segunda-feira, 17 de junho de 2013

O Benfica e a Democracia

Por José Albuquerque

Este texto não pretende fazer a prova de como os Valores Democráticos estão no chamado ADN do Nosso Clube, nem escalpelizar os tristes acontecimentos que ficam a marcar as mais recentes AG’s realizadas e que correm o risco de comprometer um tipo de momentos simbólicos na vida do Benfica, momentos cuja suprema importância é objecto de definição Estatutária.
Este texto, escrevo-o como tentativa de dar o meu modesto contributo para erradicar, definitivamente, este tipo de situações, das quais apenas resultam danos para o Clube que Somos todos Nós e é só nesse sentido que gostaria de o ver discutido, ou seja: quem o pretender aproveitar para atacar ‘o outro lado’, por favor pense mais e melhor e … evite.

Os antecedentes.  

Todos reconhecemos que, como é natural num Clube Imenso, devemos preservar todas as opiniões, muitas e muito diferentes, sobre o Nosso destino colectivo, como forma de honrarmos a Nossa Gloriosa História e salvaguardarmos os Valores que recebemos por herança e que temos a suprema responsabilidade de retransmitir aos mais novos.
Todos reconhecemos que, com a dimensão social e económica que construímos para o Clube, ele não deve nem pode ser dirigido a partir de nenhuma fórmula de “Democracia Direta”, nomeadamente através das AG’s previstas nos Estatutos, razão pela qual vamos assistir a uma progressiva maior importância das Nossas AG’s Eleitorais (que já fazem parte da agenda socioeconómica e politica nacional).
Todos devemos reconhecer que o grau qualitativo da Democracia interna do Clube estará, sempre, na razão directa do respeito que consigamos dar a todas as correntes minoritárias do ‘pensamento Benfiquista’ e eu não sinto nenhum rebuço em afirmar que o Clube pode e deve acarinhar o fenómeno blogosfera na exacta medida em que ela permite fazer ouvir a mais minoritária das ‘vozes Benfiquistas’ de uma forma que pode ser bem eficiente.

Postos de acordo sobre estes factores, avancemos …

Existe um grupo minoritário de Benfiquistas (Sócios e/ou Adeptos) que desejaria que o Clube tivesse um outro qualquer Presidente da Direcção: sem ofensa, passo a designar este grupo por “a minoria”. Dentro desse grupo, existe um outro, ainda mais minoritário e por definição, que nutre um verdadeiro ódio pessoal pelo Nosso Companheiro Luís Filipe Vieira: passo a designar este grupo por “a biminoria”. Dentro desse grupo, já de si muito minoritário, existe uma minoria de incivilizados, arruaceiros e ‘petardeiros’ que se tem permitido, através de comportamentos anti Benfiquistas, criar um tal ambiente de potencial violência (verbal e física) que tem condicionado o que deveria ser um normal desenrolar dos trabalhos de uma AG, que já condiciona a vontade de alguns Companheiros de participarem nas Nossas AG’s e, por isto, estão a desvirtuar todos os Valores Democráticos do Benfica: passo a designar este grupo por “a triminoria”.

As minhas propostas

Na minha humilde opinião, a afronta (prevista nos Estatutos com diversos níveis de punição) que esta triminoria extremamente minoritária de arruaceiros insiste em exercer há cerca de 2 anos, só pode ter uma resposta da parte de todos os Benfiquistas: ACABOU!
Eu vou escrever ao Companheiro Luís Filipe Nazaré (LFN), do qual tenho o privilégio de ser amigo há muitos anos, para lhe pedir que trate de garantir a exequibilidade estatutária das Nossas futuras AG’s, custe o que custar e mesmo que isso implique meter na rua e, depois, agir disciplinarmente, contra estes inqualificáveis triminoritários.
Na mesma missiva, vou sugerir ao Companheiro LFN que inste a Direcção a estudar e implementar a melhor solução para que sejam criados, em ligação ao sitio oficial do Clube, o necessário número de ‘fóruns de debate’ (podem ser temáticos, ou para as modalidades mais representativas) que permitam aos Companheiros, todos eles, mesmo Adeptos, desde que devidamente registados, expressarem livre e civilizadamente as suas opiniões, colocarem as sugestões que lhes parecerem poder contribuir para o engrandecimento do Glorioso e, eventualmente, obterem respostas concretas para as suas inquietações.  

Os meus objectivos

Com estas propostas muito simples, creio que conseguiremos que os Companheiros da triminoria sejam expulsos, caso insistam em ofender o Clube, tal como conseguiremos que os Companheiros da biminoria se vão tratar junto dos especialistas (psicólogos, psiquiatras, ou outros) que os podem ajudar a entender que a vida não se deve construir a partir de ódios pessoais e, acima de tudo, conseguiremos assegurar que todos os Benfiquistas, sejam eles da minoria ou não, que sentem poder contribuir para o Nosso futuro colectivo o possam tentar eficientemente.
Mais ainda, conseguiremos que as AG’s do Clube que todos Amamos voltem a ser ocasiões para celebrar o Benfiquismo e, apoiando ou não as propostas presentes a debate, possamos nelas participar o mais activamente possível.

As minhas propostas aos Companheiros da minoria

Organizem-se, por favor!
Deixem de dar ‘abrigo’ aos psicopatas biminoritários e ser manipulados pelos marginais da triminoria!
Deixem de pretender ‘funcionalizar’ os Companheiros que foram eleitos para os Nossos Corpos Sociais e, tal como previsto nos Estatutos, parem de contribuir para a respectiva descredibilização!
Não pretendam aproveitar os momentos das AG’s para “obrigarem o Presidente a ouvir-vos”, porque ele não tem essa obrigação estatutária, nem vocês podem arrogar-se um direito que nada nem ninguém vos conferiu!

Organizem-se, por favor, e construam uma (ou mais) alternativa de gestão para o Nosso Clube. Se os Companheiros que compõem os Corpos Sociais podem trabalhar ‘pro bono’ em favor do Benfica, também vocês o poderão fazer, sob pena de não poderem ambicionar a substitui-los. 

Se não são competentes nem para construir uma alternativa, como podem arrogar-se o direito de “exigir” o que quer que seja para além dos vossos direitos estatutários?

Mas, de uma vez por todas, cessem essas lamúrias (será que querem ‘coitadinhos’ a dirigir o Clube?), parem com as ofensas gratuitas (será que querem ‘mabecos’ a dirigir o Clube) e deixem de tentar ‘torcer’ os Nossos Estatutos a favor dos vossos desejos de circunstância, sob pena de estarem a ‘autorizar’ outros a fazerem o mesmo. 

Viva o Benfica!                 
Comentários
0 Comentários

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.