Tudo pelo Benfica, nada contra o Benfica!

sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Eu acuso!

Por José Albuquerque

Conta-me o Autor deste excelente blogue que tem sido obrigado a eliminar muitos comentários de Leitores, sobretudo osgalhada e andruptos, que, incapazes de contra argumentar o que aqui escrevemos, tentam argumentar com a chamada “razão da força”, partindo para a tentativa de ofensa e/ou as ameaças pessoais: comigo … não pega!

Por isso, decidi escrever um texto com o qual vou desabafar as principais acusações que faço aos anti Benfica, sejam quais forem as suas origens e, para o efeito, começo por cumprir a obrigação de excluir destas acusações todos os incultos, ignorantes, imberbes sem noção e detentores de cérebros ainda sem uso, que, tal como os pobres de espírito, são dignos de pena e, quando conseguem não ser intolerantes, merecem a minha tolerância.
Concretamente, eu escrevo este texto para acusar as elites da osgalhada, as andruptas, as Taliban e as que esmifram os seus míseros rendimentos na mérdia nacional: em síntese, acuso todas as cambadas de anti Benfica, incluindo as elites que, por inveja e/ou preconceito, consideram que o anti Vieirismo primário é uma forma de ser-se Benfiquista.

Acuso-os, a todos e em conjunto, pelas mentiras, pelas omissões intencionais, pela demagogia, pela cobardia, pela desonestidade intelectual e, acima de tudo, por exercerem o facto de pertencerem a uma elite e por interesses, quer materiais, quer outros, para tentar manipular os infelizes ou incautos alienados que se deixam enredar nas malhas destes bandalhos e bandidos.
Que fique muito claro que eu não sinto que eles estejam a fazer mal ao Nosso Clube (bem queriam, mas nunca o conseguirão), embora cheguem a minar a confiança e a Mística de alguns Companheiros.

Eu acuso as elites da osgalhada.

Acuso-os por insistirem em ser nada que não seja anti Benfica, mesmo que isso signifique desaproveitar a Imensa História de um Clube que foi o Nosso rival e que, hoje, já mirrado, apenas serve de coio para muitos alienados: sois vós os autores morais da destruição do outrora digno e honroso Sporting Clube de Portugal!
Acuso-os da coautoria moral do POLVO imundo e grosso, que apoiaram na vã vertigem de ver desaparecer o Glorioso e que, hoje, ameaça reduzir-vos a “sporting Lisbon”, substituindo-vos nesse nojento papel “de embrulho” por outro qualquer clubeco que não se importe de vender a alma ao D. Cor(no)leone!
E acuso-vos de viverem a miséria actual do beneficio indigno que vos é, vergonhosa e envergonhadamente, concedido por dois Bancos que vocês conseguiram enganar, usando e achincalhando pelo caminho o que restava da memória desse antigo clube. Acuso-vos de, cobardes desonestos, alijarem as vossas responsabilidades para cima dos Accionistas desses dois Bancos, aproveitando a incompetência dos Gestores que cometeram tantos erros que “disfarçam” o vosso roubo e, com esse nojo, promoverem a maior e mais grave deturpação da Verdade Desportiva, não contra o Benfica (vocês nunca mais Nos chegam nem aos calcanhares), mas contra todos os outros clubes honestos que ou continuam a viver com o que merecem, ou merecem o caminho do desaparecimento.

Eu acuso as elites andruptas.

Pelo apoio desonroso ao D. Cor(no)leone e toda a sua quadrilha de criminosos num imenso cadastro de crimes que ultrapassam em muito os danos ao Glorioso SLB, que não passa de constituir o “moinho de néon” do qual abusam para encadear a massa ululante de alienados que vos pagam os enormes benefícios roubados.
Começando por deturpar a imagem do alvo fictício – o Benfica, com que arrebanharam os primeiros deficientes, instrumentalizaram a ignorância de muitos humildes para, no dealbar da globalização, imaginar os fantasmas necessários, desde o “centralismo” aos “mouros” e erguerem as mentiras históricas mais ridículas para se acabarem a erguer sobre o barro ignóbil dos regionalismos (ahahah, num pais tão pequeno em superfície, como grande em História) e a alimentar os tentáculos de um POLVO imundo e grosso e, com ele, imporem um garrote sobre a Verdade Desportiva que conseguiu transformar o Desporto nacional em varias modalidades de “des porto” e, com isso, mancharem para todo o sempre a alma da Mui Nobre & Sempre Leal Cidade Invicta.
Acuso-vos de serem cúmplices de proxenetas, mafiosos, ladroes, corruptos (activos e passivos) e toda uma miríade de “lúmpen” com a única condição de vos servirem para conseguir “titalos”, com os quais puderam manter disciplinada a vara porcina sobre a qual os lideres da quadrilha fizeram fortunas.

