quarta-feira, 8 de março de 2017

Perda de identidade!

Vocês conhecem-me: eu nunca critico as opções do treinador. Há uma razão ponderosa para não o fazer. Ele sabe dez mil vezes mais do que eu do seu oficio. Há, no entanto, algo que me faz sempre muita impressão, para não lhe chamar outra coisa. André Almeida é um rapaz simpático e merece tudo de bom. Nada tenho, antes pelo contrario, contra ele. Podia ser outro que em nada alterava o meu pensamento. Eu nunca vou conseguir entender essa opção de alterar a identidade da equipa, seja lá contra quem for.

É típico dos técnicos portugueses e os mais velhos lembram-se com certeza dos três centrais do antigamente assim que se passavam fronteiras. Na memória estão varias goleadas sofridas por equipas portuguesas por causa dessa maneira pequenina de ser português. Não resulta e a ideia que se passa aos jogadores acaba por ser mortal. Se perder é o mais provável quando se enfrentam equipas superiores então que se perca sem se perder a identidade. É algo que nunca abdicarei na minha vida. E pronto. Quanto ao resto...estamos aí sempre com a equipa. Sempre com o treinador a caminho do tetra. Vamos crescendo e aprendendo. Viva o Benfica.

Ps; a arbitragem foi exactamente o que eu estava à espera que fosse. Decidiu sempre contra o Benfica e teve clara influencia no resultado. Nada do que eu disse antes apaga a merda de exibição do árbitro e dos auxiliares.

33 comentários:

  1. Saudações Benfiquistas!!!Concordo plenamente,até porque,já contra o Nápoles foi o que se viu,mas já lá vai e segunda feira à mais,estarei lá a apoiar na Catedral!

    Ps: Em relação à arbitragem,este árbitro esteve para o Benfica,como estão os comentadores da sporktv,uns fdp!!

    Carrega Guachos!!!!
    Carrega Benfica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Publicamente tb NUNCA critico, hoje ontem era dia de voltarmos à 2ª parte da época passada com 4 médios (fejsa, renato, pizzi à direita e dentro e gaitán), percebo o que Rv tentou fazer, era um pouco disto.
      Vamos ao tetra, á taça de portugal, À 11ª(julgo eu) DOBRADINHA? BORA lÁ!!!

      Eliminar
  2. Nao vi muito do jogo porque tive que ir buscar os miudos a escola vi 25 minutos da primeira parte e dos 3-0 ate final,nao posso discutir muito do jogo sofremos um golo muito cedo quanto a mim a razao para esta goleada mas estas a referir-te perda de identidade sera por o Rui ter optado por Andre Almeida que o Benfica perdeu identidade nos sabemos que alcunham o Andre Almeida de bombeiro homem para todos os fogos sera que hoje teve um dia mau,por aquilo que vi depois dos tres zero pareceu-me um Benfica desnorteado rendido ao seu destino,pronto perdemos estamos tristes temos que ser realistas enquanto o Benfica nao estancar a venda dos seus melhores activos todos os anos nunca mas nunca podemos aspirar a conquistar este trofeu,vamos ao que nos interessa a liga Portuguesa o resto e conversa e uns gozos dos nossos adversarios por uns tempos.

    ResponderEliminar
  3. Concordo em absoluto caro amigo! O ano passado jogamos em Munique com Jonas e Mitro... Sinceramente esperava marcar um golo, mas a CL já de si é cruel para com quem é ineficaz e não há lugar para romantismos, (basta ver o que se passou ontem com o Nápoles que deu um banho de bola ao Real na 1ª parte e em 5 minutos ficaram eliminados) quanto mais a falhar golos na cara do GR.
    No lance capital do jogo o árbitro repetiu o que já nos tinha feito e era até esperado, além de mostrar muita falta de coragem mostrou também filha da putice em sobra!
    O que me chateia é se a Uefa quer sempre os mesmos nas fases finais da competição que façam uma competição exclusiva para estes.
    Finalizando, sempre orgulhoso e o resultado apesar de avultado e até mentiroso (4º golo em fora de jogo) não tira em nada o mérito e a boa figura que fizemos neste ano na CL.
    Muda-se o chip e teremos outras batalhas pela frente...

