terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

O papanicolau dos batráquios!

Sucedem-se as sessões de esclarecimento no alvalixo. Primeiro para os cinco desgraçados - dos quarenta e seis visados - que aceitaram enfiar a carapuça de sportingados. Três levantaram ferro mais cedo, preferindo abrilhantar o circo das televisões, deixando o lacrau a falar para o boneco (dois) e para não sei quantos pés-de-microfone que aceitaram a sujeitar-se a este publico regurgitar do brunalgas.

Ontem o exclusivo foi dado à imprensa. Não no habitual pequeno almoço secreto que costuma acabar pela hora do lanche, mas à vista de todos e com transmissão televisiva na lagartosTV. A avaliar pelas cadeiras vazias, o numero de desgraçados presentes na sala não seria muito superior aos desgraçados sportingados que aceitaram fazer parte do circo anterior. Neste, exclusivo dos jornalistas invertebrados (seis), deu para identificar o dragarto híbrido Tadeia e detectar o mega-sapo Nicolau, ex-jornalista do Expresso que nos últimos anos mais tem lambido os entrefolhos ao presidente dos sapos e um dos que mais usou o Expresso (a meias com pedro candeias) para expressar a sua aversão ao Benfica.

Nicolau Santos foi convidado (ou comvocado) em representação da agência estatal LUSA, onde ocupa o cargo de presidente, para o qual foi recentemente nomeado pelo governo de Portugal. Recorde-se que o outro, o circo dos sportingados já tinha actuado na véspera. Nicolau parece não ter percebido o contexto e terá pensado que estava ali como membro do conselho leonino ou quiçá, a perorar num daqueles pequenos almoços alancharados promovidos pelo brunalgas, com os sabujos da merda de comunicarão social que temos.

Talvez por isso, iniciou a leitura do seu "manual de como lamber publicamente os entrefolhos ao querido líder" com um "passamos a ter uma equipa respeitada e temida" para - perdido no manancial de elogios ao dono - acabar por confessar que até o bandido do "video árbitro ontem tenha estado contra nós". Nós, deles, dos sapos, entenda-se.

A este sapo Nicolau não há e-mail pirateado ao Benfica que consiga ordenar-lo padre. Mas perante esta confissão publica de independência clubística, eu, no lugar do governo, além do cargo de presidente da LUSA, proporcionava-lhe uma entrada directa no episcopado lagarto. E assim que o bardamerdas for escorraçado dos sapos promovia-o de imediato a papa. O papanicolau dos batráquios!

15 comentários:

  1. Mesmo num país habituado a desavergonhados, o que se tem passado para além de ultrapassar qualquer dos minímos não passa de uma pretensa imitação bem reles de uma qualquer ópera bufa.

    ResponderEliminar
  2. Mensagem de Ano Novo dos Superdragões
    (No Blogue “Bimbolagartada”)

    “A principal claque de apoio ao FC Porto emitiu um comunicado a apelar à contenção de todos os adeptos, salientando que «os níveis de contestação atuais estão a ter um efeito negativo em todo o grupo de trabalho».

    Eis o comunicado:
    «Quando num clube com mais de 120 anos de história, com páginas douradas de conquistas através da corrupção, com glórias europeias através de subornos, a fazer de corar de vergonha os seus adversários, que sempre conquistaram honestamente troféus além fronteira, com um domínio interno jamais visto em Portugal, graças ao bem estruturado exército de drogados, chulos, pistoleiros assaltantes, etc. que compõem os Super Dragões, neste momento as vitórias são menos frequentes do que o habitual, porque a justiça aperta o cerco e actua diferentemente ao tempo do Apito Dourado, é normal que a frustração e a contestação suba de tom.

    Quem como nós percorre todo o país e a Europa a apoiar o mágico Porto, assaltando bombas de gasolina, supermercados, aeroportos, deixando a família e amigos em segundo plano, faz "meias" refeições porque os restaurantes fecham à nossa passagem e dorme poucas horas porque não somos recebidos nos hotéis onde sempre deixamos calotes e roubamos as roupas de cama, toalhas e todo o resto que esteja à mão de semear, tudo para nunca faltar apoio à nossa equipa, sente ainda mais essa frustração, desencanto e tristeza.

