domingo, 27 de novembro de 2022

Doha a quem doer.

43 263 espectadores assistiram em Lisboa, no estádio Al Luz yt, ao 27º jogo da selecção do maior de Portugal sempre a facturar. Nem o horário à brilhantinas, impróprio para quem diz defender o futebol, impediu a nação Benfiquista de dizer presente antes das mini férias que se impõem. Qual taça da liga qual quê! Quando o produto é de qualidade até com horários à la rolha os adeptos comparecem. Imaginem com arbitragens honestas! Direitos televisivos o quê? 43 263 espectadores contra os cerca de metade no foculporto 2-2-Mafra? Contra 300/400 nos restantes encontros? Moreirense-Benfica dia 17 para a mesma competição, Braga-Benfica dia 30 para o campeonato e só depois, do dia 6 de Janeiro de 2023, é que estaremos de volta à catedral. Já tenho saudades, porra! 

Doha a quem doer! A arbitragem portuguesa, merecidamente condenada a ver (à distância) países de reduzida dimensão futebolística representados no mundial do Catar, continua uma bosta. Najantas foi a escandaleira que se viu, com o Mafra a ser espoliado à fartazana. Na Luz foi outra vez mais do mesmo. Sem erros de palmatória, mas com aquele jeitinho bem português de criar problemas onde eles não existem, salta à vista o tempo perdido a validar os golos do Benfica! E os minutos que demoraram a invalidar um golo do Penafiel que até à vista desarmada se via claramente que o marcador estava francamente adiantado?!

À mesma hora, no Catar, Enzo Fernández partilhou com o mundo aquilo que os benfiquistas conhecem de cor e salteado. A tremenda classe de um futebolista que só um treinador (Scaloni) da estirpe de um Fernando Santos pode manter no banco! É preciso não gostar de futebol! Bastou-lhe meia hora, como com a Arábia Saudita, para meter aquela manta de retalhos a funcionar. E ainda teve tempo para, com um golpe mágico, sentenciar o resultado. O abraço de Messi, tributo à qualidade, ter-lhe-á concedido definitivamente a titularidade.

Vi-o jogar desde os juniores e desde essa idade que já tinha um dom especial para marcar golos. Naquele tempo chamavam-se goleadores aos homens que marcavam muitos golos. Hoje compram a sua própria estátua e chamam-lhes melhor jogador do mundo. Gomes - apenas Gomes para não ser confundido com um ou dois fruteiros de quinquagésima categoria - não deu certo no Sporting de Gijón (16 golos em duas épocas) mas, de regresso a casa, dezenas de penaltis marcados: em força e quase sempre para o meio da baliza, ajudaram-no a ganhar as duas botas de ouro (50 e 46 golos) que lhe deram fama e proveito.

Acabaria, anos mais tarde, a carreira no Sporting (38 golos em duas épocas) depois de o tentarem obrigar a antecipar a reforma no foculporto. Observo com asco algumas lágrimas de crocodilo vertidas por aí. Não conspurcarei a sua memória ao citar o autor da indecência. Não foi por Gomes que o ódio e a intolerância se instalaram no coração dos adeptos. Gomes foi sempre um jogador correcto. Gomes foi sempre um homem correcto. Não merecia sofrer (ninguém merece) o que sofreu. Paz à sua alma. O Estádio da Luz prestou-lhe a sua homenagem. O público também. A ele. A mais ninguém do clube dele. 

Danilo lesionado num treino, com três costelas partidas, está fora da fase de grupos. Nada de pânico, minha gente. Primeiro porque o jovem Pepe está mais do que preparado para substituir o médio adaptado ao lugar com vantagem, e, depois, se o Otávio, que era para parar seis semanas, regressou após 7 dias à titularidade do foculporto é só seguir a metodologia medicinal do clube da fruta (que o Danilo conhece de ginjeira) para lhe meter as costelas no sítio num instante. Uma semana a observar o António Silva nos treinos e está bom.

sábado, 26 de novembro de 2022

Um valente das Caldas em forma de fradinhos de Mafra.

