terça-feira, 7 de junho de 2016

Vamos a “contas” comparadas? R&C 2015/16, 3º Trimestre.

Por José Albuquerque

Finalmente, Companheiros!
Finalmente, parece que os Benfiquistas acordaram para a realidade que se traduz no fabuloso “golpe” que o Al Calotes deu àquelas duas espécies de “bancos” (o NB e o Millennium), numa “operação” (eles chamam-lhe “reestruturação financeira”) que me levou a passar a chamar o clubeco por «CHportANG do Millennium e Espírito Santo», onde só me enganei no facto de os chineses não terem alinhado na trafulhice.
E olhem que me lembro de ver alguns Taliban a escrever que ... “o orelhas devia aprender com o bruno!”.

Hoje vamos voltar a falar disso e o pior é que não é porque me pareçam existir surpresas ali para os lados de alvalidl: o que eu já receio e muito a sério, é que o D. Cor(no)leone esteja a preparar um “assalto” semelhante, o que, se vier a suceder, agravará ainda mais esta já absurda deturpação da Verdade Desportiva e pode bem conduzir a uma situação em que todas as instituições que regem o “futeluso” sejam confrontadas com uma espécie de “greve geral ao cumprimento de obrigações” por parte de todos os outros clubecos (e com alguma justificação, compreenda-se).
Num tal cenário de calamidade generalizada, não é muito difícil aceitar que o Governo tivesse de intervir ... e todos podemos imaginar qual seria o único Clube a ser chamado a “compreender”, “ceder” ou, mesmo, “ajudar”.

Longe de mim pretender lançar daqui uma campanha de quase pânico, mas é com absoluta sinceridade que vos digo que alguma coisa tem de ser feita para prevenir um tal cenário e isso só o poderemos fazer da mesma forma que construímos todas as Nossas maiores Vitórias: TODOS, UM!

Por isso e muito claramente, escrevo que é Nossa obrigação reclamar junto de tudo e todos perante a vergonha já actual e prevenindo qualquer cenário de agravamento. E quando digo perante tudo e todos, é nisso mesmo que acredito, desde a Direcção do Glorioso aos Bancos envolvidos, passando por todas as instituições nacionais e internacionais que possam estar, ou vir a estar, relacionadas com todo o fenómeno desportivo nacional.

A verdadeira dimensão do problema: a Verdade Desportiva está desvirtuada!

Até há cerca de 3 anos, já era clamorosa a subversão da Verdade Desportiva, não só pelo sucessivo e sistemático roubo perpetrado pelo “oliveiredo” (que “mamava” na Nossa “teta”, para dar aos Nossos inimigos), como pelo facto de existir um Banco (por acaso também Nosso Sponsor, Parceiro e Accionista) que prestava à osgalhada um crédito quase ilimitado, mesmo que isso tivesse acontecido através da “nomeação” de um Presidente com o aval do BES (o Bettencourt).
De facto, a subversão do que a sporcostv deveria ter pago, ao longo de anos, ao Benfica e aos dois clubecos que se assumem como Nossos inimigos figadais, numa espécie de “transferência” em Nosso desfavor, já constitui um verdadeiro caso de estudo e deveria ter alertado todas as instituições para o que ia acontecer quando o Glorioso mandasse o oliveiredo “mamar na 5ª pata de um cavalo”.
Tal como as benesses do “tio” ricciardi ao ceporte, escandalosas quando comparadas com as que alguns grandes empresários do Norte (Sonae, Amorim, BPI, Revigrés, etc.) deram aos andruptos durante anos a fio, mas, ainda assim, menores do que as que o Tribunal de Contas declarou a propósito dos custos do estádio do ladrão, somados á prenda de noivado do Olival, já tinham sido motivo mais que suficiente para alertar todos os lideres de opinião que quisessem ser sérios, mas enfim ... todos sabemos que a mérdi@ sempre preferiu dar voz aos que se preocupavam com a Nossa “falência técnica”.

Depois chegou o babalú e a sua trupe, que aproveitaram o terreno preparado pelo “engenheiro dos iates” e souberam fazer um bom “teatro do downsizing” (nas épocas do Jardim e do Marco Silva), acabando num pornográfico mamar doce junto de dois Bancos cujos empregados (de alto nível, mas empregados) se quiseram livrar daquele buraco e aceitaram dois roubos e dois rombos (1 par a cada um dos Bancos), talvez para se poderem concentrar em problemas ainda mais graves.
E, honra seja feita ao Al Calotes e sua trupe, a osgalhada conseguiu “endireitar” as suas contas, sem repetir os calamitosos resultados desportivos da gerência precedente. Até que, há um ano, se cansaram de trabalhar e consumaram a parte mais descarada do assalto que tinham planeado e executado, confrontando os actuais Gestores dos dois Bancos em causa com uma alternativa interessante: ou vos roubamos pela doença, ou vos burlamos pela cura!

É que foi este o cenário que os Bancos encontraram na assembleia de detentores das VMOC’s (as da segunda série), que ou as convertiam em Acções (e passavam a deter, em conjunto, a maioria do Capital Social da osgasad e, consequentemente, dos lugares na respectiva administração, embora não a presidência), ou alinhavam num autêntico “salto de fé”, confiando na boa fé do brunalgas e sua quadrilha, ficando a dever sucessivas peregrinações a Fátima nos próximos 10 anos (o novo prazo de vencimento das tais VMOC’s).
Erro crasso, mais um, este de acreditarem na boa fé do Al Calotes!
Erro crasso embrulhado em muita mais incompetência, uma vez que confiaram numa espécie de “acordo parasocial” (adiante falaremos disso) tão mal feito, mas tão mal feito, que constitui mais um incentivo a que o babalú prefira continuar a “mamar”, em vez de pagar.

Mas deixemos isso para daqui a pouco ...

Quadro 1 – Dem. De Resultados; 3º Trimestre 15/16
(milhões de euro)

Entretanto, em contumil, o crac entrava num verdadeiro ciclo dourado, começado por uma espécie de “downsizing” um pouco à moda de 2005, acreditando que continuavam a ganhar com qualquer treinador e com atletas tipo licá, ghilas e quejandos, confortados pelos êxitos internos e externos das diversas raças de BOIS (proenças, arturinhos, benquerenças, etc.), logo trocado por um desvario com o lopatego e a consequente exponenciação dos custos operacionais. Um maravilhoso ciclo marcado pela vitória do primeiro troféu e ... uma posterior secura completa, ahahah.
Mais três anos em que a “famiglia” do flatulento, escorada em anos de roubos desportivos consecutivos, continuou a enriquecer ao mesmo ritmo em que empobrecia um clubeco que, há uma década, era, de muito longe, o mais económicamente poderoso do país.
E o desvario foi (e continua) de tal ordem que, pressionados pelo Fair Play Financeiro, se viram forçados a reforçar os Capitais Próprios da andruptosad com uma fusão parcial com a sociedade que detinha o antro do ladrão, assim ganhando mais algum tempo para (continuarem a encher a mula) descobrir uma solução sustentável.
Aos andruptos a coisa saíu-lhes funesta, mas a “famiglia” mafiosa teve tempo para se lambuzar com mais vários milhões de euro, sem que tenham aparecido propostas de salvação, que a cáfila conhece bem os “argumentos dissuasores” do “papa”, novamente reeleito para mais um mandato de pilhagem.

Para que não se diga que estou a romancear o caso, peguem lá os números do Quadro 1 e apreciem os cúmulos do ridículo ...