    As manifestações espontâneas de desagrado que têm ocorrido recentemente, são portanto naturais neste contexto, porque o clube está falido, deixou de subsidiar as nossas acções de apoio, tudo isto motivado pelas aberturas de contas na Suiça, nas Bahamas e outros paraísos, onde vão parar os depósitos dos nossos directores, esquecendo-se de quem tanto lhes tem guardado as costas,temos que estar preparados para lidar com a crise que nos afecta mas nunca deixando de apoiar. Aqui vence-se desde 1893, (a gente sabe que é mentira) pelo que a exigência é uma constante, e não queremos que a mesma jamais desapareça do nosso quotidiano diário, nem que tenhamos de esmurrar os focinhos do velho caduco e do nosso capatáz Henrique.

    Os Super Dragões estão e estarão sempre na primeira linha dessa exigência! Queremos sempre mais e melhor para melhorar as nossas acções terroristas. Queremos um clube mais vitorioso, mais dominador, sempre e para sempre superior aos nossos rivais, quando temos a arbitragem, o CJ e o CD, do nosso lado.

    A época em curso tem trazido alguns resultados frustrantes para todos os portistas...e como temos sofrido com isso! Já não temos a liberdade de antigamente quando até os jogadores temiam uma boa surra ou uns tirinhos nos joelhos.

    Temos menos vontade de agir, menos vontade de trabalhar, menos alegria de sair à rua todos os dias para caçar e malhar em todo aquele que não disser: BIBA O PUORTO, CARAGO!

    Nunca esperem de nós que ignoremos um resultado menos positivo ou uma competição perdida, independentemente da importância da mesma, porque todos comem pela medida grossa.

    Queremos sempre ganhar, mesmo roubado à má fila, quer se trate de um amigável ou de uma final europeia.

    Mas se a nossa maior preocupação é ver o Puorto a vencer, está na hora de todos e de cada um engolir o seu orgulho próprio, as suas convicções sobre este ou aquele, as suas preferências ou gostos pessoais. O Futebol Clube do Porto tem que ser sempre maior que tudo isso, tem que ser superior a todo o resto, voltando aos tempos do Apito Dourado.

    Apoiar todos aqueles que envergam as nossas cores, independentemente da função que exercem, é a nossa maior responsabilidade. Não o fazer é ir contra as nossas convicções, contra aquilo que o coração nos dita, mas o tempo tem que voltar atrás. Que saudades dos tempos do Guarda Abel.




    continua

    ResponderEliminar
  3. Com esta postura não queremos "tapar o sol com a peneira" ou "meter a cabeça na areia". Estamos atentos, estamos exigentes, estamos sedentos de vitórias, a qualquer custo, de qualquer maneira, com ou sem APAFS, conforme tivemos oportunidade de expressar presencialmente a quem nos lidera na passada madrugada de sábado.

    No entanto, os níveis de contestação actuais estão a ter um efeito negativo em todo o grupo de trabalho, e vamos continuar com isso é essa a nossa vontade. Estamos aqui para ajudar, para apoiar, para empurrar a equipa para a frente, rumo às vitórias que todos ansiamos, mas carago, temos de voltar a ter as mordomias anteriores tais como, instalações mais adequadas para planear as acções de intimidação, bilhetes para os jogos em casa e fora de casa, autocarros, gasolina e combóios pagos como antes.

    A época vai a meio e tudo está em aberto. Não queremos saber onde vão buscar as verbas para o nosso apoio, depositem menos na Suiça, comprem menos carros de luxo, casas para as amantes, etc.

    Avizinham-se jogos fundamentais, onde toda a concentração é pouca, onde toda a ambição é pouca, onde todo o apoio é necessário. E estamos a contar com isso, dê por onde der.

    Queremos juntos festejar títulos e glórias, não queremos em grupo dividir mágoas ou insucessos e ter advogados decentes que nos tirem da cadeia sempre que tivermos o azar de ir presos. Antes era assim e porque não é agora?

    Apelamos por isso a todos os Super Dragões e Portistas em geral que nem por um só minuto deixem de apoiar a equipa mas não esquecendo a pressão necessária para que os nossos dirigentes abram os cordões à bolsa para reporem as nossas regalias de outrora. Fazer o contrário será fazer precisamente o que os nossos adversários querem, ou seja, ganharem decentemente dentro do campo e manifestarem-se à vontade nas nossas barbas sem que possamos molhar a sopa. Não podemos falhar na nossa função, quando o que desejamos é a união entre todos para acabar com as derrotas.

