quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Eles aí estão, os horticultores das OPA.

Eles aí estão. Depois dos especialistas da relva já andam de freio nos dentes os horticultores das OPA. Num comunicado enviado à CMVM o SLB anunciou a intenção de comprar acções da Benfica-SAD. Como consequência, os 'papeis' do maior clube português fecharam o mercado (acho que é assim que se diz) bolsista a ganhar mais de 70%. A maior valorização de sempre! Eu não me vou pôr aqui a fazer considerações de um assunto que ainda percebo menos que o Bruno Lage de basculação e entre-linhas. Parece-me, contudo, que é melhor para o Benfica que as suas acções valham perto de 5 euros do que somente 32 cêntimos, como já aconteceu no passado...

E também não me faz comichão que os que arriscaram o seu capital em acções da Benfica SAD, em tempos bem mais conturbados, possam retirar lucros dos seus investimentos. Até agora sempre pensei que essa era a lógica dos especialistas da bolsa. Investir para ganhar. Após estes dois últimos dias eu já não tenho a certeza de nada. Até porque me cheira que arriscar comprar acções dos clubes na bolsa é o mesmo que apostar no futebol de formação. Só são bons negócios se tiverem a chancela dos sapos. No Benfica há-de haver ali uma marosca qualquer a beneficiar o Vieira e os amigos. Nos putos é o malandro do Mendes. Na bolsa venha um taliban e escolha.

Tenho um palpite que o melhor é fazer como o clube da fruta que, de um contrato a dez anos, já vai - segundo a bolha do Serpa - com 251,7 milhões de euros adiantados (apenas num ano e meio) pela Altice para resolver graves problemas de tesouraria e tentar escapar ao escrutínio do Fair play financeiro da UEFA. Só de menos valias, porque quem antecipa receitas paga e paga bem caro por elas, dava para patrocinar umas quatrocentas escapadelas para Vigo. Ou ainda melhor, como os sapos, conseguir um acordo fantástico com os bancos intervencionados pelo estado que lhes permite empurrar os calotes com a barriga até para lá do ano de dois mil novecentos e carqueja. 

José Mourinho no Tottenham. A notícia de um dos mais titulados treinadores (ainda por cima português) do mundo, de regresso à Premier League - até Junho de 2019 o melhor e mais competitivo campeonato da Europa - para treinar um dos mais emblemáticos clubes do UK, só foi capaz de preencher a primeira página da bolha. Ignorantes, estes ingleses! Com o vencedor antecipado da Copa Libertadores da América, danado para se meter a andar do Brasil, optaram por um tipo desempregado que passou o último ano, na SkySports, como se fosse uma espécie de Daúto Faquirá a cagar tacos na SIC. O 'Daily Mail' avança que Mourinho se prepara para auferir 17,5 M€ por época! Caputa de burros! Estes gajos não têm acesso ao canal 11 da federação portuguesa? Não assistem ao futebol arrasador do Falamengo? 

Noticia de onojo, Fábio Silva está de baixa «com o avançado de 17 anos a entrar directamente para o boletim clínico do foculporto». Diz o pasquim da fruta que o prodígio de Contumil ''está a contas com uma mialgia num gémeo, realizando apenas treino condicionado'', o que o torna no mais jovem jogador de sempre a estar a contas com uma mialgia num gémeo que o obrigou fazer apenas a treino especifico. Lionel Messi já tinha 18 anos e um dia quando conseguiu a sua primeira mialgia num gémeo, ainda assim, a meses da melhor marca do melhor filho da melhor Dolores do mundo, detentor do último recorde, com a sua mialgia num gémeo conquistada num treino dos sapos à porta fechada. O momento, registado em video pelo roupeiro Paulinho, está perpetuado no museu das osgas, ao lado dos quatro campeonatos do Peyroteo conquistados pelo brunalgas um pouco antes de ser escorraçado dos sapos.

