quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Vamos a “contas”? R&C 2015/16, Trim. 1.

Por José albuquerque

A Nossa SAD acaba de comunicar à CMVM o “R&C” para o primeiro trimestre do exercício corrente (julho, agosto e setembro) e, embora esta informação intercalar não forneça o detalhe habitual nos relatórios semestrais e anuais (estes últimos auditados), o atual momento do Grupo Benfica sugere uma análise mais cuidada do que o habitual, por forma a podermos detetar todas as eventuais alterações que venham a determinar a evolução futura dos resultados económicos.

É por isso que este meu texto vai ser mais longo do que os outros semelhantes que leram aqui no GUACHOS.
Eu recomendo-vos, como sempre, a leitura do documento, mas vou começar por sintetizar o essencial da informação prestada, mesmo para além das “contas e números”.

Síntese dos “Aspectos Relevantes da Actividade” (páginas 4 e 5).

O CA reafirma, explicitamente, tudo o que é importante:

- os objectivos desportivos conhecidos (TRI, Taças e troféus nacionais e “o mais longe possível na CL”);
- oportunidades para os jovens talentos na Equipa de Honra, enquadrados por Atletas com experiência internacional;
- continuação da prospecção e investimento em jovens estrangeiros de alto potencial;
- o novo Técnico tem por objectivo conciliar Vitórias com o envolvimento na e da Fábrica;
- sublinha a importância da participação na International Champions Cup e sugere que ela se vai repetir;
- relata que as vendas do Lima e do Ivan ultrapassaram os 22M€;
- informa que foram investidos 15,3M€ em 50% do Raúl e 90% do Cervi;
- confirma que o Mitro está emprestado e que a SAD tem uma opção de compra;
- idem para a renovação do Jonas, com aumento da cláusula para 20M€ e do Ola até junho de 2018;
- idem para as renovações do Nélson Semedo, Nuno Santos (até 2021) e Lindelof (2020) do Plantel principal;
- idem para o Hildeberto, João Nunes e Ricardo Carvalho, do Plantel B; e
- confirma que os 45M€ do EO se destinaram a “consolidação de passivos” (=substituição de empréstimos vencidos);

Ou seja, nenhuma verdadeira surpresa (talvez a ambição?) e podemos concluir que as renovações do Gaitan e do Imperador vão aparecer no 2º trimestre.

Síntese da “Análise Económica e Financeira” (páginas 6 a 11).

Comecemos pela parte melhor dos números:
- Resultado Líquido de 12,2M€ (0,7M€ há um ano atrás);
- Resultado Operacional (sem Atletas) de 5,8M€ (2,2 negativos);
- Mais valias com vendas de Atletas de 21,9M€ (21,2); e
- Capital Próprio consolidado de 13,4M€ (0,6).

E, agora, a parte menos boa:
- ROPA de 10,9M€ (12,8), pelo agravamento das comissões pagas; e
- Custos Financeiros de 4,4M€ (3,8), pelos custos “administrativos” da EO (razão pela qual eu preferia que ela tivesse ido aos 55M€, o teto previamente aprovado em AG).

Entretanto, podem tomar as seguintes notas adicionais:
- A participação na International Champions Cup rendeu quase 3M€, limpos de todos os custos;
- A participação na Champions já garantiu que vamos receber um mínimo de 25M€, embora só 8,4 tivessem sido contabilizados até o final do trimestre e mesmo considerando uma previsão pessimista de 1,5M€ para o “market pool” relativo à fase de grupos (metade do valor de Portugal): e
- o Activo total subiu para 445,6M€ (430,2 há um ano) e o Passivo total cresceu para 432,2M€ (429,6), comprovando que não estamos assistir a nenhum “downsizing”.