    Não pedimos a ninguém para aplaudir quando não querem ou elogiar quem não gostam. Mas pedimos que quando forem assobiar se contenham. Pedimos que nesta fase, sempre que vos apeteça contestar, reflictam sobre o melhor para o clube. Pedimos que percebam que temos de voltar a ser temíveis e com isso contribuir para as tão desejadas vitórias.

    A nossa história diz-nos que apenas juntos e muito unidos somos mais fortes, mas isso só acontece quando temos as costas quentes, que é o que está a faltar.
    A situação corrente mostra-nos que as coisas não correm bem e têm de mudar ou mudamos os manda-chuva.

    Só com todos a remar para o mesmo lado poderemos alcançar os nossos objectivos, poderemos estar em Maio na sala de visitas da nossa tão amada cidade a festejar mais um título à nossa maneira.

    Juntos somos temidos e indesejados...divididos somos um alvo fácil!
    O futuro é já 4.ª feira frente ao Rio Ave, seguido de viagens ao Bessa e a Guimarães.
    Só aceitamos vitórias, nem que seja a tiro.
    Que todos sem excepção ajudem nessas vitórias, forçadas ou não.
    SOFREMOS POR TE AMAR...CONOSCO NUNCA ESTARÁS SÓ! MAS PARA ISSO TEMOS DE VOLTAR AOS TEMPOS DO APITO.””


    Qualquer semelhança com a realidade...

    ResponderEliminar
  4. Primeiro criaram a saga dos conselhos matrimoniais, agora isto:

    «Um assalto à casa da irmã de Pinto da Costa, a 17 de novembro de 2014, na freguesia de Cedofeita, no Porto, obrigava a uma intervenção mais musculada. Pinto da Costa queria que a família fosse a casa, mas temia que os assaltantes ainda ali estivessem.»

    «Pediu a Antero Henrique, vice do FC Porto, para falar com Eduardo Silva, dono da SPDE. O objetivo era arranjar alguém que os acompanhasse. Antes que a polícia fosse acionada, era preciso avançar com uma investigação privada.»

    «A 7 de maio do ano passado, o presidente do FC Porto pediu novamente ajuda a Eduardo Silva e a outros três seguranças. Um ladrão tinha assaltado a casa de um outro familiar, também em Cedofeita. Pediu proteção pessoal»

    Algumas perguntas assaltarão a mente dos mais inocentes fãs de cinema.
    Primeiro, quem é que assalta uma casa e em vez de fugir, fica à espera que os proprietários voltem? Seria porque queriam congratulá-los com o recheio que lá encontraram?

    "Dona Arminda, as jóias que a senhoura esconde no méio das caixas de sapuatos são um mimo de balor! Oiça lá!", ou, "Minha senhuora, estibémos até agoura á sua espeira para abrir eista garrafa de champánhue porque, sabe, num é todos os dias que eintramos numa casa para a limpar e encountramos uma colecçôum compleita de discos de binil do Cantinflas!"

    Depois, qual era o problema de "acionar a polícia"? Seria porque havia alguma coisa a esconder dos próprios agentes policiais? Cópias de faxes do tempo do tráfico de marfim no porto de Aveiro? Facturas caducadas da agência Cosmos com o nome de solteiro de árbitros? Mais discos de vinil, mas desta vez do Roberto Carlos?

    Obviamente, os assaltantes contentes com o lucro, decidiram repetir a proeza. E assaltaram a casa de um outro familiar de PdC. Talvez desta vez tenham encontrado uma cassette com as imagens de circuito fechado do suicídio de Mesquista Alves quando este decidiu dar um tiro na nuca e depois correr para a casa de banho para compôr a gravata ao espelho. Ou discos do Toto Cutugno...

    O que é certo é que estes assaltantes não poderiam ter escolhido pior modo para cimentar a carreira criminosa: assaltar, por duas vezes, casa de familiares do embaixador da Camorra napolitana em Portugal. É o que se chama brincar com o Sistema.

    Não sei se desta vez o senhor que inventa estes álibis para o Padrinho ganhará um Óscar, até porque o guião tem ainda mais buracos que o anterior, ainda que seja de louvar a creatividade. Mas a Justiça portuguesa é reconhecida por ser uma bela telenovela...
    (No blogue “Cabelo do Aimar”)

    ResponderEliminar
  5. Recordar é viver.