    Rumo ao tetra
    Rossetti

    ResponderEliminar
  4. Comentário do Carlos Daniel é evidente: RV não treina para assumir o jogo. E mesmo quando precisa de atacar não tem a equipa rotinada para se projectar para a frente e criar superioridade numérica.
    Temos de esperar que chegue alguém de fora (um Gutmann, um Erickson) para nos lembrarmos que fomos a 10 finais europeias em 60 anos de competições e que sempre (SEMPRE!!!!) tivemos muito menos dinheiro que os outros competidores! Mas isso nunca foi impedimento de nada!
    A revolta do Daniel é igual à minha e de muitos outros adeptos do Benfica (para quem o Clube é TUDO)! E isso não diminuiu quem continua a estar presente a apoiar sempre!

    ResponderEliminar
  5. Parabéns ao Dortmund que mereceu seguir em frente.

    2a Feira contra o Belenenses a história será outra.

    Benfica Sempre!

    ResponderEliminar
  6. Neste ponto tenho que concordar, aliás não é preciso recuar muito no tempo para ver que a receita de hoje também não funcionou em Nápoles.
    Mas o mais importante é que seguimos rumo ao TETRA e SEIS.

    ResponderEliminar
  7. ma desilusão enorme...
    Pela eliminação, e pelo resultado. Mas, sobretudo, pela exibição paupérrima e pela imagem pobre que a equipa deixou na Europa, mesmo se o adversário era forte e poderoso.
    A exibição foi a confirmação do que tem sido a pobreza do nosso futebol, com pouca, e desesperante, produção ofensiva, e com uma fragilidade defensiva arrepiante.
    Toda a defesa foi o que tem sido nos últimos tempos, ou seja, um "passador", com culpas evidentes no 1º golo (Nélson Semedo), 2º golo (Eliseu e Lindelof), 3º golo (Luisão) e 4º golo (Eliseu, Lindelof, Luisão e Nélson Semedo).
    Nesta altura, e ojectivamente, temos que dizer que Luisão, Eliseu, Samaris, André Almeida, Salvio, Pizi e Raul Jimenez, não são jogadores para o Benfica. Não estiveram hoje, como não têm estado nos últimos tempos, à altura das exigências de um clube como o Benfica. E insistir em jogar um futebol de "craques", com "rodriguinhos" e passes de calcanhar - que nunca dão em nada!... - e ter-se a si mesmo em grande conta e, depois, não criar perigo uma única vez nos lances de bola parada, e não fazer um remate de jeito durante todo um jogo, é uma idiotice e uma estratégia suicida.
    O Benfica tem que ter quem queira, e saiba, jogar futebol, ser determinado, veloz e tenaz, e cumprir os objectivos do futebol: marcar golos e ganhar jogos.
    Tudo o mais só nos deve causar repulsa e merecer desprezo!
    PQP!!!

    ResponderEliminar
  8. É notório que temos um problema central no meio campo desde que saiu o Renato Sanchez....
    Ainda mais agravado com a lesão do Fejsa e ainda por cima o Filipe Augusto que me parece um jogador com muito potencial....

    Eu não sou contra jogar com 3 médios contra equipes de outra classe e com outros argumentos , pena é que tivesse de jogar ao meio o Samaris o André e o Pizzi.......

    O primeiro golo é uma infantilidade do Eliseu e do Luisão na cedência daquele canto e do Semedo que não consegue fazer melhor do que nada....o que já não é a primeira vez em lances idênticos....

    Depois equilibramos o jogo e se o Dembelé é expulso como deveria , o jogo seria outro.....
    Inicio da 2ª parte não tivemos a sorte do jogo naquele lance do Cervi e depois nitidamente o meio campo começa em quebra...
    E lá levamos 2 golos de enfiada e acabou o jogo.....

