quarta-feira, 1 de maio de 2013

Obrigado Barcelona!

Na semana passada escrevi (aqui) acerca do jogo de Munique...

Hoje, no dia em que a maior e mais espantosa máquina de jogar bom futebol que o mundo viu jogar, entregou formalmente o testemunho a outra máquina de bem jogar a bola, quero agradecer-lhes pelos magníficos momentos bem passados, pelas largas horas em que me deliciaram como mais ninguém o tinha feito!

Pena que o tenham do pior modo possível - sem garra, sem classe e sobretudo sem líder...
Penoso, muito penoso ver aquele amontoado de jogadores, sem qualquer ideia do que fazer para tentar sequer fazer umas cocegas aos impávidos e seguros jogadores alemães!
Penoso ver no banco um treinador sem chama, sem ideias, descrente, sem classe, tirando do jogo os melhores jogadores, sem ao menos "morrer" a tentar...

O Barcelona que Guardiola inventou, o Barcelona sublime, capaz de executar as mais belas sinfonias futebolísticas, terminou no dia em que os seus responsáveis - inebriados pelo êxito - pensaram ser possível que pudesse caminhar sozinho, sem o seu criador, sem o seu líder natural e sobretudo sem a necessária renovação da equipa!

Guardiola, ao contrario do que em Portugal quiseram fazer passar a ideia, não saiu do Barça por medo ou qualquer outra estupidez do género.
Guardiola saiu porque sentiu que boa parte daqueles homens tinham que ser substituídos, e que a equipa só poderia continuar naquele registo fantástico, renovando-se, injectando sangue novo e substituindo alguns ídolos (não necessariamente os mais velhos)...
Os caso mais flagrantes eram seguramente Pique e Fabregas, mas mais uns quantos precisavam de um banho de humildade e de tomar novos ares...
Assim não o entendeu o presidente e por isso continuará a pagar muito caro nos próximos anos...

Continuará a ser grande o Barcelona - disso ninguém tem duvidas...
Gastará uma pipa de dinheiro, comprará grandes jogadores e continuará a somar títulos, sobretudo porque tem o maior e melhor jogador de todos os tempos e isso lhes basta para ganhar a maior parte dos jogos...
Agora, se não encontrar um líder, um treinador capaz de reinventar o clube e um modelo de jogo, vai penar muito até conseguir algo de parecido aos fantásticos anos de Pepe Gaurdiola!

1 comentário:

  1. Mais uma vez certeiro como sempre Gauchos. Está tudo dito.
    Há uma frase depois do jogo da 1ª mão que sintetiza tudo é do Gary Lineker que refere que no campo esteve 1 equipa que realmente precisa urgentemente de Pep Guardiola mas essa equipa não é o Bayern.
    Custa ver a melhor equipa da história do futebol assim á deriva, sei rei nem roque, sem nada.
    Por outro lado a merdosa comunicação social Portugal, vendida e corrupta não refere a epoca verdadeiramente vergonhosa, humilhante de Mourinho e do Madrid. Vai ganhar uma Tacita do Rei apenas e é humilhada no campeonato onde nem sequer lutou pelo titulo perante este sub Barça, sem nada, sem lider é vergonhoso. O melhor do Mundo, o supra-sumo em 3 anos no maior clube do Mundo ganha 1 campeonato e 2 taças do Rei, ou seja faz o que por exemplo Susther fez. Capello tem 2 anos 2 titulos perante o Barça , Figo, Stoichkov, Guardiola, Ronaldo. Enfim mas a culpa é do Casillas e do Sergio Ramos como aqui vão vender.

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.