos por permitir que o nosso caro colega José nos deixe a sua visão económica em modo para totos. Penso que isso seja muito importante para todos nós. Os meus agradecimentos ao José e uma pergunta,Ó "Zé" mas será possível que todos os clubes chamados pequenos que são sempre os primeiros a berrar não chamem a atenção para essas benesses que os lagartos tem? E também pergunto o que pode o Benfica fazer para combater essa forma injusta de concorrência? Por último será que a liga e federação andam a dormir juntamente com a uefa? Obrigado mais uma vez

    João Teixeira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Companheiro João Teixeira,

      Parabéns por teres colocado a questão mais importante de todas: porque será que clubes como o de Braga, o de Guimarães, o de Vila do Conde, ou o de Arouca, que são os mais prejudicados pela deturpação da Verdade Desportiva consumada na chamada "restruturação financeira da osgalhada", não fazem barulho e uma exigência de, também, poderem ter acesso a 120M€ em VMOC's, a 10 anos, sem juros exceto se houverem lucros?

      De facto, com uma "ajudinha" dessas, talvez o nosso "cãopionato" fosse mais competitivo, ahahah.

      Quanto à UEFA, eu creio que a osgalhada tem cumprido o FPF (o prejuízo deste ano que passou, é compensado pelos 22M€ de lucros do exercício anterior).

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
  4. Caro Albuquerque, se puderes esclarece-me esta questão como se eu fosse uma criança de 3 anos.

    Tendo em conta o conhecimento que tens do funcionamento do sistema bancário, e tendo em conta o historial bancário da Sporting SAD, bem como os últimos relatórios & contas apresentados por esta sociedade, achas possível que tenha acesso a crédito ilimitado por pura incompetência dos funcionários das instituições bancárias em causa, ou tem que haver alguém, dentro destas instituições, a meter dinheiro ao bolso à fartazana, sendo que isto é um caso de polícia que ainda vai acabar com alguém a tomar banhos de sol no Brazil, enquanto tu e eu vamos ter que pagar mais uma vez esta diatribe dos meninos de colarinho branco e verde, e que se está a passar à vista de toda a gente?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu Caro Manuel Afonso, Companheiro,

      Mistério ...
      Em cerca de 35 anos de trabalho no setor financeiro, ou em banca de investimentos, ou em fusões e aquisições, nunca tal "houvera visto", ahahah.

      A sério! Toda esta situação é inconcebível, inaceitável, injustificável e com foros de legalidade duvidosa (boa parte destes financiamentos concedidos pelos dois bancos arrombados, deveriam estar a ser, por imposição do Banco de Portugal, provisionados a 100% e eu não acredito que estejam).

      Confesso-te que já não tenho a certeza sobre o calendário em que se formou este ciclone, mas podia jurar que ele ainda se formou nos tempos do BES e, nesse caso, o millennium pode ter ido "na cantiga" do BES, para acabar a acordar em cama de pregos já no tempo do Novo Banco.

      Ainda assim, não consigo entender como é que as atuais Administrações desses 2 Bancos não colocam tudo isto em causa (em juízo, se necessário), chamando à responsabilidade pessoal que tomou a decisão.

      Perante este quadro de miséria, há quem queira perder tempo a discutir a tesouraria da osgasad?

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
    2. Boas Companheiros,

      É impossível que não haja influência política ou alguem com muito Poder a permitir isto, jamais 2!!! bancos privados (e o historial da utilização do BES para favores é ligeiramemte conhecido) se sujeitariam a este buraco desta forma "descontraida", nem por incompetência, alguem já teria dado um murro na mesa!
      Seja porque há interesse em dar vida ao campeonato e manter os portugueses entretidos ou outro motivo qq...isto está a ser permitido/orquestrado/...

      Eliminar
  5. Olá.
    Ontem ouvi o ROC no trio d'ataque na RTP dizer que o sperding só tinha que entregar guita à banca a partir do verão de 2017.
    É verdade?
    obrigado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Companheiro Rukka,

      Sinceramente não sei se é verdade ou não, mas este meu texto serve para tentar convencer-te de que essa questão é irrelevante.

      Capice?

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
    2. Sim, é verdade. Os 50% (30% + 20% para a Conta Reserva) do Acordo Quadro (cláusulas 5ª e 24ª) terão de entregues no dia seguinte ao fim da época. Isto é, terão de entregar umas dezenas de milhões até 1 de Julho de 2017 aos 2 bancos.
      Significa isto que, a não ser que sejam impedidos pelos representantes dos bancos que andam dento de alvalade a fiscalizar, poderão utilizar esse dinheiro durante a época, se os bancos deixarem. O problema será ter esse dinheiro disponível no fim do ano se o gastarem antes.

      Já a parte do prémio da Champions, 7M (5M + 2M para a Conta Reserva), 70% (4,9M) terá de ser entregue até 31 de Outubro e os restantes 30% até de 31 de Janeiro de 2017.

