terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Aguentem-se à bronca!

Ainda o clássico e muito que foi dito sobre o futebol jogado...
Os especialistas decretaram que o sporting dominou o Benfica, tal como fizera na época passada (onde o Benfica ''jogou como um equipa pequena'') no jogo em que o titulo ficou decidido com essa vitória do Tricampeão Nacional. Os especialistas, e outros ainda mais especializados comentadores, deliberam que o Benfica tem de dominar o jogo, a bola e o adversário, exactamente o contrario do que defendem quando estão em causa os méritos de José Mourinho (ou Fernando Santos com o seu titulo europeu) e as suas equipas ultra defensivas. Coisas de génios, eu sei, mas o pior é tentar convencer os que têm um bocadinho de memória, e, porque não dizê-lo, se recusam a engrossar a carneirada...

Comecemos pelo "controle" do jogo, que unanimemente foi decretado pela critica especializada (e pela critica que pensa que é especializada)...

O que importa saber é se o sporting estando na frente do campeonato, com dois pontos de avanço, teria jogado da forma que fez, apostando tudo numa vitória redentora (jogando a 90% na Polónia, de onde saiu escorraçado das competições da UEFA) que não só lhe daria supremacia pontual sobre o Tricampeão Nacional, mas, sobretudo, supremacia mental - prontamente exponenciada pela máquina de propaganda lagarta, até para lá dos limites da decência!

Eu não acredito que o fizesse. Antes pelo contrario. O que faria o seu treinador seria tentar o controle do meio campo, sim, mas de forma segura e sem abrir os espaços que o Benfica tão bem aproveitou. Mais tarde sairiam da cartola as lebres do tipo Joel Campbell, o que acabou por acontecer, mas já em desespero de causa e sem as avenidas que seguramente encontraria num cenário de vantagem pontual. Mais...

Se o Benfica não estivesse na frente do marcador, com dois golos à melhor, teríamos esse sporting assim "dominador" ou um sporting (à imagem do Benfica) à procura de desferir rápidos e mortíferos contra-ataques? Este jogo foi marcado pela diferença pontual, antes de começar, e ficou completamente condicionado pela diferença no marcador assim que Sálvio e Jimenez decidiram amainar a bazofia dos sapos.

Rui Vitória pode não ser um treinador de top mundial mas de burro é que não tem nada. Os primeiros jogos da época passada - com spitting e foculporto - deram-lhe o lastro que precisava para melhor entender a forma de contornar os compadres da fruta e do cuspe. Não foi por acaso que dos últimos três clássicos Rui Vitória ganhou dois (aos batráquios) e empatou najantas com o foculporto. E fê-lo sempre da mesma maneira. Defendendo bem e contra-atacando melhor. Quem tem verdadeiros ciclones na frente de ataque, como Jimenez, Gonçalo, Sálvio, Cervi e...Rafa, não se pode armar em parvo e tentar o controle do meio campo, frente a equipas que têm precisamente aí a sua fortaleza, com homens que privilegiam a posse e o toque de bola. 

O que há a fazer - e terá sido o que Rui Vitória percebeu (digo eu) - é aguentar em segurança e, depois, disparar por ali fora explorando os erros do adversário que fatalmente irão acontecer. Rui Vitória percebeu que essa é a melhor estratégia para levar de vencida este tipo de adversários. Percebeu o que tem de fazer para potenciar as melhores características dos seus jogadores e os resultados estão a dar-lhe razão. 
O resto - na opinião de um gajo que não percebe nada desta porra mas que às vezes também gosta de fazer passar a ideia que sabe da poda - são retóricas mais, ou menos parvas, de quem ou ainda não percebeu nada do que se está a passar, ou então, dos que percebendo, se recusam a reconhecê-lo por razões que agora não cabem aqui...

