quarta-feira, 9 de julho de 2014

Chora Brasil!

Não há como sair disto - perder por 7, em casa, numa meia final de um campeonato do mundo, tem de ser considerado uma tragédia futebolística.
Muitos equívocos estratégicos e uma táctica (qual táctica?) suicida - conduziram o Brasil para um abismo profundo. Scolari é o maior culpado. Não é possível imaginar que uma equipa profissional possa apresentar-se tão desorganizada num treino, quanto mais numa meia final de um campeonato do mundo, contra a Alemanha! 

Assustador! Qualquer dos jogadores brasileiros, até mesmo o fantasma de Fredy, sabe mais do que aquilo. E aquilo não foi nada. Qualquer treinador da liga profissional portuguesa saberia organizar melhor uma equipa. Se o Brasil não começar a importar treinadores europeus - vai ser muito difícil sair deste buraco.

A Alemanha sempre foi um país poderoso, mas, apesar do fantástico currículo, nunca se dão por satisfeitos, sempre prontos a inovar e abertos a novos conceitos. Apesar do poderio, apesar de ter um dos maiores, mais rentáveis e melhor organizado dos campeonatos do mundo, recentemente chamou ao seu campeonato e à sua equipa mais emblemática (Bayern de Munique) o espanhol 'Pepe' Guardiola...
O conceito é simples; se querem ser sempre os melhores precisam contratar os melhores.

Os alemães sabiam que os fantásticos títulos da selecção de Espanha estavam profundamente alicerçados no futebol e nos futebolistas do Barcelona de Pep Guardiola. E também sabiam que foi a saída de Guardiola que provocou o imediato declínio do Barça e por arrasto - o da selecção espanhola...

Guardiola levou para a Alemanha a sua forma única e diferente de entender o jogo; e em apenas um ano a sua influência começou a reflectir-se na própria selecção germânica! Manuel Neuer é o maior exemplo.
Quem gostar de apreciar o futebol sem olhar apenas para o jogador que conduz a bola, perceberá que na selecção alemã já se torna difícil ignorar o 'dedo' do espanhol no futebol dos alemães! 7 jogadores do Bayern, normalmente titulares, ajudarão a compreende-lo melhor, mas o que a mim de encanta é a forma como Joachim Löw aproveita o trabalho que se faz no Bayern!

A selecção alemã seria sempre uma forte selecção. Abrindo-se e assimilando novos conceitos, juntando-os ao profissionalismo e competência de sempre, está ainda mais forte. Seria bom que os brasileiros olhassem para o exemplo espanhol e alemão. E seria melhor que os portugueses assim o entendessem também...

37 comentários:

  1. Alguns jogadores brilhantes, nenhum abaixo de (muito) competente.
    Um treinador estrangeiro a melhorar o trabalho de um treinador alemão.
    E um seleccionador a reconhecer que deve aproveitar o que esses dois lhe proporcionam.

    A fórmula é tão simples que nos causa alguma mágoa.
    Em parte porque não temos uma equipa nacional que alicerce a selecção.
    Em parte maior porque não há forma do nosso campeonato poder aproximar-se dos melhores.
    Em parte muito maior, porque (quase) só temos (muito) incompetentes dentro e fora de campo no que toca à selecção.

    ResponderEliminar
  2. Caríssimo e estimado amigo Guachos,

    Totalmente de acordo. Scolari, tem uma virtude ( conseguir aglutinar vontades e criar grupos unidos ) e só!

    De resto, é um desastre táctico... se assim se pode dizer. dado que na realidade a táctica prima pela ausência nas equipas que orienta.

    Acredito piamente, que a mesma selecção treinada pelo seleccionador alemão, com Neymar e principalmente o Thiago Silva ( e não o outro desastre ambulante que dá pelo nome de Dante ) poderia vencer o jogo e o mundial...

    Não existe jogador brasileiro que não valha mais do que o que mostrou. Aliás, Scolari até conseguiu o prodígio de colocar Ramires a jogar mal, o que convenhamos não está ao alcance de todos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grupos unidos, sim, equilibrados é que não.
      Hulk, Fred e Luíz Gustavo naqueles 23? E a titulares?
      Um deles ainda por cima fora da posição em que rende?

      Detestava o futebol de Portugal quando ele treinava cá, detesto o futebol do Brasil agora que ele treina lá.
      Maior inútil só o Paulo Bento, que nem na fé aposta para tratar de ganhar.