Acuso estas e todas as outras elites de anti Benfica.

Por serem uma cambada de incompetentes, sem capacidade para se motivar com projectos próprios, sem tempo para existir fora da inveja de não serem Benfiquistas e sem espaço para existir sem poder olhar o Nosso Clube.
E a todos agradeço, sinceramente, pela imensurável burrice de se terem iludido durante o Nosso período negro, assim facilitando o Nosso processo de recuperação e reconstrução.
Agora … agora podem ladrar e chiar o que quiserem, que o vosso destino se vai resumir a testemunhar as Nossas Vitórias e, através delas, a afirmação universal dos Nossos Valores e a divulgação imparável da Nossa Gloriosa História.

Acuso toda a humilhada manada de “migalheiros” e “soldados” do POLVO.

Estejam na mérdia, na PSP do Porto, no SEF, em alguns Tribunais, na manada de BOIS, nas diversas instituições do “des porto” nacional, na Camara de Gaia, em algumas empresas publicas do norte, na escabrosa rtporcos dos jornaleiros “des portivos” e/ou todos os vários currais e pocilgas e que, por ações ou omissões, vivem na ignominia de favores de criminosos e com a cobardia subserviente de limpar ou escamotear os “danos colaterais” anti patrióticos de todos os crimes do POLVO.
Tal como vos acuso da pulhice com que fazem eco aos vómitos das minorias minoritárias de Adeptos do Nosso Clube, uma cambada de invejosos e preconceituosos que, á mingua de melhor, tentam desesperadamente atingir alguma notoriedade em prejuízo do Glorioso.

Finalmente …

Acuso aqueles Companheiros, a quem designamos por Taliban.

Por serem os principais mentores desta insuportável campanha a que vimos assistindo, alimentando todos os anti Benfiquistas, estejam eles na mérdia ou nos blogues andruptos e da osgalhada, das especulações mais tenebrosas, das mentiras mais deslavadas e das acusações mais torpes, abusando de uma escandalosa incoerência que lhes permite aproveitar tudo e o seu contrário, ora endeusando, ora descredibilizando as mesmas fontes de acordo com as suas preconceituosas conveniências.
A estes Companheiros – os Taliban (ou Tal – i – ban, como prefere o Enormérrimo Mathayus), eu acuso da extrema cobardia de enunciarem tramas e denunciarem alegados crimes, sem fazerem o que lhes competia enquanto Benfiquistas: apresentar provas em Juízo contra os que eles consideram estar a lesar o Nosso Clube, tal como os acuso por, depois de tantos anos a repetirem as mesmas historietas e a confundirem-se com os anti Benfica, ainda não terem tido tempo, engenho, arte e Benfiquismo para estruturarem um verdadeiro programa ao redor do qual constituíssem uma equipa de Gestão capaz de salvar o Benfica de “todos os males e crimes”, em termos de se irem apresentando aos Sócios como alternativa para o futuro.

Por favor, Companheiros, haja alguém que explique aos Taliban que, pelo menos enquanto não mostrarem capacidades para fazer alguma coisa pelo Nosso futuro colectivo, continuarão a ser reconhecidos, apenas e só, como os masoquistas que adoram o Clube no qual está tudo mal, a ser mal feito e a andar de mal a pior, uma “visão” do Benfica que é, de longe, a mais drástica entre todas as desejadas pelos anti Benfica.
E bem podem dizer que “tinham razão”, quando nunca a tiveram e, na melhor hipótese, tiveram “sopros de bufos”, a partir dos quais inventaram as piores especulações.

Enquanto eles se não convencerem, este Benfiquista que eu sou vai continuar a fazer o pouco que sabe e pode para os desmascarar a todos. Desmascarar todos os anti Benfica, da osgalhada aos andruptos, passando pelos mérdia e Taliban: não os conseguindo distinguir pelo discurso, merecem todos o mesmo tratamento.