O que importa saber, não é se o Rui Vitória tem ou não tem capacidade para armar uma equipa que domine o jogo e o adversário, mantendo uma posse de bola esmagadora. O que é preciso entender é se Rui Vitória tem capacidade de - não optando por essa estratégia - armar a sua equipa para ferir de morte esse controle aparente. Não há uma forma certa de ganhar. Ganha-se com posse de bola e sem ela. Ganha-se sufocando o adversário ou dando-lhe espaço para o ferir nas suas costas. Até um leigo como eu o percebe! Pode-se discutir a beleza estética do futebol praticado e outros chavões usados quando nos dão mais jeito. Mas nunca a sua eficácia.

E depois há, ou melhor, não há, ou não tem havido, Jardel, o melhor defesa do Benfica e o melhor central em Portugal a dominar a profundidade no processo defensivo. Jogar com apenas dois médios, um apenas de contenção (Fejsa) dois laterais ofensivos, extremos abertos e dois avançados, tendo a cobertura de centrais - mais ou menos lentos - jogando desenfreadamente ao ataque, era precisamente o que os ''especialistas'' mais queriam. Perdíamos 3-0 outra vez, fazia-se uma festa do carrillo, inchavam os sapos, os fruteiros chegavam-se à frente e a propaganda fazia o resto. As crises e o Apocalipse, as mesas redondas, o treinador a prazo e o diabo a quatro. Eu sei, seria uma semana do melhor. Aguentem-se à bronca.

28 comentários:

  1. Muito bem visto Guachos eu concordo que Rui Vitoria todavia nao um treinador do top mundial mas vai la chegar como dizes parvo nao tem nada e por muito que escrevam por ai na net que e mau tacticamente eu nao vou nessa quanto a mim ele le bem o jogo e aprendeu bem a licao do ano passado nao vai na conversa do mestre da tactica entrando no jogo com ele ja meio perdido jogando com essas equipas muito fortes no meio campo de forma toda pra frentex ele sabe como esperar e desferir o tal golpe mortal com os speeds gonzales que tem,G.Guedes,Salvio,Raul Jimenes entre outros jogadores rapidissimos que temos no plantel,e assim o j.lagarto muito dificilmente nos ira vencer tres jogos seguidos como no ano passado esses mnistakes do Rui ja nao acontecem mais.
    Gostei do teu texto percebes mais de bola que os gaijos todos juntos da tbi.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Atenção, já no jogo do dragao do ano passado, o Benfica não foi nada inferior. Estive lá e vi o receio e os assobios dos corruptos ao Lopatego.

      Eliminar
    2. Atenção, já no jogo do dragao do ano passado, o Benfica não foi nada inferior. Estive lá e vi o receio e os assobios dos corruptos ao Lopatego.

      Eliminar
    3. Exacto! E perdemos o jogo porque um gajo drogado com doping marcou a poucos minutos do final.
      Este ano nem com isso.
      Agora um off-topic sobre a lagartada:

      "Patrício recebeu os votos de Lagartos
      O Rui Franguício teve 6 pontos na eleição do "Ballon d'Or" e as lagartixas estão eufóricas.
      Nós achámos estranho e fomos tentar saber quem é que votou no Ruizito. E não é que descobrimos os votos eram de um jornalista de Cabo Verde e de outro de Macau? Ou melhor de dois Portugueses, adeptos da agremiação do AlvaLIDL que trabalham em Cabo Verde e Macau.
      O André Amaral foi quem lhe deu 5 dos 6 pontos. Rui Franguício obteve mais um ponto de um jornalista de Macau, também Português: Pedro Andre Santos (https://www.facebook.com/pedro.santos.1981)
      Que pena que o André Amaral não ser árbitro. Ganhavam 4 ou 5 campeonatos por ano e nem precisavam de os ir buscar a 1920 ou 1930!
      P.S.: Corrigimos a informação dada que só obteve 1 voto. Obteve 2 (1 de 5 pontos e 1 de 1 ponto) mas o outro voto também foi de um sportinguista.
      P.S.2: Acabámos de confirmar que o Pedro André Santos também é adepto do Sporting!!! Patrício recebeu 2 votos (5+1) de 2 portugueses (em Cabo Verde e Macau) que são adeptos do Sporting!!!"


