domingo, 27 de dezembro de 2015

Um investimento necessário.

Por José Albuquerque

Nos meus textos mais recentes, tenho advogado em favor do Nosso interesse em que a SAD mantenha uma política agressiva de investimentos, em detrimento de uma fobia pela redução mais apressada do Nosso Passivo remunerado – a chamada “factura bancária”, e na justa medida em que continuarem a surgir boas oportunidades para aplicar uma parte dos recursos financeiros libertados pela exploração do Grupo Benfica.

Evidentemente, depois de passar anos a escrever que a Nossa SAD tinha de melhorar a relação entre os seus Activo e Passivo, reconstruindo os Capitais Próprios e, assim, reduzindo os Nossos Custos Financeiros, não seria legítimo que me considerassem um tonto que, de repente, ia desatar a escrever o contrário do que sempre defendi, mas o mesmo se pode dizer quanto à forma como tenho procurado demonstrar que o Nosso Passivo oneroso tem estado, há anos, sob absoluto controlo, mesmo com o Glorioso confrontado com a maior crise económica e financeira dos últimos 100 anos.
Ora o que está sob absoluto controlo, não pode, nem deve, passar a constituir uma fobia, como se Nos envergonhássemos de o ter aceite, ou como se o Benfica fosse conhecido como um pagador de risco.

Assim sendo e mesmo correndo o risco de começar a maçar os Leitores com este palavreado, eu quero reafirmar que considero perfeitamente possível que a Nossa SAD prossiga o caminho que vem a ser percorrido, sem nenhuma alteração dramática nos actuais contratos de financiamento e a menos que algum desses principais financiadores, mesmo sem razão que o justificasse, manifestasse expressa vontade de os terminar, caso em que deveria ser encontrada alternativa junto de outras instituições bancárias, ou, porque não, substituindo esses mútuos por novas emissões obrigacionistas.
Caso nenhum dos Bancos com os quais trabalhamos mais estreitamente (Novo Banco, Millennium e CGD) apareça a propor alguma alteração dramática aos contratos existentes, importa referir que eles se podem ir “extinguindo” naturalmente, à medida que o tempo vai passando e que forem sendo amortizados, concorrendo, finalmente, para a prossecução do Nosso objectivo de progressiva e sustentada redução da tal “factura bancária”.

Uma tal visão do Nosso futuro é uma afirmação de um dos princípios fundamentas da Gestão – a previsibilidade.
Acresce que o Glorioso não teria nenhuma dificuldade (eu insisto nisto porque sei do que falo) em fazer substituir e com vantagem, um qualquer daqueles Bancos e no caso de sobrevir a algum(ns) deles uma crise de comportamentos imprevisíveis.
Tal como sucede que o CA da Nossa SAD tem demonstrado, continuadamente, ter capacidade para manter uma Gestão previsível e, ainda assim, capaz de gerar suficientes recursos para suportar uma política de investimentos agressiva.

Querem um bom exemplo de investimento que eu considero imprescindível?

Simultaneamente um bom exemplo de investimento e um exemplo de um bom investimento?
Pois bem, aqui vai ele ...

O plano de reestruturação aprovado (imposto) para o Novo Banco, vai obrigá-lo a desfazer-se das Acções que detém na Nossa SAD: 7,97% do Nosso Capital Social, num total de 1.832.530 títulos.
Ora considerando a última cotação do “papel” (1,02€), não me parece difícil que a Nossa SAD consiga comprar esta posição por um valor inferior a 2M€ líquidos, ficando o Novo Banco a dever-Nos mais um favor.

Concomitantemente, o mamão chupista, que sabemos não andar propriamente a nadar em dinheiro, ainda detém 2,66% (612.283 Acções) do Nosso Capital Social. São as cinzas de uma muito antiga “amizade”.
Sinceramente e até contando com a “ajuda” do Novo Banco, não vejo como ele iria recusar uma proposta de aquisição a um preço igual ao que fosse contratado com o Banco.

Finalmente, também a Somague é bem capaz de ficar agradada com a ideia de se aliviar (o sector está a passar um período dificílimo) da sua posição accionista na Nossa SAD (3,65%, num total de 840.000 títulos).

Adicionando as 3 parcelas, temos um total de 14,28% do capital, representado por 3.284.813 Acções, que deveriam poder ser adquiridos por menos de 3,5M€, com flagrantes vantagens quer qualitativas (só o despedimento do mamão chupista já seria motivo de festejos), quer e sobretudo, quantitativas, uma vez que o valor potencial desses títulos é muitíssimo superior.