    Bruno De Parvalho (o dos 2%) e P. C.

    Foi assim o desespero de Bruno Parvalho (o dos “menos que os brancos”), depois de ter sido literalmente enrabado pelos brancos e nulos, aquando da sua primeira tentativa de assalto, como testa de ferro em decadência e, ao mesmo tempo, abocanhar o tacho que o iria tirar da bancarrota e da miséria.
    Prometeram-lhe!
    De trambolhão em trambolhão, a anunciada tentativa de nova candidatura, está votada ao absoluto fracasso! Mais um!

    O primeiro fracasso, para quem não sabe, foi a RTN, o tal canal-aborto, morto precocemente, que lhe levou os tostões angariados por antecipação de herança e empréstimos particulares, transformados mais tarde em pseudo-acções, por falta de pagamento dos mesmos, que resultou em falência e os pseudo-accionistas não mais viram a côr do dinheiro "investido".

    O segundo fracasso (fora outros à margem da "mídea") chama-se: Porko Canal.
    Em poucas palavras se conta como sucedeu a primeira intervenção de Gangster da Costa naquele Canal:
    Bruno Parvalho, segundo o próprio, um "expert" em gestão e administração, habilitado pelas mais altas escolas inglesas (!!!) de um momento para o outro, deparou-se com "problemas de tesouraria" no seu (e de outros também) Porko Canal. Recorreu aos bancos.
    Desta vez faltou-lhe o tráfico de influências que o ajudou na implantação da morta e enterrada RTN.

    Que fazer?

    Conhecendo a intenção do velho corrupto na criação de um canal para o clube que vem roubando há mais de trinta anos, Parvalho, solicitou os "préstimos" do velho amigo para colmatar o momento de aflição,

    Condições imposta por Gangster da Costa:

    1. As acções retidas por Bruno Parvalho na sociedade do Porko Canal, figurariam no acordo como garantia do empréstimo, passando aquelas em definitivo para o nome do velho cagão ou para a SAD do clube, em caso de não cumprimento do aprazado;

    2. Uma cadeira na direcção do canal e criação de um programa de cariz cultural, que viria a ser ocupada/apresentado pela ex-duas vezes, Filomena.

    Escusado será dizer que Parvalho ficou na merda e sem canal.

    Terceiro fracasso: o NÃO rotundo de Luís Filipe Vieira, quando Parvalho se ofereceu para ocupar a posição de Director-Geral da Benfica TV.

    Em síntese, sem eira nem beira é este o "credebilíssimo" candidato que nos espera para confrontar Luís Filipe Vieira.

    Pessoalmente, não acredito que o desacreditado pelintrão seja testa-de-ferro de alguém, mas que anda (como sempre) a fazer-se a tachos, ninguém duvida.


    É a este imbecil e falhado profissional que a CS vai pedir opinião quando quer atacar o LFV e o Benfica.

    ResponderEliminar
  6. E o Benfica em silêncio, sempre em silêncio!
    Que passividade tão depressiva, não se compreende.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E é assim que se deve manter, na minha opinião. Não podemos nem devemos dar importância a quem não a tem, a criminosos e a informação obtida de forma criminosa, muito menos a mentiras e a teorias da conspiração.

      Porque é de uma conspiração gigantesca contra o Benfica de que se trata, por parte dos inimigos identificados que andaram a apelar à "militância" dos apaniguadas e prosélitos onde quer que eles se encontrem. E eles estão em muito sítios.

      Quem ainda não percebeu, tivesse percebido.
      A mim não me faz qualquer impressão. É apenas ridículo e revela o desespero crescente em que se encontram.
      Tudo isto irá cair sobre eles próprios.

      PS. Estou cada vez mais contente com a direção, que não reage a provocações e continua a fazer o seu trabalho bem feito, seguindo a velha máxima, "os cães ladram, mas a caravana passa".

      Contente com as notícias diárias que mostram o Benfica num crescimento contínuo, cada vez mais organizado, enquanto os outros sem mais nada para fazer, continuam entretidos como os falhados e os perdedores a lançarem porcaria para o ar. Porque não sabem fazer mais nada!