      Tudo em famiglia!

      Eliminar
  2. Ó guachos, até que enfim, assim gosto de vir a este espaço.
    Já tinha saudades de te ver escrever sobre futebol.
    E olha, estou de acordo contigo. Parabéns.

    ResponderEliminar
  3. Do jogo com os do cuspe só vi, ainda, os golos. Continuo a acordar com a imagem daquele cabeça de unto a cabecear para a baliza completamente sozinho. Rui Vitória, vê lá isso, não pode voltar a acontecer, porra!

    V.Borges

    ResponderEliminar
  4. Não sei se será publicado aqui, mas tenho que reconhecer ao Nuno Saraiva do Sporting dotes de Nostradamus. À quarta jornada o mesmo alinhava no seu facebook as seguintes linhas:

    Mais uma vitória, mais uma tarde de bom futebol e de magia nas bancadas (...). Esta é a nossa fórmula: trabalho, alegria, união e vontade que, aliados ao Esforço, Dedicação e Devoção, nos farão chegar à Glória.
    Mas o futebol português não merece o que todos andamos a assistir semana após semana. (...) até agora, já assistimos ao "fado do choradinho" a norte e a sul, com o sul a conseguir, até agora, bater todos os recordes.

    Seja pelo treinador, pelos dirigentes, pelo presidente e pelos comentadores (vulgo "cães de fila" amestrados) eles "choram", eles denigrem, eles levantam suspeitas, eles tentam condicionar, eles ameaçam, eles gritam, eles tentam intimidar árbitros e elementos da Comissão de Arbitragem.

    Isto está a atingir proporções tão graves que até existem membros da APAF a serem ameaçados em público e nem a presença das respectivas famílias demove esta ira concertada que mostra um rosto de "fado do choradinho" que, na realidade, está a assumir proporções que nos remetem para um tempo que julgávamos não passava de meras recordações, em que as ameaças constantes, dentro e fora das quatro linhas, e os carros incendiados eram práticas comuns.

    Imediatamente a Liga, a Federação, o IPDJ e o Governo têm de ter mão pesada perante isto. Não podemos voltar ao tempo do "vale tudo". Não podemos andar a fazer programas eleitorais a prometer modernidade, transparência, mão pesada para aqueles que não defendem os valores do futebol, a prometer a defesa e elevação da classe dos árbitros e depois continuar a assobiar para o lado a cada jornada, a cada intervenção que visa atacar e pressionar os árbitros e que mancha cada vez mais o futebol português.

    Como sempre estaremos atentos e continuaremos a denunciar estes comportamentos que visam a vitória sem mérito, a calúnia, a pressão, o condicionamento dos seres humanos que, a cada jornada, vestem a pele de árbitros.

    Porque o futebol o merece, porque Portugal merece sair deste tempo medieval onde o futebol ainda se encontra, porque os amantes deste desporto devem receber dele um conjunto de regras e valores de vida, não podemos permitir mais este "ataque concertado" ao futebol português."

    Haja homem e coragem do mesmo, para agora vir revelar os nomes e destapar as máscaras dos homens do seu clube que assassinam o jornada após jornada o futebol português!

    :-P

    ResponderEliminar
  5. Saudações Benfiquistas!!!!
    Rui Vitória de parvo não tem nada,ele até no Guimarães ganhou uma Taça de Portugal ao cérebro,e não tinha Ferrari nas mãos,mas o já no ano passado tinha levado um banho de bola e ganhou ao At.Madrid,onde(e pasme-se) muitos colossos europeus(não é,claro,o colosso do lumiar) não tinham ganho,isto de não ser treinador tem muito que se lhe diga.
    Quanto ao resto do folclore,a caravana passa e os cães ladram,vozes de burros não chegam ao céu e o Benfica caminha para o tetra!!!!

