segunda-feira, 29 de maio de 2017

Lobotomia à volumetria...

A arbitragem de hugo miguel, representante da marca desportiva que veste Vitória de Guimarães e sporting, foi miseravelmente tendenciosa. Em 94 minutos de jogo não teve um único lance de duvida decidido a favor do Benfica! Nos lances de mão na bola, dentro da área, dois são claramente grandes penalidades que ficaram por marcar a favor do Tetracampeão Nacional. Mais; com o beneplácito do árbitro, os jogadores benfiquistas foram autenticamente caçados pelos mastins do Pedro Martins, conseguindo dessa forma parar o Benfica em toda a primeira parte. E aquela falta assinalada a Samaris, no ultimo lance do jogo, merecia que alguém lhe batesse com um gato morto no focinho até o pobre bicho miar.

Volumetria. Se a bola bater na mão (ou num dos membros superiores) dentro da área de rigor o árbitro deve marcar grande penalidade sempre que o jogador não tiver os braços encostados ao corpo. Tendo-os mais ou menos abertos aumenta a volumetria à medida que crescem as possibilidades de cortar a bola ilegalmente. 

Eu só gostava que um dos especialistas (eu ia a chamar-lhes cretinos) das televisões me explicasse onde, e em que circunstâncias, é que um jogador sentado ou deitado na relva (ganhando o máximo de volumetria) é impedido de manter os braços colados ao corpo. Atirando-se para a frente da bola, com uma das asas bem aberta, pode cortar com o braço um lance de perigo e mesmo assim escapar ao castigo? E se, de pé, estiver com o braço levantado como se pretendesse dirigir uma orquestra? Assobia-se e olha-se para o lado?

É esse o espírito da lei, ou essa merda só funciona assim quando é para prejudicar o Benfica? Manda-se às urtigas tudo o que nos ensinaram antes do bendito video-árbitro dar à costa? A forma canhestra como procuram enganar os telespectadores, defendendo o indefensável, contradizendo-se a cada segundo e arranjando desculpas para todas as imagens que pusessem beneficiar o Benfica, foi tão evidente que até os super dragões sentados na frente dos monitores o perceberiam se alguém lhes tirasse as vendas dos olhos!

Lobotomia à volumetria...
Dois penaltis foram escamoteados ao Benfica. Com ou sem a merda do video-árbitro. Com ou sem a merda de especialistas de arbitragem, comentadores vendidos a uma ideia que, sendo na sua essência nobre, não passa de uma ideia merda quando nas mãos de gentalha de merda.

O que vimos ontem foi a sua comprovada e completa ineficácia! O video-árbitro falhou redondamente ao não ser capaz de impedir mais um titulo do Benfica - única razão para ser implantado tão sofregamente - e apenas conseguiu mostrar que enquanto que a federação, sempre inovadora, não lhe acrescentar um software sofisticado - em braille - que ajude os ceguetas sentados à frente dos monitores, só vai servir para legitimar os roubos que - como ontem - sendo todos em prejuízo do Benfica, acabaram completamente lavados. Se era para isso bem podiam ser dispensados. 

36 comentários:

  1. Correctíssimo como sempre amigo Guachos.


    Miguel

    ResponderEliminar
  2. Excelente! Faltou referir que o mais aziado dos comentadores, julgo que o Tadeia, disse no primeiro lance de penalty que a bola tinha batido na axila... a mudança no tom de voz deles quando o vitoria marcou foi impressionante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse Tadeia, sonso do caralho, é do piorio, como é apanágio de todo e qualquer sonso. Como ele!

      Eliminar
  3. Mais certeiro é impossível.

    A única coisa boa disso ter acontecido (e ainda por cima num jogo em que ganhámos) é que os lagartos já não podem dizer "ah e tal, o Jorge Sousa, com o vídeo-vasco seria outra coisa". Se nem o que é penalti é assinalado pelo vídeo-vasco, muito menos o que não é (como eles queriam). Pelo menos até alguém o fazer no próximo ano.

    A última falta do jogo foi de bradar aos céus... corte mais limpo é difícil.

    Os dois penaltis já são da praxe. Começou a preparação da próxima época. Veremos se terão vergonha para continuar a prejudicar o Benfica a torto e a direito até voltarmos a perder pontos com 3 golos irregulares ou 3 penaltis roubados. Mas dúvido que o vídeo-vasco chegue a esse ponto sem críticas por parte dos rivais.