      Podem ir ambos para o Caravaggio...

      Eliminar
    2. Concordo em absoluto ( só peço e apesar de perceber que é sem qualquer intenção... que atentes que o trocadilho final é dispensável ).

      Eliminar
    3. Dispensável, sim, mas sabe-me bem usá-lo.

      Um abraço!

      Eliminar
  3. Eu só digo isto, se o Vieira não conseguir contratar o meu homónimo, o Manel das balizas, para o lugar do Oblak, eu rasgo o meu cartão de sócio. É um incompetente e um vendido!

    Este jogo provou à saciedade que a parte mental é o factor principal para se competir. Atletas confiantes, em boa forma física e psíquica, tudo o resto igual, têm vantagem sobre todos os outros. E ganham!

    Viu-se que os brasileiros não estavam confiantes porque a ansiedade e o peso das responsabilidades de ser campeão no próprio país lhes tolheu os movimentos e a capacidade de reagir. Depois do primeiro golo, notou-se ainda mais e até ao descalabro final foi apenas um passo.

    Naturalmente que no meio do descalabro tudo o que se aprendeu de tácticas e afins esquece-se. Os jogadores quando perdem a concentração não passam de repente de bons para maus. O David Luis foi a melhor prova disso. Perdeu a cabeça tentando chegar a todo o lado ao mesmo tempo, tentando carregar sobre os ombros a sua função e as dos outros.

    A única reacção que se viu do Brasil foi quando a Alemanha se desligou mentalmente do jogo no início da 2ª parte, e os brasileiros com o ímpeto do intervalo conseguiram dar um ar da sua graça. Se tivessem conseguido marcar um golo podiam empolgar-se e marcar mais um ou dois, mas isto apenas se os alemães se desconcentrassem. Não se desconcentraram. Vendo o perigo, voltaram a "focusar" e os brasileiros acabaram, ainda mais quando o Manuel Neuer fez o seu excelente trabalho.

    Este jogo mostrou bem a diferença entre uma mente latina e uma mente nórdica. Uma mente quente, no ar e iludida pelas expectativas e outra fria, na terra e concentrada nos objectivos.

    O Hulk continua a ser o maior flop que eu conheço, "the most overrated player in the world". Sem as vitaminas do Póboas não vai lá. As vitaminas poderão dar força e concentração mas não dá inteligência. É o gajo mais burro que eu conheço.

    Um tipo que só tem força - mas isso também os touros do meu avô têm - não acerta um passe, não tem ideias, não tem inteligência nenhuma, um tipo habituado a fazer simulações de livres e penalties. Se repararem bem, e eu reparei, ele em todos os jogos da selecção do Brasil que eu vi tentou cavar livres e penalties como fazia no Porto, iludindo os árbitros com simulações de quedas dentro e fora da grande área mas não foi atendido nem uma única vez. Sem isso ele nunca teria sido o melhor marcador em Portugal, quase tudo penalties mal ajuizados, e o Porto nunca na vida teria sido campeão.

    É esta batota que em Portugal deu confiança aos jogadores do Porto, a confiança que os alemães têm sem necessidade de batota, e que os ajudaram a ganhar tanta coisa.
    Mas agora sem batota e com a confiança a decrescer é que vamos ver a bolha a esvaziar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Óptima análise, caro Manuel.

      Eliminar
    2. O Hulk corria para cima do adversário e em cada dez dessas corridas passava em uma.
      Perdia mais bolas do que as que eu conseguia contar.
      Mas como corria para cima do adversário 100 vezes em cada jogo, lá parecia que jogava muito.
      Na verdade, sem aquela bola que os guarda-redes detestavam, o Hulk nem para livres e remates de longe serve.
      Para extremo não serve, para avançado não serve, serve para estar no meio campo e correr como um touro em direcção aos forcados.
      Foi o maior barrete que o FCP enfiou a outros clubes e isso mesmo incluíndo o Secretário para o Real Madrid e o Cissokho para o Lion!

      Eliminar
    3. É isso mesmo que eu penso e sempre pensei, caro Carlos Antunes.
      O pior é que nos enfiaram um barrete, fizeram-nos acreditar nele, e continuam a fazê-lo. Mas eu não enfiei.
      O pior de tudo é que perdemos jogos e competições por causa desse barrete. Desse e de outros ainda maiores. E continuam a tentar branqueá-los com a cumplicidade de muitos benfiquistas, muitos deles os chamados talibans da net.