E se, depois de todas estas “vendas”, ainda saírem o Enzo e o Gaitan por mais 70ME?

Se isso suceder, seria um acontecimento (ou um somatório de acontecimentos) sem paralelo na história dos maiores clubes europeus, ainda assim … imparável, caso surjam as propostas.

Não vale a pena construir cenários especulativos quando a questão é muito simples: recusar mais 70ME pelos “passes” desses dois Atletas, seria … “gestão danosa”!

Depois desta eventual “San Gria” (copiando a Enormérrima Leonor), a Equipa vai ficar menos competitiva a curto prazo, mas o Grupo Benfica vai ficar em muito melhores condições para prosseguir os objetivos estatutários do Clube e garantir maior competitividade a prazo. 

Viva o Benfica!   

quinta-feira, 24 de Julho de 2014

Ó Jorge - e era tão fácil calar a voz dos talibans e dos profetas da desgraça, acabando de vez com a depressão dos adeptos...

Vale a pena relembrar a histeria que na pré-época de 2013/2014 então se vivia...
Depois de uma época em que tudo se perdera (arbitragens à parte) por questão de segundos; no campeonato e na Liga Europa, e por minutos; na taça de Portugal, viviam-se tempos demasiado conturbados, com a cs social a pressionar Vieira para despedir Jorge Jesus, e com os talibans da internet a convocar uma 'manif' (parece que conseguiram arregimentar 18 petardeiros, 5 bêbados e 4 viciados em pó branco) para derrubar a direcção...

Dizia-se que o plantel estava de rastos, que não passava de uma manta de retalhos, e os jogadores não valiam um chavo - desacreditados e desvalorizados pelo penoso final de época. Atacava-se o "camião de sérvios", Cardozo andava proscrito, ninguém conhecia Markovic, Luisão estava acabado, Garay queria sair, Matic também, Nico era (sempre foi) o preferido dos talibans para ser mandado embora, Lima 'desaprendera' de marcar golos, e de Rodrigo dizia-se que seria emprestado. Oblak começava a sua saga de fugitivo, de Siqueira poucos sabiam da sua existência e de Silvio sabia-se que tinha muitas lesões: uma autêntica desgraça. 

Eram os fabulosos tempos de Paulo Fonseca e dos craques Licá, Abdoulaye, Ghilas, 'suino' Josué e demais companheiros, que faziam as delicias dos merdias, aterrorizando os incautos benfiquistas, estarrecidos com a mil vezes anunciada grande capacidade do plantel do clube da fruta! 

A ajudar toda esta enorme onda; tsunami anunciado, houve ainda tempo para um primeiro 'triplete' - um triplete de derrotas! Nápoles, São Paulo e Marítimo, (este já no campeonato) que deixaram todos os especialistas da Internet e da comunicarão social convencidos que o apocalíptico fim do Benfica, milhentas vezes anunciado, estava por um fio...
O resto é história; 3 dedos pelas...previsões acima - evitando-se um quarto por causa da ''prestimosa ajuda'' de um FDP alemão de quinta categoria.

Qualquer semelhança com o inicio desta pré-época não é pura coincidência. As vozes criticas são as mesmas, os desejos apocalípticos de desgraça vêm todos do mesmo lado, e tudo se conjuga num único objectivo; atacar a direcção (o Benfica) desacreditar o treinador e as novas aquisições, promover o "comboio de espanhóis" de segunda categoria que todos os dias dá à costa - descarregando em Contumil...

O de sempre. Já ninguém se dá ao trabalho de disfarçar, e podem-se perfeitamente juntar na mesma pia todos os imbuídos da mesma vontade; os talibans da internet afectos ao Benfica, a comunicação social e a blgosfera portista, estão hoje, invariavelmente unidos nos ataques e nas criticas ao Benfica. Há uma tão grande convergência de ideias nas análises publicadas, que podíamos trocar os nomes e a origem das mesmas sem que ninguém desse pela troca. Juntemos-lhe os desejos (comuns a todos e nem sempre bem camuflados) de desgraça benfiquista e temos o quadro perfeito.

