segunda-feira, 25 de outubro de 2021

Não contem comigo para dourar o penico.

Numa liga em que os sapos à 9ª jornada levam dois empates a uma bola e...5 vitórias pela margem mínima, após exibições épicas de deixar de crica aos saltos toda a MDCSDQT, percebem-se melhor os desfavores da critica especializada com os resultados tangenciais do Benfica. Para se ter uma ideia da justeza dos ataques recuemos a 24/9/21, até ao duplo embate Gil Vicente-foculporto, sapos-Marítimo. No primeiro, Sérgio Oliveira marcou de livre (oferta do pasteleiro Soares Dias) aos 89 mts de jogo o golo do triunfo do clube da fruta. No caso dos batráquios marcou o ponto o espanhol Porro, de penalti, precisamente aos...98 minutos de jogo! As parangonas de então falavam de «Até ao último folego» - na folha de couve do Serpa - enquanto que o rascord (dos sapos) destacava o «Porro que estava difícil», deixando para o pasquim da fruta o «Arco que valeu o triunfo» em Barcelos e a «crença (que) ascendeu a estrelinha» no alvalixo. 

No caso do Benfica - sem o penalti da ordem ou o livre salvador inventado à entrada da área - mas na sequência de uma jogada de futebol corrido, marcar aos 98 minutos é que foi o diabo! Fosse do sofrimento ou da sorte, do milagre de Fátima ou das gaitas afiadas do prof.dr. Jorge Amaral, a verdade é que o Vizela, ao contrário de Galos de Barcelos e dos insulares dos Barreiros, foi elevado à condição de herói dos especialistas da especialidade em menos tempo do que o Taremi demora a decidir mergulhar. Só faltou à MDCSDQT atribuir o troféu de melhor cãibra em campo premiando os desmaios frequentes dos artistas de Vizela e, porque seria da maior justiça, entregar numa próxima oportunidade o diploma de medicina desportiva ao árbitro Godinho pela forma ágil como prontamente auxiliou os futebolistas da casa que tombaram que nem tordos em toda a segunda parte! Parabéns ao antijogo descarado dos rambos (até lume deitavam pelas ventas!) daquela espécie de Zé do boné armado em cagão? Uma merda. Não contem comigo para dourar o penico.

MDCSDQT. Alguém se lembra da forma absolutamente repugnante de como Helton Leite acabou expulso (aos 16 mts) pelo Ferrari Vermelho (Nuno Almeida) na final Taça de Portugal da época passada? Alguém se recorda do penalti com que, à força toda, queriam penalizar Otamendi e o Benfica no último Benfica-Boavista? Agora comparem o que diz toda essa gentalha do lance a envolver o arruaceiro Pepe, aos 45 mts, no Tondela-foculporto e o abalroamento de Zaidu a Murilo dentro da área de rigor do clube da fruta. Boa parte da culpa deste manto putrefacto que cobre de nojo o futebol indígena é do Benfica, que come e cala, ou dos seus adeptos, que preferem destratar os nossos jogadores e treinadores, ajudando a MDCSDQT a esconder e a lavar tamanhas roubalheiras? Eu entendo que sim.

Veja-se Bruno Lage que passou vários anos ao serviço do Benfica, na equipa b e na formação principal. Nunca, nem mesmo quando o Benfica foi escandalosamente roubado contra o clube da fruta, se ouviu um queixume da sua boca. Recordo a taça da liga disputada em Braga que o foculporto saiu para o intervalo a ganhar 2-1 quando pelas regras devia ter saído a perder 2-0 e, sobretudo, a derrota no covil de Contumil onde as agressões do arruaceiro Pepe (também de Marega) a Taarabt, bem como o penalti de Ferro (abalroado pelas costas) que valeram ao clube da fruta sair de campo a 4 pontos do Benfica, em vez dos 7 ou 10 de distância devidos, que não lhe mereceram qualquer comentário. Agora, em Inglaterra, onde ninguém fala de árbitros, bastaram-lhe meia dúzia de semanas de competição para se atirar à arbitragem, usando o tempo de antena para se queixar de um penalti «soft» (palavras de Lage) assinalado contra a sua equipa!

Foculporto b do Algarve. Fatal como o destino e comum a todas as equipas da liga Palhinha. Depois de uma exibição épica contra o Benfica, das parangonas dos jornais e das entrevistas (até do gato e do piriquito) ao abençoado goleador que derrubou o Gigante, esgotam-se as pastilhas da sorte. Os de Vizela, por exemplo, madrugada adentro, com o Zé no boné lá do sítio a conduzir as tropas, mais de metade dos rambos ainda corriam que nem galgos à volta do relvado tentando queimar a baba de caracol e a placenta de burro em excesso que não conseguiram expelir com as cãibras. Pensar em dormir ou numa noite descansada só lá para o próximo fim de semana...

7 comentários:

  1. Belíssima análise, cirúrgica, com o bisturi a cortar onde é devido.
    Em qualquer caso, esperava mais dos nossos. Fizemos um mau jogo, nomeadamente na 1.a parte. Mesmo nas circunstâncias adversas bem retratadas no post, ou sobretudo por causa delas, a equipa tem de ir a jogo como UNIDADE DE COMBATE que até joga futebol.
    O SLB não pode continuar a oferecer a outra face quando é sistematicamente destratado. Tem de alterar-se a política "português suave" da Comunicação do clube.

    ResponderEliminar
  2. E contra factos não há argumentos. Jogam connosco como se de um Bayern de Munique se tratassem, e no jogo seguinte não têm força para ganhar ao Sacavevense. Pena que contra os outros ditos grandes, passem a vida a oferecer golos cantados, penaltis da treta, frangos depenados de qualquer sentido de vergonha, e outras benesses que tal.

    Para a MDCSDQT já se sabe. Se forem os deles, é raça e querer ganhar nos descontos. Já se formos nós é sorte miraculosa.

    Lá se guardaram as facas e o ladrar dos "movimentos" para melhor ocasião. Depois de uma vitória justíssima, muito mais justa que as dos nossos rivais, há que os por de molho.

    No que me interessa, acho que foi óptimo para a equipa ganhar assim. Não, não estamos a ser perseguidos pelos deuses do futebol, o azar não nos vai bater sempre à porta tal como a sorte não bafejará sempre os nossos competidores, e há que acreditar sempre até ao fim, com 100% de confiança que alcançaremos a vitória.

    ResponderEliminar
  3. É e será sempre contra tudo e contra todos. E nós adeptos, sócios e simpatizantes só temos é de estar SEMPRE com os nossos!!! Vejam como os rambos do Zé do boné, os Rockies do Porto b, ou os cães negros da mavista se espumam a jogar contra nós!!! E nos só lá vamos se estivermos todos juntos dentro do balneário com a equipa, vestidos a T para ir lá pra dentro se for preciso deixar também o nosso sangue vermelho!!! Todos somos precisos para derrubar está corja toda, que em uníssono se transforma toda contra o glorioso!!! De todos um. ����������

    ResponderEliminar
  4. Ganhar no último minuto é mais complicado de degerir para os dragartos

    ResponderEliminar
  5. E o FDGP do Lagarto de Évora o Godinho tb é agora MASSAGISTA???Chegou ao DESPLANTE de interromper 1 contra-ataque do S.L.B. para assistir 1 BARRASCO do Vizela.

    ResponderEliminar

Se pertenceres aos adoradores do putedo e da corrupção não percas tempo...faz-te à vida malandro.