sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Falemos de bola...

Vocês já sabem que eu de futebol percebo peva. Do Benfica falo quase sempre dos aspectos colaterais - raramente me aventurando por caminhos perigosos como, tácticas, estratégias, entre-linhas, transições, profundidades, atitudes e outras manigâncias que os especialistas dominam de cátedra. O 4-2-4 e o 4-3-3 mais o 3-1-4-1-1 resultam-me perfeitamente iguais ao clássico 4-4-2 que dizem ter feito escola no Benfica. Do que eu gosto (quero) mesmo é ver a bola lá toda dentro.

E como dos adversários ainda me aventuro menos do que com o Benfica - hoje vou partilhar alguns dos disparates que eu ás vezes falo sozinho... 

Apesar de todo o folclore à volta das contratações e entradas - o sporting está claramente mais fraco. Tornou-se, aparentemente, mais perigoso com o Gelson mas era infinitamente mais equipa com João Mário. João Mário é critério. Gelson é todo um fogacho. Mário ligava o que Gelson quase sempre desliga. Com a saída de Teo Gutiérrez, tem agora muito menos capacidade na zona de tiro e o Bas Doste - com qualidade para fazer a diferença dentro da área - revela sérias dificuldades em ser verdadeiramente útil fora dela (as saudades do cotovelos Slimani devem doer como punhais). E apesar do perfume de Bryan Ruiz, o clube do Campo Grande perdeu critério nas alas sem ganhar nada com o Costa-riquenho no meio. Teo tinha técnica, rapidez de pensamento...e golo, mesmo que não jogasse nadinha para agradar às bancadas. Quase tudo o que Bryan não tem.

Se ambos jogassem no Benfica - Coates e Rúben Semedo - não haveria jogo onde eu pudesse estar descansado. Juntos parecem um paiol de pólvora à espera de uma explosão de disparates. Rúben, não evoluiu nada de uma época para a outra, continuando a cometer erros de posicionamento gritantes. É rápido mas revela ser pouco inteligente. Não seria preocupante com outro parceiro de classe a seu lado. Com Coates, demasiado propenso ao penalti (não assinalado) algo que partilha com Rúben, vai ser difícil continuar a evoluir. Os laterais são apenas de média qualidade (André Almeida, quarta opção no Benfica, é mais fiável que qualquer deles). A confusão e o ir do oito ao oitocentos que se observa no banco de suplentes, com gente como o otavio, jorge lagarto, brunalgas e até o médico que está sempre em efervescência, em nada favorece a dinâmica e a tranquilidade da equipa. Com sorte mantêm-se na luta pelo segundo lugar. Com a lógica a prevalecer - em Março estarão arrumados de tudo.

Sobre do foculporto...
Casillas já não é o que era, apesar de todos os dias o nojo lhe arranjar uns recordes. No Benfica provocar-me-ia calafrios a cada saída dos postes. Defesa ao nível do sporting - mais coisa menos coisa - com um caso digno de um estudo aturado; o melhor jogador (Layún) não joga porque é preciso justificar a contratação de maxi pereira. Jogadores talentosos mas demasiados brinca na areia no meio campo e o desembestado Danilo a fazer com que eu acabe por apreciar a "dinâmica" de William Carvalho. Na frente, aquele que eu considero o maior erro da época. E não, não estou a referir-me ao armário belga. Falo de André Silva, um produto claramente empolado (tenho sérias duvidas que vá muito mais para além disto) que meteu o treinador e o clube dependentes de uma promessa...inacabada. Aboubakar, que era - de longe - o melhor avançado do foculporto, foi chutado para longe. Um treinador fraco e uma estrutura à deriva que se recusa a perceber o agigantamento do Benfica, os regressos de Paulinho Santos, João Pinto e Rui Barros, sem ponta de inteligência para outra utilidade que não o "vamos a eles caralho" apenas acentuam a crise de títulos que se instalou em Contumil. A fé no regresso de kelvin diz tudo.

Quer isto dizer que o Benfica vai ter um agradável passeio até ao final da época? De todo. No futebol, como na vida, é preciso provar todos os dias que merecemos ser felizes. Só com muito trabalho e perseverança se consegue ter êxito. E o êxito de um desporto colectivo depende de tantos factores que seria completamente irresponsável quaisquer foguetes extemporâneos. Tudo pode mudar de um dia para o outro. A confiança nos nossos atletas e técnicos é total, mas que ela nunca nos retire a capacidade e a humildade de percebermos as nossas próprias limitações nem os terrenos pantanosos que pisamos. E, sobretudo - que nunca nos faça perder o foco e o respeito que todos os adversários nos merecem.