Jorge Jesus é mesmo um tanso. Em vez de obrigar o Benfica a fazer uns joguinhos contra equipas terceira categoria (contra os lagartos foi excepção) ou de anafados amadores, insiste em trabalhar a rapaziada contra equipas a sério.
Ó Jorge - e era tão fácil calar a voz dos talibans e dos profetas da desgraça, acabando de vez com a depressão dos adeptos...

Parabéns a Jorge Jesus que acaba de fazer 60 anos.
Muitos anos de vida (benfiquista) e que os teus sucessos sejam os sucessos de todos os que amam o Benfica.

quarta-feira, 23 de Julho de 2014

Banco Espírito Santo.

Por José Albuquerque

Em toda a minha vida, foram raras as vezes em que entendi escrever alguma coisa, que não um texto técnico, sobre Bancos ou outras Instituições Financeiras e nunca me arrependi dessa atitude de extrema cautela.

Também na minha actividade profissional e sempre que fui consultado para dar parecer sobre empresas do sector financeiro, especialmente no caso de Bancos, usei do bom hábito da maior cautela, a ponto de, frequentemente, acabar por não ser contratado para o efeito, uma vez que orçamentava muito mais horas de trabalho do que os Consultores concorrentes e os meus Clientes todos sabem que, caso me encomendem esse tipo de estudo, eu exijo poder estudar um mínimo de 10 exercícios da empresa a avaliar (Banco, Seguradora, Locadora, seja qual for o caso especifico em causa).

Infelizmente, abundam as pessoas, inclusive bastantes Colegas meus, que insistem em não entender a tremenda especificidade do sector financeiro e das instituições que o compõem, mesmo depois do desastre com o Banco bicentenário da coroa britânica (já voaram 20 anos), “enterrado” pela irresponsabilidade de um garoto de menos de 30 anos, ao qual foi dado o poder para “arriscar” ganhar o suficiente para comprar um pequeno iate.
Mesmo agora, já próximos do ocaso da maior, mais profunda e duradoura crise económica do capitalismo mundial, uma crise com epicentro na quebra da margem de solvência de um Banco norte-americano, com “filhos” um pouco em todo o planeta, nomeadamente em Portugal com o triste caso do BPP e o desastre do BPN, repercussões na divida soberana e milhões de Empresas fechadas, ainda há pessoas suficientemente inconscientes para abordar este tipo de problemas, bem na linha do nosso Alves dos Reis, pináculo da inconsciência (no caso, criminosa) do que significa induzir e/ou provocar um terramoto financeiro.

Para ilustrar o meu apelo ao rigor quando se aborda este tipo de “casos”, permitam-me que utilize o Nosso Presidente como exemplo retórico e pedagógico, para escrever que ele, pela sua fortuna e crédito pessoais, pode lançar-se em quase qualquer projecto empresarial que lhe apetecer, mas não poderia fazer e gerir nenhum Banco (ou Seguradora) em Portugal, nem em outro qualquer pais civilizado.
Se o Empresário Luís Filipe Vieira decidisse criar e administrar um Hospital (ou um Laboratório Farmacêutico), também o poderia fazer, em Portugal ou onde entendesse, desde que cumprisse as regras especificas para esse sector, mormente recrutando os técnicos exigidos por Lei para o exercício de algumas funções especiais.
Mas se o seu desejo fosse possuir e gerir um Banco, então teria de procurar algum paraíso fiscal, ou um pais muito subdesenvolvido, porque não lhe seria suficiente recrutar muitos e reconhecidamente bons técnicos, a menos que se excluísse da própria Administração. É que em todo o mundo civilizado e consciente, ainda mais depois do que aconteceu em 2007, não pode ser Administrador de uma Instituição Financeira quem quer, ou quem pode: só quem “passa o crivo” dos reguladores é que lá pode chegar e, caso cometa erros, nunca mais pode lá voltar.
O “caso BES” também é, disto mesmo, um bom exemplo, uma vez que o seu maior Accionista (a “Família Espírito Santo”) acaba de lhe ver serem recusadas 3 propostas para PCA, tendo acabado por aceitar para os cargos as pessoas exigidas pelo regulador (o Banco de Portugal).      