“Adiamento da renovação de Bruno Lage traz água no bico”. O rasteiro ruim santos não é apenas um pedaço de merda ou uma espécie de avançado, avençado do mestre da táctica. O pequeno batráquio é também, sabemos agora, um emérito especialista de bicos. Não admira que o antigo treinador do Al Hilal esteja deserto para regressar aos pequenos almoços que duram até há hora da janta!

38 comentários:

  1. Como já disse, o dia do anúncio desta OPA é um dia histórico para o Benfica. Com ainda mais significado que a passagem do estádio da SAD para o clube.

    E isto porque sinaliza um caminho, contrário ao seguido por todos os outros, de acabar com a SAD como entidade cotada em bolsa.
    Sinaliza um caminho que espero se torne irreversível, de todo o universo Benfica ter apenas um único dono. Os sócios do clube.

    Em termos financeiros esta operação faz todo o sentido, claro. Estávamos completamente vulneráveis a um OPA externa, por via do capital bolsista ser demasiado baixo em comparação com o real valor da SAD.
    Mas acho que isto não é de todo o principal factor que levou à operação.
    Penso que o principal objectivo é mesmo voltar a ter todo o património da SAD como propriedade única do clube.

    Logo deveria ser, digo eu, uma operação que unisse os Benfiquistas em celebração, perante a inveja mal escondida dos nossos rivais.
    Mas qual quê!!! Há por aí uns quantos interneteiros, especialistas em OPAs e em toda a espécie de merda, que descobriram uma série de negociatas por detrás disto que só prejudicam o Benfica. Só não sabem explicar quais, como de costume.

    Parece que os animais que vão cantar "o Benfica é nosso.." para as assembleias gerais, o que querem mesmo cantar é "o Benfica é nosso, e do Vieira, e do Oliveira, a da Somague, e etc...".
    E também parece que os mais empedernidos neoliberais descobriram o ódio pelo capitalismo. Isto de se ganhar dinheiro na bolsa é uma vergonha do catano.

    Entre uns e outros, muitos dos quais são tão benfiquistas como o pinto da costa, o macaco e o catão, espero que sobrem uns poucos de Benfiquistas que se limitem a agradecer a quem, num momento de extrema necessidade, comprou acções da Benfica SAD a 5,00€ cada, e que agora, 15 anos volvidos, as venda pelos mesmo 5,00€, perdendo muito dinheiro na operação.

    Eu certamente serei um deles. Agradeço a todos, inclusivé ao Oliveira.
    E agradeço a esta direcção por estar a recuperar o Benfica para os sócios, por ter criado as condições financeiras para tal, numa altura em que todos os outros lutam para não terem que se vender ainda mais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O shadows, RGS e outros talibans queriam a SAD para eles e terem a liberdade que o bruninho teve, o varandas e o bufas têm junto com a sua corja. Era fartar vilanagem.
      A SAD será do Benfica e quem mandara são os sócios

      Eliminar
    2. Mas quem comprou a 5€ e venda a 5€ já perdeu muito dinheiro e esses são na maioria benfiquistas .
      O problema é quem comprou a 1,05€ ! Tiveram acesso a informação privilegiada ?

      Eliminar
    3. Caro Manuel,

      Totalmente de acordo. Aliás já me habituei a concordar com os seus comentários, eventualmente com algum excesso de contundencia (combate anti Taliban oblige).
      Só não me peça para agradecer ao olibeirinha. Desconheço o contexto concreto em que investiu na nossa SAD, mas não me custa especular que o fez apenas em proveito próprio e com objetivos de perpetuar o seu poder de influência e da sua sporkostv.
      Verdade que o seu investimento nos ajudou na altura.
      Mas quero crer que a sua vontade de nos ajudar era nula ou quase nula. Não sei se me expliquei.

      CARREGA BENFICA TRINTA E OITO!

      NENÉ

      Eliminar
    4. Caro FM

      Problema para quem?
      Para o Benfica? Porquê?
      Para quem as comprou e agora vai ganhar dinheiro? Porquê?
      Para mim ou para ti? Porquê?
      Problema só se for para quem as vendeu a esse valor. Provou não ter jeito para investir na bolsa, e que o melhor é dedicar-se à pesca.