21 comentários:

  1. ...caro GUACHOS,PERMITE-ME:..hoje é indiscutível que RUI VITÓRIA,já "limpou" os resquícios(hábitos de treino/táticas/e palestras)deixadas pelo cérebro...permite-me pois na minha modesta opinião,dizer/escrever,que o atual momento do GLORIOSO BENFICA,(e falo apenas no treinador e jogadores,deixo a estrutura para próximo tema que aqui nos tragas)se deve ao conjunto técnico que é liderado pelo RUI...tens apontamentos que se aproximam do meu pensamento,na comparação, dos planteis BENFICA,corruptos e osgas...depois o BENFICA,tem sem qualquer duvida(Guimarães provou-o)um lote de jogadores(25)com capacidade para serem titulares sem que se note a diferença...se me permitires,RESUMO,:dos osgas só Gelson discutiria um lugar no BENFICA,e o adrien,daria um razoável suplente...já nos corruptos curiosamente gostaria de ver no BENFICA,creio chamar-se SERGIO OLIVEIRA,(e até vai embora),tendo também o miudo ponta de lança,e ruben neves algum interesse no resto sem tirar valor aos restantes,nenhum teria lugar no BENFICA...BENFICA,tem 15 jogadores DE TOP MUNDIAL(jogam em qualquer grande da europa),quanto a corruptos e osgas,nos osgas o melhorzinho foi(João mário)e nos corruptos com algumas hipóteses para futuro só o miúdo ponta de lança...com SÁBIAMENTE escreves,...CHEGA PARA SERMOS CAMPEÕES??...chega se continuarmos sérios,competentes,fazendo de cada jogo UMA FINAL....porque já todos percebemos,que a cada esquina,estará UM APITO(do tipo VASCO SANTOS)para( se facilitarmos),nos fazer a folha....abraço(Afonso

    ResponderEliminar
  2. ... se percebes peva de bola, então somos dois. Penso exactamente o mesmo, duvido que o conseguisse expressar melhor e não percebo como não leio opinião idêntica nos merdia. Espera... se calhar até percebo...
    Destaco um aspecto interessante no teu texto. Nos últimos anos, sempre consumi alguns neurónios no processo de eleger alguns jogadores dos nossos rivais, que eventualmente pudessem envergar o manto sagrado. Esta época mantenho a minha opinião da época passada. Dos planteis dragartos, o único eventualmente interessante é o Layun.

    Viva o BENFICA ( caso interesse, já estão à venda os cachecóis da Culpa é do Benfica )

    ResponderEliminar
  3. Saudações Benfiquistas!!!!
    Grande Guachos,para quem "não percebe" de futebol,muito bom!

    Carrega Guachos!!!!
    Carrega Benfica!!!!

    ResponderEliminar
  4. Do fcp Oliver Torres, André Silva e Otavio, do scp...Gelson, são quanto a mim os unicos que teriam lugar nos 25 do Benfica. Quanto ao André Silva, gosto tanto dele que acrescentava um jogador ao plantel principal, isto porque neste momento ele nao tirava o lugar a nenhum dos 4 avançados que temos mas com a idade que tem parece-me um excelente valor de futuro.

    ResponderEliminar
  5. Assino por baixo o comentário. Para quem diz que não percebe nada…
    Brian Ruiz é bom jogador mas para jogar nos veteranos. Já o ano passado se notava que fisicamente estava nas lonas. Daí os falhanços.
    Gelson é um cometa. Não vale um caracol.
    O Das Bosta é um pinheiro mas muito pior do que o Cardoso.
    O único jogador dos lagartos que eu gostaria de ter no Benfica era o Adrien, pelo carácter!
    As contratações no verão, tirando o Bosta, foram todos flops. 11!!
    Da defesa dos lagartos recuso-me a comentar. Os golos sofridos falam por si.

    O Porto não pode contratar ninguém enquanto não equilibrar as contas, por causa do fair play financeiro. Estão com um problema muito grande, não têm dinheiro, não podem contratar ninguém e vão ter de vender. Algo que eu já digo e antecipo há 4-5 anos.
    Em desespero de causa foram buscar o Kelvin! ahahahahahahah! Ó tempo, volta para trás!!!
    O Brahimi foi para o safari em África, só têm metade do passe, o Herrera vai sair (money talks!) e depois não sei.
    Que tal vender a Nandinha?

