quinta-feira, 6 de novembro de 2014

O GRANDE INTERRUPTOR - ( CONTOS DE UM DETONADOR DE IMPRENSA)!

Por Mathayus

Não cabe nesta prosa e demanda de um Benfiquista em fúria, a perda de tempo e de paciência dos leitores.
Pelo que iremos abreviar e saltar sobre a simples e vasta enumeração de exemplos representativos do actual estado de decomposição dos media nacionais. Falar de jornalismo desportivo em Portugal não é já somente relatar a triste história de um moribundo, dos seus espasmos corruptos e da forma como faleceu o seu código deontológico... é também e infelizmente, agitar e sacudir o nefasto cadáver, libertando os seus odores nauseabundos e o intenso cheiro a manipulação, deturpação de factos e omissões várias.

A questão neste momento, pode assim ser resumida e definida pelas seguintes interrogações: Como é que o vamos enterrar? A quantos palmos de profundidade o queremos? Quem é que vai pegar na ferrugenta pá e ter a indisfarçável alegria de colocar umas « valentes pazadas » de terra?
Comecemos, por reflectir e concluir rapidamente que não poderá ser certamente o Benfica na qualidade de clube, a segurar o dito instrumento e a fazer de coveiro! Uma análise objectiva e racional conclui que este nunca poderá intervir de forma tão incisiva quanto a necessária.
A defesa em causa própria perde a força da justiça e convém não desconsiderar que existem no mundo empresarial e comercial, compromissos e relacionamentos entre diversas entidades, que também não será positivo afrontar em campo aberto... porque o que se ganharia de um lado poderia ser eventualmente retirado de outro.

Chegados aqui (  é isso mesmo que estão a pensar ). Só existe um caminho possível e realmente exequível para travar o avanço da contra-informação, do branqueamento das arbitragens e da estratégia persecutória que é desenvolvida contra o nosso glorioso clube...
Somos nós na qualidade de Benfiquistas e de guerreiros e cavaleiros da civilidade e do bom futebol que o podemos construir e trilhar! Teremos de ser nós adeptos a inovar e a implementar uma estratégia concreta, simples e capaz de ser transposta para a realidade.
Registo, que as suas bases e alicerces principais, já se encontram devidamente montados e até muito bem estruturados. Refiro-me à vasta, geométrica e geográfica.. teia de núcleos Benfiquistas edificada na Blogosfera ( com vasos comunicantes entre uns e outros de forma profusa ) e ainda às diversas ramificações e espaços virtuais do Glorioso que estão firmemente estabelecidos nas redes sociais conhecidas!

Partindo desta ampla plataforma de sustentação, recordemos algo quase inato em todos os locais virtuais mencionados:
os contadores de visitantes. Estes registam facilmente os acessos e movimentações das massas Benfiquistas, só que registam apenas as suas movimentações ocasionais e aleatórias...
Ora poderiam ser instalados em todos os núcleos virtuais de Benfiquistas um botão/contador de aderentes... anexado, conectado e interligado com uma mensagem, procedimento futuro e tomada de decisão... em que cada um de nós se compromete... a que num determinado momento, dia ou conjunto de dias, vai seguir religiosamente um determinado tutorial com instruções precisas.

Um exemplo simples: poderia ser escrito e depois sacramentado por uma imensa mole humana de Benfiquistas ávidos de fazer justiça contra a santa aliança entre os corruptos de preto ( os de campo ) e corruptos de branco ( os jornaleiros e os locutores e comentadores televisivos que todas as semanas com a sua língua - esfregona limpam e branqueiam a porcaria que foi feita pelo « querido » e pelas outras meninas de negro ):
Eu....... ( nome/pseudónimo )  declaro, por minha expressa e livre vontade: « Que me transforme em porco e para minha total desonra e vergonha, nunca mais me possa chamar de Benfiquista, caso falhe com o cumprimento deste manifesto que agora assumo como meu. Dou a minha palavra de honra e por esta me comprometo a que no dia ou dias determinados pelo « Grande Interruptor Benfiquista » não comprarei o jornal Diário/Desportivo por este seleccionado.

Este botão/contador de aderentes poderia permitir a visualização do número de aderentes à causa... só nos Blogs e diferentes núcleos em páginas da redes sociais ou... dispor ainda de um link a um contador universal que pode-se realizar o somatório de todas os espaços virtuais Benfiquistas ( um pouco como as páginas do Facebook de alguns clubes que conseguem canalizar os votos de páginas isoladas para si ).
A viabilidade deste procedimento mais complexo e até do mais simples depende de encontrar apenas...um único Benfiquista ( entre todos os locais considerados  ) que atinja um nível diria básico de programação informática.
Resumindo, todo o conceito se fundamenta em algo tão absurdamente simples como um botão de « gosto » e no anexar de uma pequena identificação ( através de nome ou pseudónimo ) seguida de uma mensagem de concordância.