Quão superior?
Vocês conhecem o meu optimismo, mas acreditem que eu considero que uma tal posição na Nossa SAD não pode valer, a longo prazo, menos de 30M€!

E o que é que a SAD poderia fazer com esses mais de 3 milhões de Acções?

As possibilidades são demasiadas para que eu as detalhe neste texto, desde o simples entesouramento para explorar o seu potencial de valorização (e podem escrever que elas vão valorizar e muito, a médio prazo), até à exploração imediata de eventuais interessados na respectiva aquisição, com um prémio significativo para a SAD.

Concretamente, eu duvido que, pelo menos três – NOS, Adidas e Emirates, dos Nossos principais Sponsors, não estivessem altamente interessados em formalizar essa espécie de casamento com a Nossa Marca, adquirindo a totalidade ou uma parte importante desse bolo. Nomeadamente a NOS, cujo afastamento com o mamão chupista se consolidou com este contrato da Altice com os andruptos, muito me surpreenderia que não quisesse comprar uma boa parte dessa participação.
Idem para a Adidas, já titular de uma participação estratégica no capital do Bayern de Munique.
Mas mesmo que não estivessem, eu (cá vou eu outra vez) sei de um importante Grupo Financeiro que estaria muitíssimo interessado em tomar essa posição accionista, pela qual poderia vir a pagar até àquele impressionante valor optimista que eu referi, desde que isso significasse uma verdadeira parceria de longo prazo com a Nossa Marca.

Votos de Bom Ano Novo para todos os Leitores do GUACHOS.

Viva o Benfica!

P.S.: surpreendente e extraordinário o negócio entre andruptos e a Altice (MEO), embora substancialmente abaixo do que o que Nós conseguimos com a NOS, uma vez que temos 2 anos de “avanço” para o grosso das receitas (a parte relativa aos direitos de TV) e porque lhe temos de adicionar o Sponsor da Emirates e toda a publicidade estática na Catedral; ainda assim, há que registar que, uma vez mais, os andruptos demonstraram que estão muito longe da falência anunciada por alguns, embora estejam a correr um risco importante com esta concentração num “sponsor monopolista”.

21 comentários:

  1. A GUERRA DOS DIREITOS TELEVISIVOS ENTRE A MEO E A NOS, ou

    COM PAPAS E BOLOS SE ENGANAM TOLOS:

    Sem dúvida que o Contrato MEO/FCP é um grande negócio. 457 Milhões por 12,5 anos, mas não se compara ao contrato do Benfica, senão vejamos.

    O que incluiu o Contrato da MEO com o FCP:
    • Exclusividade Porto Canal por 12,5 anos
    • Direitos Televisivos dos jogos por 10 anos
    • Publicidade nas camisolas por 7,5 anos
    • Publicidade estática nas Bancadas por 12,5 anos
    • Teremos que somar a isto os cerca de 50 milhões que o Porto irá
    facturar com a Sport Tv nos próximos 2,5 anos até final do contrato em 2018
    Logo temos:
    457 do contrato MEO + 50 Milhões da Sport TV = 507 Milhões o que dividido por 12,5 anos dá
    = 40,56 Milhões/ano

    O que incluiu o Contrato do Benfica:
    • Direitos televisivos 10 anos
    • Exclusividade BTV 10 anos
    Por 400 Milhões total, logo 40 Milhões ano

    A isto tem que se somar:
    A- Publicidade nas camisolas não está incluída, teremos pois que adicionar 8 + 3 milhões/ano (8 dos seniores+3 dos juniores) …11 milhões x 10 anos = 110 Milhões
    B- A Publicidade estática nas bancadas não está incluída logo teremos que acrescentar:
    • Publicidade nos jogos 5 Milhões/ano = 50 Milhões em 10 anos
    • Sagres 4 Milhões/ano = 40 Milhões em 10 anos
    • Coca Cola3 Milhões ano = 30 milhões em 10 anos

    Contas redondas:
    400 Milhões Meo +
    110 Milhões Fly Emirates +
    50 Milhões Publicidade Estática nos jogos +
    40 Milhões Sagres +
    30 Milhões Coca Cola
    Total 630 Milhões, o que dividido or 10 anos dá:
    = 63 Milhões ano

    Mais, o contrato do Porto/MEO termina daqui a 12,5 anos, logo em Junho 2028, enquanto o do Benfica termina em Junho de 2026.