Esta longa, mas necessária, introdução fica a dever-se ao actual “caso BES” e, sobretudo, ao modo como alguns ignorantes e inconscientes não hesitam em escrevinhar baboseiras sobre o tema, algumas vezes com a cumplicidade de quem, sabendo da poda, fecha os olhos ao que os seus amigos faladram, sem intervir e impedir que eles se ridicularizem. Ainda mais grave, isto acontece apenas porque há quem tenha vislumbrado neste “caso BES” uma eventual fresta por onde consiga, eventualmente, atingir o Nosso Presidente, nem que seja só de raspão …

Companheiros,

Eu, um confesso e convicto materialista, faço votos muito sinceros e peço a deus que não permita que o “caso BES” venha a revelar-se um terramoto sistémico em Portugal (o que implicaria réplicas dramáticas em vários países e muito além de Angola), o que representaria um agravamento sem precedentes na nossa actual crise económica e financeira.
Uma coisa é uma baiuca como o BPP “falir”, o que pode suceder e tem acontecido com alguma frequência, mesmo em países “do centro”: algumas pessoas (que o diga o JJ) são roubadas, outras são presas, outras ficam com as suas carreiras destroçadas (mesmo que só tenham sido incompetentes), mas … não se passa quase nada.
Outra coisa, já completamente diferente, é quando se tem de fechar um “banquinho” como o BPN, que, apesar de ínfimo, já não pode “falir”, sob pena de os seus incumprimentos “ecoarem” no sistema. Nestes casos, costuma recorrer-se a nacionalizações, quase sempre como medida transitória para a Gestão dos Activos e Passivos, até que se possa “apagar” o Banco.

Mas um desastre num Banco (pequeno, claro que sim) da dimensão do BES … bem, isso é melhor nem pensar!
Felizmente, todos os responsáveis se andam a “atravessar” em declarações públicas completamente tranquilizadoras, pelo que todos podemos confiar que a evidente crise na parte não financeira dos negócios da “Família Espirito Santo”, não terão consequências mais graves do que a falência de várias empresas (alguns milhares de desempregados), a ruina de alguns investidores e a competente crucificação de umas dúzias de Gestores (nomeadamente na PT) que arriscaram o dinheiro de terceiros a favor dos seus interesses pessoais.
Ora antes assim, pelo que não escrevo nem mais uma linha sobre o suposto “caso BES”.

O BES e o Grupo Benfica.

Uma vez mais vou repetir que as alterações na Gestão do BES em nada vão afectar, no curto prazo, a Gestão do Grupo Benfica: qualquer parvoeira que os Leitores tenham lido, ou venham a ler sugerindo alguma coisa diferente disto, não passa de verdadeiro lixo, escrito por pessoas que acumulam ignorância com muita má fé! E, também uma vez mais, vou recorrer, como testemunho abonatório, ao que a este propósito foi escrito e publicado pelo Companheiro Benfica Eagle, uma vez que ele afirmou exactamente o mesmo, fazendo votos que o Companheiro B Cool também aqui possa vir contribuir com opinião semelhante, para completa tranquilidade dos Benfiquistas que visitam o GUACHOS.

Para qualquer um dos Bancos que concederam crédito ao Benfica, a Nossa SAD representa um excelente Cliente, pelo que não há nenhum motivo para, como alguns dizem, “ser fechada a torneira”. Bem pelo contrário!
Sem querer usar uma linguagem técnica, nunca, nenhum Banco, alguma vez terá qualquer dificuldade para financiar Clientes com o histórico do Nosso Grupo, pela simples razão de que pode sempre financiar-se junto do Banco Central (a uma taxa muito inferior) e ganhar dinheiro ao emprestá-lo aos seus bons Clientes.
Nestes termos, sugerir que a Nossa SAD vai ter dificuldade para ver renovados os empréstimos de curto prazo que tem negociados, seja com o BES ou outro qualquer Banco, apenas demonstra uma imensa ignorância e/ou má fé, especialmente depois de termos conseguido o melhor exercício económico, financeiro e desportivo dos anos mais recentes.
Identicamente, sugerir que qualquer Banco que tenha investido em Obrigações ou papel comercial emitidos pela Nossa SAD, pode ser “obrigado” a desfazer-se desses instrumentos para fazer face a “dificuldades de liquidez”, constitui um coice na gramática financeira ainda maior, especialmente se acontecer (como é provável) que esses títulos estejam a caucionar reservas técnicas do Banco, caso em que ele teria de substituir por outras as obrigações que “desmaterializasse”.