    Tão mau como meter 3 centrais nos jogos europeus é com o jogo perdido meter-se em campo 3 avançados....
    Se já está mau , pior fica que a bola nunca mais lá chega em condições....

    Enfim.....o PSG que tem um plantel de milhões levou 6-1......numa escandalosa arbitragem mostrando que a UEFA não brinca em serviço.....

    Fica mais tempo agora para o 36 , recuperar o grupo de trabalho , foca-los nesse objectivo e ver o que se consegue recuperar deste plantel que parece preso por arames desde que se fez a consoada......

    E já agora , 2ª feira é casa cheia.......
    Eu já tenho o Bilhete desde a semana passada , mas seria importante mais pessoal ir para mostrarmos que queremos o 36 mesmo.....

    Saudações Benfiquista.

    ResponderEliminar
  9. Quem me explica por favor:
    - golo aos 4'? Entram (sempre) a dormir?
    - porque jogamos de chuteiras e os do Borussia de mota?
    - os alemães a ganhar 3-0 continuavam o pressing alto! Porque nunca joga o SLB assim?
    E hoje era obrigatório! Estão cansados? Porque será que a condição fisica dos jogadores do SLB é mediocre? Falta intensidade e ritmo de jogo a sério.
    - Já é tempo do Lindelof dar à vaga!!!
    - Os laterais não sabem defender. P.f. que alguém lhes ensine. Tantos erros defensivos.
    - Porquê tantas lesões?
    - O André Almeida com tanta altura não marca um golo de cabeça? Porquê?
    - com equipas do mesmo nível, levámos goleada! O RV não sabe colocar a equipa a defender mas bem!

    Alguém me explica?

    O que mais me custa engolir neste Benfica é a falta de intensidade e não saber defender....os adversários têm sempre muitas ocasiões de golo!!! Até as mais fracas...

    Enfim... não gosto deste Benfica!!!



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A última vez que o André Almeida marcou um golo de cabeça partiram-lhe o nariz.
      A.

      Eliminar
    2. Há quantos "anos"?
      Está com medo?
      Um golo sempre que joga era "obrigatório"!

      PS: tirem o Lindelof da equipa porque está nas lonas!

      S.L.B.

      Eliminar
  10. Só espero aue a equipa responda com categoria na segunda feira. Só fico chateado pelo resultado volumoso, quanto à não passagem aos quartos considero normal,também me pareceu a mexida da equipa uma tática à JJ.

    ResponderEliminar
  11. Eu só gostava de poder chamar com todas as letras filho de uma granda puta, cabrao nojento, Dragarto ordinário, paneleiro, chulo, labrego, anti-benfiquista, merdoso e boi até à puta que o pariu aquele grandessisimo filho de uma rameira que é aquele Pedro Henriques, foi o comentador mais sujo que alguma vez ouvi num jogo do meu querido Benfica! Houvesse um "diabo" que lhe partisse os dentinhos todos!
    Pronto, já está! Boa noite.

    ResponderEliminar
  12. Que grande alegria hoje para os dragartos anti-benfiquistas !!!! Forca Benfica , da-me o 36 .........Pedro henriques , carlos Daniel e companhias ltd. "can go to hell and burn"