    Carrega Guachos!!!!
    Carrega Benfica!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ganhou ao Atlético Madrid fora de casa e empata em casa com o Bayern Munique e só levou uma bola para Lisboa na Alemanha. Equipas pequenas mééé mééé balem os carneiros - não me fodam nem me tomem por carneiro como eles, nem burro com palas verdes.
      Vamos ao tetra e 2*18 campeonatos.
      Cumprimentos

      Eliminar
  6. Caro Guachos,

    Concordo a 99%. A vitória de domingo assenta em mais do que só o controlo do jogo decorrente da postura tática, e/ou da vantagem pontual. Acredito que em 100 jogos nas mesmas condições (com a equipa sobrecarregada com jogos e a jogar sempre contra 14) o Benfica ganhava mais de 90. A força da equipa assenta em trabalho que vai da postura tática, a entreajuda, ao espírito de sofrimento, aos automatismos, a ideia de jogo, a performance atlética, a saúde mental, e por aí fora. RV é o líder de um grupo que está a trabalhar muito bem e que cresce de dia para dia. Parece-me que ainda estamos no início da curva de crescimento. Com tempo, dedicação, profissionalismo e talento, o céu é o limite. Há um pormenor curioso nas estatísticas (para além das faltas cometidas): O Benfica ganhou mais duelos. Isto mostra que somos mais fortes. E vamos estar ainda mais fortes.

    Eu não preciso de perceber de futebol para entender a "saúde" da equipa. Basta-me ouvir a forma como falam os jogadores. E o treinador. E isso chega para acreditar que estamos no caminho certo.

    Agora vem o paixão. Preparemos-nos bem. Vai ser duro.

    CARREGA BENFICA TRINTA E SEIS!

    ResponderEliminar
  7. Resumindo !... O Rui Vitória descobriu a melhor maneira, que não sendo a mais fácil, é sem dúvida a mais prática de lhes massajar a próstata !...

    ResponderEliminar
  8. Mais tarde ou mais cedo a perna das mentiras vai ficar tão curta que vão ter de inventar outras.

    Enquanto isso o Benfica do rui vai ganhando e só o reconhecimento dos benfiquistas é importante!

    ResponderEliminar
  9. ...caro GUACHOS...permite-me contar aqui um pequeno episódio!!!!...por questões profissionais,numa reunião de trabalho,conheci um colega natural de GUIMARÃES,VITORIANO de coração,e com uma pequena costela portista...num momento de repouso falamos um pouco de "tudo"e também de futebol...manifestei-me BENFIQUISTA,e mostrei alguma preocupação com a chegada de RUI VITÓRIA a treinador do GLORIOSO...disse-me ele:meu caro,posso dizer-lhe que levam um GRANDE TREINADOR...aqui em GUIMARÃES,fez um excelente trabalho com miúdos,e com vencimentos em atraso,conseguiu segurar os jogadores,e alcançou,UMA TAÇA DE PORTUGAL,mas MAIS IMPORTANTE,É UMA EXCELENTE PESSOA,MUITO EDUCADO,MUITO PROFISSIONAL,em GUIMARÃES TODO O MUNDO GOSTA DELE,E VAI DEIXAR SAUDADES....não se preocupe,porque LEVAM UM GRANDE HOMEM E UM GRANDE TREINADOR,QUE NO VOSSO CLUBE VAI GANHAR TITULOS......caro GUACHOS,(isto foi verdade),nessa noite,deitei-me mais tranquilo,,,no final da época passada,liguei a esse meu colega e disse-lhe....VOCÊ TINHA RAZÃO,MUITO OBRIGADO....abraço(Afonso