Companheiros,

Sob Palavra de Honra vos garanto que se trata de imbecilidades sem tamanho e olhem que não são as únicas que tenho lido, por me serem remetidas em “copy paste” desses antros Taliban e de outros anti Benfica.

Outro dos “argumentos” predilectos tem sido o Benfica Stars Fundo, sobre o qual muitas alimárias escrevem sem nunca ler (ou conseguir entender) o respectivo Regulamento que está disponível no sitio cmvm.com.
Neste caso especifico já li alarvidades como “o BES exigiu o fim do BSF”, ou “o BES necessita do dinheiro que investiu no BSF”, ou “o Benfica é obrigado a recomprar o que ainda está no BSF”, ou, ainda mais grave, “o Presidente quer fazer um favor ao BES e liquidar o BSF, em troca de benefícios para as suas Empresas”.

E, depois disto, ainda aqui aparecem Companheiros a criticarem o Guachos por publicar textos “agressivos” para com os (Taliban) Autores de afirmações deste vil jaez e cobardia … (phod@-se)!

Estas bujardas são de tal calibre que eu nem sequer as vou comentar e desafio-vos a lerem o Regulamento do Fundo, para comprovarem com os vossos olhos a miséria humana a que esses bandalhos descem só para tentar ofender o Nosso Presidente e mesmo que, pelo caminho, assustem alguns Benfiquistas (os que neles confiarem), alem de prejudicarem sensivelmente a imagem do Nosso Clube.

Conclusão.
          
Como quero que fique claro que escrevi este texto com o único objectivo de esclarecer os Leitores do GUACHOS e desmascarar os bandoleiros ignorantes que insistem em recorrer ao boato reles para encenar crises no Nosso Clube, umas vezes para “provarem os erros do Presidente” e outras para “explicar a rebelião do JJ”, vou escrever a minha conclusão na forma de um alerta dirigido a todos os eventuais “Vieiristas” (confesso que não conheço nenhum) …

Que ninguém tente “desculpar” eventuais erros do CA da SAD na constituição do Plantel e das Equipas para a nova época desportiva, baseado em “dificuldades de financiamento” originadas pela “crise do BES”!

Leram bem? Perceberam bem?
Espero que sim!

Companheiros,

De tanto ridículo, estes Taliban “especialistas em assuntos financeiros” poderiam ser risíveis, caso não andassem a brincar com assuntos sérios.

Para demonstrar o ridículo a que chegam, basta citar que a margem adicional de solvência calculada pela “Troika” para o BES nos mais recentes “testes de stress” ultrapassa os 6 mil milhões de euro (6.000.000.000 euro!), enquanto o investimento que o BES (não pode ter, porque seria ilegal) alegadamente teria no BSF não chegaria a 20ME, enquanto os empréstimos de curto prazo detidos pelo BES e BCP/Millennium junto de clubes de futebol não chega a 500ME, o mais recente (ontem) aumento de Capital Social do BCP/Millennium ultrapassou os 2 mil milhões de euro (2.000.000.000 euro).

Esta cambada de bandalhos ignorantes não tem nem noção do que escreve.   

Viva o Benfica!  

terça-feira, 22 de Julho de 2014

Oblak - o semi-deus do talibanismo burro, levado ao extremo.

O taliban tipico é burro como uma porta. Não pode haver mais nenhuma conclusão.
Já falei (no post anterior) do taliban que passa a vida a marrar com Jorge Jesus - com a sua forma de ser e de estar na vida. 
Durante anos, apelidaram-no de tudo; desde «labrego da reboleira», inculto, iletrado, desbocado, gabarola e teimoso, entre outros insultos mais ou menos aberrantes, até que, ultimamente, começaram a idolatrá-lo; transformado-o num autentico licenciado em futebolês falado, quase um ídolo do talibanismo militante.
Bastou que Jesus, com a sua habitual forma desassombrada de falar, dissesse umas quantas verdades de 'la Palisse', para que os talibans, de pronto, as transformassem em criticas e ataques ao presidente. 

Vou falar agora do taliban 'amigo' dos jogadores que saem do Benfica; não dos que dizem bem do treinador ou do Presidente; esses são bonecos que têm na boca uma cassete, pois então. Esses são os maus. Os bons são os que, de alguma forma, põem em causa (mesmo sem chegar a pôr) a estrutura benfiquista.
Depois de Nelson Oliveira, Nuno Gomes, Quim, Siqueira...é Oblak que, de Espanha, aparece aos olhos dos talibans, como uma espécie de divindade da palavra escorreita e da verdade absoluta.