    ResponderEliminar
  4. Perfeito!!!
    Quando, na área do Benfica, a bola vai a mão de jogadores do SLB e esta está colada ao corpo temos os choradeiras de que é o Salazar, colinho, etc etc. Vem logo o anão de jardim e o brunalgas a cuspirem-se todos. Ou então começa o ladrões diários a faladrar e contabilizar penaltis pro puorto.

    Quando temos adversários do SLB a cortar a bola com a mão na área, a mão totalmente afastada do corpo, aí já temos o discurso que não foi de proposito ou o movimento era impossível de controlar.

    A cartilha é clara, em caso de dúvida prejudica-se o Benfica, para dar mais luta, mais pessoal comprar jornais, assinar canais pagos, etc. Mesmo assim estamos com o TETRA!!!

    ResponderEliminar
  5. http://zh.clicrbs.com.br/rs/esportes/gauchao/noticia/2015/04/entenda-as-orientacoes-da-fifa-sobre-o-toque-de-mao-e-as-polemicas-de-arbitragem-4736395.html

    Mesmo em carrinho, se o braço estiver aberto e apoiado no chão é penalty pois aumenta a volumetria!!! O texto em cima explica isso e mostra até uma imagem exemplificativa. A lei é da FIFA, igual para todos os países ( excepto para Portugal segundo Hugo Miguel e os videoárbitros Jorge Sousa e Artur Soares Dias).

    Pela primeira vez, não concordo com o silêncio do Benfica. O Benfica devia pedir satisfações à FPF sobre o porquê do video-árbitro não ter marcado penalty (pelo menos um) e não ter expulso o Marega!

    Temo que o videoárbitro só sirva para legitimar as ajudas aos lagartos e para roubar o Benfica!!



    - O Sonho de Damião -

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que se pode fazer carrinho com o braço colado ao corpo, mas dessa maneira o tronco fica mais baixo e torna mais fácil a bola passar por cima do corpo. Quando se fala que a posição "natural" do carrinho é com a mão a apoiar, isso é treta. É muito diferente da situação muito parecida em que os pés do jogador são arrastados pela entrada de um outro jogador e que perante a queda efectivamente o normal será o jogador que vai a cair colocar os braços para se proteger do impacto com o chão. O "carrinho" é um movimento voluntário e artificial que se faz a jogar futebol. Quantas pessoas andam por aí nas ruas ou nos jardins a fazer "carrinhos"? Nunca vi ninguém que não estivesse a jogar futebol. Então se o movimento em si é um movimento não natural porque se diz que colocar o braço de forma a ganhar altura com o tronco é um movimento natural? Se a própria FIFA, que é tantas vezes muito pouco transparente, já publicou indicações claras de que isso é penalty, porque razão se continua a utilizar esta maneira impune de cortar jogadas de perigo do Benfica? Sim, porque não foi a primeira vez (creio que só uma vez usufruimos de um penalty assim, o qual foi considerado um exagero pela CS). A quem favorece a omissão da informação da FIFA aqui referida pelo colega o Sonho de Damião?

      Sérgio.

      Eliminar
  6. Não seria de esperar outra coisa destes 3artistas3, o huguinho o jorginho e o arturinho...

    No entanto, penso q ainda é cedo para condenarmos o sistema; até fiquei bem impressionado no jogo dos sub 20 do Mundial da Coreia qd 1 ladrão equatoriano quase nos colocou fora do Mundial como convinha à organização coreana... neste caso, o jogador português (Jorge Fernandes) tinha o braço encostado ao corpo qd foi atingido por 1 remate à queima roupa...

    Vamos ver... pode não ser tão mau como nos parece...

    ResponderEliminar
  7. Videovasco à parte continuo s/ compreender como é possível q 1 representante comercial de uma marca de equipamentos arbitra uma Final em q entra uma equipa vestida pela marca q representa... assim como não se compreende q 1 ex-membro dos super ladrões, c/ 1 cadastro extenso de roubos ao Benfica e de ajudas aos "rivais" continua a ser chamado para jogos decisivos do Benfica, mesmo q seja mascarado de videovasco...

    Qd o Guachos aqui refere por chalaça q o brunalgas ou o macaco madureira podem estar por detrás do vídeovasco, não estaremos aqui na presença de uma realidade paralela?

    ResponderEliminar
  8. Na supertaça,vais levar com o soares dias no pífaro e os gatunos diplomados de Braga,em frente aos ecrans a comer pipocas.
    Carrega Guachos!!!

