sexta-feira, 24 de março de 2017

Eusébio - História de uma Lenda

Eusébio da Silva Ferreira! Hoje quero-vos falar de uma lenda! E também da honra de - no CCB - assistir à ante-estreia do documentário, 'Eusébio - História de uma Lenda'. Eusébio será sempre, para mim, o maior e o melhor jogador português de todos os tempos. O que ele fez, num Clube de um país desconhecido que praticamente não existia no mapa da Europa, numa época onde a televisão mal gatinhava, é um feito de tal ordem gigantesco que chega a ser heresia fazer-se qualquer tipo de comparação, seja lá com quem for.

A sala estava cheia de gente distinta, desde o Presidente Luís Filipe Vieira ao nosso Primeiro Ministro. Muitas caras - mais ou menos conhecidas - muitos ilustres benfiquistas, e aqueles que eu continuo a mais apreciar; os antigos jogadores do Benfica que são parte da história viva do nosso Clube! Tive a honra de cumprimentar Neno, logo à entrada, o senhor Shéu Han e o enorme Toni! Muitos outros que só vi à distância como, Rui Costa, Veloso ou António Simões, deixaram-me a certeza de que estar naquele espaço compartilhado era a minha maior recompensa. Eles nunca chegarão a saber o quanto me ajudaram a ultrapassar alguns momentos menos bons da minha vida nem a quantidade de vezes que contribuíram para que eu fosse mais feliz. Muito obrigado a todos.

Gostei muito do documentário, que recomendo desde já. Penso que o director Filipe Ascensão captou de uma forma fantástica o Eusébio ser humano, transformando o que ele tinha de menos bom, como a comunicação, num dos pontos altos do documentário. Conseguiu fazer-me rir muito e emocionou-me de sobremaneira! No que diz respeito ao futebol propriamente dito, há algumas imagens de arquivo inéditas; enorme mais-valia para o enriquecimento do filme, gostei do desencadear da história mas achei que podia ter ido mais longe...

Faltaram imagens dos muitos títulos colectivos (Benfica) e individuais, sobretudo as duas Botas, e Bola, de Ouro da Europa, melhor marcador da Taça dos Clubes Campeões Europeus por três vezes, e as sete bolas de prata conquistadas no campeonato português...Tudo isto - e como é importante sublinhá-lo - com 6 operações ao mesmo joelho e sempre, sempre, ao serviço de um Clube português!!

O ''Senhor Coluna''! A impressionante quantidade de vezes que Eusébio fala da importância e do respeito que tinha pelo "Senhor Coluna" (não por acaso o jogador que o meu Pai, portista assumido, mais admirava) merecia por parte da realização um depoimento do Grande Capitão - dos vários que existem em arquivo - a juntar aos que fazem a história do filme. A não perder! Será sempre mais de uma hora em boa companhia!

José Manuel Antunes. Para além do convite com que me honrou, ainda me deu oportunidade de partilhar esses momentos inolvidaveis na sua companhia, do seu filho Tiago, e do Pedro Mendes Pinto! Ficarão todos, para sempre, no restrito álbum das minhas "recordações para a vida". Sem mais adjectivos para lhes demonstrar o meu apreço, fico-me por um outro...muito obrigado a todos!

30 comentários:

  1. Só posso dar os meus parabéns ao GV e invejar-lhe a sorte de poder ver um documentário do rei Eusébio em tão ilustres companhias.

    Noto nestes últimos posts uma postura mais institucional.

    Também ficam bem e gosto de os ler. Mas espero que o GV não deixe de ser irreverente, mordaz e incisivo como é seu hábito.

    Apesar de termos pontos de vista divergentes nalguns aspectos da vida do nosso clube, e isso me valer insultos e ser chamado de taliban, por parte de alguns frequentadores do blog, não dispenso a leitura diária dos escritos, que muito aprecio.

    Saudações benfiquistas,
    A.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah malandro, que me apanhaste! Postura institucional, foi de mestre. Até perdi a vontade de te chamar taliban...É o raio da postura a conter-me..

      Eliminar
    2. Hum... pois o que eu noto é uma postura menos jihadista nos últimos comentários do A.. Nem cheiram a taliban nem nada.
      Faz-te bem andar por aqui. Continua e até pode ser que descubras que aqui ninguém chama taliban a ninguém por apresentar pontos de vista divergentes.

