domingo, 19 de maio de 2019

Os pais do sucesso...

Não fosse o Rui Gomes da Silva - assim que "percebeu" que o Benfica jamais seria campeão depois dos sete pontos de atraso em relação ao foculporto - entrar em campanha eleitoral (rasteira) usando a sanha anti-Benfica do pasquim rascord para tentar lançar o caos (todas as segundas feiras) no seu Clube, nunca chegaríamos ao Marquês a não ser para ajudar os sapos a festejar o pré-anunciado bicampeonato do clube da fruta. Na verdade, são muitos os diligentes - alguns auto-proclamados - pais deste titulo. A chegada triunfal do arruaceiro Pepe a Contumil que, no mercado de Inverno, fez as delicias dos especialistas da especialidade. Desde logo o Álvaro Magalhães, que enviou a Luís Filipe Vieira a msg que o obrigou a contratar Bruno Lage. E eu tenho a certeza absoluta que se não fosse a profunda reflexão do futebol português, exigida por António Simões e pela imensa lista dos lesados do dez (ao Nacional da Madeira), nunca o Benfica se sagraria campeão nacional - cedendo apenas um empate na luta directa entre os quatro primeiros classificados.

Ademais, também me palpita que o VAR - essa ferramenta tão indispensável para cobrir de verdade desportiva o futebol português depois do tetracampeonato conquistado pelo Benfica - saiu mais uma vez reforçada. Estão de parabéns o brunalgas e o raquítico rui santos, os verdadeiros pais do video-árbitro que ia acabar com a hegemonia do Benfica. E todos os que queriam dispensar o Rafa, o Seferovic e o Pizzi - por não terem lugar no Benfica - terão sido os que mais correram para chegar ao Marquês em primeiro. Todos contam, como afirmou diversas vezes o "mister" Bruno Lage. 37º campeonato do maior clube português, um por cada ano do peidoso absolvido ao leme do clube da fruta. Ninguém fica de fora, carago. Nem  os sapos, que nunca contaram para nada!...

Foi chato, como diria um conhecido batráquio. Tudo à batatada, empurrões e insultos! O jogo das lamentações acabou com as comadres à bulha. Com o boneco Conceição, mais uma vez, a demonstrar o todo seu refinado fair play - ontem envolvido em mais um elogiável episódio de arruaça à maneira - no ultimo jogo da época, no ultimo minuto da partida, num jogo que só contava para preencher calendário (o Benfica ganhava tranquilamente por 4-1 ao santa Clara) o clube da fruta teve, finalmente, um jogador seu expulso do terreno de jogo!

É obra! Um clube que tem o arruaceiro Pepe e o canela do pescoço para baixo Felipe vale-tudo, mais o execrável cuspidor Otávio e o mini Pereira que agora parece uma freira, só não sai limpo deste campeonato porque o amigo VARíssimo, que expulsara um sapo logo aos 19 minutos de jogo, resolveu contrariar as estatísticas, evitando - à tangente - mais um fantástico recorde do clube das putas! 

Diz o pateta que o VAR só foi bom - quando estava bem aberto - até a 28ª jornada. O Fedorico Vagandas é um tonto. E foi como uma barata tonta que apareceu aos pés-de-microfone, periclitante, a gaguejar, vestindo a pele do sapo que pretende vencer no Jamor. Do mal o menos. Ficamos a saber que na próxima final da Taça de Portugal os batráquios não vão abrir, de ânimo leve, as pernas ao clube da fruta. 

A tarja exibida pelos superdragões no estádio do melão - com alguns árbitros expostos, a toda a largura da bancada, como campeões de 2018/19 - mereceu da APAF um comunicado ainda mais merdoso que a dor de corno do clube da fruta. Do justiceiro Meirim não se espera menos do que uma pesada multa, no mínimo tanto como os 19,13€ que o Brahimi pagou por apertar o pescoço a Niltinho. Da Federação e da Liga espera-se que continuem calados. Cobardemente calados. Do IPDJ sabemos que não sairá dali um suspiro. Das autoridades policiais e judiciais, a Juíza Ana Peres também foi (des)honrada na tarja, no mínimo eu espero uma busca às instalações do estádio do SLB, devidamente antecipada pelo canalhadas da manhã, em busca de documentação a provar que a culpa foi de uma toupeira da Luz.