Pelo lado da osgalhada:
- conseguiram um notável crescimento dos Proveitos Operacionais, parte dos quais à custa do oliveiredo (sempre tão amigo, este Accionista da Nossa SAD e das outras 2 também), a ponto de, aparentemente, conseguirem recuperar dos 2 primeiros trimestres em que nem patrocínio tiveram para as barracas de praia;
- mas, apesar de manterem alguns “custos gerais” típicos dos miseráveis que são (foi épica aquela exigência para que o Portimonense lhes pagasse o hotel, ahahah), aceitaram custos com pessoal (salários) de tal forma desproporcionados (mais de 65% dos proveitos) que me levam a reafirmar que a osgaequipa já vence uma massa salarial superior à da Nossa Equipa (isto quando é sabido que eles vão continuar a ter de multiplicar os salários de vários futebolistas, que os têm em menor quantidade e qualidade e que alcoshit anda num fastio terceiromundista);
- com a venda daquele cuja camisola prometeram levar até ao Marquês (ahahah), lá conseguiram cobrir as amortizações contabilísticas do “melhor plantel nacional” (cerca de 25% do valor do Nosso);
- lá foram obrigados (pela pele dos dentes) a constituir uma provisão de 14,4M€ (ai como Doyen), claramente insuficiente para cobrir o que foram condenados a pagar e cujos juros não param de acumular;
- aterrando, assim e finalmente, num prejuízo que, no final deste mês, vai “engolir” o fantástico “lucro” com que todas as osgas se pintaram há um ano, a menos que consigam despachar mais algum pedaço do “sir”, o cotovelo do suleimane (em dialecto batráquio), ou algum cabelo do João Mário “só pela cláusula”, ahahah.

Além da já tradicional e fabulosa benesse bancária (apenas 3,3M€ pelas dívidas, todas elas incumpridas), fora as VMOC’s e tudo o que varreram para debaixo do tapete do clubeco e da sgps, a osgalhada confessa no “R&C” estar com um descoberto bancário de 24,9M€ (sobre o qual dizem que pagam, ahahah, “juros a uma taxa média de 3,5%”), um buraco que vai ultrapassar os 30M€ no final deste mês.

Ou seja, Companheiros, numa só época (em que ganharam ainda menos que na anterior), a osgalhada vai encalacrar os “bancos” em mais 30 toneladas, que serão perto de 50 tiverem de pagar à Doyen (que acabará por receber por via da cativação das verbas da UEFA), está montada num desequilíbrio estrutural operacional do qual não pode sair a curto prazo, já teve de fazer um “leaseback” sobre alcoshit, uma grosseira maquilhagem ao balanço por via dos “direitos de superfície” dos terrenos onde está o wc e só pode reforçar o plantel ou com mais atletas emprestados, ou com roscas desconhecidas e se (e só se) para tal obtiver autorização dos funcionários dos bancos.

Então, perguntam vocês, porque é que esses bancos não converteram, imediatamente, as VOMC’s em Ações daquela merd@, tomando imediato controlo de todas as operações?
Em primeiro lugar, porque não é o dinheiro deles próprios (dos funcionários procuradores) que está em causa, depois porque não deviam saber o que fazer depois de terem a maioria na administração e, finalmente, porque podem haver outros interesses mais poderosos que os dos Acionistas desses bancos.
Mas atenção, importa não esquecer que essa medida de conversão imediata em ações (a menos má, na minha opinião), teria um impacto negativo imediato nas “contas” desses Bancos, uma vez que o valor contabilistico pelo qual poderiam registá-las seria de menos de um terço do (120M€) que elas estão hoje a representar!
Uma decisão que exigiria coragem e ... princípios ... e saber de Banqueiro.

E sempre que uma osga vos disser que eles continuariam a gerir a osgasad mesmo em minoria das Ações, façam-me o favor de não acreditar!
É verdade que o clubeco mantém a totalidade das Ações do tipo A, que lhes conferem alguns direitos especiais, nomeadamente no tocante à gestão desportiva do futebol.
Só que, com a maioria das Ações de tipo B, os Bancos poderiam nomear o CFO da osgasad e, desse modo, impedir todos os desmandos que desaguam naquele formidável “descoberto bancário”.
Queres dizer que o brunalgas já não poderia contratar (ou renovar) com o jlagarto? Que não poderia comprar os jogadores que lhe desse nas ganas? E recusar a venda de todos os que lá tem?
Mesmo sem conhecer os detalhes do tal “acordo parasocial”, eu arrisco responder que sim: o Al Calotes podia continuar a fazer todos esses desmandos, só que não teria como lhes pagar!

Fosse eu o Administrador responsável nesses dois Bancos por este assunto e garanto-vos que a osgasad só teria direito a algum “descoberto” se cumprisse todas as minhas diretrizes, sob pena de verem os cheques todos a baterem nas traves!
É que já são 25M€ e tudo corre para serem muitos mais. E vencendo juros ridículos que os bancos sabem que nunca serão pagos!
Vão juntar-se ao “bolo das acumulações” e, um dia destes, serão transformados em mais um pacote de VMOC’s, num círculo vicioso ... ad nauseam.

Querem saber porque é que eu considero que esses bancos continuam a ser incompetentes?
Porque permitem “descobertos”, a juros ridículos (era o mesmo se eles aplicassem taxas de juro normais para caloteiros, uma vez que os vão receber no dia de São Nunca) e sem nenhuma autoridade sobre os desmandos da quadrilha.
Meteram uma cláusula no tal acordo segundo a qual o brunalgas tem de dirigir metade dos proveitos para pagar (“pagar?”, diz ele aterrorizado) o que a osgasad lhes deve, incentivando-o a vender o menos possível.
Meteram outra cláusula segundo a qual a osgasad teria de pagar 4% sobre as VMOC’s, sempre que existissem lucros e distribuição de dividendos, ahahah. Lucros? Distribuição de Dividendos?

O que o Al Calotes e a sua quadrilha querem é poleiro e os vencimentos de Administradores (que já não são miseráveis como foram ao princípio). Eles nem sabem o significado da palavra “lucro”, menos ainda essa coisa de “dividendos”.
Se lhes continuarem a aparar a golpada (e a pagar cheques que não têm cobertura), o brunalgas aldrabão vai continuar a dizer aos bancos que sim, que sim senhor, que muito obrigado, que amanhã fazemos e que ... vão cobrar ao “tota”!

Perceberam bem, ó seus “bancários” de proveta?
E se esses “banqueiros de caserna” (arvorados e não promovidos) quiserem saber como é que podem minimizar as perdas (que já são de centenas de milhão), eu digo-lhes em poucas letras: FECHEM A TORNEIRA!
E quando chegarem pedidos de transferência de salários?
Devolvam para a sede da osgasad!
E se chegarem cheques para pagamento?
Mandem colocar carimbo de “devolvido por falta de provisão” e informem o Banco de Portugal!
Não! Não me perguntem o que fazer se chegar algum dinheiro à conta da osgasad (vocês nunca mais vão ver nem um cêntimo, ahahah, ou julgam que o Al Calotes vai viver de quê?), mas, se a quadrilha estiver distraída e isso suceder, aproveitem para baixar o tal “descoberto”!