      Eliminar
  2. Muito bem Guachos gostei de ler istiveste em tao ilustres companhias como te (invejo) amigo estas cada vez mais perto de dar um salto ate a nossa BTV assim que tiver chance nao vou perder essa maravilhosa historia de uma lenda que foi Eusebio que me fez muito feliz quando era um teen ager como se diz por ca,outra coisa que fiquei a saber e vou passar a ter mais cuidado nao sabia que o senhor seu Pai era portista se le os meus comentarios sobre o porto ai ai ai nao sei se vou conseguir me obster de nao falar nesses corruptos oops sorry.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francisco,
      O portismo do meu Pai não tinha nada a ver com a merda que há hoje. Hoje quase não existe portismo. Só ódio ao Benfica.

      Eliminar
    2. Isso e uma verdade indesmentivel eu proprio como mais velhinho que sou recordo-me de o Benfica comprar um jogador ao Porto de nome Serafim alguem se recorda?nos tempos que correm isso e impemsavel hoje rouba-se calunia-se corrompe-se odeia-se e qualquer dia por este caminho mata-se devido a tanto odio que sentem por nos o futebol esta doente e tudo por causa de uns dirigentes que gostam de ganhar como ganharam de forma suja(apito dourado).

      Eliminar
  3. Caro Guachos,

    O convite que te foi endereçado é uma cordialidade totalmente justificada pela forma galharda e desinteressada com que vives e defendes o Benfica.
    Aliás, é de todo justo que outros bloggers deveriam ser também destacados e, até premiados, pelo Benfica pela participação cívica, informativa e dinamizadora da chama benfiquista.

    Para mim, muitos dos textos aqui publicados têm qualidade para, por exemplo,integrarem o jornal o Benfica e é uma pena não haver uma plataforma benfiquista (uma glorioesfera) para se divulgar convenientemente blogues de reconhecida qualidade, como este.

    E pluribus unum!

    ResponderEliminar
  4. O Superaguia deu-me uma ideia: Guachos, será que não há nenhuma editora que queira publicar os melhores textos deste blogue em livro?
    Sei que não deve ser fácil de encontrar, mas o José Manuel Antunes conhece de certeza gente no meio editorial e pode ser que consiga alguém interessado no projecto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa ideia. Vamos começar a trabalhar nela.

      Eliminar
    2. Com tao maravilhosos posts que escreveu atravez dos tempos que livro daria,olha sou o primeiro a fazer uma ordem de um livro força ai com a ideia.

      Eliminar
    3. Ainda bem que gostou da ideia, José Manuel. Já agora, dou mais uma achega para o projecto. Para além da enorme qualidade dos textos, há também alguns comentários de antologia, que mereciam aparecer em tal livro.
      Livros com artigos de blogues há vários. Mas um que lhe acrescente os melhores comentários, não se se existirá.

      Eliminar
  5. Parabéns Joaquim pela atenção/distinção merecida de um, igualmente grande Benfiquista e um Senhor desprovido de vaidades bacocas ou deslumbres com o que a sua vida lhe proporcionou, José Manuel Antunes.
    Como sabes (permite-me a informalidade) sigo os teus posts há já anos e acho que esta forma assenta-te que nem uma luva. Contrariamente aos comentários que leio, relativamente à necessidade de te dar maior protagonismo(seja em que fórum for), discordo, pois acho que não faz o teu género... és mais uma pessoa de trincheiras (se me faço entender), da sombra e não concebo que faças parte de algum aparelho de comunicação como alguns penetras o tentaram ser e alguns conseguiram mesmo. Mesmo que o elo comum seja o Benfica, acho que em momento algum deixarias de ter a tua independência, esse teu lado irreverente, sagaz, mordaz e muito politicamente incorrecto! Por isso, posturas institucionais, não são definitivamente a tua onda!
    Mas, se porventura, eu estiver errado, continuarei a acompanhar as tuas ideias e raciocínios, já que o estilo é muito parecido com o meu... há quem lhe chame "mau feitio", eu prefiro chamar-lhe frontalidade, honestidade e transparência.
    Quanto ao documentário, também conto vê-lo com toda a curiosidade e atenção.
    Espero que seja, para as gerações que não tiveram o privilégio de o ver jogar (como a minha), mas sobretudo para as outras posteriores que sabem quase nada da sua história, uma justa e fiel compilação do que foi o homem, o jogador, o símbolo e o exemplo.
    O meu pai, que era dos inúmeros e incondicionais fãs do Rei, sempre me contou entre inúmeras histórias, que no campo, a razão entre potência, força, técnica, velocidade e instinto matador só encontra um pouco de paralelo no Ronaldo o fenómeno. Foi sempre a melhor maneira de o descrever.
    Fora do campo, convivi com o Eusébio de perto por duas vezes... fiquei triste então, por não ter conhecido o seu lado mais simples, humilde e acessível... uns dizem-me que foi impressão minha, outros que tive azar... mas em momento algum isso pode beliscar a enorme referência que deixa para trás, nem manchar o que ele fez enquanto jogador (a nível pessoal e colectivo) e depois em outras tantas funções pelo nosso Benfica.
    Ele merece todas as homenagens e já agora a família (que conheço) também!
    Uma palavra de apreço, para a tantas vezes criticada, figura do Presidente e seus pares que não deixaram apagar a imagem e o simbolismo de Eusébio nas várias homenagens já prestadas! Isso merece ser louvado!