Ao longo de semanas, meses ou até um ano, seria testada, automatizada e aumentada a adesão. Cada pessoa envolvida, deveria colaborar activamente neste projecto, transmitindo o mesmo a todos os Benfiquistas da sua esfera familiar ( pais, filhos, mulheres, etc ) social ( amigos, conhecidos, outros ) e laboral ( todos os colegas de trabalho )

Imaginemos um cenário óbvio. Os diversos junta-letras e comentadores de algibeira... a navegar pelo mundo vermelho da internet e a confrontar- se com a constelação de contadores ( como os que já existem nos blogs a reportarem e a informarem que se a massa adepta Benfiquista assim decidir.... irão ter durante 1 ou ( x ) dias um prejuízo incalculável e nível das vendas ou uma cratera nas audiências televisivas caso o alvo fosse um canal e programa específico ).
Dia a dia e confrontados com o aumento do número de aderentes, esta iniciativa ganharia a credibilidade necessária para se tornar uma ameaça incómoda, omnipresente e opressiva para a generalidade dos meios de « descomunicação » social ( particularmente, o grupo dos pasquins que iria tomar consciência e interiorizar o medo de « brincar » com o Benfica e de o querer condicionar e desestabilizar. ).

Passada esta fase ( e porque bem sabemos que um idiota só tem medo de cair num buraco depois de dar com os apêndices de marfim no seu fundo ), chegaria o momento em que seriam colocados nos locais de encontro virtual do costume, uma mensagem junto ao « Grande Interruptor » sugerindo um jejum de compras do jornal – alvo durante ( x ) dias.
Acreditem, que desta forma organizada, ponderada e mentalizada poderemos inovar uma vez mais no Benfica e conseguir um instrumento de pressão real sobre os avençados deste país.

Acresce, que a avaliação dos estragos causados por uma acção deste teor não é obviamente fácil ( porque a imprensa tentaria sempre menorizar os danos na tentativa de desmobilizar as massas Benfiquistas para que não realizassem novos ataques ). Todavia, também aqui é possível aferir tanto no caso do canais/ programas televisivos como e principalmente no caso dos jornais diários e desportivos o grau de impacto das medidas tomadas, através da A.P.C.T ( Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem e Circulação ) que apresenta resultados bimestrais de Jornais como: o Jogo, o Record e o Correio da Manhã, etc... infelizmente o Jornal a Bola está fora desta análise ) ou e no caso das audiências televisivas através por exemplo da Marktest.
A interiorização e a consciencialização do poder que a massa adepta teria ao verificar o aumento diário do número de aderentes do interruptor Benfica, derivaria na sua gradual motivação em prosseguir... por verificar que desta vez seria realmente interveniente e jogadora decisiva neste processo!

O imenso orgulho que seria ver e sentir o crescimento diário do número de aderentes e ser simultaneamente participante activo, colaborador e peça real indispensável do que poderia ser o maior veículo de sempre ( e único ) de pressão do Benfica contra a manipulação da informação que o nosso glorioso clube sofre.... só pode a meu ver derivar num êxito.
E em circunstância alguma, seriam realizadas acções avulsas e destituídas de sentido, sem ser como resposta clara a quem nos tenta lesar. Seria uma arma a utilizar com moderação ( uma utilização excessiva poderia traduzir-se numa menor mobilização de adeptos e impacte global ).

P.S: Sim, eu sei o Mathayus é louco! Todavia, devo avisar que esta ideia é absolutamente viável. Necessita apenas e como antes referi de um programador informático mediano. E da atenção da Blogosfera e Redes Sociais. De resto... já cumpri a minha obrigação Benfiquista.

14 comentários:

  1. Mathayus,

    i'm in.
    Em minha casa não passa rtp, sic, tvi, nao entra a bola, o record e o jogo...Acho que isso já se passa em muito lar Benfiquista e os média têm bem noção disso mas também acho que eles não se importam de viver na ilusão. ilusão essa de que está tudo bem pois o verdadeiro obejctivo também passa por iludir "os outros" (espanhois de contumil e lagartos) de que está tudo bem no reino animal deles. Veja-se o exemplo hoje do record que afirmava que nenhuma equipe portuguesa marcava 4 golos a equipes alemãs quando na realidade no dia 24 de Fevereiro de 2010 a capa do mesmo jornal falava em 4 bolas de berlim de dos 4-0 que demos ao Herta de Berlim.
    Os ataques dos "merdia" são cada vez mais ferrozes não só pelo desenvolvimento verificado a todos os niveis no mundo Benfiquista mas também porque sabem que o próprio fim deles está próximo tendo em conta a degradação que dali emana.

    Exelente trabalho e exenlente ideia, reforçar o que é real nunca é demais. Parabéns!