E que disse Oblak que o tenha elevado ao estatuto de semi-deus dos talibans?
«Decidi sair porque vi que muitos dos meus colegas também iam abandonar o clube.»
Elogios para Oblak, que fez muito bem em querer sair (estes bastardos estão-se cagando para os interesses do Benfica) e, criticas para Vieira, obrigado a não vender ninguém para segurar o guarda-redes esloveno. É que são mais burros que uma porta; Oblak andou fugido, na época passada, querendo à força rescindir  o contrato com o Benfica, e ninguém saiu do plantel, antes pelo contrario!

Decididamente, a única premissa para ser um taliban de primeira classe, só pode ser a burrrice militante. És burro de nascença? candidata-te a taliban da internet! E quanto mais reles; melhor.

A comunicação social desportiva é uma merda parecida. Noticias das guerras, com agressões à mistura, dos empresários de Rolando, ou notícias das saídas dos outrora (12 meses atrás) grandes craques de valor mundial, como, Licá, Ghilas, Josué e Abdoulaye, ou do Mãogala que está em testes médicos no/s Manchester's vai para uma semana, (os chulos da CMVM estão a tirar uma soneca) não lhe suscita um pingo de polémica. O que eles querem saber é quantos peidos dá Jorge Jesus por dia, ou a cor das cuecas do Rodrigo...
Cambada de chulos. Vão mas é saber notícias do Izmailov ou procurem pela arma que ''suicidou'' o dirigente portista - na torre dajantas!

O nojo que vai por aí...

Ps; se não gostam da minha escrita, ao estilo do ''antigo'' Jorge Jesus, o que não falta por aí são blogs de intelectuais, feitos por e para gente educada; sem defeitos, sem erros de português, ortográficos, e outras valências que de todo não domino. Boa viagem.

segunda-feira, 21 de Julho de 2014

Arre burros que é demais!

Por estar em viagem não me foi possível ver o jogo do Restelo, por isso, prefiro não opinar a propósito.
A verdade é que da final de ontem só se podiam esperar duas conclusões; o Benfica ganhava e seria considerado um jogo treino sem importância, que é preciso esperar para ver, nada de conclusões precipitadas, quando for a sério é que se vê, o plantel está longe de estar completo, e mais umas quantas boas e acertadas cautelas.

O Benfica perdia, como veio a acontecer, e seria coisa para meter os talibans nos píncaros da satisfação e da raiva. Num ápice, deixou de ser um joguinho sem importância, para passar a ser um assunto de estado, capaz de provocar as mais duras e conclusivas sentenças. Algo, apenas ao alcance de gente muito bem preparada e entendida no assunto. Não há volta a dar; qualquer derrota, mesmo que da taça de Honra da cidade de Lisboa, serve para que, tudo o que de mais reles existe na blogosfera e nas redes sociais saia da toca; bramindo raivas, ódios e frustrações!

Para estes coisinhos, uma vitória por 6-2 ao Real Madrid, na pré-época, não passa de um treininho sem importância. Já o jogo de ontem, tem para eles a mesma importância que uma final da champions league! Porra, mais uma final perdida, mais uma que não era para ganhar. Quem se lembrar da época passada, vai verificar que tudo não passa de uma fotocopia. A diferença é que o Benfica, desta vez, e bem, aproveitou para rodar alguns dos jogadores que farão parte do plantel, algo que desaproveitara na época passada...

Ganharam os lagartos e pasme-se; não saiu nenhum comunicado a criticar a arbitragem! A coisa parece prometer. Não, não vou falar de arbitragens. Até porque não houve nada de novo; como sempre, independente das peripécias do jogo, quem o decidiu...foi o do costume.

E como sempre, já há muitas certezas sobre o futuro mais ou menos apocalíptico do Benfica. Tudo o que seja não descer de divisão, é coisa para ser festejado como um grande feito deste Benfiquinha. Os ''especialistas'' do costume, afirmam de manhã ser estritamente necessário que a SAD aposte nos jovens portugueses da formação. De tarde, dizem que é urgente Jorge Jesus apostar a sério nos jovens da equipa B e de noite juram que é preciso comprar jogadores feitos porque com estes putos não vamos lá.