Claro que o brunalgas vai fazer todo o tipo de estrilho (e vai acusar o Benfica, obviamente), vocês vão receber recados de muitos “tios” e de muitos “sobrinhos”, vão passar um mau bocado (vão perder alguns milhares de contas), mas vão conseguir resolver o problema!
Passadas umas (poucas, que mais ninguém lhes dará crédito) semanas, o babalú e sus muchachos vão bater-vos à porta com cordas ao pescoço e vão aceitar que vocês nomeiem o CFO: nesse momento, basta que escolham alguém decente e, talvez, daqui a umas cinco décadas, consigam encerrar este dossier sem terem de registar uma imensa imparidade.

Ó Zé, não te estás a esquecer dos andruptos, pois não?
Calma, Companheiros, que eu ainda só estou a aquecer os meus motores e esses não perdem por esperar!

Como decorre do Quadro 1, uns e outros estão com “cash flow de exploração” negativo (receitas menores que as despesas), pelo que, ambos, só podem continuar a desmandar (ou desbundar) se tiverem quem lhes financie os vómitos!

E que ninguém duvide de que os andruptos se preparam para tentar seguir o exemplo do Al Calotes (é tão bom não ter e poder continuar a gastar, especialmente se não for em nosso nome individual e se formos pagos para isso)!

Claro que o D. Cor(no)leone ainda tem menos margem de manobra que o babalú: tem uma situação financeira incomparavelmente menos má, mas os andruptos não lhe perdoam mais nenhum ano!
É que enquanto a osgalhada é bem capaz de continuar a esfregar as patas (este ano é que vai ser) por mais alguns anos (afinal de contas, já estão habituados), desde que possam ler uns discursos inflamados contra o Glorioso e ganhem alguma coisita no futsal e no ténis de mesa, os adeptos andruptos não vão aguentar mais um ano com um título no Basket e no Bilhar, mesmo que acompanhados por muitos discursos carregados de “fina ironia”.
Esses estão habituados a 3 décadas de roubalheira, amparados por uma BOIADA que já se tresmalhou e ou a equipazeca começa a mostrar alguma coisa ou o flatulento vai ter de alugar o “ladrão” para casamentos e bailes de finalistas, para aquilo não ficar cheio de moscas.

E o D. Cor(no)leone não vai poder dormir até ao final deste mês (coitado, faz-me lembrar eu em época de exames na Universidade, ahahah), porque vai a caminho de um recorde melhor que todos os do pai dos filhos da Sara Carbonero:
- Custos Operacionais superiores a 200% dos Proveitos;
- Custos com Pessoal superiores a 100% dos Proveitos (tinóni, olha o FPF);
- o antigo “melhor plantel do país”, rebaixado ao valor de beatas; e
- uma situação de tesouraria de por os cabelos (os da naundinha, claro) completamente em pé.

E nem sequer vai poder registar os (12) milhões da fase de grupos da CL neste mês, ao contrário do babalú que ainda tem esse trunfo: não recebem o guito, mas, ao menos, podem (podias, ó “fina ironia”) fazer um registo contabilístico para maquilhar o defunto.

Como é que os andruptos vão fazer?
Bem, por enquanto vão deixar correr o marfim, aprofundar o buraco e amealhar mais uns meses de ordenados, umas despesas de representação e uma comissões em nome de filhos e genros.
E depois?
Depois é coisa sem muito valor, especialmente quando se tem aquela idade ...
Talvez se arranje algum “peter lim”. Talvez se arranje mais algum aprendiz de banqueiro que mantenha a torneira aberta, alargando a inundação, a ponto de assustar quem está a ser pago para decidir. Ou talvez se arrebanhe um par de BOIS, capazes de assegurar mais algumas “almofadas”.
E se nada disso der, que se lixem os que vierem, que eu vou para o Brazil, sem nenhum receio dos mosquitos.

A quadrilha que assaltou o crac há umas décadas e, com isso, apanhou o tal “elevador social”, passando do mais cinzento ao brilhante dourado, enquanto o clubeco fazia o caminho inverso (o papel de contrapeso, ahahah), já garantiu o futuro dos filhos, netos e enteados: eles querem lá saber do ex- Futebol Clube do Porto.
Quem lhes seguir que faça o milagre das rosas, que limpe toda a merd@ que lá há e que aguente a raiva dos andruptos que se achavam imbatíveis (bi-tri, lembram-se?) e DDT’s.

Ó Zé, tu achas, mesmo, que o D. Cor(no)leone vai sair assim?
Pela porta dos fundos e sem estrebuchar, muito?

Não, não acho!
Sinceramente, acho que ele ou já tem alguns trunfos na manga, ou os vai inventar. Eu só não sei quais, como ou onde!
Sinceramente, acredito que ele, mesmo sabendo que foi derrotado (mas muito bem pago), ainda não aceita o estertor final e vai fazer tudo e de tudo, para ganhar mais tempo e mais dinheiro.

Claro que milagres não há e uma vitória na Champions ... só na “pleichteichion”. Ainda mais quando há tão fortes candidatos: um velho imundo e um jovem sem pingo de carácter.

Mas que o cenário é negro, disso não tenho a menor dúvida!
E tanto é assim que vou concluir este enorme texto (perdoem-me) dirigindo-me à pessoa que vai ter de gerir esta bronca, mais cedo do que tarde.

Exmº. Senhor Presidente da Federação Portuguesa de Futebol,
Fernando Gomes, Portista,

Está a chegar a hora!
Está a chegar aquela hora em que lhe vai ser verdadeiramente difícil estar à altura do que prometeu, há uns anos, ao Presidente do meu Glorioso Clube, garantindo a Verdade Desportiva, a estabilidade e a transparência nas competições de todo o Futebol Português.

Boa sorte.

Viva o Benfica! 

40 comentários:

  1. Saudações Benfiquistas,,o meu OBRIGADO Caro José Albuquerque!
    Carrega José Albuquerque
    Carrega Guachos
    Carrega Benfica!!!

    ResponderEliminar
  2. Caro José,
    Por todas razões apontadas, teremos necessidade de não relaxar na preparação do plantel e da próxima época. Temos de ser ainda mais ambiciosos, exigentes, competentes e rigorosos com as decisões a tomar no presente.

    Os desvarios alheios têm como reflexo uma coligação de interesses
    , adversa em varios dominios ao Benfica. Desde a justica, aos interesses financeiros e aos poderes agora instalados fora das 4 linhas, quer no futebol como nas diversas modalidades.

    É preciso ser mais profissional na gestão das modalidades, dar-lhez mais espetacularidade e visibilidade, para trazerem mais títulos, atrairem mais espetadores, telespectadores e sponsors.

    A componente desportiva do futebol profissional será sempre a mola da dinâmica financeira do clube. Todo o trabalho feito que permitiu aumentar ad receitas tem de continuar a alimentado e aprimorado sob pena de se dar espaço para o velho sistema regressar.

    A estabilidade financeira alcançada deve ser um incentivo para não se recair na soberba dos meados dos anos 80, que deixou resvalar o futuro desportivo e adiou a entrada efetiva noutros horizontes comerciais. Há que ambicionar e preparar o clube para novas finais europeias.


    E pluribus unum!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Companheiro Superáguia 1904,

      Absolutamente de acordo contigo, em todos os "finalmente", ahahah, porque nada têm a ver com outros, quer a Nossa Ambição, a Determinação, ou a Alegria com que temos de sonhar um Clube sempre Mais Alto, Mais Rápido e Mais Forte (e, já agora, Mais Feminino).