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tão evidente a incompetência que preside ao rascord. 2010? Por amor de deus...

      Eliminar
  2. Oh que grande ideia (já bem gasta bem como o não assinar a sportv) e que eu tenho pena de não poder aderir pois não compro jornal algum...
    Devo ainda alertar que os normais compradores de jornais não são os habituais leitores de blogs, logo....
    Mas há uma alternativa, que é nesse dia não se ler os jornais on-line (eles também são ávidos de clics)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais, cada vez vejo menos as páginas online destes pasquins.
      O site do SLB está cada vez melhor, mas ainda precisa de melhorar.
      Os jornais estão a definhar... só os lagartos é que sustentam aquela corja...

      Eliminar
  3. Fica aqui um exemplo perfeito do que tu falas no post, numa entrevista do Siqueira a um jornal espanhol, o jogador falou sobre o Benfica, o jornal O Jogo noticiou a referida entrevista e colocou como título da mesma "Aqui controlam mais do que no Benfica"... pois bem, entrando na notícia e lendo as palavras do brasileiro, a realidade é bem diferente e o Siqueira até falou bem do Benfica, deixo-vos o excerto publicado...

    "Aqui controlam mais do que no Benfica"

    Lateral brasileiro sente que no Atlético dão mais atenção a determinados pormenores, nomeadamente de ordem física.
    Contratado no último defeso ao Benfica por 10 milhões de euros, o defesa Siqueira fez esta quinta-feira algumas comparações entre as águias e o Atlético de Madrid. No clube espanhol, diz, a equipa técnica controla mais determinados aspetos relacionados com os atletas.

    "O Atlético vive muito o dia-a-dia. Há uma equipa técnica que todos os dias se preocupa com os jogadores e com determinados pormenores. O que vivi no Benfica ajudou-me na adaptação ao Atlético. A estrutura é parecida, porque a equipa portuguesa é muito grande, ainda que aqui o dia-a-dia seja diferente, uma vez que os técnicos andam muito em cima. O 'profe' controla todos os dias o teu peso, o estado de espírito, os detalhes. Conhece todos os jogadores. Isso foi o que mais me surpreendeu, a maneira da equipa técnica trabalhar com os jogadores. O mister entusiasma-nos muito em cada sessão. Sente-se que a equipa técnica está muito próxima dos jogadores. Nas equipas anteriores onde estive era diferente, ainda que no Benfica fosse parecido, também ganhávamos quase tudo", declarou o lateral-esquerdo brasileiro.

    http://www.ojogo.pt/Futebol/1a_liga/Benfica/interior.aspx?content_id=4223577

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, caro Papoila Saltitante,


      É um exemplo perfeito da realidade que temos de travar! Creio que é necessário pelo menos tentemos. Não tenho dúvidas,que iremos infligir mais dano e infundir mais respeito do que a generalidade dos Benfiquistas considera possível.

      Esta é uma realidade, como muitas outras que vivemos que antes de serem colocadas na prática, todos duvidavam do seu alcance.

      Não precisamos de adesões totais porque somos uma massa imensa... uma adesão mesmo que parcial chegará e sobrará sempre para fazer os media portugueses pensarem duas vezes antes de nos afrontarem.

      Eliminar
  4. Caro Ribss,


    Grato pelo apoio. Na realidade, creio que actuando de uma forma estruturada e utilizando a rede de núcleos Benfiquistas já existente ( entre Blogs e redes sociais ) é efectivamente possível criar danos consideráveis em quem afrontar o glorioso. De qualquer modo... o glorioso merece que a tentativa seja feita!

    ResponderEliminar
  5. Caro Anónimo,

    Fico extremamente feliz por comprovar e confirmar através da sua reacção o incómodo que esta proposta pode causar!

    Primeiro discorre de forma acéfala e burra sobre o conceito... cometendo a imbecilidade de não conseguir interpretar que o que está em questão não é a ideia, mas sim a forma de a implementar e conseguir levar a cabo de uma forma exequível e estruturada.

    Segundo, parecendo ter um gosto especial por afirmar idiotices... discorre sobre um aparvalhado alerta de que os habituais compradores de jornais não são os leitores de Blogs e subentende-se de redes sociais!

    Ou seja consegue conciliar só numa parágrafo uma certeza estilo « professor Bambo » e o desprezo total pela actual força das redes sociais.

    Os compradores de jornais são obviamente os apaixonados e fanáticos pelo clube e... claro que essa paixão pelo Glorioso, não é estanque e é extensível a tudo o que fala sobre a actualidade do clube ( sejam Blogs, páginas em redes sociais, informação televisiva, etc ).

    Bem sei, que aqui não se perde o tempo a realizar cem biliões de Posts sobre erros do Benfica e se utiliza apenas o tempo para defender o clube e propor ideias e conceitos para o proteger...

