terça-feira, 13 de novembro de 2012

Benfica - um Clube diferente

Acaba amanhã um dos castigos mais ridículos a que um jogador de futebol terá sido sujeito em toda a história da modalidade!
Não se trata de qualificar a (in)justiça do castigo, antes a palhaçada que lhe deu origem, tendo como principal interveniente do sinistro processo, Christian Fischer, um projecto de árbitro, sobretudo um projecto de ser humano, que, com uma simulação grotesca, 'obrigou' as instâncias disciplinares a castigarem duramente o internacional brasileiro, capitão de equipa e líder do balneário, ser humano exemplar, até então com uma folha disciplinar imaculada!

Em Portugal, não faltaram as pressões dos cobardes que na sombra manobraram para que o castigo fosse exemplar, na vã (sabe-se agora) esperança de verem o Benfica descarrilar, privado do seu capitão e carismático líder, durante 11 jogos e dois longos meses- seis para o campeonato (Académica, P. Ferreira, Beira-Mar, Gil Vicente, V. Guimarães, Rio Ave), quatro da Liga dos Campeões (Celtic, Barcelona, Spartak Moscovo e de novo Spartak Moscovo) e um da Taça de Portugal (Freamunde)

Jesus, que nunca escondeu a sua admiração por Luisão, viu-se privado do seu mais carismático jogador, ao mesmo tempo que perdia, neste caso definitivamente, os dois pilares do meio campo, Javi Garcia e Witsel, vendidos em cima do fecho do mercado de transferências...
De uma assentada, o Benfica sofria um duro revés e ficava sem os pilares da equipa, espinha dorsal de qualquer plantel de sucesso!

Não faltaram os profetas da desgraça que antevendo o 'fim do mundo', o Apocalipse que nos levaria à desgraça, logo aí vaticinaram os piores cenários e o descalabro foi pintado de todas as formas e feitios!
Jesus, tranquilamente, afirmava: -não temais, homens de pouca fé - o Benfica tem nas suas fileiras gente capaz de substituir os ausentes - eu os farei esquecer, eu os farei aparecer...

Se assim o disse, melhor o fez, e daquilo que muitos apenas vislumbravam uma manta de retalhos, daquilo que muitos outros desejavam ver em fanicos, Jesus 'via', melhor, construiria uma equipa solidária, uma equipa a jogar bom futebol, uma equipa a marcar golos, uma equipa a conseguir as necessárias vitórias...

No entretanto e a juntar à falta de Luisão, Witsel e Javi Garcia, houve as ausências por lesões continuadas de Aimar, Carlos Martins e Cardozo, o goleador paraguaio, também ele lesionado durante vários jogos!

Do anunciado e tão desejado Apocalipse, nada, até agora...nada!

Em qualquer lugar do mundo, um treinador que tivesse que lidar com a pressão exigida a um clube como o Benfica e que apesar destes percalços todos conseguisse manter a equipa em primeiro lugar no campeonato (mesmo com o Soares Dias e o Xistra a surripiarem 4 pontos) com as restantes competições em aberto, inclusive a Champions League, que continua viva apesar da 'traição' de Messi & comp, seria um treinador aclamado e neste momento, seguramente, já com uma proposta de renovação entre as mãos!

No Benfica, não.
Discute-se se o treinador mastiga chiclet de boca aberta, se cospe uns tantos perdigotos quando ralha com os jogadores, porque se penteia com as mãos e principalmente (esse é de caras o maior pecado) se vai semanalmente ao cabeleireiro arranjar a 'trunfa' como se fosse a (cabe)Cinha Jardim - são inúmeros os 'carecas' despeitados com as vistosas madeixas da sua farta guedelha!

Dos piores cenários ao descalabro pintado na altura, hoje ninguém parece lembrar-se e haverá, estou certo, quem pense que com outro no lugar de Jesus, teríamos ganho todos os jogos da Champions (de goleada ao Barcelona) e nem mesmo Xistra seria capaz de nos tirar dois pontos em Coimbra, com aquela vergonhosa e nojenta arbitragem!