Por ultimo, mas bem destacado no meu coração, as nossas meninas que, no Jamor, conquistaram a Taça de Portugal, sem espinhas. Começando do zero, já se percebeu que, na próxima época, o reinado tranquilo das sapinhas e do Braga tem os dias contados.

sexta-feira, 17 de maio de 2019

A ultima, antes do tsunami...

E pronto. Lá vai o velho Petit fechar as contas do campeonato, fazendo descansar meia equipa no estádio dajantas. Na hora de recontar espingardas, coube ao treinador do Marítimo - à semelhança do que fez no estádio da Luz - ir outra vez contumil sem que ninguém, da merda de comunicação social que temos e da imensa legião de paineleiros encartilhados, se incomode um traque com os não convocados e ainda menos com os lesionados de ultima hora. Olha se fosse o treinador do Sporting a fazê-lo! Eram meninos para insinuar que o Marcel Keiser só ia a Contumil com o intuito de facilitar a vitória do clube da fruta. Ainda bem que é o Petit, esse benfiquista empedernido.

É a notícia do dia. Mustafá, cabecilha da juve leo, vai ser preso. Se não vivêssemos num país de faz de conta, a notícia seria o CM anunciar que o Mustafá tinha já sido preso. Assim - e enquanto esperamos notícias da disponibilidade de André Geraldes, Bruno de Carvalho, e os mais que ainda estão para se conhecer, para ocuparem os calabouços da Policia Judiciária - vamos assistindo ao desfilar das verdadeiras estrelas do futebol português, os que, verdadeiramente, fazem as delícias da merda de comunicação social que temos! Os macacos Madureira e Catão. Um acaba de limpar os perfumes do aeroporto do Ronaldo depois de fumigar as rachas do "Copa Cabana" do casino da Madeira. O outro explicou ao rascord os pormenores e os insultos que enfureceram o sereno boneco Conceição!

Cumcatano! Os sapos são descriminados até na reciclagem do lixo. Rascord, para quando uma primeira página com a entrevista ao grande líder da claque legalizada dos sapos? Será que o meliante chegou a pagar os 70 mil euros de caução para se manter em liberdade até agora? Será que o Mustafá também pode contar com a visita da Anafada Gomes, na chocha, para lhe entregar o prémio "Jornalistas, assaltantes, denunciantes, piratas e eméritos defensores do direito à informação"?.

Conferências de imprensa do treinador do clube da fruta. Não seria melhor o boneco levar um saco de ossos para distribuir pelos pés-de-microfone que o vão (chamemos-lhe assim) "entrevistar"? Sempre se evitava o babar evidente, a língua de fora e o seu bafo quente. E porque o fazem sempre que lhe aparece o dono, a cauda sempre a abanar é que não se consegue evitar.

João Mário expulso do treino do Inter por falta de empenho. Ídolo da merda de comunicação social que temos, o ex-lagarto anda em bolandas para arranjar alguém (fala-se no clube da fruta) que lhe pegue. O piscineiro André Silva, que já não acerta nas balizas desde janeiro, anda às turras com o treinador, acusado de simular uma lesão, e vai ser recambiado no final da época para o Milan detentor do seu passe. William Carvalho (muito devagarinho) desapareceu do mapa. Gelson, o denominado novo Garrincha, segue de clube em clube. Adrien Silva também, o cotovelo do Slimani, de empréstimo em empréstimo, anda continuamente à procura de clube...

Agora os flops da formação do Benfica, todos em equipas fraquinhas...
Gonçalo Guedes é craque no Valência.
Bruno Varela é campeão no Ajax.
Ederson e Bernardo Silva são bicampeões no Manchester City.
Nelson Semedo é bicampeão no Barcelona.
João Cancelo é campeão na Juventus.
Renato Sanches está a um pequeno passo de se sagrar bicampeão no Bayern de Munique.
Rúben Dias, Ferro, Yuri Ribeiro, Florentino Luís, Jota, Gedson Fernandes e João Félix, preparam-se para ser campeões pelo Benfica.