      As osgas se fizerem bem o orçamento de cash flow poderão safar-se em termos de liquidez durante o ano. Se o não souberem fazer, se os bancos o permitirem, irão ter problemas como aconteceu em Dezembro quando foram obrigados a vender o Montero porque não tinham dinheiro para pagar o prémio ao Teo e outras dívidas em falta.

      Eliminar
    3. Caríssimo Manuel, Companheiro,

      Agora sou eu quem te vai pedir uma explicação, dada como se para um menino de cinco anos ...

      Atendendo à liberdade de aceder a "descoberto bancário" a uma taxa de juros preferencial (muito abaixo da EO), que relevância tem discutir se sim, ou não, as osgas vão ter dificuldades de tesouraria?
      Seja agora, em dezembro, ou em julho de 2017, que raio é que isso importa?

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
    4. A importância da liquidez, ou das dificuldades de tesouraria na sua falta, é a causa da grande maioria das falências. Não é o tamanho do passivo. As empresas vão ao fundo, eu diria que na grande maioria das situações, quando esgotaram as possibilidades de se endividarem junto das financeiras ou dos particulares, quando a sua actividade corrente não gera cash flow suficiente para as manter a flutuar. O cash flow para as empresas é como o ar que respiramos, podem ter muita banha e músculos, mas ser ar morrem.

      O caso flow ou a capacidade de manter uma tesouraria saudável é o mais importante para as empresas.
      Por isso a discussão que todos os inimigos do Benfica trazem sobre o seu passivo acertam sempre ao lado já que não é isso que é importante mas a capacidade de manter uma tesouraria saudável de modo a reponder Às necessidades de curto prazo, ou a possibilidade de se endividar em caso de necessidade. Que é o que acontece com o Benfica.

      O Sporting, por manifestas e conhecidas dificuldades de tesouraria, em Janeiro vendeu o Montero por 5M ficando desde logo arredado do título. Porque eu tenho a certeza absoluta que se o têm mantido não tinham perdido tantos pontos.
      Tão fácil, não é?

      Eliminar
  6. Ai como gostaria de responder ao J.Albuquerque sobre estes belos textos que escreve sobre a saude financeira dos clubes e nao so,digo francamente entendo melhor os textos o Benfica Eagle sao feitos mais a base do meu alcanse sera que sou um toto como diz o Guachos que os artigos do Benfica Eagle sao mais para totos,mas como alguem disse que o GB e o blog que mais sportinguistas leem talvez serao eles os totos lol.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Companheiro Francisco,

      E é por isso mesmo (por o texto do BE ser mais "acessível"), é que eu aqui vim tentar, uma vez mais, dizer aos Leitores que é cagativa a questão de quanto/quando é que "fica na tesouraria da osgasad".

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
  7. Saudações Benfiquistas,fico descansado pelas palavras do Grande Albuquerque,só uma pergunta,a Nossa BTV,só com os jogos do Nosso Benfica,que futuro?
    Quanto ao Luisão,a ser verdade e é o que parece,que se quiser vá para adjunto do judas,quanto a "companheiro eagle fui e não gostei e não é por nada que as osgas andam com para todo o lado,por vezes parece um taliban,ser TRICAMPEÂO não lhe dá gosto...

    Ps: Companheiro amigo Manuel Afonso,bom texto.

    Carrega Guachos!!!!
    Carrega José ALbuquerque!!!!
    Carrega Benfica!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francisco Ramalhete, Companheiro,

      Obrigado pela excelente pergunta ...

      Eu não consigo distinguir a Nossa BTv e o Nosso futuro coletivo enquanto Clube e acredito que não haverá sucesso de uma só dessas duas "partes".
      Sinceramente, espero que o próximo futuro período eleitoral possa servir para o mais profundo debate sobre esta questão.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
  8. Viva caro Albuquerque,

    Gostei do post apesar de não ser de leitura fácil.
    Só queria deixar algumas perguntas que desde já agradeço se fizer o favor de responder.
    O ano passado quando o nosso presidente disse que contratações de valores próximos de 10 milhões seria coisa do passado, a CS veiculou que a razão seria por os bancos (BCP e NB) terem terminado as contas caucionadas (por imposição dos reguladores). Segundo afirma no post, o Sporting possui-as e com valores que podem chegar aos 35 milhões junto dos mesmos bancos. Acha que o Benfica neste momento não precisa de recorrer a esse tipo de financiamento, ou não era verdade o que veio na CS? E como podem os bancos na situação em que se encontram continuar a disponibilizar contas caucionadas aos clubes?
    Em relação às compras do Sporting neste defeso, em que identifica 2 fases de compras (lixo antes das vendas e bons atletas depois) não será indício que precisavam de vender?