    ResponderEliminar
  10. Guachos

    Não vou, apesar de se acaso o fizesse ser mais do justo, dizer que este post é dos melhores que aqui li, porque cada um dos que escarrapachas é tão ou melhor do que o anterior, mas tenho de dizer que venho aqui religiosamente, eu que sou um descrente apenas crente do benfiquismo, por me rever na quase totalidade do que aqui é "plantado". E, não fugindo à regra, este teu post é factual e em meia dúzia de linhas explicas ipsis verbis o que tem sido a caminhada do nosso Benfica nos jogos contra equipas mais fortes, desde que Rui Vitória abriu a pestana.
    Estou certo que, como bem escreve o grande Nené, estamos na curva ascendente e lá mais para diante seremos bem mais fortes, pois não creio que tenhamos apetência para o suicídio, pois tendo um muito bom plantel, um treinador equilibrado e que aprende rápido, uma organização capaz e uma massa adepta superior, só cometendo hara—kiri não caminharemos para o Marquês.
    Isto, mau grado as críveis nomeações medíocres de apitadores escolhidos pelos outros.
    Dito isto, "contrariando—me", Guachos, este teu post é dos mais limpinhos, limpinhos, que escreveste sobre aquilo que tem sido e é o jogo jogado da nossa religião.
    Por isso, e por causa disso, que eles, todos os anti, se fodam, ou, na tua linguagem, aguentem—se à bronca.

    ResponderEliminar
  11. Caro Guachos, se a dúvida agora é se Rui Vitória é ou não um treinador de top mundial, pois eu diria que grandes, enormes progressos foram feitos desde há um ano a esta parte. Sendo certo que da condição de professor de educação física sem categoria para treinar o Fátima, o único caminho possível é para cima.

    Eu também acho que Rui Vitória ainda não é um treinador de top mundial. E quando for, porque vai ser, deixará de ser treinador do Benfica.
    Aliás, treinadores de top mundial com a sua idade, lembro-me de 2 ou 3 predestinados e não mais do que estes. Guardiola, Simeone e Mourinho.

    Agora não tenho a mínima dúvida de que se trata do homem certo no lugar certo. E também não tenho a mínima dúvida de que não só é em potencial 1000 vezes melhor que o mestre das táticas da treta, com já é neste momento melhor que a treta do mestre das táticas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falta-te ai o Klopp, que no fundo é quem a mais associo o estilo do RV, de treinar a equipa não na postura obviamente, que o outro é completamente louco!

      Eliminar
    2. O Mourinho tem quase mais dez anos. Os outros sim.

      Eliminar
    3. Guachos, não tenho a certeza que o Mourinho seja um treinador de top neste momento. Apaixonou-se pela própria imagem, o que nunca é bom.
      E tinha menos 10 anos quando o era indiscutivelmente. Revolucionou muita coisa.

      Caro moskow, eu gosto do klopp, mas não o considero um treinador de top. Demasiado romântico para o meu gosto.

      Eliminar
  12. Triste porca cuspideira...
    Um bandalho anafado, acéfalo e troglodita.
    Um touro ensebado, castrado, que marra contra o vermelho com a cornadura maior que a mãe natureza deu a alguém.
    Um boi almiscarado, aldrabão compulsivo, que faz corar o mitómano mais retinto.
    Cobaia, da estirpe rata, da psiquiatria e da psicanálise.
    Mente como respira e o ridículo não faz parte do seu vocabulário.
    Não há palavra para o rei das falências e das dívidas que foi, pasmem, agredido por uma cartolina, com um ridículo elástico... A cuspideira acusa os outros de ser cuspido... só se foi pelo Jardim... E depois ainda chama à conversa de forma ignóbil os sem abrigo... anãozinho lustroso, ensebado, luzidio, abjeto e miserável.
    Dasse, alguém diz ao tó ensebado que é RI-DÍ-CU-LO.
    Augusto

    ResponderEliminar
  13. A personagem diz que lhe cuspiram. Mas quem convidou o presidente do Arouca para assistir ao jogo por detrás do banco de suplentes do spitting?
    Os vampiros de sangue atacaram na noite de ontem. Se fosse na véspera do Jogo do Ano sem deixar fugir os engripados é que era de Gente, agora na véspera de um amigável cheira-me a folclore carnavalesco. Devem estar com medo que as arranhadelas sofridas no ninho das águias lhes tenha provocado a gripe das aves.
    Sérgio.