      Vamos lá a ver se nos entendemos.
      O capital social da Benfica SAD é de 115 milhões de euros, correspondendo à emissões de 23 milhões de acções com o valor nominal de 5,00€ cada.
      Jà o capital próprio da sociedade é de 116 milhões de euros.
      Ou seja, estando o capital social em linha com o capital próprio, o real valor das acções deveria ser 5,00€.
      Desta forma a capitalização bolsista seria os mesmos 115 milhões de euros, traduzindo fielmente o valor da sociedade.
      Só porque isto é Portugal, em que não existe uma bolsa, existe uma bolsinha onde ninguém percebe o valor do que lá é transaccionado com a excepção dos especialista dessa especialidade, não quer dizer que o Benfica, ao lançar uma OPA sobre a SAD, não deva oferecer o justo valor pelas acções.


      Eliminar
    5. Caro Manuel
      É sempre de elogiar o Benfiquismo e tu és sem dúvida dos Nossos.
      No entanto discordo de ti quando eleges a razão para esta OPA.
      De facto penso que nesta primeira fase o Benfica Clube pretende aumentar a sua participação para cerca dos 90 % por forma a tentar (se é que já não tem alinhavado) posteriormente um aumento de capital com a entrada de novos e fortes investidores institucionais baixando em consequência disso novamente a participação do clube para um nível próximo do atual (+-60%) e mantendo assim o controle acionista da SAD. Penso até que essas injeções de capital estarão ligadas ao naming do estádio e trarão parceiros estratégicos à SAD , permitindo-lhe continuar a crescer e ser competitiva mesmo lá fora.
      Não fiques triste pois o futebol do Benfica continuará a ser maioritariamente dos sócios!
      A verdade no entanto é que os tempos são outros e se queremos competir ao mais alto nível temos de nos adaptar à realidade dos dias de hoje. SB

      Eliminar
    6. Companheiro, muito gostaria que tivesses razão. Com a informação que é pública, e apenas essa, a racionalidade financeira da operação é tudo menos imediata e a sua prioridade muito discutível. Mas isto, repito, apenas com a informação que é pública - admito a existência de projetos, vantajosos para o clube, cuja implementação passe pela redução do capital disperso.

      O prémio é um pouco, mas apenas um pouco, exagerado. Se fosse muito mais baixo, imagine-se 40% (metade), seria possível percebe-lo, face à performance económica observada nos últimos anos, como uma manipulação da cotação, já que não seria grande extravagância se a cotação da SAD andasse no dobro do valor em que anda.

      Aguardemos pelos próximos dias e por mais esclarecimentos, mas garantir um preço de venda das minhas ações para quando eu sair, eh pá, estou a pôr-me a jeito...

      Eliminar
    7. De acordo com a excelente síntese. Nela estão claramente enunciados os principais vectores da operação e, sobretudo do seu (longo) alcance. Para aqueles que vão muito para além do 'simples pontapé na bola', este terá sido porventura o 'campeonato' com que mais rejubilei pois, confesso, não estava à espera de uma decisão tão importante para o Benfica e para os seus sócios. Para os que compraram ou não acções. Desde a sua existência que a mesma tem albergado, por força das circunstâncias, corpos espúrios que é preciso erradicar e com esta decisão tal não só é possível como em simultâneo defende o Benfica conforme descrito pelo M.A.
      Como sociedade cotada em bolsa como é óbvio tem capital disperso e que foi investido de diversas formas. Houve emoção mas também houve racionalidade, pelo que os comentários apressados que como se esperava rapidamente invadiram a c.s. e as r.s. não muda um milímetro à questão essencial; foi uma decisão histórica que vivamente saúdo e cujo alcance será observado no futuro.

      Eliminar
    8. " Estávamos completamente vulneráveis a um OPA externa, por via do capital bolsista ser demasiado baixo em comparação com o real valor da SAD."

      Caso existisse uma OPA para adquirir os cerca de 35% que acções dispersas não teria qualquer impacto na gestão da SAD. O clube continuaria a ter a maioria e o controlo da SAD.