    Cumprimentos,
    José Carvalho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu Caro José Carvalho, Companheiro,

      1 - O Nosso Presidente é um voluntarista que desconhece o ditado popular que fala de moscas e de asneiras, ahahah.
      2 - Contas Caucionadas são veículos de finenciamento bancário com garantia (do património) pessoal, enquanto "descoberto bancário" é uma forma de financiamento sem nenhuma garantia, absolutamente nenhuma.
      3 - O que eu afirmei (vai consultar o "R&C" da osgasad) é que o "descoberto bancário" era de quase 25M€ e que, pela minha estimativa, pode ter chegado (em junho passado) aos 35M€.
      4 - É claro que a osgasad PRECISAVA DE VENDER, pela lógica da racionalidade económica, mas, considerando a disponibilidade que lhes é conferida pelos 2 bancos arrombados, eles "não necessitam de vender".

      Eu sei que tudo isto é um bom bocado surrealista e para compreender esta situação há que fugir ás regras da racionalidade normal, ahahah.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
  9. Boas!

    Não sei se já alguém leu. Achei genial.

    https://www.facebook.com/odentedobruno/posts/969348083175303:0?hc_location=ufi

    BA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Impressionante como todos os factos conseguem ser similares!!!

      Eliminar
  10. Começo por salientar que sempre tive BTV, vejo a toda a hora e nunca irei cancelar a minha subscrição. Mas, caro José Albuquerque, perdemos a liga francesa, italiana, e o UFC. Passámos de 2 para 1 canal. Não acha que se justificava uma redução da mensalidade?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Companheiro António Viegas,

      Acho!
      Mais do que isso, espero e desejo que a próxima campanha eleitoral abra uma ampla e séria discussão sobre o papel (que eu considero determinante) da Nossa BTV.
      E mesmo que não surja nenhuma candidatura alternativa, tenho a convicção de que o Presidente não vai deixar que se chegue à AG Eleitoral, sem explicar aos Sócios o seu plano estratégico para a BTV.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
  11. Cá para mim, a banca vai ter muita dificuldade em receber a massa das transferências. Olha, transformem tudo em VMOCS...

    ResponderEliminar
  12. Bom dia a todos e aqui fica o meu agradecimento por mais um magnifico texto aqui no GV.

    Não tenho nada a acrescentar ao que foi escrito pelos caríssimos José Albuquerque e Manuel Afonso. Concordo na integra.
    Apenas gostava de deixar uma questão...
    Terei sonhada, ou este assunto do favorecimento por parte de algumas instituições bancárias à osgaSAD, ia a discussão na Assembleia da República agora em setembro?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem vai levantar o problema e em que moldes?
      Caro Pedro, pedir a um político para mergulhar nestes assuntos, equivale a eu pedir-te a ti para segurares em carvão em brasa com as mãos nuas.

      Eliminar
    2. Caro Manuel,

      O problema foi levantado onde devia e deu frutos.

      Em julho foi deliberado que o conteúdo de uma petição pública, com perto de 5000 assinaturas, tenha direito a agendamento para apreciação parlamentar na AR.

      Podes verificar aqui

      https://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalhePeticao.aspx?BID=12719

      Este agendamento estava previsto imediatamente após a pausa para férias dos deputados da AR.

      Viva o Benfica!!!

      Eliminar
    3. Era bom que assim fosse, caro Pedro.
      Infelismente temo que não seja.
      Quando os agendamentos são feitos a pedido dos deputados, é evidente que os assuntos em apreço são discutidos.
      Quando se trata de um agendamento por petição pública, é norma que o presidente da assembleia da república ponha o assunto à discução, e que nenhum deputado tenha o que quer que seja a dizer sobre o assunto.

      Eliminar
  13. Todo este escândalo das VMOCS lagartas e do descoberto bancário permitido aos batráquios do Lumiar configura um autêntico roubo no bolso dos contribuintes e deveria ser analisado em pormenor pela Assembleia da República.

    Esta situação só é possível por existirem interesses comuns em ambas as partes, Recreativo do Lumiar e Novo Banco, com um conjunto de Directores deste banco que estão mais interessados em salvar o seu clube do que em defender o interesse Público.

    Entretanto o Novo Banco prepara-se para um despedimento colectivo enquanto continua a permitir isenção de juros ás osgas.

    Aguardo impacientemente pela venda deste banco para que os podres venham ao de cima e estarei nas primeiras filas para responsabilizar os directores que permitiram este roubo aos Contribuintes

    ResponderEliminar
  14. Companheiros,

    A todos vós, o meu reconhecimento pelos comentários e/ou perguntas com os quais contribuíram para melhorar o meu texto. Muito Obrigado a todos.

    Em segundo lugar, não quero deixar de prestar homenagem a todos os Companheiros (BE incluído) que contribuíram para que, hoje, já todo o país se apercebeu da tremenda desvirtuação à Verdade Desportiva que resultou dessa famigerada "reestruturação financeira" da osgalhada.
    Melhor que isso, já muita gente fala do tema com alguma lucidez, exceto, claro está, entre a manada de carneiros.

    Viva o Benfica!
    (José Albuquerque)

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.