      Também eu sinto que o que Nos aconteceu naquelas tristes décadas teve algo a ver com essa soberba que recordaste, mas não foi só esse o Nosso erro, infelizmente.
      Se nunca mais "esquecermos" os Nossos Valores, o Nosso Hino (Honrai, agora, os Ases ...) e tudo o que Somos pela Nossa Gloriosa História, vamos conseguir provar aos Mais Novos que só há um caminho: para melhor!

      Pode nem sempre ser fácil, mas é o único objetivo pelo qual vale a pena viver.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
  3. José: quadro negro que tu aqui deixas, e que obriga a uma maior unidade de todos os Benfiquistas! Só tenho duvidas é que perante este quadro não seja preferível ao Benfica, optar por aumentar mais rapidamente os seus capitais próprios, ao contrario do que tu defendes, de forma a ficar de fora do que ai vem e a depender apenas de si...Isto claro sem qq quebra de competitividade!Julgo que o quadro de atletas do SLB é suficiente para esse caminho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Companheiro 218.219,

      Sabes o que te digo?
      Seja por que caminho for, o objetivo só pode ser o mesmo para todos Nós (TODOS, UM) e é nesse objetivo que Nos vamos manter unidos.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
  4. Bem haja Albuquerque. Nestas matérias és um educador no mais nobre sentido do termo, se é que há um menos nobre.
    Eu que só percebo "economês" na medida suficiente para perceber quem o fala fluentemente, como tu, escrevi há uns dias o que se segue noutro blog (tenho vergonha de dizer onde), e que em "não percebes nada disto ês" quer dizer basicamente o que tu tão brilhantemente aqui expões.


    "O que os números agora conhecidos nos dizem, se não me enganei nas contas, é que mesmo já considerando aquisições para a próxima época, nomeadamente o Cervi, o Mitroglou, e (há que honrar compromissos, mesmo quando custa) 50% do Ola John, com as receitas ainda por contabilizar da Champions e a venda do Renato, já está garantida a apresentação de lucro neste ano fiscal.
    Ou seja, quaisquer vendas futuras ou já efectuadas, só serão divulgadas a partir de 1 de Julho de 2016. (o ano fiscal ou exercício, acaba a 30 de Junho)

    Isto quer dizer que o Benfica é o único clube que não precisa de vender mais activos durante este exercício, e mais, muito provavelmente já estará a passar receitas para o exercício seguinte. Nomeadamente a venda do Nico Gaitan.

    E esta realidade é o que os jornaleiros tentaram vender como o Apocalipse ao virar da esquina. Só dá mesmo para rir.

    Já o Porto, é inacreditável o que os sócios estão a permitir que se faça. O Vale e Azevedo cora de vergonha ao ver o que se passa lá por cima. Em comparação, o que ele fez é digno de um menino de coro.

    O ceporte... o que dizer do ceporte... A verdade é que já eram um projecto falhado, e com este "salvador" continuam a ser um projecto falhado. Só que falham mais depressa.
    Muitos perguntam como é possível esta negociata das VMOC. É simples.
    Depois de banqueiros terem cometido actos de gestão criminosa, nomeadamente o amigo Ricciardi, e de terem emprestado centenas de milhões de euros a uma agremiação desportiva de baixo nível, que nunca pagou nem teve intenções de pagar, ouve alguém já com o rabo muito entalado que quis por travão à brincadeira.

    Ao chamarem o Bruninho para resolver o caso, o rapaz, que até é especialista na coisa, terá levado as chaves do clube. Quando lhe pediram dinheirinho, atirou com as chaves para cima da mesa de reuniões e disse para ficarem com elas, desejando muito boa sorte aos entalados.
    Os senhores banqueiros disseram em coro, "leve lá essa merda daqui, antes beber a água toda de uma ETAR".

    E foi assim que inventaram uma maneira de manter mais de 130 milhões de euros nos activos bancários, quando toda a gente sabe que nunca vão ver nenhum. Nem daqui a 10 anos, nem daqui a vinte, nem nunca. Porque mesmo que fiquem com a totalidade da SAD, aquilo tudo não vale mais do que a vida de um bom cristão nas mãos de um guerrilheiro do estado islâmico.

    Depois à quem chame a isto uma brilhante estratégia do ceporte. Só que esquece-se que isto também tem consequências. É que não há banco algum que empreste um tostão furado a esta agremiação de caloteiros. E se o fizer, estamos perante um crime. Quem o fizer neste momento, não é despedido. É preso, e muito bem preso. A não ser que brincar com o dinheiro dos outros seja permitido neste país."

    Eu só queria reforçar o último paragrafo.
    Não me passa pela cabeça que alguém continue a emprestar dinheiro ao ceporte sem garantias fortíssimas, nomeadamente a obrigatoriedade da venda de jogadores para pagamento destes empréstimos até ao final do exercício.
    Caso contrário não estamos a falar de incompetência, estamos a falar de crime. Ainda por cima quando estamos a tratar de dois bancos intervencionados pelo estado. É do nosso dinheiro que estamos a falar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com garantias ou sem garantias a lagartagem não pode "pedir emprestado" a mais nenhuma instituição que não o Millennium BCP e o Novo Banco (consequência dos acordos das VMOC´s). Estes, entalados como estão, certamente não irão aumentar o endividamento (já basta o descoberto bancário de cerca de 25M). É de notar que a lagartagem tem tudo, mesmo tudo, dado como penhor, garantia, hipotecas, etc (ver pág. 53 e 54 do último R&C da osgalhada) e passo a reproduzir:

      "No âmbito da reestruturação financeira e societária deliberada pela Assembleia Geral da
      Sociedade em 23 de Julho de 2013 e concretizada no último trimestre de 2014, foram
      renegociados os termos e condições dos financiamentos bancários existentes mediante a
      contratação de novas linhas de financiamento.
      A Sporting SAD constitui-se solidariamente responsável, em conjunto com o Sporting Clube de
      Portugal e a Sporting SGPS pelo cumprimento dos contratos de financiamento celebrados com
      os Bancos. Assim, e tal como já decorria dos contratos de financiamento celebrados em
      Dezembro de 2008, em caso de mora ou incumprimento das obrigações das sociedades do
      Grupo Sporting ao abrigo dos respectivos contratos de financiamento, nos quais a Sporting
      SAD é mutuária e garante - em particular das obrigações de reembolso de capital e/ou
      pagamento de juros - a Sporting SAD pode ver-se obrigada a ter de cumprir com as obrigações
      das referidas entidades do Grupo Sporting para com os respectivos credores.
      Nestes termos, a Sporting SAD celebrou, no dia 28 de Novembro de 2014, em conjunto com o
      Sporting Clube de Portugal e a Sporting SGPS, SA, um contrato de constituição e promessa de
      garantias, no âmbito do qual foram prestadas pela Sporting SAD, pelo Clube e pela Sporting
      SGPS, a favor do Banco Comercial Português, SA e do Novo Banco, SA, um conjunto diverso de
      garantias para a segurança do bom pagamento das Obrigações Garantidas, cumprindo
      destacar as seguintes garantias prestadas pela Sporting SAD:

       hipoteca sobre o direito de superfície detido pela Sociedade sobre as fracções
      autónomas “A” e “B” do prédio urbano situado na Rua Dr. Fernando da Fonseca, em
      Lisboa, freguesia do Lumiar, descrito na CRP de Lisboa sob o nº 2440, que
      correspondem, respectivamente, ao Estádio José Alvalade e ao Edifício
      Multidesportivo;

       constituição de primeiro penhor sobre Créditos do Grupo Sporting;

       constituição de penhor de primeiro grau sobre créditos resultantes da exploração de
      Direito de Patrocínio, Direitos Televisivos e sobre créditos resultantes de quaisquer
      Contratos Relevantes;

       constituição de primeiro penhor sobre saldos de contas bancárias;

       promessa de constituição de penhor sobre Equipamento;

       cessão com escopo de garantia todos os créditos presentes e futuros de que é ou
      venha a ser titular relativamente aos Seguros; e

       cessão com escopo de garantia de todos os “créditos de passes” de jogadores.

