quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Guardiola is back

Depois de levar com aquele reles idiota que veste a pele de treinador no clube do putedo, nada melhor que saber que o senhor Josep Guardiola está de regresso ao activo, para alegria dos que adoram o futebol bem jogado, o futebol romântico, o futebol espectáculo!

Na Alemanha, país que sempre põe acima de tudo, a competência, o rigor e a disciplina, Guardiola estará - não tenho duvidas - como peixe na água!
O Bayern de Munique, têm potencial e poder económico para ombrear com qualquer clube do mundo!
Apesar disso, nem sempre tem conseguido prová-lo e até dentro de portas, onde neste século ganhou "apenas" 6 titulos de campeão, nem sempre está ao nível dos seus magníficos planteis!

A bundesliga alemã, é um dos mais competitivos campeonatos do mundo, com 5 vencedores diferentes só nas ultimas 12 épocas!
2001/2002- Dortmund; 2002/2003- Bayern; 2003/2004-Werder Bremen; 2004/2005- Bayern; 2005/2006-Bayern; 2006/2007- Estugarda; 2007/2008- Bayern; 2008/2009- Wolfsburg; 2009/2010- Bayern; 2010/2011- Dortmund; 2011/2012- Dortmund.

Em Portugal - a partir de hoje - será normal ouvir-se ou ler-se "até eu no Bayern Munique ganhava tudo porque aquilo é uma equipa que já está formada, que joga sem treinador e lá qualquer um é campeão"
Imaginemos Gaurdiola desatar - tal como fez no Barcelona - a ganhar 3 titulos seguidos!
Não me venham dizer que na Alemanha não há competividade!
Desde 1997, ano em que o FC KAISERSLAUTERN foi campeão, o campeonato Alemão teve 6 vencedores diferentes, o Italiano 5, o Inglês 4 (seriam 3, se não fosse o golo no ultimo segundo do Manchester City na última temporada) e o Espanhol outros 4. 
Ninguém se atreva falar de falta de competitividade!
........................................................................................................................

Em quatro temporadas, 14 títulos!
Guardiola chegou ao Barcelona B em 2007/08 e conseguiu, no final da temporada, subir a equipa à II Divisão B. Prémio? Joan Laporta entregou-lhe a equipa principal no Verão de 2008, primeiro passo para uma estreia a todos os níveis fantástica: ganhou o campeonato, a Taça do Rei e a Liga dos Campeões.

Estava lançado o tom da carreira do ex-jogador e capitão do Barcelona.
No ano seguinte, em 2009, somou mais três troféus a uma carreira que dava os primeiros passos, vencendo a Supertaça Europeia, a Supertaça de Espanha e ainda o Mundial de Clubes.

A segunda época, apesar de ter sido concluída com menos êxitos, inclui a conquista do bi-campeonato. Na Liga dos Campeões é eliminado nas meias-finais e na Taça do Rei é afastado pelo Sevilha nos oitavos de final.

Época de 2010/11. O mesmo tom: Liga espanhola e Champions. Na temporada seguinte, a última no Barcelona, perde o campeonato para o Real Madrid mas ganha a Supertaça espanhola, a Supertaça Europeia - o Mundial de Clubes e ainda a Taça do Rei.

Depois de no Barcelona ter elevado a qualidade de jogo a um patamar que poucos acreditavam ser possível, Guardiola, tornou-se, aos 41 anos, o treinador mais cobiçado e mais bem pago do Mundo, elevando o nível de expectativas na Alemanha e no resto do Mundo (menos numa minoria sectária em Portugal) a um nível nunca visto!

O director executivo do Bayern de Munique, Karl-Heinz Rummenigge - antiga gloria do Bayer e um dos melhores antigos futebolistas do mundo afirmou: "Pep Guardiola é um dos treinadores de maior sucesso no mundo. Acreditamos que ele vai trazer muito 'glamour', não só ao Bayern como também ao futebol  alemão. Estamos ansiosos por começar a trabalhar com ele a partir de julho  de 2013" - Eu também estou ansioso.

O presidente do Bayern, Uli Hoeness - outra antiga glória do Bayern - agradeceu o trabalho de Jupp Heynckes e disse "esperar que a equipa possa dar uma despedida gloriosa a um treinador  que só poderia ser substituído por alguém do "calibre" de Guardiola"!

Não deixa de ser curioso verificar, que, a Alemanha, recordista em presenças (7) na final do mundial juntamente com o Brasil, três títulos de melhor do Mundo no bolso e outros tantos de campeã da Europa, tenha no seu clube mais representativo, o Bayer de Munique - 4 títulos de campeão Europeu em 9 finais - um treinador, como Jupp Heynckes, em Portugal (no Benfica) miseravelmente humilhado pela imprensa portuguesa, agora substituído por outro treinador a quem a imprensa portuguesa tenta pateticamente humilhar e amesquinhar!

Em Portugal, é que se percebe disto - os alemães são uns burros do caraças!

5 comentários:

  1. Grande Gaurdiola,
    O mundo futebolístico agradece e aplaude o teu regresso...

    O mundo pequenino e mesquinho de meia dúzia de ridículos patrioteiros, chora e sonha com o teu insucesso!

    ResponderEliminar
  2. Em Portugal admira-se as "estruturas"...

    ResponderEliminar
  3. Heheh. Em Portugal admiram-se as estruturas E os criminosos.

    Vamos ver. Há uns anos ninguém dava cavaco pela Bundesliga. Mas quando via clubes como o St. Pauli na 2ª divisão a fazerem todos os jogos com o estádio de 25000 lugares completamente lotado, ou o aqueles craques que antes iam todos para Itália a fazerem o trajecto para norte, num par de anos o resultado só pode ser aquele que se observa esta época, todas as equipas alemãs nas competições europeias conseguiram o apuramento.
    O Guardiola no Bayern vamos ver. O Bayern não é o Barcelona. E a Bundesliga não tem nada a ver com a Liga BBVA. Treinar o Bayern München é como treinar o Real Madrid ou treinar o Sport Lisboa e Benfica. Ou vai correr muito bem ou então correr muito mal.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.