sexta-feira, 1 de julho de 2016

Fernando Santos é, ou foi, apenas ridículo?

Hoje é um dia do Carrillo!
Acabou o calvário e a prisão do maior talento que os lagartos nunca souberam aproveitar! Passa-se com Carrilho algo de muito semelhante ao que tentaram (muitos ainda tentam) fazer com Renato Sanches. A grande maioria dos opinadores, e opinadeiros, não fazem a nenor ideia do quanto ambos são talentosos! E gastam seu miserável o tempo a dizer baboseiras. Voltaremos ao tema Carrillo...

Simplesmente ridículos os esforços de Fernando Santos (cada vez me desilude mais) para disfarçar a Renatodependencia da selecção dos amigos do Mendes. Mais parecia um lagarto megalocefalo incomodado com as perguntas visando a importância do Bulo! Tanto, que teve de meter o Pepe e o Ronaldo, numa escala de superação parva, num jogo onde a bitola de excelência simplesmente não existiu.

Por muito que resfoleguem, por muito que berrem ou se ponham a mugir, esta selecção foi indelevelmente marcada com o ferro de Renato. Já não há como evitar ou disfarçar. O Mundo da bola não deixará. Renato Sanches já é um dos grandes (veremos se Fernando Santos lhe permite ser o maior) talentos do Europeu, quer a carneirada queira, ou não. 

Pepe deixou-se de traulitadas e fez um bom jogo? Sim, mas até a minha tia defendia bem com 11 bonecos atrás da linha da bola. Ronaldo teve uma participação no jogo mais preocupado com o colectivo? Teve, desta vez até teve, se o compararmos com a vergonha que tem sido o seu costume. Mas não é isso que se pede ao capitão da equipa? Que esteja comprometido com ela? Falhou, Ronaldo, as melhores oportunidades do jogo? Falhou, claro que falhou, mas não serei eu a criticá-lo se em campo o vi a dar o seu máximo.

Voltando a Renato e a Fernando Santos...
Foi vergonhosa a maneira como o treinador tentou arranjar um culpado para o golo sofrido - visando claramente Renato Sanches. Aquele paleio estúpido sobre a inexperiência, e o raio que o parta, visava claramente o ex - agora já se pode dizer assim - jogador do tricampeão nacional. Os ralhetes a Renato durante o jogo, quando antes nunca os fizera a ninguém publicamente, mostraram à evidência que o Fernando, como o jorge lagarto e os demais aziados cumentadeiros, ainda não conseguiram perceber que estão perante o maior talento português, pós Ronaldo. Fico atordoado com tanta burrice. Com tanta canalhice. Sim canalhice, poque é apenas disso que se trata, em muitos casos.

A forma canhestra como Fernando Santos "tirou" o Renato do jogo, amarrando-o estupidamente a uma das linhas, optando por meter no meio jogadores cuja maior ambição é passar a bola para o lado ou para trás, ou mesmo quando optou por Nani, no meio, sabendo que ele é muito mais perigoso partindo de uma das alas, mostra, por um lado o receio de trair o leilão do trio de pinos lagarto, e, por outro, a falta de coragem em beliscar os "sapientes" que nunca quiseram o Renato em França. Uma vergonha que podia, e devia, já agora, sair muito cara à selecção. Fernando Santo tem feito tudo para não merecer a imensa sorte que o tem bafejado.

Como o William Carvalho já fez o favor de se auto excluir do próximo jogo, basta que o engº meta o Renato no meio campo, ao lado de Danilo mas com liberdade para partir para cima da área do adversário, Adrien um pouco à direita, Ronaldo e Quaresma nas alas, e na frente, uma referência que prenda os centrais contrários, porra! Até pode ser o massagista, se lhe der na telha, mas se fosse eu,  que não percebo nada desta merda, escolhia o Eder. Definitivamente...

7 comentários:

  1. Guachos, meu Bom Amigo,

    Estou completamente de acordo com (mais) este teu excelente texto, mas nem sequer vou comentar nada quanto ao engenheiro, porque este é um blogue de e para gente educada e eu já nem consigo abordar esse tema sem escrever ... (@&@\@)a§!

    Quanto ao Nosso André Carrillo, estou tal como tu: ansioso de o ver confirmar em campo tudo o que de melhor penso dele como Atleta e futebolista.