      Logo isto "Em termos financeiros esta operação" NÃO FAZ QUALQUER "sentido"

      Eliminar
    9. Caro drownjug

      Provavelmente terás razão mas não custa sonhar.
      De qualquer forma, mesmo olhando para a operação apenas do ponto de vista da racionalidade económica, continua a ser uma manobra de excelência.
      E independentemente de intenções, como eu acho muito pouco provável que se consigam estabelecer parcerias estratégicas mantendo a maioria do capital da SAD, quero acreditar que o resultado final seja o mesmo.

      Eliminar
    10. Manuel
      Não quero maçar-te muito com "technicalities" financeiras mas só pondo alguns números no que disse acima poderemos ver as vantagens financeiras desta operação se porventura a nossa Direção entendesse seguir este caminho. Então vejamos:
      1) Neste momento o Benfica SGPS detém 66,9329% do capital da SAD.
      2)Com a compra dos 28,0671% que se propõe fazer chegaria aos 95% do capital e gastaria com isso cerca de 32,28M€ (6.455.434 ações x 5€)
      3) Ficaria a SGPS com 21.850.000 ações de valor nominal 5€ o que representaria 109.250.000€ dos 115.000.000€ do capital da SAD.
      4)Para trás ficam os factos. Vamos agora a alguma especulação.
      Imaginemos que a Administração da SAD já tem "em carteira" fortes interessados na entrada no capital e promove de seguida um aumento do capital social da SAD por emissão de mais 9.650.000 ações de valor nominal 5€. O encaixe seria então de 48,25M€ e o capital social passaria para 163.250.000€ ( correspondente a 32.650.000 ações) mantendo a SGPS uma participação de 109.250.000€.
      5) Coloquei estes números só para verem o que daqui resulta ou seja a SGPS desembolsa 32,28M€ mas a SAD encaixa dos novos acionistas 48,25M€ sendo que a percentagem de detenção da SAD pela SGPS se manterá nos 66,92..%.
      6)Colocadas as coisas neste pé não acham que será um bom negócio?
      48,25 - 32,28= 15,97M€ a entrar no Grupo Benfica sem perder qualquer nível de capacidade de controle da SAD.
      Nota: Estes números foram para manter a atual paridade da participação/controle da SAD mas outros ainda mais elevados podem ser considerados sem que o controle se perca.

      Eliminar
    11. André Trancoso imagina a Media Capital comprar as ações meter lá um administrador como está previsto na lei. Depois passar informação confidencial para os rivais. Ou pior, para os talibãs

      Eliminar
    12. Caro drownjug
      A única coisa que me maça é a cretinice taliban.
      Com os Benfiquistas que opinam neste blog, aprendo.

      Eliminar
    13. Caro Bicadas

      Como já disse, o valor oferecido pela SGPS de 5,00€ parece-me tangencialmente justo, por baixo.
      Vou mais longe. Se fosse administrador da SAD, perante uma operação idêntica lançada por entidade externa, o conselho que daria aos acionistas seria de não venda.

      Relativamente ao Vieira, ganhe ele as eleições como espero, e só daqui a 5 anos poderá vender as suas ações ao Benfica no âmbito desta operação. E daqui a 5 anos, continue o Benfica a seguir o rumo actual, e as acções valerão bem mais que 5,00€.
      A questão não vai ser se o Benfica é obriado a comprar. Vai ser se o Vieira é obrigado a vender.

      De qualquer forma isto já são minudencias mesquinhas e invejosas que me interessam absolutamente nada quando o que se está a discutir é o futuro do clube.

      Eliminar
  2. Poste fantástico , na linha daqueles com que nos habituou o Guachos, e não menos fantástico o comentário do Manuel Afonso.