      Eliminar
  7. ...caro GUACHOS...vai para muito tempo que me causa náuseas falar desse clube miserável,comandado por miseráveis(inclino-me perante a memoria do SR João Rocha)que perante a passividade dos SPORTINGUISTAS,tomaram de assalto o Sporting Clube De Portugal...no entanto,porque me mereces o MAIOR RESPEITO,uma vez mais felicito-te por um excelente texto,elaborado com rigor(na MUCHE)daquilo que é hoje a chamada comunicação social(seja desportiva ou outra)...tento sempre ser coerente com o que aqui escrevo(embora aqui ou ali,reconheço que sou tentado no meu BENFIQUISMO,já lá vão 60 anos)...tenho no grupo de amigos meia dúzia de Sportinguistas,e um ou dois Portistas,repito:Sportinguistas/Portistas,com quem discuto temas da actualidade dos "nossos" clubes,e chegamos sempre a uma conclusão obvia:o futebol bateu no fundo "empurrado" por uma imprensa CORRUPTA SEM DIGNIDADE E QUE EMPORCALHAM,OS ASES QUE LHES HONRARAM O PASSADO...é um tema com pano para mangas,mas fico-me por aqui,partindo do principio que Tu e os teus leitores percebem a raiz do meu pensamento....caro Guachos,permite-me fazer aqui na tua Página um referencia a Miguel Sousa Tavares(não é pessoa da minha preferência,como escritor/jornalista)mas reconheço ser para o bem e para o mal,(Homem frontal):na sic jornal das 20h de segunda feira,Sousa Tavares disse com TODAS AS LETRAS:existe PROMISCUÍDADE entre o ministério publico e a cofina(cmtv/sábado)...AGUARDAMOS POIS QUE POSIÇÃO VAI TOMAR O CORREIO DA MANHÃ(COFINA)PERANTE A DENUNCIA DE Sousa Tavares...aceita um abraço(Afonso....ps:caro GUACHOS,sei que na CIDADE DE CHAVES EXISTE INDIGNAÇÃO DE MUITOS FLAVIENSES PELA VERGONHA QUE FOI O JOGO COM O fcporto...NESTE MOMENTO EXISTE UM ABAIXO ASSINADO PARA PEDIREM EXPLICAÇÕES AO PRESIDENTE PORTISTA DO GRUPO DESPORTIVO DE CHAVES PARA QUE EXPLIQUE QUE CONTRAPARTIDAS HOUVE PARA A ENTREGA DO JOGO.....

    ResponderEliminar
  8. Francamente deixou de haver limites para intervenções tão indecorosas. Como é possível que o Presidente do Conselho de Administração da Lusa (empresa pública) se tenha prestado a esta nojeira, servil e mentecapta em que não desempenhou o papel independente que lhe cabia mas de fiel adepto (não do Sporting) mas do indivíduo que desempenha actualmente o lugar de Presidente do Clube dos Viscondes?
    Percebemos melhor agora a ofensiva reles do Expresso contra o Benfica! Como poderemos doravante acreditar em algo que venha daquelas bandas?

    ResponderEliminar
  9. Caro Guacho:
    Ao contrário do que muitos pensão, o brunalgas não manda no S C P, é uma espécie de diretor executivo que recebe ordens de um grupo de pessoas que não estando dentro pretendem entrar com o objetivo de dominar, marimbando-se para os sócios do clube.
    Como ganharam a taça da liga e preveem não ganhar mais nada, consideraram esta a altura ideal para manipular a carneirada e preparar o caminho, tentando retirar ao mesmo tento os eventuais empecilhos.
    A comunicação social é fundamental nesta estratégia
    Galopando o habitual “anti Benfica” vai conseguir o que pretende.
    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
  10. Por muito que nos meta nojo, a atitude do batráquio nicolau não surpreende de ninguém.
    E não será contestada por jornaleiro algum. Não nos podemos esquecer que os sapos têm um código de conduta inventado por eles, que tentam impingir a todos os Benfiquistas como algo universal, e que os isenta de qualquer mal feitoria, por mais aberrante que seja aos olhos de gente normal.

    Mas o que me preocupa mais, e que me faz voltar a falar do tema novamente, é a nojeira em que se transformou o ministério público deste país. Já que agora tem a fama de ir atrás de toda a gente, fracos e poderosos, conhecidos e desconhecidos, pergunto quem vai atrás do próprio ministério público?