      Com relação à hipoteca identificada acima, importa salientar que o direito de superfície que
      incide sobre as mesmas já se encontrava onerado, desde 23 de Agosto de 2005, por meio de
      hipoteca voluntária constituída a favor dos mesmos Bancos, destinada a garantir o montante
      máximo de cerca de Euros 145,6 milhões."

      Eliminar
    2. Meu Caro Companheiro Manuel Afonso,

      Muito me contas, ahahah.
      Deu-te para ir distribuir pérolas a porcos, foi?
      Não te preocupes (sei que não estás, ahahah), que vai ser para desconto nos pecados que possas ter.

      Agora a sério, é espantoso, concordo, mas olha que é verdade: quase 25M€ de "descoberto"!!!
      Não confessam qual dos dois bancos é, talvez até sejam os dois solidários também em mais este carrego de vergonha, mas cheira-me que se trata do NB (porque o Millennium "contribuiu" com o retroleasing de alcoshit), que deve ter aprendido a gostar de ser "encalacrado".

      E se, de facto, o NB estiver envolvido, concordo que na nossa ótica de contribuintes este comportamento é criminoso, diga a Lei o que disser!
      É que não se trata de um pequeno descoberto para solucionar um pequeno problema de tesouraria: já são 25M€, PORR@!!!
      E isso representa (24,9 / 54,7 x 9 meses = 4,1 "meses de custos operacionais") uma condição determinante para aquela gestão.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
    3. Foi uma vez sem exemplo. Mas temo que não contribua em nada para expiar os meus pecados. Ao contrário agrava a conta. Desconfio que foi este que me condenou ao inferno. E nem sequer me posso queixar da justiça divina. É merecido....

      Anónimo das 11.22, faz lá um favor À malta e nomeia-te. X, Y ou Z, tanto faz. Tudo é melhor do que anónimo das 11.22.
      Referia-me aos suspeitos do costume. O NB e o BCP. Fora estes entalados, com proibição ou não, na conjectura actual ninguém lhes empresta um tostão furado.

      Eliminar
    4. Resposta de anónimo das 11.22

      Peço desculpa, meu nome é Marcos Guia e costumo assinar MG. Com a pressa não coloquei o MG.

      #Rumoao36

      MG

      Eliminar

  5. Mas como digo, nem me passa pela cabeça que isto possa ser verdade.
    Eu até associo a venda em hasta pública do Slimani, sob o patrocínio da Sic, Tvi, Tsf, A nem de borla e do Rascord, a esta obrigatoriedade.
    E são bons vendedores, devo dizer. Leram a cartilha de vendas toda.
    Primeiro criaram a noção de pechincha. O jogador era tão, mas tão barato que não tardaria nada haveria um clube qualquer a bater a clausula.
    Depois a noção de concorrência. Eles são tantos a lutar pelo jogador que o melhor é que se cheguem à frente.
    E por fim a noção de urgência. A clausula acaba dia 30 (à pois acaba, acaba... e o ano fiscal também), e por isso ou se chegam à frente agora ou depois não há.

    Claro que todos estes brilhantes vendedores juntos têm um problema. É que ninguém quer saber do que dizem, tal como ninguém quer saber do lugar em que ficou o ceporte no campeonato, e menos ainda se jogaram bem, mal ou mais ou menos. Quem tem o pilim, o graveto, o pastel, a massa, o dinheirinho que é bom, só quer saber do que vê nas competições europeias. E aí o ceporte foi BOLA!!!!

    Por isto, agora já estão num processo de baixa de espectativas. Já começam a falar de 20 milhões pelo cotovelos. Já começam, a dizer que o João Mário, o malvado, está insatisfeito...
    Ai vendem, vendem. Vendem e vendem pelo que lhes derem, como não poderia deixar de ser.

    Caso contrário, repito mais uma vez, tem que haver crime pelo meio. E se há crime tem que haver alguém preso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o que dá colocar polibans a escrever noticias.
      Os talibans dizem que temos que segurar as perolas mas esquecem a vontade dos jogadores. Por melhor que seja, ele quer ganhar mais e jogar num campeonato mais competitivo e ganhar titulos importantes (seja ele quem for).

      Esse tipo de adepto acha que é só recusar as ofertas e tá a andar, "só sai pela clausula", mas esquecem que os jogadores QUEREM sair. O sborden está perdido, se recusam ofertas TÊM que renegociar o salario ou terão problemas, e como o JA muito bem explicou os custos já não permitem grandes aventuras.

      Eliminar
    2. O Slimani não vale mais de 15... e já estou a puxar muito para cima :P Isto atendendo ao histórico cá em portugal de jogadores como Cardozo que era melhor e saíu por menos. Até, se formos ver, os valores do Mitroglou e rapidamente chegamos à conclusão que o slimani por 10 M€ já é muito.

      Eliminar
  6. Se calhar até tinha graça fazer a jogada Moutinho do velho das putas e ir lá buscar o João Mário por interposta pessoa pagando uma bagatela no dia 30.

    ResponderEliminar
  7. Porquê o aumento dos capitais próprios e não uma redução de passivo? Desculpem a minha ignorância.

    Vitor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Vitor, respondendo à bruta, porque ao diminuir o passivo podemos estar a piorar brutalmente a situação económica de uma empresa, ao passo que o aumento dos capitais próprios significa sempre uma melhoria da situação económica de uma empresa.

      Sem ser à bruta, eu posso dar-te a explicação do merceeiro, que é a que eu sei, se a quiseres ouvir.

      Os merceeiros, que consta não eram enganados com facilidade, faziam as suas contas num caderno de linhas de capa rija. Riscavam as folhas de alto a baixo fazendo duas colunas. Era o excel da altura.
      Uma era a coluna do DEVE, e outra a coluna do HAVER.

      Repara que não faziam as suas contas numa só coluna. Isto porque eram bastante mais inteligentes do que os jornaleiros, que repetem ad nauseam a palavra passivo, como se isto pudesse, só por si, caracterizar a situação económica de uma empresa.

      Mas voltando ao nosso merceeiro, na coluna do DEVE ele anotava o que devia a fornecedores, ao fisco, à segurança social, aos bancos, etc. Quem percebe do assunto chama a isto PASSIVO.
      Na coluna do HAVER, ele anotava o que lhe era devido pelos clientes, o dinheiro que tinha no banco, o inventário, o imobilizado, etc. E a isto os especialistas chamam de ACTIVO.

      Ora a diferença entre o DEVE E O HAVER, entre o passivo e o activo, traduz-se no capital próprio da mercearia ou de outra empresa qualquer.
      Se tem 200 e deve 150, então o seu capital próprio é de 50.

      Agora vamos supor que os activos de 200, se dividem em 100 de depósitos à ordem e 100 em stock, ou seja, salsichas, cebolas, batatas e por aí fora.
      E que os 150 de passivo se referem exclusivamente a crédito bancário.
      Uns exemplos que a diminuição do passivo nem sempre quer dizer algo de bom.