    Resumindo: O contrato do Porto/MEO termina daqui a 12,5 anos, logo em Junho 2028, enquanto o do Benfica termina em Junho de 2026. Logo teremos que acrescentar mais 2 anos de receitas ás contas do Benfica para poder comparar valores no mesmo período temporal. Mesmo tomando como exemplo valores actuais seriam mais 126 milhões de Receitas para o Benfica. Comparando períodos de 12, 5 anos teríamos 457 Milhões para o Porto e 746 Milhões para o Benfica no espaço temporal de 12,5 anos...Factos são Factos..

    No meio disto tudo será interessante verificar a capacidade do Sporting e do seu aclamado Presidente para negociar, porque depois dos valores obtidos pelos rivais qualquer valor abaixo dos 30 milhões anos será um enorme fracasso...

    Com a NOS a fechar negócio com o Benfica e a PT a fechar negócio com o FC Porto, ficamos agora a aguardar se sobra alguma fatia do bolo ou apenas as migalhas para o Sporting, Bruno de Carvalho está encostado ás cordas, os patrocinadores fogem do Sporting como o diabo da cruz e as dívidas vão chegando a cada dia que passa ao pátio das cantigas, estou curioso para ver quem é que os vai salvar da banca rota.

    FORÇA "BRUNA" ESTAMOS CONTIGO...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A publicidade nas camisolas dos corruptos é só por 7,5 anos. Há a calcular isto para 10 ou 12,5 anos. A pubicidade nas camisolas também é por 10 anos.

      Eliminar
  2. Resumindo os Contratos do Benfica e do FCP:

    AS CONTAS DO SLB
    A -De 01 Jan 2016 a 30 Jun 2016:
    Emirates 5,5
    Sagres 2
    Coca Cola 1,5
    Publicidade 2,5
    Benfica TV 12,5
    Totais Gerais 24 Milhões

    B – De 01 Jul 2016 a 30 Jun 2026
    Contrato NOS 400 Milhões + Emirates 110+ Sagres 40+ Coca Cola 30+ Publicidade Estatica 50 = 630 Milhões

    C – De 01 Jul 2026 a 30 Jun 2028
    Estimativa Receitas tendo por base valores actuais : 126 Milhões

    TOTAL GERAL Receitas SLB de 01 Jan 2016 a 30 Jun 2028= 780 Milhões

    AS CONTAS DO FCP:
    A – De 01 Jan 2016 a 30 Jun 2016
    Sport Tv 9 Milhões

    B – De 01 Jul 2016 a 30 Jun 2018
    Sport Tv = 36 Milhões

    C – De 01 Jul 2018 a 30 Jun 2028
    Contrato Meo(a piublicidade nas camisolas que inicia a 01 Jan 2016 está aqui incluída)
    457 Milhões

    TOTAL GERAL Receitas FCP DE 01 Jan 2016 a 30 Jun 2028= 502 Milhões

    SLB = 780 Milhões
    FCP = 502 Milhões

    Diferença: FCP com menos 278 Milhões de 01 Jan 2016 a 30 Jun 2028

    ResponderEliminar
  3. Falta a receita do naming do estádio que será apresentado 4ªfeira. Parece que o VIEIRA esteve bem acompanhado no DUBAI.

    ResponderEliminar
  4. Caro José Albuquerque, na minha modéstia opinião o acordo com a NOS foi um erro e o caminho certo era o que estávamos a seguir, isto é, sozinhos com a nossa BTV o crescimento e a consolidação era uma certeza com a vantagem de enfraquecer os outros operadores conforme ficou provado nestes últimos 3 anos e consequentemente os corruptos e as osgas ficarem a uma distância grande dos nossos dividendos...assim com o negócio da NOS ( muito precipitado conforme está o mercado ), mais uma vez os nossos concorrentes vão ser beneficiados e de que maneira à nossa custa e isto é sim é o que me deixa triste.
    Mais uma vez à nossa custa os corruptos fazem um grande negócio ( e as osgas também o irão fazer )e tudo porque foi o BENFICA a colocar o mercado a mexer, bastava não fazermos nada e o mercado nunca ofereceria estes valores a ninguém...resumindo o BENFICA salva os seus rivais e no caso dos corruptos é mais que evidente que estão com enorme dificuldades e à custa deste acordo vão já em Janeiro conseguir ter acesso a dinheiro que de outra não teriam tão cedo.
    Carrega BENFICA.