«VAI SER DIFÍCIL PARA RUI VITÓRIA, O AL-HILAL VAI GANHAR TUDO»
Joge lagarto, grande mestre do oráculo, sobre Rui Vitória, após ter sido despedido do Al-Hilal; "Vai ter missão difícil, eu saí com 6 pontos na frente. Tem boa equipa, já fez bons resultado, mas não vai ser fácil, o Al-Hilal é muito mais forte. Vocês não têm conhecimento, como eu não tinha, do que é o futebol lá. Os estádios têm 50 ou 60 mil pessoas, não têm 10 mil como aqui. Há grandes jogadores, capacidade financeira para jogadores de 20 milhões, isso em Portugal não existe. O Al-Hilal vai ganhar tudo, não tenho dúvida, é uma equipa forte que em Portugal discutia o título (...) Agora chegou lá o Giovinco, que fui eu que pedi, vai ser bom para o clube".

Quatro meses depois...«RUI VITÓRIA SOBE AO TRONO E SAGRA-SE CAMPEÃO ÁRABE»
"O Al-Nassr, treinado por Rui Vitória, garantiu o oitavo título de campeão da Arábia Saudita, após receber e vencer o Al-Batin, por 2-1". 

Ter graça ou ser engraçado!



quinta-feira, 16 de maio de 2019

Como o Samaris só há um. O do Benfica e mais nenhum.

Ilustração de Patrícia Rodrigues 

Samaris. Já foi tudo no Benfica. De flop dos talibans da internet a «ele ou o Vieira» antes da renovação, passando pelos anos de sofrimento táctico, meio perdido nas orgias e nas jogadas de génio do jorge lagarto, Andreas Samaris foi sempre visto, pela merda de comunicação social que temos, como um subproduto do Benfica por quem o maior clube português despendera uma verba exorbitante, injustificada para o reduzido valor do grego. Se Rui Vitória tem continuado no Benfica, Samaris sairia no final da época, desacreditado como futebolista, quase incógnito, como um alivio para a tesouraria do Clube. Nunca iremos saber o que o levou a ser completamente ostracizado pelo anterior treinador do Benfica, nem é isso que me interessa agora. O que conta para estas contas são os jogos e os minutos jogados a partir daí, a importância que Bruno Lage lhe deu, e, sobretudo, a sua postura digna enquanto profissional do Benfica!

Não há em todo o plantel do Benfica - com a licença dos ilustres Jardel e André Almeida - ninguém que incorpore tão bem aquilo que convencionou chamar-se de "Mística Benfiquista". Ninguém como o grego a transporta para dentro do campo e não há como ele a carregá-la fora dele! Aquele puto transpira Benfica em cada aparição mediática! Detentor de uma facilidade incrível para aprender outras línguas - ao fim de poucos meses de Benfica já se fazia entender em português - a Andreas Samaris nunca se lhe ouviu um queixume, mesmo quando já quase ninguém se lembrava dele. Quando completou 150 jogos pelo Benfica - na vitória sobre o clube da fruta que guiou a equipa à liderança da Liga - Samaris limitou-se a dizer que «se não tivesse feito as coisas bem não estava agora a jogar». Não aproveitou para puxar dos galões, não aproveitou para criticar o anterior treinador...nada. Só Benfica, Benfica e Benfica!

«Vou ficar mais quatro anos em casa. Desde que cheguei aqui que nunca perdi a felicidade em levantar-me todos os dias para ir treinar e isso são coisas que não têm preço. A minha vontade, e a da direcção era ficar no Benfica, foi fácil e era só uma questão de tempo até chegar a acordo. Estamos todos felizes». Não se pode dizer o mesmo dos talibans que estavam à espera da sua não renovação para se atirarem às canelas da direcção. É que nunca mais aprendem. O Benfica é dirigido de dentro para fora e nunca o contrario. Quem estava à espera de encontrar em Samaris uma espécie de mini Pereira ou um cigarro ambulante, como o coentrinho da arrastadeira, pois que estudassem, que o grego não é, definitivamente, para os vossos dentes. Como o Samaris só há um. O do Benfica e mais nenhum.

Dele disse Júlio César, antigo companheiro e ex-guarda redes do Benfica. "Sei quanto ele sofreu neste período de estar fora mas ele é sempre muito profissional, a treinar, e acaba por ser recompensado agora no final da época com tantas boas actuações"
161 jogos de águia ao peito, três (quase quatro) campeonatos, duas Taças da Liga, uma Taça de Portugal e uma Supertaça. E por mais títulos que Samaris venha a conquistar no Benfica o seu maior prémio é o reconhecimento, para sempre, no coração dos benfiquistas.