    És o nosso Rei Eusébio
    Descansa Eternamente
    Rossetti

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é caro Rossetti, aos ídolos, mesmo que um dia nos possam desiludir, sempre arranjamos maneira de os perdoar. Eu sou um tipo cheio de sorte. Nunca tive nenhum, se puser de lado o meu Pai. Assim é-me fácil não me desiludir com ninguém. O que recordo sempre é aquilo que deram enquanto jogadores, a mim e ao Benfica. E nesse particular ainda está para nascer alguém como o King! Abraço

      Eliminar
    2. Totalmente de acordo - a passagem do Guachos para a BenficaTV não faz sentido. Já um cantinho no Jornal do Benfica seria mais do q merecido.

      Como nunca vi o Eusébio jogar tb acho q o Ronaldo Fenómeno foi o melhor avançado q vi jogar.

      Eliminar
    3. Entendo que devo esclarecer um ponto.
      Sou admirador confesso do Guachos Vermelhos. Pelo seu benfiquismo imenso, pela forma dedicada e atenta com que defende o nosso querido clube e pela enorme qualidade dos textos que espelham com ironia e grande acerto aquilo que de mais profundo vai na alma dos benfiquistas em cada momento. Além de tudo isto, sempre pressenti que estávamos na presença de um homem simples , trabalhador e honesto que tem uma genialidade inata para descrever os acontecimentos de forma irreverente e divertida e alicerçado numa excelente capacidade de observação e numa invulgar memória.
      Conheci-o pessoalmente há dez dias e tem sido um enorme prazer constatar que é tudo o que eu pensava para melhor.
      A humildade e descrição com que tem servido o Benfica são notáveis e nunca se poderão perder.
      De tudo de bom que se passou ontem no CCB , uma das coisas mais importantes, foi ter a certeza que ganhei mais um amigo para a vida, daqueles que tal como eu, vivem e respiram o Benfica e só pensam servi-lo para o tornar maior.
      Viva o Benfica!
      José Manuel Antunes

      Eliminar
    4. Eu sempre fui um tipo que se gabava (num circulo muito restrito) de haver poucas coisas na vida capazes de me surpreender. Nos últimos tempos o José Manuel Antunes tomou a peito essa nobre tarefa de reduzir a pó as minhas peneiras. Só espero ter capacidade para merecer uma pequena parte dos elogios que ele, com o seu grande coração, me dedica publicamente. Há, de facto, uma forte empatia entre os dois, advinda do facto de ambos vivermos com paixão a defesa intransigente do Benfica. E pronto...demorei mais tempo a tentar escrever isto para não sair uma coisa demasiado lamechas do que aquele que demoro para alinhavar alguns post's...

      Eliminar
  6. Fiquei cheio de dor de cotovelo, alguns com dor de corno, outros demasiado institucionais/cerimoniais... gosto de gente educada, quanto baste.
    Gostaria de lá ter estado, mas aquilo é só para gente importante, bem ou mal dizente.
    O Anónimo da pena sacudida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foda-se! Bem que eu estranhei tanta pena no ar...

      Eliminar
  7. Qu' inveja! Depois da Gala Cosme Damião memorável que foi, um momento de uma vida. Que semana do...
    Grande abraço, carrega Gaúchos!

    ResponderEliminar
  8. Que maravilha Guachos! Bem merecido esse tesouro que te ofereceram. Vou ver o filme, tenho por Eusébio um sentimento que não consigo explicar. Nunca o vi jogar, mas quando vejo imagens dessa época, sinto-me como se tivesses saudades. Meu jogador preferido de todos os tempos, com o qual tenho o prazer de partilhar o mesmo exacto local de nascimento.

    ResponderEliminar
  9. Guachos

    1. Tens razão, se de grosso modo as comparações já possuem per si componentes injustas, Eusébio é de facto incomparável. Melhor futebolista nacional de todos os tempos, a quem tive o privilégio de ver jogar ao vivo e a cores, num mundo, de então, a preto e branco. Eusébio foi, é e será o Eusébio, o seu nome, creio, é aquilo que melhor o define. Incomparável.
    2. Já em tempos o escrevi neste blogue, Coluna foi o futebolista português que o meu falecido pai, brasileiro e que viu jogar alguns dos maiores e melhores da história do jogo, mais admirava, tal como o teu pai. Coluna era a mística do Benfica.
    3. Há inúmeras outras personagens grandiosas na história secular do clube, que contribuiram sobremaneira para a eternidade do Benfica, mas há sempre alguém que entra no domínio da lenda e esses dois são Eusébio e Coluna.
    Sem eles, o Benfica seria na mesma grandioso, mas não seria decerto a mesma coisa. Que orgulho tenho por ter nascido num tempo em que, apesar de bem jovem, os ter visto jogar na antiga catedral. Eu vi duas lendas ao vivo.