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Não é bom , é ÓPTIMO ... a sacar indemnizações por despedimento , hehe ! Depois de ter destruido o Real Madrid e o Manchester , segue-se o próximo tanso - o Totenham ( que não consta que pertença a árabes
      excêntricos ou a oligarcas do gás natural ) vai aprender a jogar com dois autocarros estacionados lá
      atrás , à coca de um deslize para resolver os jogos ...e ainda a ter de aturar a bazófia e os mind games
      deste special one !

      Eliminar
  4. Como é que o Benfica tinha a SAD vulnerável se os 40% de acções tipo A lhe dão sempre poder de veto e a própria SAD no prospecto de 2016 informa que o capital de 10,2% da SGPS não pode ser nunca alienado?

    Sendo assim o Benfica sempre teve mais de 50% de poder na SAD e que não pode ser alienado?

    Fazer perguntas não torna ninguém anti-Benfica, pelo contrário.

    E isso de dizer que quem compra acções é mais benfiquista do que o outro é ridículo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso de medir o tamanho da pila dos benfiquistas é coisa de taliban.
      Comparar os Benfiquismos de cada um não é para aqui. É para a pocilga dos anónimos.

      Eu nunca comprei acções da SAD, por questões de princípio. Sempre fui contra a sua criação e ainda mais dos moldes em que aconteceu. Reconhecendo que na altura foi um mal absolutamente necessário.
      Isto não faz de mim nem mais, nem menos Benfiquista que quem quer que seja. Algo óbvio mas que a talibans tem que ser explicado.

      Relativamente à sua questão, eu sei que não é questão nenhuma.
      É mais a costumeira opinião "foi feito por esta direção, logo está mal feito.", sem necessidade de mais reflexão ou explicações, dada disfarçada de pergunta que isto aqui não é a casa do sombras, e leva-se a mal a transmissão de opiniões não fundamentadas, ou fundamentadas no ódio a este ou ao outro.
      Mas vou fingir que não percebi isto.

      Ninguém aqui referiu a possibilidade inexistente do clube perder o controlo sobre a maioria do capital de SAD. É também um hábito neste blogue. Não se perder tempo a discutir inexistências, ou construir grandes teorias conspiratórias com base nelas.

      O que se referiu foi a forte possibilidade do lançamento de uma OPA por entidade estranha ao Benfica, nos mesmos moldes que esta lançada pelo clube através da SGPS.
      E não me parece algo difícil de perceber, deter +95% do capital da SAD, não será a mesma coisa que deter +65% desse capital. Particularmente quando 30% dele estaria nas mãos de uma única entidade externa e potencialmente hostil aos interesses do Benfica.

      Seria a diferença entre tomar todas as decisões de acordo com o desejado pelo clube, sem necessidade sequer da convocação da assembleia geral, inclusive a nomeação de toda a administração, e ter administradores nomeados por uma entidade alheia ao clube, com todas as consequências inerentes.

      Só para dar um par de exemplos, certamente que seria muito difícil a SAD continuar a dar lucros significativos ano após ano sem fazer distribuição de dividendos.
      E certamente que operações como a transmissão do estádio ao clube, nos moldes em que foi feita, não voltariam a ser possíveis.



      Eliminar
    2. Deixei de ler a partir dos talibans e das pocilgas. Recursos a argumentos ad hominem ficam para quem as pratica. Isso não posso deixar de fingir, a falta de educação.

      Isso de ser anónimo ou pôr um nick como "Manuel das Couves"... não vejo qual a diferença, nem tão pouco se diminui ou acrescenta a qualidade argumentativa de alguém.

      Quanto as perguntas feitas, algo normalíssimo num clube tão democrático como o Benfica já que nos anos 1920 eram noticiadas as AG do clube em jornais nacionais, disputadas ao ponto de haver filas de pessoas que não conseguiam entrar no "espaço", mantêm-se.

      O Benfica com 40% de acções A tem sempre poder de veto, independentemente de ter 51% ou 66% de acções na SAD.

      A operação feita indirectamente pelo clube foi feita sem passar pelo crivo dos sócios.

      A ideia que a direcção não pode ser criticada nunca é pouco mais do que assustadora, revelando mais um lado elitista sportinguista do que um lado democrático benfiquista.