      Eliminar
  4. Pessoal
    Que tareia, eu parecia um puto a saltar do sofá cada vez que o Brasil limpava chapa...
    A unica coisa que não afirmo como estas a dizer, que o Guardiola é o Supra sumo do que aconteceu ontem, sim tem tikes dele mas o Bayer já era clubes e selecção antes dele, apartir daqui vamos ver, mas para mim ainda é cedo afirmar isso, os espanhóis também estão mais em baixo porque Xavi e Inesta não duram para sempre.

    ResponderEliminar
  5. Enormerrimo Guachos, Companheiro e Bom Amigo,

    Esta meia final nao so' vai ficar na Historia do Futebol, como constitui um "caso de estudo" para todos os que gostam de o apreciar sem permitir que a bola os impeca de ver o resto do campo e eu concordo com a substancia deste teu excelente post.

    Esta selecao da Alemanha, mesmo sem poder contar com o contributo do Reus, depois de ter tido a felecidade de iniciar o torneio com um adversario que se demitiu, teve os seus primeiros testes a serio ja' nos "oitavos" e nos "quartos", desafios que lhe permitiram a "afinacao final", so' ao alcance de um conjunto de excelentes atletas, com elevada cultura e inteligencia do e para o jogo, liderados por um tecnico que (eu nao conhecia o seu trabalho anterior) me surpreendeu.

    O exemplo mais paradigmatico (alem do Neur) da influencia do Pep nesta equipa, passa pelo papel do Muller e, notavelmente, ele nem sequer foi titular no Bayern esta epoca (tapado pelo Robben): a forma como ele faz quer a posicao 7, quer a 9, esta' a ser brilhante.

    Eu nao gosto de fazer previsoes, mas espero ver uma final com a Holanda e, nesse caso, espero que Brasileiros e Argentinos (dentro e fora de campo) nos oferecam uma boa "final de consolacao".

    Este Mundial merece acabar com mais 3 bons desafios.

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, claro, Muller também...citei o Neuer por ser o mais evidente e mais fácil de perceber, pela profundidade que dá à equipa permitindo-lhe defender 15 metros mais à frente....alguns nem fazendo-lhes um desenho!
      Abraço

      Eliminar
    2. Ah, reparo agora que me tinha esquecido de referir uma coisa de extrema importancia para Nos ...

      Espero que se sublinhe que esta equipa da Alemanha, seguramente uma das melhores que foi ao Brazil, nao tem ... um lateral esquerdo, ahahah.

      Viva o Benfica!

      Eliminar
    3. E outra de que tambem me tinha esquecido, mas que Nos diz muito ...

      Reparem bem no calendario e verifiquem que a Alemanha teve menos uma semana para fazer o mesmo numero de desafios que o Brazil.

      Viva o Benfica!

      Eliminar
  6. A Alemanha tem uma grande equipa como sempre teve mas a qualidade de circulação de bola no futebol mundial evoluiu muito desde que Mourinho e os que se lhe seguiram, demonstraram obter resultados a defender e atacar com 11 jogadores pressionantes.
    A nivel de selecções nota-se uma diferença abissal entre os mundiais Africa do Sul e Brasil.
    Não concordo com a ideia que Guardiola seja um grande treinador, acho mesmo que é um equivoco estrategico com pernas.
    A ideia de adormecer os adversarios com circulação de bola até estes se impacientarem já caducou.
    Vaticinei que com o habito de não fazer opções de risco na posse de bola, os jogadores do Bayern iriam desaprender e tal tem vindo a acontecer.
    Guardiola herdou uma equipa no Barcelona como o fez no Bayern, se alguns jogadores catalães amadureceram durante o seu reinado e a equipa melhorou, tal não sucedeu com os alemães que venderam Mario Gomez porque não era o tipo de jogador que Pepe deseja.
    A opção de estilo retirou a capacidade de surpreender adversários que contra equipas competentes é determinante mas teremos oportunidade de confirmar nas proximas épocas a minha opinião.
    O problema do Brasil foi muito parecido com o nosso.
    Não se pode jogar contra a Alemanha sem defender de forma compacta e organizada, Portugal jogou com dois jogadores inofensivos na manobra defensiva e tal tinha de ser compensado pelos outros o que abre demasiados espaços. O mesmo aconteceu com uns brasileiros, quiça demasiado pressionados psicologicamente e completamente desesperados depois de sofrer o primeiro golo.
    Diga-se que quer Scolari quer Paulo Bento têm neste momento jogadores de qualidade inferior a ponta de lança e meio campo em comparação com as melhores selecções.
    Vaticino uma vitoria renhida da Argentina (na final também) mas qualquer das duas outras semi finalistas dará uma replica à altura na final.