    ResponderEliminar
  5. http://global-vote.blogspot.pt/2015/12/FEYENOORD-vs-BENFICA.html?m=1

    ResponderEliminar
  6. Bora lá pessoal não se esqueçam que temos de ganhar a final.
    http://global-vote.blogspot.pt/2015/12/FEYENOORD-vs-BENFICA.html?m=1

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As finais são para se ganhar.

      Temos mais 25h para votar. Todos a votar 100x. Vamos lá, não custa nada.

      Eu já votei cerca de 200x ontem e hoje aí umas 150x.

      Eliminar
  7. Saudações Benfiquistas,excelente post do Enorme José Albuquerque e com excelentes comentários do Redbull,no fundo o que me diz isto é os dragartos andam sem a reboque!!

    ps: Desejar a Todos Companheiros Benfiquistas,Um excelente 2016 com paz e saúde,ou seja,que o Benfica tenha o TRI!!
    Carrega Guachos
    Carrega Benfica

    ResponderEliminar
  8. Obrigdo rebull pelo esclarecimento e so nao entende quem for mesmo tapado de todo.

    ResponderEliminar
  9. Só antis desbaratam a obra do LFV. Exemplo o negocio com a NOS... até têm a pouca vergonha, de o comparar negativamente ao dos corruptos com a ex-pt

    ResponderEliminar
  10. Sem duvida que os corruptos aproveitaram e bem a precipitação do SLB. Face ás audiências TV muito superiores do Benfica, podemos considerar o contrato dos corruptos muito melhor que o nosso. O contrato da Emirates é por 3 anos logo é apenas isso que pode ser considerado. O correcto seria termos incluído no nosso contrato uma clausula que teriam de pagar sempre + 25% de qualquer contrato que viesse a ser feito no futuro pelos rivais, mas isso era pedir muito a quem não tem competência para defender acerrimamente o SLB, ainda por cima com exemplos já dados pelos bandidos do fcp.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não diga disparates. Leia o comentário do Redbull acima que explica tudo muito bem. Os números não mentem. Aprendam a ler e perceber o que se escreve e não emprenhem pelos ouvidos nem tentem teimar em preconceitos.
      É irritante quando se colocam evidências à frente do nariz das pessoas e mesmo assim continuam a embirrar para o lado contrário.

      Eliminar
    2. Enorme SLB1958 (a sigla do Clube em maiúsculas, se fazes favor), Companheiro,

      Mas qual "precipitação", porra?
      Será que achas que, sabendo-se que o mercado esta a entrar em ebulição, o Benfica devia ficar quieto e perder a oportunidade de concretizar uma parceria tão importante e tão estratégica?
      Imagina tu que o Benfica recusava a proposta da NOS e que tu começavas por ler um comunicado à CMVM (seria obrigatório) a informar sobre essa recusa: como estavas, agora, depois do anúncio do acordo dos andruptos com a Altice?
      Que "elogios" já terias escrito ao Nosso Presidente?

      Tu não passas de mais um daqueles "críticos, cheios de competência para defender acerrimamente o SLB", mas que nunca fizeste nada válido pelo Clube.

      E quanto a essa tua afirmação "O correcto seria termos incluído no nosso contrato uma clausula que teriam de pagar sempre + 25% de qualquer contrato que viesse a ser feito no futuro pelos rivais", eu acuso-te de seres uma besta e desafio-te a dar um só exemplo que seja de um contrato que esteja em vigor nesses termos, ou de me garantires que eras capaz de encontrar uma Empresa que te garantisse, para 10 anos, que te pagaria, sempre, mais 25% do que qualquer concorrente recebesse no mercado.

      Isso não existe em lado nenhum!
      Isso seria ainda pior do que a cláusula que, aparentemente, existia no contrato entre os andruptos e o seu acionista de referência vulgarmente conhecido por mamão chupista, ou será que tu não percebes a diferença?

      Que o teu preconceito contra o Nosso Presidente te tolde o raciocínio ... é uma coisa e não tem importância nenhuma, uma vez que só te afeta a ti próprio. Mas se começas a vir a público a escrever patacoadas, nesse caso prepara-te para levar o que contar.

      Se tivesses ficado "anónimo", eu não me dava a este trabalho de te desmascarar.

      Viva o Benfica!

