sexta-feira, 29 de junho de 2012

A selecção no europeu...(cont)

Continuando o post anterior (aqui) passo a analisar os médios da selecção...

Miguel Veloso: produto exclusivo made in Paulo Bento, Veloso foi um dos poucos a quem não apelidaram de "um dos melhores da Europa" ou "um dos melhores do Mundo"!
Não foi por isso que ficou atrás ou fez pior Europeu que alguns dos seus sobrevalorizados colegas!
Miguel Veloso tem na técnica e na boa colocação da bola à distância a sua melhor arma e quando consegue um bom sentido posicional (Bento a isso o obrigou) pode disfarçar melhor a sua evidente lentidão que em muitas ocasiões é confundida com preguiça ou falta de vontade de trabalhar...
Não é jogador que quisesse ver no meu clube a menos que fosse para satisfazer os assobiadores militantes e dizer que esteve ao nível médio da selecção é o melhor elogio que posso fazer-lhe!

Raul Meireles; sigo este moço desde os tempos em que jogava no Moreirense, onde já se percebia que poderia vir a ser um excelente jogador... infelizmente caiu nos corruptos e desde aí a minha simpatia esvaiu-se completamente.
É sabido que os actos comportamentais dos seus profissionais são regulamentados por gente mesquinha e cobarde que os obriga  a declarações e atitudes igualmente mesquinhas e cobardes, que invariavelmente nos afastam para longe...
No entanto, sempre apreciei a sua capacidade de ler, controlar e comandar os tempos de jogo, e tenho para mim que é o médio de maior classe da selecção!
Longe da canga dos corruptos, dá para perceber que é dos jogadores que mais  e melhor sabe expressar-se e não duvido que é dos mais inteligentes...
Esteve ao nível de João Moutinho e acabou com a ideia mais ou menos instalada de não conseguir aguentar um jogo inteiro ao mais alto nível! 

João Moutinho; muitos ainda não perceberam a forma cobarde como queirós defendeu interesses que nada tinham a ver com a selecção ao não chamar Moutinho no ultimo mundial, desvalorizando-o, simplificando o afastamento do lagartedo e a consequente saída para os corruptos...
Assunto encerrado e os lagartos burros que nem uma porta que engoliram a tramóia, engulam agora em seco...
João Moutinho é daqueles que nunca joga mal embora raramente seja considerado o melhor em campo.
A sua influência é mais reconhecida pelos treinadores e colegas de equipa, que sabem bem o quanto lhes é importante...
Hoje por interesses dúbios (os mesmos que o tiraram do Sporting) fala-se dele como se de um dos melhores do mundo se tratasse. Não o é seguramente, mas pode jogar em qualquer lado que jamais deixará mal o treinador ou a equipa. Não lhe peçam que use muito gel no cabelo, tatuagens no corpo, um piercing na língua, ou que tenha muitas meninas à espera no fim dos jogos.
Agora; se lhe quiserem pedir trabalho e eficácia, podem sempre contar com ele!
Foi juntamente com Pepe o mais regular dos jogadores portugueses.

Costódio; ter como seleccionador o seu próprio empresário dá um jeito do caraças...

A falta que fizeram a este meio campo jogadores como, Tiago, Carlos Martins e sobretudo Manuel Fernandes, serviu para mostrar que o treinador não tinha nenhuma opção com um mínimo de credibilidade no banco de suplentes!
Se Paulo Bento tivesse optado por um meio campo a 4, com Manuel Fernandes a completar o triângulo Veloso-Meireles-Moutinho, com Ronaldo e Nani soltos na frente, creio que teríamos uma selecção ainda mais forte e com muito mais hipóteses de mudar a tácita dentro dos jogos e surpreender os adversários!
O pior é que assim não se favorece o futebol de Ronaldo e isso como se sabe, está acima de tudo e de todos...

continua...
Comentários
0 Comentários

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não vale a pena perderes tempo...faz-te à vida malandro.