    F. Tomás

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por aqui se vê como os grandes clubes mundiais, a começar pelo Bayern, são todos uma cambada de otários. Ainda por cima, pagam-lhe (ao Guardiola) mais num mês do que a maioria dos mortais ganham numa vida!

      Como é que alguém que tem capacidade para escrever isto;
      «Não se pode jogar contra a Alemanha sem defender de forma compacta e organizada, Portugal jogou com dois jogadores inofensivos na manobra defensiva e tal tinha de ser compensado pelos outros o que abre demasiados espaços. O mesmo aconteceu com uns brasileiros, quiça demasiado pressionados psicologicamente e completamente desesperados depois de sofrer o primeiro golo.»

      ou isto;
      «Vaticino uma vitoria renhida da Argentina (na final também) mas qualquer das duas outras semi finalistas dará uma replica à altura na final.»

      Pode dizer o que disse de Guardiola?

      Valha-me Deus!

      Eliminar
    2. Companheiros,

      Eu discord totalmente do Enorme F. Tomas, que me parece estar a cometer o tremendo erro de resumir Pep Guardiola ao "tiki taka", quando ele e as suas equipas sao muitissimo mais que isso.

      Pep Guardiola e' o Mestre da "posse de bola", isso sim!
      Da posse de bola e da organizacao, quer defensiva, quer ofensiva!
      E quando escrevo "organizacao ofensiva", quero dizer "atacar prevenindo a transicao defensive" (ou "pressao alta", se preferirem).
      E quando escrevo "organizacao defensiva", quero dizer "defender preparando a transicao ofensiva".

      Do que o Pep nao pode ser acusado e' do facto de a esmagadora maioria dos seus adversarios, reconhecendo-lhe superioridade, levarem quase sempre 2 autocarros, apostando tudo num futebol no limite da sarrafada e exclusivamente de "contra ataque".
      Sao esses que sao responsaveis pelo "sono" em alguns desafios do Bayern, ou do Barcelona de Guardiola.

      Na minha humilde opiniao, eu so' nao lhe chamo o Maior Tecnico do Mundo, porque me falta ver o que ele conseguiria fazer com menos opcoes tecnicas (qualidade dos atletas) e alguma instabilidade no plantel (saidas e entradas, por necessidade).

      Viva o Benfica!

      Eliminar
    3. Guardiola é um génio. Como é Messi, como foi Maradona, como foi Pelé, Cruijff, Zico, Cantona, Beckenbauer, Zidane, Platini, Eusébio, Chalana, Garrincha...etc...uns mais outros menos - todos geniais!
      Os génios são génios. O resto fica com cada um.

      Eliminar
    4. Guachos olha que é uma opinião bem consolidada.
      Aprecio Guardiola como jogador mas como treinador não. Se todos adoptassem a sua estrategia na manobra ofensiva, mais tarde ou mais cedo tinha de criar-se uma regra de anti jogo como em outros desportos foi necessario para obrigar a atacar, a assumir risco.
      Com jogadores de qualidade qualquer um faz o que Pepe exige às suas equipas.
      "atacar prevenindo a transicao defensiva"
      Obrigado Jose Albuquerque pela perfeita descrição.
      Ele exige a conservação da posse de tal maneira que perante equipas do seu calibre os jogadores parecem que desaprenderam a jogar com passes e desmarcações verticais.
      Notou-se este ano a diferença no Bayern e para o ano mesmo com Levandowski a desaprendizagem do que Jupp H. construiu vai ser ainda maior.
      Não são os outros que colocam o autocarro, é inevitável perante o "anti jogo".
      É como se fosse um treino de rabia, seria tótó da parte de quem está no meio atacar a bola desenfreadamente a cada troca de bola, normalmente escolhe-se o momento em que a bola vai para o jogador com pior dominio ou o do destinatário do passe deste.
      Ora tanto Barcelona como Bayern não têm cepos, logo o adversário tem de aguardar o passe de risco sem se desgastar na "rabia" a 11 que é o futebol de Guardiola.
      Eu gosto mais de futebol com objetividade na procura da golo.
      Mas são gostos e para o ano podemos confirmar se Guardiola merece ganhar mais que o Jesus nos jogos europeus(a Bundesliga está muito fraca comparada com a de 2012/13).