    ResponderEliminar
  9. Não posso estar mais de acordo com o comentário do Companheiro - O Sonho de Damião-!
    Ontem viu-se, bem, o que esta camarilha defende! A entrada do sobre o Fejsa é, simplesmente, criminosa! No entanto, para os pés de microfone foi um choque absolutamente normal... Deviam era levar com uma patada destas no focinho, para ver se se calavam de vez!!!
    Espero que, brevemente, esses cretinos tenham o destino que merecem; terem que trabalhar para comer...

    Forte abraço BENFIQUISTA!

    ResponderEliminar
  10. Como eu disse no comentário ao artigo anterior, a volumetria e outras tretas só são consideradas quando dá jeito, ou seja, quando isso pode prejudicar o Benfica.
    Todos sabemos o que aconteceria se os lances fossem na área do Benfica... lá viria a conversa da volumetria, mas a lei não fala em nada disso, diz apenas que deve ser marcado um livre directo em caso de mão intencional, mais nada.
    Por isso é que no meu entendimento quando não há intenção (e nestes dois casos não parece existir essa intenção), nada deve ser marcado.
    Tudo o resto, que para aí se diz, volumetria e tal, não passa de interpretação distorcida da lei 12, que costuma ser usada pelos paineleiros quando dá jeito...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O q está em causa não é tão linear como diz; qd o jogador aumenta a "volumetria" está, "intencionalmente", a tentar impedir a progressão da bola à custa da acção dos membros superiores...

      Eliminar
    2. Claro que se o jogadoro fizer de forma intencional, deve ser sancionado. Mas não me parece que tenha sido o caso, em nenhum dos lances.
      Agora, é normal que haja quem pense de outra forma. Estas coisas nunca são lineares.

      Eliminar
    3. António Viegas, se só marcassem penaltis quando há intenção clara do jogador em fazer falta quase não havia penaltis. O árbitro não tem que julgar intenções. Só factos e analisá-los à luz das regras.

      Eliminar
    4. Não é bem assim, Guachos. Aqui fica a última versão da lei 12, sobre o toque da mão na bola:

      "Tocar a bola com a mão

      Tocar a bola com as mãos implica um ato deliberado em que o jogador toma contacto
      com a bola com as mãos ou com os braços.
      O árbitro deve ter em consideração os seguintes critérios:
      • o movimento da mão na direção da bola (e não a bola na direção da mão)
      • a distância entre o adversário e a bola (bola inesperada)
      • a posição da mão não pressupõe necessariamente uma infração
      • o facto de o contacto com a bola ser feito com um objeto que se tem na mão (peça de
      vestuário, caneleira, etc.), não deixa de constituir infração
      • o contacto com a bola ser feito através de um objeto lançado (bota, caneleira, etc.)
      também constitui infração."

      Mas volto a insistir neste ponto: O problema está em se adaptar a interpretação desta lei às circunstâncias. Fossem os lances ao contrário e tenho a certeza que, em pelo menos um deles, seria marcado penalty e toda a gente acharia muito bem à mesma.


      Eliminar
    5. Meu caro, isso é no papel. Fica tudo ao critério do árbitro que, na maioria das vezes apita por intuição, se estiver sem cartilha. Com cartilha apita como lhe apetecer. É o critério do árbitro, diz-se...

      Eliminar
    6. Ah, e eu quando falei em intenção não me referia à bola na mão ou o contrario...refiro-me às faltas em geral.

      Eliminar
  11. No Instagram oficial da fpf fazem publicações de parabens aos internacionais que conquistam titulos pelos clubes , com exceção do eliseu , pizzi e nelson semedo , o que teem em comum esses jogadores ?serão espanhóis?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A nojeira do costume, parece que o anti-benfiquismo passou a ser algo legítimo.

      É por essas e por outras que a minha selecção tem como símbolo uma águia.

      Eliminar
  12. La esta o que eu dizia antes do video arbitro essa merda foi implantada para aumentar mais o odio eu pelo menos fico com mais raiva a quem teve a ideia do video arbitro ontem passei-me antes do video arbitro era mau depois do video arbitro as coisas pioraram,como pode ser bom para o futebol se quem esta a frente do video arbitro sao lagartos e corruptos,vao mas e buscar gente isenta que nao tenham simpatia por nenhum dos ditos grandes.
    Para mim o segundo penalti e descarado mas existe a duvida foi muito a queima o primeiro pronto nao entendo nada de Lobotomia e volumetria para mim sao penalties se fosse arbitro ate contra o Benfica os marcava por muito que me doesse.
    Aquela entrada do Marega sobre o Fedja e a matar puta que pario uma vez mais o video arbidro,estou para ver quando for contra nos como vao agir.