    ResponderEliminar
  13. Amigos para que tanto desespero,estou chatiado como voçes porque perdeu o Benfica ainda mais porque foi goleado,a eliminatoria ja se sabia que estava em risco entao nao viram o jogo da primeira mao no nosso estadio como eles nos dominaram embora como benfiquista acredito sempre que e possivel fazer melhor,eu tenho assistido aos jogos na liga e tenho visto as dificuldades enormes que nos colocam equipas como o Feirense,Chaves,Arouca etc quanto mais a segunda equipa mais poderosa do campeonato Alemao,estamos num momento menos bom isso e natural nesta altura da epoca,o porto esta em alta ja esteve em baixo e vai estar novamente,temos tido muitos contratempos esta epoca muitas lesoes baixamentos de forma Fedja nunca joga tres jogos seguidos sem se aleijar novamente,Jonas ainda nao esta no seu melhor Grimaldo fora a meses,hoje o arbitro esteve mal esss jogador Alemao devia ter sido expulso,se o fosse podiamos ter sido eliminados na mesma mas nunca por esses humilhantes 4-0,antes deste abaixamento de forma de alguns jogadores do glorioso jogavamos um futebol muito vistoso alegre e convincente agora os mesmos que elogiavam esses futebol vistoso com Rui Vitoria a ser o melhor do mundo o Presidente Vieira incluido basta um resultado menos bom ja nada presta no Benfica segundo o que vou lendo por ai deve ser a pior equipa da liga departamento medico e uma merda o Benfica parece o Alcoitao esta tudo coxo,calma amigos um benfiquista nunca deve desesperar isso e la para outros lados esperanos um futuro risonho acreditem sempre e apoiem e acarinhem a equipa eles merecem.

    ResponderEliminar
  14. Boas a todo o auditório

    As opiniões a quente são raramente equilibradas.

    A equipa tem de ser preservada e apoiada. E o treinador respeitado e motivado.

    E para o exterior devemos transparecer unicamente... união.

    No entanto...
    No entanto existem erros a corrigir.

    O plantel é bom e equilibrado menos numa posição: número 8.
    Começamos a época com uma adaptação e um jovem com potencial que se lesionou, e agora pagamos por isso.
    Devemos ter mais opções para 8.
    Aliás o recrutamento deve dar prioridade a essa posição.

    A rodagem do plantel não tem sido total.
    O lateral direito e o 8 têm minutos a mais.

    Tacticamente deveriamos ser mais flexíveis e equilibrados.
    Temos dificuldade a surpreender o adversário com a agravante de dependermos muito dos mesmos, e curiosamente o lateral direito e 8.

    Agora é preciso virar baterias para o campeonato.

    Saudações benfiquistas
    Vitor Ramalho

    ResponderEliminar
  15. Não gostei do onze inicial, aceito o A.Almeida, não tínhamos mais ninguém disponível, mas não entendo o Mitroglou num jogo de contra ataque, não compreendo o insistir com o Salvio.
    Em todo o caso ficou claro na eliminatória que não temos pedalada para eles.

    Carrega Benfica!Rumo ao Tetra!!!!

    ResponderEliminar
  16. Completamente de acordo Guachos.

    Saudações
    nunomaf

    ResponderEliminar
  17. Discordo de ti em absoluto, caro Guachos. Concordei totalmente com as escolhas do Rui Vitória. Concordo contigo no entanto no que mais importa do que escreves. É que ao contrário do treinador do Benfica, eu não percebo nadinha de futebol. Admito assim que falo que me farto sobre um assunto sobre o qual nada sei.

    Sou então apenas mais um, igualzinho a centenas de outros que botam faladura em televisões, rádios, jornais e blogues.
    Com uma diferença. É que os Carlos Daniel desta vida acham-se inteligentes e acreditam mesmo que a merda que lhes sai da boca é poesia.

    E curiosamente, o próprio, o imbecil encartado carlos daniel em pessoa, o tal que a ensina a treinadores o que é futebol, consegue ser notícia quando regurgita alarvidades.
    Essa gosma verde de nome Visão de Mercado, um suposto site de total isenção verde e branca, sitou este esperto futeboleiro, com destaque de título e tudo.
    Estou certo que se fosse algo elogioso, fariam exactamente a mesma coisa. Sim, sim. E agora vou dar corda ao cérebro que está quase a parar.

    Já de volta, quero agradecer ao PSG, ao Arsenal e ao Nápoles.
    O Nápoles foi eliminado com um resultado conjunto de 6-2.
    O Arsenal foi brindado com um 10-2.
    E o PSG levou 6-1 do Barça.