      1-Vendo 50 do meu stock, e uso estes 50 mais 50 de depósitos para diminuir o meu passivo. Passo a ter de activos 100, 50 de stock e 50 em depósitos, e 50 de passivo. O meu capital próprio continua a ser de 50, mas a minha mercearia perdeu valor e tornou-se numa coisa bem mais pequena do que era. A isto chama-se "downsizing".

      2-O mercado está mau, ou quero despachar a mercearia, e vendo os 100 de inventário por 50. Junto a estes 50 os 100 em depósitos e acabo com o passivo.
      Passo a ter 0 de activos e 0 de passivos. Ou seja, capitais próprios de 0.
      Esta situação, de passivo 0, faria qualquer jornaleiro entrar em euforia orgásmica, mas a verdade é que a situação da mercearia piorou ao ponto de se tornar numa não mercearia.

      3-Contrato um génio de vendas, um investimento na mercearia, e vendo todo o meu stock por 200. Uso esses 200 para repor e aumentar o stock, não abatendo nada ao passivo.
      Passo a ter 300 de activos, 200 em stock e 100 em depósitos, e mantenho os 150 de passivo.
      Passo a ter um capital próprio de 150, aumentando em muito o valor da minha mercearia.

      Como podes ver, o cenário de maior passivo é também o de melhor situação económica.
      Espero ter contribuído para o esclarecimento das tuas dúvidas.

      Eliminar
    2. Companheiro Vítor,

      Se eu tivesse de me desculpar por cada coisa que não sei ... não faria outra coisa.

      No sistema contabilístico clássico, também conhecido por "sistema de T's", ou "sistema de partidas dobradas", existe uma "Lei" (ou equação) básica que diz
      ATIVO = PASSIVO (ou Capitais Alheios) + SITUAÇÃO LÍQUIDA (ou Capitais Próprios)
      Razão pela qual quando o Passivo é maior que o Ativo (o que acontece/implica que sejam negativos os Capitais Próprios) se fale em "falência técnica" (porque todos os Ativos estão financiados por Capitais Alheios).

      Vejamos, agora e com 3 exemplos simples, como é que se podem alterar os valores de Ativo, Passivo e Capitais Próprios:
      1 - se vires este Nosso "R&C" vais verificar que a SAD apresenta uma liquidez exagerada (14M€ em Caixa e Bancos), facto que é sintoma de um próximo pagamento a alguém (pode ser um Banco, um Fornecedor, etc.); admitamos que se está a vencer um débito (um Passivo, uma dívida ...)de 10M€; na data própria a SAD procede a esse pagamento e o que acontece é uma diminuição simultânea de duas "contas" (uma do Ativo, por exemplo "Banco X" e uma do Passivo, por exemplo "Fornecedor Y") pelo mesmo montante de 10M€; ou seja, Ativo e Passivo diminuiram pelo mesmo valor (10M€) e a Situação Líquida ficou inalterada.

      2 - repara, agora, no que acontece ao registarmos a venda do passe do "Bulo" ... recebemos 31,5M€ (já deduzi um pagamento de 10% a título de comissão) do Bayern, aumentando o Ativo (na conta bancária onde entrar esse valor); em contrapartida, "sai" do Ativo (na conta "valor do Plantel") o valor contabilistico do passe do Atleta que, suponhamos, era de 1,5M€ (do prémio de assinatura, já líquido de evental amortização contabilística), fazendo com que o Ativo cresça (31,5 - 1,5 =) 30M€ "limpos", normalmente designados por "mais valia": no final, o Passivo manteve o seu valor e o crescimento do Ativo (30M€) repercutiu-se num aumento dos Capitais Próprios (ou seja, não diminuiu o Passivo, mas melhorou a relação entre o Ativo e o Passivo, neste caso até "transformando" Capitais Próprios negativos em positivos e "anulando" a tal alegada "falência técnica".

      3 - Imagina, agora, o exemplo do babalú; eles já deveriam ter pago 120M€ a dois bancos mas, como não há dinheiro, fazem uma reunião e levam as chaves do clubeco, que colocam na mesa ... "aqui têm, senhores credores, que nós não temos como pagar o que vos devemos"; os bancários de pacotilha cofiam a cabeça (pensando como vão registar aquele "prejuízo/menos valia" nas suas próprias contas) e "sugerem" a alternativa de transformar aquelas dívidas (Passivo) em VMOC's (Situação Líquida); o Ativo manteve-se igual, tal como a soma entre Passivo e Capitais próprios, tendo-se "transferido" os 120M€ do primeiro para os segundos.

      Espero que esta brincadeira que usei como resposta tenha aguçado a tua curiosidade e te leve a investigar na internet (olha que o saber não ocupa lugar) mais sobre "contabilidade", por forma a que compreendas que apelar a uma "redução do Passivo" de forma simplista pode ser um absurdo e/ou um erro de Gestão. Já falar em crescimento dos Capitais Próprios só pode ser "mau" se isso for conseguido à custa de investimentos reprodutivos necessários.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
    3. AHAHAHAHAH

      Manuel Afonso,
      Fizeste-me lembrar a anedota de um outro merceeiro que fazia a contabilidade como tu dizes só que o livro tinha do lado esquerdo "trouxe" e, do lado direito "levou".
      O negócio ia fraco mas ele pagou para que o filho fosse estudar contabilidade para Coimbra, coisa que o cábula não fez, claro.
      Passados os anos que o curso devia ter, o moço regressa e "revoluciona" a contabilidade do merceeiro, passando a escrever "Deve" e "Haver", enquanto gamava na caixa à tripa forra.

      Umas semanas depois, desabafava o merceeiro: antes, quando era "trouxe e levou" havia, agora que "devia haver", não há!

      Abraços a ambos e

      Viva o Benfica (PORRA)!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
    4. Para quem não percebe como eu!,foi uma boa aula de contabilidade que ate deu para rir!
      Obrigado

      Eliminar
  8. José Albuquerque, muito obrigado. Muito bom mesmo.
    Leio todos os teus posts avidamente (inclusive, mais que uma vez), parabéns e obrigado pelas analises.

    Sobre o Benfica, tenho algumas dúvidas no relatório, se me permites:
    Nos Ativos Intangíveis não deveria ter Goodwill ou valor da marca? Esse item só se refere aos jogadores?
    Os ativos intangíveis estão avaliados em 186MM - 79MM (de amortizações e imparidades) ou seja, esses 79 seriam parcelas que não detemos de atletas ou pagamentos que ainda estão a ser feitos para os ex clubes dos mesmos? E quem avalia esses 186? Por exemplo qual era o valor do Gaitan (era a compra de 6 ou 8MM? e o Renato).

    Sobre o porto, claramente o nivel dos all in tem diminuido. Suk, Marega, Ze Sa, Henrique Dourado.. as compras e os jogadores em observação são claramente fracos. O treinador é mediano. Este ano pode ser a desgraça se não entram na Champions.
    Não concordo que o pdc esteja a preparar seja o que for, basta ver pelo nivel das contratações e treinadores. Parece haver muito conformismo. Até os adeptos puxam mais pelo sborden que por eles proprios.

    O sborden vive num mundo de fantasia. Os jogadores, mais cedo ou mais tarde vão querer sair ou ter aumentos condizentes, vai haver salários em atraso e vão voltar aos 7 ou 8 lugar. Fair play financeiro está aí à porta tb. A unica fonte de receitas decente é a Champions e com esta equipa e o jj... não vão lá.