Quem se lembra do terramoto que o empate (que acabou em vitória) do Benfica nas Caldas provocou na Merda De Comunicação Social Desportiva Que Temos e olha para as capas de hoje dos pasquins online, onde a bolha (cada vez mais rasca) com uma entrevista imaginária a Rúben Amorim ignorou o empate do Mafra najantas e o pasquim da fruta deitou mão ao seu Rónalde (Taremi) no Catar para esquecer os entrefolhos bem assados. Teve de ser o rascord do Bernardete a não deixar que o foculporto 2-2 Mafra tenha sido um jogo fantasma! Não foi apenas najantas que foi servido um valente das Caldas em forma de fradinhos de Mafra.

É verdade. Está provado que esta paragem para o mundial não está a fazer muito mal apenas ao Benfica. À MDCSDQT também. E como os especialistas da especialidade avisadamente previram quem aproveitou a paragem para reaparecer em plena forma foi o clube da fruta. O boi, esse, nunca perdeu a boa forma. Continua com as pontas bem aguçadas! E nem uma arbitragem deplorável, com Miguel Nogueira a ignorar a óbvia expulsão de Pepê e a perdoar vergonhosamente um penalti ao clube da fruta, conseguiu acalmar a fera.

Conceição: «O treinador adversário (nem o nome das pessoas pronuncia) não honrou o nome da família, nem o pai, nem o filho». «O senhor Sousa, que está na SportTV a falar, tachista, tem de ter respeito pelo Sérgio Conceição». Os Sousas bons e os Sousas maus. O Sousa que honra a família (portista) é o do jogo de Mafra para a Taça de Portugal, que perdeu sem tugir nem mugir, que preparou muito bem a sua equipa nos cantos (ver AQUI), que agradeceu ao clube da fruta e que ainda viu o seu presidente (assumido fruteiro) jantar faisão e arroz de pato com o fugitivo de Vigo antes de mandar distribuir pão com chouriço pelos "injinheiros macacos" nas bancadas. O Sousa mau é o que se apresentou najantas descomplexado, com as perninhas fechadas, mandando a sua equipa jogar o jogo pelo jogo. 

O comentador Sousa (mais um que vai ser saneado da Sporttv?) que, sem conseguir disfarçar o seu portismo, leva anos a fio a lamber a tomatada a Conceição e ao clube da fruta é o comentador bom. O Sousa mau é o que, ainda que a medo, se permitiu discordar das palavras de javardo de Conceição para com o seu colega de profissão. A Sporttv mete a viola no saco, a Associação Nacional de Treinadores o rabo entre as pernas e a MDCSDQT, paineleiros e especialistas da especialidade concluem: O Sérgio é tão boa pessoa que até no verão oferece cobertores aos pobrezinhos! Temos de dar um desconto e compreender! Caputa de país de atrasados.

Apesar do Sousa mau e do abandono precoce (para honrar o pai e o irmão) do mais pequeno Conceição, a dinastia de honrosos fruteiros continua a carburar. Ontem, naquela primeira parte de sonho, foi titular o honorável escarrador Rodrigo Conceição. O pai retirou-o ao intervalo mas ainda houve tempo de observar outro bom espécime (Bernardo Folha) da melhor fauna azul e branca. Ah, e o David Carmo que o foculporto roubou ao Benfica continua no banco a fazer render os 20M€ que custou.

No hóquei feminino, no derbi lisboeta, quase que havia outro empate. SL Benfica 11-1 Sporting CP. Dizem por aí que foi a maior goleada de sempre no histórico de confrontos entre as duas equipas mas é mentira. Bem observados, os três 111, podiam cair para qualquer lado.

sexta-feira, 25 de novembro de 2022

E ainda faltam 32 horas e meia para vermos jogar o Benfica!

Que o mundial do Catar e as tecnologias (que desapareceram no Portugal-Gana) de estalo não chutem para canto as declarações deste cidadão exemplar. O boneco Ceição voltou à ribalta e quase passou despercebido. Não é justo até pela relevância do que disse. Ok, desta vez não afirmou que se estava a cagar para os adeptos nem encheu a boca para exigir mais penaltis à Rónalde. Agora deu-lhe só para cobiçar a taça da liga que ninguém queria. E para atapetar o caminho não teve nenhum problema em lamber a tomatada ao Proença! “Já falei diversas vezes sobre o planeamento das competições. Quero dar os parabéns à LPFP (Liga Portuguesa de Futebol Profissional) já que consegue meter a disputa de um troféu neste período. É preciso coragem, porque toda a gente está a olhar para as seleções”, rematou decidido, como se tivesse um nariz de palhaço na tromba e um dedo do rolha enfiado no botão dos comportamentos de pomba.