    Não vamos embandeirar porque é muito perigoso! Foi assim que perdemos na Madeira! Tínhamos a vitória como certa... e perdemos! Amanhã, cuidado!!!

    Jogo a jogo, com muita humildade!!

    Se tivéssemos o JJ estaria muito mais preocupado. Agora com o RV eu sei que não iremos cantar vitória antes do tempo.
    Mas o optimismo dos adeptos resvala para a equipa. Por isso, os adeptos têm uma grande responsabilidade de não manifestarem qualquer euforia. A euforia leva à derrota. Assim como a divisão.

    "Um povo dividido é um povo vencido". Aplica-se aos nossos rivais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não concordo com a visão sobre o Das Bost, acho que é um bom jogador, do melhor dos lagartos, é um pinheiro sim senhor mas ainda assim é um bom jogador (não teria lugar nem no banco do SLB hehehehe). De resto O adrien e o wc são bons mas o spitting é preso por arames, lesiona-se um dos 4 (gelson incluido) e vão lutar com o Rio Ave.
      De resto o porto tem que se ver livre do casillas e maxi, sem esses pode ser que consigam gastar nas muitas deficiências do plantel e equilibrar um pouco as coisas, mas é como dizes, o Fair Play Financeiro é fodido e como não há muito a fazer recorre-se à peixeirada e aos árbitros. Winter is coming!

      Só temos que manter o registro e a seriedade, se assim for o Tetra é nosso e em 2018 o RV ultrapassa o jj em titalos.

      Eliminar
  6. Às vezes, não é preciso perceber peva, basta ter inteligência e usá-la, e isso, como o comprovas aqui todos os dias, é algo que não te falta.

    O tempo da basófia que nos fazia ficar a 20 pontos dos primeiros já lá vai, mas convém ir relembrando aos mais distraídos toda a importância do último parágrafo.

    ResponderEliminar
  7. Guachos um perito na escrita raramente fala de tacticas ou outras coisas ligadas ao jogo jogado,limita-se mais a combater parasitas que infestam no futebol que nada de bom trazem para a pacificacao do mesmo,mas para quem nao percebe peva de tacticas esta muito bom quem me dera saber metade daquilo que ele sabe,vejo futebol e muito mais que aquilo que voces pensam de Portugal nao perco um jogo do Benfica ou entao algum jogo que prevejo que dragartos percam mas nunca vejo um jogo completo dessa gentinha nao sou capaz porque os detesto veeentemente,de tacticas percebo o 4-4-2 mas o 3-1-4-1-1 e outras identicas nao percebo nada so me baralham os treinadores sempre sao muito inteligentes ainda percebo quem joga bem ou quem joga mal seje em que posicao for,do sporting dois jogadores me agradam Gelson e Adrien do Porto nem um nem mesmo o Maxi que ja foi nosso.

    ResponderEliminar
  8. Jesus Traduzido para Português14 de janeiro de 2017 às 01:14

    Gostei tanto do teu texto que saltei de leitor assíduo para a estreia nos comentários. Depois de ver o Artur Jorge destruir uma equipa campeã, o Vale e Azevedo dispensar o João Pinto (aquela conferência de imprensa de pesadelo afastou-me do futebol quase para sempre) e anos a fio de futebol mal jogado, depressa me tornei defensor do Jorge Jesus, após desconfiança inicial. Desde a primeira época que transformou o futebol do Benfica e, apesar dos erros, foi essencial na mudança de paradigma: o Benfica lutou até ao fim pelo título em seis épocas seguidas. Detestei que saísse, achei o Rui Vitória uma lástima, com cara permanente de sofrimento e um discurso de lugares-comuns. Felizmente, engoli tudo o que disse. A estratégia resultou em pleno, agora vibramos com putos da formação que surgem do aparente nada e pegam de estaca. E o Rui Vitória, apesar do discurso continuar uma pobreza, convenceu-me em pleno - tanto sucesso nunca pode ser coincidência. Porém, a sorte está lá, com o pontapé do Ruiz para as nuvens a simbolizar a estrelinha que todos os campeões precisam.
    Algumas ideias:
    1-O Luisão é uma teima sem sentido, tanto o Jardel como o Lisandro tiram-lhe o lugar;
    2-A combinação JJ/Bruno Carvalho está destinada desde a primeira hora a explodir. Para serem campeões precisavam de um alinhamento dos astros único e esse fenómeno aconteceu no ano passado. Terminou à Sporting típico: foi quase.
    3-O Adrien é uma máquina. Melhor que ele no nosso campeonato só o Fejsa.
    4-O Porto foi ao ar no momento em que o Pinto da Costa ficou xexé. E o momento que se vive para aqueles lados é o pior que lhes podia acontecer: o passado ainda vai aguentar o PC por lá mais uns tempos. Só se morresse é que saía, porque ele e a família precisam de dinheiro. Os sinais do descalabro são inúmeros, relembro dois: a saída do Antero, dando anda mais espaço ao filho do PC, e a gestão do dossier Adrian Lopez, em particular quando o PC veio admitir em público não só o barrete da compra como não conseguirem despachá-lo (a ser agora vendido, vai ser a preço de saldo).
    5-Sei, como dizes e bem, que não há campeonatos que sejam agradáveis passeios. Mas quero ver o Benfas a dar muitos pontos de avanço. Porque é só o que nos falta para concluir o enterro dos palhaços.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Absolutamente de acordo com o ponto 1.
      É por demais evidente que o Luisão é uma teima sem sentido. Não do Rui Vitória, mas de uma pequena franja de adeptos que ainda comem com avidez a o que lhes é servido pela comunicação social.