    E o que dizer de termos mais um alargamento na liga... a qualidade ja era horrivel com 10 clubes pateticos, agora teremos mais 2. É um absurdo!!

    Abraço e mais uma vez muito obrigado!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Companheiro Litmanen,

      Obrigado pelos incentivos e pelas excelentes questões ... ora aqui vai:

      1 - No Ativo Intangível (consolidado) da Nossa SAD também está o valor (líquido de amortizações contabilísticas) do Contrato de Exploração da Marca (de cujo beneficiário é o Clube), tal como dos direitos que a BTV adquiriu sobre conteúdos (a BPL está a acabar, mas ainda lá estão as ligas francesa e italiana, por exemplo). Quanto a essa do "goodwill" já é complicado para falarmos aqui e, caso tenhas alguma dúvida específica, escreve para o GUACHOS e eu prometo responder-te logo que possa.

      2 - em todos os valores contabilizados, registam-se os "preços de custo", ou seja: os 186M€ são a soma de todos os valores de aquisição dos elementos do Ativo Intangível; as amortizações contabilísticas são outra coisa (não me recordo a data, mas o Guachos já publicou um texto em que eu dava uma explicação elementar desse tema), mas os 107M€ (= 186 - 79) seriam o Valor líquido (de amortizações) do Ativo Intangível; repara que escrevi "seriam" porque esse valor não é o indicado neste último "R&C".

      3 - portanto, deduzo que tu achas que o flatulento só foi às eleições para "gamar" durante mais um ano (não pode ser para preparar a sucessão, se não ganhar); talvez tenhas razão, mas eu sou muito desconfiado, ahahah.

      4 - o que dizes da osgalhada faria todo o sentido, mas eu recordo-te que o "descoberto" já vai em 25M€ (e olha que estava a zero em 30/6/2015), facto que subverte toda a lógica (a lógica não deixa de existir, mas deixou de fazer sentido, ahahah).

      5 - é óbvio que estou de acordo contigo quanto ao absurdo de irmos ter um "cãopionato" com 20 clubes, mas olha que podia ser pior, ahahah (com 22, ou com 19, seria ainda pior).

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
    2. Não é necessário qualquer alargamento.

      É muito simples há uma Equipa q foi prejudicada há 10 anos, uma Equipa q tinha e tem os ordenados em dia, o Gil Vicente - é + do q justo q esta Equipa jogue na 1ª Divisão de onde não devia ter saído.

      Por outro lado, há uma equipa q teve recentemente 1 vice presidente q depositou dinheiro na conta de 1 árbitro q ia arbitrar 1 jogo da sua equipa conforme ficou provado em tribunal - este clube deve ser penalizado c/ a descida de divisão.

      Eliminar
    3. José Albuquerque, muito obrigado pelos esclarecimentos. Preciso estudar mais, hahahaha.

      Eu sou um romantico, acho que um presidente apos 30 anos (de roubos e beneficio da propria familia) não devia se preocupar muito com isso nesta fase da vida, principalmente com 3 anos sem resultados. Por outro lado, Imbula, Marega, Suk, Casillas, Maxi, ZeSá... gastaram muito em jogadores que não fariam a diferença. Realmente é estranho, mas isso é la com eles.

      Francisco, eles já dizem que o Vieira e o SLB mandam nesta merda toda quando o sborden é beneficiado até ao osso (banca, arbitros, toneis) imagina se eles são despromovidos por corrupção. Vai ser arroto e um fedor a peixe podre o dia inteiro...

      Eliminar
  9. O meu obrigado pela explicação brilhante destas contas comparadas. Sendo o SLB uma entidade de bem e que paga as suas contas conforme combinado, porque é que os juros bancários não são iguais aqueles pagos pelo Desportivo do Lumiar e Caala? Não defendo uma solução tipo à do Brunalgas, porque o SLB é um Clube honrado e cumpridor. Mas não será que o nosso Presidente devia exigir igualdade, ou até melhoria, de tratamento?

    VIVA O BENFICA
    (Alberto Vares)

    ResponderEliminar
  10. Se é crime, o nalgas é um génio do crime, porque arranjou maneira de cometer o crime , nunca ser apanhado por isso, e ainda consegue continuar a cometer o crime as vezes que lhe apetece!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Companheiro "Pica miolos",

      O que deveria ser crime (e pode ser, se for provado o dolo, ou a corrupção) era o comportamento dos "banqueiros", que lesaram e continuam a lesar a sua entidade patronal.
      O brunalgas é, apenas, um vivaço que está a usar uns sapatos de salto alto chamados Sporting Clube de Portugal.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
    2. Quer seja provado o crime quer não, parece-me mesmo que a mama do Zbording não irá acabar.
      Mesmo que provem o crime, ninguém terá os tomates para fechar a torneira, porque coitadinho do Zbording não pode deixar de ser um dos 3 grandes! Tem de ser um dos 3 grandes à força, nem que seja por decreto. Esta merda só mesmo em Portugal, porque no resto do mundo, muitos clubes grandes passaram a ser pequeninos, e vice-versa.

      Até agora não houve consequências, não existem notícias sobre o assunto nos órgãos de comunicação social, e o próprio comportamento do Nalgas quando comenta assuntos económicos do seu clube ou dos outros não é bom indicador. Apresenta-se demasiado confortável, o que acho que indicia que até lhe foram dadas garantias de que nada de grave irá alguma vez acontecer no que diz respeito a este assunto.
      E os bancos vão continuar a emprestar-lhes dinheiro. Quer seja mais 25 Milhões ou mais 100 Milhões. Vão dar-lhes todo o dinheiro necessário para continuarem à frente dos Bragas desta vida.
      E se vocês encontram razões para achar que isso não vai ser possível, eles irão encontrar mais algumas trafulhices que o tornem possível. Foi o que fizeram até agora, e dado que não existiram consequências é exactamente o que vão continuar a fazer. Eles vão arranjar forma de continuar sem pagarem o que devem aos bancos. È que nem juros nem dívidas.
      E depois escrevem nos relatórios que "o Conselho de Administração entendeu que a
      presente época justificava um maior investimento na equipa técnica e nos jogadores por forma a se proporcionar uma maior capacidade de negociação de contratos de patrocínio e de direitos televisivos".
      Irra... assim é fácil. Basta dizer que tenho gastar mais para ganhar mais, e assim fica justificado porque é que os bancos me têm de emprestar mais. Mesmo que nunca pague, nem tenha intenção de pagar.

      E não vai existir ninguém que vá ter a coragem de ter a iniciativa de dizer "Já chega!".

      Denunciar a situação em blogs é util só para nos mantermos informados. Porque apesar de estarmos informados, continuamos a ser enrabados.

      Não há ninguém em Portugal que tenha ao mesmo tempo vontade e poder suficientes para fazer algo quanto a este assunto. Eu não tenho nenhuma esperança que existam consequências quanto a este assunto, e por isso não vou ter nenhuma desilusão.