Agora que Luisão está de regresso, antecipam-se novos complicados dilemas...
Como tirar da equipa Jardel, o trambolho (há uns meses atrás) que todos odiavam para dar o lugar a Luisão?
Teremos mais um jogador a caminho do psicólogo?
Depois de Ola Jonh, Melgarejo, Enzo Perez e Luisinho, teremos em Jardel mais um jogador destroçado pelo "mestre da táctica", "catedrático da reboleira", como insistem em o (des)tratar uns quantos 'janotas' despeitados?

Antevejo grandes parangonas nos escaparates, várias entrevistas ao empresário do jogador, telefonemas à família e ao treinador que o lançou nos infantis, logo aí lhe vislumbrando um futuro esplendoroso, e porque não, o apalpar do pulso à blogosfera, por esta altura naturalmente em transe, furiosa por Jesus tirar da equipa Jardel, o tal que era o pior jogador do plantel...

Benfica - um Clube diferente!

6 comentários:

  1. Jardel o tal que era pior que o Miguel Vitor e que substituiu o grande capitão de uma maneira assombrosa, sem vacilar um jogo, sem vacilar um momento!

    Com as contrariedades vividas esta época, Jesus noutros lados (nos corruptos) seria já um herói nacional em toda a imprensa portuguesa...

    Grande postadela, como sempre amigo Guachos...

    Carlos Arsénio

    ResponderEliminar
  2. Espero um grande regresso do nosso capitão.

    O Jardel portou-se muito bem, mas o Luisão é mais que um defesa central, Luisão é o patrão da defesa e é o capitão de equipa.

    O Luisão é fundamental para o equilíbrio defensivo e muito importante também na manobra ofensiva da equipa em lances de bola parada.

    Jardel vai continuar a jogar, pois é também um bom jogador. Em Moreira de Cónegos deve jogar Jardel e Luisão. A liga é longa, existem os jogos da taça da liga e da taça de Portugal. Uma gestão bem feita permitirá ao Jardel continuar a jogar.

    ResponderEliminar
  3. Eu ia quase dizer que isto tem a ver com esta 'nova geração' de Benfiquistas que vive como uma lapa num computador mas isso seria mentira.

    É verdade que os imbecis geracionais se têm multiplicado pelo tempo pois em abono da verdade vi o Néne no lugar do Cardozo, vi o Laranjeira ser trucidado como o Jardel e vi, juro, muito boa gente chamar drogado ao pequeno genial só porque a mulher dele, a famosa Anabela era areia a mais para a camioneta de um terceiro anel invejoso.

    Lembro-me do que se criticava o Erickson que era um moço que o pedreiro Martins tinha ido buscar a preço de saldo à Suécia em vez de ter contratado um grande treinador, ainda por cima um gajo que a unica coisa que fazia era vender aguardentes Macieira!

    Por isso não é de agora... o Benfica sempre foi um colosso e em todos os colossos existem um infinidade de imbecis.

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Tens razão Carlos...
    Também assisti a tudo...

    ResponderEliminar
  5. o problema é que antes os muitos imbecis estavam remetidos à imensidão do terceiro anel e por ali ficavam!

    Agora os imbecis descobriram a internet, e temos que aturar os textos deles para toda a vida, uma vez que a palavra escrita é como a seta atirada, a palavra proferida, etc... nunca mais nos vemos livres deles!

    Ainda hoje tive a infeliz ideia de visitar um certo e determinado blogue e ficar logo mal disposto com as alarvidades ditas! Só não entendo como é possível ter tantos treinadores bestiais sem emprego... da forma como escrevem e assumem convicções, sinto que estou na presença de potenciais mourinhos que têm direito a ganhar milhões de euros, só para escreverem! Que se fosse a treinarem, não pertenciam a este mundo, eram extraterrestres!

    ResponderEliminar
  6. Bravo!
    Parabéns por mais um excelente post! É sempre com um sorriso que me entretenho a ler os seus post's, com aquela dose de requinte e ironia.
    Fantástico.
    ;)

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.