Tudo isto podem confirmar no Quadro 1

Quadro 1
Milhões de €

30-09-2015
30-09-2014
1
PROVEITOS OPERACIONAIS
29,8
23,7
2
TV
7,1
7,3
3
PUB e PATROC.
4,5
4,8
4
UEFA
8,4
3,7
5
Bilh + Quot + Outros
9,8
7,9
6
CUSTOS OPERACIONAIS
24,0
25,9
7
FS Terc.
8,0
8,0
8
Salários
12,4
14,5
9
Amortizações
3,2
3,1
10
Outros
0,4
0,3
11
(= 1 - 6) Res. Op. s/ Atletas
5,8
2,2

12
(= 13 - 14) ROPA "Atletas"
10,9
12,7
13
Rendimentos
18,3
20,0
14
Amortizacoes
7,4
7,3
15
(= 11 + 12) Result. Op. Totais
16,7
10,5

16
Resultados Fin. De Inv/ e Imp.
4,5
9,8*
17
Resultado Líquido do trimestre
12,2
0,7
                     

Valor que inclui os 5,9M€ negativos pela liquidação do BSF *

A confirmar que (tal como me tinha sido prometido em AG de Accionistas) não estamos perante nenhuma operação de “downsizing”, não só o valor contabilístico do Plantel cresceu (de 88,7 para 94,5M€), como a redução do valor dos salários se ficou a dever a indemnizações por rescisão (1,9M€) que foram pagas há um ano e que não existiram neste trimestre.
Ou seja e ao contrário do que eu admitia possível, a margem salarial decorrente da substituição da antiga equipa técnica foi utilizada quase integralmente nas renovações e aumentos salariais à Equipa.

O “R&C” também refere que a rubrica de “Sponsors” tem um valor inferior ao que deveria, uma vez que ainda estão em negociação final alguns dos contratos que estão a ser renovados, o que impediu uma facturação correta neste período e permite prever que ela vai aumentar nos próximos trimestres (vidé página 18).
Finalmente e apesar do ligeiro crescimento do Passivo total, o valor total dos empréstimos obtidos reduziu em cerca de 2M€.

Conclusão.

Não houve nada nos grandes números reportados que me surpreendesse e tudo aponta para que este exercício, com os prémios UEFA e sem o contributo negativo excepcional do BSF, venha a bater um record absoluto (exagerado, como sabem ser a minha opinião) em termos dos Resultados Líquidos finais. Obviamente, muito disto depende das vendas de passes de Atletas que ainda venham a realizar-se até 30 de junho próximo.

Para terem uma ideia de como as coisas podem evoluir, vamos fazer um ligeiro exercício de comparação destes números em setembro, com as “previsões” que eu aqui fiz há uns dias ...
(**) Atendendo a que este trimestre e o 4º são os menos bons e que a sazonalidade favorece os 2º e 3º trimestres, creio que andamos próximo do valor final.
(***) Atendendo a que, hoje, já estão garantidos 23,5M€, aos quais há que somar o eventual prémio de jogo com o Atlético (1,5M€?), o “market pool” relativo à fase de grupos (1,5M€ previstos pela UEFA) que eu estimo em mais 2,5M€, os prémios relativos aos 2 desafios dos “oitavos” (1,5M€?) e o “market pool” relativo aos “oitavos” que eu estimo em 3M€ e, desta vez, sem termos de os dividir com os andruptos ... resta um pouco para a hipótese (difícil, eu sei) de passarmos aos “quartos”.

Ou seja e resumindo, não só uma única venda “das grandes” garantiria o objectivo de sustentada reconstituição dos Nossos Capitais Próprios, como podemos vir a ser confrontados com mais lucros “exagerados”, caso se verifique mais um assalto dos tubarões aos Nossos melhores Atletas.
Resta-Nos a consolação de que, uma vez mais, não só o CA da SAD vai estar, em janeiro, inteiramente capaz para planear a próxima época com toda a tranquilidade, como, principalmente, vai poder fazer-se de difícil perante os eventuais milionários que chegarem com ofertas para as Nossas pérolas.

Como sempre, fico à vossa disposição para responder aos comentários com que quiserem contribuir.

Viva o Benfica!

P.S.: é conhecida a minha aversão a falar das “contas” dos Nossos inimigos, mas eu já confessei que lhes dou umas olhadelas ... e o R&C da osgalhada revela uma coisa apaixonante, ahahah; de 5,6 para 11,7M€, foi quanto subiram os custos salariais daquela cambada, ahahah, ou seja, aquela baiúca tipo apoio de praia já tem custos salariais com a equipa de futebol claramente acima dos Nossos!  