    ResponderEliminar
  14. Mais um excelente post do companheiro Guachos.
    E por entre as polémicas do derby que irão alimentar os junta letras, o jogo do clube das putas passa por entre os pingos da chuva.
    Voltaram as arbitragens habilidosas com café com leite e fruta para dormir.
    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
  15. Pensamento do dia (o meu, claro está).

    Se a lagartagem não conseguiu perceber que o seu presidente é completamente chanfrado dos cornos depois da entrevista de ontem, é oficial. Estão fodidos.

    E só para que fique claro, quando digo chanfrado dos cornos, não me refiro ao amigo que todos nós temos e que só faz asneiras e diz disparates.
    Refiro-mo a um doente mental certificado com lugar garantido no Júlio de Matos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Plenamente de acordo, Manuel. Há quem diga que ele vai acabar na prisão, mas acho que vai mas é acabar os seus dias no Júlio, a babar-se pelos cantos, a cravar cigarros aos passantes na Av.do Brasil, e a cuspir nos que não derem...

      Eliminar
  16. Depois da entrevista de ontem dada pelo seboso ao CM, para quando um processo contra este indíviduo? Falou-se disso mas até à data nada! De que tem medo o SLB? De que tem medo LFV? Quem não deve não teme por isso é altura de colocar esta coisa no lugar dele! Toda a gente vê que o SCP já tem a comunicação social na mão. Colocaram na Liga o presidente que eles queriam. idem na arbitragem. se nada fizermos cedo ou tarde seremos comidos de cebolada. E nessa altura vai ser tarde!
    Alberto Tavares

    ResponderEliminar
  17. Guachos, post notável pelo discernimento, clareza de espírito e simplicidade no explanar da análise do que é a postura do Benfica contra equipas que nos apresentam maiores dificuldades pelo seu valor individual e colectivo.
    Para quem diz que não percebe de futebol...

    Gonçalo
    Castelo Branco

    ResponderEliminar
  18. Olá amigo Guachos

    Excelente análise ao jogo de alguém que diz nada perceber de futebol, mostra que sabe alguma coisa do assunto (um pouco mais que alguns que são pagos e bem para falarem disto).

    Notas de reparo, dizer que o Benfica apenas explorou o contra ataque e aproveitou os espaços nas costas, não será bem assim. Ora vejamos, as estatísticas da primeira parte indicavam que o Benfica deteve 56% de posse de bola, contra 44% do Sporting, o Sporting fez 16 faltas contra 5 do Benfica e apenas nos cantos detiveram superioridade 4 contra 1 (mas isso tb é fácil acontecer qd houve 2 ou 3 lances de dúvida em que a decisão foi sempre fácil de ter, foi sempre para o Sporting, tanto na defesa como no ataque). Daí não foi só um aproveitar o contra ataque mas tb prezamos e muito a posse de bola. Marcamos em lances se contra ataque sim, mas não foi só isso que fizemos.

    Soubemos e bem sair da pressão alta deles, coisa que tivemos bastantes dificuldades em fazer com o Nápoles, e tb soubemos pressionar alto até ao 1-0.

    Com o 2-0 aí sim, o Vitória usou o esquema de 2 trincos e começamos aí sim num esquema de contenção, para contra ataques rápidos. Aqui está ainda o calcanhar de Aquiles do Benfica, o esquema de 2 trincos ainda não está totalmente assimilado pelo Benfica, dado que não é um esquema que usemos com frequência dado à exigência do nosso campeonato apenas o Fejsa atrás chega e sobra, mas para jogos em que é preciso maior controlo no meio campo (Champions e jogos grandes) é preciso saber jogar bem e ter rotinas com esse esquema é vê-se que os jogadores ficam perdidos em campo sem saber quem têm de marcar. Mas nada que o Vitória não saiba já até melhor que eu e esteja a corrigir isso.