      Há direcções do Benfica que caíram por falharem o título europeu.

      O mais engraçado é considerar-se que quem faz perguntas não apela a uma reflexão. Está boa, essa.

      Eliminar
    3. "Deter +95% do capital da SAD, não será a mesma coisa que deter +65% desse capital."
      É que é exactamente a mesma coisa...
      O que é que a SAD poderia fazer com 95% que não faz com 65%?

      Eliminar
    4. Mas afinal parou de ler ao fim da primeira linha ou não?
      A "pocilga dos anónimos" refere-se a um sítio, não aos anónimos.
      De qualquer forma não me podia estar mais nas tintas para as opiniões de uma anónimo sobre a minha educação.

      AndréTrancoso, é só ler.

      Eliminar
    5. Os talibans estão com uns cornos sobremanhã da torre Eiffel

      É o que acontece quando leem as verdades por quem sabe

      Grande Manuel Afonso

      Eliminar
  5. O Manuel Afonso sabe o que diz! nessa coisa de bolsa, acreditem, é craque!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A única coisa em que sou craque é a cheirar talibans de merda à distância.

      Eliminar
    2. Se isso é para mim, se lhe incomoda a opinião\perguntas de um sócio com quase 30 anos de associativismo...

      coitado.

      Eliminar
  6. Excelente post
    Grande comentário do Afonso
    Falta a opinião Albuquerque sobre a OPA
    Ler o Guachos Vermelhos é uma desintoxicação diária total e uma lufada de ar fresco para os Benfiquistas

    ResponderEliminar
  7. Enormérrimo Guachos e demais Companheiros,

    Aos que esperavam que eu aqui desse opinião sobre este desejável aumento da posição acionista do Clube (através da Nossa SGPS) na Nossa SAD, ela só pode ser a melhor, qualquer que fosse o preço da oferta (vocês sabem que eu penso que, mesmo a 5 €, os papeis estão "baratos": quanto maior for a Nossa participação na Nossa SAD ... melhor!
    Escrevo com a autoridade (Benfiquista, claro) de quem vos sugeriu, por mais de uma vez, que comprassem tantas ações quantas a vossa capacidade de poupança vos permitisse e que, exceto em caso de necessidade maior, nunca as vendessem.
    E escrevo com a mesma posição de quem nunca percebeu porque é que o Clube (através da Nossa SGPS) não comprou a participação do BES/Novo Banco quando isso lhe foi proposto (notem que não pode deixar de ter sido), mesmo reconhecendo que a prudência pode ter sugerido que se pensasse duas vezes, pelo menos.
    Com todo o Companheirismo, discordo do Manuel Afonso quando ele se afirma contra a Nossa SAD como "Sociedade Aberta" com ações cotadas em Bolsa. Creio compreender as suas (dele) principais razões, mas acredito que a Nossa estratégia de internacionalização pode (e deve) ser alavancada em trocas de participações sociais a concretizar com, por exemplo, alguns dos principais Sponsors (vidé exemplo do Bayern de Munique).
    Espero, muito sinceramente, que o próximo debate eleitoral sirva para discutirmos qual deve ser a Nossa Visão para o Clube, para o Glorioso do século XXI e eu confesso não ser indiferente ao "modelo" com o qual a Red Bull (para já através do Leipzig e do Salzburgo) está a trilhar o seu caminho.
    Mas, para já, há uma coisa que é incontestável, sejam quais forem os planos de longo prazo: quanto maior a Nossa participação na Nossa SAD, maior o Nosso "grau de liberdade" e mais variadas as Nossas alternativas!

    No final do exercício iniciado em 1 de julho p.p., estas ações vão ficar "grávidas" (já estão, tecnicamente), começando o caminho ao longo do qual sucessivos (a cada dois anos?) aumentos do Capital Social serão realizados por simples incorporação de Reservas (recebendo os Acionistas, por exemplo, uma nova por cada 5 detidas) e a certeza desta previsão comprova que, mesmo a 5€, o papel está subavaliado.