      Espetaculo...Enzo, Garay, Di Maria, Saviola, Aimar, Caniggia, Maradona e companhia acabaram de se safar na sorte dos penaltis. Pena, os holandeses são gajos porreiros mas é assim!

      Fernando Tomás

      Eliminar
    5. Guardiola é um génio. Para mim isso é tão claro que não consigo perceber as voltas e o contorcionismo que alguns fazem para não reconhecer uma evidência. O mesmo se passa com Messi. É desde anão a enfezado, drogado, e outros disparates do mesmo teor!

      A um cego pode-se explicar o que ele não consegue ver. A quem não quer ver até isso é impossível. Este tipo de conversa só se faz em Portugal e em Espanha nos ultra madrilenos. No resto do mundo é claro para a grande maioria.
      Percebo o porquê, mas falta-me a paciência para um (para mim) não assunto.

      Eliminar
    6. Mas até um cego mantinha o Mario Gomez no plantel!
      Só um treinador que prescinde de cruzamentos e de avançados que rematem com oposição dos defesas o faria.
      È exactamente por ser limitada a paciência do ser humano que se costuma dizer que gostos não se discutem. Não se chateie, teremos oportunidade de observar a quantidade de remates e as performances em geral que o Bayern fará contra Real, Manch. City, PSG e outros do mesmo calibre no ano que vem.

      F. Tomás

      Eliminar
  7. Ainda no outro dia alguem dizia que Toni Kroos era bom jogador e mas n era desiquilibrador.
    Avaliar por ontem lol.

    Acho que todos temos que aprender mais com os alemaes.

    A forma como eles encararam o desaire em 2000 quando n passaram a fase de grupos foi genial.

    Nao olharam so para o presente, mas prepararam o seu futebol a longo prazo.

    Ja Kaka aquando da sua apresentaçao no Sao Paulo falou dos mesmos assuntos.

    Enquanto a Alemanha pensa sempre em longo prazo, nós latinos so queremos saber do imediato o que para mim é um erro.

    Isto basta olhar para a maioria das opinioes dos talibans, se o Benfica n é campeao num ano, tudo tem que mudar,desde o apanha bolas ate ao presidente.

    Mentalidades de pessoas fracas que nao conseguem conviver com o insucesso.

    Saudaçoes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De acordo menos nos talibans; a esses nem dez títulos seguidos os satisfaziam.

      Eliminar
  8. O dedo de Pep Guardiola está no Bayern de Munique e, também, na selecção alemã.
    Joachim Lowe, nãos endo único, é dos melhores estrategas que conheço. A sua frieza de cálculo, a sua leitura de jogo, a táctica adequada ao que cada jogador sabe, e não o contrário, estão á vista.
    Scolari é burro e teimoso. E fazer de grandes jogadores, atletas vulgares, é obra. Guinness com ele, imediatamente.
    O Brasil não perdeu por causa das ausências de Thiago Silva e Neymar. O grupo canarinho que vimos ontem, não vale nada. Parece impossível mas Scolari descobriu a fórmula da desgraça.
    A Alemanha segue, tranquila, para a final. Aí, o osso é mais duro de roer. Nem a Holanda nem a Argentina estão como este pobre Brasil.
    A propósito, aposto na Holanda. O mesmo que disse logo após o primeiro jogo. Já antes, havia colocado a 'laranja mecânica' no lote de favoritos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por enquanto e até ver, mesmo em forma física lastimável; quem tem Messi tem o meu favoritismo.

      Eliminar
  9. Grande negócio fez o Benfica com a venda do David Luiz....aquilo é defesa central? só se for para o Freamunde Atlético Clube! e o boneco verde?....coitado do Ramirez, este sim um jogador a sério!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando citares o Freamunde pelo menos fá-lo correctamente; Sport Clube Freamunde.
      E o David Luiz merecia mais respeito por ti, mesmo que não passes de um sabujo dos corruptos ou um imundo lagarto.