    Para um talicoiso é duro... mas terá mesmo de conviver com esta realidade. Aqui é pelo Benfica e não contra o Benfica.

    ResponderEliminar
  6. Aqui está uma ideia que há muito me baila na mente (sem uma forma defInida é certo). A real força do Benfica está ainda por mensurar, pois ainda há muitos d nós acomodados, sem vontade de dar um murro na mesa.
    Por mim, há muito deixei de comprar qualquer jornaleco desportivo deste rectângulo, programas desportivos nem pensar. Recentemente deixei de espreitar esses jornais online. Nem mais um click.
    Os internautas Benfiquistas são uma parte muita pequena do universo Benfiquista, pelo que propunha, para além do referido contador e do compromisso que seria assumido, um trabalho aturado de mensagem boca a boca ou através de intervenções telefónicas na nossa BTV para que a maioria dos Benfiquistas tomassem conhecimento sda iniciativa e a ela aderissem. É precisa acabar com esta pouca vergonha.
    Cmpts
    Amart

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Amart,

      Agradeço a sua ideia e a forma definida como analisa esta proposta.

      É este tipo de posição que defendo, menos derrotismo, menos inércia, menos comodismo e mais discussão sobre as formas de melhorar uma hipótese viável de afrontarmos os média que constantemente nos maltratam.

      O que propõe faz sentido e era isso que desejava que todos pudessem considerar. Pegar nesta ideia/projecto reformular, melhorar e aperfeiçoar o que fosse necessário e avançar com ele... pois é algo absolutamente viável. Somos demasiadamente grandes para o podermos negar.

      Abraço.

      Eliminar
  7. Tudo, mas tudo o que for denunciar esta corja de filhos da puta, conta com o meu apoio. Que mais não seja, para limpar a mente de muitos Benfiquistas que ainda tomam por jornalismo o que os ditos fazem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Manuel Afonso,

      É esse espírito que demonstra que gostaria de encontrar em todos os Benfiquistas.

      Infelizmente, sempre que é necessário quebrar a inércia e o comodismo da crítica de sofá... quase invariavelmente a massa adepta opta pela posição tipo « Calimero », do: isto não vai dar nada, vai ser um desastre,etc... e de nem tentar!

      Foi assim, com a campanha realizada pelo clube para aumentar o número de sócios, foi assim quando foi decidido fazer o novo estádio, foi assim com a BTV... só se movimentam e aderem quando confrontados com a obra feita e acabada.

      Este meio que explanei, pode ser melhorado e reformulado. Mas não tenho dúvidas que se colocado em prática atingiria os objectivos de forma clara: quebra substancial de vendas dos pasquins nos dias estipulados e obrigação dos media nacionais pensarem duas vezes antes de afrontarem o glorioso.

      P.S: O que vale, é que bem sei que tarde ou cedo, este conceito será implementado.

      Abraço.

      Eliminar
    2. Outras ideias, já que que parece que gostaram da anterior...

      A maneira mais fácil de todos saberem quando é dia em que se boicota, quer usem internet quer não, quer espreitem diariamente os blogs quer não, é implementar um dia fixo para boicotar!
      A primeira 4ª feira de de cada mês, ou o dia 5 de cada mês, um dia fixo da semana, ou algo assim!

      Se quiserem implementar interactividade, pode-se utilizar votações.
      Se um jornal comete uma grande injustiça, em vez de sugerirem e incentivarem para que os benfiquistas colaborem num boicote em determinado dia como reacção à injustiça que vocês acham que eles cometeram, podem perguntar através duma votação se os benfiquistas acham que aquela acção merece "castigo" ou não!

      No caso de a resposta ser sim por parte de muitos benfiquistas, é logo um indicador de que a acção de boicote provavelmente terá mais participantes, do que num caso em que o numero de benfiquistas a votar fosse menor

      Além disso, sendo uma decisão tomada pelas massas, provavelmente até será automaticamente mais ponderada do que no caso em que seja só 1 ou 2 pessoas a decidirem quais as injustiças que os jornais cometem é que devem ser castigadas através de boicote.

      Eliminar
    3. Caro Pica-miolos,


      Obrigado pela participação pela positiva e de forma construtiva. O exemplo mais importante que deixa é o de ser um Benfiquista que... se mexe.

      Se a ideia/conceito que foi lançada vier a ganhar contornos de realidade, for colocada na prática e obtiver êxito, será devido a pessoas assim. E nessa altura todos os contributos, como os que aqui deixa serão valiosos, pois traduzirão a vontade de todos ( o seu último parágrafo reflecte um ponto importante e uma certeza... um projecto destes teria de ter uma base decisória abrangente e não limitada a 1 ou 2 pessoas ).

      Abraço.

      Eliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.