    O que é que eu vou fazer com as ações que, pacientemente, fui comprando?
    Ainda não sei!
    Enquanto isso estiver alinhado com os interesses do Clube, vou manter o sonho de saber que, um dia, um dos meus Filhos poderá ser Administrador da Nossa SAD e vou manter e, sempre que possível, continuar a comprar.
    Em alternativa, venderei o meu lote à Nossa SGPS e terei o tremendo problema de não saber o que fazer com as mais valias que vou apurar (oferecer à Nossa Fundação, ou, talvez, comprar bilhetes para oferecer a quem tenha dificuldades, enfim ...)

    Viva o Benfica!
    (José Albuquerque)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Albuquerque, é sempre um prazer ler o que escreves.

      Eu nunca foi favorável por princípio à criação das SAD.
      Sempre achei que clubes latinos, de cariz extremamente popular como o nosso, dependem do estabelecimento de uma relação muito particular com os seus associados. Uma relação que não é só de pertença. É também de posse.
      A um sócio comum do Benfica não chega sentir que pertence ao clube. Têm que sentir que o Clube é dele. Que manda Nele.
      E estou convencido que a quebra deste laço levaria ao declínio do Benfica.

      E isto é completamente incompatível com SAD's a sério. Porque para mim SAD's a sério não podem ter limitações à aquisição de acções, nem podem ter acções que confiram direitos especiais aos clubes.

      Nós começamos por ter SAD's a brincar, em que tudo mudada para que tudo ficasse na mesma.
      Houve algum capital inicial que entrou nos clubes, mas rapidamente se esfumou. Parceiros estratégicos uma miragem, capacidade de atrair financiamento nem sombras, cotação das acções só conheceram uma direção, para baixo, e atividade bolsista uma perfeita anedota.

      Passados 15 anos qual é o cenário?
      Das SAD's a "brincar", como eu lhes chamo, com solvência sobram a nossa e a do Braga.
      Todas as outras ou estão insolventes ou tiveram que se tornar em SAD's a sério, com os clubes a abdicarem do controlo é até de qualquer participação nas mesmas.

      E o que aconteceu nestes casos? Um total e cada vez mais assentuado divórcio entre associados e clubes, tal como eu previa.

      E a questão nem é caro Albuquerque, se me agradaria ter uma parceria estratégica com a Red Bull ou com a Adidas, ficando estas marcas com uma participação minoritária da SAD. Poderia ser uma fantástica ideia. Dependia das contrapartidas, óbvio.
      A questão é que eu não acredito que isto seja possível enquanto o clube mantiver a maioria do capital da SAD, sendo que luterei até ao meu último fôlego para que nunca deixe de ter.

      Agora esta direcção já me habituou a consegguir os impossíveis. Humildemente digo sei lá...

      Eliminar
    2. As minhas acções serão herdadas pelos meus filhos, mas também só são 100, ahahahahahahaahah

      Viva o Benfica.

      Eliminar
  8. Foda-se, como sempre uma lufada de ar fresco pelos guachos! Obrigado amigos!

    ResponderEliminar
  9. Há coisas extraordínárias. Estava a ler um artigo com comentários sobre os nazis e deparei-me com uma opinião de uma pessoa que rezava assim:

    “The Nazi´s were not a "political party" in the conventional, democratic sense. Rather, they are better understood as a band of organised criminals that took over a "national government", gaining and then holding onto power by manipulation and intimidation of the "German people".”

    De repente tive um “Déjá Vu”, uma associação de ideias que me transportou para um país real, o país desportivo que temos.

    Substituam “political party” por “líderes de um clube”, “national government” por “clube de futebol” e “German People” por “dirigentes desportivos do país e forças vivas da cidade do Porto”.

    Depois lembrei-me da manipulação e de algo que já não lia há algum tempo, que muita gente já deve ter esquecido, a utilização do mesmo estilo de propaganda em que o Papa dos nazis foi pioneiro.