Já há árbitros para a ultima jornada da liga. Esteve coerente o Fontelas Gomes. Mais um árbitro do Porto (Jorge Sousa) para arbitrar o Benfica e o substituto (António Nobre) de Xistra do VAR, para garantir que nada correrá mal. Para o jogo de consolação Fontelas esteve ainda mais perfeito. Fábio Veríssimo poderá confraternizar com os compadres a quem, durante toda a época consolou, e, com o Luís Ferreira (VAR) - na «cidade do futebol» - ficam ressalvadas quaisquer decisões que ponham em causa o relacionamento do casal.

«Super Dragões roubaram 1500 euros em perfumes no aeroporto da Madeira. A claque do FC Porto furtou 23 frascos de perfume numa loja do aeroporto da Madeira, antes do jogo dos ‘Dragões’ com o Nacional, que se disputou no sábado. Os Super Dragões também fizeram estragos na discoteca do Casino da Madeira durante a madrugada». Ui, ui! Eu nem faço uma ideia do forrobodó que vai por aí. O valente Meirim, acredito, terá dado dois peidinhos - vá lá, duas bufinhas (fedorentas) de satisfação - e começou logo a pensar de que forma pode interditar o estádio da Luz para a totalidade dos jogos na próxima temporada.

O rascord ligou para João Paulo Rebelo - diligente Secretário de Estado da Juventude e do Desporto - para abordar a lei da Violência em Espectáculos Desportivos, e os desacatos do grupo de sócios organizados do Benfica que soltaram três valentes peidaças, em Vila de Conde, no passado domingo. Há relatos fidedignos que os ecos dos petardos puseram em perigo a estrutura do estádio por causa das rachas que se "abriram" nos arcos. O cheiro foi tanto que o IPDJ pondera castigar o Benfica com dois campeonatos à porta fechada.

O filho que não era da puta (SLB).

Benfica é o único clube português entre as marca de futebol mais valiosas do mundo. Numa lista liderada pelo Real Madrid, o maior clube português ocupa um orgulhoso 40.º lugar. O Benfica consta ainda noutra tabela: a das marcas mais fortes do mundo do futebol, onde está no 21.º lugar. Em termos de valor da empresa, Portugal conta com dois clubes neste ranking: o Benfica, em 26.º lugar, e o foculporto em 40º. Dos sapos, tirando a efeméride dos ataques terroristas a al cacete e a instrução dos arguidos que ficou outra vez adiada, zero. Como diz um corrupto, muito orgulhoso das vezes que foi absolvido, eu “ainda gostava de saber quem foi buscar (estes) padres à sacristia”. Bem podem meter os vouchers, os e-mails truncados, a corja de paineleiros e os programas de merda diários, pelo rabiosque acima. 

Uma equipa do Benfica deslocou-se ao Olival - centro de estágio da Câmara Municipal de Gaia - ocupado pelo clube da fruta por um renda mensal de 500€ - para defrontar os recentes vencedores da youth league, na fase de apuramento de campeão do Campeonato Nacional de Juniores. 2-1 para o Benfica e a recuperação do primeiro lugar. Rodrigo Conceição e Vasco Paciência, filhos de Sérgio Conceição e Domingos Paciência, reputados ex-jogadores do foculporto, faziam parte da equipa inicial do Benfica. Como sempre acontece com aquela gente, com aqueles adeptos e com a claque legalizada, os cânticos "filhos da puta SLB" não se fizeram esperar. Rodrigo Conceição, que marcara o primeiro golo do Benfica, acabou expulso aos 60 minutos por uma falta a meio campo, do tipo Lema no estádio da Luz ou Gabriel no estádio dajantas; diga um, ao longo dos últimos 40 anos, em que o Benfica chegou ao final do jogo sem uma expulsão ou o penalti da ordem!...

Foi visível no relvado o ódio latente de alguns dos jogadores do foculporto a empurrarem o Rodrigo, que saiu do campo em lágrimas. Um ódio que teve correspondência nas bancadas - marram no vermelho independente do escalão etário -  onde o pai do jogador do Benfica, por acaso treinador do foculporto, assistia ao desempenho do filho. Sérgio Conceição, que ferve em pouca água, atirou-se ao adepto da fruta, envolvendo os irmãos do Rodrigo - que também se deslocaram ao centro de estágio da pago pela Câmara de Gaia - gerando uma enorme confusão, sanada com a intervenção da segurança do campo. Várias questões se levantam...