      Eliminar
    2. Preferiste o posicionamento do Marcelo, foi?
      Ou a apatia do Dante?
      A falta de calma do Fernandinho, então?
      Pois, Real, Bayern e City, todos eles jogadores que não se atacam.
      Como o David Luíz passou pelo Benfica, toma lá de fazer piadas...

      Quanto ao Ramires, ainda bem que jogou pouco.
      O Scolari tinha-o estragado e tornado-o no alvo de piadas destas...

      Eliminar
  10. Ter 3 dos melhores do mundo ajuda imenso.

    Já se falou aqui de 2, Neuer e Muller, falta o que eu considero o verdadeiro líder daquelee conjunto mesmo naõ parecendo. Filipe Lahm!

    Ajudou a selecção Espanhola, Xavi, Javi e Iniesta.
    Ajudou a "selecção Barcelonesa", Xavi, Iniesta e Messi.
    Ajudará qualquer equipa.

    Mas, e há sempre um mas, o que torna a Alemanha uma equipa superior não é só isso.
    É também e muito mais ter um conjunto oriundo de um mesmo clube. Cola a equipa.
    Num mundial - cada vez mais - os valores individuais já não fazem a diferença no futebol moderno. O que define superioridade é o conjunto, se lhe juntarem excelentes executantes melhor.

    Guardiola, não pode ser desprezado nesta equação foi ele que formou o conjunto de jogadores que dominaram o futebol mundial durante uns tempos. É ele - aqui junto-lhe o treinador campeão europeu tão desprezado pelos talibans da altura - que continua a colar selecções e a torná-las superiores.

    Pode a Alemanha nem ser campeã, mas não deixará de ser o melhor conjunto do mundial. As finais são para se disputar. E o vencedor não retira um pingo de qualidade ao vencido. Como se o Brasil tivesse perdido qualidade individual por ter "levado uma tareia". Só tontos podem nisso acreditar. Garanto que quem for disputar o jogo do terceiro e quarto lugar com o Brasil, irá assim a modos como assustado. O resto é conversa de papagaios.

    No fim o que eu quero afirmar é que Guardiola ficará na história do futebol mundial, não só pelo que disse atrás, mas porque foi um dos melhores jogadores que vi jogar. Acabou a carreira como futebolista e decidiu ensinar-no a todos um novo conceito de futebol.

    Á granda puto!

    Meu amigo Guachos, voltado de outras vidas, reli assoberbadamente todos os textos publicados e respectivos comentários.
    Porque será? Porque nada me impediria de aqui voltar. É tudo excelente e isso não tem preço.
    Era desnecessário. As pessoas de bem reconhecem-se umas ás outras e não precisam disso, sabem quem está do outro lado.

    Um abraço a todos os que contribuem para este blog. Todos mesmo, sem excepção!

    ResponderEliminar
  11. Fora deste tópico mas, 'à cause' ...
    Quando alguém sugeriu que nada existia entre o Benfica e Oblak, está aqui a resposta. Sintomática.

    http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=488272

    ResponderEliminar
  12. Como um dia disse Gary Lineker:"o futebol é um desporto criado pelos ingleses para os alemães ganharem taças"!

    ResponderEliminar
  13. Boa tarde!!!!
    O REUS está aqui!!!!!!!!
    Isto de ser metódico,rigoroso,disciplinado,organizado e produtivo não é para todos os povos!!!!
    Ora vamos á vaca fria.
    Sabem como são nomeados os selecionadores Alemães?
    O Adjunto substitui sempre o selecionador sempre que este sai,salvo salvo erro 1 vez não sucedeu.
    Isto quer dizer alguma coisa?...Muito!!!!!...TUDO!!!!!!!
    O Brasil levou um banho de bola,porque com uma simples alteração de uma peça,que o Scolari nunca viu(sempre foi burro)a equipa Alemã passou a jogar com mais intensidade e lasticidade e começando a pressionar mais á frente,por consequência derreteu o meio campo Brasileiro(alguém o viu).
    O que é que aconteceu?
    Normalmente a Alemanha joga com 2 trincos a jogar lado a lado(Khedira e Bastian)ontem o único trinco foi o Bastian adiantando-se no terreno mais 10 metros o Khedira que se juntava ao tridente Ozil,Muller e Kross asfixiando o meio campo brasileiro não o deixando sair a jogar.
    O que fez o burro Scolari?
    Pontapé para a frente para aquele pau de vassoura a quem chamam Fred.
    Resultado?
    O centrais Alemães a receber a bola pelo ar e de frente para a bola,até lhe chamavam um figo.
    A sacana da Merkel é que tem culpa disto tudo.

