sábado, 13 de novembro de 2010

O jornalismo dos números

Ainda a respeito da porcaria de jornais amestrados.
Fica aqui, mais um esclarecimento retirado do site S.L.B. “Jornalismo dos Números”

Há vezes em que a tentação de se achar que se dominam os números é demasiado grande, de tal forma que nos impede de fazer um telefonema esclarecedor que nos permita evitar cair num erro grosseiro.

O Correio da Manhã, em parangona de primeira página, titula que o “Benfica paga 3,9 milhões por guarda-redes de 17 anos”.

No relatório e contas da Benfica SAD pode ler-se, no seu ponto 18 o seguinte: “De referir que os investimentos efectuados atletas Franco Jara, Nicolas Gaitán e Jan Oblak, num montante global de 17.760.000 euros (…) não se encontram reflectidos no activo do Grupo pelo facto desses direitos só pertencerem à Benfica SAD a partir de 1 de Julho de 2010, conforme estipulado nos referidos acordos.”

Da leitura deste parágrafo, Hugo Real, o jornalista que assina a notícia, foi aos comunicados de compra da Benfica SAD, declarados à CMVM, pelos atletas Franco Jara e Nicolas Gaitán e todo o remanescente entendeu imputa-lo ao valor da contratação de Jan Oblak.

Hugo Real, até pode perceber de números – de resto veio do Diário Económico – mas parece perceber pouco de futebol.

Nos 17.760.000 euros declarados pela aquisição dos três jogadores, além do valor da compra, também se encontram os valores pagos pelos direitos de formação e os respectivos mecanismos de solidariedade, além dos respectivos prémios de assinatura.

Um telefonema teria sido suficiente para esclarecer semelhante equívoco, a não ser que a tendência para o sensacionalismo seja mais forte que a necessidade do rigor que devia reger a actividade jornalística.

Jan Oblak custou à Benfica SAD cerca de um terço do montante noticiado pelo Correio da Manhã.


Como podemos constatar essa corja de jornaleiros, sejam eles desportistas ou não, são mais unidos que os benfiquistas e atacam por todos os lados.

A melhor forma como todos sabemos de os contrariar é ir-lhes ao bolso.

Não basta dizer que não vou comprar mais jornais! É PRECISO FAZÊ-LO, REPITO É PRECISO FAZÊ-LO…

E PLURIBUS UNUM

1 comentário:

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.