A impunidade dos cânticos de ódio contra o Benfica nos estádios - repito; independente do escalão etário. A constatação que nem todos os «filhos da puta SLB» são pertença do Sport Lisboa e Benfica. A naturalidade com que o maior clube português recebe no seu seio os filhos das mães (e dos pais) que, não sendo do Benfica, são miúdos que apenas pretendem crescer livremente a jogar futebol. E a facilidade com que um acontecimento tão trágico passou quase despercebido à generalidade da comunicação social! 

Pensam que eu estou a exagerar? Basta imaginar que o pai do Rodrigo Conceição não era treinador do foculporto nem uma antiga glória do clube da fruta. Imagine-se que era um ex-jogador do Benfica que se deslocara ao Olival para ver jogar o seu filho. E imagine-se que se tinha atirado ao adepto ao vê-lo assim insultado. Viram o gorila (Vitor Catão) que aparece nas imagens por trás do Sérgio? Conhecem o hospital de Gaia para onde o Bruno Simões foi transportado com o rosto desfeito por um pedregulho arremessado? Pois seria aí onde o que resta da família do Sérgio (relembrar que estavam mais dois filhos seus nas bancadas) teria de se deslocar para os visitar.

Rodrigo Conceição, uma constatação e uma lição. A primeira é que nunca na sua carreira de futebolista ouvirá cânticos de «filhos da puta FCP» que não constam no cardápio dos adeptos e grupos organizados do Benfica. A segunda é saber, na pele, o que custa defrontar o clube - de quem muito legitimamente é um fervoroso adepto - da fruta, algo que nem o seu pai lhe poderá explicar. Sérgio Conceição saberá, melhor do que ninguém, a lição a retirar sobre este triste acontecimento. De Domingos Paciência, que apareceu a defender galhardamente o Gonçalo Paciência, no recente confronto entre o Eintracht Frankfurt-Benfica, falta saber se gostou de saber que o Vasco (Paciência) também faz parte dos filhos da puta (SLB).

quarta-feira, 15 de maio de 2019

Olhó melão....

Ilustração de Patrícia Rodrigues
Bruno Simões, o adepto agredido com um pedregulho no rosto quando regressava a casa após um jogo do Benfica - "Revolta-me que andem à solta". A nós também, Bruno, a nós também. Mas quando temos a merda de comunicação social que temos a fazer dos agressores estrelas televisivas e o papa desta merda toda, fanfarrão, a cantar de...pinto, por, apesar das provas, ser sempre absolvido...

E por falar no diabo, voltemos à entrevista a onojo e ao segundo dia da fuga para a frente...(outra vez até Vigo?). "Vimos o Braga levar seis e no fim o seu treinador abraçado ao do Benfica a rir". Pois vimos. E também já vimos criminosos absolvidos em processos normalmente "ligados a expedientes processuais que não provaram os factos constantes da acusação ou da pronúncia". Assim como vimos o presidente do Belenenses a rir-se às gargalhadas, ao lado do absolvido convicto, quando o Dálcio isolou com grande maestria o Otávio para marcar o segundo golo do clube da fruta! E nem todos os bonecos cospem nos colegas de profissão quando, em campo, não conseguem ganhar. 

Julen Lopetegui. 23 de Abril de 2015 - «indiferente à goleada sofrida na Alemanha, independentemente do treinador conseguir, ou não, devolver o título de campeão nacional aos dragões, Pinto da Costa em entrevista ao Canal Plus» - "Estou encantado com o seu trabalho. Espero que continue connosco durante muitos anos. O contrato é de dois anos e ele também deseja cumprir esse acordo. Estamos totalmente sintonizados e queremos que fique muitos anos".

Hoje, no pasquim da fruta - "Sérgio fica mais dois anos" e "se houver bom senso"...«o treinador ficará para além do seu mandato».
Estamos conversados. Julen Conceição - até que o mestre das arábias se resolva a assinar - estará para sempre no seu coração!

João Félix. "A nossa vedeta (sub-17) veio do Benfica". Primeiro veio do clube da fruta para o Benfica. Depois, talvez por sentir a falta do dióspiro, lá acabou por regressar ao pomar. Fábio Silva cresceu a jogar no foculporto, não nasceu no Benfica. Vai-te catar, oh peidoso.