21 comentários:

  1. Mais uma vez obrigado pelo teu excelente contributo, que faz do GV um local onde o benfiquismo nos faz inchar de orgulho. Deixas poucas chances aos mal dizentes compulsivos.
    Ficamos ansiosamente (eu estou que nem posso) à espera das tuas considerações sobre os tão falados direitos televisivos...
    Cheira-me que nos próximos dias/meses vai ser um "Deus nos acuda" em toda a cs, redes sociais e blogosfera incluídas.
    Grande abraço

    ResponderEliminar
  2. Obrigado por mais este genuino ato de Benfiquismo.

    Abc
    Fred

    ResponderEliminar
  3. Obrigado pelo excelente resumo. Algumas notas: estava à espera de ver um (ligeiro) decréscimo nos custos com pessoal, o que não aconteceu, aliás, como é explicado, o valor contabilístico do plantel até cresceu, o que está associado. Em princípio, entre saídas e entradas, o que "destoou" foi o valor do passe do Raul, mas só este elemento não poderia ser "responsável" pela manutenção da carga salarial, logo, concluí-se que a subida dos rapazes da "B" e as renovações dos "mais velhos" justificam essa realidade. Por outro lado, é verdade que os custos com pessoal das osgas já estão ao nível do Benfica, o que é MESMO muito surpreendente para um clube que está num grupo económico com imensas dificuldades de tesouraria e ao nível das suas contas (veja-se o consolidado do Grupo e note-se o abismal valor dos CP negativos). Ou seja, é agora a SAD a ajudar à festa, enterra brunalgas. Ah, assim já entende o ruído todo, é afinal uma coisa muito simples: desespero.
    Relativamente ao serviço da dívida, alguma consideração? Seria também expectável uma ligeira descida, mas não estou certo de que se tenha verificado. Aliás, a (ainda) forte dependência dos bancos e os custos financeiros são um tremendo "calcanhar de Aquiles".
    Por último, gostava, se possível, de ver mais detalhada a composição do passivo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enorme António Oliveira, Companheiro,

      Estou integralmente de acordo com todo este teu comentário que, aliás, aproveito para te agradecer.

      Quanto ao teu pedido, peço-te que compreendas que se trata de uma curiosidade muito particular (num tema chato como a potassa), pelo que te convido a veres o R&C e, caso tenhas algumas dúvidas, as apresentes para a caixa de correio do GUACHOS que, estou certo, as remeterá para mim: comprometo-me a responder-te o melhor que sei.

      Viva o Benfica!

      Eliminar
  4. Caro Jose Albuquerque,

    Muito obrigado por este teu contributo em explicar as contas do nosso Glorioso. Para mim, que não percebo nada de números, as tuas explicações são uma mais valia.
    Já agora, reforço o pedido do Guachos em ver aqui a tua opinião sobre as notícias dos direitos televisivos.

    Ricardo Oliveira

    Benfiquista do Norte

    ResponderEliminar
  5. Caro José Albuquerque,

    Obrigado por mais este texto. Não foi comprido. Pelo contrário, foi muito curto. Saboreou-se rapidamente, parece os gelados da Emanha. Queremos sempre mais.

    CARREGA BENFICA!

    ResponderEliminar
  6. Muito Obrigado Caríssimo José Albuquerque por mais uma vez nos presentear com um ENORME texto sobre as contas do nosso Sport Lisboa e Benfica.
    Espero que muito brevemente nos volte a dar o prazer de conhecer a sua opinião sobre a "batalha" que se está a travar pelos direitos dos nossos jogos em casa.

    Num dos seus textos a alguns meses atrás comentei que o Benfica deveria abrir o capital da BTV a um Operador de referência, que permitisse um suporte financeiro forte para a luta que se avizinhava pelos conteúdos mais apetecíveis.
    Hoje, sem conhecer as propostas que estarão em cima da mesa, continuo a achar que mais do que a venda dos nossos direitos de transmissão nos jogos em casa, deveríamos abrir o capital da BTV, com esse Operador a ter que suportar um valor mínimo de receita a Benfica SAD e a BTV a manter o papel de concorrente direto da Sporttv, mantendo o equilíbrio de forças que conquistámos com a sábia decisão de não renovar com a Olivedesportos.

