terça-feira, 8 de novembro de 2011

A PRETO E BRANCO (parte I)

O maior ídolo do futebol português, grande em Portugal e no mundo é preto ou de raça negra; EUSÉBIO! Tal como Coluna, Santana, Mantorras e dezenas de outros que vestiram com honra e gloria o manto sagrado, foram idolatrados não pela cor da pele mas pela classe do seu futebol, honradez, humildade e em grande parte dos casos, benfiquismo! Nené, Humberto, Simões, Aimar e companhia, não foram ou são idolatrados porque são brancos pretos ou de qualquer outra cor... (artigo interessante que acho valer a pena ler) 
Dois negros (ou pretos), anões intelectuais, meros paus mandados de interesses sujos e baixos, que vieram a publico sujar o nome de Javi Garcia e por arrasto o Benfica...
Javi Garcia já respondeu com a mesma classe e firmeza com que joga futebol...(aqui)
................................................................................................................................................................
Alan acusou ontem Javi García de ter proferido insultos racistas no decorrer do jogo Sp. Braga-Benfica (1-1) de domingo, mas, sem testemunhas neutras, será muito difícil ao avançado dos minhotos provar o incidente. Mesmo que o consiga, o médio "encarnado" só incorrerá, no limite, numa multa de dois mil a 10 mil euros, segundo prevê o Regulamento Disciplinar da Liga. Caso não prove as acusações, o próprio Alan poderá ser condenado por injúrias, o que implicará uma suspensão de um a três jogos e uma multa entre 125 e 1250 euros 
Também Ricardo Costa, ex-presidente da CD da Liga, considera estas declarações motivo suficiente para os actuais responsáveis disciplinares do futebol profissional instaurarem imediatamente um processo disciplinar directo contra o jogador acusado: "Parece evidente o que está em causa."
Caso Alan consiga provar os insultos, Javi García arrisca ser punido pelo artigo 128.º A - "Comportamentos Discriminatórios em Ordem da Raça, Religião ou Ideologia". As "Injúrias e Ofensas à Reputação" (um a três jogos de suspensão) também poderiam ser aplicadas neste caso, mas, havendo dois enquadramentos regulamentares para a mesma infracção, o jogador terá de ser punido com o menos grave. (Jornal Publico)
A iminência (insuspeita) parda do futebol português, já veio dizer o seguinte; (aqui
"Se a CD da Liga não abrir qualquer procedimento disciplinar perante as declarações prestadas por Alan, viola grosseiramente o Regulamento Disciplinar da Liga", defendeu ao PÚBLICO José Manuel Meirim, especialista em Direito do Desporto. Para este jurista, as acusações do jogador do Braga são graves e, se não forem devidamente provadas, "são difamatórias da honra e da pessoa de Javi García" e puníveis pelo artigo 128.º, n.º4 - "Injúrias e Ofensas à Reputação".
Portanto só falta a liga fazer aquilo que tem que fazer, para a justiça ser feita e ponto final! Talvez as castanhas lhes rebentem nas mãos!

2 comentários:

  1. A liga fazer aquilo que tem de fazer? Espero que o amigo Guachos esteja bem sentado, senão vai ao AKEA (não é o programa da TVI é mesmo o sitio onde se compram madeiras que um dia, com algum jeito e ajuda divina, serão transformadas em moveis) e compra um sofá confortável!!!

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Se a liga não fizer o que tem a fazer, resta ao Benfica (sem entrar no jogo dos bácoros com declarações publicas puxando para a peixeirada) fazer o que tem a fazer; obrigar a liga e os pretos, negros, sujos ou o que lhes quiserem chamar, a provarem aquilo que arrotam...

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.