Como é habitual nestas lides eu não olho a nomes nem a clubes. Além da coragem do (Proença) rolha quero parabenizar a coragem do treinador do clube da fruta em reconhecer a reconhecida coragem do rolha. É preciso muita (mesmo considerando a falta de vergonha na cara) para elogiar/promover uma merda que em 15 anos de história só teve gente no seu clube a menosprezá-la e a ridicularizá-la! 

O sucesso (inequívoco) da prova comprova-se pelo extraordinário número de espectadores que aderiram à corajosa iniciativa do rolha...

Assistências dos jogos já disputados, segundo dados da Liga:

Estrela da Amadora – Benfica: 6.899

Arouca – Feirense: 821

Paços de Ferreira – Casa Pia: 655

Tondela – Estoril: 577

Nacional – Portimonense: 497

Penafiel – Moreirense: 393

Vilafranquense – V. Guimarães: 333

Covilhã – Gil Vicente: 287

Torreense – Académico Viseu: 273

B SAD – Boavista: 161

Vizela - Chaves: 1490

Tondela - Torreense: 352

Leixões – Oliveirense: 0 (porta fechada)

Total dos 12 jogos: 5.839 espectadores. Estrela da Amadora-Benfica jogado em Leiria (mais uma bizantinice da liga da farsa) 6.899!

Sinais que não enganam. Outro moço com grande futuro pela frente que não merece passar despercebido é o (ainda) treinador do Vitória de Guimarães. Leio no onojo que "Moreno tem um pouquinho de Sérgio Conceição e de Jorge Jesus". E quando é o próprio jornal do clube a dizê-lo...conseguindo arranjar um boné igual ao do Zé do boné não vejo ninguém mais completo para suceder ao Boneco!

Penalti à foculporto. Fiquei com dúvidas se o Ismail Elfath caçou o autografo ao melhor do mundo na altura dos bacalhaus iniciais (que borrou a cueca de emoção, borrou) se o cravou aquando do penalti à Taremi ou se o obteve quando se foi despedir de Rónalde no fim do jogo. Para choradeiras futuras vou guardar na memória o fora de jogo (de um braço!) assinalado à Argentina e esta palhaçada inventada pelo árbitro. Mais um recorde, disse o moçe. E o resto que safoda. E ainda ganhou o prémio de melhor Bruno Fernandes em campo! 

Diga uma! O futebol transformou-se num circo. Não há ninguém que se lembre de uma jogada ou de uma acção no jogo (penalti inventado por Ismail Elfath à parte) onde tenha sido efectivamente decisivo. Bruno Fernandes com duas assistências, João Felix (sobretudo estes dois) e Rafael Leão, com os golos que garantiram a vitória, foram deliberadamente ignorados enquanto o outro, até quando saiu do relvado, continuou seguido pelas câmaras! E ainda há William Carvalho que, com a sua velocidade vertiginosa, entrou para dinamitar a resistência do Gana. Se era para avacalhar a escolha então que dividissem o prémio pelo melhor guarda-redes do mundo, pelo grande Danilo e pelo escarrador Otávio que, mesmo sem patadas e a língua azul, ainda teve gasóleo para uns bons 35 minutos à William.

Vi jogar (e como joga!) o Brasil. Há muitos anos que eu não via a selecção canarinha com um lote de jogadores tão bons! É uma grande equipa? - É. Chega para ganhar o mundial? Se os egos não se sobrepuserem ao colectivo, é de caras. É melhor que a selecção do Rónalde? - É. É melhor que a melhor selecção portuguesa? Não me parece. E ainda faltam 32 horas e meia para vermos jogar o Benfica!

quinta-feira, 24 de novembro de 2022

O sr. Kevin de Bruyne, o VAR e o pior Barcelona de sempre no Catar!