    Tenho total confiança no Presidente e na Administração da SAD para defender os melhores interesses para o Benfica, por muito que possa ler e imaginar o tipo de propostas que estão em cima da mesa, não tenho duvidas que a experiência e capacidade negocial do nosso Presidente vai voltar a surpreender-nos pela positiva com mais um contrato único em Portugal.

    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enorme PedroR, Companheiro,

      Muito Obrigado por este teu excelente comentário.

      Imagino que tu sabes que eu, há mais de 2 anos, defendo uma verdadeira reestruturação financeira do Nosso Grupo e quando digo verdadeira, não estou a pensar numa tentativa de renegociação de benesses bancárias como fizeram as osgas.
      Concomitantemente, nunca escondi que uma parte dessa reestruturação poderia/deveria passar por uma parceria estratégica do Nosso projeto de televisão, capaz de lhe acrescentar valor muito para além de Nós, Benfiquistas e, sobretudo, das fronteiras económicas de Portugal.

      Dá-me mais alguns dias (eu não sou capaz de escrever sobre o que não domino) e verás que esse tema vai aqui ser tratado de forma muito séria.

      Viva o Benfica!

      Eliminar
  7. Se, como tu dizes, o 1ºT e o 4ºT são os piores e temos resultados positivos de 12M€, no final do (2015/2016) ano os lucros vão disparar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enorme Miklos for ever, Companheiro,

      E não tenhas dúvidas que é isso que vai acontecer, caso a Nossa SAD venha a fazer vendas importantes antes de junho e se os resultados da Nossa BTV não me desiludirem.

      Viva o Benfica!

      Eliminar
  8. Caro José Albuquerque, obrigado mais uma vez por simplificar o R&C para os leigos como eu. Gostaria de saber se é possível saber os números do contrato com a Fly Emirates para se poder fazer uma comparação com o anterior contrato com a Meo. Saudações benfiquistas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enorme Pedro Martins, Companheiro,

      Obrigado por esta tua questão que é muito pertinente.

      Certamente que percebeste que eu não fiquei "convencido" com a explicação que o R&C dá para o valor dos Patrocínios e Publicidade, ahahah.
      Mais do que isso e aqui que ninguém nos ouve, confesso-te que fiquei com a sensação de que o CA da Nossa SAD tentou não revelar esse valor (é sabido que a osgalhada tentou de tudo para o conhecer) e é por isso que o vamos ver a aparecer, como que "diluído" ao longo dos próximos trimestres.

      Seja como for, eu posso dar-te a garantia (sob palavra de Honra) de que se trata de um sponsor muito melhor do que o que tínhamos com a MEO.

      Viva o Benfica!

      Eliminar
  9. Companheiros,

    Quero agradecer-vos, a todos, pelos incentivos e contributos que este texto vos mereceu.

    E quero alertar-vos para a resposta que o Mercado deu a este Nosso R&C: as ações subiram 18%!

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
  10. Saudações Benfiquistas,Enorme José Albuquerque,parabéns pelo resumo,numa palavra: Excelente!
    Tal como outros,também pensei que os custos do pessoal iriam baixar,tal como pensei se estive ir em direcção do “downsizing”. mas acredito que que no próximo trimestre as contas já englobem os proveitos da CL.
    Quanto às osgadas,as facturas aparecerem vai ser um aí jesus! hahahaha
    Carrega J.Albuquerque
    Carrega Benfica

    ResponderEliminar
  11. Nunca é demais agradecer a suas exposições e comentários às contas do Benfica.

    E aí está, o prometido novo sponsor/parceiro, c/ 1 contrato q permite a tal reestruturação da dívida q tem preconizado e q permite a mudança de rumo ao fim de 3 anos.

    Aguardamos ansiosamente (habituou-nos mal...) as suas considerações sobre este tema.

    ResponderEliminar
  12. Nunca é demais agradecer a suas exposições e comentários às contas do Benfica.

    E aí está, o prometido novo sponsor/parceiro, c/ 1 contrato q permite a tal reestruturação da dívida q tem preconizado e q permite a mudança de rumo ao fim de 3 anos.

    Aguardamos ansiosamente (habituou-nos mal...) as suas considerações sobre este tema.