      E aliás, acho que os clubes que mais são prejudicados em relação a este assunto neste momento (reforço, o "neste momento") são os clubes que ficam nos lugares europeus. São esses clubes, que não têm maiores hipóteses de lutar pelo 3º lugar, que lhes daria acesso à Liga dos Campeões, só porque não têm acesso às benesses que o Zbording tem.
      Acho que pela lógica, esses é que deviam andar a fazer um barulho ensurdecedor em relação a esta questão. Esses é que nada têm a perder e muito teriam a ganhar se fizessem algo.
      O Benfica até pode eventualmente perder um título para um Zbording ajudado injustamente pelos bancos, mas não é por isso que deixará de ir à Liga dos Campeões. Por isso continua pelo menos a beneficiar dessa fonte de receita. É um mal menor. Mas... clubes como o Braga, que poderiam dar um salto qualitativo e até ultrapassar em grandeza o Zbording se tivessem acesso às receitas proporcionadas pela Liga dos Campeões, são os clubes mais prejudicados com esta história do Zbording ser uma entidade isenta de pagar juros bancários e pagar dívidas bancárias.

      Até porque o Benfica neste momento tem responsabilidades perante parceiros internacionais que já não permitem que ande a chafurdar a toda a hora na lama do futebol português. Já existe uma imagem de profissionalismo, que continua a ser bem construida, que não é condizente com um envolvimento mediático do clube neste tipo de situações.

      Mas os Bragas deste vida ainda podem sujar um bocadinho as mãos sem que isso lhes traga quaisquer problemas de maior. Esses é que deviam fazer a campanha de denuncia desta situação do Zbording. Muito teriam a ganhar com isso.

      Eliminar
    3. É preciso ainda mencionar o facto de que para a industria do futebol português é vital haver clubes a lutar por titulos.
      Até o Pedro Guerra fala disso.
      Ninguém vê gente do Benfica a falar sobre a situação.
      Porque acham que é assim?

      Eliminar
    4. Companheiro "Pica miolos",

      Obrigado por este teu comentário/desabafo. Lê-lo fez-me sentir que valeu a pena escrever este texto.

      Enormérrimo Redheart, Companheiro e Amigo,

      Bons olhos "te vejam". Abraçalhão.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
  11. Parece-me que andam a substimar aqui os lagartos e os andrades.

    Por muitos prejuizos e dividas que tenham vamos ter que aguenta-los por mais alguns tempos. Estamos a falar de SADs pertencentes a a clubes centenarios e com milhoes de adeptos.

    Ninguem quer pegar na SSAD....porque é que acham que os bancos renovaram os 55M em VMOCs por mais dez anos ? Assim sempre se mantem lá como activo no Banco...
    Ninguem vai pegar naquilo nem daqui a 10 anos nem daqui a 20 anos....O que eles devem não vai ser pago ou acham que eles andam preocupados a meter dinheiro de parte ? Claro que não...Eles daqui a 10 anos vao andar aí ...tal como agora andam a pagar chorudos salarios a treinadores e sem obrigação de venderem o que quer que seja...

    O porto ainda tem um passivo bem menor que o nosso, ainda se pode endividar e tem boa reputação lá fora. Pode financiar-se lá fora e pode antecipiar receitas da MEO. Pode realizar ainda factoring se for preciso...Se acham que eles daqui a um ano vao dar o estoiro estão bem enganados.
    Ja agora em relação à proxima epoca vem ai o Jorge Mendes e vao usar fundos para se reforçarem.. etc vao se reforçar bem...Vão ver. Se acham que o Tetra vai ser um passeio no parque desenganem-se.

    Vai ser preciso mais que 3 campeonatos sem vencerem um cu para os deitar abaixo.


    Não podemos subestimá-los...Esse seria o primeiro erro para nos deixarmos ultrapassar.

    O SL Benfica está claramente melhor mas tudo muda de um momento para o outro. Temos que continuar o nosso trabalho e corrigir algumas falhas.

    Sim o meu nome é anónimo, em vez de ser Pedro Rodrigues, ou Tiago Silva, porque estou-me completamente a cagar para o nome das pessoas que escrevem em blogues (nao acredito nem num único, portanto...) Apenas me interessa o seu (rico) conteudo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se não andasses tão preocupado em cagar perceberias que todos nós nos estamos a cagar para o teu nome. Quando se pede a alguém que se identifique é por uma questão de não andar à procura do anónimo da merda um, do anónimo da merda dois, do anónimo da merda três...e por aí fora. Fica mais fácil alguém dirigir-se ao Tiago ou ao Pedro, mesmo que se caguem menos.

      Eliminar
    2. Caro anónimo, está muito enganado se pensa q o Benfica vai subestimar os dragartos.

      Eliminar
    3. AHHHHH!!! Já tinha saudades da tua refrescante e por vezes pouco subtíl frontalidade.
      Mas agora fiquei com a pulga atrás da orelha...
      O teu nome próprio é mesmo Guachos, certo?
      És o Guachos da prestigiada família Vermelhos, correcto?

      Eliminar
    4. Manuel, Posso-te garantir que é por Guachos, que o meu mano me trata. A minha mulher trata-me por querido, mas só quando eu lhe faço as vontades, os meus filhos sempre me trataram por Pai e no trabalho apenas os amigos chegados me tratam pelo nome próprio...A minha mãe chamava-me filho e o meu Pai, rapaz. Foda-se! Mais anónimo que isto não deve ser fácil...

      Eliminar
  12. José Albuquerque,

    Tenho aqui uma dúvida: qual é ao certo o orçamento para o futebol do Benfica? Quero saber o orçamento para vencimentos da equipa de futebol.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Companheiro PP,

      Obrigado pela pergunta, mas não consigo responder-te.
      Se vires o Quadro que está no texto, tens o valor total gasto com vencimentos (+ seguros + encargos patronais + Prémios por desempenho) a todo o Grupo Benfica, ou seja, incluindo todos os funcionários da SAD, do Estádio, e da BTV, Administração (Maestro e DSO) incluída, pelo valor de 38,1M€ e para os 9 meses em causa.

      Se quiseres uma estimativa anual, basta dividir por 9 (meses, obtendo a média mensal) e, depois, multiplicar por 12.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
  13. Honrado benfiquista José Albuquerque, gostaria de saber se a SAD do Benfica apresenta as contas consolidadas e se o clube também apresenta as contas consolidadas (clube + SAD + outras empresas do universo). Gostaria de saber se o Sporting e o Porto também o fazem.

    Um abraço,
    Pedro Martins

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Companheiro Pedro Martins,

      Obrigado por esta tua questão.
      Sim, o Benfica consolida todas as "Contas" do Grupo empresarial na Nossa SAD. Todas excepto as do Clube (que é o DDT, a super-estrutura do Grupo), cujas "Contas" parciais podes consultar no slb.pt, para confirmares que não tem nem um cêntimo de Passivo bancário.

      Quanto aos andruptos, creio que a situação é muito semelhante, com a ligeira diferença que decorre de, uma vez que a sad só detém 47% do estádio do ladrão (sendo o crac que detém a maioria), os obrigar a considerar essa parte dos Capitais Próprios como "Interesses sem Controle" (sem controle da sad, porque sob controle do crac).

      Quanto à osgalhada, confesso que não sei qual é a situação. Sei que, com a chamada "restruturação financeira", passaram a registar os "direitos de superfície" dos terrenos do wc por um valor absurdamente alto (cerca de 160M€, o quádruplo do valor contabilístico de todos os Nossos terrenos, seixal, luz e R. do Regedor incluídos) e dizem-me que, numa AG de há 3 anos, divulgaram números assustadores de Passivo bancário registados quer no clubeco, quer na SGPS.

      Viva o Benfica!
      (José Albuquerque)

      Eliminar
    2. Um grande abraço grande benfiquista.

      Pedro Martins

      Eliminar
  14. Magistral meu caro José Albuquerque!

    CARREGA BENFICA TRINTA E SEIS PORR@!

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.