Decorria o minuto 64 quando o central Rüdiger, com a Alemanha a ganhar 1-0 e a dominar o Japão, decidiu gozar com Asano. Como um alarve, o alemão riu-se da sua superioridade depois de, aos saltinhos, vencer o japonês em corrida. Perto do fim seria Asano a vencer toda a defesa alemã em corrida e, com um remate certeiro e colocado, arrazar toda a fanfarronice do alemão. Até agora foi o golo que mais festejei do mundial. Como diz o ditado (ligeiramente alterado) são 11 contra 11 e no final ganham 7 dos que jogam na...Alemanha.

O Bélgica-Canadá provou o mal que alguns árbitros podem fazer ao futebol. Janny Sikazwe, da Zâmbia, árbitro principal, mostrou estar ao nível (rasca) de um Fábio Veríssimo ou de um Tiago Martins. O VAR, que passou o jogo todo a c@gar, está para o mundial do Catar como o Vasco Santos e o Luis Ferreira para a liga da farsa. Um nojo. Steven Vitória, lembrando-se dos seus tempos de Benfica, sentiu-se de águia ao peito. Vertonghan e Axel Witsel, nada acostumados com aquilo, ter-se-ão sentido num estranho paraíso. Eustáquio, do outro lado da barricada, habituado em Portugal aos Vasco santos e Luis Ferreiras desta vida, ficou a saber o que sentem os outros quando defrontam o seu foculporto. Resta dizer que o Janny Sikazwe ficou famoso por, um jogo da CAN entre o Mali e a Tunísia, tentar acabar com o jogo duas vezes antes do tempo. A FIFA é o que se sabe, nunca deixa ficar mal os mais capazes. O Fontelas Gomes, se estiver atento, tem ali uma excelente alternativa a Soares Dias se quiser um árbitro de fora competente para arbitrar o próximo Benfica-foculporto.

Quando em outras latitudes o que mais vemos é o culto da personalidade elevado ao ridículo, Kevin de Bruyne não escondeu a surpresa por ter sido eleito pela FIFA como o melhor Bruno Fernandes em campo. Disse o belga, médio do Manchester City: «Não fizemos um bom jogo coletivo e eu nem sei porque fui eleito o melhor jogador. Ganhei pelo meu nome porque não joguei bem. Parabéns ao Canadá, não conseguimos sair da pressão alta deles e não foi um bom jogo da nossa parte, comigo incluído». Chapeau!

Sem naturalizados e com cinco jogadores (mais um que entrou durante a partida) do pior Barcelona da história no onze inicial, a Espanha iniciou a sua campanha mundialista com um abada de 7-0 à Costa Rica. Sem medo de apostar na juventude (dois miúdos de 18/19 anos no meio campo e muitos abaixo dos 22) Luís Henrique e a sua equipa proporcionaram-nos uma bela noite de futebol. Foi tão boa que até deu para matarmos saudades da pontaria de Bryan Ruiz e do Sporting 0-1 Benfica de 2017 onde o doutor Mitroglou aplicou a sagrada vaselina pocú no cagão da Reboleira ao mesmo tempo que metia a fanfarronice dos sapos na algibeira.

«O Conselho de Disciplina da FPF arquivou o processo de inquérito que tinha sido aberto ao episódio registado em Famalicão, a 10 de setembro passado, quando uma criança foi obrigada a retirar a camisola de apoio ao Benfica que envergava e assistir ao duelo com as águias em tronco nu». E pronto, estão defendidos os direitos dos manos dos adeptos benfiquistas.

«Um país e mais 11» - É muito boa a capa de hoje de OJogo. Para os outros, o rascord e a bolha, é mais «um e o país que se ajoelhe».

quarta-feira, 23 de novembro de 2022

Missão cumprida, burro.

Se bem me lembro só a venda de camisolas chegava e sobrava para pagar os milhões da oferenda. Os recordes pessoais continuaram a cair às dezenas, a Juventus já é a pior Juventus de sempre e o Manchester United, de rastos, já foi posto à venda. Missão cumprida, burro. A expressão não é minha, é de Paul Scholes, velha glória (21 temporadas) do Manchester United e prestigiado internacional inglês.

