sexta-feira, 8 de junho de 2012

Francisco José Viegas - Manuel José - Humberto Coelho

Francisco José Viegas é portista.
Francisco José Viegas é colunista desportivo.
Francisco José Viegas é o secretário geral da cultura, membro do governo da nação!
Três afirmações que ninguém pode contestar. 
As duas primeiras, dão-lhe o direito de se quiser; ser sectário, parcial, ignorante, cego, anti-youtube, adorador da fruta e dos chocolatinhos, pedante ou burro que nem uma porta!
Pode dizer o que quiser, que apenas à sua consciência (se a tiver) terá de prestar contas!
A terceira premissa, obriga-o a respeitar todos os portugueses da mesma forma! 
Todos os portugueses, todos os clubes, todos os escritores, todos os artistas e pasme-se; todos os benfiquistas que por muito isso que lhe custe, são no mínimo tão portugueses com ele próprio!



Manuel José, que da vida já pouco terá a ganhar ou perder, afirma com a sapiência que os longos anos lhe conferem, que a selecção é um circo!
Homem sempre malquisto pelas forças que dominam o futebol indígena, Manuel José, com a idade que tem, não receia os poderes instalados, não está está sobe o jugo do seleccionador Jorge Mendes, e está-se nas tintas para as vedetas ou pseudo-vedetas da selecção!
Só que Manuel José está errado; esta selecção não é um circo.
Tem vários palhaços, muitos contorcionistas, alguma bicharada, muita porcaria, mas está longe de ser um circo!
No circo é raro ver-se palhaços no trapézio e não há contorcionistas adestrados; os animais estão atrás das grades e a porcaria não é varrida para debaixo do tapete! 
Está muito longe de ser um circo, esta selecção...

Sempre tive o maior respeito por Humberto Coelho - grande jogador, grande capitão do Benfica e da Selecção Nacional, que por nessa altura, sim; era a Selecção de Portugal e não esta 'coisa' de agora, dominada por interesses de empresários e pelos mafiosos do youtube...
Humberto Coelho, fez o seu papel na defesa dos interesses da selecção, usando uma linguagem que não lhe conhecia e uma crispação que nunca lhe vira!
Na ânsia de defender o indefensável,  misturou valores e fez-nos crer que os ricos é que são os bons!!!
Humberto; os pobres e os remediados, mesmo que quase não tenham dinheiro para comer, pagam impostos e a maioria não pode fugir a eles!
São esses, que mesmo assim, pagam o bilhete para ir ao estádio, pagam o canal desportivo que faz com que os meninos da selecção recebam fabulosos salários e tenham a vida faustosa que desfrutam...
Quem sustenta o País não são os ricos da selecção!
Quem sustenta este pobre país sem referências, são aqueles poucos milhões que ainda têm emprego e que não podem fugir aos impostos, como a maioria dos ricos faz.
Os vaidosos e abespinhados meninos ricos da selecção que não aguentam uma critica, fazem tudo o que podem para fugir aos impostos, por isso não me venha com tretas.
Aproveite a sua capacidade de liderança para lhes transmitir os valores que sempre o vimos praticar e defender, enquanto jogador, capitão e seleccionador.
E já agora, ensine ao capitão da selecção, que o Presidente da Republica não se trata por um reles "você" !
Um mínimo de educação, que do resto estamos conversados...
Humberto; sabe quem será o primeiro a quem vão meter os patins, assim as coisas comecem a azedar?

9 comentários:

  1. http://www.youtube.com/watch?v=VFJsicKGho0&fb_source=message

    ResponderEliminar
  2. Já adicionei o vosso blogue aos meus links!

    Podes-te tornar seguidor do meu, por favor?

    http://davidjosepereira.blogspot.pt/

    Obrigado!

    ResponderEliminar
  3. Já está David, já somos teus seguidores...

    ResponderEliminar
  4. «Francisco José Viegas, é portista.
    Francisco José Viegas, é colunista desportivo.
    Francisco José Viegas, é o secretário geral da cultura, membro do governo da nação!
    Três afirmações que ninguém pode contestar.»

    Eu contesto-as já: não se separa o sujeito do predicado por vírgulas. 3 erros em 3 frases. Pega lá.

    ResponderEliminar
  5. É tão verdade que não se deve separar o sujeito do predicado, como verdade é afirmar que Francisco José Viegas é portista.
    Francisco José Viegas é colunista desportivo.
    Francisco José Viegas é o secretário geral da cultura, membro do governo da nação!
    O GuachosVermelhos encaixa o remoque de bom grado.
    O 'pega lá', devolve-o à procedência...
    Não separe a virgula o que à cultura é devido...

    ResponderEliminar
  6. GUACHOS.
    Já fiz uma carta aberta ao androide no EDDG e estava para ficar por aqui.

    Mas este teu post serviu-me de inspiração para lhe enviar directamente para o endereço da Secretaria de Estado, um emilio à minha maneira, mas utilizando as palavras com que o mimas.

    ResponderEliminar
  7. Caro Guachos: desse porco Viegas (que eu nem sabia quem era) nem vou falar, tanto o desprezo que lhe devoto como se faz a um monte de esterco. Do Manuel José também não. Mas o Humberto Coelho?! Sinto tristeza pelas muitas desilusões que me têm dado muitos dos ditos grandes benfiquistas quando se misturam com aqueles que nos querem destruir; invariavelmente põem-se do lado deles e só ladram asneiras. Diz ele que a selecção não gasta nada e ainda lucra porque, pelos vistos, é a UEFA que paga tudo. Só que eu não entendo; se assim é porque carga da águas as outras nações intervenientes não fazem o mesmoantes, oelo contrário, procuram reduzir custos e despesas? Ou será que para a UEFA só só Portugal é que conta!

    ResponderEliminar
  8. Não leve a mal o «pega lá». Foi apenas uma expressão vernacular para vincar que as afirmações podiam ser contestadas. Não no conteúdo, mas na forma (que é pouco tida em conta em grande parte da blogosfera).

    E saudações benfiquistas.

    ResponderEliminar
  9. Força Viriato.
    RIVUS, o Humberto equivocou-se claramente.
    Podia perfeitamente defender a sua dama, sem entrar por esses caminhos...
    NSC,
    As correcções são sempre bem-vindas.
    Tomara que fossem apenas esses os erros cometidos...
    Saudações benfiquistas

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.