    ResponderEliminar
  13. Além do assalto à mão armada que o Guachos mais uma vez aqui desmacara alto e bom som, os comentadores foram, para não variar, de uma vergonha tão atroz durante e depois do jogo, que eu até ficava sem palavras perante o espetáculo deprimente por eles prestado. Será que eles não se tocam? Será que não se apercebem do que dizem e de como o dizem? Cada lance ganho pelos vitorianos era comentado como se de um golo do Éder se tratasse. Então os lances de mão na bola foram algo de surreal...
    Após o jogo, abriu a caça ao jogador do Benfica para perguntar a todos eles se iam ou ficavam. Conclusão: fiquei a saber que vamos ter de jogar com os júniores na próxima época.
    Nem o Toni escapou àquela merda. Foi penoso vê-lo balbuciar mais uma palavras a dizer que o futebol foi fraquinho, à imagem do resto da época. Pelos vistos, aquela peçanha pega-se...

    Já agora, quero aproveitar para dizer o seguinte: eu sei que levar com chuva durante mais de uma hora quando se vai para o estádio de calções e t-shirt não será muito agradável, mas porra... que benfiquistas são estes que abandonaram o estádio antes de o nosso capitão erguer a taça? Ou será que eu vi mal e estavam todos acumulados junto à central para agradecer e fotografar os jogadores? Há coisas que me passam completamente ao lado. E pensar que há quem desse o cu e cinco tostões para estar naquele estádio a aplaudir e puxar por esta equipa...

    Por último, fiquei a saber que os meus vizinhos de baixo também são adeptos do Vitória de Guimarães. Deve ser mesmo muito triste ser lagarto, sempre à espera que alguém marque ao Maior.
    Cada vez valorizo mais a frase "Obrigado, Pai, por me teres feito benfiquista".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Antonio dizes obrigado Pai por me teres feito benfiquista,eu acrescento se nao tivesse nascido benfiquista nao era capaz de ser de mais nenhum clube entao de corruptos e lagartos que nojo.

      Eliminar
    2. Diz aos teus vizinhos de baixo que guardem os cachecois do Vitória, depois de os meterem em Maio por duas vezes, em Agosto saiem outra vez :-)

      Eliminar
  14. Boa noite,

    basta comparar o pénalti assinalado contra o Benfica por mão do Eliseu no Estoril - unânime para toda a crítica.

    Saudações tetragloriosas!
    Paulo P.

    ResponderEliminar
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  16. Foi tão, mas tão visível que até o Coroado que não morre de simpatias pelo Benfica disse que houve dois penalties por assinalar e que o Grimaldo e o Samaris não deviam ter visto amarelo.

    Quanto aos comentadores da ABTV (Anti-Benfica TV), perdão RTP, apenas sinto solidariedade por eles por estarem a torcer pela equipa nacional contra aquela equipa estrangeira de vermelho. Aliás, já vi jogos do Benfica na Champions em que os comentadores mostraram menos "nacionalismo" que ontem.

    Mas pronto, ao menos ficaram todos felizes pelo apoio da claque do Guimarães, (os meus parabéns sem ironia), acabou por ser uma espécie de Troféu Rui Santos para os Anti-Benfica.

    ResponderEliminar
  17. Que maravilha a entrevista de Rui Vitória à BTV. Há nela detalhes do que é o Benfica hoje que são preciosos!
    Depois é ver o que na CMTV fazem com essa mesma, fabulosa! entrevista. Dois comentadores, dois suínos, duas lamentáveis e tristes figuras, Paulo Andrade e o coiso do Porto.

    ResponderEliminar
  18. Eu gostei da excitação do comentador da RTP que, perante uma oportunidade do Guimarães, com o resultado em 2-0 para o Benfica, disse: "o Vitória quase a empatar a partida".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eheheheh, também reparei e fui consultar o marcador.

      Eliminar
  19. A lei aconselha que haja contencao nas entradas em carrinho. Um jogador que assim o faz tenta tirar obvio beneficio deste movimento, e como este movimento e intencional o que dai advem tambem passa a ser intencional. Portanto, primeiro penalty CLARISSIMO. Quanto ao carrinho de marega, e uma entrada com os pitoes, atingindo o adversario, cartao indubitavel faltando decidir acor. Mas la diz a lei que sempre que poe em causa a integridade fisica do atleta tera de ser de cor gloriosa. O hugo assinala a falta, decide se pelo cartao, olha para a perna do Fejsa, tem um breve ataque de miopia, seguido de um espasmo daltonico, olha para o relogio, conclui que ainda e cedo, observa o medico do Benfica a pedir substituicao e ... arrepende se imediatamente de ter assinalado falta. Toda a gente viu que era um choque casual provocado pelos dois jogadores. Assim e que era.