    Dizerem que o Sporting dominou o Benfica, qd na primeira parte tiveram 1 lance de meio perigo logo no início do jogo de resto o Ederson esteve tranquilo sem remates deles e eles não foram para o intervalo com 2 ou mesmo 3-0 por sorte/São Patrício e Jorge Sousa (qd decidiu parar um lance corrido de imenso perigo qd o Guedes ia isolado para a baliza do Sporting e a bola caprichosa mente foi bater numa cartolina...). Com o 2-0, o jogo estava seguro ai sim, demos bola ao Sporting que soube aproveitar o único erro defensivo da equipa para marcar o golo deles, mas daí até ao fim só o Benfica teve 1 chance para ampliar a vantagem, pq eles nem um remate fizerem.

    Agora já se esperava que haverá sempre aqueles que não conseguem perceber que do outro lado tb há uma equipa, que tinha forçosamente de ganhar mas que mais uma vez mostrou que têm um plantel curto, e mal preparado como o Jesus já nos habituou. Depois de jogo das Champions mostram sempre desgaste nas pernas (malditas constipações de 2 dias...) Vamos ver se o eles saírem da Europa não será uma benece para eles se ficarem mais no campeonato e terem mais descanso que nós será sem dúvida mais benéfico.

    Quanto ao Vitória não ser um treinador de Top, não posso concordar... Gostava de saber que fariam os ditos treinadores de Top se tivessem tido até à data sempre 70 a 80% do plantel disponível em que o melhor jogador do plantel só agora está de regresso e a precisar de só agora, em meados de Dezembro, ganhar ritmo competitivo... Será que estariam em primeiro lugar dos respectivos campeonatos, ainda nas provas todas, sem derrotas há 10 meses (vá não vamos contar com o jogo do Marítimo) e com a melhor média de vitórias da Europa? Se não são estes detalhes que fazem um grande treinador que será?

    ResponderEliminar
  19. Guachos,
    Finalmente alguém que vê efectivamente futebol como eu. Eu lembro que no início RV chegou a tentar o 433, mas depois percebeu e bem que não valia a pena, pelas características dos jogadores que tinha e pelo perfil das equipas em Portugal, do que adianta teres mais um no meio se em mais de 90% dos jogos em Portugal já os dominas, é melhor ter mais gente na frente a finalizar, o único problema é quando se encontra equipas boas com bom meio campo. O RV fruto das derrotas no ano passado encontrou uma fórmula para contornar isso, e o tempo vem-lhe dando razão.
    O problema da equipa é gerir os tempos de jogo e ai o RV vai ter que trabalhar com esta rapaziada.
    Por exemplo: Em ataque organizado depois de termos sido sufocados uns minutos o Nelson tem a bola tem PIZZI na linha com dois adversários em cima e entre eles outro, eu a pensar “a equipa precisa de respirar e cortar um pouco do ímpeto ao Sporting, manda pro Luizão e façam circulação”, acho que adivinham conhecendo o Nelson o que ele fez, tenta meter no PIZZI e perde a bola. Noutra situação o Raul ganha uma bola e mete de primeira na linha, eu a pensar “foi bem metida pra esticar o jogo e por em sentido o Sporting, mas estas jogadas não resultam sempre, talvez na próxima seja melhor segurar a bola e cavar uma falta”, pouco depois o Raul tenta repetir a jogada por duas vezes e mais duas perdas de bola, a equipa faz bem em arriscar mas em certas alturas dos jogos é necessário outra mentalidade, depois nos últimos minutos com mais controlo do jogo pensei, “malta era isto que deviam ter feito”.
    Esta equipa ainda está em crescimento e apesar das lacunas percebe-se que temos efectivamente equipa, temos tudo para melhorar.

    Cumprimentos,
    Jonas52

    ResponderEliminar
  20. Muito bem visto a alusão ao Mourinho e ao F. Santos.
    Tem havido uma falta de coerência da parte dos jornalistas...
    Têm havido coisas bem piores...
    O que tem de merecer uma resposta da nossa parte, mas inteligente...

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.