    Declarar o segredo de justiça num processo de investigação de poluição criminosa do Tejo? Mas haverá algo que mereça ser público e publicitado mais do que isto?

    É que enquanto se pensava que o ministério público utilizava a cofina como arma na sua criminosa tentativa (muitas vezes conseguida) de julgar na praça pública, por grave que esta atitude fosse, ainda se ia comendo.

    Mas e se, como cada vez mais vai parecendo, for a cofina a ter na mão o ministério público?
    Será que é assim que se justifica que o caso dos vouchers ainda seja caso?
    Será que é assim que se justifica que o LFV seja arguido num processo de investigação a propósito de uma escuta que vai mudando de cada vez que é ouvida?
    Será que é assim que se justifica que ainda se façam buscas no Estádio da Luz a propósito do caso dos emails?
    Será que é assim que se justifica a publicação criminosa de correspondência privada durante meses, sem a mínima intervenção do ministério público?

    Fica novamente a pergunta. Quem é que investiga o ministério público? É suposto eu confiar nesta gentalha?

    ResponderEliminar
  11. De fato esse sapo daltónico e gay não passa de um cachorro verde que vive a custa da sopa do povo .

    kiki

    ResponderEliminar
  12. A Militância de Cartilhados e Corruptos:

    MST Denuncia na TVi:

    "A quem pertence a Celtejo? À Cofina. E a Cofina é quem? É a dona do CM e da revista Sábado, que são os grande violadores do segredo de justiça.

    Ora bem, temos aqui de um lado o MP que se dedica todos os dias a mandar informação em segredo de justiça para o CM e para a Sábado e do outro lado o mesmo MP que protege uma empresa da mesma Cofina com segredo de justiça, num caso completamente diferente.

    - Sendo que neste caso de poluição não tem tido grande destaque nesses dois órgãos de comunicação.

    Exactamente. Eu não estou a fazer uma ligação directa entre os dois casos. Mas estou a dizer e conscientemente afirmo olhos nos olhos para a senhora PGR, que não tem culpa de nada a ver com isto, porque como já disse aquela instituição funciona em roda livre, que eu acho altamente suspeito esta declaração de segredo de justiça sobre o caso da Celtejo que merece ser investigada pelo MP.


    Nicolau Santos, um lagarto Cartilhado cheio de Militância na sessão de esclarecimentos do Drogado lagarto.

    “(…) embora ontem o video-árbitro tenha estado contra nós.”
    Eu julgava que Nicolau Santos se havia deslocado ao Estádio de Alvalade na qualidade de jornalista da Agência Lusa (e, como ele disse, ex-sub-director do Expresso), mas se calhar enganei-me ou ouvi mal e terá ido noutra qualidade…

    Não está aqui em causa o clube, pois cada um é livre de escolher o seu. Está, isso sim, a (falta de) separação do jornalista e do adepto nesta circunstância (o que, desde logo, poderá levantar várias questões de ordem deontológica – para já não falar em questões de credibilidade, principalmente junto do grande público – e que se torna, no caso, tendencialmente mais grave dada a relevância do cargo desempenhado pelo jornalista na agência noticiosa estatal).
    E isto já para não falar no papel a que se prestou ao marcar presença na auto-denominada “sessão de esclarecimento”, para mais marcada nos moldes e no contexto em que foi.
    Tudo, neste episódio, é absolutamente lamentável."


    A militância sem vergonha.

    ResponderEliminar
  13. A Comunicação Social tem um papel preponderante na nossa Sociedade, de tal modo que há quem a designe de “Quarto Poder”, por isso exige-se que seja isenta, rigorosa e de qualidade para poder cumprir minimamente a sua função.
    E VERGONHOSO COMO ESTE SAPO VERDE E FUNCIONARIO PUBLICO VIVE O SEU REGIME E AS SUAS MENTIRAS DIARIAS....

    ResponderEliminar
  14. Um dos grandes males da Sociedade Portuguesa é o elevado grau de compadrio e de favores em cadeia, isso conduz à falta de transparência e à desconfiança generalizada, factores claramente desfavoráveis com vista ao desenvolvimento do País.
    ESTE JORNALEIRO VERDE TEM DE SER EXPULSO DA FUNÇAO PUBLICA E RAPIDO ,POIS NÃO E ISENTO E SERIO ...

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.