São muitos os grandes avançados que foram obrigados a fugir (ou a apagarem-se) do Real Madrid, da Juventus, do Manchester e da selecção portuguesa. Entre muitos outros recordo Benzema, Di Maria, Kaká, Higuaín, Dybala e Mario Mandzukic, Bruno Fernandes, Rashford, Martial e... Rafa, completamente trucidados pela insaciável máquina recordista mediática que rodeia Ronaldo. Existem estrelas como Pelé, Eusébio, Zico, Johan Cruijff, Platini, Maradona, Rud Gullit, Van Basten, Zidane e Messi que, apesar de brilharem intensamente, fizeram crescer os que os rodeiam/rodeavam tornando-os muito melhores do que são. Há outros que secam tudo à sua volta.

Os dois heróis da selecção, Éder e Gonçalo Guedes, parece que têm peçonha. Em eventos da grandeza de um mundial a MDCSDQT vai até ao fim do mundo para entrevistar antigos jogadores, anónimos adeptos, o piriquito, os seus cães e o gato. Éder e Guedes desapareceram do mapa. Por muito que o tentem não conseguirão apagar os seus nomes da história do futebol português. Foi Éder e não Ronaldo o marcador do golo da vitória sobre a França que deu o Euro 2016 a Portugal. Foi Gonçalo Guedes e não Ronaldo que marcou o único golo da final contra os Países Baixos que deu a Liga das Nações em 2019 a Portugal.

Na minha opinião tudo o que ganhou na vida merece-o inteiramente. Nenhuma dúvida que fez tudo para merecer cada cêntimo. Dito isto, pouco me importa se o Ronaldo é branco ou chinês se é português ou marroquino. E os seus recordes pessoais interessam-me tanto como um peido. Devo-lhe o mesmo que ele me deve a mim. ZERO. A minha obrigação para com ele é a mesmoaque tenho para o Otávio e o Pepe, o Paulinho Santos e o Bruno Alves, Pinto da Costa e a Fernanda Miranda, o Calor da Noite e o investidor da fruta SAD que também é dono do Portimonense. Os meus valores patrióticos nada têm a ver com arruaceiros, o apito dourado ou um fedelho mimado. 

O que penso sobre o que já se fala nas redes sociais. Arruinar a progressão de Gonçalo Ramos, Musa e Henrique Araújo? Nem por sombras. Por mim, Ronaldo no Benfica, nem dado. Melhor, nem que indemnizasse o Benfica com os milhões que ganhou a dar cabo dos últimos clubes por onde passou eu o queria. Ai e tal porque no Real Madrid ganhou quatro Champions. Luca Modric ganhou as mesmas 4 e Benzema ganhou 5, além de 4 Mundiais de Clubes, 3 Supertaças da Europa, 4 Ligas, 2 Taças do Rei e 3 Supertaças de Espanha. 

Recordes à parte, Ronaldo deixou o Real Madrid na terceira posição, atrás do Atlético e do campeão Barcelona (um dos piores da história, lembram-se?) antes de rumar à Juventus. Quem leva os jogadores ao estrelato é o Real Madrid e nunca o contrario. Mesmo nos títulos individuais (melhor do mundo) depois de Ronaldo, em quatro épocas, foram parar a Madrid (pelas mãos de Modric e Benzema) mais dois! E depois que se livrou do pinheiro o Real Madrid já ganhou a Champions League, a Taça intercontinental de clubes, a Supertaça europeia e a liga espanhola por duas vezes. Tantas ligas espanholas como as que ganhou nas 9 épocas de Ronaldo. 

Quando chegou a Turim a Juventus era crónica campeã (9 seguidas) italiana. Saiu com a Juventus no quarto lugar do campeonato e à beira de um ataque de nervos. Os efeitos devastadores que o grande clube italiano herdou com a sua compra foram tantos que apenas duas épocas depois, quando defrontou o Benfica, já era a pior Juventus de sempre! E partiu para Manchester para refundar o United. Época e meia depois sai com o rabo entre as pernas deixando o histórico clube inglês no quinto lugar, depois do sexto (repleto de recordes pessoais) na temporada passada. Recordo que na época anterior à sua chegada o United acabara de se classificar em segundo lugar, apenas atrás do M. City! Sinais de recuperação que os donos do Manchester trocaram pelas libras do circo mediático. Acaba escorraçado do clube que o alavancou ao estatuto que (ainda) tem sem deixar saudades a ninguém. Este é o recorde que ninguém vai conseguir derrubar.