      Eliminar
  9. Caro Guachos,

    Para quem não percebe nada de bola, a tua análise preocupa-me. Pensava que percebia um bocadinho e concordo com demasiado do que dizes...

    Mas acima de tudo, queria destacar o último parágrafo. Nós, adeptos, também temos a responsabilidade de não entrar em euforias e pensar que isto são favas contadas. Estamos a meio da maratona.

    Só uma nota em relação ao André Silva. Se tivesse a sorte de pertencer ao plantel do Benfica, melhorava a cada treino. Com Jonas e Mitro?! E a ter que correr ao lado do Guedes?!

    (um pedido: não queres por a imagem do rolo compressor no topo da página?)

    ResponderEliminar
  10. Começo por realçar o teu último parágrafo e se o seu conteúdo for como que uma espécie de "profissão de fé" para o nosso Benfica, como creio que o será, atrevo-me a pensar que temos tudo para ganhar folgadamente este ano, como perspectivei, não só pela diferença da qualidade dos planteis, sendo o do Benfica incomensuravelmente superior em qualidade e, tão importante, no equilíbrio dessa qualidade, como na organização ímpar a que chegámos.
    Quanto aos jogadores, percebas ou não de bola, e claro que percebes, como alguém acima referiu, basta olhar para as coisas com olhos de ver e sensatamente para só poder concordar contigo.
    De facto, nos lagartos, o cerebral e rotativo João Mário era o cimento que ligava aquela porra, que associado ao espirito guerreiro do Slimani e, como disse o Manuel, ao carácter criterioso do Adrien e, digo eu, à simpatia arbitral, criou na época passada no espírito daquela gente a ilusão de que tinham/têm uma grande equipa. Não, não têm, mas, ainda assim, podiam e deviam fazer melhor, só que são governados por
    gente que seria um manancial de estudo pros mestres das ciências ocultas e quem vive e convive com gente daquela só pode dar em merda. Bem feito e que se fodam.
    Dos corruptos, não digo que seria impossível porque não convivo bem com o termo, mas convenhamos que uma equipa ser campeã com apenas dois rapazitos como Diogo Jota e André Silva na frente de ataque, o belga não entra na equação, seria a modos que um atestado de incompetência prós adversários principais.
    Quanto a quem dos corruptos e dos lagartos caberia no Benfica, nenhum! Quantos do Benfica caberiam naqueles, todos!
    Cesso como comecei, o enfoque terá sempre de ser o que tem sido e que está amplamente retratado no último parágrafo do Guachos. Com isso, ganharemos e ganharemos.

    ResponderEliminar
  11. Se tu não percebes nada de bola... eu então nem sei o que é bola.

    Grande post. Mas acho desnecessário fazeres o trabalho que os nossos rivais não fazem, que é ver onde podem melhorar.