    ResponderEliminar
  13. Caro José,

    Mais uma vez, o meu obrigado pelo trabalho por ti desenvolvido no aumentar da literacia "económico-financeira" da malta e ao Guachos por ser o anfitrião desse mesmo trabalho.

    Compreendo a questão que referes num comentário que o CA não pretende que seja conhecido o montante do patrocínio do main sponsor e que o dilua nos trimestres seguintes, mas será que a comparação anual, não acabará por revelar esse mesmo valor (pelo que percebi o valor não estará ainda contabilizado em proveitos), ou será que se esperam novidades com novos patrocinadores durante a época.

    Porto e Sporting esperam ansiosamente ver os valores para terem um referencial, mas esquecem-se do seguinte: por muito que utilizem um referencial, precisam primeiro identificar um parceiro que esteja disposto a atingir esse referencial. É que por mais que consultoras manhosas atribuam às camisolas um valor de 30 a 40 milhões de euros em exposição, prevejo que seja muito difícil arranjarem quem pague um décimo desse valor.

    Ia notar um certo abaixamento do valor da BTV e perguntar-te se não estaríamos a entrar numa fase de estagnação, mas as notícias do contrato assinado com a NOS tornam desactualizada qualquer análise que se pretenda fazer. Quando falavas, há uns tempos, duma parceria relevante em termos de gestão, penso que não te estarias a referir ao negócio SLBSAD-BTV-NOS.

    Atenção que tens um pequeno erro na soma dos custos previstos - 153 e não 163 milhões. Não gosto de ver os custos financeiros a crescer, especialmente pelo peso que representam dos resultados operacionais sem operações com atletas.

    Gostava de te fazer umas perguntas que me estão a martelar a cabeça:
    - Qual o motivo para um não reconhecimento integral dos proveitos do primeiro trimestre? Se em termos de patrocínios isso representará uma estratégia de protecção de dados, se é que assim a podemos designar, no que concerne aos prémios da UEFA, penso que só o valor associado ao acesso à fase de grupos é superior aos 8,4 milhões, não contando com prémios de performance obtidos e eventuais valores de market-pool.
    - Embora não considere o plantel de valor inferior ao que terminou o ano passado, o mesmo já não se passa quanto ao que começou e se retirarmos da equação - Enzo, Maxi, Lima, Jesus e Sulejmani, parece-me, talvez, que a folha salarial estará demasiado generosa. Não achas que estes valores são um pouco elevados para a realidade do Benfica, comparação com 1º trimestre da época de 2014-15?
    - Qual será a melhor opção para que a remuneração de capitais alheios não tenha um peso tão grande, numa altura em que a Euribor bate valores records em termos negativos? Fará sentido uma renegociação dos Swaps? Bem sei que te referes a este tema como sendo um pouco maçudo (talvez por ser demasiado técnico) para os leitores do blog, mas ninguém gostará de ver o Benfica pagar 2 (ou quase) Samaris por ano às entidades financeiras.

    Quanto à não diminuição do valor do plantel, tal não me admira, pois a generalidade dos atletas que saíram tinham já muitos anos de Benfica ou estavam perto do final dos contratos, pelo que o valor contabilístico no início da época passada seria reduzido (o valor mais alto talvez seja mesmo o do Benito).

    Confesso que os valores de match-day não me entusiasmaram, mas se compreendo as condicionantes indicadas no relatório quanto à bilheteira, o mesmo já não se passa quanto aos valores anuais.

    Seja como for, este negócio com a NOS é um game changer. A questão será saber se o Porto sempre irá fazer valer a cláusula dos 80% com a Sport tv, pois isso também lhes garantiria um dobrar de receitas televisivas. Ao BdC (cada um que leia as iniciais como entender) caberá a fava de não ter, ao que se saiba, qualquer indexação.