E por falar em empata fodas (AQUI)...
Dinamarca 0-0 Tunísia, México 0-0 Polónia, Marrocos 0-0 Croácia...Alemanha 1-2 Japão! A arrogância de Rudiger trucidada pelos Moritas.

terça-feira, 22 de novembro de 2022

Os empatas migraram todos para o Catar!

Notícia rascord. "A socialite portuguesa Lili Caneças senta-se ao lado de Fernando Santos na missa há 40 anos e deixa-lhe mensagem." Eu sabia que tinha de haver uma forte razão para a predileção do seleccionador da Femacosa pelos empates. Este mundial que ninguém gosta mas que todos querem ganhar - espécie de taça da liga do deserto camelar - está cheio de (Lilis Caneças) empata-fodas!. 

Com tempo para elogiar o cretino: "Explicações para a derrota? Perguntem ao Queiroz" - que lhe meteu os patins no mundial 2010, Carlos Queiroz: "sabem que em Portugal, (o Taremi) marcar um golo pelo foculporto é tocar no coração de três ou quatro milhões de benfiquistas" - ficou ontem a saber que enfardar seis golos da Inglaterra calou fundo no coração de igual número de benfiquistas...

Inglaterra 6-2 Irão. A Inglaterra arrancou o mundial com um bem recheado cabaz de Natal. Com os dois golos de Taremi, o segundo de penalti 13 minutos para lá dos 90, a liga da farsa demorou dois segundos a rejubilar com a prestação piscineiro. Queiroz, que na véspera, armado em engraçado, tinha cagado uns tacos a picar milhões de benfiquistas, só lhe faltou outro penalti pró Taremi para igualar os 6-3 que o Benfica em devido tempo lhe espetou a sangue frio. No final, extasiado com os golos do Taremi, mandou os iarianos ficarem em casa (só eles sabem porque não ficam) reconhecendo que as seis batatas da Inglaterra tinham sido "um bom treino ao mais alto nível".

Mais tarde, para não adormecer a ver o enfadonho Holanda-Senegal, dei por mim a assistir ao Curling no Eurosport. Caputa de emoção! Fartei-me de dar saltos no sofá a ver os gajos das vassouras a esfregar o chão desesperadamente enquanto as pedras de granito deslizavam suavemente pelo gelo. Só faltou um pénalti pró Taremi para me lembrar de como são excitantes as equipas do Queiroz e os embates Portimonense/foculporto. E para não destoar o dia terminou com USA e País de Gales empatados a uma bola!  

Hoje foi a vez dos argentinos verem os seus melhores jogadores vulgarizados pelo seu treinador e pelos incansáveis corredores sauditas! Amanhã a Arábia Saudita, onde os direitos dos manos estão ao mesmo nivel dos defendidos pelo Catar, aposto que será o supra sumo da MDCSDQT! Vale uma aposta? No jogo jogado, contra treinadores cagões e empata-fodas, basta correr até cair e ter uma equipa minimamente organizada. Messi, Enzo Fernández e Otamendi bem podem "agradecer" ao cagão Scaloni a primeira derrota da temporada. Não são só Queiroz, Van Gaal e Fernando Santos. Quase que aposto que a Lili Caneças também vai à missa com o Scaloni!

Hilariante! Está estampado por toda a MDCSDQT. Horas depois de ser filmado a meter-lhe o dedo no cú Cristiano Rónalde desenhou Pepe e "o resultado deixou os dois à gargalhada"! São tantas as valências do grande capitão que nem o Selfies da AR resiste a observar de perto o tamanho do melhor dedo do mundo! Direitos dos manos para que vos quero! E lá vai a arvéola até ao Catar a esvoaçar!

E para não fugir ao registo dos empata-fodas: Dinamarca 0-0 Tunísia...