    Estou certo que estes resultados estragaram em grande medida o festim que os pasquins ordinários tinham preparado.

    Sei ganhar e sei perder. Passou a melhor equipa, a equipa que mais mereceu e que melhor jogou, o Borussia. Parabéns.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu concordo sempre com as escolhas no nosso técnico. Com o que eu não concordo é outra coisa bem diferente. Pensei que tivesse ficado claro.

      Eliminar
    2. E ficou. E o que eu estou a dizer é que concordo em absoluto com a decisão do treinador em alterar a "identidade" da equipa.

      Eliminar
    3. A identidade (ou a falta dela) que eu falo não tem aspas. Sendo assim estamos em campo opostos. Eu estou frontalmente contra.

      Eliminar
    4. Neste caso, à partida, tenho de concordar c/ o Manuel Afonso; a verdade é q controlámos melhor o jogo do q em Lisboa, s/ o André Almeida e apesar da falha incrível do Semedo no 1º golo poderíamos perfeitamente ter empatado...

      O pior é q, depois de sofrermos o 2º, como é q recuperávamos?

      Decisões difíceis, mt condicionadas pelas trafulhices do futeluso q nos impediram de entrar na alemanha em alta rotação.

      Eliminar
    5. Foi precisamente isso que eu comecei por dizer.
      As aspas significam que para mim a identidade de uma equipa não se vê por jogar em 4-4-2 ou em 4-3-3. Ou por outro lado, se se vir, acho muito bem que os treinadores mudem a identidade da sua equipa mediante determinados desafios.
      Mas, mais uma vez voltando ao início, eu não percebo nada de futebol. Limito-me a falar muito sobre o dito, o que constitui o verdadeiro desporto nacional.

      Eliminar
    6. Ah, mas eu não disse que era o 4-4-2 ou o 4-3-3 que mudavam a identidade da equipa. De todo. Vejo que ainda não me compreendeste. Penso que fui mais explicito na resposta que pretendi dar ao @lampiaogrande, no post mais abaixo. Quanto ao resto estamos outra vez plenamente de acordo. Eu também não percebo nada de bola e limito-me, tal como tu, a falar sobre a dita.

      Eliminar
  18. Falar a quente, em cima de emoções - embora António Damásio nos ensine que nos processos de decisão não é só a razão que conta – não me parece aconselhável, há sempre a tendência de sobreavaliarmos a nossa competência para achar as causas do acontecimento que nos causou frustração.

    É preciso, antes de mais, ouvir e, à medida que o “pó assenta” e os estragos se comecem a suportar, decidamos, então, construir, serenamente, a nossa razão porque o conhecimento adquirido pela experiência de vermos, ouvirmos e lermos sobre futebol também nos dá o direito à nossa opinião. Mas, repito, ouçamos, antes, nunca é de mais ouvir!

    Rui Vitória após o jogo deu-nos a conhecer qual tinha sido a sua estratégia. Um meio campo reforçado, impedindo os médios alemães de municiar o seu ataque com passes de ruptura e propiciando aos laterais uma maior influência no jogo dos corredores pareceu-me bem. Questionar-se-á se outra estratégia não teria resultado melhor, designadamente, a que conotamos com aquilo a que chamamos “nossa identidade de jogo”. Talvez, mas nunca o saberemos.

    O jogo tem vida própria, vai-nos contando a sua história à medida que as dinâmicas se instalam e as ocorrências – umas mais aleatórias, outras mais previsíveis – ditam novas exigências técnico-tácticas e psicológicas.

    Quem garante que se jogássemos outra vez com o Dortmund com a estratégia de ontem não venceríamos ou, até, que se tivéssemos vencido ontem com outra estratégia não perderíamos em novo jogo com estratégia idêntica?
    E se Cervi tivesse marcado? Estaríamos hoje aqui a questionar a abordagem de Rui Vitória ao jogo? E se Cervi tivesse marcado e o Benfica passado a eliminatória, isso seria motivo para que não questionássemos na mesma a estratégia de jogo?