    Um abraço José e Viva o Benfica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enormérrimo BCool, Companheiro,

      Antes de mais, Muito Obrigado por todo este teu excelente comentário. Vamos ver se sigo todos os tópicos que me propões:

      - Claro que a "marosca", se a houver, para esconder os reais valores do contrato com a Emirates, tem prazo de validade e, num país onde não se consegue manter nenhum segredo, é uma questão de tempo até que tudo seja revelado;
      - Quanto ao ligeiro recuo dos Proveitos com a BTV, eu creio que resultaram do "trimestre horribilis"; recorda-te que estamos a falar de julho, agosto e setembro;
      - ahahahahah, pois tenho e o pior é que o erro já vem do tal texto anterior (neste texto só copiei os números ... e o erro); a ver se o Guachos consegue corrigir;
      - Quanto ao critério de contabilização dos prémios UEFA, creio que foram considerados 2M€ por cada jogo da fase de grupos, mais os prémios neles obtidos e mais uma parte do que a UEFA anunciou como mínimo garantido para o "market pool"; foram, até 30 de setembro, 8,4M€ no total;
      - O valor dos Custos com o Pessoal surpreendeu-me e só não me assusta porque eu sei do que "a casa gasta", ahahah; isto só pode ter a ver com as renovações fechadas, mas é uma rubrica a manter debaixo de muita atenção nos próximos trimestres;
      - Tu sabes muito bem qual é o caminho para baixar o custo médio dos Nossos financiamentos e muitas vezes o escreveste no passado: aumentar o peso dos Capitais Próprios, melhorando o "rating" da Nossa SAD (uma vez que o CA não parece querer mandar o Novo Banco e o Millennium às malvas, que era o que eu já teria feito há 2 anos, pelo menos).

      Quanto ao negócio que acaba de ser oficializado, é tal qual o que disseste: "um game changer"!
      Quando eu tiver um borrão já escrito sobre o tema, vou enviá-lo para que me possas ajudar com alguns comentários prévios.
      Combinados?

      Aquele Abraço e

      Viva o Benfica!

      Eliminar
    2. Desculpa: esqueci-me de cumprir esta promessa, ahahah

      Viva o Benfica!

      Eliminar
    3. Saudações Benfiquistas,peço desculpa por me intrometer no assunto,mas gostaria se possível,me esclarecer sobre uma questão:No cso do clube da osgaria,as receitas que recebe da olivesporks (15M €),já recebeu este valor antecipado,face aos problemas financeiros que têm ou ainda o recebem?
      Obrigado pela atenção
      Carrega Guachos
      Carrega Benfica

      Eliminar
  14. Alteração:

    - aumento das receitas da LC devido ao aumento de premios (os oitavos nem se quer estao contabilizados no 1 trimestre)
    - extinção de 2M em indemnizações
    - não temos mais 5,9M€ negativos pela liquidação do BSF

    De resto tal e qual ao ano anterior.

    O que há de grande diferença e aqui SIM se confirma o menor investimento que o clube tem vindo a demonstrar é nos 15,3M de investimento em novas aquisições (chamem downsizing ou outra coisa qualquer) em comparação aos 27,1M do ano passado.

    As amortizações tem que baixar !!! Os ordenados deviam baixar ainda mais 2M para atingirmos a redução dos 20% que DSO tanto falava no final de 2013/2014, mas com tantos jogadores de alto ordenado Taarabt, Carcela, Raul, Mitro, acabou por ficar-se pelo mesmo valor. Mas se continuarmos a investir apenas em 1 ou dois jogadores acabando por promover os miudos veremos finalmente as amortizações baixarem e assim ficarmos com mais dinheiro livre para pagar o que devemos e POR FIM vermos os resultados financeiros baixarem.
    Até vermos o passivo financeiro baixar continuaremos na mesma, ou seja sem sermos sustentáveis, ou seja com necessidade de realizarmos dezenas de milhões de euros em vendas...

    By the way como todos sabemos se não vendermos lá teremos outra vez resultados negativos, porque não somos sustentáveis. O que vale é que sabemos muito bem para onde vamos e temos feito um trabalho brutal para finalmente reduzir custos aumento exponencialmente as receitas.

    ps: li o r&c dos corruptos e esses são já caso perdido...necessidade de 72M em mais-valias podendo aumentar em caso de não irem aos oitavos é TOTALMENTE irresponsável.

    ps2: os dos lagartos só comprova os caloteiros que são. Francisco ramalhete tanto as osgas como os andrades têm recebido nestes anos verbas adiantadas da pptv, está tudo nos relatórios. Se te referias somente ao 1 trimestre de 2015/16 das osgas não ainda não receberam.

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.