quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

A máfia, o conformismo e o fatalismo...

O jogo de Domingo ficou, como era de esperar, atravessado na garganta de muita gente...
Dos corruptos, já se sabe: sempre que não ganham, espumam e esperneiam como vermes - é a sua essência, e dali, nada mais se espera para alem do ódio visceral que professam à verdade desportiva!

Dos benfiquistas, pelos vistos, as coisas também pouco ou nada mudam...
Basta um empate, para que, de um estado de pré-euforia, passem para um outro, de desespero (quase) total!
Não são só as diferentes direcções e as diferentes estruturas técnicas que ainda não perceberam a melhor forma de lidar com os embates contra os corruptos - os adeptos estão no mesmo patamar de incapacidade para entender o fenómeno...

É assim que de uma semana para outra, ora os vemos endeusar os jogadores, ora os vemos a  querer "cortar-lhes" a cabeça, ora pedem a renovação de Jesus ora gritam desejosos de o ver pelas costas!
Um empate - um falhanço do nosso guarda-redes ou uma grande defesa de Helton que acaba no poste, é quanto basta para se passar de herói a um fracasso total...
Mate-se o Cardozo, corte-se a cabeça ao Artur - esquarteje-se Jorge Jesus, façam-se novas eleições e comece-se tudo de novo - berram as massa...

Passam as semanas a ver a qualidade e o desempenho de uma e outra equipa, de uns e de outros jogadores - depois, imaginam que em confronto directo, uma vitória é a coisa mais natural do mundo...
Se jogamos melhor, se temos melhores jogadores e nas equipas técnicas temos do nosso lado um treinador  a sério e do outro uma mulher a dias, custa acreditar que dali não saia um vitória clara!

De uma vez por todas, não percebem, que eles  - os corruptos - mais que um clube de futebol, são uma organização - uma excelente organização...criminosa!
A uma organização criminosa não se ganha por meios legais, menos ainda se partimos para o confronto  pensando que vamos disputar um desafio de futebol convencional!
Enquanto não perceberem isto - direcções, treinadores, jogadores e adeptos, bem podem espernear à vontade, que os bons resultados serão sempre uma excepção e nunca, mas nunca, o resultado lógico de um simples jogo de futebol!

Mesmo assim, houve um detalhe (importantíssimo) que por enquanto não atribuirei mérito a ninguém, mas que foi o que mais sobressaiu da guerra de Domingo à noite - o árbitro da partida!
Toda a algazarra feita pelos corruptos, teve na origem não o desempenho do árbitro, mas sim o processo de escolha do mesmo...
Não porque João Ferreira os tivesse prejudicado mais do que prejudicou o Benfica. 
Não porque João Ferreira, que parece ser um homem sério, se limitou a ser o mau árbitro que costuma ser, prejudicando ou beneficiando à medida da sua incapacidade...
O que os incomodou de facto, foi não poderem impor Pedro Proença ou outro dos amigos do peito!

Não foi por acaso que Pedro Proença, nas ultimas semanas, apareceu em todos os órgãos de comunicação social, desdobrando-se em entrevistas, tentando lavar os pecados do passado - não foi por acaso que o jogo de Setúbal foi adiado...
O certo, é que os corruptos não levaram a sua avante e daí o destempero, os berros e a histeria que se ouviram durante o jogo e muito especialmente no rescaldo do mesmo!

Nesse sentido...
Lucho Gonzalez (corre que nem uma gazela nos jogos contra o Benfica este veterano de forças retemperadas) longe dos tempos que em Marselha considerava o Benfica a melhor equipa portuguesa (aqui) continua a demonstrar que ao entrar em Portugal, terá deixado o cérebro na fronteira francesa, e no Porto, usa aquele que o Hulk tinha de reserva sempre que o seu avariava - uma constante como se sabe...

Ainda à pouco tempo, podíamos ver Lucho Gonzalez, de papo cheio, após dois penaltis inventados a favor do seu clube, resultando daí uma saborosa vitória sobre as osgas submissas, dizia no final desse jogo; "O mais fácil é culpar o árbitro" (aqui) criticando alguns desabafos de uns quantos totós sportinguistas...
Hoje, criticando João Ferreira (imagine-se o que diria Lucho se este tivesse inventado dois penaltis a favor do Benfica como fez Jorge Sousa a favor do seu clube no jogo com os lagartos de alvalade) queixa-se chorando "O melhor árbitro do Mundo é português e não foi nomeado para este que foi o jogo mais importante do ano. Isso pode levantar algumas suspeitas, mas sou um jogador que não gosta de falar de arbitragens" (aqui)  Um exemplo de coerência e inocência este rapaz de forças renovadas...

Isto é apenas uma parte visível da tal organização - a outra, mais visível, é a forma parcial e vergonhosa como a comunicação social trata os casos polémicos destes confrontos!
As sucessivas direcções do Benfica nada fazem, nada dizem - comem e calam!
As sucessivas equipas técnicas do Benfica seguem-lhes o exemplo e também calam e também comem...
No próximo confronto, quando apedrejados, perseguidos, roubados e derrotados pela enésima vez, lá os veremos, chorosos, lamentando-se pelo leite derramado - mais uma vez!

Jorge Sousa - o tal que o Lucho defende dos ataques exteriores - estará em Coimbra para arbitrar o Benfica para a taça de Portugal!
Mau, muito mau - dirão a maioria dos adeptos benfiquistas...
Fazer pior que aquilo que Xistra fez para o campeonato, não será possível... digo eu!

4 comentários:

  1. A CS é uma merda que branqueia todos os casos a favor dos corruptos!
    Ao Benfica fazem precisamente o contrário, encontrando um caso nem que seja de um lançamento lateral a meio campo só para criar polémica!
    Uma vergonha que os adeptos comem(se assim não fosse não compravam a merda dos jornais nem pagavam a spotvporcos) tal e qual as direcções e os treinadores...

    Carlos Arsénio

    ResponderEliminar
  2. Porque não acomodar também a versão - o Porto entrou determinado a não perder e o Benfica queria ganhar.
    Quanto a mim a diferença entre determinado e queria pode ser uma das muitas defenições de Mística.
    A corrupção tem determinado muitos títulos no passado não tenho o mínimo de dúvida mas no jogo de Domingo não se pode dizer que a arbitragem teve a ver com o empate.
    Quanto à amarelinha é uma possibilidade mas que sem provas palpáveis eu não me atrevo a invocá-lá.

    ResponderEliminar
  3. os media portugueses - principalmente os diários desportivos - branquearam TODOS os lances favoráveis ao Benfica: Fernando sobre Gaitán, Mangala sobre Cardozo, Moutinho sobre Enzo Perez e mais um ou dois e a grande penalidade sobre Garay (que a Sport TV nunca escalpelizou durante - nem depois - da transmissão), por exemplo.

    Benfiquista atento

    ResponderEliminar
  4. Caro Guachos: é tal e qual. Análise perfeita e verdadeira e que só não enxerga quem é vesgo ou corrupto. Eu também sempre venho alertando para esses condicionalismos todos pois jogar contra essa gente não é é um simples jogo de futebol. Se este de domingo, como a maioria de todos os outros que aconteceram ao longo destes trinta anos, tivesse sido um mero jogo normal, quase tenho a certeza de que a vitória no mesmo nunca teria fugido ao Benfica.

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.