    ResponderEliminar
  14. Eu pergunto-me se o Benfica nao adoptou o modelo germanico de formaçao e de captaçao de jogadores.

    O que dizes a isto Guachos?serei eu um lunatico ou a Benfica Lab é um formatado aos moldes alemães?

    ResponderEliminar
  15. Ainda ontem fui dormir a pensar: fdx, o Guardiola treinava os jogadores chave da Espanha nas últimas 3 competições e agora os da Alemanha... caramba, o gajo foi sempre à final.

    Continuo a achar que a melhor selecção que vi foi a Holanda em 98 ou em 2000 e que só com muito azar é que não foi lá dar uma tareia à frança e, por isso, estou a torcer para que a Holanda consiga o pleno de vinganças em mundiais (começou com a Espanha - 2010, hoje espero que seja a argentina - 1978, e depois a Alemanha - 1974). Mas, sem sombra de dúvidas que a Alemanha é a melhor selecção deste mundial.

    É engraçado que os comentadores portugueses puseram as culpas todas no David Luiz quando o Marcelo defendeu tão mal ou pior que ele... e nunca falaram no Flopk que teve de sair ao intervalo e que o Ramires fez mais em 10 minutos do que ele no resto do jogo. É certo que fez com a Alemanha desligada do jogo mas com o Brasil já desesperado... o Flopk ainda teve os primeiros 10 minutos. Mas mesmo que isto seja eu a ser faccioso, não deixa de ser curioso que ninguém falou no Flopk e passaram o tempo a falar do David Luiz.

    Outra coisa que ninguém fala: a pressão que o Brasil tinha para ganhar. Não é à toa que o Brasil nunca tenha ganho um mundial em casa... mas claro... isso serve de desculpas para o Brasil... cá, o Glorioso é pressionado sem limites pelos adeptos, pelos talibãs e os me(r)dia fazem pior todos os dias... e depois dizem que eles falham nos momentos decisivos e ninguém lembra que só eles estão pressionados a ganhar. Os corruptos não... enfim...

    Para finalizar... muitos lagartos ontem lembraram-se da única derrota do Benfica num ano em que ganhou a dobradinha (incluindo eliminar o Sporting com 5 golos sem resposta se não me engano). Bons tempos para eles em que não havia hipótese de triplete interno... então eles gostam de se lembrar de tempos em que o Benfica não ganhava tantos troféus num ano.

    E, para ser coerente, o jogo fez lembrar uma equipa alemã que, a jogar em casa, foi pontapear uma equipa quase morta até ela parar de respirar espetando 7-1... isto depois de terem ido ganhar ao campo dessa equipa por 5-0. Qualquer semelhança entre este jogo e o de ontem é claramente superior à única derrota do vencedor da dobradinha em mil novecentos e oitenta troca o passo.

    Por fim... fdx, o Guardiola já fez algo que nem o Mourinho foi capaz de fazer: levar duas selecções distintas a um nível superior melhorando os seus jogadores. Se há dúvidas de quem é o melhor treinador do mundo actualmente, espero que seja um gajo super faccioso a defender o JJ... porque não há outra hipótese.

    ResponderEliminar
  16. Entretanto numa pocilga mais a norte o Manuel do melão já sabe fazer comentários no seu Facebook,sinceramente penso que os brasileiros deviam começar a preparar o espeto e o grelhador..só falta apanhar o porco serrão.

    ResponderEliminar
  17. Grande jogatana hoje do nosso Enzo. Mesmo a jogar noutras posições, não só deu solidez à Argentina, como teve 3 arrancadas que só visto. Uma delas não deu golo, por acaso! Grande jogador, do Benfica!

    No Brasil-Alemanha, ganhou uma boa equipa com um bom treinador, contra 11 bons jogadores sem treinador!

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
  18. Vou ver o NGB...aqui está muito morno.

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.