    Princípios de Goebbels:

    1. Princípio da simplificação e do inimigo único (Benfica).

    Simplifique não diversifique, escolha um inimigo apenas (Benfica) . Ignora o que os outros fazem, concentra-te em um até acabares com ele.

    2. Princípio do contágio

    Divulgue a capacidade de contágio que este inimigo tem. Mostrar como o presente e o futuro estão a ser contaminados por este inimigo. (“Benfiquização”, “Benfiquistão”, “donos disto tudo”, etc).

    3. Princípio da Transposição

    Transladar todos os males sociais para este inimigo.
    (O país está infectado por esta praga que tem de ser erradicada. “O Benfica tem de ser extinto”).

    4. Princípio da Exageração e desfiguração

    Exagerar as más noticias até desfigurá-las transformando um delito em mil delitos, criando assim um clima de profunda insegurança e temor. (“vouchers”, “emails”, “claques“, os casos na justiça, casos Lex, Centeno e Mala Ciao, etc). “O que irá acontecer mais?”

    5. Princípio da Vulgarização

    Transformar factos em coisas torpes e de má índole. As acções do inimigo são vulgares, ordinárias, fáceis de descobrir.
    (“porta 18”, “o roubo do camião”, “o tráfico de droga”, “assassínios de adeptos”, “apoio a claques”, etc).

    6. Princípio da Orquestração

    Fazer ressoar os boatos até se transformarem em notícias sendo estas replicadas pela “imprensa oficial”.
    (A Cartilha dragarta espalhada em programas, em toda a CS e em blogues cheios de infiltrados.
    “Calabote”, “agressão a Proença”, “o jogo do Estoril”, “a CML isentou o Benfica”, “perdão fiscal com acções dadas a penhora”, “as dívidas de Vieira”, “o Caso BPN”, “a escuta de Vieira”, etc).

    7. Princípio da Renovação
    Há que bombardear sempre com novas notícias (sobre o inimigo escolhido) para que o receptor não tenha tempo de pensar, pois será sufocado por elas.
    (Repetição e criação diária de falsas noticias e interpretação truncada de factos. “a renovação de Lage e JJ”, “o abraço de Pizzi”, “a relva ilegal”, etc.).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adorei este comentário. Cai que nem uma luva na actualidade desportiva nacional...

      Eliminar
    2. E a CMerdaTV e a XIC são os canais dessa corja

      Eliminar
    3. É isso tudo... o problema deles é que a massificação de toda esta propaganda pela cs, nos dias de hoje, terá um efeito de projeção e ricochete, qual efeito dominó e borboleta que lhes baterá nas trombas no amanhã...
      Já faltou mais...
      God's gonna cut them down...

      Eliminar
  10. Manuel Afonso, tudo dito. Excelente explicação.

    Sinceramente, aquele antro de lixo tóxico, chefiado pelo ditador sombras, já mete nojo.

    É só difamação e injúrias à actual direcção do Benfica, fundamentar com factos concretos é que nada.

    O que mais me chateia, é que o homem, opina acerca de tudo, sabe de tudo e tudo o que a actual direcção do Benfica faz, está mal feito e é para roubar.

    E para agravar, ainda mais, o pequeno ditador Shadows, não aprova 95% dos comentários que estão em linha contrária à agenda que defende, não possibilitando o contraditório aos leitores, nem que assim sejam desmascaradas as quantidades abismais de mentiras e disparates que debita a cada post.

    Por fim, acho mesmo que, ainda por muito ignorante que a personagem seja, cria instabilidade no público através de falsidades e, como tal, a actual direção do Benfica devia processa-lo por difamação e injúrias.

    Ps: Shadows, tenta agora bloquear este comentário.

    ResponderEliminar
  11. Não vou opinar, porque é um assunto sobre o qual sou pior que leigo, gostaria no entanto de ler a opiniao do especialista do GV, o carissimo Albuquerque, sobre esta situacao. Recordo-me, ha uns meses, de ler palavras suas em que referia o "perigo" sucessivos resultados economicos positivos poderiam trazer para o clube.

    Ao Guachos, que nunca lhe falte a força!

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.