O papa e a falta de controle dos padres - "Aposta na formação? Com certos padres punha os sub-15 a jogar". 
Cumcatano! Era os sub-15 a jogar no Campeonato e os filhos da Carolina (antes de lhe apagar as fotos) a marchar no Vaticano.

"Sem os superdragões pouco apoio teríamos fora de casa" - Ingratidão momentânea para com Fontelas Gomes, Tiago Craveiro, Sónia Carneiro, José Manuel Meirim, Pedro Proença, Manuel Oliveira, António Nobre, Soares Dias, Jorge Sousa, Hugo Miguel, Tiago Martins, Fábio Veríssimo, João Pinheiro, Luís Godinho, João Capela, Luís Ferreira...ou a constatação óbvia de que o Benfica não tem comparação?

A pérola! - "quando muito, o conflito do (macaco) madureira foi com o alfaiate!
O pior vai ser quando a Judiciária se resolver a tirar-lhe as medidas.

Sem sair do esgoto; "No último Tempo Extra, Rui Santos revelou que Andreas Samaris vai pedir a nacionalidade portuguesa e disse que o jogador “ficaria disponível para a selecção portuguesa“. Passadas horas o pequeno batráquio foi obrigado a rectificar, aproveitando para afirmar que o grego nunca teria lugar no meio campo da selecção do Ronaldo. De um sapo que, comprovadamente, não conhece a regra do fora-de-jogo, que um dia viu um penalti de Luisão cometido na área do Paços de Ferreira ia-se esperar o quê? Entram moscas ou sai...

Macaco madureira: «O árbitro Hugo Miguel é um ladrão e tem de ser preso!» - 13 de maio 2019
14 de maio de 2019 - «POLÍCIA RECUPERA OBJECTOS ROUBADOS PELOS SUPER DRAGÕES»


terça-feira, 14 de maio de 2019

Réquiem por um dióspiro pútrido!

Ilustração de Patrícia Rodrigues 

Enquanto o Benfica prepara cuidadosamente a ultima final da época, o pasquim da fruta, o onojo, olvidando por dois dias os recordes que o clube da fruta terá batido durante o fim-de-semana, faz hoje uma espécie de «Réquiem do dióspiro pútrido» a toda a largura da sua primeira página. Um dia, uma anta obtusa - génio da "fina ironia" e da "ironia do costume" que faz(ia) as delicias da merda de comunicação social que temos - eram famosas as "conversas à lareira" com os pés-de-microfone rindo alarvemente perante a eloquência das larachas do Capo - disse, lá bem do alto do pedestal de onde o macaco madureira ou o Fui Moreira da câmara do Porto um dia virão a ocupar; «Os árbitros já nem ligam a isso. Estar sempre a falar de árbitros é ridículo e estúpido e como há muitos estúpidos vai continuar-se a falar».

O assumidamente ridiculo e estupido diz agora que "há três manchas negras neste campeonato". E há. As decisões do doutrinado Meirim. As nomeações do Fontelas Gomes. E as arbitragens das primeiras vinte jornadas da liga. De fora - como categoria especial - um dos maiores saques de toda a história, apito dourado incluído, do futebol português; o foculporto-Benfica da meia final da taça da liga. Ou a dor de saber que, muito acima das manchas negras do campeonato, segue imparável a colossal Mancha Vermelha e a Chama que é Imensa!

"Foram buscar os padres à sacristia". E foram. Levaram o GPS da Rua da Madalena e correram às arcas do Reinaldo Teles recrutar os que sobraram dos confessionários das putas! Que não as casadoiras, que em menos de um fósforo, se transformaram em secretárias, escritoras ou inocentes donzelas universitárias. "Fontelas Gomes é sério" enquadra-se no confessionário. Deixemo-lo assim que está bem.

O onojo põe o enfoque na hegemonia dos dióspiros nos últimos trinta anos sem se importar com o domínio dos últimos seis. E faz muito bem o pasquim da fruta. Se o assunto é sobre putas, padres e absolvição, o melhor mesmo é ficar pelo Réquiem e o que resta da antiga tesão!

E que venha daí a segunda parte. Estou a arder de curiosidade de saber dos contratos de Brahimi e Herrera. Por mim, estou a adorar!