É uma doença sem cura. E o melhor é que nem dão conta do que dizem. Basta uma bola no poste ou, vá lá; um "tropeção" de Nico Gaitan ou uma ''queda'' de Lima sem consequências, na área dos lagartos, que o árbitro não descortinou,  para lhes queimar os fusíveis de fio a pavio! É; tudo continua na mesma!

A pasquinada, por seu lado - dá mais destaque a esta final da taça da cidade de Lisboa, do que a que deu à final do campeonato do mundo! Não há qualquer duvida; 'este' mundo anda mesmo louco...

É evidente que o plantel está longe de estar completo. Contudo, convinha que o Benfica encarasse o próximo jogo da super-taça (Rio Ave) com a convicção que o clube de Contumil faz uso dessa prova (troféu) para se meter num fato (dos títulos conquistados) que de todo não lhe pertence. Vale a pena começar a pensar no assunto; a sério. Seria o mesmo que ''entregar o ouro ao bandido'' e ninguém quer assistir a mais um 'banho de sangue' extemporâneo...

E é melhor que Jorge Jesus tenha cuidado com o que fala...de repente; tudo o que o apelidado de «labrego da reboleira» diz, passou a ser visto como uma autentica sentença em forma de escritura. O treinador outrora acusado de, inculto, iletrado, desbocado, gabarola e teimoso, parece ter-se transformado num licenciado em futebolês falado. Não tarda e ainda se torna um ídolo do talibanismo militante. Há uma (cá)fila de ''catedráticos'' colados aos ecrãs - apenas à espera da sua magnifica prosa para o poderem "citar"...
Arre burros que é demais!

sábado, 19 de Julho de 2014

Talisca é rapaz para aborrecer uns quantos chico-espertos...

Primeiras impressões da época...
Temos 11 jogadores e vários suplentes o que deita por terra as teorias que o Benfica acabara. Até parece um clube a sério; 11 titulares, vários suplentes e alguns lesionados. Com jeitinho talvez se evite a descida de divisão.

Artur; Luís Felipe, Jardel, César e Benito: João Teixeira, Talisca, Candeias e Ola John; Jara e Derley. - 9 jogadores desconhecidos do grande publico, mais os mal amados, Artur e Jardel - formaram uma equipa que parecia jogar junta há muito tempo. Não deve tardar muito para aparecerem os habituais 'especialistas' agarrados às canelas de Vieira porque não exigiu uma clausula ao nível do Shikabala para os novos recrutas...

Confirma-se a ideia cada vez mais enraizada na minha mente; o nosso maior jogador é Jorge Jesus. 15 dias! 15 dias de trabalho bastaram para pôr 11 desconhecidos a jogar como o Benfica sempre joga. 

Cuidado com os excessos para não haver desilusões, por isso fico-me por poucos destaques...
De deixar água na boca; Talisca e Derley. Confirmação Ola Jonh; só depende de si próprio para ser um craque de nível mundial. revelação; João Teixeira; tem futebol o puto. Convém lembrar que Talisca tem 20 anos e que jogava na segundona no Brasil. É bom que não lhe exijam que seja o mini Messi. 

Porra, já me esquecia; o Calado é mais chato que a potassa! Aquela criatura não se cala um segundo! Mas que picadeira insuportável. Cheguei ao fim da primeira parte a doer-me a cabeça. Segunda parte sem som para não flipar de vez. Arre que é demais!

Parece que o Real Madrid vai emprestar um tal de Casimiro ao clube do putedo. Segundo os talibans da internet - por retaliação ao Benfica. Parece que Florentino Perez ordenou um embargo económico a Lisboa com o epicentro no estádio da luz. Acabou o presunto espanhol para sandes, os couratos terão de vir da Rússia e de torresmos só o cheiro! É o que faz vender Garay ao desbarato! Tremem de medo os tasqueiros, as roulotes estão em vias de extinção e perspectivam-se tempos de muita fominha para os habituais consumidores de caracóis. Segundo fontes bem informadas, caracol só de Gaia para cima, e até a caracoleta Florentino vai importar para Contumil, castigando os benfiquistas apreciadores do petisco. Abaixo Vieira, eleições já!