    Há, contudo, algo que me parece inquestionável: as equipas de campeonatos de muito maior exigência competitiva que o nosso têm mais arcaboiço físico que nós. Este é, a meu ver, o principal handicap do Benfica quando os defronta.

    Será possível ultrapassá-lo?

    Saudações benfiquistas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora cá está algo que eu me esforço sempre por não fazer; falar ou escrever a quente. Embora saiba, que, às vezes é a quente que mais acertamos, concordo inteiramente que normalmente só entra mosca ou sai coisa pior.

      Contudo, nada do que eu disse, tirando o facto de ainda estar a ferver, foi sem pensar ou a quente. O que eu disse sobre a perda de identidade, mantenho e...é exactamente o que eu sempre pensei sobre o alterar a estrutura da equipa por causa do poderio do adversário. Trocar Zivkovic ou Jonas (Carrillo) por André Almeida é alterar profundamente a estrutura da equipa. É dar-lhe uma identidade diferente. Retirar o oboé ou o violino para meter mais um bombo é desvirtuar a orquestra. Jamais funcionará da mesma maneira. Não há como não o reconhecer.

      Não gosto de ver isso no Benfica e acho que raramente funciona, seja lá onde for. Eu sei bem que não possuo conhecimentos científicos, nem outros, que sustentem esta minha convicção. O que eu sei é que normalmente dá mau resultado. Eu penso que sem mudar de jogadores se pode perfeitamente mudar de estratégia mantendo a coesão da equipa.

      E mais, penso que até se defende melhor. Muito mais eu podia argumentar, recorrendo a exemplos no próprio Benfica (vidé o Bayern-Benfica da época passada) mas, de facto, iria sempre esbarrar na minha incapacidade de sustentar, com conhecimentos de causa, simples devaneios de adepto de bancada.

      Eliminar
  19. Benfica está talhado para fracassar na Champions, enquanto o nosso sistema habitual for para jogar contra equipas do campeonato português. Nós não podemos continuar no 442 clássico, que nos permite bater contra Rio Aves e Feirenses e, na Champions, sucumbirmos ao freitaslobismo, alterando todo o sistema porque "há que reforçar o meio campo". É ridículo. Ou criamos um sistema único, desde os infantis, que nos serve para defrontar os Moreirenses e Borússias, ou continuamos como estamos e não almejamos mais do que os quartos da Champions.

    P.S: As equipas italianas têm um único sistema. Não goleam nenhuma equipa, mas também não sofrem goleadas. Juventus defrontou os corruptos com o mesmo sistema que defronta o Catania.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Excelente comparação - os corruptos e o Catania... ou o Cagliari... até lá joga o bruto alves...

      Eliminar
  20. Talvez a questão se de deva, de facto, colocar ao nível da simplicidade máxima (algo como reduzir uma expressão matemática à sua forma canónica) - e entenda-se, neste caso, simplicidade como algo que está sempre presente nas soluções elegantes e inteligentes - de não retirar o oboé ou o violino para meter mais um bombo.

    Sem qualquer ironia, um dia um grande benfiquista, de enorme sentido de humor, calou-me: "as tácticas é tudo conversa fiada, táctica, táctica é termos um Eusébio que pegue na bola, vá por ali fora, finte os gajos todos e meta a bola lá dentro".

    ResponderEliminar
  21. André Almeida é um pronto socorro tal como o pneu suplente do carro, ficamos tranquilos por saber que ele lá está mas o nosso maior desejo é nunca ter de o utilizar. Sempre que o André alinha de inicio....bem é melhor ficar por aqui.Quando tive conhecimento da constituição inicial da equipa pensei que tinha-mos voltado a ser treinados pelo mestre da invenção. Em cada 10 jogos perdemos de certeza 9 se "encolhermos" a equipa perante um adversário manifestamente superior.

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.