    Viva o Benfica!
    (José Albuquerque)

    ResponderEliminar


  2. Pela primeira vez nesta Eurocopa, na partida contra a Polônia, o técnico Fernando Santos resolveu colocar o meio-campo Renato Sanches como titular da seleção portuguesa. O garoto de inacreditáveis 18 anos não apenas fez o gol de empate, como converteu sua cobrança na disputa de pênaltis. Mais até do que a qualidade técnica – que não é pouca -, o jogador vendido pelo Benfica ao Bayern de Munique por 35 milhões de euros (cerca de R$ 140 milhões) tem uma personalidade absurda. Difícil de achar até em jogadores veteranos.


    Ainda não é um jogador pronto. Ora, tem 18 anos. Tem alguns problemas de fundamentos, de obediência tática e de visão de jogo. Mostrou isso mais até na partida contra a Croácia do que neste. Em diversas jogadas, acertava no início do lance, mas errava na sequência. Às vezes errava o passe, em outras simplesmente fazia a decisão errada.

    Em uma dessas, tudo acabou dando certo. No gol de Quaresma, arrancou bem, imprimiu velocidade, mas demorou demais para abrir para Cristiano Ronaldo na direita. Deu sorte que N

    Ao longo da semana, ganhou elogios demais do seu novo chefe, Carlo Ancelotti, técnico do Bayern de Munique. Disse que era o melhor jogador da Eurocopa. Contra a Polônia, foi titular. Fernando Santos armou um 4-4-2 losango, com Renato fazendo a ponta mais avançada. E escalou o resto do setor sportinguista: William Carvalho, Adrien e João Mário. O garoto teve liberdade para jogar, voltar, armar, encostar nos atacantes…

    Demorou um pouco para se encaixar. Quando conseguiu, surgiu sua personalidade. Que minimiza qualquer deficiência que tenha. Ele tenta. Tenta. E tenta de novo. O garoto nunca desiste. Se erra a primeira, busca a segunda, a terceira. Até acertar. E fez uma linda jogada com Nani.

    Na disputa de pênaltis, o mais normal era escolher os jogadores mais experientes. E isso, Portugal tem de sobra no time que terminou o jogo: Cristiano Ronaldo, João Moutinho, Quaresma, Nani, Pepe, Fonte… Mas Renato não se escondeu. Pelo contrário.

    – O treinador perguntou quem queria bater. Primeiro, o Ronaldo disse que batia e eu disse que batia o segundo. O treinador teve confiança em mim. A coisa que me passava pela cabeça era o gol. Estava calmo, tranquilo. Fui para a bola e fiz aquilo que faço num treino: escolho um lado e meto no gol – disse Renato após o apito final.

    A própria história de vida de Renato pode explicar muito. Nasceu em uma vizinhança barra pesada em Lisboa, com muito crime e tráfico de drogas. Fugiu de tudo isso e foi para o futebol. Já sofreu acusações de ser gato, e quando começou a se destacar no Benfica, foi apadrinhado por Jorge Mendes, um dos grandes empresários do mundo do futebol. (veja mais da história de Renato Sanches aqui)

    Agora, Renato Sanches deve ter conquistado de vez sua vaga no time titular, e já vislumbra o espaço como um dos grandes da história do futebol português. E repito: tem apenas 18 anos. Tem muito a crescer.

    ResponderEliminar
  3. Começando pelo Carrillo bem vindo ao melhor clube do mundo,aqui vais ver a diferenca entre um e outro clube e tambem veras que aqui nao existem lagartinacios nem brunadas nem octavianas força Carrillo carrega Benfica.
    Do Fernando Santos nem me apetece falar essa de encostar o Renato a direita nem passava pela cabeça dum burro,dizem que ele e benfiquista porra em benfiquistas nao ha burros assim tao teimosos ele sabe so elogiar jogadores do lumiar e culpar os nossos,ontem nao gostei na sala de imprensa a questionarem o Renato,Renato jogador do Bayern o melhor em campo bateu recordes do Ronaldo filhos e uma mae mal cagada entao que eu saiba ontem foi 30 de Junho oficalmemnte ainda pertencia aos nossos quadros embora ja negociado mas so para nao mencionarem o nome Benfica,Guachos faz-me um favor se ainda te resta palha para aqueles que te ofendem eh pa por favor abastece bem as majedoras dos jornalistas portugueses porque eles nao merecem comer melhor cada vez mais me aborrece o que e Portugues,salvo o Benfica que me liga umbilicalmente ligado a Portugal,nao quero que se sintam ofendidos comigo voces sabem de que estou a falar imitando o outro muito trabalho muito trabalho.