      Eliminar
    3. sim, sabemos que os contratos são aquilo que nós queremos. Os outros que também os assinam connosco não têm nada a dizer sobre o assunto... enfim. Já não falando na eventual ilegalidade de semelhante clausula.

      Abraço

      Eliminar
    4. Pelos dados que são públicos, não há nada que nos leve a poder pensar que o valor do patrocínio com a Emirates seja de 8+3 ME por ano.

      Apenas sabemos que o ano passado já eramos sponsorizados pela Emirates para a área da formação, sem saber valores, e sabemos ainda que à data do relatório do 1º trimestre, tínhamos um saldo de 3,5 milhões em clientes relativos à Emirates. Isso, por si só, não nos permite tirar a conclusão que apresentas.

      Abraço

      Eliminar
    5. Arranjas-me um bocado disso para a minha festa de passagem de ano. Tou a ver que bate forte, só pode ser bom!

      Eliminar
  11. Creio que comparar os dois contratos é um exercício redutor e de adivinhação dado as variáveis que ambos apresentam, teremos que aguardar pelos R&C das SAD quando ambos os contratos estiverem em execução e aí sim teremos valores comparáveis.
    Uma coisa é certa o contrato SL Benfica/NOS garante mais graus de liberdade ao SL Benfica porque não incluí a publicidade nos estádios e no manto sagrado.
    Enquanto isso os batráquios do lumiar estão prestes a fechar um negócio de patrocínio para o tecido listado num valor de 56M€, por 10 anos, e será VMOC 0%.

    ResponderEliminar
  12. Companheiros,

    Os conselhos não se dão: se valessem alguma coisa, eram vendidos e não oferecidos.

    Ainda assim, confesso que me custa ver Companheiros a quase tudo tentar para menorizar o excelente e surpreendente contrato conseguido pelos andruptos, que há uns dias estavam sem patrocínio nas camisolas e nas mãos do mamão chupista e, agora, vêem uma bela luz ao fundo do tunel.

    Obviamente que o Nosso contrato com a NOS é superior (nas partes comparáveis) ao dos andruptos, mas não faz justiça à imensa diferença que existe entre o Maior Clube do Mundo e um clubeco regional de andrades corruptos e isso vai ter de ser corrigido pela eficácia e resultados da Nossa parceria com a NOS, uma "guerra" que vai estar nas Nossas mãos Vencer, tal como já fizemos a Sagres, a Adidas e a BTV Vencer.

    Este processo deve servir, na minha humilde opinião, para duas conclusões muito simples: em primeiro lugar, nunca Nos satisfazermos até que tenhamos noção clara que estamos a "tocar" nos limites do Nosso Clube (um sintoma de que dificilmente podemos ambicionar mais) e, depois, nunca dar os inimigos por vencidos, especialmente quando eles são do calibre do D. Cor(no)leone.

    Votos de Boas Entradas para todos e

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
  13. Veremos quem tem razão lá mais para a frente, mas uma coisa é certa continuo a achar que o contrato fcp/meo é mais beméfico para o fcp. Os custos BTV versus porto canal, mais o significado da BTV e todo o esforço que foi colocar no ar a BTV, a referência que passou a ser no desporto nacional versus a nulidade porto canal, eles até podiam por o perto canal por 100 anos, visto aquilo não representar nada. As audiências, numero de adeptos tudo isto não signifa nada?
    O que é facto é que eles vão encaixar mais dinheiro, sem terem tido os custos do SLB, o resto é conversa para enganar os adeptos, mérito deles incompetência nossa.

    ResponderEliminar
  14. Olha afinal parece que me enganei! desde já peço desculpa!
    O negócio do FC Porto com a MEO apanhou desprevenido muitas pessoas, mas o Benfica não foi uma dessas entidades, dá conta o Record. Na altura em que o emblema da Luz anunciou o acordo com a NOS, Luís Filipe Vieira garantiu que este viria a ser uma referência para os outros clubes e a verdade é que foi mesmo. Prova disso foi o acordo anunciado com o FC Porto. Os ‘encarnados’ ficam a ganhar com a parceria com o FC Porto, uma vez que o acordo assinado com a NOS prevê um aumento de 10% dos valores envolvidos no caso de os rivais superarem o seu acordo. Apesar disso, ainda reina a dúvida acerca dos valores envolvidos na venda dos direitos televisivos, pois ainda não foram divulgados os montantes quer no caso do Benfica, quer no do FC Porto.

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.