    P.S desculpem a escrita. Teclado sem acentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Usou o argumento tão em voga e descoberto pelo ex-treinador do fcp, o NES: o árbitro contemporizou e bem, e assim não condicionou o jogo da equipa infractora! Quem ficou condicionada foi a equipa do glorioso, mas isso já não é problemático. Foi até um favor que fizeram ao Benfica, que passou a jogar melhor sem o Fejsa em campo! Malditas lesões que só beneficiam o Benfica.

      Eliminar
  20. E ainda não vi comentários sobre alguns detalhes da final, mas que passo agora a comentar. 1º detalhe: antes do inicio da partida, a organização passou o hino do Vitória, mas não passou o do Benfica; ALGUÉM EXPLICA? 2º pormenor: quando o Vitória marcou o golo, nos ecrãs do estádio nacional apareceu uma imagem que dizia "Vencedor Vitória", logo corrigido pela imagem do marcador. Neste aspeto poderão dizer que foi um erro, alguém carregou no botão errado e tal, mas porra, foi falta de profissionalismo ou excitação de alguém? De qualquer forma, deixaram uma péssima imagem. 3º pormenor: porque raio só se ouvia o speaker do Vitória a puxar pela equipa? Onde estava o nosso?

    ResponderEliminar
  21. Muito boa entrevista de Rui Vitória à BTV.

    Saliento o seguinte: "Nestes últimos dois anos estamos permanentemente a analisar o nosso processo de jogo e estamos também permanentemente a comparar o nosso processo de jogo com o processo de jogo de 7 equipas europeias de vários países e estamos sempre em cima dessas equipas a ver onde estamos colocados".

    Falou também na influência do video-árbitro sobre o próprio jogo. Por exemplo, poderá haver tendência para os fiscais de linha deixarem passar alguns foras de jogo porque sabem que, havendo VA, algum erro poderá ser corrigido a posteriori. Isso obrigará os defesas correrem mais em situações de fora de jogo, pois só poderão parar até a jogada estar definida ou ser parada pelo VA, o qual será sempre mais demorado do que o levantamento da bandeirola do fiscal de linha.

    Sérgio.

    ResponderEliminar
  22. Ainda voltando ao mesmo,estes comentadeiros lagartoides da Retepe são execráveis,a seleção de sub 20 que brilhantemente tem jogado na Coreia do Sul,(hoje vencemos a equipa da casa por 3-1,) é formada maioritariamente por jogadores do Benfica, 8 ao todo,e pasme-se ou talvez não, raramente são referidos os jogadores pertencentes ao Benfica,e realçadas as suas competencias,já aos largatoides e aos fruteiros tecem loas e quejandos a todo o minuto,isto revolta qualquer Benfiquista que se preze,enfim, é uma tristeza a televisão publica que temos,para eles aqui vai a minha sigla,QGFDP.

    ResponderEliminar
  23. Uma das situações mais críticas que se vai colocar ao VAR é o fora de jogo. Vejam-se as duas situações possíveis:

    a) É marcado um golo na sequência de um lance que suscita dúvidas. Após o revisionamento das imagens o golo é anulado.

    b) É assinalado um fora de jogo de difícil análise em jogada prometedora. Neste caso, nada há a fazer porque é impossível reconstituir a jogada. Para evitar esta excepção à verdade desportiva, o critério é nada assinalar e deixar que o VAR verifique, posteriormente, se há ou, não, fora de jogo.

    Quero ver se não vai haver dualidade na aplicação deste critério. Cheira-me a que o Benfica vai ter muito mais jogadas prometedoras interrompidas que os clubes da coligação anti Benfica.

    As decisões do árbitro são sempre as que prevalecem. Significa isto, que os lances revistos – quer por recomendação do VAR, quer por solicitação do árbitro – serão sancionados de acordo com o julgamento do árbitro.

    Quero ver como vai o árbitro decidir nos lances de difícil interpretação nos jogos dos três grandes. Já estou a imaginar a pressão do dragartedo e adivinho que os árbitros irão estar muito mais condicionados nos jogos com o Benfica. Cheira-me a que a estatística final irá revelar um maior número de decisões do árbitro (mantendo ou alterando) em desfavor do Benfica.

    Preparem-se, meus amigos, o próximo ano vai ser de gritos. A pressão que tem sido feita sob os slogans Liga Salazar e Liga do Colinho ao pé do que aí vem é doce da avozinha.

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.