    ResponderEliminar
  4. Atenção que andam aí a propagar a ideia que o homem do jogo é escolha do público -- até já chegou à com. social -- o que é falso, como se pode ver aqui: http://www.uefa.com/uefaeuro/news/newsid=2379851.html

    "The Carlsberg Man of the Match is decided by UEFA's technical observers after considering the nominees as voted for by EURO2016.com users. Voting opens at the start of the second half in all games and ends after 85 minutes."

    ResponderEliminar
  5. Na mouche caro Guachos.
    Ainda ontem dizia o treinador da equipa da federação de futebol que o Renato Sanches lhe fazia lembrar o Coluna, e pensava eu que ele me fazia lembrar um perfeito imbecil.
    A ideia de diminuir o papel do miúdo naquela coisa que ele para ali arranjou, chama-lhe jogar futebol(?!?!) não está ao alcance do comum imbecil.

    Ontem vi o jogo na casa do meu pai. Ou antes, vi o jogo porque estava na casa do meu pai.
    E por muito que tenha tentado ver o que de especial possa ter feito o Renato, ou por outras palavras, coisas que não tenha feito melhor a jogar com a camisola do Benfica, confesso que não consegui.

    Daí o meu espanto que os comentadeiros tenham passado de opinar que o miúdo nem sequer deveria ser chamado à equipa da federação, e aliás, só foi por lesão do Bernardo, para opinarem que está ali um fora de série extraplanetário com lugar cativo na seleção de todos os lagartos.

    Mais, deixaram de pensar que o jogador não vale 35 milhões, nem de perto nem de longe, e que a sua transferência se tratou de mais uma negociata do Mendes, para acharem que afinal 35 milhões até é muito pouco.

    Claro que a minha admiração só durou até me ter lembrado que desde as 00.00 horas de hoje, o rapaz deixou de ser jogador do Benfica para passar a ser jogador de outro clube.

    Em sentido contrário, o melhor jogador do início do campeonato da época passada, que iria ser vendido por um mínimo de 25 milhões, passou a ser desde hoje uma icógnita que provavelmente até nem é tão bom como isso.

    Entretanto parece que afinal o Jardel já não vai para a Juventus. Terá chagado a acordo com o Inter, que ofereceu ao Benfica um prato de lentilhas. Ao que apurou a TBI será um pires de caracóis exigido pelo Benfica que impede o acordo total entre os clubes.

    Resumindo e concluido, parece que está tudo na mesma. O que até é bom.
    A mim parece-me que estamos outra vez a construir um plantel fabuloso, ao nível do de há 3 épocas atrás.
    É para atacar a champions.

    ResponderEliminar
  6. Fernando Santos, a dar folga ao colarinho desde 10 de Maio de 2016.

    ResponderEliminar
  7. Caro Guachos,

    Na rtp1 entrevistaram quase todos os jogadores menos o Renato. Ou melhor, entrevistaram todos os jogadores "lagartos". Um verdadeiro nojo. Referências ao man of the match foram zero.
    Que se phod@m. As meias finais podem agradecê-las ao Renato. O cérebro opinou: Ainda não está capaz de ser titular. O Renato respondeu. Em campo. Uma bomba pelo cú acima da lagartada que infesta os merdia portugueses.
    Ronaldo deu o máximo. De acordo. Mas foi pouco. Muito pouco. Está todo roto. Tem sido levado ao colo pela equipa. Tirando os dois golos com a Hungria, mais uma vaca monumental para a nossa seleçon, arrasta-se em campo. Não ganha uma bola. A equipa joga toda para ele. Até mete dó. Bolas e bolas todas para o galheiro.
    Faltou-te o adrien. Mais uma magnífica exibição. Comparar este bardamerdas com o Pizzi é crime.
    Com a vaca que temos tido, arrisca-mo-nos a ir à final sem fazer um único grande jogo. Os deuses têm estado com a seleção. Vamos ver até quando.
    Quanto ao Carrillo também tenho expectativas, mas não digo nada enquanto não o vir a jogar a primeira jornada do campeonato.

    CARREGA BENFICA TRINTA E SEIS!

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.