    ResponderEliminar
  10. Eu preciso de fazer um esclarecimento aos caríssimos que ultimamente me paparicam, aqui no GV, com demasiados elogios. Na sequência do já confessei pessoalmente ao José Manuel Antunes, eu quero esclarecer-vos que não conheço pessoalmente nenhum dos habituais comentadores do blog (agora com essa excepção do José Manuel que entendeu deixar hoje o seu contributo) e mesmo no facebook, só tenho um amigo pessoal que faz o favor de meter o gosto nas minhas publicações, mas que se abstém, por questões de feitio, de fazer quaisquer comentários. Para que fique bem claro, não tenho ninguém a fazer Lobby para me tornar mais ou menos conhecido. E já agora, caramba que vocês estragam-me com mimos, muito obrigado a todos e...viva o Benfica, porra!

    ResponderEliminar
  11. Tive, à uns tempos atrás, um episódio aqui na Alemanha que demonstra toda a importância do nosso Rei.. Enquanto dava boleia casual para casa depois de um dia de trabalho a um colega Polaco já com uma certa idade pergunta-me ele o seguinte: És português, não és? O Benfica ainda existe? Não conseguiu pronunciar Coluna mas Eusébio saiu num português quase perfeito..! Nunca os vi jogar, mas toda a gente falava neles..
    Contei a história recente do Glorioso para de seguida se desculpar porque à muitos anos que não acompanha futebol à muitos anos, mas desde esse dia todas as segundas me pergunta pelo Enorme.. Por estas e por outras é que comparar o Rei com ranhosos devia ser considerado crime... Não há nem pode haver comparação entre o melhor jogador português de todos os tempos onde só havia telefonia para o comum mortal e o excelente profissional (que o é..e pouco mais além disso) que dá chutos numa bola que pesa 150gr.. Quando me peguntam aqui no gozo, se prefiro Ronaldo ou Messi respondo que Ronaldo é trabalho e força de vontade, Messi é talento em estado puro.. Assim como era o nosso Rei

    Rumo ao Bi-18

    S.L.Bruno

    ResponderEliminar
  12. Nunca vi o Rei jogar, e do que conheci das aparições dele comparava-o sempre àquela frase famosa penso que do Romário acerca do Pelé (calado é um poeta). Não sou "herege" ao ponto de não admirar as capacidades futebolisticas de Eusébio nem a sua importância para o Benfica...mas sinto sempre uma ponta de tristeza já que se fala e homenageia muito Eusébio, esquecendo ou omitindo outros fundamentais para o alicerçar do mito Benfica. Falo por exemplo de José Águas e Coluna. Eusébio foi o maior, mas estes e outros também foram gigantes. Sem Eusébio o Benfica foi campeão Europeu.Fico feliz pelo projecto do Lar do Jogador...não sei se será verdade que Eusébio esteve à beira da miséria e o Benfica, e bem, lhe terá dado a mão, mas sinto uma ponta de injustiça ao saber de como morreu o Bicampeão Europeu Cavém e o campeão José Torres. O Benfica não é só Eusébio mas de todos os Ases que nos Honraram no Passado. Saudações Benfiquistas e parabéns pelo blog caro Guachos.
    Miguel Cardoso

    ResponderEliminar
  13. Caro Guachos
    Há alturas na vida q um pequeno e honesto convite,nos tornam eternamente agradecidos para o resto da vida.
    Compartilhar aquele espaço(CCB) com todos Aqueles Benfiquistas,foi só uma pequena recompensa,pelo q tens feito pelo Glorioso.Mereces bem mais!!!
    Parabéns e um abraço Glorioso!!!

    ResponderEliminar
  14. No comentário anterior,em vez de João deves ler red wings.

    ResponderEliminar
  15. Nada como um evento onde se homenageia uma das grandes lendas do nosso Clube para reunir grandes Benfiquistas, e estando lá o Guachos, ficou a moldura ainda mais bem composta, não só pelo mérito que lhe é reconhecido, mas porque, de certa forma, nos representou a todos quantos o acompanhamos aqui no blogue quase diariamente.

    ResponderEliminar
  16. SHéu é com S e não com C.
    Saudações Benfiquistas.

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.