    ResponderEliminar
  12. O Benfica é, nesta metade de campeonato, o claro favorito não só pela vantagem pontual como pela coerência e humildade no discurso, pela qualidade das exibições e ainda mais importante por contar com um grupo que o ano passado passou sérias adversidades e ainda assim conseguiu atingir o objectivo e esse tipo de experiência confere ao grupo uma grande prova de unidade e resiliência, aspectos essenciais para atingir objectivos de longo prazo como são os de uma equipa profissional de futebol
    Note-se que os sportinguistas agarram-se essencialmente ao facto de ter havido o ano passado uma equipa que teve uma grande desvantagem pontual e conseguiu ser campeão mas essa equipa foi o Benfica!
    Assim como se agarram aos títulos do Jorge Jesus para lhe atribuírem valor e autoridade mas esses títulos foram ganhos no Benfica!
    Cedo ou tarde perceberão, #aculpaédoBenfica

    Pedro

    ResponderEliminar
  13. Grande análise. Sobre o mini pereira, a ironia é fortíssima. Não apenas pouparam ao Benfica um dos ordenados mais elevados do plantel, por um jogador sem futuro, como ainda permitiram a ascensão meteórica do Nelsinho que vai sair por um balúrdio.
    Como se isto não bastasse, têm o seu melhor defesa no banco para que o mini não seja suplente...

    ResponderEliminar
  14. "Se ambos jogassem no Benfica - Coates e Rúben Semedo" nem no banco se sentavam.

    Tal como o Bruno César ou o João Pereira.

    O Carrillo era titular do Sporting até ao pateta-mor fazer fita e o proibir de jogar. No Benfica o mesmo jogador é a quarta opção. Mas deve ser por causa de sorte e árbitros e etc. que eles nem cheiram.

    ResponderEliminar
  15. Caro Guachos, é impossível não concordar contigo.
    Abordando o tema de um ponto de vista ligeiramente diferente, os jogadores de uma equipa em dificuldades são sempre melhores do que parecem, e os de uma equipa pujante, amiúde não são tão bons quanto parecem.

    O lumiarense tem bons joadores e o antense também. Mais que suficientes para ganharem ao Chaves, ao Moreirense e por aí fora. Falta-lhes profundidade no plantel, mas conseguem formar um 11 com muita qualidade.

    O que mudou de mais significativo no lumiarense em relação à época passada foi o treinador. Ou antes, a imagem que é refletida pelo treinador.
    O messias chegou como o salvador da pátria, o único responsável pelos exitos do Benfica e que sozinho levaria os sapos á glória. Tudo o que o homem dizia e fazia era infalível, tinha como resultado único possível a conquista do título, e os jogadores acreditávam mesmo neste treta.
    Mas agora, perante os magros resultados da época passada, perante a morte das suas viúvas que afinal nunca foram, perante o descontrolo verbal fruto da falta de uma estrutura que o controle, e perante uma imprensa que se começa a revelar menos submissa, os jogadores duvidam.
    E quando os jogadores começam a duvidar... até parece que são todos coxos.

    No antense o que se passa explica-se em duas linhas. Não mudou nada em relação à época passada. Os jogadores não acreditavam, e continuam a não acreditar.

    Claro que numa competição de regularidade longa como o campeonato, a profundidade do plantel é importantíssima. E neste capítulo sim, a nossa superioridade é evidente; esmagadora.

    ResponderEliminar
  16. De tácticas, também, não percebo nadinha e a culpa é de quem? A Culpa é do Benfica!!!!

    ResponderEliminar
  17. Eu tinha avisado no meu comentário em cima que sentia alguma euforia, a questão era saber por quantos íamos ganhar, por parte dos adeptos e que isso "escorregava" para a equipa. Foi o que aconteceu hoje e íamos tendo um grande desgosto.
    O desgosto só não foi maior por que temos uma grande equipa com uma grande alma.
    Também houve interferência do árbitro, a pressão incrível sobre a arbitragem durante a semana obteve algum resultado, mas o melhor, neste momento, é não irmos por aí.
    Os adeptos também têm culpa no mau resultado de hoje. Quem afirma o contrário não percebe nada disto.

    Mas hoje os jogadores do Boavista tiveram a visita da mala. Aposto o que quiserem.
    Vamos ver o que fazem os outros neste fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não fizemos o suficiente para ganhar, e a responsabilidade é só nossa. A entrada foi o que se viu. Depois faltou qualquer coisa nos últimos 20 minutos. Os jogadores não tiveram disponibilidade mental para vencer o cansaço. Em boa verdade não estivemos 100% comprometidos com o jogo.
      E em alta competição só há uma coisa que se obtem com facilidade. A derrota.
      Tudo o resto exige comprometimento total.
      Temos que fazer melhor.

      Posto isto, a arbitragem foi mais uma vez uma vergonha. Vamos estar atentos aos comentadeiros.

      Eliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.